Antes da chegada dos espanhóis a região, no começo do século XVI, o norte da Argentina fazia 
parte do Império Inca e a re...
Em 1806, os ingleses invadem e tomam a cidade de Buenos Aires. Começa a resistência Argentina 
ao invasor inglês. Em 1807,...
• Entre 1916 e 1930 é o período da História da Argentina conhecido como “Os Governos Radicais”. 
Período marcado pela recu...
Relevo 
• Relevo: planícies nos Pampas (norte) e planalto na 
região sul. Cordilheira dos Andes (montanhas) na 
região, de...
Hidrografia 
• A Argentina tem três redes 
hidrográficas: 
• A da vertente atlântica – que 
é a mais importante do país; 
...
• A constituição da Argentina foi criada em 1853 e revista em 
1994. Ela ordena a separação de poderes em Executivo, 
legi...
• A Argentina faz parte do MERCOSUL, em 
que estabelece a parceira econômica entre 
os países: com o Brasil, o Paraguai, o...
• A Argentina possui a segunda maior economia da América do Sul, ficando atrás apenas 
do Brasil. Apresenta como pontos po...
• Principais setores econômicos: indústria, agricultura, finanças e 
pecuária. 
• Moeda: Peso Argentino (símbolo $) 
• PIB...
Continuação...
Dados Demográficos 
Informações sobre a População da Argentina 
• População: 40 milhões da habitantes (estimativa 2010) 
•...
Continuando... 
• Taxa de crescimento populacional: 1,017% por ano (estimativa 2011) 
Taxa de natalidade: 17,54 nascimento...
Traços Culturais 
FESTAS E FERIADOS 
• Festival Nacional de Chacarera 
(1 º e 2 de janeiro) 
• O Carnaval de Gualeguaychú ...
COMIDAS 
• Churrasco conhecido lá como Parrilla, que é tão bom quanto aquele preparado em terras brasileiras. 
As empanada...
ESPORTES 
• O esporte mais popular na 
Argentina é sem dúvida o 
futebol e é o que desperta 
maiores paixões. Seus dois 
t...
Escola de Aplicação Professor Chaves 
Equipe 
• Douglas Rogério Freitas de Souza 
• Flávio Henrique Duarte Santos Filho 
•...
Argentina
Argentina
Argentina
Argentina
Argentina
Argentina
Argentina
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Argentina

1.510 visualizações

Publicada em

Geografia - País Argentina

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Argentina

  1. 1. Antes da chegada dos espanhóis a região, no começo do século XVI, o norte da Argentina fazia parte do Império Inca e a região dos pampas era habitada por nações indígenas. Em 1516, o navegador espanhol Juan Diaz de Sólis realiza navegações no estuário do rio da Prata e oficializa a conquista do território para os espanhóis. Começa a colonização espanhola na região. Em 1534 é fundada a atual capital da Argentina, Buenos Aires. Em 1561, foi fundada a cidade de Mendoza por Pedro de Castillo. O século XVII foi marcado pela exploração da prata, onde os espanhóis utilizaram a mão-de-obra indígena. Cresce a mestiçagem da população, entre indígenas e espanhóis. Neste século foi grande a quantidade de contrabando e pirataria (holandeses e franceses), principalmente, na região do Rio da Prata.
  2. 2. Em 1806, os ingleses invadem e tomam a cidade de Buenos Aires. Começa a resistência Argentina ao invasor inglês. Em 1807, a coroa inglesa envia à região um reforço de 11 mil soldados para combater a resistência. A campanha de Independência da Argentina foi liderada por San Martin, sendo conquistada em 1816. A Primeira Constituição da Argentina foi promulgada em 1853. Entre 1865 e 1879, a Argentina uniu-se ao Brasil e Uruguai para lutar contra as forças do paraguaio Solano Lopez, na Grande Guerra do Paraguai. A tríplice Aliança saiu vencedora e o Paraguai derrotado e arrasado. No final do século XIX tem início a imigração para a Argentina, principalmente de italianos. Este processo, dura até as primeiras décadas do século XX.
  3. 3. • Entre 1916 e 1930 é o período da História da Argentina conhecido como “Os Governos Radicais”. Período marcado pela recuperação da ética e valorização do federalismo. Entre 1946 e 1955 é o período do peronismo. A Argentina foi governada pelo presidente populista Juan Domingos Perón. Período marcado por forte crescimento econômico, criação de direitos sociais e trabalhistas, investimentos em saúde e educação e nacionalização de serviços públicos. As décadas de 1960 e 1970 foram marcadas por grande instabilidade política. Os presidentes eleitos foram derrubados por golpes militares. Os governos militares terminaram somente em 1983, quando a Argentina volta a ser governada por um civil, Raul Afonsin. Volta o respeito aos direitos humanos e fortalecimento do sistema democrático. Afonsin governou a Argentina até 8 de julho de 1989, quando renuncia em favor do presidente eleito, o peronista, Carlos Menem. Menem governou de 1989 até 1999 (dois mandatos democráticos)
  4. 4. Relevo • Relevo: planícies nos Pampas (norte) e planalto na região sul. Cordilheira dos Andes (montanhas) na região, desmatamento e degradação do solo. oeste. • Ponto mais baixo: Lago del Carbono (- 105 metros) • Ponto mais alto: Monte Aconcágua (6.960 metros) • Principais recursos naturais: chumbo, cobre, zinco, estanho, minério de ferro, petróleo, manganês. • Uso da terra: terra arável (10,03%), culturas permanentes (0,36%) e outros (89,61%)
  5. 5. Hidrografia • A Argentina tem três redes hidrográficas: • A da vertente atlântica – que é a mais importante do país; • A do Pacífico - que fica na parte sul da cordilheira dos Andes; • E as bacias endorréicas internas - que ocupam um terço da superfície total do país.
  6. 6. • A constituição da Argentina foi criada em 1853 e revista em 1994. Ela ordena a separação de poderes em Executivo, legislativo e judicial, a nível nacional e provincial. Cada província contém sua própria constituição, com a estrutura da constituição nacional. • O presidente e vice-presidente da Argentina são eleitos diretamente para mandatos de quatro anos. A Constituição concede ao presidente um poder considerável, incluindo o poder de nomear ministros, a autoridade para aprovar leis por decreto presidencial em condições de "urgência e necessidade" e da linha de veto. • A Constituição estabelece o Judiciário como uma entidade independente do governo. O presidente pode nomear os membros do Supremo Tribunal. O Supremo Tribunal Federal, no entanto, também tem o poder de declarar inconstitucional atos legislativos.
  7. 7. • A Argentina faz parte do MERCOSUL, em que estabelece a parceira econômica entre os países: com o Brasil, o Paraguai, o Uruguai e a Venezuela. Chile e Bolívia são membros associados, enquanto que a corporação entre Argentina e Brasil é fundamental para a agenda do MERCOSUL, com uma integração mais ampla sobre elementos políticos e militares. A organização também está buscando negociações comerciais com outros países e comunidades como a Índia, Comunidade Andina e a União Europeia.
  8. 8. • A Argentina possui a segunda maior economia da América do Sul, ficando atrás apenas do Brasil. Apresenta como pontos positivos uma grande quantidade e variedade de recursos naturais, boa infraestrutura, população alfabetizada, trabalhadores qualificados e base industrial diversificada. A região mais industrializada fica na capital (Buenos Aires). Destaque para as indústrias de produtos alimentícios, tecidos e de automóveis. • A Agricultura é outro destaque econômico da Argentina, sendo voltada principalmente para o mercado externo. A pecuária, voltada principalmente para a produção de carne, também é uma importante atividade da economia do país. • Atualmente o grande desafio econômico da Argentina é enfrentar a fuga de capitais e reduzir a inflação, em alta nos últimos anos. O país participa ativamente do Mercosul, tendo o Brasil como principal parceiro econômico na região. • A Argentina faz parte do G20, grupo formado pelas vinte maiores economias do mundo. A Argentina é considerada pelo Banco Mundial como sendo um país emergente secundário.
  9. 9. • Principais setores econômicos: indústria, agricultura, finanças e pecuária. • Moeda: Peso Argentino (símbolo $) • PIB: US$ 746,9 bilhões (2012) - Paridade de Poder de Compra (PPC) • PIB per capita: US$ 18.200 (2012) • Composição do PIB por setor da economia: serviços (59,1%), indústria (30,6%) e agricultura (10,3%) - (estimativa 2012) • Força de trabalho (2012): 17,07 milhões de trabalhadores ativos • Taxa de desemprego: 7,2 % (2012) • Investimentos: 19,2% do PIB (2012 estimativa) • População abaixo da linha de pobreza: 30% (2010) • Dívida Pública: 41,6% do PIB (2012 - estimativa) • Taxa de Inflação: 25% (2012 - estimativa)
  10. 10. Continuação...
  11. 11. Dados Demográficos Informações sobre a População da Argentina • População: 40 milhões da habitantes (estimativa 2010) • Grupos étnicos: europeus meridionais (principalmente espanhóis e italianos) 85%, eurameríndios 7%, ameríndios 0,4% e outros 7,6% (censo de 1996). • Línguas: espanhol (oficial). • Religiões: Católica Romana 92%, protestantes 2%, judeus 2% e outras 4% • Estrutura etária: 0 a 14 anos: 25,4% 15 a 64 anos: 63,6% 65 anos ou mais: 11% (estimativa 2011)
  12. 12. Continuando... • Taxa de crescimento populacional: 1,017% por ano (estimativa 2011) Taxa de natalidade: 17,54 nascimentos por 1000 habitantes (estimativa 2011) Taxa de mortalidade: 7,38 mortes por 1000 habitantes (estimativa 2011) Taxa de mortalidade infantil: 10,81 mortes por 1000 nascidos vivos (estimativa 2011) Taxa de migração: 0 por 1000 habitantes (estimativa 2011) Urbanização: 92% da população total (ano de 2011) Expectativa de vida: 76,95 anos (estimativa 2011) Taxa de fecundidade: 2,31 filhos por mulher (estimativa 2011) Índice de Alfabetização: 97,2% da população (Censo 2011)
  13. 13. Traços Culturais FESTAS E FERIADOS • Festival Nacional de Chacarera (1 º e 2 de janeiro) • O Carnaval de Gualeguaychú (5, 12, 19 e 26 de fevereiro) • Carnavais artesanais de Lincoln (5 º a 20 de fevereiro) • Feira internacional de caça, pesca, tiros ao ar livre. • Aniversário da morte do general José de San Martín (17 de agosto) • Dia da Raça (12 de Outubro) DANÇAS • Tango, Chacarera, Cielito, Milonga, Chamamé, El Gato, Malambo, Zamba, Pericón, Pollito, Prado, Triunfo, Escondido, Media Caña
  14. 14. COMIDAS • Churrasco conhecido lá como Parrilla, que é tão bom quanto aquele preparado em terras brasileiras. As empanadas argentinas são uma espécie de pastel assado, com recheios variados entre doce e salgado. Sua massa é leve e os recheios mais comuns são de carne, frango e presunto e queijo. • Alfajor: doce é um dos vícios dos cidadãos argentinos, os maiores consumidores de alfajor no mundo todo. A estatística tem razão de ser: o doce é um dos pratos típicos da argentina, um verdadeiro símbolo do país. Composto de dois ou três discos redondos de massa macia, o alfajor tem recheio de doce de leite e sua cobertura é feita com chocolate branco ou ao leite derretido, ou polvilhado com açúcar de confeiteiro. Medialunas: também chamada de medialunas, na Argentina é conhecida por facturas, e engloba não apenas os croissants, mas também uma grande variedade de pãezinhos doces, alguns com recheio de doce de leite ou marmelada. • Bebidas Para acompanhar todas essas maravilhas da culinária argentina, os habitantes do país não abrem mão de um bom vinho, apreciado na Argentina como o chopp é querido aqui no Brasil Outra bebida bastante famosa é o mate, feito com erva verde, bebido como infusão.
  15. 15. ESPORTES • O esporte mais popular na Argentina é sem dúvida o futebol e é o que desperta maiores paixões. Seus dois times mais importantes são os arquiinimigos Boca Juniors e River Plate. • Outros esportes em que os argentinos se destacam são: pólo (campeões mundiais), rugby (entre os 5 melhores do mundo), hockey feminino (campeãs mundiais), tênis, automobilismo, boxe, esqui, caça e pesca. Atualmente começam a ter presença todos os esportes de aventura e também houve um ressurgimento do basquete graças ao ídolo Manuel Ginobili (ou simplesmente Manu), campeão na NBA.
  16. 16. Escola de Aplicação Professor Chaves Equipe • Douglas Rogério Freitas de Souza • Flávio Henrique Duarte Santos Filho • Aléxia Regina Silva de Albuquerque • Thayná Patrícia Cassemiro da Silva 3° ano EM – EAPC – UPE - 2014

×