Informativo do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais de Caxias Nº 27 l julho/2012         1 bilhão e 257 milhões...
2                                                                                                                         ...
Informativo SINTRAP                                                                                                       ...
4                                                                                                                         ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A voz do trabalhador n° 27 jul-2012

594 visualizações

Publicada em

Informativo do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais de Caxias, Nº 27/Julho de 2012.

Publicada em: Notícias e política
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
594
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
328
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A voz do trabalhador n° 27 jul-2012

  1. 1. Informativo do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais de Caxias Nº 27 l julho/2012 1 bilhão e 257 milhões de reais Foi o valor recebido nos 7,5 anos pelo Governo dos Coutinho: rios de dinheiro público, que destino será que teve? Um bilhão e 257 milhões de reais. Não podemos e não devemos ter postura nal de Contas da União em 2010. Cada pro- Este é o valor que Humberto Coutinho (HC) ingênua diante de tal situação. Afinal, todos cesso de aplicação de recursos, analisado, recebeu dos cofres públicos de janeiro/2005 os que sofrem com esta situação, ainda têm constatou-se irregularidades. Alguns deles a junho/2012. É tanto dinheiro que os tra- que suportar o fato de constatar, todos os foi desvio total. balhadores nem conseguem saber o que é dias, que a miséria de suas vidas é a garan- possível ser feito com este valor. Para se ter Os Coutinhos receberam tanto dinheiro tia do luxo e do esbanjamento de riqueza uma ideia, com este valor é possível se cons- que usaram parte para “emudecer” a socie- da vida dos grupos que se alternam no po- truir setenta e seis mil casas populares ou dade. A Justiça, com raras exceções, deixan- der em Caxias. pagar dois milhões de trabalhado- do de lado sua tradicional condi- res com salário mínimo ou, ainda, ção de cega, assumiu, literalmente, comprar cinquenta e nove mil car- duas outras, a de muda e surda, ros populares. o que, na prática, a faz enxergar muito bem a forma de defender os Poderíamos fazer algumas per- interesses dos poderosos, que tam- guntas ingênuas: por que com tan- bém são os seus. tos recursos a saúde de Caxias está matando mais que salvando vidas? O Ministério Público “não A educação está sem estrutura de existe”. Criado para defender os trabalho e de aprendizagem? As interesses da sociedade, constitui- condições de vida da maioria da Ao longo desses 7 anos e meio do Gover- se numa farsa, numa existência população cada dia estão mais miseráveis? no HC, assistimos a um festival de desvios “virtual”, um verdadeiro faz de contas. A violência, em virtude da miséria vivida de recursos, cujas práticas vieram a tona em Vende a ilusão de que defende a sociedade, por grande parte da população, está che- vários momentos, especialmente no relató- mas, na prática, utiliza-se da abstração da gando a índices alarmantes no município? rio da auditoria realizada pelo TCU - Tribu- Continua na página 02A VOZ DO TRAB.indd 1 29/07/2012 21:05:34
  2. 2. 2 Informativo SINTRAP lei para legitimar e defender os interesses do governo municipal, e, por conseguinte, os seus também. A Câmara de Vereadores, que deveria fiscalizar a aplicação e denunciar os desvios dos recursos públicos do Governo Munici- pal, tornou-se um centro de negociatas, na calada da noite, para o rateamento do di- nheiro público. A Câmara, juntamente, com o Ministério Público e a Justiça, ignoram as comprovações de desvios verificadas pelo TCU em 2010, ao que tudo indica, porque correm o risco de serem atingidos também. A Câmara, com certeza. A imprensa, parte dela está tão degene- rada, que mais parece uma secretaria de marketing dos Coutinhos. Os trabalhadores parecem tão anestesia- dos - pela investida marqueteira do “pagar salários em dia”, como se isso fosse favor e não dever do prefeito - que não percebem que o salário, ainda que pago em dia, não atende suas necessidades básicas por ter sido rebaixado ao longo dos dois mandatos de HC, e que a jornada de trabalho a que estão submetidos cada vez mais se torna exausti- va, provocando mais doenças e às vezes até a morte precoce. Mas este silenciar da sociedade custou muito pouco aos Coutinhos. O certo é que, O VOO OLIGÁRQUICO DE os rios de dinheiro que chegaram a Caxias serviram basicamente para o enriqueci- mento do Grupo político dominante, pro- vocando o aumento da pobreza dos que trabalham. Pior ainda é constatar que parte deste di- nheiro será usada para a eleição de Leonar- HUMBERTO COUTINHO do Coutinho e de sua bancada de vereado- Chegamos a oito anos de domina- recursos do Estado e repassava, junto com res, para que seja garantida a continuidade ção da oligarquia Coutinho em Caxias recursos próprios de Caxias, para as cam- do grupo e apadrinhados. É isto que estará e com perspectiva de continuidade por panhas de Jackson, Flávio Dino e Cleide mais quatro, haja vista o circo e alvoro- Coutinho. em jogo nestas eleições, o prosseguimento ço que se cria em torno do candidato do do assalto aos recursos públicos para fortale- Esta articulação garantiu a HC uma rica prefeito, seu sobrinho. fonte de recursos, estaduais via Governo cer o patrimônio, a riqueza, o luxo, e o esban- jamento de uma pequena minoria, por um A força, o fôlego desse grupo político, Jackson e federais via Flávio Dino, que ga- lado, e a miséria da maioria da população, vem de onde? Se aumentarmos a potência rante a torneira aberta até hoje, para a fe- por outro. da lanterna e lançarmos luz nas relações licidade geral do Grupo HC, e miséria do de poder estaduais e federais, as respostas povo. são reveladas, já que em Caxias a situação é HC NADANDO EM DINHEIRO E bastante clara: Humberto Coutinho, com as A ruptura de HC com a oligarquia Sar- ney é relativa. Os laços com o Senador Lo- A MAIORIA DO POVO NA MISÉRIA montanhas de recursos federais recebidos, bão, inclusive apoiando a Deputada Nice conseguiu ampliar ainda mais o leque de Lobão em 2010, mantém a união. Se as fon- A soma do FPM e demais receitas federais, apoios que recebeu em 2004 para derrotar excluindo o FUNDEB, de jan/2005 a jun/2012, tes estaduais de recursos secaram, com a os Marinhos. A forma como HC conseguiu ascensão de Roseana, o laço com Lobão é atinge R$ 405.717.411,08 (quatrocentos e cinco esta façanha é vista a olho nu. O Luxo e o milhões, setecentos e dezessete mil, quatrocen- um reforço a HC na canalização de recur- esbanjamento dos membros dos grupos e sos no plano nacional, além de erguer uma tos e onze reais). famílias aliadas, tudo oriundo de recursos enorme barreira à atuação do Judiciário Se HC fugisse à regra da corrupção, com todo públicos, é escancarado. este dinheiro era possível garantir qualidade e para apuração de suas falcatruas, tanto no efetividade aos serviços nas áreas da infraestru- A fonte real desse poder vem de fora, T.R.E. quanto no TCE. tura (saneamento, limpeza etc.), projetos pro- vem de São Luís e de Brasília. Assim, a continuidade do céu de bri- dutivos que possibilitassem geração de renda, A Oligarquia Coutinho, gestada na po- gadeiro para HC está garantida. Pois nas projetos que potencializassem a produção dos lítica da Oligarquia Sarney, “rompeu” com próximas eleições estaduais, qualquer um pequenos produtores rurais. esta ao enfrentar os Marinhos em 2004, que for eleito, Lobão ou Flávio Dino, HC Se fugisse à regra da corrupção, pagaria sa- no plano local. Ao apoiar Jackson e Flávio estará dentro do Governo no dia seguinte, lários decentes aos trabalhadores da administra- Dino em 2006, cujas campanhas receberam ampliando assim mais ainda a sua fonte. ção, saúde, enfim, a todos, com exceção dos tra- de HC amplo financiamento (com os recur- O que pode ocorrer para jogar areia balhadores da educação, que já têm no FUNDEB sos públicos da prefeitura de Caxias, por nessa farra? Somente um acontecimento as condições para saírem dos salários miseráveis certo), rompeu também no plano estadual. de grandes proporções no terreno ma- que estão submetidos. Pois dinheiro para todas Jackson Lago e Flávio Dino, foram elei- terial (na Economia), ou um acidente na estas ações tem. E até sobra. tos em 2006 com uma grande derrama de política nacional. Mas isto dependerá da Mas HC assumiu a prefeitura justamente para dinheiro público, comandada pelo então próxima crise do capital, e de como a peri- abocanhar sua parcela na continuidade da regra Governador José Reinaldo, um filhote da férica economia brasileira se comportará, burguesa e oligárquica de fazer política: atingir o oligarquia que acabara de romper com ela, assim como dependerá também o seu frá- poder e usá-lo para aumentar o enriquecimento mantendo a mesma prática. Um dos instru- gil e dominado movimento operário, em próprio e o do seu grupo, à custa da miséria da mentos desta farra foi HC, que recebia os sua maioria. maioria da população.A VOZ DO TRAB.indd 2 29/07/2012 21:05:36
  3. 3. Informativo SINTRAP 3 EDUCAÇÃO DA ERA COUTINHO: CORRUPÇÃO GERAL NOS PROCESSOS 8 ANOS DE MASSACRE AO PROFESSOR LICITATÓRIOS DO GOVERNO HC O FUNDEB de 2005 a 2012 teve psicologicamente, em um grau de stress um crescimento de 286% nos va- insuportável, comprometendo todas as ÓRGÃO DE ORIGEM VALOR TOTAL DOS VALOR LIBERADO lores recebidos (R$ 18.440.211,51 outras ações que precisa realizar fora do CONVÊNIOS em 2005 para aproximadamente R$ trabalho. Quanto aos alunos fica preju- Ministério das Cidades 76.054.927,52 67.081.396,81 71.185.846,22 em 2012). Destinado à dicada a sua aprendizagem. Ministério do Esporte 5.499.945,80 4.390.034,32 melhoria da educação, com Ministério do Turismo 4.777.500,00 3.708.227,25 base na valorização do salá- Ano FPM FUNDEB Ministério da Saúde 1.637.037,62 1.637.037,62 rio do professor, obrigando Secretaria esp. de Políticas para as 1.306.594,82 1.104.492,79 2012 28.640.761,17 35.592.923,13 o administrador a aplicar no Mulheres mínimo 60% (veja bem, no mí- 2011 52.699.885,64 63.478.933,06 Ministério do Desenvolvimento Agrário 2.169.624,01 2.169.624,01 nimo) no gasto com salário de 2010 44.239.910,87 43.107.132,41 Ministério da Educação 534.637,62 534.637,62 quem está na sala de aula, este 2009 41.520.586,19 43.279.550,83 Ministério da Cultura 185.000,00 185.000,00 princípio da Lei e da Consti- 2008 45.316.575,79 38.265.960,87 FNDE 1.423.332,58 1.416.482,58 tuição é ignorado pelos Couti- 2007 34.577.654,50 30.915.089,07 Ministério do Meio Ambiente 388.181,69 388.181,69 nhos. Basta fazer as contas. Fundo Nac. de Assist. Social 119.750,00 119.750,00 2006 31.171.038,60 18.424.179,45 Os salários dos professores 2005 28.050.007,98 18.440.211,51 Ministério da Integração. Nacional 2.000.000,00 2.000.000,00 ficaram longe de acompanhar Ministério da Justiça 476.164,33 476.164,33 o crescimento dos recursos. TOTAL 306.216.420,74 290.742.866,12 Min. da Ciência e Tecnologia 200.000,00 200.000,00 Enquanto os recursos varia- Sec. Esp. Dir. Humanos/PR 15.082,40 15.082,40 ram 286% no período, os salários dos Fechando este circuito, tem a pro- TOTAL 96.787.778,39 85.426.111,42 trabalhadores da educação cresceram dutividade, que hoje toma conta de apenas 146%. Com isso os professores todo o serviço público, precarizando acumulam uma perda de 140% nos seus as condições de trabalho e aumentan- Existe uma grande rede de tal enriquecimento? Destes R$ salários, correspondente a R$ 461,62. do a exploração sobre os trabalhado- corrupção montada - no Esta- 85.426.111,42 (oitenta e cinco Observando a diferença de valor e o res. Na educação, ao trabalhar com as do do Maranhão e em Caxias milhões de reais), mais ou me- montante envolvido fica claro a forma tais metas, este mecanismo age tanto (conforme denunciou o TCU nos setenta milhões foi alvo de de HC acumular dinheiro para pagar sobre a jornada de trabalho quanto como instrumento de controle, além em seu relatório de 2010) - para investigação do TCU em 2010. abonos e pousar de bonzinho para a fraudar as licitações e desviar A conclusão do relatório dos au- categoria. Essa economia é tirada do de uma eficaz ação política para a des- próprio salário dos professores, ao mobilização da organização dos traba- os recursos públicos, gerando ditores é categórica em afirmar longo do ano, que ficam com um sa- lhadores. o enriquecimento dos grupos que em Caxias existe uma rede lário de miséria e que ainda serve de políticos dominantes, que são de corrupção montada para marketing para o Governo que tira empresários ou aliados des- desviar os recursos. mais uma onda (de bom pagador) ao tes, todos “deitados na mesma cumprir sua obrigação de pagar os sa- A propósito, uma das empre- rede” da corrupção, enquanto sas “vencedoras” da licitação lários em dia. a grande maioria da população para executar esses convênios Outro modo de diminuir custos tem suas condições de vida em- com pagamento de professor é a super- - conforme denunciado no re- lotação da sala de aula. Com esta prática purradas cada vez mais para a latório do TCU - é de proprie- HC, por meio da ação de seu capataz, miséria. dade do irmão do Secretário de sua secretária marionete, Silvia Carva- Com este volume de dinhei- Infraestrutura, Vinicius Leitão. lho, submete professores a salas de au- las impossíveis de se ministrar aulas. ro, sobretudo o recurso oriun- Os auditores denunciaram ain- Quando o professor sai, no final de uma Qualquer semelhança com o gestor Hum- do do Ministério das Cidades, da que o referido empresário jornada de 4 horas, está exausto físico e berto Coutinho não é mera coincidência. a infraestrutura de (sanea- estava com mandado de prisão mento, pavimentação, limpe- expedido em face de falcatru- 8 ANOS DE MASSACRE DE HC AOS ALUNOS za etc.) de Caxias deveria estar em condições perfeitas. Mas o as cometidas com recursos do FUNDEB no município de Al- COM GOROROBA DE MERENDA ESCOLAR que se constata todos os dias é o abandono da cidade e das cântara. Como em rede nada fica de Desde o primeiro mandato do falta pão; quase sempre falta tudo; pessoas. Em contrapartida, fora, o restante dos milhões, re- prefeito Humberto Coutinho que raramente chegam frutas. a riqueza dos donos das em- ferentes ao esporte, ao turismo, o SINTRAP faz inúmeras denún- A indignação dos pais é visível, preiteiras cresce como fogo em ao desenvolvimento agrário cias sobre a péssima qualidade alguns tentam levar os filhos mais mato seco, numa velocidade etc., certamente foram “contem- da merenda escolar que chega às cedo para casa, mas a direção de que causa espanto. plados” na distribuição para ou- escolas de Caxias. Durante todo o algumas escolas cumpre inteira- Quer uma explicação para tra parte do grupo. seu mandato não houve nenhuma mente as ordens da Secretaria de alteração a não ser no sentido de Educação, de só liberar os alunos piorar ou desaparecer o que já era ruim. quando encerrar o horário das au- las. Os pais ainda reclamam que CONHECENDO OS 8 ANOS DE HC, Mas o governo insiste em di- vulgar que a merenda escolar de não tem condições financeiras para comprar lanche todos os dias e la- AINDA DÁ PRA SE ENGANAR? Caxias é de qualidade. Foi o que mentam ver os filhos ter que assis- Este valor de 1 bilhão e 257 “mortes” causadas pelos desvios se pode acompanhar no jornal de tir aula com fome. milhões de reais foi surrupiado dos recursos da saúde; a condena- campanha para eleger seu sobri- pelo Grupo dos Coutinhos de ção da saúde de milhares de pes- Para mascarar a responsabilida- soas por total falta de saneamento nho, onde mente dizendo “Caxias você sofrido trabalhador caxien- de pela falta da merenda nas esco- básico causado pelos desvios dos não pode parar com a merenda es- se. Este grupo, como todos os las, a Secretaria de Educação alega outros de poderosos, é insaciável recursos do FMP, da infraestru- colar de qualidade”. que as famílias recebem benefício em sua ação vampiresca de po- tura, e outros; pelo “roubo” da Mas, este ano pode-se mais do governo federal e que, por isso, der e riqueza. E como você pode educação dos trabalhadores pelo uma vez comprovar o quanto esta são obrigados a colocar o lanche perceber pelos dados, o sangue desvio dos recursos da educação, informação é falsa. Desde o início na mochila dos filhos. Ora, sabe-se sugado para garantir a opulência inclusive, da merenda escolar. do ano letivo o que se presencia que a maioria dessas famílias so- dos coutinhos, é o seu. Esta realidade só pode ser mu- nas escolas é uma continuidade brevive apenas com este beneficio dada pela sua indignação, revol- E agora com estas informações, dos anos anteriores: falta de me- para o sustento, muitas vezes, fa- você trabalhador, acha que ainda ta e ruptura com estes vampiros. renda, merenda insuficiente e com mílias numerosas. pode se enganar com este grupo? VOTE NÃO A TODOS OS PO- baixo valor nutritivo. Quando há Se os alunos votassem, diriam: Lembre-se, que esta oligarquia, DEROSOS E EXPLORADORES, pão, falta suco; quando há suco, nunca mais Coutinho. é responsável por centenas de VOTE NÃO AOS COUTINHOS.A VOZ DO TRAB.indd 3 29/07/2012 21:05:37
  4. 4. 4 Informativo SINTRAP BLOGS denunciam o verdadeiro motivo das RECURSOS REPASADOS PARA A SAÚDE nossas crianças ficarem sem meranda escolar. A propósito, as crianças que já dispõem de poucas condições alimentares NO PERÍODO DE JAN/2005 A JUN/2012 em casa, têm na merenda escolar um paliativo à sua fome. Mas até este paliativo lhe é roubado por esses grupos inescrupulosos. É muita grana que o Gover- uma calamidade, em contra- no HC recebe para a Saúde, partida a Fundação Coutinho Sidarta Gautama é o juiz “envolvido” entre as maiores verbas que o Município recebe esta é a vai de vento em popa, coin- cidentemente nestes 7,5 anos com agiotagem, revela Kenard… maior, mas contraditoriamente não vemos a cor desse dinhei- rão todo quando precisamos de de mandado de HC cresceu tanto a Fundação que tomou o quarteirão todo. Veja maté- Sab, 23/06/12 por Marco D’Eça às 16:00h de Justiça por envolvimento com cuidados médicos e vamos aos ria abaixo o descalabro que é o agiota Gláucio Alencar Pontes, Postos ou ao Hospital Geral, é a Saúde Pública em Caxias. apontado como mandante do as- sassinato do jornalista Décio Sá. De acordo com o jornalista, tra- ta-se de Sidarta Gautama, lotado na comarca de Caxias. Roberto Kenard conversou com fontes do próprio Tribunal de Justiça, que confirma- ram a ligação entre o dois. QUEM É FORTE QUE SE SEGURE, (...) QUEM NÃO AGUENTA MORRE! De fato, as ligações entre Sidarta Gautama e Gláucio Pontes são co- No atendimento de emergên- atendimento os pacientes esbar- nhecidas no meio jurídico. O juiz cia do Hospital Geral quem não ram em outro problema: a falta de seria uma das fontes de recursos aguenta morre! Os pacientes en- leitos. O que se presencia são do- captadas por Gláucio para seus frentam longas filas e uma espera entes espalhados pelos corredo- de até 9 horas para serem atendi- res recebendo medicação, alguns empréstimos no interior. dos. Há apenas um médico para nas poucas macas disponíveis e a Agiota foi ouvido quinta-feira atender a enorme demanda que maioria sentado ou mesmo em pé passada pelo corregedor-geral de chega em busca de atendimen- segurando o soro. A sala de obser- Justiça, desembargador Cleones to. Durante todo esse tempo de vação, que deveria receber esses Cunha. O processo administrativo espera os funcionários, a maio- pacientes, possui poucos leitos e corre em segredo de justiça... ria contratados, para assegurar está sempre lotada, inclusive por O blog do jornalista Roberto seus empregos, são obrigados a pacientes que estão à espera de ci- Kenard revelou hoje qual o juiz in- Fonte: http://www.marcoaureliodeca. mentir para os pacientes e con- rurgia. Esse é outro problema que vestigado pela Corregedoria-Geral com.br tornar a situação, inventando aflige a população: os que estão à desculpas mirabolantes, sendo espera de cirurgia são obrigados a O bicho vai pegar: Juízes e parentes de a maior delas que os médicos estão fazendo cirurgia de urgên- esperar dias, e até mesmo, meses por falta de leitos. desembargadores do Maranhão na agiotagem cia de Apendicite. Falta tudo no hospital, de um (Blog do Luís Cardodo, em 25/06/2012) A mesma informação é repas- simples bebedouro (pois só há um “Um juiz está sendo investi- sada para os pacientes interna- para todas as enfermarias) a um gado pela prática não permitida Por causa da ação do juiz dos que ficam o dia inteiro sem tomógrafo. Os exames de tomo- no país. Ele tem ligações com e suas ligações, o empresário receber medicação aguardando a grafia são encaminhados para se- empresas que fornecem produ- Gláucio Alencar prestou depoi- prescrição médica, ou em jejum à rem realizados na Fundação e ao tos para merenda escolar em mento na última semana no Fó- espera de cirurgia e são desenga- chegar são informados que a má- duas cidades da região dos Co- rum de Justiça, onde relatou seu nados só à noite. quina está quebrada, arre égua!! É cais, sendo que na maior delas grau de amizade e de negócios Quando finalmente conseguem mesmo de lascar. os negócios foram feitos direta- com o juiz, que deve ser investi- mente pelo prefeito e pela espo- sa deputada. (grifos nossos). gado também pelo CNJ”. CONHEÇA POR DENTRO A SAÚDE Fonte: www.luiscardoso.com.br DE CAXIAS: ESTÁ UM CAOS! O risco de contrair doenças E tudo isso é apenas uma RECEITAS TRIBUTÁRIAS REFERENTES AO ao buscar cura nos Hospitais amostra de como está o fun- PERÍODO DE JAN/2005 A JUN/2012 de Caxias é grande para os pacientes e para os próprios cionamento do Hospital Ge- ral, isso sem mencionar os Ano Impostos Municipais Impostos Estaduais/Federais Cotas atendentes de enfermagem. horrores que a população 2005/ (IPTU, ITBI, ISS e IRRF) Partes - (ICMS, ICMS/Des., IPI/Exp., TOTAL Esses profissionais realizam enfrenta diariamente nos 2012 ITR e IPVA) os atendimentos quase sem- Postos de Saúde. Em seu TOTAL 35.252.924,11 78.927.551,50 114.180.475,61 pre sem o uso de luvas. Esta Jornal “marrom” o Prefeito Trata-se de recursos que a popula- dos quais o único fiscal é a servil e ven- história foi contada por quem afirma que houve melhorias ção de Caxias paga diretamente, mas dida Câmara de Vereadores, cujos os acompanhou um parente no nos serviços básicos ofere- não tem conhecimento dos valores glo- 11 integrantes, sem exceção, ao invés Hospital Geral. cidos à população, mas a bais que são arrecadados, muito menos de cumprirem suas funções de fisca- saúde é um exemplo claro da sua destinação. lizar as ações do Prefeito, são os seus Os pacientes estão expostos da precariedade desses ser- Se os próprios recursos repassados maiores aliados, e quando ameaçam a inúmeros focos de sujeira. Os viços. Essa situação não dá pelo Governo Federal - que dispõe de alguma rebeldia é apenas jogo de cena banheiros não oferecem a mí- para ser mascarada com fal- uma estrutura mínima de fiscalização - para “garantir algo a mais nos seus nima condição de uso, além do bolsos e cuecas grandes”. sas propagandas divulgadas são desviados, imagine o que os Couti- enorme mau cheiro que exala em seu jornal, pois a popu- nhos estão fazendo com estes recursos, Fonte: http://caxias.ma.gov.br/transparencia dos sanitários, as torneiras es- lação sente na pele todos os tão quebradas, a água das pias dias o descaso do governo • Acrísio Mota • Conceição Miranda • Silvana Moura • Francisco escorrem para dentro de baldes, com a saúde. Santos • Nazaré Lima • Raimundo Pereira (Ray) • Carla de Nazaré a corda que aciona a descarga É Sr. Prefeito pelo visto expediente • Suiany Freitas • Sônia Moura • Jesus Santana • Arimatéia Rocha foi improvisada pelo escalpe do soro e a limpeza não ocorre você realmente deseja pro- Jornalista/Design Gráfico: Giovani Castro - Contatos: (86) 8817-6606 / com frequência, outro absurdo mover o extermínio da popu- 9973-7039 - E-mail: gedevane@bol.com.br que ocorre é a falta de água. Da lação de Caxias, quando usa janela ao lado da sala de obser- como slogan que “caxias não Chargistas: Lutércio - Contatos: (99) 3521-5327 / 8168-7550 vação a paisagem que se obser- pode parar” para eleger seu E-mail: lut_mania@.com va é o lixo hospitalar espalhado. sobrinho.A VOZ DO TRAB.indd 4 29/07/2012 21:05:38

×