Posse ou guarda responsável

4.337 visualizações

Publicada em

Workshop de preparação de voluntários - Palestra proferida pelo Sr. Luiz Santana

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.337
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
231
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
86
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Posse ou guarda responsável

  1. 1. POSSE OU GUARDA RESPONSÁVEL. O QUE É ISSO?
  2. 2. Ao domesticar o cão e o gato, há milharesde anos, o homem tornou-se responsávelpelo bem-estar desses animais.Conviver com um bicho de estimação é umprivilégio e pode mudar nossaVida para muito melhor.No entanto alguns cuidados devem serobservados para que essa relação sejarealmente harmoniosa e feliz.
  3. 3. Posse ou guarda responsável de cães e gatos.• A posse responsável de animais de estimação, traduz o exercício consciente e edificante da cidadania, a educação e os hábitos culturais diferenciados de uma sociedade.• O termo posse responsável é um conjunto de atitudes que o proprietário deverá ter no decorrer de toda a vida do animal: cuidados com a alimentação, vermifugação, vacinação, proteção contra ectoparasitas (pulgas e carrapatos), higiene, lazer, assistência veterinária, dentre outras. A posse Responsável é um direito assegurado pela Lei de posse Responsável.
  4. 4. O direito de possuir um animal de estimação acarreta obrigações ao seudono. Esse dever do cidadão chama-se POSSE OU GUARDA RESPONSÁVEL, e os principais são os seguintes:• Identifique seu animal Esta simples providência pode ser a solução no caso de seu cão, gato ou ave se perder. Coloque em uma plaquinha metálica seu nome e telefone em uma coleira. Certamente a pessoa que encontrar um animal assim identificado irá imediatamente entrar em contato com você.
  5. 5. Tenha fotos de seu animal de estimaçãoSempre que possível tire fotosatualizadas de seu animal. Naeventualidade de precisar imprimirfolhetos ou cartazes será mais fácil paraa pessoa que o encontrar identificar seu animal.
  6. 6. Mantenha portões fechados e cercas bem cuidadasA grande maioria de casos dedesaparecimento de animais domésticos sãocausados por simples distração de seus donosou das pessoas da casa ao manter portas eportões abertos. Buracos em cercas tambémdevem ser consertados.
  7. 7. Leve seu cão ou gato na guiaAo sair para passear ou para levar seu pet aoveterinário, procure sempre levá-lo na coleiracom guia. Cães e gatos, ao sair de seuambiente, podem se sentir desorientados eassim escapar do controle de seu dono.
  8. 8. Cuidados nas viagensAtenção redobrada deve ser observada nasviagens com cães e gatos. Em viagens deférias, tenha certeza que seu pet terá umlugar adequado e seguro para ficar. Animaisdesaparecidos em viagens são mais comunsque se possa supor e sua recuperação émais trabalhosa e difícil.
  9. 9. Quando for viajar para lugares onde não é possívellevá-lo com você, deixe-o com um parente ouamigo ou peça que cuidem dele na sua ausência.Em último caso, leve-o em um bom hotel, onde nãofique confinado e receba atenção.
  10. 10. Considere a possibilidade de adestrar seu cão. Cães adestrados dificilmente se perdem.Conforme seus padrões de comportamento e aforma como forem adestrados, podem resultarrelacionamentos positivos ou gerar problemasde difícil solução.
  11. 11. CASTRAÇÃO DE CÃES E GATOS• Na ocasião certa, procure um veterinário para seaconselhar a respeito do castramento de seu animal.Cães, e especialmente os gatos, se tornam mais"caseiros" ao serem castrados.Caso seu bichinho ainda não tenha sido esterilizado,providencie a esterilização o mais rapidamentepossível. Dessa forma, você evitará criasindesejadas e estará contribuindo para pôr um fimao ciclo de abandono de animais.
  12. 12. Guarde bem seu pet nas ocasiões comemorativas,como São João e festas de fim de ano, quando osbarulhos de fogos desorientam os animais, que podemcorrer sem destino. Guarde bem seu pet nas ocasiões comemorativas, como São João e festas de fim de ano, quando os barulhos de fogos desorientam os animais, que podem correr sem destino.
  13. 13. vermifugação.Vermifugue regulamente seu animal de estimaçãode 6 em 6 meses, seguindo orientação do médico veterinário.A vermifugação inicial e periódica é muitoimportante a fim de evitar inúmerasverminoses, que além de trazerem sériosdanos a saúde do animal (anemia, perda doapetite, etc.) podem representar perigo aosseres humanos, por se tratarem de zoonoses(bicho geográfico, giardíase, etc.).
  14. 14. VACINAÇÃO.Manter a vacinação do seu animalde estimação em dia, para evitaruma série de doenças graves doseu amiguinho.
  15. 15. A vacinação dos cães protege contra diversasdoenças como a Cinomose, Hepatite Infecciosa,Leptospirose (4 diferentes sorovares),Parainfluenza, Coronavirose, Parvovirose eRaiva, e a vacinação dos gatos protege contraPanleucopenia, Rinotraqueíte, Calicevirose,Clamidiose, Leucemia Felina e Raiva.
  16. 16. CUIDADOS DE HIGIENEAplicar antipulga/carrapaticida pelomenos a cada 02(dois) meses.Banhos semanais no verão equinzenais no inverno.Limpar os ouvidossemanalmente.
  17. 17. ALIMENTAÇÃO.A ração balanceada, deve serfornecida 03 a 04 vezes ao dia até os06 meses de idade. Após seis meses,02 vezes ao dia.Usar comedouro limpo para água,sempre com água fresca e filtrada à vontade.
  18. 18. ATENÇÃO PSICOLÓGICA. Levá-lo para passear, exercitá-lo.Conversar com ele, dar-lhe atenção.Oferecer ossinhos de courocomestíveis e brinquedos de morder.Não acorrentá-lo, ou deixá-lo fechadoem espaço de pouca luz e ventilação.
  19. 19. Eduque as crianças para respeitar o amigão da casa.Não as deixe bater, morder, chutar, torcer, puxarou jogar o animal contra paredes, de escadas e dejanelas. Muitos animais que ferem crianças foramagredidos primeiro e só estavam se defendendo.A satisfação por cuidar de um animal de estimaçãoleva adultos e crianças a ampliarem seusconhecimentos em outras áreas afetivas, comosentimentos de proteção, carinho,responsabilidade, paciência, interferindo emelhorando as relações humanas.
  20. 20. LEI DE POSSE RESPONSÁVEL.É UMA LEI SUBSTITUTIVA AOPROJETO DE LEI Nº 121 DE 1999.AUTOR DA LEI: Deputado Federal CUNHA BUENO (PPB/SP).RELATOR: Deputado Federal Eduardo Paes AINDA AGUARDANDO APROVAÇÃO DA CÂMARA FEDERAL
  21. 21. Dez Mandamentos da Posse Responsável de Cães e Gatos1. Antes de adquirir um animal, considere que seu tempo médio de vida é de 12 anos. Pergunte à família se todos estão de acordo, se há recursos necessários para mantê-lo e verifique quem cuidará dele nas férias ou em feriados prolongados.2. Adote animais de abrigos públicos e privados (vacinados e castrados), em vez de comprar por impulso.3. Informe-se sobre as características e necessidades da espécie escolhida: tamanho, peculiaridades, espaço físico.4. Mantenha o seu animal sempre dentro de casa, jamais solto na rua. Para os cães, passeios são fundamentais, mas apenas com coleira/guia e conduzido por quem possa contê-lo.
  22. 22. 5. Cuide da saúde física do animal. Forneça abrigo,alimento, vacinas e leve-o regularmente aoveterinário. Dê banho, escove-o e exercite-oregularmente.6. Zele pela saúde psicológica do animal. Dêatenção,carinho e ambiente adequado a ele.7. Eduque o animal, se necessário, por meio deadestramento, mas respeite suas características.8. Recolha e jogue os dejetos (cocô) em localapropriado.
  23. 23. 9. Identifique o animal com plaqueta e registre-ono Centro de Controle de Zoonoses ou similar,informando-se sobre a legislação do local.Também é recomendável uma identificaçãoPermanente (microchip ou tatuagem).10. Evite as crias indesejadas de cães e gatos.Castre os machos e fêmeas. A castração é aúnica medida definitiva no controle daprocriação e não tem contra-indicações.
  24. 24. OBRIGADO

×