Luis Miguel Ferreira

COTAGEM
Desenho Técnico
Objectivos
Usar a cotagem para indicar a forma e a localização dos elementos
de uma peça;
Seleccionar criteriosamente as c...
Aspectos gerais da cotagem
Aspectos fundamentais da aprendizagem da cotagem:
Elementos da cotagem.
Selecção das cotas a in...
Inscrição das cotas nos desenhos
Regras para a inscrição das cotas nos desenhos
As cotas indicadas nos desenhos são sempre...
Inscrição das cotas nos desenhos

10

Regras para a inscrição das cotas nos desenhos (continuação)

25

P
referível

Ø

13...
Inscrição das cotas nos desenhos
As cotas devem localizar-se o
mais próximo possível do
pormenor a cotar.

Cada elemento d...
Inscrição das cotas nos desenhos
Podem inscrever-se cotas
auxiliares nos desenhos.

)
5°
4 x 1 (=60°

As cotas devem ser p...
Inscrição das cotas nos desenhos
Os algarismos da cota não
devem ficar sobrepostos ou
separados com nenhum outro
pormenor ...
Orientação das cotas
As cotas são normalmente orientadas relativamente à legenda.

80

30
40

30
60

L da
egen
Cotagem de forma

R5
1

R 50
6

R0
10

Ø

4
R 00
50
35

20

15

Cotagem de posição
Cotagem em série e paralelo
Cotagem em Paralelo

1
00

Cotagem em Série

1
00

25
50
75
1
50

20

80

1
00
Cotagem em Paralelo

300
0

200
0

0

1
00

20

20

20

1
70

10
00

1
30

12

30

90

30

60

15

15

15

20

15

21
0

1...
Cotagem por coordenadas
Cotagem por coordenadas
Usa-se quando na peça existem diversos elementos de forma e/ou
dimensõesid...
Cotagem de elementos equidistantes
5
4x Ø 1

15

70

5x1
8(=90)

18
1 x 1 (=3
7 8 06)

)
5°
4 x 1 (=60°
B

A

A

A
A= 3 x φ12
B= 3 x φ10

Ø

4 x Ø 10

6x Ø 6
B

B

10

4x

xØ
4

4 xØ10

10

Cotagem de elementos repetidos
Cotagem de chamfros e furos escariados
Furos Escariados

Ø15

Chamfros
30°

2 x 45º

Ø13

Ø15

2

OU
30°

Ø15

Ø15

2 x 45...
Cotas para inspecção e fora de escala
Cotas fora de escala

Cotas para inspecção
50

20

30
5
Ø4

1
00

35

10

80

40
Outros exemplos de cotagem
Cotas em meias vistas

Cotagem em contornos
invisíveis
25

10

Ø 15

Ø 10

25

10

A Evitar
Ø 1...
Cotagem perspectivas
Cotagem de ajustamentos
C A st.
ota ju

ust.
o j
Ct a A

C A st.
ota ju

C A
ota just.

C A stam to
ota ju en
Cotagem funcional e linhas de referência
Linhas de referência e
anotações

Cotagem funcional

R
ecartilh
ado
8

30

20

Um...
Cotagem de desenhos de conjunto
Selecção das cotas a inscrever
Os processos de fabrico desempenham um papel
fundamental na selecção das cotas a inscrever ...
20

C

F

0
R2

0
R0
1
2x Ø 2
C K

20
20

A

200.456

D

A
2x

R 20

2

2
xØ

0

20

A E

200

0

60

R2

60

40

H

20

1...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Technical Drawing

766 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
766
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Technical Drawing

  1. 1. Luis Miguel Ferreira COTAGEM Desenho Técnico
  2. 2. Objectivos Usar a cotagem para indicar a forma e a localização dos elementos de uma peça; Seleccionar criteriosamente as cotas a inscrever no desenho, tendo em conta as funções da peça e os processos de fabrico; Escolher adequadamente a vista onde a cota deve ser inscrita, assim como a sua orientação; Cotar desenhos com representações e aplicações diversas, como sejam: vistas múltiplas, desenhos de conjunto e perspectivas; Aplicar as técnicas da cotagem a peças de geometria e complexidade diversas, de modo a garantir a legibilidade, simplicidade e clareza do desenho.
  3. 3. Aspectos gerais da cotagem Aspectos fundamentais da aprendizagem da cotagem: Elementos da cotagem. Selecção das cotas a inscrever nos desenhos. Posicionamento das cotas. Símbolos Elementos da cotagem · φ - Diâmetro. R – Raio - Quadrado SR – Raio esférico Sφ - Diâmetro esférico Terminações (Setas)
  4. 4. Inscrição das cotas nos desenhos Regras para a inscrição das cotas nos desenhos As cotas indicadas nos desenhos são sempre as dimensões reais do objecto. Os elementos da cotagem devem ser apresentados a preto. As cotas devem ser apresentadas em caracteres de dimensão adequada. Não pode ser omitida nenhuma cota necessária para a definição da peça.
  5. 5. Inscrição das cotas nos desenhos 10 Regras para a inscrição das cotas nos desenhos (continuação) 25 P referível Ø 13 30 50 20 8 Ø 13 Aevitar 25 20 60
  6. 6. Inscrição das cotas nos desenhos As cotas devem localizar-se o mais próximo possível do pormenor a cotar. Cada elemento deve cotado apenas uma vez. ser 25 25 0 Ø1 Incorrecto 0 Ø1 C orrecto
  7. 7. Inscrição das cotas nos desenhos Podem inscrever-se cotas auxiliares nos desenhos. ) 5° 4 x 1 (=60° As cotas devem ser posicionadas sobre a linha de cota, paralelas a esta, ou sempre na horizontal (permitido mas menos usual).
  8. 8. Inscrição das cotas nos desenhos Os algarismos da cota não devem ficar sobrepostos ou separados com nenhum outro pormenor do desenho Cotagem com linhas de cota parciais Ø300 Ø275 Ø250 43 43 A unidade das cotas é o “mm” Cotas abaixo da linha de cota Ø200
  9. 9. Orientação das cotas As cotas são normalmente orientadas relativamente à legenda. 80 30 40 30 60 L da egen
  10. 10. Cotagem de forma R5 1 R 50 6 R0 10 Ø 4 R 00
  11. 11. 50 35 20 15 Cotagem de posição
  12. 12. Cotagem em série e paralelo Cotagem em Paralelo 1 00 Cotagem em Série 1 00 25 50 75 1 50 20 80 1 00
  13. 13. Cotagem em Paralelo 300 0 200 0 0 1 00 20 20 20 1 70 10 00 1 30 12 30 90 30 60 15 15 15 20 15 21 0 1 70 1 40 10 1 60 20 0 0 0 Cotagem em paralelo com linhas de cotas sobrepostas 200 3 00
  14. 14. Cotagem por coordenadas Cotagem por coordenadas Usa-se quando na peça existem diversos elementos de forma e/ou dimensõesidênticas 1 6 9 F N uro º. 12 60 60 15 10 1 90 30 1 40 1 70 20 1 40 20 15 1 70 90 30 9 Y 15 10 3 8 X 20 60 7 10 20 6 7 20 5 2 1 70 4 4 20 3 8 D etro iâm 2 5 Y 1 3 X 21 0 1 70 20 10 21 0 20 15
  15. 15. Cotagem de elementos equidistantes 5 4x Ø 1 15 70 5x1 8(=90) 18 1 x 1 (=3 7 8 06) ) 5° 4 x 1 (=60°
  16. 16. B A A A A= 3 x φ12 B= 3 x φ10 Ø 4 x Ø 10 6x Ø 6 B B 10 4x xØ 4 4 xØ10 10 Cotagem de elementos repetidos
  17. 17. Cotagem de chamfros e furos escariados Furos Escariados Ø15 Chamfros 30° 2 x 45º Ø13 Ø15 2 OU 30° Ø15 Ø15 2 x 45° 2x 45° 2 x 45°
  18. 18. Cotas para inspecção e fora de escala Cotas fora de escala Cotas para inspecção 50 20 30 5 Ø4 1 00 35 10 80 40
  19. 19. Outros exemplos de cotagem Cotas em meias vistas Cotagem em contornos invisíveis 25 10 Ø 15 Ø 10 25 10 A Evitar Ø 15 Cotagem de vistas locais e interrompidas 60 Ø 10 Recomendado 40 1 00
  20. 20. Cotagem perspectivas
  21. 21. Cotagem de ajustamentos C A st. ota ju ust. o j Ct a A C A st. ota ju C A ota just. C A stam to ota ju en
  22. 22. Cotagem funcional e linhas de referência Linhas de referência e anotações Cotagem funcional R ecartilh ado 8 30 20 Uma cota é funcional se é essencial para a função da peça
  23. 23. Cotagem de desenhos de conjunto
  24. 24. Selecção das cotas a inscrever Os processos de fabrico desempenham um papel fundamental na selecção das cotas a inscrever num desenho. As cotas usadas na construcção dos modelos 3D, não são, normalmente, as usadas para o fabrico das peças. O conhecimento da função da peça é essencial para a selecção das cotas.
  25. 25. 20 C F 0 R2 0 R0 1 2x Ø 2 C K 20 20 A 200.456 D A 2x R 20 2 2 xØ 0 20 A E 200 0 60 R2 60 40 H 20 1 20 2 x Ø 20 G 20 20 I 1 20 2x R B J 1 60 1 20 I 20 10 Exemplo de discussão e aplicação 1 80 H 0 R2

×