Historia de israel aula 40 e 41 a questão palestina [modo de compatibilidade]

1.350 visualizações

Publicada em

Produzido por Ricardo Cardoso
www.projetoaliyah.com.br
contato@projetoaliyah.com.br

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.350
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
185
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Historia de israel aula 40 e 41 a questão palestina [modo de compatibilidade]

  1. 1. Módulo IIHistória de Israel Aula 40
  2. 2. Sumário: Origens da Questão Palestina A Guerra do Líbano A Intifada e os Acordos de Oslo O Assassinato de Yitzak Rabin
  3. 3. lkhdOrigens da Questão Palestina Os Palestinos População árabe que vivia no território palestino dominado pelos turcos e, mais tarde, ingleses; O 1º uso do termo “palestino” como o nome de um povo ocorreu antes da 1ª Guerra Mundial; A 1ª manifestação por independência nacional ocorreu no em 1921; Atualmente, existem cerca de 11.000.000 de palestinos no mundo;
  4. 4. lkhdOrganização para Libertação da Palestina A OLP foi criada em 1964 por 422 representantes do povo palestino; Organização política e paramilitar considerada a única representante legítima do povo palestino; Seu 1º estatuto defendia que a "Palestina, com as fronteiras que existiam no tempo do Mandato Britânico, é uma unidade integral“; Sua meta era a liberação da Palestina através da luta armada; Até 1993, não reconhecia a existência do Estado de Israel;
  5. 5. lkhdYasser Arafat Nasceu no Cairo, Egito, em 1929, apesar de afirmar ter nascido em Jerusalém; Seu nome de batismo é Abdel Rahman Abdel Raouf Arafat al-Qudwa al-Husseini; al- al-Husseini; Formado em Engenharia Civil, aderiu a Irmandade Muçulmana; Em 1969, tornou-se líder da OLP; tornou- Em 1996, foi eleito presidente da ANP; Passou da condição de terrorista a de líder de um processo de paz com Israel; Faleceu em 2004, aos 75 anos
  6. 6. lkhdA Guerra do Líbano Origens da Guerra Instalação da OLP no Líbano desde 1970, após sua expulsão da Jordânia; Instabilidade do governo libanês, que não conseguia controlar suas fronteiras; Ataques da OLP contra a população israelense;
  7. 7. lkhd
  8. 8. lkhdO Início da Guerra A “Operação Paz para a Galiléia” foi deflagrada em Galiléia” 06/06/1982; Tropas das FDI, apoiadas por milícias cristãs libanesas, atacaram os redutos da OLP no país; O avanço foi rápido até a capital Beirute, que foi bombardeada por 2 meses; Pressionado, o líder da OLP, Yasser Arafat, aceitou a retirada de sua organização do Líbano; A retirada se concretizou no ano seguinte; Tropas israelenses permaneceram ocupando o país até 1985, tendo permanecido apenas um número limitado de soldados na fronteira libanesa;
  9. 9. lkhdO Massacre de Sabra e Chatila Em 16/09, milícias cristãs libanesas invadiram os campos de refugiados palestinos de Sabra e Chatila; Chatila; Houve um sangrento massacre à população civil; A ação fora uma represália pelo assassinato, 2 dias antes, do presidente eleito Bachir Gemayel; Gemayel; O Massacre ocorreu em uma área controlada pelo Exército de Israel; As tropas israelenses, comandadas por Ariel Sharon, foram acusadas de não terem impedido o massacre;
  10. 10. lkhdA Intifada e os Acordos de Oslo A 1ª Intifada Levante popular palestino contra a ocupação israelense nos territórios conquistados em 1967; O levante ficou conhecido como “intifada”, que significa “revolta”; Ficou caracterizado pelas cenas de jovens palestinos atirando pedras contra os israelenses;
  11. 11. lkhdOs Acordos de Oslo Em 1993, israelenses e palestinos iniciaram negociações secretas na cidade de Oslo, Noruega; As negociações foram mediadas pelo Ministro das Relações Exteriores norueguês; As negociações geraram uma Declaração de Princípios conjunta que: Delineava os procedimentos para o autogoverno palestino na Margem Ocidental e na Faixa de Gaza; Israel reconhecia a OLP como representante legal do povo palestino; A OLP reconhecia o direito de Israel à existência em paz e renunciava o uso do terrorismo e violência;
  12. 12. lkhdOs Acordos de Oslo As duas partes se comprometeram a uma solução pacífica do conflito; Os Acordos foram oficialmente assinados em Washington, em 13/09/1993; Yasser Arafat e Yitzhak Rabin deram o histórico aperto de mãos na Casa Branca, na presença do presidente Bill Clinton; Arafat, Rabin e o Premier Shimon Peres foram agraciados com o Prêmio Nobel da Paz;
  13. 13. lkhdO Assassinato de Yitzhak Rabin Yitzak Rabin Nasceu em Jerusalém, em 1922; General e posteriormente político de Israel Tornou- Tornou-se 1º Ministro em 1974; Liderou importantes acordos de paz com países árabes; Fim do estado de guerra entre Israel e Jordânia, depois de 46 anos; O Rei Hussein e Yitzhak Rabin apertaram as mãos sobre o gramado da Casa Branca;
  14. 14. lkhdO Assassinato Ocorreu em 04/11/1995, durante o comício pela paz, na Praça dos Reis, em Tel Aviv; Aviv; Foi cometido pelo estudante judeu ortodoxo Yigal Amir, militante de extrema-direita; extrema- Se opunha às negociações de paz com os palestinos; O assassinato chocou a sociedade israelense e expôs uma grande divisão em seu interior: Os que apoiam os processos de paz, mesmo ao custo de perdas territoriais; Os que consideram inaceitáveis qualquer tipo de concessão territorial para a obtenção da paz.
  15. 15. lkhdIntervalo
  16. 16. Módulo IIHistória de Israel Aula 41
  17. 17. Sumário: A Segunda Intifada A Retirada da Faixa de Gaza A Segunda Guerra do Líbano A Invasão da Faixa de Gaza A Situação Atual
  18. 18. lkhdA Segunda Intifada Causas da Revolta Visita do líder da oposição israelense Ariel Sharon ao Monte do Templo, em 29/09/2000; No complexo fica situada a Mesquita de Al-Aqsa, Al-Aqsa, principal templo islâmico dentro de Israel; A revolta foi denominada “Segunda Intifada” ou “Segunda “Intifada de Al-Aqsa”; Al-Aqsa”;
  19. 19. lkhdA Eclosão da Revolta Amplos motins e ataques eclodiram em Jerusalém e em muitas das grandes cidades israelenses; Os conflitos se espalharam por toda a Cisjordânia e a Faixa de Gaza; O número de mortos durante o conflito chegou a 3.396 palestinos e 994 israelenses; A revolta demonstrou claramente as diferenças de ponto de vista existentes entre os dois povos: Os palestinos consideraram a visita uma afronta, por ser uma área sagrada para os muçulmanos; Os israelenses não abriam mão de andar por qualquer lugar no interior do território israelense;
  20. 20. lkhdO Muro da Cisjordânia A 2ª Intifada levou Israel a decidir pela construção de um muro de proteção contra ataques terroristas; Em 2002, Ariel Sharon, já como primeiro-ministro, primeiro- iniciou a construção do Muro da Cisjordânia; Cisjordânia; O Muro consiste numa rede de barreiras de 8m de altura e uma área de exclusão média de 60m; Sua extensão acompanha as fronteiras definidas no armistício árabe-israelense de 1949, a Linha Verde; árabe- O T.I.J. de Haia declarou o Muro ilegal em 2004, pois ele e isolava cerca de 450.000 pessoas; Os israelenses defenderam o Muro, provando que houve uma drástica redução dos ataques terroristas;
  21. 21. lkhdA Retirada da Faixa de Gaza O Plano de Retirada Unilateral de Israel Foi criado em 2005, pelo governo do primeiro- primeiro- ministro Ariel Sharon; Consistia na desocupação de toda a Faixa de Gaza e de 4 colônias na Cisjordânia; Objetivos: Melhorar as condições de segurança de Israel; Gesto de boa vontade aos palestinos e para a opinião pública internacional; Forma de aumentar a pressão sobre a ANP; Manutenção do controle aéreo e marítimo sobre a Faixa de Gaza;
  22. 22. lkhdA Retirada A retirada pacífica teve início em 15/08/2005; Israel teve que efetuar uma operação de guerra para retirar os colonos que se recusavam a sair; Foram empregados cerca de 14.000 soldados e policiais; Muitos colonos tiveram que ser arrastados, aos gritos de “judeu não expulsa judeu”; Em 11/09 todos os soldados israelenses deixaram a Faixa de Gaza; Em 22/09 o Plano de Retirada foi concluído, com a retirada das colônias judaicas na Cisjordânia;
  23. 23. lkhdA Segunda Guerra do Líbano O Hizbollah Organização terrorista islâmica xiita, com sede no Líbano; Recebe apoio financeiro e de armamentos da Síria e do Irã; Ataque terrorista Em 12/07/2006, milicianos do Hizbollah atacaram 2 veículos israelenses na fronteira com o Líbano; 3 soldados foram mortos, 2 ficaram feridos e 2 foram sequestrados; sequestrados;
  24. 24. lkhdA Resposta Israelense Israel respondeu de forma rápida e vigorosa, com a Operação Justa Recompensa; Foi a maior ação militar no Líbano desde a invasão de 1982; A missão das FDI era desarticular o Hizbollah e resgatar os soldados israelenses capturados; A operação durou 34 dias e deixou um saldo de 1.200 mortos, sendo 157 israelenses; Causou sérios danos a infra-estrutura libanesa, infra- além de deixar cerca de 900.000 desabrigados;
  25. 25. lkhdO Cessar-fogo Cessar- Em 11/08, foi aprovada a Resolução 1701, do Conselho de Segurança da ONU Determinou a cessação das hostilidades, a retirada dos israelenses do Líbano e o desarmamento do Hizbollah; Hizbollah; O cessar-fogo ocorreu em 14/08; cessar- Em julho de 2008, Israel conseguiu repatriar e sepultar os corpos de seus dois soldados; Foram devolvidos em troca da libertação de 5 prisioneiros e os restos mortais de 199 militantes;
  26. 26. lkhdA Invasão da Faixa de Gaza O Governo do Hamas Em 2007, o grupo terrorista Hamas assumiu o controle político e militar da Faixa de Gaza; Houve confronto armado com o Fatah, partido do Fatah, presidente da ANP Mahmoud Abbas;Abbas; O Hamas não aceita a existência do Estado de Israel e os acordos de paz com a ANP; Passaram a realizar diversos ataques às cidades israelenses próximas à fronteira de Gaza;
  27. 27. lkhdO Ataque Israelense Após oito dias de intensos bombardeios, Israel iniciou, em 03/01/2009, a invasão a Faixa de Gaza; A operação teve os seguintes objetivos: Impedir os disparados de foguetes contra Israel; Impedir o contrabando de armamentos, que entram no território palestino através da fronteira com o Egito; Após três semanas de combate, Israel decretou um cessar- cessar-fogo unilateral e iniciou a retirada de suas tropas; O conflito deixou um saldo de 1.300 palestinos (civis e militantes do Hamas) e 13 israelenses mortos;
  28. 28. lkhdA Situação Atual
  29. 29. lkhdAté a Próxima Terça-feira!!!!!

×