Diz115

190 visualizações

Publicada em

edição 115 diz jornal

Publicada em: Governo e ONGs
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
190
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diz115

  1. 1. Edição Online Para Um Milhão e Duzentos Diz: Todo Mundo Gosta Mil Leitores Niterói 13/09 a 20/09/13 www.dizjornal.com Ano 06 Nº 115 2ª Semana de Setembro Velha Política, Será? Nova Política... 16 Mil Exemplares Impressos Zona Sul, Oceânica e Centro de Niterói D i r e t o r R e s p o n s á v e l: E d g a r d F o n s e c a Página 03 B á r b a r a N o g u e i r a * B e l e z a: F a b í o l a F e l i x * F o t o: J u l i o C e r i n o
  2. 2. Niterói 13/09 a 20/09/13 www.dizjornal.com DIZ pra mim... (que eu conto) - A Sala de Cultura Leila Diniz (Imprensa Oficial - Rua Professor Heitor Carrilho, nº 81 - Centro) expõe "Medidas Extremas", do artista plástico Marcelo Magon. Mais informações: 2717-5299. - O poeta, trovador e acadêmico Sávio Soares de Sousa completa 90 anos em 18 de setem-bro. A Academia Fluminense de Letras/AFL promove, às 17 horas, solenidade em home-nagem ao decano daquela instituição cultural. Local: AFL/Biblioteca Pública de Niterói (Pra-ça da República s/nº - Centro).Im-per-dí-vel! - O Teatro Municipal de Niterói (Rua XV de Novembro, nº 35 - Centro) apresenta "As Bodas de Rapunzel", agora recontada com músicas e solos instrumentais. Dia 14 de se-tembro, domingo, às 16 horas. - O Sarau no Solar apresenta o duo Velas-co, Maria Luísa e Felipe, dia 28 de setembro, domingo, às 17 horas, no Solar do Jambeiro (Rua Presidente Domiciano, nº 195 - Ingá). Entrada franca. 2 Cultura Paulo Roberto Cecchetti prcecchetti@ig.com.br Anna Carolina Peret annaperet@gmail.com X” e “O Dossiê Pelicano” aumentaram sua popularidade. Destaque para sua atuação, ao lado de Tom Hanks, em “Filadélfia”. Na sequência, trabalhou com Angelina Jolie em “O Colecionador de Ossos” e chegou a ser indicado ao Oscar por seu papel em “Hurri-cane - O Furacão”, baseado na biografia do pugilista Rubin ‘Hurricane’ Carter. Sua se-gunda estatueta, porém, só chegaria por seu trabalho em “Dia de Treinamento” (“Trai-ning Day”, no original), no qual interpretou o detetive Alonzo Harris. De fato, o próprio Denzel já afirmou em entrevista que este foi o personagem que ele mais gostou de inter-pretar. Devo lembrar também que esse papel foi inicialmente oferecido a Bruce Willis. Só após a sua negativa, Denzel foi chamado. E que presentão ele ganhou, não é mesmo? Mais recentemente, Washington tem brilha-do em produções inesquecíveis. Cabe nessa lista “O Plano Perfeito” (“Inside Man”, no original), quando atuou ao lado de Jodie Foster. “O Gângster” (“American Gangster”, no original) também foi marcante em sua tra-jetória, quando atuou junto ao também incrí-vel Russell Crowe. Há dois anos, Washington encarnou um piloto que salva toda a tripula-ção de seu avião quando o mesmo cai, po-rém, acaba sendo acusado pelas falhas ocor-ridas, em “O Voo” (“Flight”, no original). E o mais bacana a respeito de Denzel, não é o que ele já fez, mas sim, a sua capacidade de, após mais de 50 filmes, estar tão dese- Nutro altíssima credibilidade apenas por um “hall” restrito e seleto de atores. E quando eu falo de credi-bilidade, é aquele poder de antever grandes atuações sem nem mesmo saber sobre o ro-teiro, o papel ou qualquer outra informação que pudesse me abastecer de informações sobre o próximo trabalho a ser lançado. Um desses nomes, eu já elogiei e muito por aqui. Trata-se do ator Denzel Washington. Hoje, aos 59 anos, ele tem um currículo invejável, desenvolvido com bastante esforço. Quando ingressou na faculdade, estava ins-crito no curso de jornalismo. Seria meu amigo de profissão hoje, caso não tivesse se apaixonado por teatro. Sorte de Denzel, pois esse, com certeza, era o seu real talento. Começou sua vida profissional na televisão, porém, foi apenas uma década depois de formado, que teve início sua carreira no ci-nema, com o filme “Um Grito de Liberdade” (“Cry Freedom”, no original). Depois desse estopim, não iria demorar muito para todos ao redor perceberem a potência que estava no estúdio. Apenas dois anos depois, Denzel estava no palco da cerimônia do Oscar, ga-nhando a estatueta de Melhor Ator Coadju-vante por seu trabalho fantástico em “Tempo de Glória”, (“Glory”, no original), pelo qual também ganhou o Globo de Ouro. O tempo passou e Denzel continuou a emen-dar trabalhos brilhantes. É difícil dizer qual o melhor. Suas performances em “Malcolm joso em tocar projetos, continuar batalhando e desenvolvendo seu trabalho. Com certeza, não se trata apenas de um colecionador de filmes. É, sem dúvidas, um profissional que ama o que faz. No final de setembro, estreia seu novo projeto: “O Protetor” (“The Equa-lizer”, no original). Trata-se de uma adapta-ção de uma série de TV dos anos 80, na qual interpreta um espião aposentado que ajuda quem necessita, usando métodos um tanto quanto “não convencionais”. Nesta pelícu-la, é dirigido por Antoine Fuqua (“Invasão a Casa Branca” e “A Isca”), com o qual já ha-via trabalhado em “Dia de Treinamento”. Re-centemente, ambos confirmaram uma nova parceria que será gravada em 2015. Trata-se de um “remake” do clássico faroeste ameri-cano “Sete Homens e um Destino”, lançado em 1960. Com certeza, no que depender de Denzel, ainda teremos muitos filmes fantásti-cos para nos deliciar. Aliás, vale ressaltar que, no que depender de se seus fãs, ele também se manterá nas telo-nas por muitos anos. Em uma entrevista re-cente, perguntaram a Washington se ele gos-taria de ser o novo James Bond. E, pasmem: a resposta foi um profundo e direto sim! O ator completou a resposta dizendo que gos-taria muito e mandou que os produtores res-ponsáveis se apressassem. Eu confesso que, mesmo gostando do desempenho de Daniel Craig, eu adoraria ver Denzel interpretando o Agente 007. Com certeza, todo o seu charme e talento seriam aproveitados e terí-amos um dos melhores James Bond de todos os tempos! E devo dizer que eu não sou a única que tenho essa opinião. Depois desta resposta do ator, muitos fãs deram início a uma campanha nas redes sociais para que ele seja escolhido como o futuro 007. Portanto, se você também é fã e apoia essa ideia, anota a hashtag da campanha e nos ajude: #Den-zelIsJamesBond (Denzel é James Bond). Fica a dica! Denzel Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores - A artista Leandra Espírito Santo expõe “Incubadora” até 27 de setembro, no Centro Cul-tural Paschoal Carlos Magno (Rua Lopes Trovão - Campo de São Bento). Visitação de 2ª a 6ª, das 10 às 17 horas; sábados e domingos, das 10 às 15 horas. Haverá um encontro com a artista será dia 17/09, 4ª feira, às 15 horas. Sávio Soares de Sousa
  3. 3. Niterói 13/09 a 20/09/13 www.dizjornal.com 3 Documento dizjornal@gmail.com Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores Velha Política, Nova Política... Será? Depois de morto, Eduardo Campos faz até “doações” De acordo com o discurso de campanha da candidata à presidência da República, Marina Silva, o seu lema é criar “uma nova política”, sem os vícios da chamada “velha política”. Entretanto, até a presente data não esclareceu pontos obscuros que permeiam a sua inesperada condição de titular candidata à presidência, num partido que não é seu, com recur-sos de campanha transferidos sob um obscuro trâmite, onde recebeu de Eduardo Campos R$ 2,5 milhões após o acidente que tirou a vida do então candidato. O coordenador da campanha (homem de confiança de Como se pode ver, entre o discurso e a prática ainda existem muitos obstáculos ou imensos vazios inex-plicáveis. A candidata Marina Silva, ainda que pese os apelos de terceira opção e “nova politíca”, não conseguiu explicar o próprio progra-ma de governo, pois ele sofre alterações a cada pressão que surge. Está parecendo a sua gestão no ministério do Meio Ambien-te, onde cada decisão era tomada a cus-ta de muitos retrocessos, idas e vindas e a sua finalização era feita sempre por um assessor. Marina não tem voz de comando e nem sabe como fazê-lo. Ela é uma teó-rica sem bases emocionais para gerir um ministério, que dirá uma república como o Brasil, em crise econômica, moral e ad-ministrativamente arrasada, aparelhada por petistas despreparados para a função. E no mais, é preciso lembrar-se de onde vem a Marina. Ela é uma aprendiz do Lula e suas “mágicas”. Só que o Lula tem a seu favor a agilidade para emitir conceitos e retirar da cartola as mais imprevisíveis soluções; não lhe importando se vão causar prejuízos ou se o Brasil vai para o “brejo”. Ele sem es-crúpulos diz qualquer coisa, contanto que atinja os seus propósitos, inclusive elegen-do pessoas despreparadas e irresponsavel-mente incapazes. A grande briga da Marina com o Lula é que era ela quem iria ser a candidata substituta, Lula preferiu a Dilma, daí, tanto rancor e desapreço a seu mestre. Como pode uma pessoa como a Marina, sem poder de mando, indecisa e teórica, fundamentalista, de moral religiosa e con-ceitos pra lá de conservadores, ter o “jogo de cintura” para tirar o país deste caos que se encontra? Falta-lhe estrutura nacional. Daí, ela vai operar com os mesmos petis-tas que aí estão. Vai o Brasil trocar seis por meia dúzia? Marina) diz ter consultado o Tribunal Superior Eleitoral sobre a transação e foi informado que tudo estaria “dentro da legalidade”. Também ainda não foi explicada a questão do avião Cessna, usado pela campanha de Eduardo Campos e pela então vice, Marina Silva. Não exis-te ainda uma explicação convincente sobre a propriedade e origem dos recursos para compra do jato. Num raciocínio lógico, ainda que especu-lativo, o avião “sem dono” poderia pertencer ao próprio Campos ou a sua estrutura de campanha. É preciso ter clareza que discurso de campanha é jogo de palavras ao vento, quando não é possível provar a viabilidade do que se está pregando. A palavra é “pregando”. O que Marina Silva está fazendo tem as mesmas técnicas dos pastores evangélicos. Usam grande energia nas palavras e afirmações e não dão chance para o debate. São dogmas. Questões fechadas e retrógradas. O Brasil está precisando de um grande ges-tor, com uma grande equipe e com capila-ridade nacional para promover mudanças. Ainda assim, vai ser muito difícil e vai sofrer pressões terríveis de todos os lados, pois a situação é de “terra arrasada”. Ninguém espere soluções mágicas, “contabilidades criativas”, “verbas não contabilizadas e ou-tras metáforas picaretas e desonestas. Este tempo se esgotou. O Brasil já desceu a la-deira, a situação é gravíssima; e se não esti-vessem segurando as informações, inclusive sobre o rombo bilionário da Petrobrás, é possível que a convulsão social impedisse a realização das eleições. Se divulgarem nome por nome e se aplicarem a lei vai ter muita gente graúda na cadeia. A crise insti-tucional iria ser insustentável. E querem resolver este imenso problema com uma candidata que não pode e nem sabe administrar um Ministério? Querem entregar o país na mão dela? Pobre de nós em mais uma crise. Esse país está minado, cheio de estrangeiros obscuros das mais di-versas origens; e já com carteira de trabalho e título para votar no PT. Seriam milícias para uma emergência? Será que o PT vai querer largar o poder de “mão beijada”? Democraticamente? Com a Marina eles vão se entender. Eles têm o mesmo DNA e propostas muito pa-recidas. O PT também sabe que ela é fra-ca e sem apoio institucional vigoroso para manter um governo. Vai cair no colo deles. Ela vai negociar com o PMBD? Diz que não... E com que maioria vai gerir o país? O eleitor menos informado está sonhando com emoções de mudança. É preciso muito mais que desejos emocionais. É preciso ter frieza e informação para saber onde esta-mos pisando. A situação é grave e a Marina não vai resolver o problema do Brasil. De-pois não adianta lamentar... Marina Silva
  4. 4. Niterói 13/09 a 20/09/13 www.dizjornal.com 4 Informes D! Nutrição Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores clara.petrucci@dizjornal.com | Instagram: Clara Petrucci Expediente Edgard Fonseca Comunicação Ltda. Rua Otavio Carneiro 143/704 Niterói/RJ. Diretor Responsável: Edgard Fonseca Editor: Edgard Fonseca Registro Profíssional MT 29931/RJ Distribuição e circulação: Ernesto Guadelupe Diagramação: Erisvelton Santana Impressão: Tribuna RJ Tiragem 16.000 exemplares Redação do Diz End: Rua Cônsul Francisco Cruz, nº 3 Centro - Niterói, RJ Tel: 3628-0552 | 36285252 | 9613-8634 Correspondência para Administração Rua Cônsul Francisco Cruz, nº 3 Centro - Niterói, - CEP 24.020-270 dizjornal@gmail.com www.dizjornal.com Os artigos assinados são de integral e absoluta responsabilidade dos autores. Câncer de Mama em Animais No último final de semana, o Hos-pital Universitário de Medicina Veterinária, Professor Firmino Marsico Filho (Huvet) da UFF, promoveu uma campanha de prevenção ao câncer de mama em caninos e felinos em Niterói. A iniciativa foi uma ação do Huvet pelo projeto “Atendimento clínico, cirúrgico e oncológico em veterinária”. Bolsistas de extensão, monitores de iniciação cien-tífica, alunos de graduação e de pós-graduação (doutorandos, mestrandos e residentes) se envolveram no projeto, co-ordenado por professores professoras da Faculdade de Veterinária. Segundo a instituição, a ideia da cam-panha surgiu a partir da necessidade de alertar proprietários de animais, alunos de graduação e médicos veterinários, sobre a importância do câncer em cadelas e gatas. Uma forma de prevenção ao desenvol-vimento de câncer de mama em animais é a castração precoce. O atendimento precoce de cadelas e gatas portadoras de neoplasias mamárias também possibilita o tratamento da doença e aumento de sua eficácia. Prebiótico, Probiótico e Simbiótico Cada dia aparece um “ótico “, um produto que faz milagres, que melhora tudo, que regula, fortalece, deixa linda... Enfim, muita gente fala sem saber quem é quem, quem faz o quê. Hoje quero apenas explicar sobre esses “óticos “ para que vocês entendam a diferença entre eles e para que serve cada um. O prebiótico nada mais é que fibras que alimentam nossa flora intestinal benigna, as bactérias “boas do intes-tino”, aquelas que melhoram nossa saúde. Essas fibras funcionam como com-bustível para elas funcionarem bem. Os probióticos são as bactérias boas do in-testino. Quando você encontrar um probi-ótico para vender, ele pode conter um tipo apenas de bactéria boa, ou mais. O probi-ótico é a flora bacteriana efetiva a favor do seu organismo. Já o simbiótico é a união dos dois, do pre-biótico e do probiótico. Eles agem em con-junto e já fornecem a “faca e o queijo” para o organismo. Esse recurso é utilizado quan-do ocorre uma disfunção intestinal, gases excessivos, imunidade baixa e para melhoria da saúde no geral. Podemos encontrar os probióticos como iogurte, fermentados e os probióticos nas fibras solúveis e insolúveis. Para uma saúde plena, o intestino precisa funcionar perfeitamente e estar com suas paredes, vilosidades, PH e flora bacteriana em total equilíbrio; por isso procure convi-ver com uma alimentação saudável sempre, cuidando do seu intestino e do seu corpo. Desta forma sua mente consequentemente refletirá sua saúde. Desordens como síndrome do cólon irritá-vel, constipação são sinais típicos de que a coisa não vai bem... Comissão da Verdade Fiquem de olho! Na manhã desta terça-feira em torno de noventa jor-nalistas, advogados, estu-dantes de comunicação, militantes da chamada resistência e vereado-res reuniram-se no Plenário Brígido Tinoco da Câmara para a exibição pública do DVD com narrativas de violação ao direitos humanos sofrida por jornalista de Niterói. Segundo o presidente do Sindicato, Continen-tino Porto, um dos objetivos é não deixar que a história seja apagada. O trabalho foi realizado pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, primeira entidade de classe a criar sua própria Comissão da Verdade. Um DVD e um relatório foi entregue à Co-missão Nacional da Verdade para ajudar a desvendar os crimes cometidos pelo regime militar brasileiro contra profissionais de Im-prensa a partir do golpe de 64. Disse Continentino:”vamos levar esse traba-lho colhido pelo Sindicato também às facul-dades, escolas e demais segmentos da socie-dade civil organizada. São casos de abuso de autoridade, violência física e psicológica, tor-turas, perseguições políticas. Grande parte da geração de hoje ainda desconhece o que aconteceu nos porões da ditadura.” Você Sabe Quem São Esses? Vereador Bruno Lessa (PSDB) Lança WhatsApp O vereador Bruno Lessa (PSDB) lançou essa semana o WhatsApp do seu manda-to. A partir de agora, com essa ferramenta, a população vai poder solicitar indicações, enviar sugestões, tirar dúvidas, entre ou-tros. O número (21) 99612-9150 será apenas para o WhatsApp e estará disponí-vel de segunda a sexta, das 10 às 18 horas. “Esse aplicativo de mensagens instantâneas vai dinamizar o meu contato com a popu-lação”, explica. O WhatsApp é um aplicativo de troca men-sagens, vídeos, fotos e áudio, gratuitamen-te pelo celular, através da internet. O setor de Cirurgia/Oncologia do Hospital Universitário de Medici-na Veterinária da UFF atende ca-delas e gatas portadoras de neo-plasia mamária (câncer de mama), além de cães e gatos portadores de outras neoplasias. O hospital fica na Avenida Almi-rante Ary Parreiras 507, bairro de Santa Rosa, em Niterói, e funcio-na de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. Nathália Felix Continentino Porto
  5. 5. Niterói 13/09 a 20/09/13 www.dizjornal.com 5 Internet Juliana Demier - juliana.demier@gmail.com As Lojas Virtuais ORAÇÃO A SANTO EXPEDITO Festa 19 de abril. Comemora-se todo dia 19 Se vc. está com algum Problema Difícil e , precisa de aparentemente sem Solução Ajuda Urgente , peça a Santo Expedito. Ele é o Santo dos Negócios que precisam de pronta solução e cuja invocação nunca é tardia. ORAÇÃO : Meu Santo Expedito da Causas Justas e Urgentes, socorrei-me nesta hora de aflição e desespero. Intercedei junto ao Nosso Senhor Jesus Cristo! Vós que sois o Santo dos Aflitos, Vós que sois o Santo das Causas Urgentes, protegei-me, ajudai-me, Dai-me Força, Coragem e Serenidade. Atendei o meu pedido: (fazer o pedido) Ajudai-me a superar estas Horas Difíceis, protegei-me de todos que possam me prejudicar; Protegei minha família, atendei o meu pedido com urgência. Devolvei-me a Paz a Tranqüilidade Serei grato pelo resto da minha vida e levarei seu nome a todos que têm fé. Obrigado. Rezar 1 Padre Nosso,1 Ave Maria e Fazer o sinal da cruz. “para que os pedidos sejam atendidos é necessário que sejam justos”. Santo Expedito Agradeço a Santo Expedito a Graça Alcançada. Nos dias atuais, onde o mun-do caminha muito rápido, existem duas opções : você pode ser um compra-dor de lojas virtuais e pode ser o dono de uma dessas loja. Em princípio parece com-plicado e sem garan-tias. É claro que nos primórdios da internet, aconteceram muitos problemas, muito mais por incapacidade de gerenciamento do que por desvios de com-portamento, a famosa desonestidade virtual. Mas, as lojas virtuais estão aí e vieram para ficar. Grandes conglo-merados empresariais, lojas de utilidades e Interino Laio Brenner de moda entraram firmes nesse seg-mento e está cada vez mais ágil e sem atropelos. O mais interessante é que qualquer um, com um míni-mo de capital, pode montar uma loja virtual. Os serviços de criação de Loja Virtu-al são baseados em estudos práticos sobre a usabilidade da Loja Virtual E-commerce. Gerenciar e adminis-trar sua loja virtual não trará compli-cações e ainda, você estará isento de qualquer custo de instalação. Você poderá ter sua Loja Virtual contando com um sistema estatístico de acessos e buscas mais frequen-tes, com o qual você poderá focar as melhores ações e soluções a fim de atender às necessidades de seus clientes. Credibilidade e imparcia-lidade são fundamentais no mundo dos negócios, para tanto, você deve ter uma estrutura tecnológica com total neutralidade sobre o seu con-teúdo, sua utilização, faturamento, o que sempre proporciona maior cre-dibilidade entre seus clientes atendi-dos. Dá para trabalhar com sistemas de cartões de crédito, cálculo de frete, adicionar, editar, excluir cate-gorias, produtos, fabricantes e clien-tes. E os clientes podem visualizar o histórico de seus pedidos. Busque na própria internet espe-cialistas em montagem e orientação para esse site-lojas. É muito mais simples e lucrativo do muitos ima-ginam. Boa sorte e boas vendas!
  6. 6. Niterói 13/09 a 20/09/13 www.dizjornal.com 6 Edgard Fonseca edgard.fonseca22@gmail.com Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores Toma que o Filho é Seu Na quarta feira passada fui assistir a um debate sobre a violência na cidade de Niterói e as provi-dências a serem tomadas. O encontro foi produzido pelas entidades do comercio local:Sindilojas, ACIERJ e CDL. Partici-param o comandante do 12º Batalhão da PM, Ten. Cel. Chagas, o delegado da 76ª DP e o representante do secretário de Segurança da Prefeitura, que se comuni-cava com falas que pareciam comandos militares. Precisos, arrumados e milimé-tricos. Ao final, não se aproveitava nada para o debate. Era um apanhado de esta-tística e números. O Cel. Chagas do 12º Batalhão é bem articulado, inteligente, mas reconhece as limitações do sistema. Caminha com o que dispõe. O delegado da 76º DP, também reconhece as deficiências, mas também sabe que não pode avançar mais com o que dispõe. Ficamos andando em círculos e os lojis-tas, naturalmente envolvidos e ameaça-dos pelos acontecimentos, se dispõem a fazer discursos personalíssimos, loca-lizados e não compreendem a extensão do problema. É claro que policiamento ostensivo e numericamente superior in-timida e inibe o criminoso. É óbvio que todos devem protestar, mas devem se informar mais. O universo sociológico brasileiro não acaba no quarteirão onde ele atua.. Quando a polícia se queixa que prende o bandido e a justiça solta. Fica parecendo que a justiça é negligente ou mesmo tem um “acordo com os bandi- Num louvável movi-mento de retorno às suas origens par-tidárias, o prefeito Rodrigo Neves está empenhado nas campanhas dos candidatos do seu partido, o PT. Abraçou inteiramente as campanhas da presidente Dilma Rousseff e do senador Lindbergh Faria, dos”. Na verdade, os juízes e promotores não podem ir além do que prevê a lei. Continuar insistindo como solução em medidas de repressão localizada e palia-tivas só robustecem o mundo do crime. O que estamos precisando é de refor-ma das leis. Um novo código-pacto que atenda as necessidades atuais no prisma da realidade pura e com prospecção do futuro. Mas, é preciso dizer que não é reduzindo a maioridade criminal que vai resolver o problema. A questão é bem mais profunda. Além de não termos um sistema prisional adequado às nossas ne-cessidades, tanto em espaço como em comportamento, colocar um garoto que furtou um celular ou um cordãozinho de ouro junto de bandidos “escolados” es-tamos apenas aumentando o tamanho do problema. Farão um aprendizado de cri-mes que será usado contra nós mesmos. Entra bandidinho e sai bandidão. Encher as cadeias de presos não resolve o pro-blema da criminalidade. O que resolve é ter a consciência que toda sociedade é parte do problema. Quando aceitamos tranquilamente que um político que retira os recursos que deveriam ser aplicados numa escola, na saúde e na prevenção de crimes, e não fazemos nada, estamos sendo cumplices. Não há ideologia que justifique o desvio De Volta ao Ninho do bem público, para prejuízo da nação. Estes são os verdadeiros bandidos. E que ainda querem o tratamento e a alcunha de heróis!... Temos que promover uma reforma no judiciário, na política e na redistribui-ção da renda. A questão fiscal precisa ser redefinida e os nossos recursos pú-blicos serem carreados para centros de triagem e reformatação educacional. Não estou falando de escolas de ensino fundamental e médio. Serão centros de emergência educacional. Não serão os cruéis reformatórios do passado, mas um centro de excelência onde seja possível resgatar uma parte considerável destes jovens delinquentes, pois a outra parte já está perdida irremediavelmente. A lei do menor e do adolescente tem que prevê mais assistência e mais tempo de inter-nação e acompanhamento social, para monitoramento e socialização. O menor infrator volta às ruas de mãos abanando e sem uma referência ou um lugar para ir. Vai naturalmente voltar para onde ele conhece a sobrevivência. Vai voltar para o crime. E aí, os nossos governantes e a sociedade vai novamente acusa-lo e vê-lo preso, torturado até que encontre a bala derradeira, ou na sua testa ou na de um inocente. Temos um problema maior que ficarmos protestando e enxugando gelo. Ou vamos mais fundo ou vamos para o fundo, partícipes do mesmo inferno. Um jogando a responsabilidade no outro como batatas quentes que o diabo tratou de esquentar. Toma lá que o filho é seu... ao governo do Estado. E não era para menos. Lindbergh e Rodrigo têm a mesma matriz política desde os tempos da adolescência, época da UNE. Agora, a campanha do sena-dor Lindbergh tem realmente um aliado que parecia escapar o apoio. São todos unidos da forma mais petista possível.
  7. 7. Niterói 13/09 a 20/09/13 Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores www.dizjornal.com Karla Simões, candidata à deputada pelo PR, está fazendo a sua campanha na base de gastar sola de sapato. Ela acreditou que o partido fosse fornecer os recursos. Ofereceu algum ma-terial impresso e nada mais. Ela, heroica-mente, não se entregou e está lutando su-bindo e descendo as ruas pedindo voto. Dá exemplo de quanto pode trabalhar. 7 Clínica Dr. Helder Machado Urologia Tratamento de Caá Rlcauiloo LRaesnearl Atendee Pmaortsi c UuNlaIrMED Atendimento 24H pelo tels: 8840-0001 e 9956-1620 Rua Dr. Celestino, 26 Centro - Niterói. Tels: 2620-2084 / 2613-1747 A Prostituição e Outras Formas de Amor A prostituição, seja feminina ou mascu-lina, se diz que é a mais antiga profissão do mundo. A carne sempre foi vendida, trocada e foi veículo de poder e de impé-rios. Entretanto, há neste tema um gran-de tabu, que feito muro da moral, a dis-simula e perverte a própria prática. Me-nos pelo fazer e mais pelos véus que ela sugere e personifica. Existem tantas práti-cas de prostituição, que sofisticadas e prudentemente es-condidas, se trans-formam em pre-ceitos aceitáveis socialmente. Gran-des casamentos por interesses meramen-te econômicos e até por ascensão social, são formas de prostituição, regulamentadas e protegidas por contratos e cartórios de tanta fé pública. A editora da UFF está lançando um livro que é composto por uma coletânea de textos sobre prostituição, produzidos por cientistas sociais e ativistas. O livro Prosti-tuição e outras formas de amor (Editora da UFF, 552p.) na concepção dos autores quer discuti-la com amplitude, e é um antídoto aos estereótipos, estigmas e discriminação pertinentes ao tema e seus personagens em sua luta constante por direitos e por cida-dania. O lançamento será nos dias 16 e 18 de setembro, respectivamente, na Livraria da Travessa (Rua Sete de Setembro, 54, Cen-tro, Rio de Janeiro), às 17h, e na Livraria Icaraí (Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí, Nite-rói, às 18h.). Acompanha a publicação um DVD com o filme “Um beijo para Gabriela” e uma en-trevista com Gabriela Leite (1951-2013), fundadora da ONG Davida, criadora da grife Daspu, ex-prostituta da Boca do Lixo, em São Paulo, da Zona Bohemia, em Belo Horizonte, e da Vila Mimosa, no Rio de Ja-neiro. O momento é oportuno para discutir o assunto. Em Niterói, a repressão policial, sob ordens da justiça, desmontou o maior centro de prostituição da cidade, na Ave-nida Amaral Peixoto no Edifício da Caixa Econômica. Eram vários andares, repletos de profissionais do sexo. Elas se movimen-tavam e se misturavam lá dentro. Com o desmonte repressivo, elas passaram a se expor na rua, na porta do edifício, ao lado de uma viatura policial da PM que monta guarda no local. Como prostituição não é crime, a polícia nada pode fazer e apenas observa. Como as “meninas” vendem o que é seu e sem intermediários, fica tudo certo. Estão se expondo a luz do dia, e evidenciam as nossas fraturas e fragilidades no conceito e no comportamento social. É Lá e Cá Depois que a polícia desmon-tou o esquema de fraudes e corrupções no Sindicato dos Comerciários de Niterói e São Gonça-lo, onde foram expostas as mazelas de anos a fio praticados pela presidente da entidade Rita de Cácia da Silva Rodri-gues, ficou uma pergunta no ar: se não existe corrupção sem duas pontas, e a polícia com as escutas sabe que existe mais gente no esquema, por que ainda não prenderam esta gente? Será que estão esperando algo maior e mais consistente. Pela lógica tem um di-rigente lojista que está na mira. A repú-blica inteira sabe das estreitas relações dele com a Rita de Cácia e se diz que dividiam uma propinazinha. Ou ele neste momento está se borran-do todo ou já está preparando as malas para fugir para Dubai, Marrakesh, Emi-rados Árabes ou Shangrilá. Ele e mais um funcionário que fazia o leva e trás devem ser investigados. Temos certeza que o problema não está somente nos comerciários. Do lado lojista têm po-dres também e gostam de carrões como a Rita. Vamos ver a quem pertence o Land-Rover? Habitação no Chile Ex-Presidente do Banco Interamericano de Poupança e Empréstimo Habitacio-nal, o engenheiro Emmanuel Sader, regres-sou de Santiago do Chile onde proferiu palestra a convite da indústria da constru-ção civil sobre os programas habitacionais do Brasil destinados às famílias de menor renda. Campanha no Pé
  8. 8. Niterói 13/09 a 20/09/13 Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores www.dizjornal.com 8 Renda Fina As Mulheres na Política Aniversariantes da Edição Sylvinha Vasconcellos José Hadadd Lara Balbi Matilde Pombo Ilma Guerra Julio Cerino Centenas de mulheres de todas as idades lotaram o grande salão de festas do Clube Central na Praia de Icaraí, para participarem do chá de apoio à candidatura do deputado Estadual Comte Bittencourt à reeleição. Foi uma grande manifestação coletiva de participação no cenário eleitoral e de adesão a um candidato da cidade. Anubia Serpa Pinto, Magda Bittencourt e Angela Serpa Pinto Dom Elísio Robaina abençoa o evento Primeira dama Maria Lucia Jardim, Magda Bittencourt e Permínia Oliveira Lucia Jardim, dona Nely Bittencourt (mãe do deputado Comte) e Magda e Comte Bittencourt
  9. 9. Niterói 13/09 a 20/09/13 www.dizjornal.com 9 T! News Terapeuta Holística thatiana.ncunha@gmail.com E! Games contato@erisveltonsantana.com erisveltonsantana.com Acupuntura, Yoga, Meditação, Shiatsu, Reiki, RPG Respiração e Drenagem Linfática Rua Miguel de Frias, 40 - Icaraí, Niterói - (21) 2717-9117 A Segunda Vida Quem algum dia imaginou que o co-tidiano, o dia a dia, coisas como trabalhar, cozinhar, tomar banho e dormir serviria de base para a criação de um game de sucesso inquestionável. Mas, isso aconteceu, bem-vindo ao mundo do The Sims 4. The Sims é um game de simulação de co-tidiano, exatamente, no game seu persona-gem tem que fazer tudo o que você faz na vida real; eu disse tudo! De limpar a casa, passando por ter filhos e até envelhecer. Para alguns pode parecer desinteressante, uma forma virtual de fazer os meninos brin-carem de boneca, mas, de fato a EA Ga-mes conseguiu criar um game atrativo, de mecânica simplificada e gráficos excelentes. Elementos que só melhoram a cada novo game lançado. Em ”The Sims 4” temos um ambiente mais organi-zado e mais cheio de vida longe daqueles grandes espaços vazios do game anterior. Aqui a interação é o que mais importa, afi-nal é um game que simula a vida. Sendo assim, algu-mas limitações presentes em todos os games ante-cessores foram corrigidas como a possibilidade das conversas em grupo, en-tre outras. Apostando ainda mais na interação e nas relações entre os “sims”, o humor e o tem-peramento do seu “sim” estão mais apura-dos, tornando o game realmente próximo de simular a vida real. ”Sims” desajeitados ou tímidos terão dificuldade em fazer amigos, contrapondo-se aos populares e falantes que conseguem fa-cilmente. Bem real, não? O modo de criação está mais intuitivo, si-mulando um boneco de massa de modelar virtual. As possibilidades de criação são imensas. Vale ainda ressaltar que o game está mais compacto e leve, ou seja, nada de ficarem longos minutos esperando as telas de carregamento. Rápido, fácil de jogar e viciante. Simular a realidade ou criar uma vida virtu-al dos sonhos, não importa. “The Sims 4” oferece as mais diversas possibilidades. Imagine, crie e se divirta com a sua segunda vida. Até a próxima. Conhecendo a Cabalá A Cabalá está conquis-tando mais adeptos em todo o mundo. Mas, do que se trata afinal? A Cabalá é uma sabedoria milenar que foi guardada em segredo por milhares de anos. Ela é um método para libertação e evolução da alma. Além disso, a ca-balá contém as chaves se-cretas para entendermos a bíblia e todos os outros livros sagrados. O resultado prático de aprendermos essas “chaves” é abrirmos nossa vida para o sucesso tanto material quanto espiritual. O terapeuta holístico Alexandre Chagas, que ministra curso sobre o tema, explica que os povos antigamente quando invadiam outros países acabavam por preservar a re-ligião local. Faziam isso porque se impuses-sem uma nova religião isso geraria um ódio tremendo e, não raro, tinham de matar to-das as pessoas. E matando todas as pesso-as, ninguém trabalharia para dar dinheiro ao povo invasor. Por essa razão, o local mais seguro para guardar um grande segredo es-piritual era a escritura, os textos sagrados: “para dificultar o acesso não autorizado a esse mesmo segredo, cada povo tomou o cuidado de criar um código para que ape-nas as pessoas autorizadas entendessem o que realmente estava escrito”, explicou. Ele completa que somente com a Cabalá é possível entender tanto o livro Genesis como outros livros sagrados. Sem saber as “chaves” tudo não passará de uma história sem pé nem cabeça e podemos che-gar a um resulta-do completamente equivocado. A Cabalá está pre-sente no cristianis-mo e em todas as religiões do mun-do, mas, ao contrá-rio do que alguns pensam, é uma sabedoria indepen-dente de qualquer religião, ainda que povo judeu tenha grande mérito por ter preservado essa sa-bedoria como nenhum outro povo fez. Por isso, uma vez que se aprende a decodificar um texto sagrado, passa-se a ter compreensão para decodificar todos eles, pouco importando o idioma ou povo em questão. Alexandre destaca que os bene-fícios para seus adeptos vão além do es-piritual: “além do benefício espiritual, po-demos efetuar mudanças de hábitos e nos libertarmos de crenças limitantes. Qualquer pessoa que se liberte dessas crenças que li-mitam o subconsciente passa a ter sucesso na vida. As crenças limitantes incluem trau-mas, bloqueios, aprendizados equivocados da infância, etc. Ao retirarmos esses trau-mas, passamos a ter uma melhor conexão divina e uma maior prosperidade física e espiritual”. Ele finaliza: “hoje em dia é um privilégio ter acesso a esse conhecimento sagrado, o qual esteve guardado do mundo por mais de 4 mil anos. Em nenhum outro momen-to da história a humanidade teve acesso ao privilégio que temos hoje em dia, que é estudar essa sabedoria milenar. Por isso, o meu conselho é para as pessoas estudarem, Cabalá. Tenho certeza que ao estudarem serão melhores cristãos, melhores judeus, melhores budistas etc. E ao estudarem te-rão como prêmio uma vida melhor e repleta de amor, sucesso e paz”. Maiores informa-ções: www.luzcristica.com. Namastê.
  10. 10. Niterói 13/09 a 20/09/13 www.dizjornal.com 10 Fernando de Farias Mello Fernando Mello - fmelloadv@gmail.com O Estereótipo do Candidato 2 O Candidato beijou sua mulher que dormia placidamente com um ta-pa- olho dourado. O beijo sempre foi na testa. Depois de alguns anos de re-lacionamento, ele passou a beijá-la assim. Coisa de companheira, de amiga e respeito. Coisa de falta de desejo, também. Se bem que respeito não fazia parte do seu dia-a-dia porque ele nem se lembrou de como foi dormir na noite anterior, pois esteve em três festas sociais com mais dois assessores de campanha, arrecadando votos, sorrindo, apertando as mãos de todos que encontra-va, oferecendo o seu gabinete político para o “que der e vier”. Acabou bebendo um pouquinho ali e acolá e o final das três festas aconteceu quando um dos assessores foi dizendo no ouvido: Candidato, sua voz está ficando arrastada... Foi embora para casa. Hoje o Candidato tinha vários planos para os seus propósitos seguirem adiante. O ob-jetivo dele é galgar todos os degraus para obter a tão sonhada impunidade parlamen-tar, ou melhor, imunidade parlamentar. Se bem que ele fez as contas caso fosse condenado por um crime: caso consiga roubar milhões, o seu futuro estará garanti-do de qualquer forma, pois sabe que as leis penais são fracas demais: cumpre 1/6 da pena à custa do povo e depois, ficaria livre para curtir os seus milhões surrupia-dos da nação. O Candidato já procurou o significa-do da palavra escrúpulo. Mas, não encontrou no seu dicionário. Portan-to, promessas não cumpridas nada significam para ele. Caso seja cha-mado de ladrão por um colega seu, ficará sem nenhuma expressão na face. Congelado. Sem sentimentos de arrependimento ou indignação. Ele é um político perfeito. Já treinou para isso, dias e dias seguidos em frente a um espelho. No seu primeiro mandato, lembrou enquanto bebia um copo de leite olhando pela janela da cozinha da sua mansão para o jardim bem cui-dado, que seu pai deixou de falar com ele. Ele insistiu tanto que conseguiu conversar com o idoso, que logo em seguida teve um AVC fulminante. O próprio pai não aguentou com ver-gonha das falcatruas sempre corren-tes e publicadas na imprensa. O Candidato não sentia remorso ou culpa pelo lamentável falecimento do pai. Pelo contrário, achou que o pai ha-via deixado de ser um “homem forte” que sucumbiu pela idade e não de vergonha do 2 filho. Lembrou que naquela tarde iria encontrar-se com as senhoras ricas de um condomí-nio conhecido. O encontro fora organizado pela sua assessoria e ele iria explicar a sua candidatura e seu plano “de um Brasil me-lhor”. Bebeu chá, comeu bolo de laranja e finos bombons de chocolate, cumprimentou umas 20 senhoras plastificadas e com bo-tox. Ao sair ele comentou gargalhando que caso silicone fosse inflamável poderia haver uma explosão no ambiente. As inocentes ficaram caídas pelo charme do Candida-to e sua maneira doce de abraçar e olhar nos olhos daquelas senhoras. Inocentes...! Ahahahah! Gargalhou dentro do carro... Em seguida, tinha um encontro com o pre-feito da cidade para acertos das estratégias, que nada mais era que saber do resulta-do de algumas licitações de seu interesse. Neste caso, houve um excesso pré-combi-nado com todas as empresas e o Candidato ficaria com “apenas” 10% do valor. Mas, o prefeito veio com mais. Disse que o “pratinho rodou na rodoviária”, ou seja, havia conseguido uma bolada com as em-presas de ônibus. Na despedida, olhos nos olhos, os dois po-líticos quase se beijaram. Mas ele lembrou que com aquele dinheiro extra, mandaria a sua esposa para as Ilhas Maldivas e ele fi-caria mais livre para se esbaldar com a sua amante. O final do dia foi mais difícil. Teve que en-carar os resultados das pesquisas e opinião que indicavam uma leve queda. Aborreci-do, o Candidato já disse que queria falar com o presidente daquele instituto de pes-quisas. Afinal, pensou com os seus botões dourados do fino blazer, os resultados po-dem mudar de direção. Continua... Fernando Mello, Advogado www.fariasmelloberanger.com.br e-mail: fmelloadv@gmail.com PALÁCIO T IRADENTES: LUGAR DE MEMÓRI A DO PARLAMENTO BRASILEIRO. Mulheres Cheg ei !!!!!u Acreditem! br Trouxe a Minha Turma!
  11. 11. Niterói 13/09 a 20/09/13 www.dizjornal.com Pela Cidade 11 Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores Progressos para a Mobilidade Na semana passada, a secretária de Transportes Tatiana Vaz Carius trouxe novas e boas notícias numa entrevista para um programa de rádio, numa emissora de grande audiência. Falou das novas barcas adquiridas pelo Governo do Estado para aumentar a mobilidade do Rio de Janeiro. Construída pela empresa China Shipping Group, a primeira das embarcações tem capacidade para dois mil passageiros e já passou pelos testes de mar na China. Ela vai reduzir o tempo de travessia Rio-Niterói de 18 para 10 minutos. A oferta de lugares será ampliada de 11mil no horário de pico para 24 mil, resolvendo os problemas de superlotação e contribuirá para redução das filas e tornará a travessia mais ágil, segura e pontual. Um navio semissubmersível, adequado para realizar esse tipo de transporte, transporta-rá a nova barca. Esta boa notícia se soma a nova Linha 4 do Metrô, que também está pronto,(já passando pelos testes) que con-tribuirá significativamente para a mobilida-de dos passageiros.. Chico D’angelo indo para Reeleição Tragédia Grega no Palco O espetáculo “Medeia”, dirigido por Amaury Lorenzo, estreia no dia 16 de setembro (terça-feira) e tem texto livremen-te inspirado na tragédia grega de mesmo nome concebida por Eurípedes. Os alunos da Oficina Social de Teatro (OST) se apresentam no Teatro Eduardo Kraichete e contam a história de Medeia que, traída, articula um plano de vingança contra seu marido, Jasão. Fazendo uso do corpo e da voz para criar uma imagem do pavor, os atores acrecen-tam força nesta montagem. A peça levanta uma questão pertinente a todos nós: qual é o limite do amor? A protagonista expõe suas vísceras quando traída por Jasão. Medeia contempla a força feminina, ora divina, ora demoníaca. Assim, os atores em cena expõem seus desejos profundos. A proposta cênica se justifica na força do corpo do ator, que é a única ferramenta para transbordar o pavor que é a traição e suas consequências. Escrita por Eurípedes, Medeia é uma tragé-dia grega e um relato sobre o poder femini-no, que contempla os limites do amor. O endereço é: Avenida Roberto Silveira, 123, Icaraí. O ex-secretário municipal de Saúde de Niterói, dirigente sindical, e ex-deputado Federal Chico D’angelo é um dos fortes nomes da cidade de Niterói para retornar a Câmara Federal. Chico é um homem de luta e durante seu mandato tratou com carinho o municipio de Niterói trazendo recursos para a cidade que ele adotou. É uma boa opção de voto. Antônio Ferreira
  12. 12. Niterói 13/09 a 20/09/13 www.dizjornal.com Em Foco dizjornal@gmail.com 12 Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores Grande Evento Mostra Apoio Feminino a Comte Bittencourt Comte e José Raymundo Martins Romêo Pezão Reúne Militância em Niterói A quadra da escola de samba Uni-dos do Viradouro ficou pequena para receber a multidão que com-pareceu na noite da última quinta-feira, dia 11, para ouvir do governador e candi-dato à reeleição, Luiz Fernando Pezão as suas propostas de trabalho para um even-tual segundo mandato para a região de Niterói, São Gonçalo e cidades vizinhas. Recebido pelo presidente da Câmara de Niterói, Paulo Bagueira, vereadores e suplentes que apoiam a sua campanha, Pezão chegou à quadra acompanhado do deputado estadual, Felipe Peixoto, que coordena a sua campanha na região leste do estado, pelo candidato ao senado, Ce-sar Maia e pelos candidatos a deputado federal, Sérgio Zveiter, um dos organiza-dores do encontro e além dos candidatos a estadual, Graça Mattos, Osório, José Luiz Nanci, Marcos Paulo, entre outros. Também participaram do ato em apoio a Pezão os vereadores Luiz Carlos Gallo, Paulo Henrique, Renato Cariello, Rodrigo Farah, Beto da Pipa, Andrigo de Carva-lho, Milton Cal, Emanuel Rocha, Pastor Ronaldo, José Vicente Filho e Betinho e Bruno Lessa, além dos suplentes, Celes-te de Carvalho, Sergio Fernandes, Car-los Magaldi, Zaff, Edgard Folly, Leandro Portugal, João Gustavo, Fernando Nery e Salomão Viana,. Pezão garantiu a continuidade de inves-timentos na área da segurança, com a construção de UPPs em Niterói e São Gonçalo, a ampliação do efetivo da PM na região e investimentos na área da saú-de, como o Hospital da Imagem, no anti-go prédio do Hospital Santa Monica, em Niterói e a política de educação em tem-po integral nas escolas estaduais. “Vamos investir maciçamente na educação. Não podemos perder mais uma geração de crianças e jovens para o tráfico”, prome-teu, encerrando o evento agradecendo a organização e apoio do grupo de verea-dores de Niterói. O grande Salão de Festas do Clube Cen-tral, em Icaraí, ficou pequeno para acolher a imensa quantidade de pes-soas, especialmente o público feminino, para o chá promovido por Madga Bittencourt, esposa do deputado Estadual e candidato à reeleição Comte Bittencourt. Foi uma imensa demonstra-ção de apoio, principalmente sendo um evento feminino, mas que para lá se dirigiram para en-grossar a declaração de preferência muitos líde-res da sociedade e da política do Estado. A campanha à reeleição de Comte Bittencourt é o retrato correspondente a sua atuação na Alerj, como defensor e coordenador da Comissão de Educação e na moralização e na ética como Corregedor da entidade. Na cidade de Niterói, onde nasceu e mora o candidato, fica patente que ele é o candidato da cidade, embora tenha inúmeros eleitores em muitas cidades do Estado Rio de Janeiro, onde atua em prol da educação e auxiliando o desen-volvimento do ensino público. Comte é professor e conhece bem os meandros e as dificuldades para a manutenção da educação, onde ele mesmo afirma que ainda há muito a se fazer. Certamente com o novo mandato será a oportunidade de dar continuidade a tantos projetos implantados e em andamento. Comte Bittencourt e Felipe Peixoto Cesar Maia, Paulo Bagueira, Pezão, Sergio Zveiter, Graça Matos e Paulo Henrique Julio Cerino

×