O pesquisador de tendências ou

coolhunter
Coolsearshing

Trendwatching

Trendsetting

Previsão de futuras tendências e mu...
O pesquisador de
comportamento, ou
COOLHUNTER, capta
ondas, sinais emergentes, e os
decodifica com o objetivo de
descobrir...
“As pessoas fazem parte
da sociedade,
e não do mercado.”
Nicoleta - FCL
Inovadores

Disseminadores

Massa
Massa
Difusão das informações
Trickle Up

Trickle Across

Trickle Down
Trickle Down

MASSA

I
N
O
V
A
Ç
Ã
O

ELITE
Isabel Marant
Trickle Across
Trickle Up
INOVADORES –
TREND SETTERS

ALFAS / INOVADORES

SEGUIDORES DE TENDÊNCIAS
“PRÉ SEGUIDORES –
EARLY MAINSTREAMERS

BETAS /
DI...
Alfas – O Cara
(1 a 5% dos estudados)

Individualistas (não compartilham
a informação com qualquer
pessoa);
Informação ric...
Influenciadores / Betas
(5 a 20% dos pesquisados)

Nível de informação acima da
média;
Sentem necessidade de
compartilhar ...
MAINSTREAM – O Povo
(+/- 80% dos estudados)

Seguem os fluxos da massa;
Não têm interesses muito
específicos, mudam de aco...
E o que é o cool ?!
Como é?
Coolhunting local / etnografia (recrutamento + observação
participante). Semanalmente

Coolhunting global (recruta...
Malinowski – Etnografia
Os antropólogos da segunda metade do século XIX e
primeiras décadas do século XX costumavam coleta...
O “olhar nativo”
“A antropologia tem sido tradicionalmente caracterizada
como uma disciplina que procura articular o olhar...
Etnografia é...
Estabelecer relações; observar e mapear campos; selecionar
e entrevistar informantes;
Penetrar num univers...
OU SEJA....
.... ETNOGRAFIA é
Mapeamento
Pesquisa e planejamento dos
locais relevantes para o seu
objeto de estudo;
Procurar lugares onde será
possível ...
Observação participante
Esse momento também é conhecido como “invasão de
Cenário”;
Momento em que observamos
e registramos...
Recrutamento
Momento de primeiro contato direto com o entrevistado;
Troca de mensagens verbais e não verbais (gestos, olha...
Informalidade como método!
A informalidade é o ponto alto e, ao
mesmo tempo, a maior dificuldade da
entrevista.
Abordagem
Contato Natural;
Perguntas aspiracionais;
Perguntas filtro;
Perguntas diretas e moderadoras
(para entender class...
Pesquisa multidisciplinar
facebook | instagram | pinterest | sites | blogs | jornais |
revistas especializadas | livros | ...
Plataformas de Influência:
MÚSICA

CIÊNCIA E
TECNOLOGIA

ARTE

ARQUITETURA

GASTRONOMIA

CINEMA
MÚSICA
Anos 90

Anos 70

Anos 2000
Mc Pocahontas – “Recalcada”
“Eu odeio ser a primeira a chegar nos lugares, Deus me
livre, é ruim disso acontecer! Eu gosto é de chegar
causando, detes...
ARTE
GASTRONOMIA
TECNOLOGIA

Impressora 3D
ARQUITETURA
CINEMA

Tracks

Via Castellana Bandiera

Flores Raras
E como isso se traduz na
moda?!
o cool da
rua inspira
a passarela

a passarela
dita a moda
“oficial” para
as mídias

estas tornam
as ideias
digeríveis par...
CRIATIVIDADE INESPERADA
A VIDA É BELA
O Corpo
OBRIGADA!!!! :-) <3
elisvasconcelos@gmail.com
elis@ondalab.com.br
@elisvasconcelos
Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360
Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360
Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360
Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360
Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360
Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360
Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360
Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360
Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360
Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360
Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360
Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360
Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360
Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360
Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360
Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360
Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360
Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360

363 visualizações

Publicada em

Publicada em: Marketing
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
363
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra - Elis Vasconcelos - Moda360

  1. 1. O pesquisador de tendências ou coolhunter Coolsearshing Trendwatching Trendsetting Previsão de futuras tendências e mudanças do consumo Coolloving
  2. 2. O pesquisador de comportamento, ou COOLHUNTER, capta ondas, sinais emergentes, e os decodifica com o objetivo de descobrir e antecipar movimentos e correntes comportamentais que poderão impactar em diferentes grupos de pessoas dentro de uma sociedade. O objetivo da pesquisa é gerar inovação baseada no conhecimento sobre o consumidor a partir de suas práticas, representações, expectativas e valores.
  3. 3. “As pessoas fazem parte da sociedade, e não do mercado.” Nicoleta - FCL
  4. 4. Inovadores Disseminadores Massa Massa
  5. 5. Difusão das informações Trickle Up Trickle Across Trickle Down
  6. 6. Trickle Down MASSA I N O V A Ç Ã O ELITE
  7. 7. Isabel Marant
  8. 8. Trickle Across
  9. 9. Trickle Up
  10. 10. INOVADORES – TREND SETTERS ALFAS / INOVADORES SEGUIDORES DE TENDÊNCIAS “PRÉ SEGUIDORES – EARLY MAINSTREAMERS BETAS / DISSEMINADORES SEGUIDORES – MAINSTREAMERS MASSA / MAINSTREAM PÓS SEGUIDORES – LATE MAINSTREAMERS ANTI INOVADORES – CONSERVADORES
  11. 11. Alfas – O Cara (1 a 5% dos estudados) Individualistas (não compartilham a informação com qualquer pessoa); Informação rica e aprofundada Fontes originais de informação – especialistas; Inovadores e criativos; Interesses focados em determinados assuntos; Em geral, não almejam ser populares; São autênticos, lançadores de tendências.
  12. 12. Influenciadores / Betas (5 a 20% dos pesquisados) Nível de informação acima da média; Sentem necessidade de compartilhar informações; Comunicativos, gostam de disseminar o que sabem; Curiosos, extrovertidos, espontâneos, populares; Têm o reconhecimento do grupo (sabem e gostam disso); Usam a tendência de forma criativa e ajudam a disseminá-la.
  13. 13. MAINSTREAM – O Povo (+/- 80% dos estudados) Seguem os fluxos da massa; Não têm interesses muito específicos, mudam de acordo com as tendências; Se guiam por informações da mídia tradicional (jornais, TV, rádios e sites populares); Se guiam pelas fontes mais acessíveis; Não estão antenados com as últimas tendências (moda).
  14. 14. E o que é o cool ?!
  15. 15. Como é? Coolhunting local / etnografia (recrutamento + observação participante). Semanalmente Coolhunting global (recrutamento + observação participante). Viagens de imersão/ intercâmbio cultural – semestral/ anualmente Pesquisa multidisciplinar: Artes, Música, Web, Tecnologia, Gastronomia, Entretenimento, Economia, Arquitetura, Saúde, Ecologia (plataformas de influência) - Diariamente
  16. 16. Malinowski – Etnografia Os antropólogos da segunda metade do século XIX e primeiras décadas do século XX costumavam coletar dados empíricos para as pesquisas através de inquéritos realizados com alguns poucos informantes bilíngues ou via questionários aplicados. A averiguação in loco ainda se mostrava breve e superficial. Em “Os argonautas do pacífico Ocidental”, Bronislaw Malinowski inaugura uma nova forma de realizar pesquisa de campo, à qual denomina ETNOGRAFIA. No livro, Malinowski reforça que a melhor pesquisa é aquela em que há o envolvimento do etnógrafo com o nativo, é neste momento que, o antropólogo sai da chamada pesquisa de gabinete e passa a participar das comunidades que se estuda para fazer “não só o esqueleto ou a carne e o sangue, mas passa a entender o espírito dos "selvagens”.
  17. 17. O “olhar nativo” “A antropologia tem sido tradicionalmente caracterizada como uma disciplina que procura articular o olhar de fora com o olhar de dentro” (Cardoso de Oliveira,2007), privilegiando, especialmente, o ponto de vista do nativo. O entendimento da “cabeça do nativo” recai na atuação empírica do antropólogo como tradutor dos atos simbólicos, através das representações que os nativos têm das coisas e atitudes. Daí a importância da realização de um trabalho de campo, uma imersão total no território do outro, sem entrar no campo das moralidades, e sim tentar olhar de perto e de dentro, se esforçar em simplesmente conhecer e se colocar no lugar daquele que desejamos entender.
  18. 18. Etnografia é... Estabelecer relações; observar e mapear campos; selecionar e entrevistar informantes; Penetrar num universo não familiar e ganhar acesso de maneira que possamos, no sentido mais amplo do termo, conversar com eles; É buscar estabelecer uma ponte entre dois universos, agindo como um tradutor de culturas. “Brailing the culture”
  19. 19. OU SEJA.... .... ETNOGRAFIA é
  20. 20. Mapeamento Pesquisa e planejamento dos locais relevantes para o seu objeto de estudo; Procurar lugares onde será possível encontrar o maior número de pessoas com o perfil estudado interagindo entre elas.
  21. 21. Observação participante Esse momento também é conhecido como “invasão de Cenário”; Momento em que observamos e registramos (fotos, filmagens, anotações etc) a forma de viver do pesquisado. Nesse momento nenhuma técnica é aplicada. Usamos apenas a nossa capacidade de SENTIR!
  22. 22. Recrutamento Momento de primeiro contato direto com o entrevistado; Troca de mensagens verbais e não verbais (gestos, olhares, suspiros, sorrisos, lágrimas etc); Relação direta e intensa: -Atenção total ao entrevistado -Relacionamento -Simpatia e afeto -Encantamento -Conquista da confiança LEMBRE-SE: as próximas etapas da pesquisa vão depender deste momento!!!
  23. 23. Informalidade como método! A informalidade é o ponto alto e, ao mesmo tempo, a maior dificuldade da entrevista.
  24. 24. Abordagem Contato Natural; Perguntas aspiracionais; Perguntas filtro; Perguntas diretas e moderadoras (para entender classe social/cultural, target e perfil); Perguntas específicas (para entender o comportamento de consumo do objeto estudado).
  25. 25. Pesquisa multidisciplinar facebook | instagram | pinterest | sites | blogs | jornais | revistas especializadas | livros | artigos acadêmicos | desfiles de moda | ações de marketing | campanhas publicitárias | exposições | shows | festas | cinema | palestras | especialistas
  26. 26. Plataformas de Influência: MÚSICA CIÊNCIA E TECNOLOGIA ARTE ARQUITETURA GASTRONOMIA CINEMA
  27. 27. MÚSICA
  28. 28. Anos 90 Anos 70 Anos 2000
  29. 29. Mc Pocahontas – “Recalcada”
  30. 30. “Eu odeio ser a primeira a chegar nos lugares, Deus me livre, é ruim disso acontecer! Eu gosto é de chegar causando, detesto quando chego lá no pagofunk e aquela tal de Vanessa ainda não tá lá, aquela menina me irrita, se acha. Outro dia encontrei ela lá no Mercadão, fiquei só ligada no que ela tava (sic) comprando para não comprar igual. Acho que se um dia eu chegar no baile e aquela garota tiver (sic) com uma roupa igual a minha eu rasgo ela todinha! Ah, eu pago caro nas coisa (sic), né? Nada a ver chegar lá e ter gente igual a mim, ainda mais se for gente que eu não gosto, que eu acho feia. Se for minhas amiga (sic) ainda vai, mas não corro esse risco porque a gente passa a semana se falando para combinar as roupa (sic) (risos)!” ASSUNÇÃO, Débora. Entrevista V [abril, 2013]. Entrevistadora: Elis Vasconcelos. Rio de Janeiro, 2013. 1 arquivo mp3 (40min.).
  31. 31. ARTE
  32. 32. GASTRONOMIA
  33. 33. TECNOLOGIA Impressora 3D
  34. 34. ARQUITETURA
  35. 35. CINEMA Tracks Via Castellana Bandiera Flores Raras
  36. 36. E como isso se traduz na moda?!
  37. 37. o cool da rua inspira a passarela a passarela dita a moda “oficial” para as mídias estas tornam as ideias digeríveis para a massa
  38. 38. CRIATIVIDADE INESPERADA
  39. 39. A VIDA É BELA
  40. 40. O Corpo
  41. 41. OBRIGADA!!!! :-) <3 elisvasconcelos@gmail.com elis@ondalab.com.br @elisvasconcelos

×