Internet Internet  se refere ao sistema de informação global que -- (i) é logicamente ligado por um endereço único global ...
Jogos <ul><li>Resumindo, Jogos em Rede é a expressão utilizada para descrever um grupo de pessoas que jogam juntas online ...
Comunicação <ul><li>A INTERNET COMO MODIFICADORA DAS RELAÇÕES SOCIAS E AS COMUNIDADES VIRTUAIS </li></ul><ul><li>Talvez um...
<ul><li>UM NOVO GOVERNO?  </li></ul><ul><li>A Internet propicia uma comunicação entre muitos e para muitos. Talvez porque ...
Redes Sociais <ul><li>Entende-se por  Rede Social  como “uma das formas de representação dos relacionamentos afetivos ou p...
Negócios <ul><li>Esta é uma oportunidade única de negócios. Esqueça tudo o que você já viu sobre outros sistemas para ganh...
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho Jonathan 23/09/2009

424 visualizações

Publicada em

Trabalho do aluno Jonathan - 23/09/2009

Publicada em: Tecnologia, Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
424
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho Jonathan 23/09/2009

  1. 2. Internet Internet se refere ao sistema de informação global que -- (i) é logicamente ligado por um endereço único global baseado no Internet Protocol (IP) ou suas subsequentes extensões; (ii) é capaz de suportar comunicações usando o Transmission Control Protocol/Internet Protocol (TCP/IP) ou suas subsequentes extensões e/ou outros protocolos compatíveis ao IP; e (iii) provê, usa ou torna acessível, tanto publicamente como privadamente, serviços de mais alto nível produzidos na infra-estrutura descrita. Hoje vivemos numa realidade de fragmentos de conhecimento. Os indivíduos controlam as ações de partes e não mais do todo. Foco em conhecimento pressupõe a preocupação com a eficiência financeira, melhor performance, o objetivo de se tornar líder de mercado, o fazer mais com menos, e o ajuste a contingências quaisquer. Conhecimento não é igual a informação. O conhecimento, e o valor construído diariamente quando o focalizamos, é igual à análise e à ação em cima da informação. A Internet, como rede mundial de computadores interconectados, é um privilégio da vida moderna para o homem moderno. É o maior repositório de informações acessíveis a qualquer pessoa que a acesse de qualquer parte do mundo. E o que torna a Internet tão diferente das outras invenções humanas é o insignificante período de tempo em que ela precisou para ser usada por milhões de pessoas. A eletricidade (1873), por exemplo, atingiu 50 milhões de usuários depois de 46 anos de existência. O telefone (1876) levou 35 anos para atingir esta mesma marca. O automóvel (1886), 55 anos. O rádio (1906), 22 anos. A televisão (1926), 26 anos. O forno de microondas (1953), 30 anos. O microcomputador (1975), 16 anos. O celular (1983), 13 anos. A Internet (1995), por sua vez, levou apenas 4 anos para atingir 50 milhões de usuários no mundo.
  2. 3. Jogos <ul><li>Resumindo, Jogos em Rede é a expressão utilizada para descrever um grupo de pessoas que jogam juntas online (frequentemente, a partir de localizações geográficas diferentes). Os jogos em Rede da PlayStation são grátis; não é cobrada qualquer tarifa pela inscrição. Só tens de pagar os custos da ligação à Internet, além das despesas da compra de um jogo com activação para utilização em rede. </li></ul>
  3. 4. Comunicação <ul><li>A INTERNET COMO MODIFICADORA DAS RELAÇÕES SOCIAS E AS COMUNIDADES VIRTUAIS </li></ul><ul><li>Talvez um dos pontos mais importantes seja a reorganização dos hábitos de socialização que a Internet proporciona. A análise da Internet como fator modificador das relações sociais é principalmente enquadrada, em nosso ponto de vista, pelo estudo das comunidades virtuais, como forma mais pura de conseqüência da interação entre o humano e o ciberespaço. A mudança de paradigmas que o surgimento da Rede trouxe para o mundo acabou por trair os conceitos de comunidades tradicionais. Não há interação física. Não há proximidade geográfica: Estas comunidades estruturam-se fundamentalmente sobre um único aspecto: o interesse em comum de seus membros. A partir deste interesse, as pessoas conseguiriam criar entre si relações sociais independentes do fator físico, e com o tempo essas relações tornar-se-iam de tal forma poderosas que poderiam ser classificadas como laços comunitários. Estruturadas sobre um locus virtual, não físico e nem real, essas comunidades surgiriam através da interação puramente comunicativa entre seus membros. REINGHOLD (1997), um dos pioneiros na identificação deste fenômeno, descreveu sua experiência na rede &quot; The Well &quot;, contanto como o sentimento comunitário permeava todos os participantes dos fóruns e de como estas relações a princípio virtuais foram estendidas para o mundo real. Ou seja, através das comunidades virtuais, a Internet estaria atuando como meio de encontro e formação de grupos sociais. O que é evidente, se verificarmos a existência de grandes redes articuladas internamente à grande rede, no limbo de uma existência, que divulgam informações e atuam como ponto de encontro para pedófilos, hackers ou mesmo, crackers . A este respeito, fazemos menção a uma teoria um pouco antiga, de RAY OLDENBURG, sobre o desaparecimento dos terceiros lugares na América. Segundo ele, em sua análise da sociedade norte-americana, a vida cada vez mais atribulada das pessoas, o surgimento das metrópoles e o crescimento da violência estariam contribuindo para o desaparecimento dos lugares mais fundamentais para as sociedades humanas: os terceiros lugares, lugares lúdicos, de prazer e lazer. OLDENBURG diz que existem basicamente três categorias de lugares essenciais para o indivíduo: os primeiros que compreenderiam seus lares, onde criam relações entre os membros de sua família; os segundos, os do trabalho, onde nascem relações profissionais; e os terceiros, aqueles que estimulariam o lazer, sendo os mais propícios para o surgimento de relações sociais. Com o desaparecimento destes lugares, estaria havendo uma queda no sentimento de comunidade, levando a uma exacerbação do individualismo e ao fim do social. Entendendo por este lado, a Rede teria propiciado o renascimento dos terceiros lugares, num momento onde o medo da violência e o desaparecimento desses lugares seria um fenômeno mundial, desta vez como lugares virtuais, que revelaram-se propícios para a retomada de laços sociais que levam ao surgimento das comunidades. Ou seja, seria uma reação ao individualismo pregado pelo capitalismo, um retorno ao sentimento comunitário que auxiliou as comunidades humanas na sobrevivência e perpetuação da espécie por muitos séculos. O que observamos aqui é, portanto, uma nova forma de estabelecer laços sociais, de reunir pessoas sob a forma de uma comunidade. Essa modificação é muito importante pois derruba o paradigma geográfico das comunidades, graças à reconfiguração do espaço proporcionada pelo ciberespaço. </li></ul>
  4. 5. <ul><li>UM NOVO GOVERNO? </li></ul><ul><li>A Internet propicia uma comunicação entre muitos e para muitos. Talvez porque muitas pessoas podem interagir com muitas pessoas, neste meio é que teóricos como PIERRE LÈVY consigam ver na Internet um futuro democrático para a humanidade. Oras, a idéia da &quot;democracia eletrônica&quot; não é de todo impossível e utópica. Se de um lado a Rede oferece efetivamente a chance, ao cidadão comum, de articular-se com outras pessoas através de seus campos de interesse, de outro, este acesso ainda é um tanto o quanto restrito. E a idéia tem recebido críticas ferrenhas, estruturadas sobre dois aspectos fundamentais: a Internet como fruto do capitalismo não poderia opor-se a ele; e o acesso a Internet não é democrático, especialmente para os países do chamado Terceiro Mundo. </li></ul><ul><li>Outros teóricos, no entanto, vêem na Internet o surgimento de uma grande transformação política, através do surgimento, não de uma democracia, mas de uma tecnocracia, onde a técnica comanda tudo e todos. Este novo sistema seria a superação do capitalismo, criado a partir do surgimento de uma nova aristocracia: a dos digerati Estas pessoas seriam aqueles que dominariam a técnica, pioneiros no desenvolvimento das máquinas, das tecnologias e em sua aplicação para o bem da humanidade, rumo à &quot;Sociedade da Informação’&quot;. Esta ideologia não pregaria a dominação de uns por outros. Ao contrário, a era dos digerati beneficiaria a todos. Eles &quot;transformariam as restrições do fordismo em liberdades da sociedade da informação&quot;. (BARBROOK, 1999) A participação democrática dar-se-ia de forma pessoal e não mais representativa, através de ágoras virtuais, onde a cidadania poderia ser exercida livremente e destituida de intermediários. BARBROOK (1999) observou ainda que toda esta afluência do digital sobre o sistema nada mais seria do que uma reinvenção do capitalismo, desta vez não um capitalismo marxista ou stalinista, mas uma outra forma de comunismo. O autor faz um paralelo entre os discursos do comunismo da Revolução Russa e a tecnocracia pregada pelos adeptos do Vale do Silício. </li></ul>
  5. 6. Redes Sociais <ul><li>Entende-se por Rede Social como “uma das formas de representação dos relacionamentos afetivos ou profissionais dos seres humanos entre si ou entre seus agrupamentos de interesses mútuos.” </li></ul><ul><li>Atualmente na web, as redes sociais estão presentes em sites de relacionamento online, e muitas vezes é possível se construir uma rede de contatos dentro de sites de social media . Os exemplos mais populares de redes sociais são o orkut , facebook , e myspace . </li></ul><ul><li>E como isso proporciona o favorecimento em SEO ? Assim como qualquer meio de divulgação online, no qual se incluem várias técnicas de link building ( cadastro em diretórios , press releases, submissão em sites de social bookmarking , article submissions, feeds ), as redes sociais possibilitam espalhar links externos pela Web. </li></ul><ul><li>A grande diferença no uso de redes sociais é, além de espalhar links externos, poder fazer com que esses links externos sejam acessados por o máximo de pessoas possíveis. Isso se consegue criando uma forte rede de contatos de possíveis pessoas que gostariam de apreciar seu conteúdo. </li></ul><ul><li>Para isso busque sempre compartilhar links com pessoas que tenham interesse no seu conteúdo, submeta seus links em comunidades ou categorias relacionadas ao tema de sua submissão, e aos poucos torne-se alguém “importante” dentro da rede social da qual você atua. E mais um ponto importante: não use de técnicas desonestas como spam para se promover em uma rede social. As conseqüências podem ser ruins, podendo resultar em punições, para você e para o site ou blog de onde você está postando a notícia. </li></ul>
  6. 7. Negócios <ul><li>Esta é uma oportunidade única de negócios. Esqueça tudo o que você já viu sobre outros sistemas para ganhar dinheiro pela Internet. </li></ul><ul><li>Após extensiva pesquisa sobre os melhores sistemas de comissionamento e marketing direto existentes no mercado, desenvolvemos um Plano de Revendas exclusivo, capaz de gerar uma renda extra crescente e paga mensalmente. </li></ul><ul><li>Estamos recrutando pessoas interessadas em compartilhar do nosso sucesso, e tornar-se revendedores dos serviços da Banner-Link. Este plano destina-se a qualquer pessoa que tenha acesso à Internet, e que possa dedicar uma parcela do seu tempo para incentivar o crescimento da nossa rede de negócios. </li></ul>

×