Historia de israel aula 22 e 23 revoltas judaicas e diáspora

4.219 visualizações

Publicada em

Curso "História de Israel, de Abraão aos Dias Atuais" 2012, do Ministério Projeto Aliyah.

2 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.219
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
489
Comentários
2
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Historia de israel aula 22 e 23 revoltas judaicas e diáspora

  1. 1. Módulo IIMódulo II História de IsraelHistória de Israel Aula 22
  2. 2. Sumário:Sumário: O Início da RevoltaO Início da RevoltaO Início da RevoltaO Início da Revolta A GuerraA Guerra A Destruição de Jerusalém e do TemploA Destruição de Jerusalém e do Templo MassadaMassada
  3. 3. lkhdlkhd O Início da RevoltaO Início da Revolta A crise deA crise de JamniaJamnia O imperador romano era Calígula (37O imperador romano era Calígula (37--41 d.C.);41 d.C.); Destruição do altar de César;Destruição do altar de César; O decreto de Calígula: construção de sua estátuaO decreto de Calígula: construção de sua estátuaO decreto de Calígula: construção de sua estátuaO decreto de Calígula: construção de sua estátua dentro do Templo;dentro do Templo; Tumultos em Jerusalém;Tumultos em Jerusalém; Calígula é assassinado;Calígula é assassinado; Morte do reiMorte do rei AgripaAgripa, em 44 d.C., em 44 d.C. Era um bom rei para os judeus;Era um bom rei para os judeus; Tinha excelente relacionamento com os romanos;Tinha excelente relacionamento com os romanos; Agravamento da crise entre judeus e romanos;Agravamento da crise entre judeus e romanos;
  4. 4. lkhdlkhd As questões que levaram ao conflitoAs questões que levaram ao conflito O conflito entre a doutrina religiosa e a realidadeO conflito entre a doutrina religiosa e a realidade políticapolítica Povo eleito X Dominação romanaPovo eleito X Dominação romana Tirania e idolatria dos romanos;Tirania e idolatria dos romanos;Tirania e idolatria dos romanos;Tirania e idolatria dos romanos; Presença de um exército estrangeiro na Judéia;Presença de um exército estrangeiro na Judéia; A opressão dos impostos;A opressão dos impostos; Apoio dado pelos romanos à população gentia;Apoio dado pelos romanos à população gentia; Insatisfação das camadas mais pobres daInsatisfação das camadas mais pobres da populaçãopopulação Estavam endividados e desprovidos de terras;Estavam endividados e desprovidos de terras; Confiança no apoio de potências estrangeiras;Confiança no apoio de potências estrangeiras;
  5. 5. lkhdlkhd O Clímax da criseO Clímax da crise Decretos antiDecretos anti--judaicos do procuradorjudaicos do procurador FloroFloro;; Confisco de grande soma do tesouro do Templo;Confisco de grande soma do tesouro do Templo; Tumultos emTumultos em CesaréiaCesaréia e Jerusalém;e Jerusalém; A revolução foi liderada pelos zelotesA revolução foi liderada pelos zelotes Partido político nacionalista radical;Partido político nacionalista radical; Aliavam as aspirações políticas ao zelo religioso;Aliavam as aspirações políticas ao zelo religioso; Consideravam a submissão à Roma comoConsideravam a submissão à Roma como transgressão religiosa;transgressão religiosa; Seguiam a linha doutrinária dos fariseus;Seguiam a linha doutrinária dos fariseus; Pregavam a insubmissão e a luta armada;Pregavam a insubmissão e a luta armada;
  6. 6. lkhdlkhd A GuerraA Guerra As vitórias iniciaisAs vitórias iniciais A guerra teve início em 66 d.C., após os tumultosA guerra teve início em 66 d.C., após os tumultos dede CesaréiaCesaréia e Jerusalém;e Jerusalém; Vitórias sobre as forças auxiliares romanas queVitórias sobre as forças auxiliares romanas que estavam na Judéia;estavam na Judéia; Reforço das legiões romanas do governador sírioReforço das legiões romanas do governador sírio Foram derrotadas pelos judeus nas colinas da Judéia;Foram derrotadas pelos judeus nas colinas da Judéia; Instalação de governo provisório em Jerusalém;Instalação de governo provisório em Jerusalém; União nacional contra os romanos;União nacional contra os romanos; Estabelecimento de comandantes distritais para aEstabelecimento de comandantes distritais para a defesa do território;defesa do território;
  7. 7. lkhdlkhd A liderança judaicaA liderança judaica MenahemMenahem (chefe dos rebeldes no início da revolta),(chefe dos rebeldes no início da revolta), JohananJohanan dede GiscalaGiscala e Eleazar Ben Jair;e Eleazar Ben Jair; Não houve uma personalidade central queNão houve uma personalidade central que inspirasse confiança a todos;inspirasse confiança a todos;inspirasse confiança a todos;inspirasse confiança a todos; FlávioFlávio JosefusJosefus Judeu palestino de família sacerdotal;Judeu palestino de família sacerdotal; Assumiu o comando daAssumiu o comando da GaliléiaGaliléia;; Desertou do exército judaico e seDesertou do exército judaico e se entregou aos romanos;entregou aos romanos; Escreveu os livros “AntiguidadesEscreveu os livros “Antiguidades Judaicas” e “A Guerra dos Judeus”;Judaicas” e “A Guerra dos Judeus”;
  8. 8. lkhdlkhd A reação dos romanosA reação dos romanos Nero envia o generalNero envia o general VespasianoVespasiano com um grandecom um grande exército;exército; Cerco da cidade deCerco da cidade de JotapataJotapata e conquista dae conquista da GaliléiaGaliléia;;GaliléiaGaliléia;; VespasianoVespasiano retorna a Roma após a morte de Nero;retorna a Roma após a morte de Nero; Tito, seu filho, assume o comando do exército eTito, seu filho, assume o comando do exército e marcha sobre Jerusalém;marcha sobre Jerusalém; Vespasiano Tito
  9. 9. lkhdlkhd A reação dos romanosA reação dos romanos Após um cerco de 5 meses, Tito invade JerusalémApós um cerco de 5 meses, Tito invade Jerusalém em 70 d.C;em 70 d.C; O Templo é invadido e queimado no mês de Ab;O Templo é invadido e queimado no mês de Ab; Tito destrói toda a cidade de Jerusalém;Tito destrói toda a cidade de Jerusalém;Tito destrói toda a cidade de Jerusalém;Tito destrói toda a cidade de Jerusalém; A destruição de Jerusalém põe fim a guerra;A destruição de Jerusalém põe fim a guerra; Pequenos grupos judaicos ainda resistem e sePequenos grupos judaicos ainda resistem e se refugiam no deserto;refugiam no deserto;
  10. 10. lkhdlkhd MassadaMassada Fortaleza construída por Herodes àsFortaleza construída por Herodes às margens do Mar Morto;margens do Mar Morto; Último reduto de defesa dos judeus;Último reduto de defesa dos judeus;Último reduto de defesa dos judeus;Último reduto de defesa dos judeus; Grupo de 960 zelotes, incluindo mulheres eGrupo de 960 zelotes, incluindo mulheres e crianças, liderado por Eleazar Ben Jair;crianças, liderado por Eleazar Ben Jair; A resistência ao cerco romano durou 2 anos;A resistência ao cerco romano durou 2 anos; Construção de rampa monumental pelosConstrução de rampa monumental pelos romanos;romanos; A invasão da fortaleza só foi concretizadaA invasão da fortaleza só foi concretizada em 73 d.C;em 73 d.C;
  11. 11. lkhdlkhd Os judeus preferiram morrer a se entregarOs judeus preferiram morrer a se entregar Cada combatente matou os seus familiares;Cada combatente matou os seus familiares; Mataram a todos até sobrarem apenas 10;Mataram a todos até sobrarem apenas 10; Tiraram sortes para ver quem mataria os demais;Tiraram sortes para ver quem mataria os demais; O último homem morreu, lançandoO último homem morreu, lançando--se sobre suase sobre sua espada;espada; Os únicos sobreviventes foram 2 mulheres e 5Os únicos sobreviventes foram 2 mulheres e 5 crianças;crianças; TornouTornou--se símbolo da resistência dos judeus;se símbolo da resistência dos judeus; Local onde é feito o juramento dos soldadosLocal onde é feito o juramento dos soldados das Forças de Defesa de Israel;das Forças de Defesa de Israel;
  12. 12. lkhdlkhd “MASSADA NUNCA MAIS CAIRÁ”“MASSADA NUNCA MAIS CAIRÁ”
  13. 13. lkhdlkhd Intervalo ????????
  14. 14. Módulo IIMódulo II História de IsraelHistória de Israel Aula 23
  15. 15. lkhdlkhd
  16. 16. lkhdlkhd Sumário:Sumário: A Diáspora JudaicaA Diáspora Judaica ConsequênciasConsequências da 1ª Revoltada 1ª Revolta O Exílio dos JudeusO Exílio dos JudeusO Exílio dos JudeusO Exílio dos Judeus A Mudança da Religião JudaicaA Mudança da Religião Judaica A Segunda Revolta JudaicaA Segunda Revolta Judaica Causas da RevoltaCausas da Revolta O Início da RevoltaO Início da Revolta Personagens da RevoltaPersonagens da Revolta ConsequênciasConsequências da Revoltada Revolta
  17. 17. lkhdlkhd A Diáspora JudaicaA Diáspora Judaica ConsequênciasConsequências da 1ª revoltada 1ª revolta Jerusalém e o Templo foram completamenteJerusalém e o Templo foram completamente destruídos;destruídos; Dezenas de milhares de judeus foram mortos ouDezenas de milhares de judeus foram mortos ou levados para o cativeiro;levados para o cativeiro; As cidades foram destruídas e os campos foramAs cidades foram destruídas e os campos foram devastados e confiscadas pelo Estado;devastados e confiscadas pelo Estado; A X Legião ficou estacionada nas ruínas deA X Legião ficou estacionada nas ruínas de Jerusalém;Jerusalém; Controle sobre a população para evitar novas revoltas;Controle sobre a população para evitar novas revoltas; Fim do autogoverno judaico;Fim do autogoverno judaico;
  18. 18. lkhdlkhd ConsequênciasConsequências da 1ª revoltada 1ª revolta Maior povoamento daMaior povoamento da GaliléiaGaliléia SeforisSeforis e Tiberíades;e Tiberíades; JamniaJamnia Situada no litoral do MarSituada no litoral do MarSituada no litoral do MarSituada no litoral do Mar Mediterrâneo;Mediterrâneo; Substituiu Jerusalém como centroSubstituiu Jerusalém como centro espiritual e social dos judeus;espiritual e social dos judeus; Local onde se estabeleceram os novosLocal onde se estabeleceram os novos líderes judeus:líderes judeus: RabanRaban JohananJohanan BenBen ZakaiZakai ee RabanRaban GamalielGamaliel II;II; Sede doSede do BetBet DinDin,, tribunal constituídotribunal constituído por 71 anciãos, nos moldes dopor 71 anciãos, nos moldes do SinédrioSinédrio,, e da Academia;e da Academia;
  19. 19. lkhdlkhd O exílio dos judeusO exílio dos judeus O ano 70 d.C. marca o início da diáspora judaicaO ano 70 d.C. marca o início da diáspora judaica Israel deixou de ser uma entidade política;Israel deixou de ser uma entidade política; Os judeus que não deixaram a Palestina seOs judeus que não deixaram a Palestina se tornaram “estrangeiros em sua própria terra”;tornaram “estrangeiros em sua própria terra”;tornaram “estrangeiros em sua própria terra”;tornaram “estrangeiros em sua própria terra”; Por volta do século I d.C. já haviam comunidadesPor volta do século I d.C. já haviam comunidades judaicas em quase todo o mundo conhecido;judaicas em quase todo o mundo conhecido; As principais colônias judaicas ficavam naAs principais colônias judaicas ficavam na Babilônia, Egito e Chipre;Babilônia, Egito e Chipre; Desde o período do rei Salomão os judeusDesde o período do rei Salomão os judeus desenvolveram habilidades de comerciantesdesenvolveram habilidades de comerciantes Passaram a habitar nos eixos das principais rotasPassaram a habitar nos eixos das principais rotas comerciais;comerciais;
  20. 20. lkhdlkhd A DIÁSPORA JUDAICA NO 1A DIÁSPORA JUDAICA NO 1oo SÉCULOSÉCULO d.Cd.C..
  21. 21. lkhdlkhd A mudança da religião judaicaA mudança da religião judaica Os judeus perderam o principal símbolo de suaOs judeus perderam o principal símbolo de sua religião: o Templo;religião: o Templo; Processo de mudança em suas mentes e coraçõesProcesso de mudança em suas mentes e corações Mas com o passar dos tempos, um número crescente deles (os judeus) convenceu-se de que existia outro caminho para assegurar sua sobrevivência… Conforme esse segundo caminho era adotado, conforme essa idéia se enraizava e se desenvolvia na mente dos judeus, o povo gradativamente transformava-se de uma nação como qualquer outra num grupo unido por laços invisíveis, vivendo numa terra do espírito, governada pelas leis de Deus. Depuseram a espada do soldado e ergueram bem alto a pena do erudito, de efeito mais permanente” (Solomon Grayzel, História Geral dos Judeus)
  22. 22. lkhdlkhd A mudança da religião judaicaA mudança da religião judaica AA ToráTorá passa a ser o centro da religião judaica;passa a ser o centro da religião judaica; O “2º Caminho” começa a se concretizar comO “2º Caminho” começa a se concretizar com JohananJohanan BenBen ZakaiZakai Influente fariseu que viveu na época da 1ª Revolta;Influente fariseu que viveu na época da 1ª Revolta;Influente fariseu que viveu na época da 1ª Revolta;Influente fariseu que viveu na época da 1ª Revolta; Foi autorizado porFoi autorizado por VespasianoVespasiano a abrir uma escola naa abrir uma escola na cidade decidade de JabnehJabneh (ou(ou JamniaJamnia);); Fundou oFundou o BetBet DinDin (Casa da Lei) em substituição ao(Casa da Lei) em substituição ao SinédrioSinédrio;; O líder da comunidade era oO líder da comunidade era o NasiNasi, que supervisionava as, que supervisionava as escolas e instituições judaicas;escolas e instituições judaicas; Consolidação da liturgia dos serviços das sinagogas;Consolidação da liturgia dos serviços das sinagogas; Surgimento da figura do “rabino”, cujo significado é “meuSurgimento da figura do “rabino”, cujo significado é “meu professor”;professor”;
  23. 23. lkhdlkhd A Segunda Revolta JudaicaA Segunda Revolta Judaica Causas da RevoltaCausas da Revolta Insatisfação com as restrições políticas eInsatisfação com as restrições políticas e religiosas dos últimos 60 anos;religiosas dos últimos 60 anos; Revoltas dos judeus da diáspora, em 115 d.C.;Revoltas dos judeus da diáspora, em 115 d.C.; Frustração com a quebra da promessa doFrustração com a quebra da promessa do Imperador Trajano de reconstrução do Templo;Imperador Trajano de reconstrução do Templo; Imposição do “Imposição do “fiscusfiscus judaicusjudaicus”;”; Viagem do Imperador Adriano à Palestina, emViagem do Imperador Adriano à Palestina, em 130 d.C.;130 d.C.; Plano de reconstruir Jerusalém como uma cidadePlano de reconstruir Jerusalém como uma cidade pagã:pagã: AeliaAelia CapitolinaCapitolina;;
  24. 24. lkhdlkhd Personagens da RevoltaPersonagens da Revolta RabiRabi AkivaAkiva Sábio judeu, muito querido e respeitado pelo povo;Sábio judeu, muito querido e respeitado pelo povo; Tinha 80 anos quando eclodiu a Revolta;Tinha 80 anos quando eclodiu a Revolta; Foi o grande mentor espiritual da Revolta;Foi o grande mentor espiritual da Revolta;Foi o grande mentor espiritual da Revolta;Foi o grande mentor espiritual da Revolta; Percorreu o território convocando oPercorreu o território convocando o povo e preparando um exército;povo e preparando um exército; Buscou entre o povo alguém queBuscou entre o povo alguém que tivesse carisma para liderar a Revolta;tivesse carisma para liderar a Revolta; Declarou que Simão BarDeclarou que Simão Bar KochbaKochba era oera o “ungido” (Messias) de Israel;“ungido” (Messias) de Israel; Ao final da Revolta, foi capturado eAo final da Revolta, foi capturado e esfolado vivo pelos romanos;esfolado vivo pelos romanos;
  25. 25. lkhdlkhd Personagens da RevoltaPersonagens da Revolta Simão BarSimão Bar KochbaKochba Seu nome era Simão BarSeu nome era Simão Bar KozibaKoziba, que significa Simão, filho, que significa Simão, filho (ou originário) de(ou originário) de KozibaKoziba (cidade da Judéia);(cidade da Judéia); AkivaAkiva mudou seu nome para Simão Barmudou seu nome para Simão Bar KochbaKochba (Simão,(Simão,AkivaAkiva mudou seu nome para Simão Barmudou seu nome para Simão Bar KochbaKochba (Simão,(Simão, filho da estrela), em alusão à profecia defilho da estrela), em alusão à profecia de NmNm 24:17;24:17; Era um homem de grande carisma eEra um homem de grande carisma e capacidade de liderança;capacidade de liderança; Estabeleceu seu QG nas cavernas doEstabeleceu seu QG nas cavernas do deserto da Judéia;deserto da Judéia; Foi morto em combate pelos romanosFoi morto em combate pelos romanos após a queda da cidade deapós a queda da cidade de BetarBetar;; É até hoje reverenciado pelos judeusÉ até hoje reverenciado pelos judeus como um dos grandes heróis nacionais;como um dos grandes heróis nacionais;
  26. 26. lkhdlkhd A eclosão da RevoltaA eclosão da Revolta A revolta foi muito bem planejada e preparadaA revolta foi muito bem planejada e preparada Correção dos erros da 1ª Revolta;Correção dos erros da 1ª Revolta; Havia um comando unificado;Havia um comando unificado; A situação da Judéia foi mantida numa aparenteA situação da Judéia foi mantida numa aparenteA situação da Judéia foi mantida numa aparenteA situação da Judéia foi mantida numa aparente tranquilidadetranquilidade;; Sabotagem das armas fabricadas para os romanos;Sabotagem das armas fabricadas para os romanos; Os judeus esperaram o retorno de Adriano e suas legiõesOs judeus esperaram o retorno de Adriano e suas legiões para Roma;para Roma; A revolta eclodiu em 132 d.C., depois que AdrianoA revolta eclodiu em 132 d.C., depois que Adriano retornou a Roma;retornou a Roma; Centenas de milhares de judeus se uniram a BarCentenas de milhares de judeus se uniram a Bar KochbaKochba;; Os judeus compensaram com seu número e zelo aOs judeus compensaram com seu número e zelo a deficiência de armas e treinamento militar;deficiência de armas e treinamento militar;
  27. 27. lkhdlkhd A eclosão da RevoltaA eclosão da Revolta Jerusalém foi capturada pelos rebeldes e a XJerusalém foi capturada pelos rebeldes e a X Legião foi destruída;Legião foi destruída; Jerusalém ficou sob controle judaico por 2 anos;Jerusalém ficou sob controle judaico por 2 anos; Adriano mandou várias legiões, sob o comando deAdriano mandou várias legiões, sob o comando deAdriano mandou várias legiões, sob o comando deAdriano mandou várias legiões, sob o comando de JúliusJúlius SeverusSeverus, para debelar a rebelião;, para debelar a rebelião; SeverusSeverus evita o confronto aberto e derrota osevita o confronto aberto e derrota os judeus, batendojudeus, batendo--os por parte;os por parte; O último centro de resistência judaica foiO último centro de resistência judaica foi BetarBetar, a, a SW de Jerusalém;SW de Jerusalém; Após algumas semanas de cerco,Após algumas semanas de cerco, BetarBetar éé destruída e Bardestruída e Bar KochbaKochba morre em combate;morre em combate;
  28. 28. lkhdlkhd ConsequênciasConsequências da Revoltada Revolta 580.000 judeus morreram somente em combate;580.000 judeus morreram somente em combate; Dezenas de milhares foram massacrados pelosDezenas de milhares foram massacrados pelos romanos na vingança que se seguiu;romanos na vingança que se seguiu; “Rios de sangue correndo para o Mediterrâneo”;“Rios de sangue correndo para o Mediterrâneo”;“Rios de sangue correndo para o Mediterrâneo”;“Rios de sangue correndo para o Mediterrâneo”; Devastação do paísDevastação do país Campos arrasados, árvores arrancadas, cidades saqueadasCampos arrasados, árvores arrancadas, cidades saqueadas e destruídas;e destruídas; Os judeus perderam a posse de suas terrasOs judeus perderam a posse de suas terras Foram expulsos ou passaram a viver como arrendatários;Foram expulsos ou passaram a viver como arrendatários; O nome da Judéia foi mudado para “O nome da Judéia foi mudado para “SiriaSiria Palestina”;Palestina”; Jerusalém passou a se chamar “Jerusalém passou a se chamar “AeliaAelia CapitolinaCapitolina”;”;
  29. 29. lkhdlkhd ConsequênciasConsequências da Revoltada Revolta Proibição dos judeus habitarem em Jerusalém, sobProibição dos judeus habitarem em Jerusalém, sob pena de morte;pena de morte; Proibição da prática da religião judaicaProibição da prática da religião judaica Circuncisão,Circuncisão, SabathSabath, Festas, cumprimento da, Festas, cumprimento da ToráTorá;;Circuncisão,Circuncisão, SabathSabath, Festas, cumprimento da, Festas, cumprimento da ToráTorá;; Os líderes religiosos foram martirizados;Os líderes religiosos foram martirizados; Tentativa de se extinguir a religião;Tentativa de se extinguir a religião; Invasão estrangeira da Palestina;Invasão estrangeira da Palestina; Separação definitiva entre judeusSeparação definitiva entre judeus e cristãos;e cristãos; Aumento da emigração judaica,Aumento da emigração judaica, apesar dos apelos dos rabinos;apesar dos apelos dos rabinos;
  30. 30. lkhdlkhd Até a Próxima Terça-feira!!!!!

×