Aspectos físicos da América

3.771 visualizações

Publicada em

Geografia física da América, com seus aspectos gerais;
Hidrologia da América;
Formação da América;
Clima da América

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.771
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
147
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aspectos físicos da América

  1. 1. Aspectos Físicos Gerais da América Éderson Dias de Oliveira
  2. 2. Os continentes sempre tiveram a mesma forma que conhecemos hoje? * A forma e a distribuição dos continentes sempre foi diferente. *Os continentes e os oceanos foram se deslocando lentamente alterando suas formas e posições ao longo das eras geológicas.
  3. 3. Qual foi a proposta apresentada por Wegener sobre o movimento dos continentes? Que os continentes estariam flutuando sobre uma massa pastosa e quente do interior do planeta – Teoria apresenta em 1915; Alfred Lothar Wegener
  4. 4. Quais foram as evidências que Wegener usou para defender a sua teoria? *A forma do litoral da América do Sul, que se encaixa no contorno do continente africano;
  5. 5. Quais foram as evidências que Wegener usou para defender a sua teoria? *A existência de fósseis de animais e plantas semelhantes em ambos continentes.
  6. 6. Quais foram as evidências que Wegener usou para defender a sua teoria? *A ocorrência de alguns tipos de rochas e formações geológicas semelhantes em certas regiões da América do Sul e da África.
  7. 7. A teoria de Wegener foi bem aceita? Quando e como foi comprovada? * Não. Sua teoria só foi compreendida no final da década de 1950, com os avanços tecnológicos de Sonar. * A crosta terrestre não é inteira sendo formada por vários pedaços de placas tectônicas. Essas se movimentam sobre o manto terrestre, aproximando-se ou distanciando-se.
  8. 8. O que faz as placas tectônicas se movimentarem? • É o intenso calor do núcleo que faz as placas tectônicas movimentarem-se. • Grandes correntes de convecção se movimen- tam de forma ascen- dente e descendente, deslocando as placas.
  9. 9. Formação do Continente Americano • Está relacionado a dinâmica da tectônica de placas - formação dos recortes continentais; • Formação de cadeias de montanhas na borda ocidental;
  10. 10. Disposição do Relevo • Em linhas gerais o relevo americano possui semelhança no sentido sul/norte; • Altas cordilheiras a oeste (presença de montanhas recentes e altos planaltos; • Planícies e depressões no centro; • Planaltos e montanhas antigas desgastadas no leste. • Os rios que drenam o Atlântico constituem grandes bacias, já os que drenam o Pacífico são de curta extensão e encachoeirados.
  11. 11. • Na porção oeste há um alinhamento de cordilheiras: Montanhas Rochosas (AN), Andes (AS) separados por planaltos (AC); • No setor leste, predominam grandes planaltos (Brasile- iro, Labrador), além cadeias montanhosas antigas (Apala- ches, Escudo Canadense, Serra do Mar/Mantiqueira, Maciço das Guianas); • Na porção central, predomi- nam grandes planícies com sedimentos de aluvião, e altitudes de 200/500 m., cortados por grandes rios (Mississípi/Missouri, Ohio, Mackenzi, Amazonas, Prata);
  12. 12. Relevo americano Leste - Oeste
  13. 13. Os aspectos físicos e o povoamento * As altas latitudes e os climas áridos repelem as ocupações humanas; * Também as altitudes elevadas associadas ao clima frio de montanha dificultam a fixação humana; * Por isso, vários trechos dos Andes possuem menos de 1 hab./km²;
  14. 14. Cadeias montanhosas, planaltos e planícies A origem das cadeias montanhosas está ligada à tectônica de placas. Essa porção do continente corresponde as margens de placas tectônicas em movimentos. Esse fato explica a disposição dessas montanhas recentes no sentido Norte-Sul, e a existência de vulcões e abalos sísmicos; No continente há também exten- sos planaltos caracterizados por altitudes médias e formas irregulares desgastadas. Ex. Apalaches e o planalto Brasileiro; No interior do continente exis- tem grandes planícies e depress- ões, como a planície Amazônica; a Platina e a do Mississipi;
  15. 15. Os grandes tipos climáticos e as paisagens vegetais  O clima é resultante dos fatores como: relevo, latitude, continentalidade, correntes marítimas, massas de ar e altitude e por fim as interferências humanas no meio ambiente (localmente);  O continente americano apresenta:  (1) Grande extensão territorial; (2) Diferentes formas de relevo, e (3) Extensa costa oceânica, que contribuem para uma variedade climática e botânica.  A partir da linha do equador, os diversos climas se sucedem de forma simétrica em ambos os hemisférios, com importantes variações locais devidas à disposição específica de cada unidade territorial.
  16. 16. •ASSIM: quanto maior a latitude, menor a temperatura. ZonasClimáticasdaTerra •A América ocupa quase toda a extensão norte-sul do globo, sendo atravessadas por quatro paralelos principais; •Essa é uma das características do continente americano que explica a sua grande diversidade climática. •À medida que nos afastamos do Equador as temperaturas vão diminuindo.
  17. 17. •O relevo também contribui para a grande variedade de climas e de paisagens vegetais na América. •Em razão das diferenças de altitude e da disposição de suas formas. •A disposição espacial das formas de relevo pode facilitar ou dificultar o deslocamento das massas de ar, que influenciam na umidade e temperatura. •É a altitude que explica, por exemplo, as eternas neves dos Andes, em plena zona equatorial.
  18. 18. •Nos EUA as M. Rochosas se mostram como barreira, dificultando a penetração de massas de ar úmidas vindas do Pacífico; •Na Argentina, o Planalto da Patagônia possui uma vastíssima área desértica, reflexo direta da Cordilheira dos Andes; •As Planícies centrais tanto no norte como no sul do conti- nente favorece a atuação do fenômeno da friagem em área de baixas latitudes – verdadeiros corredores de entradas de massas;
  19. 19. As correntes marítimas também exercem influência sobre o clima do continente americano; *Verdadeiras “rios” que se deslocam nos oceanos e influenciam no clima. *As correntes quentes podem amenizar o clima, ex. corrente do Golfo; *As frias, ex. Humboldt e Malvinas, são responsáveis pela ocorrência de desertos devido à menor umidade que transferem para a atmosfera. * Essa influência é mais sensível no Pacífico, onde as correntes da Califórnia e de Humboldt favorecem climas secos.
  20. 20. Litoral Atlântico Corrente fria do Labrador. Formada nas proximidades da Groenlândia. Influencia o clima: no inverno, ela determina as baixas temperaturas que congelam as águas dos rios e lagos da costa nordeste da América do Norte. Na porção meridional, a corrente das Falklands é um dos principais fatores responsáveis pelo clima semiárido da Patagônia.
  21. 21. Fonte:L’Environment.Paris:Nathan,2000.p.9(adaptado). Vegetação Original - Clima
  22. 22. Tipos de clima e paisagens vegetais do continente americano * As paisagens vegetais dependem principalmente da: umidade, luz, temperatura e solo; * Há correlação positiva entre as características climáticas e vegetacionais; * Todavia, a ação antrópica tem modificado essa associação criando centos desequilíbrios ecológicos; Climas Quentes • Desértico • Tropical • Equatorial • Semiárido Climas Temperados • Continental Temperado • Continental Seco • Oceânico • Mediterrâneo • Subtropical Climas Frios • Polar • Montanha • Continental Frio Os Principais tipos climáticos da América são:
  23. 23. Hidrografia da América América do Norte e América do Sul Há rios bastante extensos. que formam grandes bacias hidrográficas. Disponibilidade de água é relativamente confortável. A situação é mais dramática nos países insulares, ameaçados de ficarem com carência crônica de água.
  24. 24. Nas regiões de concentração excessiva de população corre-se o risco de faltar suprimento hídrico no futuro. Em muitos países a água está mal distribuída. Existindo extensas áreas de clima seco. América Central Possui rios de pequena dimensão. Densidades demográficas relativamente elevadas.
  25. 25. Hidrografia da América: os centros dispersores de água e as vertentes hidrográficas *Os rios e lagos desempenham papel fundamental na vida das coletividades humanas; *Os canais fluviais tem pelo menos quatro significados importantes: transporte – geração de energia – irrigação e fonte de alimentos; *A América tem uma densa rede fluvial, todavia ainda não é aproveitada toda a sua potencialidade; *Há também graves problemas relacionados as alterações das características naturais dos sistemas fluviais;
  26. 26. •As nascentes localizam-se nos planaltos e cordilheiras - centros dispersores de águas; •Entre estes destacam-se: as Rochosas, o planalto Canadense, os Apalaches, a Cordilheira dos Andes, os planaltos central brasileiro e os planaltos e serras do Atlântico, que orientam as direções dos rios; •A hidrografia do continente pode ser analisado levando em consideração a América do Norte e a do Sul, já que a hidrografia da América Central e México são
  27. 27. * O continente possui grandes bacias fluviais e numerosos depósitos lacustres; * A disposição de suas cordilheiras, situadas principalmente na borda ocidental, determina um maior desenvolvimento das bacias para a vertente atlântica; * Já as drenagem para o Pacífico, são em geral curtas, rápidas e mais irregulares.
  28. 28. • Os rios que desembocam no Ártico são caudalosos, mas congelam-se durante o inverno, o que limita as possibilidades de navegação; entre eles destacam-se o Yukon e o Mackenzie; •A vertente do Atlântico recolhe as águas procedentes das cordilheiras (Rochosas e Andes), formando rios e lagos caudalosos; •Há algumas subdivisões das vertentes do Atlântico como dos Grandes Lagos e do Golfo do México

×