Allan KardecCodificador do Espiritismo1804 Lion / 1869 FrançaConvite ao engrandecimento EspiritualFraternidade EspíritaBez...
O veneno da traição“Todo aquele que repudia suamulher e casa com outra, cometeadultério” (Mateus 5:32º)O Evangelho Segundo...
A traição foi motivo de muitosescândalos em todas as épocas dahumanidade, não somente a traição nocampo do sentimento, mas...
O termo traição pode ser entendidocomo deslealdade, desapontamento daexpectativa de alguém; é desvendar ossegredos de outr...
Há personagens que simbolizam talatitude, o traidor Joaquim Silvério dosReis, que entregou Tiradentes, o Alferesmártir do ...
Antes da publicação do “O Livro dosEspíritos”, Allan Kardec é orientado pelo Espíritode Verdade. Ele diz no livro “Obras P...
Allan Kardec então escreve uma nota, no dia 1° dejaneiro de 1867, dizendo que: “Passados dez anos e meiodepois que esta co...
O discípulo Judas Iscariotes entregou oCristo aos seus inimigos, os sacerdoteshebreus, com um beijo em sua face, eleé pres...
No momento mais difícil da vida doMestre, Pedro sequer admite que haviaconvivido com ele, negando por trêsvezes. Judas, po...
Pedro e Judas eram seguidores doMestre, indivíduos que foram escolhidospor ele para ajudar na divulgação da BoaNova, exemp...
Todos nós invariavelmente possuímosimperfeições e fraquezas humanas etemos que entender os erros dosoutros, porque podemos...
No entanto, aquele que comete este atotão condenável que é traição, por sisó, já se condenou, pois o sofrimento, oabandono...
O arrependimento e a culpafrequentemente são tão dolorososprocessos que martelam nossospensamentos; pelo relato de Mateus,...
Contudo, é evidente a diferença nomodo como os dois lidaram com o erroque cometeram e com o remorso e osentimento de culpa...
Judas simboliza uma maneira destrutivae pessimista de encarar as próprias faltase imperfeições, enquanto Pedro mostraum mo...
O perdão é uma força libertadora eregeneradora, na medida em que nos dáuma oportunidade de tentarmos de novoe melhorar sem...
São experiências dolorosas que nospedem reconciliação com a nossaconsciência e com aqueles que ferimos;nada pior do que le...
As atitudes de uma pessoa estãodiretamente ligadas à sua condiçãomoral e evolutiva, a vida terrena gera assituações onde p...
A traição provém de vários fatores quelevam para este ato: questõesculturais, carências, insatisfação emrelação a desejos ...
O ato de trair não precisa necessariamenteconsumar o ato sexual. Não compartilharmais as regras de fidelidade com o parcei...
Todo pensamento, palavra e ação quetomamos têm na sua consequência umadireção psíquica voltada para nósmesmos, porque todo...
Tudo começa no pensamento, Jesus falada força do pensamento, considerando-ocomo algo concreto e real. Entendemosque tudo o...
Pesquisa, Compilaçãoe FormataçãoRegina Bittencourtregicourt@uol.com.brItu / São Paul0 / BrasilAgradeço se você ajudarna di...
Leia Kardec para entender JesusEsclarecimento: O tema desta apresentação, ( O Veneno da Traição ),elaborado no Windows 8 –...
O Veneno da Traição
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O Veneno da Traição

1.138 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.138
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Veneno da Traição

  1. 1. Allan KardecCodificador do Espiritismo1804 Lion / 1869 FrançaConvite ao engrandecimento EspiritualFraternidade EspíritaBezerra de MenezesFundada em 23 de Abril de 1986Itu / São Paulo / BrasilEspiritismoOnlineIdealizaçãoRegina BittencourtJESUS, GUIA E MODELO DO ESPIRITISMO
  2. 2. O veneno da traição“Todo aquele que repudia suamulher e casa com outra, cometeadultério” (Mateus 5:32º)O Evangelho Segundo o EspiritismoEDUARDO AUGUSTO LOURENÇOeduardoalourenco@hotmail.comAmericana, São Paulo (Brasil)Crônicas e Artigos --- O ConsoladorRevista Semanal de Divulgação EspíritaAno 3 - N° 122 - 30 de Agosto de 2009SOM
  3. 3. A traição foi motivo de muitosescândalos em todas as épocas dahumanidade, não somente a traição nocampo do sentimento, mas nosnegócios, nas amizades, nos ideais emtodos os aspectos humanos. Trair, seja aconfiança, um relacionamento, umaamizade, sempre deixa marcasprofundas, sequelas difíceis deapagarem das lembranças; só nosofendemos por aqueles a quemrealmente amamos e que por umaocasião tenha nos ferido..
  4. 4. O termo traição pode ser entendidocomo deslealdade, desapontamento daexpectativa de alguém; é desvendar ossegredos de outrem, entregar um amigoaos seus inimigos; distanciamento; étambém decepcionar um amigo, alémde ser contada como engano einfidelidade, perfídia, desonestidade. Atraição é baseada na mentira. É um dospiores, senão o pior golpe que alguémpode receber de um amigo ou de umapessoa que se considera ou que se ama.
  5. 5. Há personagens que simbolizam talatitude, o traidor Joaquim Silvério dosReis, que entregou Tiradentes, o Alferesmártir do movimento separatista daInconfidência Mineira, aos seusjulgadores e executores, osrepresentantes da Coroa Portuguesa.Por razões políticas, Joana DArc foitraída por companheiros franceses.Aprisionada, foi acusada pelos inglesesde heresia e bruxaria, para depois sercondenada por um tribunal da Igreja equeimada viva em Ruão em 1431.
  6. 6. Antes da publicação do “O Livro dosEspíritos”, Allan Kardec é orientado pelo Espíritode Verdade. Ele diz no livro “Obras Póstumas”que: “a missão dos reformadores é cheia deescolhos e perigos; a tua é rude; previno-te, porqueé ao mundo inteiro que se trata de agitar e detransformar. Não creias que te seja suficientepublicar um livro, dois livros, dez livros, e ficarestranquilamente em tua casa; não, é preciso temostrares no conflito; contra ti se açularão terríveisódios, implacáveis inimigos tramarão a tua perda;estarás exposto à calúnia, à traição, mesmodaqueles que te parecerão mais dedicados; as tuasmelhores instruções serão impugnadas edesnaturadas; sucumbirás mais de uma vez aopeso da fadiga; em uma palavra, é uma luta quaseconstante que terás de sustentar com o sacrifíciodo teu repouso, da tua tranquilidade, da tua saúdee mesmo da tua vida, porque tu não viverás muitotempo”.
  7. 7. Allan Kardec então escreve uma nota, no dia 1° dejaneiro de 1867, dizendo que: “Passados dez anos e meiodepois que esta comunicação me foi dada, e verifico queela se realizou em todos os pontos, porque experimenteitodas as vicissitudes que nela me foram anunciadas.Tenho sido alvo do ódio de implacáveis inimigos, dainjúria, da calúnia, da inveja e do ciúme; têm sidopublicados contra mim infames libelos; as minhasmelhores instruções têm sido desnaturadas; tenho sidotraído por aqueles em quem depositara confiança, epago com a ingratidão por aqueles a quem tinhaprestado serviços. A Sociedade de Paris tem sido umcontínuo foco de intrigas, urdidas por aqueles que sediziam a meu favor, e que, mostrando-se amáveis emminha presença, me detratavam na ausência. Disseramque aqueles que adotavam o meu partido eramassalariados por mim com o dinheiro que eu arrecadavado Espiritismo. Não mais tenho conhecido o repouso;mais de uma vez, sucumbi; sob o excesso dotrabalho, tem-se-me alterado a saúde e comprometido avida”.
  8. 8. O discípulo Judas Iscariotes entregou oCristo aos seus inimigos, os sacerdoteshebreus, com um beijo em sua face, eleé preso pelos romanos. É consideradoculpado de sacrilégio pelo sumosacerdote e entregue ao aparelho judicialromano, na pessoa de Pôncio Pilatos.Jesus é condenado, como se fosse umvulgar criminoso, à morte na cruz.
  9. 9. No momento mais difícil da vida doMestre, Pedro sequer admite que haviaconvivido com ele, negando por trêsvezes. Judas, por sua vez, aproveita-se daproximidade de Jesus para denunciá-lode modo mais eficaz e seguro. Seanalisarmos bem, ambos são traidoresporque traíram o Mestre, suas atitudesaté podem ser explicadas, Pedro estavacom medo e inseguro, sentindo-sefragilizado e inútil diante da prisão deJesus, Judas enganou-se completamentesobre a mensagem do Mestre e por suaação pacífica e mansa, esperando maisum líder político e belicoso, como o reiDavi.
  10. 10. Pedro e Judas eram seguidores doMestre, indivíduos que foram escolhidospor ele para ajudar na divulgação da BoaNova, exemplificando através das açõesaltruístas e pela conduta reta divulgandoa mensagem libertadora etransformadora do Cristo. Muito maisdo que apóstolos eram seus amigos,sujeitos que compartilhavam na suamais profunda intimidade.
  11. 11. Todos nós invariavelmente possuímosimperfeições e fraquezas humanas etemos que entender os erros dosoutros, porque podemos passar pelamesma situação. Podemos errar pelosmais diversos motivos, o que tornacompreensíveis os erros, mas isso nãoaltera e nem justifica a realidade geradapor uma ação errada.
  12. 12. No entanto, aquele que comete este atotão condenável que é traição, por sisó, já se condenou, pois o sofrimento, oabandono, a discriminação e oescândalo do ato são, às vezes, muitopiores, gerando uma prisão íntima que éalimentada pelo remorso e pela própriaconsciência. Quando não vem, a “dormoral” que custa muito a passar. Àsvezes doendo muito mais em quemcometeu o ato, do que na própria vítima.O algoz pelo erro se condena e se julgapor duas vezes, por si mesmo e pelooutro.
  13. 13. O arrependimento e a culpafrequentemente são tão dolorososprocessos que martelam nossospensamentos; pelo relato de Mateus, nãofoi Jesus quem sofreu, mas Pedro e Judasé que sentiram o forte impacto do erroque cometeram. Porque o Mestre sabia opeso da reação perante as duasconsciências, Jesus lhes perdoou.
  14. 14. Contudo, é evidente a diferença nomodo como os dois lidaram com o erroque cometeram e com o remorso e osentimento de culpa que sentiram. Judasnão aguentou a pressão e suicidou-se, jáPedro tornou-se um grande líder dacomunidade cristã. Judas infelizmentenão suportou a força do próprio erro ecaiu nas malhas da autodestruição,enquanto Pedro foi capaz de superá-lo eir adiante.
  15. 15. Judas simboliza uma maneira destrutivae pessimista de encarar as próprias faltase imperfeições, enquanto Pedro mostraum modo mais altruísta de reagir.A diferença entre os dois é que Judasnão foi capaz de perdoar a si mesmo, deencontrar forças para ter esperança ecoragem de seguir adiante, buscando nosuicídio uma alternativa para fugir desuas falhas, gerando pelo ato mais dor esofrimento.
  16. 16. O perdão é uma força libertadora eregeneradora, na medida em que nos dáuma oportunidade de tentarmos de novoe melhorar sempre. Rejeitar a si mesmoé negar a reabilitação íntima, é jogarfora a possibilidade de uma novaoportunidade de ser feliz e fazerdiferente, é abandonar os sonhos, aesperança, é desperdiçar aquilo quetemos de mais precioso: a vida que ocriador nos deu, e isso já é, por simesmo, uma punição estrondosa. Judasé um pouco de todos nós. Sua figura, portodo desespero e angústia quesofreu, não merece malhação, merececompaixão e compreensão.
  17. 17. São experiências dolorosas que nospedem reconciliação com a nossaconsciência e com aqueles que ferimos;nada pior do que lesar o outro no campodo sentimento; é uma das lições maiscomplexas de serem superadas, muitasvezes são décadas para se reconstruirum relacionamento rompido pelasmarcas da traição, outras vezes sãoinúmeras reencarnações para se acertaros desatinos ocorridos no passado. Ainstituição chamada família sempre é opalco destes resgates, maridos eesposas, filhos e pais vão polindo asarestas e desfazendo as diferençascriadas em muitas existênciaspregressas.
  18. 18. As atitudes de uma pessoa estãodiretamente ligadas à sua condiçãomoral e evolutiva, a vida terrena gera assituações onde precisamos noscorrigir, surgindo de forma natural emconsequência da nossa conduta, vítimase algozes se encontrão e aí caberá a cadaum lutar ou recair no mesmo erro.
  19. 19. A traição provém de vários fatores quelevam para este ato: questõesculturais, carências, insatisfação emrelação a desejos e expectativas com o(a) parceiro (a), vingança, a busca pelonovo, o estímulo provocado pelasensação de perigo, ou mesmo de poder.
  20. 20. O ato de trair não precisa necessariamenteconsumar o ato sexual. Não compartilharmais as regras de fidelidade com o parceirojá pode ser encarado como traição. Umaterceira pessoa presente nos pensamentos éuma traição. Cobiçar a mulher ou o homemalheio é uma forma de adultério, como nosorienta Mateus “Ouvistes que foi dito: Nãoadulterarás. Eu, porém, vos digo que todoaquele que olhar para uma mulher paracobiçar, já em seu coração cometeuadultério com ela. Como tratou Jesus amulher adúltera?” (5:27-28).
  21. 21. Todo pensamento, palavra e ação quetomamos têm na sua consequência umadireção psíquica voltada para nósmesmos, porque todo pensamento évida, com isso, tudo aquilo queprojetamos retorna à suaorigem, iniciando um tipo decomportamento condizente com aquiloque pensamos. Devemos serresponsáveis pelos nossos pensamentose entender que podemos contribuir comos nossos mais íntimos desejos com ainfelicidade ou a felicidade do outro.
  22. 22. Tudo começa no pensamento, Jesus falada força do pensamento, considerando-ocomo algo concreto e real. Entendemosque tudo o que sai da mente comopensamento, sentimento, palavra efinalização da ação, retorna na mesmaintensidade, pois projetamos os nossosdesejos, sonhos e todavontade, direcionando nossa fé, crençase os nossos verdadeiros tesouros. Fé nãoé apenas algo relacionado ao divino, fé étudo aquilo que você acredita, seja portemor ou amor.
  23. 23. Pesquisa, Compilaçãoe FormataçãoRegina Bittencourtregicourt@uol.com.brItu / São Paul0 / BrasilAgradeço se você ajudarna divulgação,repassando este texto."Só quem entende abeleza do perdão podejulgar seussemelhantes.“ Sócrates
  24. 24. Leia Kardec para entender JesusEsclarecimento: O tema desta apresentação, ( O Veneno da Traição ),elaborado no Windows 8 – PowerPoint 2010, não consta neste Site.Se desejar guarda-lo para futura leitura, sugiro criar uma pasta em: Meus Documentos.Nosso Site ( Windows XP – PowerPoint 2003 ), com 145 temas da Doutrina.Clicar  www.temasespiritas.net.brPara ler os temas do Site, não é necessário cadastrar-seSugestão: Adicione em : Meus Favoritos.

×