MÍSTICA: UMA PRÁTICA   PEDAGOGICA NO MST.COMILO, Maria Edi da Silva.; BRANDÃO, Elias Canuto
ResumoO presente artigo propõe um estudo da mística naorganicidade do Movimento dos TrabalhadoresRurais Sem Terra (MST) en...
A família é parte primeira e protagonistaprincipal nas místicas e, na realizaçãoda mística os militantes se fortalecempara...
“O vigor da mística nas atividades    pedagogia da educação no MST”Mística; expressão cultural; representação da realidade...
A compreensão da mística naprática atividades pedagógicas            na escola.
A mística no MST é um dos princípios básicos da organização pedagógicas.    A realização da mística alimenta, fortalece, d...
A mística não é um teatro, é a       representação de um fato ou         acontecimento. A riquezaintercambiada de signific...
A representação dos símbolos  construídos ao longo da história do                MST sãoreferências vivas, símbolos que fa...
A mística: pratica de militantes no  Brasil do MST para manter a  história e a memória de uma   determinada comunidade.   ...
No encaminhamento da mística no  Movimento, a bandeira do MST é o     grande destaque, tornando-se elemento permanente e p...
A cultura       Já é cultural o envolvimento de todos os     agricultores e comunidade assentada ouacampada para que a mís...
Este artigo nos possibilitou perceber a   importância da mística no processo  educacional e social dos educandos ecomunida...
Em um largo rio, de difícil travessia,haviaum barqueiro que atravessava aspessoasde um lado para o outro. Em uma dasviagen...
Também não, respondeu o barqueiro.                Que pena! Condói-se a mestra-Você                perdeu metade          ...
COMILO, Maria Edi da Silva.; BRANDÃO, Elias Canuto
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Mística

1.637 visualizações

Publicada em

Mistica

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.637
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
916
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mística

  1. 1. MÍSTICA: UMA PRÁTICA PEDAGOGICA NO MST.COMILO, Maria Edi da Silva.; BRANDÃO, Elias Canuto
  2. 2. ResumoO presente artigo propõe um estudo da mística naorganicidade do Movimento dos TrabalhadoresRurais Sem Terra (MST) enquanto pedagogia daspráticas como meio da expressão cultural. É umaprática da educação do campo que fortalece osvalores do Movimento, a luta, as conquistas sociaise políticas e a aprendizagem. Na organização damística são usados os mais diferentes símbolos, aexemplo da bandeira, boné, enxada, facão, foice e osprodutos da terra.
  3. 3. A família é parte primeira e protagonistaprincipal nas místicas e, na realizaçãoda mística os militantes se fortalecempara o enfrentamento das dificuldadese dos desafios diários como despejos,perda de companheiros e celebraçõesdas vitórias e conquistas nasocupações. COMILO, Maria Edi da Silva.; BRANDÃO, Elias Canuto
  4. 4. “O vigor da mística nas atividades pedagogia da educação no MST”Mística; expressão cultural; representação da realidade. COMILO, Maria Edi da Silva.; BRANDÃO, Elias Canuto
  5. 5. A compreensão da mística naprática atividades pedagógicas na escola.
  6. 6. A mística no MST é um dos princípios básicos da organização pedagógicas. A realização da mística alimenta, fortalece, dá esperanças de viver e delutar por justiça, assim como dignidade e resgate de valoresCOMILO, Maria Edi da Silva.; BRANDÃO, Elias Canuto
  7. 7. A mística não é um teatro, é a representação de um fato ou acontecimento. A riquezaintercambiada de significados durante a consumação da mística é fundamental para a vivência e o resgate histórico da luta pela reforma agrária no Brasil. COMILO, Maria Edi da Silva.; BRANDÃO, Elias Canuto
  8. 8. A representação dos símbolos construídos ao longo da história do MST sãoreferências vivas, símbolos que falam e se representam por si COMILO, Maria Edi da Silva.; BRANDÃO, Elias Canuto
  9. 9. A mística: pratica de militantes no Brasil do MST para manter a história e a memória de uma determinada comunidade. COMILO, Maria Edi da Silva.; BRANDÃO, Elias Canuto
  10. 10. No encaminhamento da mística no Movimento, a bandeira do MST é o grande destaque, tornando-se elemento permanente e presente nas celebrações. Como afirma Bogo (2000), ela é usada em todos os encontros, reuniões, assembleias, escolas e na vida do militante.COMILO, Maria Edi da Silva.; BRANDÃO, Elias Canuto
  11. 11. A cultura Já é cultural o envolvimento de todos os agricultores e comunidade assentada ouacampada para que a mística aconteça em todosos locais onde o MST se faz presente. O uso dos símbolos na mística desempenha um papel de força no caminhar e representa a razão do esforço coletivo COMILO, Maria Edi da Silva.; BRANDÃO, Elias Canuto
  12. 12. Este artigo nos possibilitou perceber a importância da mística no processo educacional e social dos educandos ecomunidades assentadas ou acampadas. Constatamos a necessidade de se construir e fortalecer continuamente a identidade como base para valorização do outro e do mundo. COMILO, Maria Edi da Silva.; BRANDÃO, Elias Canuto
  13. 13. Em um largo rio, de difícil travessia,haviaum barqueiro que atravessava aspessoasde um lado para o outro. Em uma dasviagens,iam um advogado e uma professora.Como quemgosta de falar muito, o advogadopergunta aobarqueiro: Companheiro, você entendede leis?Não, respondeu o barqueiro.E o advogado compadecido: É pena,vocêperdeu metade da vida.A professora muito social, entra naconversa:Seu barqueiro, você sabe ler eescrever?
  14. 14. Também não, respondeu o barqueiro. Que pena! Condói-se a mestra-Você perdeu metade de sua vida! Nisso chega uma onda bastante forte e vira o barco. O barqueiro preocupado, pergunta: Vocês sabem nadar? NÃO! Responderam eles rapidamente. Então é uma pena- Conclui o barqueiro. Vocês perderam toda a vida. Não há saber maior ou saber menor. Há saberes diferentes. PAULO FREIREPense nisso e valorize todas as pessoas com as quais tenhacontato. Cada uma delas tem algo de diferente para ensinar..
  15. 15. COMILO, Maria Edi da Silva.; BRANDÃO, Elias Canuto

×