Ana Carolina Gonçalves. 
Felipe Suriba.
• Apresentar justificativas plausíveis que expliquem as 
principais tendências e destaques de oscilações 
apresentados no ...
Empresa de Pesquisa Energética (EPE) 
Criada em Janeiro de 2004 
EPE tem por finalidade prestar serviços na área de 
es...
• Consumo cativo + livre 
• Consumo cativo 
• Compra-se energia elétrica da concessionárias e não 
negocia-se preço 
• Cus...
2011 
2010 
2009 
2008 
2012 
200,000 
180,000 
160,000 
140,000 
100,000 
80,000 
60,000 
40,000 
20,000 
0 
120,000 
200...
Industrial 
43% 
Rural 
5% 
Comercial 
17% 
Residencial 
26%
 Definição: 
 Total de riquezas 
 Importante 
métrica: 
 Crescimento 
econômico 
PIB – Produto Interno 
Bruto 
 Grand...
Ela produz um aumento do padrão de 
vida: 
Contribui para aumentar o valor da produção 
por trabalhador 
Aumentar a ren...
 Seguem a 
tendência de crise 
de 2009 
 Gastos da 
Industria cresci 
somente 4,3% de 
2008 a 2012 
190,000 
185,000 
18...
 Investimentos 
federais 
 Verticalização e 
eficiência 
tecnológica 
 Deslocamento 
para locais mais 
eficientes 
 Pr...
Valores médios em GWh com foco no consumo próprio 
 Crescimento de 34% 
corresponde a 839 
GWh 
 Grande necessidade 
de ...
 Sofreu menor 
impacto durante a 
crise 
 Se diferencia dos 
outros segmentos 
privados 
 Novos Investimentos 
 Mercad...
O consumo de energia no Brasil está ligado 
diretamente ao consumo da indústria e em 
menor parcela aos gastos residencia...
• http://www.camara.gov.br/sileg/integras/196980.htm 
• http://www.epe.gov.br/AnuarioEstatisticodeEnergiaEletric 
a/201309...
Epe tabela 3.3 consumo por classe   brasil (g wh)
Epe tabela 3.3 consumo por classe   brasil (g wh)
Epe tabela 3.3 consumo por classe   brasil (g wh)
Epe tabela 3.3 consumo por classe   brasil (g wh)
Epe tabela 3.3 consumo por classe   brasil (g wh)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Epe tabela 3.3 consumo por classe brasil (g wh)

260 visualizações

Publicada em

descreve os fatores ligados a tabela 3,3 da EPE

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
260
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • O consumidor cativo é aquele que: • Compra energia elétrica de concessionária ou permissionária que tem a concessão para fazer o serviço de distribuição; • Não tem possibilidade de negociar preço, ficando sujeito às tarifas de fornecimento estabelecidas pela ANEEL; • Compra energia elétrica de distribuidoras que adquiriram essa energia através de leilões, portanto precisam repassar esses custos ao consumidor.

    O consumidor livre é aquele que: • Traça estratégias e negocia livremente as condições comerciais de contratação da sua energia • Tem possibilidade de escolher preço, prazo, indexação e ter flexibilidade quanto ao montante de consumo • Escolhe seu fornecedor de energia, que pode ser um Gerador ou um agente Comercializador
  • Coloquei esse gráfico para demostrar como os consumos anuais são bem parecidos e por isso podemos fazer uma média
  • Uma média dos percentuais de cada ano
    -mostra o tamanho da demanda da indústria e como é relevante esse consumo.
    Os 4 principais consumidores de energia
  • total de riquezas produzido num determinado período num país.
    É o indicador mais usado para medir o tamanho da economia doméstica.
    -------
    Comentar sobre a crise de 2009 e como isso afetou todo o mundo
    Uma das principais métricas para se definir os a economia
  • Alto padrão de vida:o fato da indústria produzir produtos de maior valor agregado ajuda a aumentar o valor da produção por trabalhador. A renda do trabalho aumenta, devido a aumentos de produtividade. O aumento na renda eleva o padrão de vida das pessoas.
    Estabilidade econômica: A industrialização é a melhor forma de dar estabilidade econômica a um país. Uma nação que depende da produção e exportação de matérias-primas não pode, por si só, alcançar um ritmo acelerado de crescimento e estabilidade econômica.
    Estimula o progresso de outras indústrias: O desenvolvimento de uma indústria leva ao desenvolvimento e expansão de outras indústrias. Ex: O desenvolvimento da indústria têxtil ajuda no desenvolvimento da indústria, por exemplo, de máquinas e equipamentos.
    Promove Especialização: A divisão do trabalho aumenta o valor do produto marginal do trabalho. A renda do trabalhador no setor industrial é, portanto, maior do que a de um trabalhador, por exemplo, no setor agrícola
  • A indústria sobre grande impactados durante a crise de 2009 e diminui seu crescimento e gatos
    Levando o brasil a também diminuir seus gastos

    Deve –se relembrar que os gastos da indústria com energia refletem seu crescimento econômico
  • No Brasil são considerados serviços públicos essenciais:4 :
    tratamento e abastecimento de água; produção e distribuição de energia elétrica, gás e combustíveis;
    assistência médica e hospitalar;

    Serviços públicos tendem a ser considerados tão essenciais para a vida moderna que suas provisões universais precisam ser garantidas por razões morais, 
  • Consumo próprio ainda é pouco relevante

    Pode se falar que existem
  • Se comparados ao outros
  • Epe tabela 3.3 consumo por classe brasil (g wh)

    1. 1. Ana Carolina Gonçalves. Felipe Suriba.
    2. 2. • Apresentar justificativas plausíveis que expliquem as principais tendências e destaques de oscilações apresentados no gráfico de Consumo por Classes entre o período de 2008 a 2013.
    3. 3. Empresa de Pesquisa Energética (EPE) Criada em Janeiro de 2004 EPE tem por finalidade prestar serviços na área de estudos e pesquisas destinadas a subsidiar o planejamento do setor energético, tais como: energia elétrica, petróleo e gás natural e seus derivados, carvão mineral, fontes energéticas renováveis, eficiência energética, dentre outras
    4. 4. • Consumo cativo + livre • Consumo cativo • Compra-se energia elétrica da concessionárias e não negocia-se preço • Custos da energia elétrica são repassados ao consumidor • Consumo livre • Pode-se Escolher seu fornecedor de energia com livre negociação • flexibilidade ao montante de consumo
    5. 5. 2011 2010 2009 2008 2012 200,000 180,000 160,000 140,000 100,000 80,000 60,000 40,000 20,000 0 120,000 2008 2009 2010 2011 2012
    6. 6. Industrial 43% Rural 5% Comercial 17% Residencial 26%
    7. 7.  Definição:  Total de riquezas  Importante métrica:  Crescimento econômico PIB – Produto Interno Bruto  Grande influência: Fonte: tradingeconomics
    8. 8. Ela produz um aumento do padrão de vida: Contribui para aumentar o valor da produção por trabalhador Aumentar a renda Estabilidade econômica: A industrialização é a melhor forma de dar estabilidade econômica a um país Estimula o progresso de outras indústrias: O desenvolvimento da cadeia produtiva
    9. 9.  Seguem a tendência de crise de 2009  Gastos da Industria cresci somente 4,3% de 2008 a 2012 190,000 185,000 180,000 175,000 170,000 165,000 160,000 155,000 150,000 Influência industrial no 460,000 440,000 420,000 400,000 380,000 360,000 340,000 Brasil 2008 2009 2010 2011 2012 Brasil Industrial
    10. 10.  Investimentos federais  Verticalização e eficiência tecnológica  Deslocamento para locais mais eficientes  Programas de economia 16,000 14,000 12,000 10,000 8,000 6,000 4,000 2,000 0 15,000 14,500 14,000 13,500 13,000 12,500 12,000 Setores públicos 2008 2009 2010 2011 2012 Serviço público Iluminação pública Poder público
    11. 11. Valores médios em GWh com foco no consumo próprio  Crescimento de 34% corresponde a 839 GWh  Grande necessidade de investimento  Grande potencial de investimento Consumo Próprio 176,832 106,471 3,400 3,200 3,000 2,800 2,600 2,400 2,200 69,792 2,726 13,570 12,131 12,775 19,626 0 40,000 80,000 120,000 160,000 200,000 Próprio Serviço público Iluminação pública Poder público Rural Comercial Residencial Industrial 2,000 2008 2009 2010 2011 2012
    12. 12.  Sofreu menor impacto durante a crise  Se diferencia dos outros segmentos privados  Novos Investimentos  Mercado aquecido 120,000 110,000 100,000 90,000 80,000 70,000 60,000 50,000 Fugindo das tendências de consumo 2008 2009 2010 2011 2012 Comercial Residencial
    13. 13. O consumo de energia no Brasil está ligado diretamente ao consumo da indústria e em menor parcela aos gastos residenciais e comerciais. Também podemos deduzir que no período da crise de 2009, o baixo crescimento da economia levou à diminuição dos gastos com energia elétrica.
    14. 14. • http://www.camara.gov.br/sileg/integras/196980.htm • http://www.epe.gov.br/AnuarioEstatisticodeEnergiaEletric a/20130909_1.pdf • http://www.seplan.go.gov.br/sepin/viewrele.asp?cd_assu nto=9&cd_anomes=200834 • http://pt.tradingeconomics.com/brazil/gdp • http://economia.estadao.com.br/noticias/negocios,pib-do-brasil- fecha-2009-com-retracao-de-0-2-a-primeira-queda-anual- em-17-anos,8580e • http://pt.wikipedia.org/wiki/Servi%C3%A7o_p%C3%BAbli co

    ×