Escola Secundária com 3ºciclo do E.B Matias Aires          Línguas e Humanidades – Geografia C                       2011/...
Escola Secundária com 3ºciclo do E.B Matias Aires                                      Línguas e Humanidades – Geografia C...
Escola Secundária com 3ºciclo do E.B Matias Aires                       Línguas e Humanidades – Geografia C               ...
Escola Secundária com 3ºciclo do E.B Matias Aires                                      Línguas e Humanidades – Geografia C...
Escola Secundária com 3ºciclo do E.B Matias Aires                       Línguas e Humanidades – Geografia C               ...
Escola Secundária com 3ºciclo do E.B Matias Aires                          Línguas e Humanidades – Geografia C            ...
Escola Secundária com 3ºciclo do E.B Matias Aires                          Línguas e Humanidades – Geografia C            ...
Escola Secundária com 3ºciclo do E.B Matias Aires                              Línguas e Humanidades – Geografia C        ...
Escola Secundária com 3ºciclo do E.B Matias Aires                         Línguas e Humanidades – Geografia C             ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Demografia da Índia e Bangladesh

1.526 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.526
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Demografia da Índia e Bangladesh

  1. 1. Escola Secundária com 3ºciclo do E.B Matias Aires Línguas e Humanidades – Geografia C 2011/2012 Demografia daÍndia e Bangladesh Nome: Fábio Santos Fatuda Ano:12ºano Turma: 3 Nº: 11
  2. 2. Escola Secundária com 3ºciclo do E.B Matias Aires Línguas e Humanidades – Geografia C 2011/2012 Gráficos e tabelasResumo demográfica - Índia Indicadores Demográficos 1995 2005 2012 2015 2025População População de Meio de Ano (em 920.585 1.090.973 1.205.074 1.251.696 1.396.046milhares) Taxa de crescimento (por cento) 1,9 1,5 1,3 1,2 1,0Fertilidade Taxa de fertilidade (nascimentos por 3,4 2,8 2,6 2,5 2,3mulher) Taxa bruta de natalidade (por 1.000 28 23 21 20 17habitantes) Nascimentos (em milhares) 25.970 25.507 24.825 24.471 23.719Mortalidade Expectativa de vida ao nascer (anos) 60 65 67 68 71 Taxa de mortalidade infantil (por 1.000 75 58 46 42 30nascimentos) Menores de 5 anos a taxa de 109 81 63 56 39mortalidade (por 1.000 nascimentos) Taxa bruta de mortalidade (por 1.000 10 8 7 7 7habitantes) Mortes (em milhares) 8.819 8.695 8.954 9.162 10.191Migração Taxa de migração (por 1.000 habitantes) -0 -0 -0 -0 -0 Número líquido de migrantes (em -74 -55 -60 -50 -56milhares)
  3. 3. Escola Secundária com 3ºciclo do E.B Matias Aires Línguas e Humanidades – Geografia C 2011/2012Descrição do GráficoA partir do visionamento do gráfico é de se notar que nos últimos 17 anosa população indiana tem crescido ligeiramente (População a Meio doAno), mas para os próximos 17 anos prevê-se um abrandamento nocrescimento da população.A Índia desde sempre e caracterizada por altos índices de fertilidades, masdesde 2005 têm-se verificado um ligeiro desaceleramento, o que conduziuà diminuição de números de nascimento por ano.Em sentido controverso, apesar de que nos finais do século XX e início doséc. XXI, ter diminuído de forma pouco acentuada, prevê-se um aumentodo número de mortes na próxima década.
  4. 4. Escola Secundária com 3ºciclo do E.B Matias Aires Línguas e Humanidades – Geografia C 2011/2012Resumo demográfica - Bangladesh Indicadores Demográficos 1995 2005 2012 2015 2025População População de Meio de Ano (em 121.442 144.139 161.084 168.958 197.674milhares) Taxa de crescimento (por cento) 1,6 1,7 1,6 1,6 1,4Fertilidade Taxa de fertilidade (nascimentos por 3,8 3,1 2,6 2,4 2,1mulher) Taxa bruta de natalidade (por 1.000 32 28 23 21 18habitantes) Nascimentos (em milhares) 3.925 3.981 3.629 3.572 3.598Mortalidade Expectativa de vida ao nascer (anos) 61 68 70 71 74 Taxa de mortalidade infantil (por 1.000 92 62 49 44 31nascimentos) Menores de 5 anos a taxa de 126 79 61 55 37mortalidade (por 1.000 nascimentos) Taxa bruta de mortalidade (por 1.000 9 6 6 6 6habitantes) Mortes (em milhares) 1.074 899 920 948 1.113Migração Taxa de migração (por 1.000 habitantes) -7 -5 -1 0 2 Número líquido de migrantes (em -901 -690 -168 78 350milhares)
  5. 5. Escola Secundária com 3ºciclo do E.B Matias Aires Línguas e Humanidades – Geografia C 2011/2012Descrição do GráficoA observação deste gráfico permite-nos observar que Bangladesh, a nívelde crescimento populacional tem seguido a mesma tendência que osoutros países asiáticos, um crescimento acentuado.Apesar dos notórios espaços para reduzir os níveis de crescimento denatalidade, o decrescimento tem-se verificado de uma forma poucoacentuada.Entre 1995 e 2005, a taxa bruta de mortalidade diminui, mas desde 2005tem mantido os mesmos pontos percentuais (6%).Durante anos a taxa de migração assumiu valores negativos, todaviasupõe-se que apartir de 201, dá-se o ponto de viragem, em que a taxa demigração comece a assumir valores positivos.
  6. 6. Escola Secundária com 3ºciclo do E.B Matias Aires Línguas e Humanidades – Geografia C 2011/2012Em 2010, o pódio dos países mais populosos era ocupado pelos dois gigantes asiáticos,China e Índia, respectivamente, seguidos pelos EUA, porem com uma acentuadadiferença entre o 2º e o 3º lugar. O top 10 é constituído maioritariamente pelos paísesasiáticos.Para o ano de 2050, antevê-se que os dois líderes troquem de posições, no entanto o3ºlugar mantem, assim como os restantes países mantem-se no ranking, todavia a Asiadeixa de ter a maior fatia de países populosos, com a retirada da Rússia e do Japão, e aentrada da Etiópiae República Democrática do Congo, tornando assim a África o2ºcontinente com mais países com maior índice populacional.
  7. 7. Escola Secundária com 3ºciclo do E.B Matias Aires Línguas e Humanidades – Geografia C 2011/2012A qualquer momento do dia nascem e morrem pessoas no mundo, porém o númerode nascimento sobrepõe-se ao número de óbitos, o que conduz a um crescimentonatural da população positivo.Mas estes valores diferem entre os países de elevado desenvolvimento e baixodesenvolvimento. Nos países subdesenvolvidos com uma população aproximadamente5 vezes maior que os países desenvolvidos, nascem por ano mais 100 milhões depessoas do que nos países desenvolvidos. Também no mesmo sentido no que dizrespeito ao número de mortos por ano, no entanto com uma diferença menosacentuada, cerca de 30 milhões.Anualmente nos países menos desenvolvidos tem um crescimento natural de 40 vezesmais do que os países mais desenvolvidos. Em relação à mortalidade infantil por anonos países mais desenvolvidos morrem pouco mais de 80000 crianças, valor muitoaquém dos mais de 6 milhões nos países menos desenvolvidos.
  8. 8. Escola Secundária com 3ºciclo do E.B Matias Aires Línguas e Humanidades – Geografia C 2011/2012Developing Countries Remain Young and Growing A população dos países desenvolvidos mostra claramente a queda no número de jovens, como resultado de baixas taxas de natalidade. As duas pirâmides fornecem uma imagem comparável á dos países desenvolvidos e em desenvolvimento, em alguns países desenvolvidos. Quando as duas pirâmides populacionais são postas em comparação, é óbvio que o futuro crescimento da população mundial irá ter lugar nos países em desenvolvimento mas a quantidade de crescimento nesses países depende do grau em que os “couples” nesses países optam por reduzir o tamanho da família e ter acesso aos serviços de planeamento familiar.
  9. 9. Escola Secundária com 3ºciclo do E.B Matias Aires Línguas e Humanidades – Geografia C 2011/2012Em 2010, 90% do grupo dos 10 países mais jovens do mundo, pertenciam aocontinente africano, liderada pela Nigéria em que ligeiramente acima de 50% dapopulação tem menos de 15 anos. Apesar de ser o único, os restantes países não ficammuito aquém dos 50%.O domínio dos países africanos deve-se às altas taxas de natalidade apesar de seremacompanhadas por elevadas taxas de mortalidade, estas sobrepõem-se.Ao contrário do que sucede no conjunto dos 10 países mais jovens do mundo, nogrupo dos países mais jovens é liderada pelo Japão e os restantes pertenciam aocontinente europeu, variando entre 17,4% a 22,6%.Devido as baixas taxas de natalidade, provocado elo aumento dos métodoscontraceptivos, melhor acesso aos serviços de planeamento familiar, a forte entradada mulher no mercado de trabalho.

×