O Administrador e o Planejamento dos Sistemas de Informação
Resumo
O papel do administrador no planejamento de sistemas de...
O planejamento estratégico
Todavia, para planejar os sistemas de informação, é necessário que a empresa tenha um
planejame...
Como podemos observar, diversos fatores que causarão impactos organizacionais precisam ser
analisados.Nãoque osprofissiona...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O administrador e o planejamento dos sistemas de informação.

62 visualizações

Publicada em

administração

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
62
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O administrador e o planejamento dos sistemas de informação.

  1. 1. O Administrador e o Planejamento dos Sistemas de Informação Resumo O papel do administrador no planejamento de sistemas de informação é de fundamental importância, visto que, pela sua visão sistêmica da organização o mesmo consegue interligar efetivamente este planejamento ao planejamento estratégico da empresa. Introdução Diversas organizações fazem uso da tecnologia da informação de forma inadequada ou não administrada. Utilizam seus recursos de informática somente no âmbito interno da empresa, ao invés de buscarem vantagens competitivas. Tais recursos, quando utilizados corretamente, modificam as forças da empresa em relação à concorrência,criambarreirasà entradade novoscompetidores,reduzem prazos de lançamentos de novos produtos e/ou serviços, aumentam a produtividade, entre outros. Dessa forma, o papel do administrador no planejamento dos sistemas de informação é de suma importância visto que, diversos fatores que causarão grande impacto organizacional precisam ser analisados. As funções do administrador No planejamento dos sistemas de informação, as funções do administrador devem ser levadas ao “pé da letra”.Planejar–ou definiroque a organizaçãopretende fazernofuturoe comodeverá fazê- lo, definindo os objetivos para o desempenho organizacional; Organizar – ou decidir sobre os recursose tarefasnecessáriasparaque a organizaçãoalcance o seuobjetivo;Dirigir –ou selecionaro pessoal adequado, motivando-os para o alcance desses objetivos; e Controlar – ou verificar e monitorarse o que foi planejado está caminhando na direção correta, corrigindo possíveis desvios. Quandodizemosque estasfunçõesdevemser levadas ao “pé da letra”, referimo-nos exatamente à ordem em que se apresentam: Planejar, Organizar, Dirigir e Controlar. Aliás, o princípio da precedênciadoplanejamentonosdizque estaé a primeirafunção do administrador. As três últimas funções só serão possíveis se a primeira for efetivamente realizada. Outro princípiodoplanejamento,esteespecífico,é odoplanejamentocoordenado.Este princípiodiz que nenhuma parte ou aspecto de uma empresa pode ser planejado eficientemente se o for de formaisolada.Sendoassim,todososaspectosenvolvidosnoplanejamentodevemser projetados de forma que atuem interdependentemente. Dessa forma, planejar os sistemas de informação deixou de ser uma preocupação técnica para assumir uma posição estratégica, sendo responsável por grande parte do sucesso empresarial. Assumindo uma posição estratégica, faz-se necessária a figura do administrador no grupo de planejamento e desenvolvimento, visto sua visão sistêmica da organização.
  2. 2. O planejamento estratégico Todavia, para planejar os sistemas de informação, é necessário que a empresa tenha um planejamentoestratégico.Semsaberonde aempresadesejachegar,nãoserápossível criar sistemas de informação que atuem de forma eficiente e eficaz. Novamente,opapel doadministradorse fazpresente.Para efetuarmos o planejamento estratégico precisamosconheceraempresa,atravésdadefiniçãodoseunegócio –que deveráservoltadopara o mercado e não para os seus produtos ou serviços; em seguida, precisamos identificar os valores básicosda empresa– valores estes que não precisam de justificativas externas, mas devem resistir ao teste do tempo e serem devidamente divulgados internamente, visto que conduzem a uma melhor interpretação do comportamento gerencial e da cultura da empresa e permitem a compreensãode umasérie de decisõesinternas;precisamosdefiniramissãoda empresa – sua razão de ser, seu propósito, o que ela faz, incluindo as principais conquistas previstas para os próximos anos; e finalmente, definir a visão da empresa – ou seja, a declaração da direção que a empresa pretende seguir. O planejamentodeve serfeito,apósasanálisesinternas(pontosfortese fracosouforças e fraquezas da empresa) e das análises externas (oportunidades e ameaças). Os pontos fracos representam os aspectos controláveis e caso, o administrador não saiba no momento, como resolver o problema, deveráempreendertodososesforçosparaidentificara solução, sem o que esse ponto fraco poderá criar sériosproblemasparaa empresa.Oambiente oferece àempresa oportunidades e ameaças. As empresas devem procurar aproveitar as oportunidades, bem como, amortecer ou absorver as ameaças ou simplesmente, a elas adaptar-se. Os executivos ou administradores precisam ter adequado equilíbrio de conhecimento entre os fatores internos e externos. Isto porque de nada adianta preocupar-se somente em aproveitar as oportunidades de mercado, sem saber se a empresa possui forças ou pontos fortes capazes de usufruí-las.Damesmaforma,os pontosfracosprecisamsercorrigidos na medida em que potenciais ameaças possam tornar-se reais. Aqui chegamosa umpontocrucial a ser observadonaformulaçãodoplanejamentoestratégicoe por conseqüêncianaformulaçãodoplanejamentodossistemasde informação:oplanejamentodeve ser feito “pela” empresa e não “para” a empresa. Isso significa que o planejamento não deve consistir dos anseios e desejos dos proprietários ou da alta direção da empresa, mas das condições que o mercado oferece e dos pontos fortes ou forças que a empresa possui. O planejamento dos sistemas de informação Através dos objetivos estabelecidos no planejamento estratégico, o administrador tem como planejarossistemasde informação,principalmente quantoafilosofiade informaçõesque aempresa deseja perseguir, incluindo aí o grau de disseminação dos recursos pretendidos e a autonomia desejada para as áreas. A maior importância deste aspecto é que, bem observado, resultará num baixonível de atritoentre a filosofia administrativa da empresa e a estrutura de informática criada.
  3. 3. Como podemos observar, diversos fatores que causarão impactos organizacionais precisam ser analisados.Nãoque osprofissionaisde sistemasnãotenhamesta condição, mas é fundamental que estes fatores sejam analisados por quem possui uma visão sistêmica da empresa. No caso dossistemasde informaçãooperacionais,estessão,emgeral,condicionadospelatecnologia da empresae pelaorganizaçãode seuprocessoprodutivo.Sãotipicamente sistemas armazenadores de dados e processadoresde transações,ouseja,sãoredesde procedimentosrotineirosque servem para o registro e processamento das transações correntes. Já os sistemas de informação gerenciais, que servem de base para a tomada de decisão, requerem informaçõesadequadas,que retratemoambiente externo,as condições de mercado e as condições internas. A informação oferecida deve possibilitar a verificação da eficiência e dos resultados das operações da empresa no seu todo. Por essa razão, tais sistemas devem ser flexíveis e podem ter uma assistemática freqüência de processamento. Os sistemas de informação gerenciais, porém, são mais difíceis de serem construídos e avaliados, porque suportam decisões nos níveis superiores da hierarquia das empresas. O modo de tomar decisõesé bastante variávele asua avaliaçãoé muitosubjetiva,comforte dependência do estilo do tomador de decisões. Estes fatos indicam a necessidade de metodologias distintas para o desenvolvimento, seleção e implantação de sistemas de informação operacionais e gerenciais, pois os sistemas de informação devem ser estudados à luz dos processos transacionais ou decisórios aos quais devem servir. Das peculiaridades destes processos pode-se, então, derivar suas características mais adequadas. Novamente,deparamo-noscomanecessidade dainterferênciadoadministrador, que é o usuário da informação para a tomada de decisão. Conclusão Além do uso interno, os sistemas de informação são importantes ferramentas para as empresas ganharem competitividade no mercado. O desenvolvimentodosmesmosenvolvem,obrigatoriamente, profissionaisaltamente especializados em tecnologia da informação, visto as peculiaridades específicas de cada projeto. Para o planejamentodossistemasde informação, faz-se necessária a presença do administrador no grupo de trabalho, pois além de ter uma visão global da organização através do planejamento estratégico, será o usuário das informações estratégicas para a tomada de decisão.

×