Barretos, 11 de novembro de 2015
Circular 10/2015
Caríssimos irmãos e irmãs,
Ainda este mês, gostaria de aproveitar a opor...
Uma das iniciativas que podemos assumir será: formar em nossas paróquias, os
grupos de “Fé e Política”, com o objetivo de ...
Uma das iniciativas que podemos assumir será: formar em nossas paróquias, os
grupos de “Fé e Política”, com o objetivo de ...
Uma das iniciativas que podemos assumir será: formar em nossas paróquias, os
grupos de “Fé e Política”, com o objetivo de ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Circular de Novembro do Bispo de Barretos

271 visualizações

Publicada em

Circular endereçada aos líderes e fieis da Igreja Católica da Diocese de Barretos

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
271
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
51
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Circular de Novembro do Bispo de Barretos

  1. 1. Barretos, 11 de novembro de 2015 Circular 10/2015 Caríssimos irmãos e irmãs, Ainda este mês, gostaria de aproveitar a oportunidade de lhes escrever, destacando alguns parágrafos da Bula “O rosto da misericórdia” do Papa Francisco, onde ele faz a proclamação do Jubileu Extraordinário da Misericórdia que ocorrerá entre os dias 8 de dezembro deste ano (solenidade da Imaculada Conceição e 50 anos da conclusão do Conc. Vaticano II) e 22 de novembro de 2016, solenidade de Jesus Cristo, Rei do Universo! Refiro-me aos parágrafos 18 e 19, onde o Papa Francisco determina que durante o Jubileu, em todas as dioceses se realizem as “missões populares” onde os “missionários sejam anunciadores da alegria do perdão”, dando possibilidade que o maior numero de fiéis possam aproximar-se do Sacramento da Reconciliação, encontrando assim “o caminho para a casa paterna”. Do mesmo modo, o papa dirige um forte apelo a todos os que pertencem a algum “grupo criminoso, seja ele qual for”, para que mudem de vida. Para eles, o Papa Francisco diz: “Não caiais na terrível cilada de pensar que a vida depende do dinheiro e que, á vista dele, tudo o mais se torna desprovido de valor e dignidade. Não passa de uma ilusão. Não levamos o dinheiro conosco para o além. O dinheiro não nos dá a verdadeira felicidade. A violência usada para acumular dinheiro que transuda sangue não nos torna poderosos nem imortais. Para todos, mais cedo ou mais tarde, vem o juízo de Deus, do qual ninguém pode escapar”. Estas palavras do Papa Francisco se aplicam aos que lucram com a venda de drogas, com o tráfico de pessoas, com a exploração sexual de jovens e crianças, com a indústria da morte que patrocina o aborto, a eutanásia, com a exploração desmedida da terra sem o cuidado com o solo, com o ar, com os mananciais e fontes de água. Não pensemos que se trate de realidades distantes de nós, mas estão muito próximas, embora de maneira velada. Mas, Francisco dirige-se também “às pessoas fautoras ou cúmplices de corrupção”. Ele define a corrupção como “praga putrefata”, “pecado grave que brada aos céus, porque mina as próprias bases da vida pessoal e social”, “contumácia no pecado”, “obra das trevas”. Ele diz que “se não se combate abertamente [a corrupção], mais cedo ou mais tarde torna-nos cúmplices e destrói-nos a vida”. “Este é o momento favorável para mudar de vida! Este é o tempo de se deixar tocar o coração. Diante do mal cometido, mesmo crimes graves, é o momento de ouvir o pranto das pessoas inocentes espoliadas dos bens, da dignidade, dos afetos, da própria vida. Permanecer no caminho do mal é fonte apenas de ilusão e tristeza”.
  2. 2. Uma das iniciativas que podemos assumir será: formar em nossas paróquias, os grupos de “Fé e Política”, com o objetivo de acompanhar a atuação dos prefeitos e das Câmaras Municipais, nas cidades que constituem a nossa diocese; a aplicação da Lei 9.840 (Lei da Ficha Limpa) e da Lei Complementar 135/10 (que atende a preceito constitucional e protege a probidade administrativa e a moralidade para o exercício do mandato, considerando a vida pregressa do candidato); a formação prévia e participação de agentes de pastoral nos Conselhos Municipais; e a participação das nossas comunidades no pleito eleitoral que ocorrerá no próximo ano. É importante considerar que a corrupção será extirpada com a ação consciente e organizada da sociedade. Será a medida que atuarmos neste campo, com passos firmes e com coragem, que veremos descortinar para nós um mundo justo e fraterno! Aconteceu nestes dias a primeira reunião da Comissão Diocesana do “Jubileu da Misericórdia” que reúne sacerdotes, religiosos, membros do Conselho Diocesano de Pastoral, da Comissão Diocesana de Liturgia e da Fundação “Padre Gabriel” e outros. A partir das propostas indicadas pelo clero da diocese para a celebração do Jubileu, a Comissão destacou algumas iniciativas que se assumidas deverão dar um grande impulso à obra evangelizadora da nossa diocese. Entre elas, ficou decidido que na Solenidade da Epifania do Senhor, no dia 3 de janeiro, em todas as igrejas paroquiais realize-se a abertura da “Porta da Misericórdia”, com a possibilidade de que todos os fiéis cumpridas as condições determinadas pela Igreja (confissão, comunhão sacramental e oração nas intenções do Santo Padre), possam alcançar a indulgência plenária do Ano Jubilar. Além desta iniciativa, aproveito esta oportunidade para comunicar que o Papa Francisco escreveu a todos os bispos da América Latina para expressar seu apoio à Pontifícia Comissão para a América Latina que pede que no próximo dia 8 de dezembro se realize em todas as paróquias, uma coleta em favor das Igrejas do Iraque e da Síria. Na Carta da Comissão para a América Latina, se diz que embora muitos cristãos tenham empreendido o caminho do exílio, muitos outros resistem heroicamente nas regiões de maior conflito e ameaça à presença dos fiéis cristãos, necessitando da ajuda da Igreja para poderem sobreviver! Trata-se, neste momento, de uma obra de misericórdia da Igreja da América Latina em favor da Igreja dos mártires! Ao despedir-me, comunico que no dia 13 de dezembro próximo, ocorrerá a abertura da Porta do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, na nossa Catedral do Divino Espírito Santo, na celebração eucarística, às 19h30! Ao mesmo tempo convido a todas as paróquias da nossa diocese que se façam representar por alguns dos seus fiéis nesta celebração, manifestando a comunhão eclesial que nos une na celebração deste Jubileu! Aproveito a oportunidade para lembrar a todos da COLETA DA EVANGELIZAÇÃO que ocorre no 3º Domingo do Advento, em todas as celebrações nas
  3. 3. Uma das iniciativas que podemos assumir será: formar em nossas paróquias, os grupos de “Fé e Política”, com o objetivo de acompanhar a atuação dos prefeitos e das Câmaras Municipais, nas cidades que constituem a nossa diocese; a aplicação da Lei 9.840 (Lei da Ficha Limpa) e da Lei Complementar 135/10 (que atende a preceito constitucional e protege a probidade administrativa e a moralidade para o exercício do mandato, considerando a vida pregressa do candidato); a formação prévia e participação de agentes de pastoral nos Conselhos Municipais; e a participação das nossas comunidades no pleito eleitoral que ocorrerá no próximo ano. É importante considerar que a corrupção será extirpada com a ação consciente e organizada da sociedade. Será a medida que atuarmos neste campo, com passos firmes e com coragem, que veremos descortinar para nós um mundo justo e fraterno! Aconteceu nestes dias a primeira reunião da Comissão Diocesana do “Jubileu da Misericórdia” que reúne sacerdotes, religiosos, membros do Conselho Diocesano de Pastoral, da Comissão Diocesana de Liturgia e da Fundação “Padre Gabriel” e outros. A partir das propostas indicadas pelo clero da diocese para a celebração do Jubileu, a Comissão destacou algumas iniciativas que se assumidas deverão dar um grande impulso à obra evangelizadora da nossa diocese. Entre elas, ficou decidido que na Solenidade da Epifania do Senhor, no dia 3 de janeiro, em todas as igrejas paroquiais realize-se a abertura da “Porta da Misericórdia”, com a possibilidade de que todos os fiéis cumpridas as condições determinadas pela Igreja (confissão, comunhão sacramental e oração nas intenções do Santo Padre), possam alcançar a indulgência plenária do Ano Jubilar. Além desta iniciativa, aproveito esta oportunidade para comunicar que o Papa Francisco escreveu a todos os bispos da América Latina para expressar seu apoio à Pontifícia Comissão para a América Latina que pede que no próximo dia 8 de dezembro se realize em todas as paróquias, uma coleta em favor das Igrejas do Iraque e da Síria. Na Carta da Comissão para a América Latina, se diz que embora muitos cristãos tenham empreendido o caminho do exílio, muitos outros resistem heroicamente nas regiões de maior conflito e ameaça à presença dos fiéis cristãos, necessitando da ajuda da Igreja para poderem sobreviver! Trata-se, neste momento, de uma obra de misericórdia da Igreja da América Latina em favor da Igreja dos mártires! Ao despedir-me, comunico que no dia 13 de dezembro próximo, ocorrerá a abertura da Porta do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, na nossa Catedral do Divino Espírito Santo, na celebração eucarística, às 19h30! Ao mesmo tempo convido a todas as paróquias da nossa diocese que se façam representar por alguns dos seus fiéis nesta celebração, manifestando a comunhão eclesial que nos une na celebração deste Jubileu! Aproveito a oportunidade para lembrar a todos da COLETA DA EVANGELIZAÇÃO que ocorre no 3º Domingo do Advento, em todas as celebrações nas
  4. 4. Uma das iniciativas que podemos assumir será: formar em nossas paróquias, os grupos de “Fé e Política”, com o objetivo de acompanhar a atuação dos prefeitos e das Câmaras Municipais, nas cidades que constituem a nossa diocese; a aplicação da Lei 9.840 (Lei da Ficha Limpa) e da Lei Complementar 135/10 (que atende a preceito constitucional e protege a probidade administrativa e a moralidade para o exercício do mandato, considerando a vida pregressa do candidato); a formação prévia e participação de agentes de pastoral nos Conselhos Municipais; e a participação das nossas comunidades no pleito eleitoral que ocorrerá no próximo ano. É importante considerar que a corrupção será extirpada com a ação consciente e organizada da sociedade. Será a medida que atuarmos neste campo, com passos firmes e com coragem, que veremos descortinar para nós um mundo justo e fraterno! Aconteceu nestes dias a primeira reunião da Comissão Diocesana do “Jubileu da Misericórdia” que reúne sacerdotes, religiosos, membros do Conselho Diocesano de Pastoral, da Comissão Diocesana de Liturgia e da Fundação “Padre Gabriel” e outros. A partir das propostas indicadas pelo clero da diocese para a celebração do Jubileu, a Comissão destacou algumas iniciativas que se assumidas deverão dar um grande impulso à obra evangelizadora da nossa diocese. Entre elas, ficou decidido que na Solenidade da Epifania do Senhor, no dia 3 de janeiro, em todas as igrejas paroquiais realize-se a abertura da “Porta da Misericórdia”, com a possibilidade de que todos os fiéis cumpridas as condições determinadas pela Igreja (confissão, comunhão sacramental e oração nas intenções do Santo Padre), possam alcançar a indulgência plenária do Ano Jubilar. Além desta iniciativa, aproveito esta oportunidade para comunicar que o Papa Francisco escreveu a todos os bispos da América Latina para expressar seu apoio à Pontifícia Comissão para a América Latina que pede que no próximo dia 8 de dezembro se realize em todas as paróquias, uma coleta em favor das Igrejas do Iraque e da Síria. Na Carta da Comissão para a América Latina, se diz que embora muitos cristãos tenham empreendido o caminho do exílio, muitos outros resistem heroicamente nas regiões de maior conflito e ameaça à presença dos fiéis cristãos, necessitando da ajuda da Igreja para poderem sobreviver! Trata-se, neste momento, de uma obra de misericórdia da Igreja da América Latina em favor da Igreja dos mártires! Ao despedir-me, comunico que no dia 13 de dezembro próximo, ocorrerá a abertura da Porta do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, na nossa Catedral do Divino Espírito Santo, na celebração eucarística, às 19h30! Ao mesmo tempo convido a todas as paróquias da nossa diocese que se façam representar por alguns dos seus fiéis nesta celebração, manifestando a comunhão eclesial que nos une na celebração deste Jubileu! Aproveito a oportunidade para lembrar a todos da COLETA DA EVANGELIZAÇÃO que ocorre no 3º Domingo do Advento, em todas as celebrações nas

×