Série igreja quem somos.ppt

1.722 visualizações

Publicada em

Primeira mensagem da Série Igreja, realizada na Igreja Batista Central de São João do Jaguaribe, ministrada pelo Pr. Eid Marques.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.722
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
170
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
109
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Série igreja quem somos.ppt

  1. 1. SÉRIEMNWRMm- IGREJ [IDG Igreja Batista Central - SJJ Pr. Eid Marques
  2. 2. IGREJA, quem somos?
  3. 3. com E FAMÍlIA o¡ JESUS
  4. 4. I! ao ha familia sem problemas assim corno não há igreja perfeitas Ainda não chegamos ao céu, nem atingimos a plena perfeição;
  5. 5. Por sermos uma família, precisamos aprender a viver em harmonia uns com os outros. Temos diferenças. Somos diferentes. Temos queixas uns dos outros, mas não podemos lutar uns contra os outros.
  6. 6. QC! ) VTI~ 3 “ i i l vrqaruag, p, o, ;a rá rsss. ; : :é i . H1. , v,: ~.-4r , My a. ..) 3-/ Porque ninguém jamais odiou a própria carne; antes, a alimenta e dela cuida, como também Cristo o faz com a igreja; _ . :r? ~àr m_ um 29
  7. 7. Vamos observar alguns princípios importantes para entendermos essa verdade. ;
  8. 8. 1. A lGRElA, COMO UMA FAMÍLIA, PRECISA SEGUIR AS ORDENS DO SEU SiENHO a 1 Coríntios 12 j_ o 5 E também há diversidade nos serviços, mas o Senhor é o mesmo. Paulo nos diz que apesar de sermos muitos e termos nossas diferenças o Senhor é o mesmo.
  9. 9. A Bíblia diz que Cristo é a cabeça da igreja. Colossenses 1 EIe é a cabeça do corpo, da igreja. 18 EIe é o principio, o primogênito de entre os mor_tos, _para em todas as coisas ter a primazia, 19 porque aprouve a Deus que, nele, residisse toda a plenitude
  10. 10. Colossenses 1 e que, havendo feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele, reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, quer sobre a terra, quer nos céus. O corpo segue as ordens da cabeça. Não temos o direito de governar a nós mesmos.
  11. 11. Precisamos obedecer a Cristo, ou então não temos credencial para sermos Sua igreja. Por sermos a família de Deus, o corpo de Cristo, precisamos seguir os Seus preceitos.
  12. 12. Aqueles que são Seus amigos guardam Seus mandamentos. Vós sois meus amigos, se iazeis o que eu vos mando.
  13. 13. ( l x z . .. l r _ u i l . , i i . , , _ , . I p i Í , A J rn J › . r . 1 1,/ _ M¡ . .i . , E a . , r , s z _ . / _ . r _, _ i a i r, . i , ,. A¡ , . i› , í. V Í, . ; i , l _ , _ x. , z r e . , , , a. ; . . i r , li «l . _ . ..i a X _ z . x_ . . i . «l . _ . › _ t), , . K i . . . Í l f. . r _ r. . , z Í; ii . i I i . f a i . i i . , . .. , ñ , , , , , . r w z r i . l z , . . r , I r . .w f , _ . . . , i , , . , , . 1 . . i/ i . _ r , . i/ , , . . / . . . a . . . .z e »i l 2 / _ , , ; l, › . .. 1 V¡ , f . . r_ _ . J r , , 1 › i J i . . f . i , l. p . , . . z y i . . , , . 2 . ,i . , . v . I r. . i › I . .. i 'l i4 . 1 H . i. . 1. . i i . . . , . _ e _ . r , , x z. . u. . ( , , x _ . r . . r . .r y i r _ _ . , v. ›/ _ . , i . _ . ,
  14. 14. ç' _s ; - I ; L Li . Tu i, “x L : ii '. Ã/. l.? f')7,' ; JI ? ti irrf» “Ai _Wang _ç l A Porque, _assim como o corpo e um e tem muitos membros, e todos os 12 membros, sendo muitos, constituem um só corpo, assim também com respeito a Cristo.
  15. 15. Embora todos estejamos debaixo do senhorio de Cristo e sejamos habitados pelo mesmo Espírito, somos diferentes uns dos oLtros, como os membros do mesmo corpo também são diferentes,
  16. 16. _ r , 1, r . ; y . r. r . _ Í , ril A I r. , . r . ., / , /. ,, lI i f l , . u/ , r . l, . l. r z l J 1,_ v. l _ / .r. I _ r ri J _r I. . a i rf PI. ,y Ufi il r i. . z o» l z x z ›i I , J l . . _ _ Il z , z , , , , 1,_ I I . .. o . r 4 i. , . .l. u. . _ x. , . , . r. , , ¡ . . , r», L I r _, , r , z i , If r . , x . , . . x r , . › , Í, , I / ,, .. .u iI , ,z f, .f f». f. , i 1/ _ , » r 1. r, x › 2.. , . , . . . . , r , , z. . a . .i , u, r. r I . Í/ 1/ I i / . Ira , ,.. . r i) I. ,, .. X / É Vl. . . Y , I , u . . . ,z , x . ..z . . c, I »r _ . , r _ t¡ t u 1, L u . . , . I r . r , I Il r _ l l r ' . , i . .. z , ,. , . ,K . ., I , xl i t I › z . I . .r r ri , . . . . , Í! . , . z , r I , . , : IJ _ y ' li i; l 'lij/ . l J I . , . ..i . . . i . J _ _ . . I _. , . _ . z › f I rlln/ r s . , . l . 1 x , /. _ . o . . I . 1 r . rli . u II . I r, . , .f. . , . i . 1 , l . _ . .. f . .. _ J . , , . . . / . I i 7 I l , | u Í, .z j» Í l . . . , . ai. r , a r ri c i . . , l! l/ _ _ . . y z . . z _ , r f i z ,
  17. 17. Filipenses 2 _ g , Nada façais por paitidarisrno ou vanglória, mas por humildade, 3 considerando cada um os outros superiores a s¡ mesmo.
  18. 18. l! ossas diferenças não devem nos separar e sim nos completar, Deus nos fez diferentes uns dos outros e nos deu dons diferentes para que possamos suprir as necessidades uns dos outros, e para glorificá-lo,
  19. 19. ,; _.-›_ _ t' . ~j› M' agir na igreja de Deus, A unidade do corpo não é sinônimo de uniformidade, A beleza do corpo está no fato de membros diferentes trabalharem em prol de todo o corpo e seus objetivos, T mam " ___ ' à '* 'Tt à' m' 'T V' É É assim que devemos
  20. 20. ;LÍÍ iidoafjocôstc-Jlo Paulo colocai t, esse pensamento nas seguintes palavras: E l›l: a:: =f. , : r-iazigl , I'll Ifil l iVãlffiigçífíllil i: e : iii ii: ; ;;*l: :-: tí hitler-i* ii¡ íÍÍiIÍlÊ”'l, ¡|ii*, íiia““ têl'll, .,l-? *'-iiÊiíilÍiÍl e fliuÍlim(. lilliÍiãlilíÍiiÇi :3ll, .., i,I: ÍÍii I; i« *fla ÃE~Íili: jifí/ êl e ›i+iíe, t;ll, il'ia^ii= .; i ífíl , ÍÁIlÇEÊTÊLiIÉÊÀl : :le-i iÇíffíãlillivÍifiil f:4i: íail; i,; à=gI › f*ii4_l. ,l ; jlfiilijlilllijriil w íãíll, _liiilll>“~lii"'içl 1~ Ã, ÍT”: ,|, Íii'iíÍ~íl Lfài i ; gene-aí
  21. 21. ' 3. A IGREIA, coMo UMA FAMÍUA, DEVE cUL11vAR o AMos E o PERDÃO U~ PELOS oUrRos Não podem os olhos dizer à mão: Não 21 precisamos de ti; nem ainda a cabeça, aos pés: Não preciso de vós. Pelo contrário, os membros do corpo 22 que parecem ser mais fracos são necessãnos; liB a - ' : l -
  22. 22. u) _ iiÃli? Ê;léí< i = ;:: «:I: =:sr i? ” v “ 'i = r Í r _ _m N t v ví', a', V, , __ V_ 7,3* , FL ' , _piu_ a_ -- V_ _y ie-: I L. ; '- rei: , ñ: :l _ _ , l »II u , e l_ irei "N irrf? Íiuijftiilyilj I , iiil : :qrjj,3-. j:jí*i; Íilí, l lll_l'frl, ' 'ao Í“litlíi: i'léf* lfir-lflifátiai, 'rfsi§r. fi'illf wii _Ie liliiêiãliiiliíilâfl ffl; 'iI'if“I: íaI,
  23. 23. ( s 1 Coríntios 12 para que não haja divisão no corpo; 25 pelo contrário, cooperem os membros, com igual cuidado, em favor uns dos outros. De maneira que, se um membro sofre, 26 todos sofrem com ele; e, se um deles e honrado, com ele todos se regozijam.
  24. 24. il I ri z , , y/ I r y y . y l Í I z, . 1 y , iy I 1 y I . I , ., , _ l . y. , r . fi r , sf , . 1 , I» . , , x, ,, v . r, , i , , I K y 1 _r I . . P Â , v z l ily r i a - . ía y Í y › . .xi , , , r i , ,. i, , l , , i y , A , . L , . , , - ; f u . z in/ ._ / i . r / f . y , . 'ly l _ , y/ ,y , / . . f _ o ry . ., I y y , f _xy e III . z, y I. . / . , 1 . . i / . , n , A. , , y L . / z l, r . . , I I. ,y «l , . . v r. . . y i ›l . .ri . É. y 1 , , 4 T. l 1 y, .sl. ' A , ., , _ , . . z r x 6.. ... , I x7 1 . z iy . , y , a x › , Fl A y , , r. r i z i , y. i. EF» _ l › yi y/ , r . f y y , , f y . , , . . l r. › r l I . . . , 4 y fil; I _. l. . . I u , , y_ . r y , .y . ., I z f. . . y . r , _ i . .i r. .. f . , y y/ i. X y, _. y z . . z y . . r , É y r . ¡, / . . , y . i , _í , l ryiy . .r ly, 0/ yl, , , , . , , ,. , _ y , _. , y . ..y . x
  25. 25. vigiar-AA. ; , L¡, ;.L . LA = “d” a ' 'l”. .**"' * A"" : a . l 'i i1, 'U '~ f . iii. : ÍJ Suportaiwos uns aos outros, perdoaiavos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós; acima de tudo isto, porém, esteja o amor, que é o vínculo , da perfeição. 13
  26. 26. '. I' 'yH _ z y . . , , i _ r 2_ . y . f, , y . , o 1 r- _e . z , r y . r z. y , ,. ,y _r . ly . . . ll . / , y , .i i i , . _ . / , r . , . y _a y Í, . › , y. . . , , .y . , -. vz _ . If P . . , , , . z , z
  27. 27. ,, ... _ _ . . ~j› ! I í! a igreja de Filipos, alguns crentes trabalhavam na igreja por vanglória, outros por partidarismo, e até mesmo havia pessoas que estavam em conflito dentro da igreja,
  28. 28. Precisamos construir pontes de comunhão em vez de cavar abismos de separação, Precisamos ter o ministério da reconciliação em vez de jogar uns contra os outros,
  29. 29. Precisamos amar e perdoar em vez de desestabilizar a comunhão na igreja do Senhor, Deus abomina o que semeia contendas entre irmãos,
  30. 30. .- s y , _Írj_ ai; __ "rg druid' *Í iyÍisf-Eai' f v EJ . -4 16 Seis coisas o SENHOR aborrece, e a sétima a sua alma abomina: . ,, olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que trama projetos iníquos, 8 pés' que se apressam a correr para o ma, testemunha falsa que profere mentiras 'i9 e o que semeia contendas entre irmãos. ii ' E ' ' i Ui
  31. 31. .__. .,. -r. _ l A, A, IGREIA, coMo UIviA EAMíUA, oEvE ” SER UM LUGAR E SUSTENTAÇÃO E li , ; APOIO DE UNS PARA, COM OS OUTROS 1 Coríntios 12 . q, , I s. _ . . , ' A A - - «-. - ih' i' _iria I”li"ljãtlfíerliçíitgji IjjJijÉi, üffijli í"““ifs! liliiljjilffr» lyê: 'fiiblill", %*w'll g; ,Íll erra, : fue-II il ll , , ,, Vir ' y xy. ' *axu* 'ñ Ínçg. , 2 ',231' 'f , Th L. '_, L X' Ã-*l 524,» kid, 'ÊQ', t' r , «i'll 21h43-_ ', 7'-' _ I iu l i i nã. ir' HF# "Julian. - i j¡ _ ~ 1 s; - -- ' - e e e r, - 7- _--' '
  32. 32. Uma família saudável e' caracterizada por atitudes de apoio, encorajamento e sustentação por meio de seus membros, Quando um cai, os outros o levantam, Quando um triunfa, os outros celebram, T mam " ___ ' à '* 'TE à' m' 'T V' É
  33. 33. í! a igreja, não pode ser diferente, Precisamos perdoar uns aos outros, servir uns aos outros, orar uns pelos outros, abençoar uns aos outros e levar as cargas uns dos outros.
  34. 34. l! a Igreja de Deus, nao podemos competir uns com os outros, Fazemos parte da mesma família, servimos ao mesmo Senhor e vamos morar juntos na mesma Casa do Pai,
  35. 35. N , O coraçao de Deus e ferido, o Espírito Santo e entristecido e o evangelho é desonrado quando deixamos de amar uns aos oLitros como Cristo nos amou,
  36. 36. l! a igreja, nao ha espaço para inveja, disputa, facções, intrigas e partidarismos, Pertencemos uns aos outros, Somos membros uns dos outros,
  37. 37. I A vitória de um e o triunfo do outro; a dor de um é o sofrimento do outro, Se um membro sofre, todos sofrem com ele; e se um membro é honrado, todos se alegram com ele, , ,.. ._ _ . . ~j› ! I
  38. 38. Que Deus nos ajude a viver como uma família unida, pois é pela prática do amor que o mundo nos conhecerá como discípulos de Cristo,
  39. 39. Um novo mandamento lhes dou: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar- se uns aos outros. Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros. ! IB ~y . , 34 35
  40. 40. sfririliiiiiiiny IGREJ IIEIG Igreja Batista Central - SJJ Pr. Eid Marques

×