Trabalho de biologia

310 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
310
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de biologia

  1. 1. Etec Parque da Juventude Trabalho de Biologia São Paulo 21/03/13Nomes: Jaqueline Andrade de OliveiraNº: 16 Beatriz Helena Santos Silva Nº:05 Karen Gonçalves de MacedoNº:21Profº: Thais
  2. 2. PoliomieliteA poliomielite, também conhecida como pólio ou paralisia infantil, éuma doença viral altamente contagiosa, que afeta principalmente crianças pequenas.Ovírus é transmitido através de alimentos e água contaminados, e se multiplicano intestino, de onde se pode invadir o sistema nervoso. Muitas pessoas infectadasnão apresentam sintomas, mas continuam contaminando outras pessoas. CausaA poliomielite é causada pela infecção pelo vírus chamado poli vírus. O poli vírus éum enterovírus, com genoma de RNA simples (unicatenar) de sentido positivo (servediretamente como RNA para a síntese proteica). Existem três sorotipos, distintosimunologicamente, mas idênticos nas manifestações clínicas, exceto 85% dos casosde poliomielite paralítica (o mais grave tipo) que são causados pelo sorotipo 1.O vírus não tem envelope bi lipídico, é recoberto apenas pelo capsídeo e éextremamente resistente às condições externas. Existem três tipos de antígenos depoli vírus diferentes identificados em laboratório.O modo de aquisição do poli vírus é oral, através de transmissão fecal-oral ou,raramente, oral-oral. A multiplicação inicial do poli vírus ocorre nos locais por ondepenetra no organismo (garganta e intestinos). Em seguida dissemina-se pela correntesanguínea e, então, infecta o sistema nervoso, onde a sua multiplicação podeocasionar a destruição de células (neurônios motores), o que resulta em paralisiaflácida. EpidemiaÉ mais comum em crianças (“paralisia infantil”), mas também ocorre em adultos, comoa transmissão do poli vírus "selvagem" pode se dar de pessoa a pessoa através daingestão de água e alimentos contaminados, o que é crítico em situações nas quais ascondições sanitárias e de higiene são inadequadas. Crianças de pouca idade, aindasem hábitos de higiene desenvolvidos, estão particularmente sob-risco. O poli vírustambém pode ser disseminado por contaminação fecal de rios e plantações.Todos osdoentes, assintomáticos ou sintomáticos, expulsam grande quantidade de vírus Sinais e SintomasOs primeiros sintomas da contaminação pelo vírus da pólio podem aparecer de 10 a 12dias após o contágio. A quadro clínico da poliomielite inclui febre e alteraçõesgastrointestinais, como diarreia. Nos casos mais graves pode aparecer rigidez de nuca,reflexos tendíneos inicialmente hiperativos e que posteriormente são abolidos (quando adoença causa a paralisia). A sensibilidade é mantida. Geralmente a doença atinge osmembros inferiores, e o comprometimento é assimétrico.A doença é mais grave quandolesa os núcleos motores dos pares cranianos e atinge as áreas do sistema nervoso
  3. 3. responsáveis pelo comando da respiração. Quando maior o comprometimento do sistemanervoso, maior a gravidade do quadro. Nas pessoas com a doença, a paralisia pode seintalar e não regredir, enquanto nos casos mais leves há recuperação parcial ou total. DiagnósticoA poliomielite paralítica pode ser suspeitada clinicamente em indivíduos com paralisiaflácida de surgimento agudo em um ou mais membros com reflexos tediososdiminuídos ou ausentes nos membros afetados. Estes achados não podem seratribuídos a outra causa aparente e não pode haver perda sensitiva ou cognitiva.O diagnóstico definitivo é por detecção do DNA viral com PCR ou isolamento eobservação com microscópio electrónico do vírus de fluidos corporais.TratamentoA poliomielite não tem tratamento específico. No passado preservava-se a vida dosdoentes com poliomielite bulbar e paralisia do diafragma e outros músculosrespiratórios com o auxílio de máquinas que criavam as pressões positivas e negativasnecessárias à respiração (respiração artificial ou pulmão). Antes dos programas devacinação, os hospitais pediátricos de todo o mundo estavam cheios de criançasperfeitamente lúcidas condenadas à prisão do seu "pulmão de ferro".Sendo uma doença neurológica crônica, não há tratamento específico para apoliomielite. Os doentes devem ser submetidos a programas de reabilitação, parafortalecer os músculos atrofiados. Nos casos mais graves, em que os músculosrespiratórios foram afetados, os pacientes devem ser submetidos a tratamentos compulmões mecânicos. PrevençãoA única medida preventiva eficaz contra a doença é a vacinação. Há dois tipos devacina: a vacina inativada (Salk) e a vacina oral (Sabin).A vacina inativada (Salk) consiste nos três sorotipos do vírus inativoscom formalina ("mortos"), e foi introduzida em 1955 por Jonas Salk. Tem a vantagemde ser estável, mas é cara e tem de ser injetada três vezes, sendo a proteção menor.A vacina oral (Sabin), que começou a ser testada em humanos em 1957 e foilicenciada em 1962, consiste nos três sorotipos vivos mas pouco virulentos. É deadministração oral, baixo preço e alta eficácia, mas em 1 caso em cada milhão osvírus vivos tornam-se virulentos e causam paralisia. Nos países onde a poliomieliteainda existe deve ser usada a Sabin porque o risco baixo é mais que contrabalançadopelo risco real da verdadeira poliomielite. Nos países onde ela já foi erradicada, avacina Salk é mais que suficiente e os riscos de paralisia menos aceitáveis.Uma pessoa que se infecta com o poli vírus pode ou não desenvolver a doença.Quando apresenta a doença, pode desenvolver paralisia flácida (permanente outransitória), meningite ou, eventualmente, evoluir para o óbito. Desenvolvendo ou nãosintomas o indivíduo infectado elimina o poli vírus nas fezes, o qual pode ser
  4. 4. transmitido para outras pessoas por via oral. A transmissão do poli vírus ocorre maisfrequentemente a partir do indivíduo assintomático. A eliminação é mais intensa 7 a 10dias antes do início das manifestações iniciais, mas o poli vírus pode continuar a sereliminado durante 3 a 6 semanas. Referencias Bibliográficashttp://pt.wikipedia.org/wiki/Poliomielitehttp://www.bio.fiocruz.br/index.php/poliomielite-sintomas-transmissao-e-prevencaohttp://www.minhavida.com.br/saude/temas/poliomielitehttp://www.deficienteciente.com.br/2010/02/poliomielite-prevencao-e-tratamento.html

×