NITROGÊNIO NITROGÊNIO  NITROGÊNIO NITROGÊNIO  
Ciclos do nitrogênio
NN²​²​
Grupo ciclos N²
● ALUNOS
● Wanderson Godinho
● Sandy Lima
● Raíssa Rabello
● João Marcos
● Lourivaldo
● Lucas Santos
Agenda de apresentação
● Historia
● Introdução
● Explicações do Contexto
● Conclusão
Historia do nitrogênio
O nitrogênio (do latim nitrogenium e este do grego νίτρον = nitro, e -genio, da
raiz grega γεν = ge...
Introdução O Nitrogênio
É o gás presente em maior quantidade no ar. Essa substância é
fundamental para a vida na Terra, po...
Nitrogênio e Seres Vivos
A maioria dos seres vivos é incapaz de utilizar o nitrogênio atmosférico para
sintetizar proteína...
Ciclo do Nitrogênio
Introdução ao Ciclo
Por exemplo, certas plantas, e organismos marinhos, e varias bactérias possuem enzimas
que são capazes...
Etapas do Ciclo N²
● Fixação
● A fixação do nitrogênio é o processo
pelo qual o nitrogênio gasoso do ar....
● Nitrificação...
Fixação N²
Conforme podemos ver, se todo o nitrogênio que é removido do solo não fosse constantemente
reposto, praticament...
Nitrificação N²
Várias espécies de bactérias comumente encontradas nos solos são capazes
de oxidar a amônia ou amônio. A o...
Desnitrificação & perda de N²
Conforme observamos, os compostos nitrogenados das plantas clorofiladas
retornam ao solo com...
Amonificação N²
Grande parte do nitrogênio encontrado no solo provém de materiais orgânicos mortos,
nos quais existe sob a...
N² Na industria
O nitrogênio líquido é usado como refrigerante, tanto para o congelamento de produtos
alimentícios como pa...
Bibliografia
Agradecimentos
● Sites
● http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Ar/Ar1.php
● http://www.alunosonline.com.br/q...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Biologia nitrogénio Ciclos do nitrogenio

50 visualizações

Publicada em

Ciclo do nitrogênio, O nitrogênio (do latim nitrogenium e este do grego νίτρον = nitro, e -genio, da raiz grega γεν = gerar) considera-se que foi descoberto formalmente por Daniel Rutherford em 1772 ao determinar algumas de suas propriedades. Entretanto, pela mesma época, também se dedicaram ao seu estudo Scheele que o isolou, Cavendish, e Priestley.
Alguns anos depois, em 1790, foi chamado de nitrogênio, por Jean Antoine Chaptal, que significa “formador de salitre”, Por exemplo, certas plantas, e organismos marinhos, e varias bactérias possuem enzimas que são capazes de induzir o gás nitrogênio do ar a reagir, “fixando-se” na forma de amônia (NH3) ou íons amônio (NH4+) por meio de redução. Esse processo de redução catalisada por enzimas feito pelas bactérias, que é conhecido como fixação biológica de nitrogênio, representa 90% de toda a fixação de origem natural.
O gás nitrogênio da atmosfera pode reagir com o gás oxigênio do ar formando óxidos de nitrogênio (NOX), principalmente o NO2. Mas essa reação envolve uma grande quantidade de energia, por isso ela acontece na atmosfera por meio de descargas de relâmpagos. Por meio das tempestades, esses compostos e outros que contêm nitrogênio descem para a terra e são absorvidos pelas raízes das plantas.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
50
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Biologia nitrogénio Ciclos do nitrogenio

  1. 1. NITROGÊNIO NITROGÊNIO  NITROGÊNIO NITROGÊNIO   Ciclos do nitrogênio NN²​²​
  2. 2. Grupo ciclos N² ● ALUNOS ● Wanderson Godinho ● Sandy Lima ● Raíssa Rabello ● João Marcos ● Lourivaldo ● Lucas Santos
  3. 3. Agenda de apresentação ● Historia ● Introdução ● Explicações do Contexto ● Conclusão
  4. 4. Historia do nitrogênio O nitrogênio (do latim nitrogenium e este do grego νίτρον = nitro, e -genio, da raiz grega γεν = gerar) considera-se que foi descoberto formalmente por Daniel Rutherford em 1772 ao determinar algumas de suas propriedades. Entretanto, pela mesma época, também se dedicaram ao seu estudo Scheele que o isolou, Cavendish, e Priestley. Alguns anos depois, em 1790, foi chamado de nitrogênio, por Jean Antoine Chaptal, que significa “formador de salitre”. Daniel RutherfordJoseph PriestleyJean Antoine Chaptal
  5. 5. Introdução O Nitrogênio É o gás presente em maior quantidade no ar. Essa substância é fundamental para a vida na Terra, pois faz parte da composição das proteínas, que são moléculas presentes em todos os organismos vivos. O nitrogênio é um elemento químico de número atômico (Z) 7, massa molar 14,0067 g/mol e P.F e P.E iguais a -209,9 ºC e - 195,8 ºC. Esse elemento é o mais abundante no ar atmosférico, com cerca de 78% de seu volume em massa. Cerca de 20% do ar é constituído de gás oxigênio e 1% de outros gases, tais como argônio, gás carbônico e vapor de água.
  6. 6. Nitrogênio e Seres Vivos A maioria dos seres vivos é incapaz de utilizar o nitrogênio atmosférico para sintetizar proteínas e outras substâncias orgânicas. Ao contrário do carbono e do oxigênio, o nitrogênio é muito pouco reativo do ponto de vista químico, e apenas certas bactérias e algas azuis têm a capacidade de assimilar o nitrogênio da atmosfera e mudá-lo de maneira a ser usada pelas células assim os animais obtêm o nitrogênio somente por meio dos alimentos. Com sais de nitrogênio, as plantas fabricam outras substâncias que formam seu corpo. Os animais, conseguem essas substâncias ingerindo as plantas ou outros seres vivos. processo pelo qual o nitrogênio circula através das plantas e do solo pela ação de organismos vivos é conhecido como ciclo do nitrogênio.
  7. 7. Ciclo do Nitrogênio
  8. 8. Introdução ao Ciclo Por exemplo, certas plantas, e organismos marinhos, e varias bactérias possuem enzimas que são capazes de induzir o gás nitrogênio do ar a reagir, “fixando-se” na forma de amônia (NH3) ou íons amônio (NH4+) por meio de redução. Esse processo de redução catalisada por enzimas feito pelas bactérias, que é conhecido como fixação biológica de nitrogênio, representa 90% de toda a fixação de origem natural. O gás nitrogênio da atmosfera pode reagir com o gás oxigênio do ar formando óxidos de nitrogênio (NOX), principalmente o NO2. Mas essa reação envolve uma grande quantidade de energia, por isso ela acontece na atmosfera por meio de descargas de relâmpagos. Por meio das tempestades, esses compostos e outros que contêm nitrogênio descem para a terra e são absorvidos pelas raízes das plantas.
  9. 9. Etapas do Ciclo N² ● Fixação ● A fixação do nitrogênio é o processo pelo qual o nitrogênio gasoso do ar.... ● Nitrificação ● Várias espécies de bactérias capazes de oxidar a amônia conhecida como nitrificação... ● Amonificação ● As bactérias saprófitas e várias espécies de fungos....liberam o excesso...é denominado amonificação
  10. 10. Fixação N² Conforme podemos ver, se todo o nitrogênio que é removido do solo não fosse constantemente reposto, praticamente toda a vida neste planeta desapareceria finalmente. O nitrogênio é reabastecido no solo pela fixação do nitrogênio. Das várias classes de organismos fixadores de nitrogênio, as bactérias simbióticas são, incomparavelmente, as mais importantes em termos de quantidades totais de nitrogênio fixado. A mais comum das bactérias fixadoras de nitrogênio é Rhizobium, que é um tipo de bactéria que invade as raízes de leguminosas (angiospermas da família Fabaceae ou Leguminosae), tais como trevo, ervilha, feijão, ervilhaca e alfafa.
  11. 11. Nitrificação N² Várias espécies de bactérias comumente encontradas nos solos são capazes de oxidar a amônia ou amônio. A oxidação do amoníaco, conhecida como nitrificação, é um processo que produz energia e a que libera é utilizada por estas bactérias para reduzir o Diox. C , da mesma forma que as plantas autotróficas utilizam a energia luminosa para a redução do dióxido de carbono. Tais organismos são conhecidos como autotróficos quimiossintéticos (diferentes dos autotróficos fotossintéticos, como as plantas e as algas). Nitrosomonas e Nitrosococcus oxidam o amoníaco dando nitrito (NO2-): 2 NH3 + 3O2-------->2 NO2 - + 2 H + + 2 H2O O nitrito é tóxico para as plantas superiores
  12. 12. Desnitrificação & perda de N² Conforme observamos, os compostos nitrogenados das plantas clorofiladas retornam ao solo com a morte das mesmas. No decorrer deste ciclo Tem-se uma “perda” de quantidade de N², no sentido de ser inutilizável a planta. Uma das causas da perda de nitrogênio é a remoção de plantas do solo, o N² pode ser também perdido quando a parte superficial do solo é decapitada pela erosão ou quando sua superfície é destruída pelo fogo. Em alguns solos, bactérias desnitrificantes decompõem os nitratos e liberam nitrogênio para o ar (isto é, o O2 pode ser reduzido mais rapidamente que o NO3-) e ocorre extensamente apenas nos solos com deficiência de oxigênio, isto é, nos solos que são mal drenados e, portanto, pobremente arejados.
  13. 13. Amonificação N² Grande parte do nitrogênio encontrado no solo provém de materiais orgânicos mortos, nos quais existe sob a forma de compostos orgânicos complexos, tais como proteínas, aminoácidos, ácidos nucleicos e nucleoides. As bactérias saprófitas e várias espécies de fungos são os principais responsáveis pela decomposição de materiais orgânicos mortos. e liberam o excesso de nitrogênio sob a forma de amônio (NH4+). Este processo é denominado amonificação.
  14. 14. N² Na industria O nitrogênio líquido é usado como refrigerante, tanto para o congelamento de produtos alimentícios como para o transporte de alimento, também é usado como meio de resfriamento no transporte de órgãos para transplante e na conservação de sêmen para inseminação artificial do gado, já que garante uma temperatura de 190º C abaixo de zero.
  15. 15. Bibliografia Agradecimentos ● Sites ● http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Ar/Ar1.php ● http://www.alunosonline.com.br/quimica/nitrogenio.html ● http://www.infoescola.com/elementos-quimicos/nitrogenio/

×