Autoras: Margarida Fonseca Santos e MariaJoão Lopo de Carvalho
Apresentação do Miguel   Tenho 16 anos, ando no 11º ano de Desporto, a    caminho do 12º ano.   Adoro jogar futebol!   ...
Família e animais de estimação   Os meus irmãos são:   - a Maria, a mais velha,17 anos, 12º ano;   - depois nasci eu; ...
O teste de inglês   Miguel procurou e encontrou o teste de inglês do    11º ano, no quarto de Maria. O seu professor de  ...
   Miguel entrou na escola com um ar    preocupado: os pais não ficaram nada    contentes com a hora tardia a que chegou ...
No dia do teste   O teste não era o mesmo! Por um lado Miguel    sentia um alívio por não ter feito batota; por    outro,...
Más notícias   Como consequência da negativa a inglês o pai do    Miguel não iria, certamente, deixá-lo participar no    ...
A onda de solidariedade   Miguel, Rita e os amigos resolveram fazer uma    campanha para angariar sangue para o Zeca,    ...
A reviravolta   O Sérgio não só fora convocado como, depois    da negociação com os pais do Miguel, iriam    os dois ao e...
O Regresso da Maria   A família Machado e os amigos tinham tudo    preparado para ir esperar Maria ao aeroporto! As    sa...
O estágio   O mister informou Miguel que o selecionador nacional de sub-19    iria assistir aos jogos do estágio, com vis...
A lição   Mateus e Teté, pais do Miguel, tinham a difícil missão de    fazer com que ele aprendesse com tudo o que se pas...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Miguel contra ataca

1.385 visualizações

Publicada em

Apresentação do resumo da obra "Miguel contra-ataca", da coleção "7 irmãos", escrita por Margarida Fonseca santos e Maria João Lopo de Carvalho.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.385
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Miguel contra ataca

  1. 1. Autoras: Margarida Fonseca Santos e MariaJoão Lopo de Carvalho
  2. 2. Apresentação do Miguel Tenho 16 anos, ando no 11º ano de Desporto, a caminho do 12º ano. Adoro jogar futebol! Namoro com a Rita (ando com ela desde o 9º ano) e estou a preparar-lhe uma surpresa, para comemorar os dois anos de namoro! Gosto de agradar às mulheres da minha vida: à Rita, às minhas irmãs, à minha mãe, à Alice (a senhora que toma conta de nós) e às minhas duas avós!
  3. 3. Família e animais de estimação Os meus irmãos são: - a Maria, a mais velha,17 anos, 12º ano; - depois nasci eu; - a seguir vem a Mónica, a nossa irmã maria- rapaz,15 anos, 9º ano (é a irmã com quem me douespecialmentebem); - osgémeos, a Mariana eo Manuel, 11 anos, 6º ano; - A penúltimaeúltimairmã: a Margarida, quejáanda no 3º ano; e a Madalenaque fez doisanos. Os meus animais de estimação são: - Mister, um cãozinho rafeiro, - a Estrelinha, uma coelha.
  4. 4. O teste de inglês Miguel procurou e encontrou o teste de inglês do 11º ano, no quarto de Maria. O seu professor de inglês era o mesmo e, com sorte, o teste seria aquele! Iria pedir à sua avó Fernanda, professora de inglês para o ajudar a resolver o teste. Enviou mensagem ao Paulo a dizer-lhe a novidade e este respondeu que também já o tinha e que “estava no papo”. Aliviado, em vez de ir estudar inglês ou ir a casa da avó, optou por ir jogar futebol.
  5. 5.  Miguel entrou na escola com um ar preocupado: os pais não ficaram nada contentes com a hora tardia a que chegou a casa para jantar, suado. Bastou isso para descobrir o que se tinha passado ... Paulo acreditava ter conseguido o enunciado do teste de inglês, numa ida à sala de professores para falar com o prof de Ginástica. A Rita, namorada do Miguel, nem queria acreditar e reprovava a atitude.
  6. 6. No dia do teste O teste não era o mesmo! Por um lado Miguel sentia um alívio por não ter feito batota; por outro, a Rita ignorava-o, o que o entristecia. Decidiu contar aos pais a alhada em que se metera, apesar de saber que estes o iriam castigar. Mateus, seu pai, em vez de perder a calma, disse-lhe que apesar dos erros, teve a capacidade para os assumir, ao contar-lhe. Agora, teria de resolver, um a um, os problemas em que se metera. Ele e a mãe estariam lá para o ajudar no que pudessem.
  7. 7. Más notícias Como consequência da negativa a inglês o pai do Miguel não iria, certamente, deixá-lo participar no estágio de futebol, no Porto. O pior é que se ele não fosse, o Sérgio também não poderia ir. Iria mesmo assim, falar com o mister, para que o deixasse ir. Resolveu ir, mesmo sem avisar, a casa da Rita, para a convencer a perdoar-lhe. Foi então que soube da tragédia que tinha deixado Rita “num vale de lágrimas”: Zeca, o seu primo inseparável e uma das jovens promessas do surf, tinha tido um grave acidente e estava em coma, no Hospital de Santa Maria, em Lisboa.
  8. 8. A onda de solidariedade Miguel, Rita e os amigos resolveram fazer uma campanha para angariar sangue para o Zeca, utilizando todos os meios possíveis: entrega de panfletos, mensagens no facebook, envio de sms... A adesão de todos foi tal, desde professores e alunos da Escola Martim Moniz, até à população de Vale de Nabais que, o objetivo foi alcançado. Naquela noite, devido a hemorragias internas, Zeca teve de ser operado. No fim da operação, a notícia trazida pela enfermeira era boa: Zeca estava livre de perigo!
  9. 9. A reviravolta O Sérgio não só fora convocado como, depois da negociação com os pais do Miguel, iriam os dois ao estágio no Porto. O mister adiara o estágio para o início das férias, com a condição de o Miguel se esforçar ao máximo para recuperar as notas. Sérgio, ao contrário do Miguel, ainda não fazia parte da equipa principal do Desportivo de Santarém mas, agora, acreditava poder vir a sê-lo. Miguel, jogador de primeira água, tinha esperança de ser convocado para a seleção
  10. 10. O Regresso da Maria A família Machado e os amigos tinham tudo preparado para ir esperar Maria ao aeroporto! As saudades que os pais, irmãos, amigos e, sem dúvida, o namorado João Pedro sentiam, eram imensas. Afinal já passara um ano, desde que Maria tinha ido estudar para os Estados Unidos! Quando Maria é avistada na rampa das chegadas internacionais, João Pedro correu para a abraçar, o que foi seguido por todos numa tempestade de abraços, choros e beijos. Maria agarrou-se à mãe, rindo e chorando em simultâneo. Os próximos dias iriam ser poucos para Maria contar as experiências vividas em casa da família americana!
  11. 11. O estágio O mister informou Miguel que o selecionador nacional de sub-19 iria assistir aos jogos do estágio, com vista à sua possível entrada para a seleção. No Porto, o estágio não foi fácil. Eram dias de trabalho, nervos e expectativa, pois Miguel sabia que estava a ser observado. Enquanto Sérgio era aguerrido, forte e lutador, Miguel estava apagado. Os lances, os toques, as fintas, os passes saíam ao lado... Miguel estava desiludido com a sua prestação e o mister não o poupou: “acabara a sua oportunidade de ascender na carreira; o selecionador nacional voltara para Lisboa e os seus planos para os dois sofreram uma reviravolta!” Sem aguentar a pressão, Miguel disse ao treinador que ia abandonar o estágio! Apanhou um comboio para casa e enviou uma mensagem à Rita pedindo-lhe que o fosse esperar à
  12. 12. A lição Mateus e Teté, pais do Miguel, tinham a difícil missão de fazer com que ele aprendesse com tudo o que se passara. Rita foi a primeira a ir ter com o Miguel. Depois da Rita o acalmar, foi a vez do pai conversar com ele e lhe dizer algumas verdades: “Não se pode dizer que se adora futebol e depois desistir, nem ir para um estágio e depois fugir. Por isso, e porque fazes falta aos teus colegas, vou levar-te de volta!” A viagem foi, para o Miguel, um suplício! No Porto, aguardavam-no. O pai abraçou-o e disse-lhe para ele se agarrar às responsabilidades, não deixar fugir as oportunidades de aprender e crescer e fazer as coisas com paixão e dedicação. Na cabeça do Miguel, uma frase (do filósofo chinês Confúcio): “O homem que cometeu um erro e não o corrige estáa cometer outro erro.”

×