Língua portuguesa artigo 10 roteiro de estudo para o cespe

5.314 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.314
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.877
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
42
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Língua portuguesa artigo 10 roteiro de estudo para o cespe

  1. 1. Roteiro de estudos para o CESPE Olá, gente. Como vão os estudos? Eu espero que estejam caminhando muito bem.Muitos, eu sei, estão numa apreensão danada, pois o edital do MPU saiu. Mas nãofiquem assim não, concentrem-se em seus estudos, resolvam muitas questões de prova,porque conhecer a banca faz muita diferença; só a teoria não resolve! Vocês têm desaber fazer prova! Na tentativa de ajudá-los um pouco mais, decidi colocar para todos um roteiro deestudos para o CESPE, pois esta foi a banca escolhida para realizar esse concurso. Leiamcom atenção as orientações e foquem os pontos mais importantes. Vamos quebrar estabanca! Fazer prova do CESPE é sempre muito tranquilo, quando se entende que estabanca aborda o conteúdo programático de Português, cobrando do candidato o sentidodas palavras (significação das palavras) e das frases, a estrutura do período e das orações,bem como a compreensão e a interpretação com base no contexto. No que diz respeito à compreensão e interpretação de texto, o CESPE cobrabastante, além do entendimento do texto propriamente dito, o reconhecimento dasestruturas de coesão (ligação entre as partes do texto) e coerência (lógica do sentido doscontextos). E, como se pede muito o reconhecimento dos processos de coesão e oentendimento entre as partes do texto, o emprego de palavras - como pronomes(principalmente os relativos, demonstrativos e pessoais), conjunções e suas locuções,preposições e suas locuções – é bastante explorado nas questões, já que são eles quemais influenciam na elaboração textual para que determinado sentido seja alcançado.Portanto, concentre seus estudos nesses grupos de palavras. Observem que até mesmo verbos são cobrados em prova dessa forma, apesar denão ser um tema de muita incidência. O candidato tem de saber reconhecer o tempo e omodo verbais, e para que se emprega cada uma dessas flexões, como também deverásaber por que foi empregada aquela forma verbal naquele dado contexto. Assim, se overbo estiver no presente do indicativo na linha x do texto, o candidato deveráreconhecer por que foi empregado este tempo e modo naquele contexto. A sintaxe da oração e do período também é cobrada dessa forma, entretanto,além dos aspectos mencionados, é importante saber reconhecer muito bem o sujeito daoração, pois sintaxe de concordância verbal cai em todas as provas; saber reconhecer oscomplementos verbais, porque sintaxe de regência também aparece sempre; saberidentificar as relações gramaticais e semânticas entre as orações, para que se saiba qualo conectivo adequado a ser empregado, como: conjunção, pronome relativo ou
  2. 2. preposição; saber identificar quais palavras estão relacionadas entre si, já que isso farácom que se distinga o adjetivo do advérbio (isso é muito cobrado) e, consequentemente,saber se determinada palavra pode ser flexionada no singular, plural, masculino efeminino – sintaxe de concordância nominal, porque também é bastante solicitada. Além disso, saber reconhecer as relações entre as palavras ajuda também aentender se uma preposição deve ser empregada ou não entre elas, o que reforça oestudo da crase - o CESPE cobra este assunto com base nessas relações. Dessa forma,estudar bastante a identificação de termo regente e de termo regido é muito importante. A pontuação também segue essa linha de raciocínio: não se separam com sinalalgum de pontuação termos ou orações que se completam, por isso entre verbo e objetodireto, entre sujeito e verbo nunca haverá vírgula. Esta banca gosta muito de cobrar oentendimento da vírgula antes do “e”, bem como o reconhecimento do apostoexplicativo e sua separação do restante da frase pelos sinais de pontuação, como doispontos - sinal empregado para apresentar uma explicação do que foi dito antes dele, oupara fazer uma citação, ou indicar fala de um personagem. Por fim, a ortografia oficial é pouco cobrada, mas mantenham atenção à grafia daspalavras, pois costumamos não perceber uma incorreção por pensarmos a palavra comoa conhecemos, e não como foi escrita. Atente ainda ao emprego dos “porquês”, dasexpressões “de encontro a” e “ao encontro de”, de “a” e “há”, de “onde” e “aonde”. E aesse conhecimento está a acentuação, a que também não damos muita atenção ao ler ostextos, apesar de seu emprego fazer tanta diferença ao sentido e som de muitas palavras.Assim, ao ler questões como de reescrituras de frases, mantenham foco na grafia e naacentuação. A acentuação das palavras também é cobrada em questões que pedem para quese verifique se determinadas palavras foram acentuadas pelo mesmo motivo, ou pelamesma regra. Claro que é possível não vir à lembrança todo o conjunto de regras, mas ofato de se reconhecer a sílaba tônica adequadamente fará perceber o motivo doemprego do acento: na tônica, há um hiato com “u ou “i” como segunda vogal ou umditongo de som aberto na monossílaba ou na oxítona?, trata-se de um monossílabo?, ouo acento foi empregado em uma oxítona, uma paroxítona ou uma proparoxítona? –sempre nesta ordem de raciocínio, será difícil errar. E, muito importante, não se esqueça de que no momento em que você forresponder a um item, nunca analise apenas o que o examinador indicou especificamente,sempre leia uma parte do texto anterior ao trecho que foi indicado e uma parte posteriora ele. Assim você nunca deixará de ver o contexto.
  3. 3. Um forte abraço e até a próxima. Estudem Português, elefará a diferença. Bons estudos a todos! Luciane SartoriContatos:www.sartoriprofessores.com.brwww.sartorivirtual.com.brfacebook: Luciane Sartori IIlucianesartori@bol.com.br

×