Slides de Savanguane

289 visualizações

Publicada em

This work speak about forms and methods those we can use teach at school, to take our children to what exactly one subject means.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
289
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slides de Savanguane

  1. 1. Estudante: Félix Raul M. Lhavanguane III Ano Biologia Tema: Uso de Experiencias no Ensino de Biologia: Efeitos do Cigarro no Pulmão de um Fumador Docente: dr Afonso Faustino Taela Munguambe
  2. 2. Estrutura do Trabalho • Introdução • Objectivos • Metodologias • Problematização • Justificativa • Referencial Teórico • Procedimento Experimental • Resultados • Conclusão
  3. 3. Introdução • As disciplinas experimentais, desenvolvidas em laboratórios, procuram demonstrar os conceitos teóricos aprendidos em salas de aula, proporcionando ao aluno uma consolidação desses conceitos.
  4. 4. Cont. • A experimentação tem sido um dos grandes problemas do ensino actual, quer pela ausência de laboratórios em muitas escolas, quer pela inexperiência dos professores, ou ainda pelos currículos sobrecarregados. Entretanto, apesar de todas as dificuldades, é possível efectivarmos algumas soluções simples.
  5. 5. Cont. • Uma alternativa para eliminar ou pelo menos reduzir esses problemas é a realização de experimentos em salas de aula usando material local (LEPIENSKI & PINHO (2007: 21)).
  6. 6. Cont. • A utilização de experimentos em sala de aula pode ser classificada como uma forma de aprendizagem activa. A aprendizagem activa implica em um processo no qual os alunos estejam descobrindo, processando e aplicando informações e não apenas ouvindo o professor ou lendo slides projectados na sala de aulas.
  7. 7. Objectivos: • Geral • Analisar a possibilidade de uso de experiencias no ensino de biologia, recorrendo ao material local.
  8. 8. Específicos • Descrever os processos da realização do experimento; • Demonstrar o comportamento apresentado pelo pulmão de um fumador; • Identificar algumas substancias tidas no fumo de cigarro; • Conhecer a importância do uso de experiencia nas aulas de biologia.
  9. 9. Metodologias • Método experimental • Método de observação directa e • Revisão bibliográfica.
  10. 10. Problematização • O ensino de biologia e por meio de experiencias, além de consolidar a aprendizagem, contribui para a boa formação de hábitos, atitudes e para a aquisição de princípios, conceitos ou estratégias, que podem ser generalizados para situações não relacionadas apenas à vida escolar.
  11. 11. Cont. • Que medidas devem serem traçadas de modo a minimizar a ausência ou insuficiência, de não aplicação de experiencias no ensino de biologia?
  12. 12. Justificativa • Sendo materiais laboratoriais de alto custo, e de fraca aquisição, há necessidade de uso de material local para demonstração de algumas experiencias, de modo a levar os alunos a desenvolver o espirito critico autónomo e as capacidades intelectuais.
  13. 13. Delimitacao do Tema • Este experimento pode ser apresentado na III Unidade Didáctica de 8ª Classe, Metabolismo no Organismo Humano: Sistema Respiratório e Saúde.
  14. 14. Referencial teórico Conceitos Básicos • Actividade experimental consiste em verificar o porque da existência das propriedades e características de um objecto. • Aula prática é aquela que possibilita a actividade orientada a intensificar a acção dos alunos, com o objectivo de consolidar e desenvolver certas destrezas físicas (MULLER, 2010:39).
  15. 15. Cont. • O experimento é ponto de partida para desenvolver a compreensão de conceitos de modo a levar os alunos a aproximar teoria e prática e, ao mesmo tempo, permitir que o professor perceba as dúvidas dos alunos, Krasilchik, 2005 citado por ANDRAUS &TEIXEIRA (2009:19).
  16. 16. Cont. • A actividade no laboratório não deve ser apenas para comprovar conceitos e leis apresentadas na aula teórica, pois nela vão existir vários factores que contribuirão, em algumas alterações do esperado.
  17. 17. Cont. • Em uma experiência, quando um professor faz uma pergunta, é quase certo que todos participem, optando por uma ou outra resposta, e isto pode ser explicado pela possibilidade da observação directa e imediata da resposta, que envolve afectivamente o aluno.
  18. 18. Cont. • Por isso, a actividade prática garante uma interacção social mais favorável, motivadora e eficaz, Krasilchik, 2005 citado por ANDRAUS &TEIXEIRA (2009:13).
  19. 19. Razões de não, a implementação das experiencias nas aulas de biologia • O sistema de ensino disponibiliza ao professor, basicamente, uma sala de aula, quadro negro, giz e livro didáctico. A utilização de qualquer outra modalidade didáctica implica em algum esforço e depende de outros agentes da escola, da disponibilidade de materiais e de equipamentos e das instalações do estabelecimento.
  20. 20. Cont. • A falta de espaço físico e equipamentos adequados, a falta de pessoal de apoio e a falta da preparação dos professores.
  21. 21. Vantagens de uso de experiencias nas aulas de biologia • LEPIENSKI & PINHO (2007:9) sublinham as seguintes vantagens de uso de experiencias: • Aulas práticas são excelentes para o contacto directo com material biológico e fenómenos naturais; • Auxilia na construção de uma visão crítica autónoma; • Torna a Biologia mais prazeirosa e interessante; • Complementa a teoria; • Aproxima do mundo real.
  22. 22. Desvantagens • Se as actividades experimentais forem desenvolvidas sem consistência pedagógica que é fazer o aluno reflectir, podem ser apenas demonstrativas e acabam reforçando a ideia de que a ciência possui leis imutáveis.
  23. 23. Cont. • A actividade experimental não deve ser apenas para comprovar conceitos e leis apresentadas nas aulas teóricas, pois nada mais unicamente do que resultados previsíveis para perguntas conhecidas. Tal contexto não estimula a resolução de problemas e carece de significado para o aluno LEPIENSKI & PINHO (2007:13).
  24. 24. Procedimento de Experiência • Video Practical
  25. 25. Parte III Análise e discussão dos resultados • No âmbito de realização de experiencia verificou se uma concentração de fumo no interior de garrafa, o algodão perdeu a sua coloração, ganhando uma cor +/-, acastanhado e escuro, o que reflecte que, no âmbito de continuação de fumar o cigarro a garrafa, o algodão perderia na totalidade a sua coloração.
  26. 26. Cont. • A fumaça do cigarro é absorvida por combustão, em cada fumaça são inaladas 4 700 substâncias tóxicas. Entre elas, sublinham se três consideradas as piores diz OLIVEIRA (2010:28):
  27. 27. Cont. • A primeira é a nicotina, que provoca dependência e chega ao cérebro mais rápido que a cocaína, estando associada aos problemas cardíacos e vasculares (de circulação sanguínea).
  28. 28. Cont. • A segunda é o monóxido de carbono (CO), ele combina com a hemoglobina do sangue (responsável pelo transporte de oxigênio) e acaba reduzindo a oxigenação sanguínea no corpo. É por causa da acção do CO que alguns fumantes ficam com dores de cabeça após passar várias horas longe do cigarro.
  29. 29. Cont. • A terceira substância é o alcatrão, que reúne vários produtos cancerígenos, como polônio, chumbo e arsênio. • Um pulmão sem doença é de textura rósea, que ao longo do tempo pode apresentar alguns pontos mais escuros, consequentes à poluição urbana. E é de uma textura elástica, facilmente distensível ao se tocar, e que volta à sua forma normal em seguida.
  30. 30. Cont. • O câncer de pulmão é um tumor caracterizado pela quebra dos mecanismos de defesa naturais do pulmão, a partir de estímulos carcinogénicos ao longo dos anos.
  31. 31. Bibliografias • ANDRAUS, Abou SAAB, Leila & TEIXEIRA, Godoy, Marcela. Experimentação nas Aulas de Biologia e a Apropriação do Saber. Editora koogan. São Paulo, 2009. • MULLER, Susanann; et al. Práticas de Experiencias Escolares para o Ensino Secundário Geral do 1° e 2° Ciclo. Mauto Editora, Maputo, 2010.
  32. 32. Cont. • LEPIENSKI, Luís Marcos & PINHO, Kátia Elisa Prus. Recursos Didácticos no Ensino de Biologia e Ciência.3ª edição, Guanabarra Koogan, 2007. • OLIVEIRA, Valéria Cunha. Quais são os males que o cigarro provoca no corpo humano? Guanabarra Koogan Editor. São Paulo, 2010. • RODRIGUES et al. Selecção e Utilização de Actividades Experimentais em Aulas de Biologia e Física do Ensino Médio. 5ª Ediçao, São Paulo, 2012.
  33. 33. Neste Trabalho • Para mim, estar a apresentar nao significa saber, mas sim, a procura de saber.

×