Apresentação de resultados 3 t13_vfinal

478 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
478
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
235
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação de resultados 3 t13_vfinal

  1. 1. Apresentação dos Resultados 3T13 Apresentação Marcos Lopes – CEO Francisco Lopes – COO Marcello Leone – CFO e DRI Bruno Gama – COO CrediPronto!
  2. 2. Aviso importante Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer forma, para a subscrição ou compra de ações ou qualquer outro instrumento financeiro, nem esta apresentação ou qualquer informação aqui contida formam a base de qualquer tipo de contrato ou compromisso. O material que se segue contém informações gerais sobre os negócios da LPS Brasil – Consultoria de imóveis S.A e suas controladas (“LPS” ou “Companhia”), referentes ao trimestre findo em 30 de setembro de 2013. Este material não deve ser entendido como aconselhamento a potenciais investidores. Estas informações não se propõem estarem completas e estão sob a forma de resumo. Nenhuma confiança deveria ser realizada na exatidão das informações aqui presentes e nenhuma representação ou garantia, expressa ou implícita, é feita em relação à exatidão da informação aqui presente. Esta apresentação contém afirmações que podem contemplar previsões futuras e estas são somente previsões, não garantias de performance futura. Os investidores são avisados de que tais previsões acerca do futuro estão e serão sujeitas a inúmeros riscos, incertezas e fatores relacionados às operações e aos ambientes de negócios da LPS Brasil , tais como: pressões competitivas, a performance da economia brasileira e do setor imobiliário, mudanças em condições de mercado, entre outros fatores presentes nos documentos divulgados pela LPS Brasil. Tais riscos podem fazer com que os resultados da Companhia sejam materialmente diferentes de quaisquer resultados futuros expressos ou implícitos em tais afirmações acerca do futuro. A LPS Brasil acredita que baseada nas informações atualmente disponíveis para os administradores da Companhia, as expectativas e hipóteses refletidas nas afirmações acerca do futuro são razoáveis. Também, a LPS Brasil não pode garantir eventos ou resultados futuros. Finalmente a LPS Brasil expressamente nega qualquer obrigação de atualizar qualquer previsões futuras aqui presentes.
  3. 3. Agenda I. Destaques II. Resultados Operacionais III. CrediPronto! IV. Resultados Financeiros
  4. 4. Destaques
  5. 5. Destaques 3T13  Total de intermediações atingem R$ 14,2 bilhões em 9M13 e R$ 4,5 bilhões no 3T13  Tivemos o melhor trimestre em intermediações no mercado secundário da nossa história. Intermediações no mercado secundário atingem R$ 3,6 bilhões em 9M13 e R$ 1,3 bilhão no 3T13  Receita Líquida de R$ 128,8 milhões. Aumento de 18% na comparação com o 3T12  EBITDA de R$ 60,2 milhões, 42% superior ao 3T12. Margem EBITDA de 46,7%, 8,9 p.p. acima do 3T12  EBITDA ajustado por efeitos não recorrentes de R$ 38,2 milhões com margem de 36,5%. Margem 1,80 pp superior a média de 2012 (34,7%)  Lucro Líquido dos Acionistas Controladores Antes do IFRS de R$ 37,0 milhões com margem líquida de 28,7%. Aumento de 45% em relação ao 3T12 e melhora de 5,9 p.p. da margem líquida  No 3T13 a companhia gerou R$ 37,4 milhões através de suas atividades operacionais, representando 76% do lucro líquido  Credipronto! tem o melhor trimestre da sua história com R$ 564 milhões de originação, 56% superior ao 3T12  Crescimento de 48% da carteira de financiamentos da Credipronto! em relação ao 3T12  Reconhecemos mais uma parte da segunda parcela do earn out da CrediPronto!, totalizando R$ 24,9 milhões. No acumulado de 2013 já reconhecemos R$ 42,4 milhões sendo que a apuração completa se dará no fim de 2013
  6. 6. Resultados Operacionais
  7. 7. VGV e Unidades Intermediadas VGV Intermediado (em R$ milhões) +2% 13.880 3.376 4.975 1.181 3.793 4.497 3T12 3T13 1.310 10.503 10.576 9M12 -10% 14.202 9M13 3.626 3.188 Unidades Intermediadas (em unidades) -18% 42.841 7.508 -29% 15.061 2.536 12.525 10.730 3T12 3T13 Mercado Secundário 8.528 35.333 2.202 Mercado Primário 9M12 35.125 6.600 28.525 9M13 7
  8. 8. Velocidade de Intermediação sobre a Oferta VSO Consolidado Brasil (em %) VSO Habitcasa (em %) 17,3% 16,6% 29,0% 2T13 3T13 2T13 25,8% 3T13 O VSO, Consolidado e Habitcasa, apresentaram Queda em relação ao 2T13 8
  9. 9. VGV Intermediado por Faixa de Preço – Mercado Primário e Secundário VGV Intermediado (%) R$ 4.975 milhões R$ 4.497 milhões 3T12 3T13 5% 7% 24% 34% 31% 45% 26% 28% Unidades Intermediadas (%) 15.061 unidades 10.730 unidades 3T13 3T12 15% 10% 34% 19% 27% 22% 36% 37% <150 150-350 350-600 >600 9
  10. 10. VGV Intermediado por Região – Mercado Primário e Secundário VGV Intermediado (em %) 3T12 3T13 6% 4% 5% 15% 6% 20% 48% 50% 4% 4% 20% 18% São Paulo Rio de janeiro Brasília Sul Nordeste Outros Aumento de 5pp da participação da região Sul 10
  11. 11. Breakdown do VGV Intermediado – Incorporadores listados e não-listados Breakdown VGV Intermediado Mercado total (em %) Breakdown VGV Intermediado Mercado primário (em %) 29% 68% 60% 43% 28% 32% 3T12 Incorporadores Não Listados Incorporadores Listados Mercado secundário 40% 3T13 Incorporadores Não Listados Incorporadores Listados 11
  12. 12. Breakdown do VGV Intermediado – Diversificação dos clientes incorporadores Breakdown dos 5 maiores incorporadores Clientes Incorporadores (em %) (em %) 4% 4% 5% 5% 5% 6% 5% 45% 64% 53% 33% 67% 35% 65% 7% 3% 4% 5% 4% 4% 5% 4% 5% 5% 47% 36% 4% 5% 5% 55% 10% 2011 2012 Demais Clientes 1T13 2T13 3T13 10 Maiores Incorporadores 9% 7% 5% 6% 2011 2012 1T13 2T13 3T13 1º 2º 3º 4º 5º 12
  13. 13. Lançamentos 3T13 Lançamentos 3T11 | 3T12 | 3T13 (em milhões) -1.573 -2.464 7.809 6.918 5.345 3T11 3T12 3T13 O 3T13 apresentou menos lançamentos do que o próprio 3T11 que já foi sazonalmente mais fraco 13
  14. 14. Concentração trimestral de Lançamentos Concentração de Lançamentos (%) 4T13E 4T12 4T11 42% 3T13 3T12 3T11 1T13 1T12 1T11 Conforme a sazonalidade 15% 26% 22% 2T13 2T12 2T11 45% 44% 45% observada no pipeline de lançamentos, 25% 18% 23% esperamos uma retomada e volume expressivo no 4T13 15% 12% 10% 14
  15. 15. LPS Brasil no Mercado de Financiamentos Imobiliários CrediPronto!
  16. 16. CrediPronto! 3T13 R$ 564 MM em geração de financiamentos 1.855 Contratos LTV Médio de 57,7% Taxa Média de 8,7% + TR Prazo Médio de 308 meses 16
  17. 17. CrediPronto! Volume financiado (em R$ milhões) Carteira de financiamentos (em R$ milhões) +56% +48% 564 2.492 362 3T12 3.688 3T13 Saldo final 3T12 Saldo final 3T13 O saldo médio da carteira no 3T13 foi de R$ 3,6 bilhões. O volume total originado até set/13 atingiu R$ 5,0 bilhões. 17
  18. 18. CrediPronto! Saldo final da carteira (em R$ milhões) 3.688 3.328 2.986 2.771 2.492 2.266 1.989 1.756 1.454 1.162 517 set/10 707 dez/10 881 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 O saldo final da carteira da CrediPronto! cresceu em média 5,9% ao mês desde set/10 e atingiu R$ 3,7 bilhões em set/13 18
  19. 19. Resultados Financeiros
  20. 20. Comissão Líquida por Mercado Comissão Líquida BRASIL Primário SP Habitcasa RJ Outros Secundário SP RJ Outros 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 2,4% 2,4% 2,3% 2,4% 2,4% 2,4% 2,4% 2,4% 3T13 2,4% 2,9% 2,1% 2,2% 2,1% 3,1% 2,1% 2,1% 2,1% 2,8% 2,0% 2,1% 2,1% 3,1% 1,9% 2,1% 2,0% 3,0% 2,1% 2,0% 2,1% 2,9% 2,0% 2,2% 2,1% 2,9% 2,4% 2,2% 2,1% 2,9% 2,4% 2,1% 2,1% 2,9% 2,4% 2,0% 2,1% 2,3% 2,4% 2,4% 2,4% 2,3% 2,5% 2,2% 2,3% 2,3% 2,2% 2,0% 2,5% 2,4% 2,3% 2,1% 2,2% 2,2% 2,5% 2,3% 2,3% 2,0% 2,4% 2,2% 2,3% 2,1% 2,3% 3,0% 20
  21. 21. Receita Bruta e Líquida Receita bruta Receita líquida (em R$ milhões) (em R$ milhões) +16% +18% 143,2 Earn out CrediPronto! 24,9 128,8 Earn out CrediPronto! -4% 24,0 -4% 123,7 118,3 108,8 104,8 3T12 3T13 3T12 3T13 No 3T13, a Receita líquida cresceu 18% e atingiu R$ 128,8 milhões 21
  22. 22. Reconciliação da Receita Bruta 3T13 3T13 - Reconciliação Receita Bruta (R$ MM) VGV Faturado (a) Taxa Líquida (b) Receita Bruta com Intermediação (a) x (b) Reconhecimento Earn Out da CrediPronto Apropriação de Receita da operação Itaú Outras Receitas AVP Receita Bruta 4.497 2,40% 107,759 24,9 3,6 7,8 (0,9) 143,2 IMPORTANTE CRITÉRIO PARA VGV INTERMEDIADO O VGV divulgado como VGV intermediado do trimestre tem por critério reconhecer somente o VGV faturado que multiplicado pela comissão líquida foram reconhecidos como receita bruta no trimestre. Sendo assim o VGV intermediado reportado no trimestre representa todos os critérios para a contabilização da receita bruta da companhia, que incluem inclusive a aprovação do contrato da intermediação pelo incorporador. VGV intermediado adicionalmente que foram gerados dentro do período que não tenham atingido todos os critérios para a sua contabilização não foram considerados como VGV intermediado neste mesmo período. 22
  23. 23. Despesas Despesas Operacionais¹ 3T13 (R$ milhões) 65,0 3T12 72,1 4T12 65,6 68,1 63,4 1T13 2T13 3T13 Atingimos no 3T13 o menor nível das nossas despesas operacionais 1. Não considera os custos e despesas da CrediPronto! 23
  24. 24. Resultados 3T13 Resultado 3T13 Antes do IFRS e por Segmento (R$ milhares, exceto percentuais) Lançamentos Receita Bruta de Serviços Receita de Intermediação Imobiliária Apropriação de Receita da Operação Itaú Earn Out Ajuste a Valor Presente Receita Operacional Líquida Pronto! CrediPronto! Consolidado Sem não recorrentes Não Recorrentes 80.110 32.592 5.598 118.300 77.275 32.713 5.598 115.586 - 3.625 - - 3.625 - 3.625 - - - - 24.894 24.894 (790) (121) - 24.894 Consolidado (911) 70.888 28.840 5.093 104.821 (-)Custos e Despesas (34.622) (12.601) (3.469) (50.693) (-)Serviços Compartilhados (11.037) A B 143.194 115.586 (911) 23.985 128.806 (1.710) (52.403) (363) (15.890) (4.490) - (15.527) (-)Despesas de Stock Option CPC10 (381) - - (381) - (381) (-)Apropriação de Despesas da Itaú (238) - - (238) - (238) (+/-) Equivalência Patrimonial (=)EBITDA Margem EBITDA Ajustada (-)Depreciações e amortizações (+/-)Resultado Financeiro (-)Imposto de renda e contribuição social (=)Lucro líquido Antes do IFRS Margem Líquida Antes do IFRS 24.610 11.748 260 260 1.884 38.243 21.912 260 60.154 34,7% 40,7% 37,0% 36,5% (2.817) (1.041) - (3.859) - 3.886 - 3.886 (10.903) (2.708) (13.611) 3.311 (7.591) 17.512 24,7% 570 (2.702) 5 (609) 8.575 1.280 29,7% 27.367 25,1% 46,7% C 19.203 26,1% Sócios não controladores 17.766 Margem líquida Controladores 16,9% 46.570 36,2% (9.601) (=)Lucro Líquido atribuível aos Controladores Antes IFRS* (3.859) (9.601) 19.203 36.969 28,7% * Co nsideramo s o Lucro Líquido ajustado po r efeito s não caixa co m IFRS 3 (Co mbinação de Negó cio s) o indicado r de Lucro mais apurado para medir a perfo rmance da co mpanhia. A Efeito líquido do reconhecimento parcial da segunda parcela de earn out da CrediPronto; B Despesas não recorrentes com: (R$ 1,6 milhão) despesas com reestruturação e (R$ 0,5 milhão) referente a provisão de bônus pelo reconhecimento parcial de earn out da CrediPronto; C IR/CSLL sobre o reconhecimento parcial do earn out da CrediPronto. 24
  25. 25. Lucro Líquido 3T13 por Segmento – Lançamentos e Pronto! Lucro Líquido Lançamentos 3T13 (R$ milhares) 11.315 6.365 22.761 (32%) 7.225 17.512 (25%) 8.457 1.531 Lucro Líquido Após IFRS Margem Líquida (%) Reavaliação das Calls e Puts Reavaliação Earn Out IR/CSLL diferido sobre Intangível Impairment Amortização de Intangível Lucro Líquido Antes do IFRS Margem Líquida (%) Lucro Líquido Pronto! 3T13 (R$ milhares) 127 4.589 4.957 (17%) 7.458 6.360 Lucro Líquido Após IFRS Margem Líquida Reavaliação das Calls e Puts Impairment 8.575 (30%) Amortização de Intangível Reavaliação Earn Out Lucro Líquido Antes do IFRS Margem Líquida (%) 25
  26. 26. Resultados 3T13 – Lançamentos antes do IFRS Lançamento EBITDA e Margem (em R$ milhões) Lançamento Lucro Líquido e Margem Antes do IFRS (em R$ milhões) -29% 34,8 (42%) 3T12 -37% 24,6 (35%) 3T13 27,6 (34%) 17,5 (25%) 3T12 3T13 26
  27. 27. Resultados 3T13 – Pronto! antes do IFRS Pronto! EBITDA e Margem (em R$ milhões) Pronto! Lucro Líquido e Margem Antes do IFRS (em R$ milhões) +123% +77% 8,6 (30%) 11,7 (41%) 3,8 (16%) 6,6 (27%) 3T12 3T12 3T13 3T13 27
  28. 28. EBITDA e Lucro Líquido EBITDA1 Margem EBITDA (%) Lucro Líquido Controladores Antes do IFRS2 Margem Líquida (%) (em R$ milhões) (em R$ milhões) +42% +45% 60,2 (46%) Não recorrente³ 37,0 (30%) 21,9 Não recorrente³ -10% 19,2 -30% 42,3 (39%) 3T12 1) 2) 3) 38,2 (36%) 25,5 (23%) 3T13 3T12 17,8 (17%) 3T13 Contempla o resultado de empresas controladas e com controle compartilhado de acordo com o método da equivalência patrimonial e resultado dos não controladores. Obs.: O EBITDA não é uma medida utilizada nas práticas contábeis e também não representa o fluxo de caixa para os períodos apresentados, não devendo ser considerado como uma alternativa ao fluxo de caixa na qualidade de indicador de liquidez. O EBITDA da Companhia foi calculado de acordo com a Instrução CVM nº 527. Consideramos o Lucro Líquido ajustado por efeitos não caixa com IFRS 3 (Combinação de Negócios) o indicador de Lucro mais apurado para medir a performance da companhia; Não recorrentes com reconhecimento parcial do Earn Out da CrediPronto, despesas relacionadas com o reconhecimento do earn out e despesas com reestruturação. 28
  29. 29. Impactos IFRS – Lucro líquido antes da participação dos não controladores 3T13 (em R$ mil) Descrição Antes do IFRS Efeitos do IFRS* Após IFRS Receita Operacional Líquida 128.806 Custos e Despesas -67.050 -14.817 Outros resultados não recorrentes -1.602 0 Depreciação e amortização -3.859 -10.954 -14.813 (2) 3.886 25.871 29.757 (3) 60.181 100 -13.612 1.531 Lucro Líquido 46.570 1.631 48.201 (1)+(2)+(3)+(4) Acionistas não controladores -9.601 5.918 -3.683 (5) Lucro Líquido Atribuível aos Acionistas da Controladora 36.969 7.549 44.518 (1)+(2)+(3)+(4)+(5) Resultado Financeiro Lucro Operacional Imposto de Renda e Contribuição Social 128.806 -81.867 (1) -1.602 60.281 (1)+(2)+(3) -12.081 (4) * Efei tos nã o ca i xa referentes a o IFRS 3 (Combi na çã o de Negóci os ) (1) Impairment de Ágio e Intangíveis de Aquisição. As aquisições da LPS desde 2010 são contabilizadas pelo valor do “CAP” do “Earnout” das transações. Anualmente, à medida que os valores do “CAP” não se confirmam pela performance das empresas os valores de ágio e intangíveis sofrem impairment com contrapartida na redução dos earnouts a pagar; (2) Amortização de Intangíveis; (3) Efeito combinado com: i) Ganhos e Perdas com efeitos líquidos não caixa das contabilizações das opções de call e put das companhias controladas, baseado em valor justo conforme estimativas futuras e ii) correção/baixa, sem efeito caixa, das parcelas de Earn Outs a pagar. (4) IR Diferido sobre ativos intangíveis da LPS Brasil. (5) Efeitos relacionados com IR diferido e amortização de intangíveis nos acionistas não controladores. 29
  30. 30. CONTATOS RI Tel. +55 (11) 3067-0520/0312/0242 E-mail: ri@lopes.com.br www.lopes.com.br/ri 30

×