ÍNDICE ZEAX 
NÚMEROS DO SETOR DE MOTÉIS NO BRASIL 
1AEDIÇÃO / SET 2014
Desde a fundação da Zeax tivemos como objetivo profissionalizar o mercado de motéis. Publicamos os primeiros 
estudos sobr...
ÍNDICE ZEAX I A GERAÇÃO DE EMPREGOS NO SETOR DE MOTÉIS 
O primeiro ponto do Índice Zeax é referente à geração de empregos ...
ÍNDICE ZEAX I A GERAÇÃO DE EMPREGOS NO SETOR DE MOTÉIS 
Os números por Estado, mostram que somente 
Tocantins, teve uma ge...
Analisando os números de todos os Estados Brasileiros, notamos que somente 10 
Estados apresentaram números positivos. Na ...
Em relação a participação de cada região do Brasil no total de empregos do setor de motéis, o gráfico abaixo dá uma 
dimen...
ÍNDICE ZEAX I FATURAMENTO DO SETOR DE MOTÉIS 
Em relação à variação no faturamento do setor do motéis, temos situações bem...
ÍNDICE ZEAX I FATURAMENTO DO SETOR DE MOTÉIS 
Os números de cada Estado, apresentados na tabela ao lado, mostram momentos ...
ÍNDICE ZEAX I AS REGIÕES E O FATURAMENTO DO SETOR DE MOTÉIS 
Em relação ao faturamento, o gráfico abaixo mostra a particip...
ÍNDICE ZEAX I INAUGURAÇÕES/ENCERRAMENTOS 
As informações sobre inaugurações e encerramentos é mais um levantamento 
exclus...
Como já defendemos em nossas publicações, o cenário dos motéis no Brasil passa por transformações. Temos 
notado que a sof...
INVESTIMENTOS 
FRANQUIAS 
CONSULTORIA 
Somos uma empresa especializada em motéis. Uma equipe formada por 
profissionais es...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Índice Zeax 2013 - O primeiro e mais completo levantamento sobre o crescimento do mercado de motéis no Brasil!

1.088 visualizações

Publicada em

O Índice Zeax é um levantamento realizado pela Zeax, que tem o objetivo de mostrar a evolução do setor dos motéis no Brasil em 2013.

São apresentadas informações por Estados Brasileiros, que compreendem a geração de empregos, faturamento e abertura/encerramento de motéis.

O Índice Zeax é uma iniciativa pioneira da Zeax Motéis e é o primeiro indicador do setor de motéis do Brasil.

A base de dados é formado por informações de 4.116 motéis, fornecidas por diversos órgãos, tais como IBGE, Ministério do Trabalho e Emprego, Ministério da Fazenda, além do próprio banco de dados da Zeax, o maior banco de dados de motéis do Brasil.

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.088
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Índice Zeax 2013 - O primeiro e mais completo levantamento sobre o crescimento do mercado de motéis no Brasil!

  1. 1. ÍNDICE ZEAX NÚMEROS DO SETOR DE MOTÉIS NO BRASIL 1AEDIÇÃO / SET 2014
  2. 2. Desde a fundação da Zeax tivemos como objetivo profissionalizar o mercado de motéis. Publicamos os primeiros estudos sobre os motéis no Brasil que foram disponibilizados de forma gratuita pela internet, e foram acessados por milhares de pessoas em todo o mundo. Nosso trabalho resultou no maior banco de dados de informações sobre o setor no Brasil e também em mercados específicos como, por exemplo, Miami, Flórida, nos Estados Unidos. Esse ano, decidimos compartilhar algumas informações que consideramos estratégicas sobre o mercado brasileiro de motéis. Este é o Índice Zeax. Um compilado de informações comparativas do setor de motéis, referentes à geração de empregos, faturamento e abertura/encerramento de empresas do setor. Nosso objetivo, continua sendo auxiliar na profissionalização, apresentando um instrumento que poderá servir de parâmetro ao mercado para que cada empresário possa comparar seus números com as médias do setor e verificar como está o desempenho do seu motel. O Índice Zeax 2014 é composto por uma base de 4.116 motéis espalhados por todos os Estados do Brasil e apresenta taxas percentuais comparativas entre os anos 2012/2013 e, alguns casos, 2011/2012. Os números apresentados, tem como fonte, informações que consideramos confiáveis fornecidas e divulgadas por órgãos como o IBGE, Ministério do Turismo, Ministério do Trabalho e Emprego, Ministério da Fazenda, Sebrae e Governos Estaduais. Boa leitura, Vinicius Roveda / Zeax Motéis O ÍNDICE ZEAX Índice Zeax I 1a Ed. Set. 2014 I Pág. 1
  3. 3. ÍNDICE ZEAX I A GERAÇÃO DE EMPREGOS NO SETOR DE MOTÉIS O primeiro ponto do Índice Zeax é referente à geração de empregos no setor de motéis. É notória a importância de monitorar a atividade de contratações/demissões para ter um diagnóstico da economia de um país ou setor da economia. Em relação à geração de empregos, no setor de motéis, o comparativo 2012/2013 apresentou um resultado não muito satisfatório. Na média geral nacional, onde houve uma redução de 0,25% na geração de empregos nos motéis. No comparativo com os outros setores da economia, em 2013 houve uma evolução de 2,82% na geração de empregos no Brasil. Geração de Empregos 2012/2013 + 2,82% - 0,25% Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego Índice Zeax I 1a Ed. Set. 2014 I Pág. 2
  4. 4. ÍNDICE ZEAX I A GERAÇÃO DE EMPREGOS NO SETOR DE MOTÉIS Os números por Estado, mostram que somente Tocantins, teve uma geração de empregos no setor de motéis acima da média nacional em 2013. Os destaques negativos, onde houveram mais demissões que contratações, entre 2012 e 2013, foram Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Sergipe, Rio Grande do Norte e Rondônia. No campo positivo, onde mais houveram contratações que demissões, os destaques foram Tocantins, Maranhão, Acre, Rio de Janeiro e Ceará. Santa Catarina 1,70% Mato Grosso do Sul 3,36% Sergipe 4,13% Rio Grande do Norte 4,67% Rondônia 13,02% Tocantins 4,28% Maranhão 2,70% Acre 1,69% Rio de Janeiro 1,62% Ceará 1,40% Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego Índice Zeax I 1a Ed. Set. 2014 I Pág. 3
  5. 5. Analisando os números de todos os Estados Brasileiros, notamos que somente 10 Estados apresentaram números positivos. Na maioria dos Estados o retrato dos empregos é de estagnação e aumento do número de demissões em relação às contratações. Esse movimento pode ser justificados por alguns fatores: a) Pressão dos Salários O Aumento dos salários acima da inflação nos últimos pressionou os empresários, reduzindo as margens de lucros e elevando os custos de manutenção das empresas. Especialmente nos motéis, isso fez com que houvesse um movimento de ajuste com redução de mão-de-obra e aumento do número de horas de trabalho para o pessoal empregado. b) Fechamento de Empresas Outra variável que ocorreu nos últimos anos, foi a valorização imobiliária. Motéis localizados em grandes áreas nobres acabaram sendo alvo da incorporação de imóveis, que foi, até o ano passado, um setor com grande rentabilidade. Isso fez com que os motéis com baixa rentabilidade sobre o patrimônio e bem localizados, fossem vendidos e fechados, auxiliando no aumento do número de demissões. Após analisar os dados da geração de empregos, a Zeax apresenta no tópico a seguir a participação de cada região brasileira na geração de empregos nos motéis. UF 2012/2013 Tocantins 4,28% Maranhão 2,70% Acre 1,69% Rio de Janeiro 1,62% Ceará 1,40% Rio Grande do Sul 1,03% Amapá 0,89% Minas Gerais 0,13% São Paulo 0,08% Bahia 0,05% Roraima 0,00% Amazonas -0,17% BRASIL -0,25% Mato Grosso -0,39% Espírito Santo -0,41% Distrito Federal -0,46% Pernambuco -0,49% Paraná -0,75% Alagoas -0,91% Pará -1,00% Paraíba -1,15% Piauí -1,45% Goiás -1,51% Santa Catarina -1,70% Mato Grosso do Sul -3,36% Sergipe -4,13% Rio Grande do Norte -4,67% Rondônia -13,02% ÍNDICE ZEAX I A GERAÇÃO DE EMPREGOS NO SETOR DE MOTÉIS Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego Índice Zeax I 1a Ed. Set. 2014 I Pág. 4
  6. 6. Em relação a participação de cada região do Brasil no total de empregos do setor de motéis, o gráfico abaixo dá uma dimensão de onde está a maior parte da mão-de-obra que trabalha em motéis no Brasil. A Região Sudeste concentra a grande maioria dos postos de trabalho, seguida pela Nordeste, Sul, Centro-Oeste e Norte. Percentual de Empregados do Setor de Motéis Região Sul 14% Região Norte 8% Região Centro- Oeste 10% Região Nordeste 22% Região Sudeste 46% Fontes: Ministério do Trabalho e Emprego e Zeax Motéis. ÍNDICE ZEAX I AS REGIÕES E OS EMPREGOS DO SETOR DE MOTÉIS Essa divisão segue o número de motéis existentes em cada região, condição que se altera quando se analisará os números relativos à participação do faturamento dos motéis em cada região. A variação do faturamento que é o principal indicador do Índice Zeax é apresentado a seguir. Índice Zeax I 1a Ed. Set. 2014 I Pág. 5
  7. 7. ÍNDICE ZEAX I FATURAMENTO DO SETOR DE MOTÉIS Em relação à variação no faturamento do setor do motéis, temos situações bem diversas em cada Estado Brasileiro. Como no caso da geração de empregos, o destaque foi o Estado do Tocantins onde o faturamento nos motéis aumentou, em média 24,27% entre 2012 e 2013. Na média nacional, o faturamento foi 9,13% maior em 2013, ou 3,22% de crescimento real (descontado 5,91% do IPCA acumulado entre dezembro/12 e dezembro/13). Na análise da cada Estado, Amapá, Roraima e Sergipe tiveram queda no faturamento e Acre, Goias e Maranhão tiveram um crescimento do faturamento menor do que a inflação medida pelo IPCA. Fontes: Ministério da Fazenda. Zeax. Tocantins 24,27% Amazonas 17,28% Piauí 17,03% Pernambuco 16,21% Pará 14,58% Amapá -9,44% Roraima -16,93% Sergipe -21,94% Índice Zeax I 1a Ed. Set. 2014 I Pág. 6
  8. 8. ÍNDICE ZEAX I FATURAMENTO DO SETOR DE MOTÉIS Os números de cada Estado, apresentados na tabela ao lado, mostram momentos diferentes que o setor passa em alguns Estados do Brasil. Na média nacional, o setor teve um crescimento de 9,13% o que pode ser considerado bom em termos gerais, já que esse número supera o crescimento do PIB que foi de 2,3%, o crescimento das vendas do varejo de 4,13% e a inflação do IPCA, que fechou 2013 em 5,91%. É importante mencionar que a situação de novas inaugurações, investimentos em reformas, re-posicionamento de marcas de motéis, tem apresentado realidades distintas dentro do setor, onde alguns motéis conseguem crescer até dois dígitos ao ano, enquanto outros tem queda ou crescimento nulo. Destaca-se que somente os Estados do Acre, Goiás, Maranhão, Amapá, Roraima e Sergipe tiveram um crescimento abaixo da inflação de 2013. Esse indicador é muito útil para o empresário do setor de motéis comparar seus números com a média do seu Estado e do país, tendo uma informação clara de que o motel está no caminho certo, ou não. Outro ponto destacado no Índice Zeax é a participação de cada Estado no faturamento total do setor que será verificado no próximo item. Fonte: Zeax. UF 2012/2013 TOCANTINS 24,27% AMAZONAS 17,28% PIAUÍ 17,03% PERNAMBUCO 16,21% PARÁ 14,58% RIO GRANDE DO NORTE 14,27% ESPÍRITO SANTO 13,38% PARAÍBA 12,65% MINAS GERAIS 12,12% RIO DE JANEIRO 11,63% ALAGOAS 11,39% PARANÁ 10,95% RONDÔNIA 10,39% MATO GROSSO 10,26% MATO GROSSO DO SUL 9,92% CEARÁ 9,27% BRASIL 9,13% DISTRITO FEDERAL 8,56% BAHIA 7,91% RIO GRANDE DO SUL 7,02% SANTA CATARINA 6,26% SÃO PAULO 6,21% ACRE 5,02% GOIÁS 3,57% MARANHÃO 1,69% AMAPÁ -9,44% RORAIMA -16,93% SERGIPE -21,94% Índice Zeax I 1a Ed. Set. 2014 I Pág. 7
  9. 9. ÍNDICE ZEAX I AS REGIÕES E O FATURAMENTO DO SETOR DE MOTÉIS Em relação ao faturamento, o gráfico abaixo mostra a participação de cada região no faturamento dos motéis. Novamente, a Região Sudeste é líder com 58% da participação total do faturamento do setor de motéis. Após, diferentemente do que ocorre na geração de empregos, aparece a Região Sul com 15%, seguida pela Região Nordeste, Centro-Oeste e Norte. Região Sul 15% Região Norte 5% Região Centro- Oeste 9% Região Sudeste 58% Região Nordeste 13% Participação de cada Região no Faturamento do Setor de Motéis Fonte: Zeax Motéis O Ponto final do Índice Zeax é mais um levantamento exclusivo de inaugurações e fechamentos de motéis que ocorreram no período. Esse indicador será analisado no próximo tópico. Índice Zeax I 1a Ed. Set. 2014 I Pág. 8
  10. 10. ÍNDICE ZEAX I INAUGURAÇÕES/ENCERRAMENTOS As informações sobre inaugurações e encerramentos é mais um levantamento exclusivo da Zeax e mostra como está o crescimento do setor de motéis e também as dificuldades em cada Estado Brasileiro. Os dados compilados pela Zeax utilizam as informações da RAIS e, portanto, limitados à esta. De qualquer forma, apresentam uma boa perspectiva do cenário econômico nos motéis no Brasil. Nesse item os dados apresentados se referem ao comparativo 2012/2013 pois até o fechamento desse estudo, o Ministério do Trabalho e Emprego ainda não tinha as informações relativas à 2013. Nesse ponto é importante mencionar que entre 2010/2011 tivemos um saldo nacional de 62 novos motéis, número que passou para 38 novos motéis entre 2011/2012. Os destaques positivos, são Maranhão, Pernambuco e Minas Gerais, que tiveram mais de 10 motéis inaugurados no período. No lado negativo, temos Goiás e Bahia, com 12 e 10 motéis que encerraram as atividades. UF 2011/2012 Rondônia -3 Acre 2 Amazonas -1 Roraima -4 Pará 2 Amapá 0 Tocantins 0 Maranhão 12 Piauí 7 Ceará 2 Rio Grande do Norte 5 Paraíba 7 Pernambuco 10 Alagoas 3 Sergipe -2 Bahia -10 Minas Gerais 11 Espírito Santo 6 Rio de Janeiro -4 São Paulo 7 Paraná 5 Santa Catarina 0 Rio Grande do Sul -8 Mato Grosso do Sul 2 Mato Grosso 1 Goiás -12 Distrito Federal 0 Total 38 Índice Zeax I 1a Ed. Set. 2014 I Pág. 9
  11. 11. Como já defendemos em nossas publicações, o cenário dos motéis no Brasil passa por transformações. Temos notado que a sofisticação dos motéis, que atingia menos de 5% do mercado em 2011, hoje já atinge cerca de 20% dos motéis estabelecidos. Nesses motéis, que passaram por melhorias, as taxas de crescimento são maiores do que as médias do setor e, mais que isso, tem conseguido reverter a tendência de queda na utilização dos motéis, evidenciada nos anos 90. A falta de incentivos para o setor, principalmente a ausência que fontes de financiamentos é, ao nosso ver, o principal obstáculo para que o setor apresente números mais robustos de crescimento. A falta de profissionalismo na gestão também é um ponto negativo, mas temos notado bons exemplos a nível nacional nos últimos anos. As perspectivas econômicas para o Brasil nos próximos anos não são muito boas, e sabemos que isso afetará nosso setor. Nossa empresa continuará atuando para que o mercado se profissionalize cada vez mais. Nosso Artigo “Os Motéis no Brasil – Origem e Mercado” foi visualizado mais de 8.000 vezes no Brasil e 1.000 vezes no Exterior e esperamos que o Índice Zeax também possa auxiliar milhares de pessoas envolvidas em nosso segmento. Vinicius Roveda Diretor Zeax Motéis ÍNDICE ZEAX I CONCLUSÕES Índice Zeax I 1a Ed. Set. 2014 I Pág. 10
  12. 12. INVESTIMENTOS FRANQUIAS CONSULTORIA Somos uma empresa especializada em motéis. Uma equipe formada por profissionais especialistas em motéis, com mais de 15 anos de experiência. Somos focados em Gestão de Motéis e desenvolvemos um método próprio de gestão, redução de custos e marketing. Nossa missão é disseminar o conceito do motel como local que melhora a qualidade de vida dos casais, gerando lucro para todos os envolvidos. Se tem interesse em investir nesse lucrativo mercado, ou busca algum de nossos serviços, entre em contato. ___________________ Nós elaboramos esse estudo com base em informações que consideramos confiáveis, acaso haja desconformidade, por favor, entre em contato pelo zeax@zeaxmoteis.com.br ou (11) 4506-3179 para que possamos atualizar nossa pesquisa. © 2014 ZEAX LTDA. ZEAX. MARCA REGISTRADA. TODOS OS DIREITOS SÃO RESERVADOS. A reprodução deste conteúdo, na totalidade ou em parte é permitida desde que citada a fonte: Índice Zeax. 1ª Edição. 2014. Zeax Motéis Ltda. Disponível em: http://www.zeaxmoteis.com.br/publicacoes ATENDIMENTO (011) 4506-3179 REGIÃO SUDESTE Av. Paulista, 726/1707 São Paulo/SP REGIÃO SUL Av. Independência, 1100 Porto Alegre/RS ZEAX@ZEAXMOTEIS.COM.BR

×