SlideShare uma empresa Scribd logo
QUESTIONÁRIO 04
Tema: Discos Rígidos
1- O que é formatação física? E formatação lógica? Qual a diferença entre os
dois tipos?
A formatação física consiste em criar as marcações de trilhas, setores e cilindros,
permitirão à placa lógica do HD gravar os dados de forma organizada. A
formatação lógica por outro lado consiste em particionar e formatar o HD com um
sistema de arquivos qualquer, Fat 32, NFFS, EXT2, etc. Onde são incluídas as
estruturas necessárias para que o sistema operacional grave e possa acessar
dados anteriormente gravados no HD.
2- Um HD IDE de 30 GB pode ser formatado fisicamente para corrigir bad
clusters? Explique por que.
Em primeiro lugar, os HDs atuais sequer possuem a capacidade de realizar
formatação física, mesmo que você tirasse do fundo do baú algum programa com
este recurso, ele não funcionaria.
Os Bad clusters, são quase sempre defeitos físicos na superfície dos discos
magnéticos, que não podem ser consertados. Para eliminar o problema, existem
basicamente duas opções, a primeira seria rodar um scandisk ou outro programa
de diagnóstico com exame de superfície para que ele marque os setores
defeituosos, assim eles continuarão lá, mas não serão mais usados, evitando
perda de dados. A segunda opção seria rodar o disk manager do fabricante, ou o
programa da ontrack, que funciona em todas as marcas de HD para que ele
remapeie os setores defeituosos. O programa trocará os endereços por setores do
defect map, uma área reservada do HD, ao invés de acessar o setor com
problemas, a placa lógica do HD passará a acessar o "substituto", fazendo com
que do ponto de vista do sistema operacional, os bads realmente "desapareçam".
Entretanto, isso só funciona quando existem poucos setores defeituosos, pois o
defect map é uma área muito pequena.
3- Quais são os sistemas de arquivo suportado pelo Windows 2000? Qual é o
preferencial?
O W2K suporta Fat16, Fat32 e NTFS 5, sendo que o NTFS 5 é o preferencial, por
dispor de recursos de segurança (como a criptografia de pastas e arquivos) que
não existem no sistema Fat, além de ter uma confiabilidade muito maior.
4- Explique por que é impossível criar partições de mais de 2 GB usando
FAT 16
No sistema Fat 16 o HD é dividido em clusters. Cada cluster tem um endereço
próprio e pode armazenar um arquivo ou um fragmento de arquivo (caso o arquivo
seja maior que o cluster). Como cada cluster tem apenas um endereço, não é
possível armazenar mais de um arquivo por cluster, mesmo que o cluster tenha 32
KB e o arquivo apenas 100 bytes.
Cada cluster pode ter no máximo 32 KB, e existem 16 bits, ou 65.536 endereços
diferentes, que correspondem ao número máximo de clusters. Com isso, cada
partição pode ter no máximo 2 GB.
É possível formatar um HD maior que isso usando este sistema ultrapassado, mas
apenas caso ele seja dividido em várias partições de 2 GB cada.
O Windows NT 4 suporta a criação de partições FAT 16 usando clusters de 64 KB,
o que permite partições de até 4 GB. Mas este recursos não está disponível no
Windows 95/98/SE/ME
5- Se tenho 2.000 arquivos de 100 bytes e mais 1000 arquivos de 5.000 bytes
em um CD-ROM e os copio para um HD de 1.7 GB formatado em FAT 16, qual
será o espaço em disco ocupado por eles? Caso convertesse esta partição
para FAT 32, qual seria o espaço economizado?
Um HD de 1.7 GB formatado em FAT 16 terá clusters de 32 KB. Como cada
cluster não pode conter mais de um arquivo, os 3.000 arquivos ocuparão 3.000
clusters, um total de 96 MB. Caso a partição fosse convertida para FAT 32, cada
cluster passaria a ter apenas 4 KB. Com isso, os 2.000 arquivos de 100 bytes
ocupariam 8 MB (um arquivo por cluster) e os 1.000 de 5 KB ocupariam mais 8
MB (cada arquivo ocuparia dois clusters, já que é maior que 4 KB), 16 MB no total.
Neste caso a economia seria de 80 MB.
6- Qual é a função do setor de boot do HD? Qual é a diferença entre setor de
boot e "trilha 0"?
O setor de boot é o primeiro setor do HD, lido pelo BIOS durante o Boot. Apesar
de ter apenas 512 bytes, o setor de boot é essencial, pois nele estão as instruções
de qual sistema está instalado e quais arquivos devem ser carregados para
inicializa-lo. Se setor de boot, também chamado de "trilha 0", é escrito pelo
sistema operacional durante a instalação. Como apenas um sistema operacional
pode escrever seus dados no setor de boot de cada vez, caso seja preciso instalar
mais de um sistema operacional no mesmo HD, será necessário instalar um boot
manager, um pequeno programa que permitirá escolher qual sistema deve ser
inicializado cada vez que o micro for inicializado. O lilo do Linux é um boot
manager bastante poderoso, apesar de também um pouco complicado no início. O
Partition Magic também acompanha um boot manager muito bom, o "boot magic".
7- Qual é a função da FAT? Caso um vírus apague a FAT do HD, haveria a
possibilidade de recuperar os dados? Como?
Sim, perfeitamente. A Fat é apenas um índice, mesmo sem ele é possível
recuperar acesso aos arquivos, você só precisará da ferramenta adequada. Aliás,
a maioria dos vírus não chega a realmente apagar os dados, apenas apagam ou
danificam a Fat, possibilitando recuperar tudo mais tarde. O mesmo acontece ao
deletar um arquivo, o Windows apenas apaga sua entrada na Fat, mas os dados
continuam lá até que sejam reescritos com novos dados.
O Easy recovery da Ontrack é bum dos produtos mais poderosos, mas
infelizmente também muito caro, pode ser encontrado em:
http://www.ontrack.com/easyrecovery/
Infelizmente a Power Quest parece ter descontinuado o lost and Found, que era
uma opção mais barata.
Uma dica, é antes de pensar em comprar ou conseguir uma cópia "alternativa" do
Easy Recovery, experimente rodar a versão de demonstração, que permite
visualizar os dados que podem ser recuperados.
Como para isso é necessário fazer uma varredura completa no HD, muitas vezes
a partição apagada é recuperada, sem que você precise rodar a versão completa.
Vale tentar :-)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sistema fat
Sistema fatSistema fat
Sistema fat
157753
 
Discos e sistemas de arquivos em Linux
Discos e sistemas de arquivos em LinuxDiscos e sistemas de arquivos em Linux
Discos e sistemas de arquivos em Linux
Fábio dos Reis
 
Sistemas operacionais sistemas de arquivos-atualizado-senai
Sistemas operacionais   sistemas de arquivos-atualizado-senaiSistemas operacionais   sistemas de arquivos-atualizado-senai
Sistemas operacionais sistemas de arquivos-atualizado-senai
Carlos Melo
 
Sistemas de arquivos feito em latex
Sistemas de arquivos feito em latexSistemas de arquivos feito em latex
Sistemas de arquivos feito em latex
Bruno Teixeira
 
SO-08 Sistemas de Arquivos
SO-08 Sistemas de ArquivosSO-08 Sistemas de Arquivos
SO-08 Sistemas de Arquivos
Eduardo Nicola F. Zagari
 
Sistemas de ficheiros
Sistemas de ficheirosSistemas de ficheiros
Sistemas de ficheiros
Kaska Lucas
 
Sistemas de arquivos
Sistemas de arquivosSistemas de arquivos
Sistemas de arquivos
Joao Ferreira
 
Sistema de ficheiros 2
Sistema de ficheiros 2Sistema de ficheiros 2
Sistema de ficheiros 2
ATEC
 
Material sobre sistemas de arquivos do Windows,como é a organização e o supor...
Material sobre sistemas de arquivos do Windows,como é a organização e o supor...Material sobre sistemas de arquivos do Windows,como é a organização e o supor...
Material sobre sistemas de arquivos do Windows,como é a organização e o supor...
Julio Oliveira
 
Sistemas de Ficheiros Linux
Sistemas de Ficheiros LinuxSistemas de Ficheiros Linux
Sistemas de Ficheiros Linux
Miguel Sousa Filipe
 
Gerenciamento de Arquivos Nos Sistemas Operacionais
Gerenciamento de Arquivos Nos Sistemas OperacionaisGerenciamento de Arquivos Nos Sistemas Operacionais
Gerenciamento de Arquivos Nos Sistemas Operacionais
Leandro Júnior
 
Sistemas de arquivos cap 04 (iii unidade)
Sistemas de arquivos cap 04 (iii unidade)Sistemas de arquivos cap 04 (iii unidade)
Sistemas de arquivos cap 04 (iii unidade)
Faculdade Mater Christi
 
Hardware ii
Hardware iiHardware ii
Hardware ii
Tiago
 
DESMISTIFICANDO A FSTAB - Ricardo José Maraschini
DESMISTIFICANDO A FSTAB - Ricardo José Maraschini DESMISTIFICANDO A FSTAB - Ricardo José Maraschini
DESMISTIFICANDO A FSTAB - Ricardo José Maraschini
Tchelinux
 
Artigo ipiranga
Artigo ipirangaArtigo ipiranga
Artigo ipiranga
lobotutb
 
Sistema de Arquivos
Sistema de ArquivosSistema de Arquivos
Sistema de Arquivos
Ana Cristina Aparecida
 
Sistemas operacionais de redes particionamento de discos ii
Sistemas operacionais de redes   particionamento de discos iiSistemas operacionais de redes   particionamento de discos ii
Sistemas operacionais de redes particionamento de discos ii
Carlos Melo
 
Raid
RaidRaid
Servidores 02 - Sistemas de arquivos
Servidores 02 - Sistemas de arquivosServidores 02 - Sistemas de arquivos
Servidores 02 - Sistemas de arquivos
Manoel Afonso
 
Sistemas de arquivos artigo
Sistemas de arquivos   artigoSistemas de arquivos   artigo
Sistemas de arquivos artigo
Daiana de Ávila
 

Mais procurados (20)

Sistema fat
Sistema fatSistema fat
Sistema fat
 
Discos e sistemas de arquivos em Linux
Discos e sistemas de arquivos em LinuxDiscos e sistemas de arquivos em Linux
Discos e sistemas de arquivos em Linux
 
Sistemas operacionais sistemas de arquivos-atualizado-senai
Sistemas operacionais   sistemas de arquivos-atualizado-senaiSistemas operacionais   sistemas de arquivos-atualizado-senai
Sistemas operacionais sistemas de arquivos-atualizado-senai
 
Sistemas de arquivos feito em latex
Sistemas de arquivos feito em latexSistemas de arquivos feito em latex
Sistemas de arquivos feito em latex
 
SO-08 Sistemas de Arquivos
SO-08 Sistemas de ArquivosSO-08 Sistemas de Arquivos
SO-08 Sistemas de Arquivos
 
Sistemas de ficheiros
Sistemas de ficheirosSistemas de ficheiros
Sistemas de ficheiros
 
Sistemas de arquivos
Sistemas de arquivosSistemas de arquivos
Sistemas de arquivos
 
Sistema de ficheiros 2
Sistema de ficheiros 2Sistema de ficheiros 2
Sistema de ficheiros 2
 
Material sobre sistemas de arquivos do Windows,como é a organização e o supor...
Material sobre sistemas de arquivos do Windows,como é a organização e o supor...Material sobre sistemas de arquivos do Windows,como é a organização e o supor...
Material sobre sistemas de arquivos do Windows,como é a organização e o supor...
 
Sistemas de Ficheiros Linux
Sistemas de Ficheiros LinuxSistemas de Ficheiros Linux
Sistemas de Ficheiros Linux
 
Gerenciamento de Arquivos Nos Sistemas Operacionais
Gerenciamento de Arquivos Nos Sistemas OperacionaisGerenciamento de Arquivos Nos Sistemas Operacionais
Gerenciamento de Arquivos Nos Sistemas Operacionais
 
Sistemas de arquivos cap 04 (iii unidade)
Sistemas de arquivos cap 04 (iii unidade)Sistemas de arquivos cap 04 (iii unidade)
Sistemas de arquivos cap 04 (iii unidade)
 
Hardware ii
Hardware iiHardware ii
Hardware ii
 
DESMISTIFICANDO A FSTAB - Ricardo José Maraschini
DESMISTIFICANDO A FSTAB - Ricardo José Maraschini DESMISTIFICANDO A FSTAB - Ricardo José Maraschini
DESMISTIFICANDO A FSTAB - Ricardo José Maraschini
 
Artigo ipiranga
Artigo ipirangaArtigo ipiranga
Artigo ipiranga
 
Sistema de Arquivos
Sistema de ArquivosSistema de Arquivos
Sistema de Arquivos
 
Sistemas operacionais de redes particionamento de discos ii
Sistemas operacionais de redes   particionamento de discos iiSistemas operacionais de redes   particionamento de discos ii
Sistemas operacionais de redes particionamento de discos ii
 
Raid
RaidRaid
Raid
 
Servidores 02 - Sistemas de arquivos
Servidores 02 - Sistemas de arquivosServidores 02 - Sistemas de arquivos
Servidores 02 - Sistemas de arquivos
 
Sistemas de arquivos artigo
Sistemas de arquivos   artigoSistemas de arquivos   artigo
Sistemas de arquivos artigo
 

Semelhante a Hardware questionario 04

Sistemas de arquivo
Sistemas de arquivoSistemas de arquivo
Sistemas de arquivo
Tiago Brito
 
Fat 32
Fat 32Fat 32
Windows98
Windows98Windows98
Windows98
Brizida
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 2
Henrique
 
Sistemas de Arquivos.pptx
Sistemas de Arquivos.pptxSistemas de Arquivos.pptx
Sistemas de Arquivos.pptx
stenio medeiros
 
Hardware
HardwareHardware
Hardware
Jakson Silva
 
Aula Sistemas de Arquivos de fundamentos de hardware
Aula Sistemas de Arquivos de fundamentos de hardwareAula Sistemas de Arquivos de fundamentos de hardware
Aula Sistemas de Arquivos de fundamentos de hardware
rrraniere1
 
Ext
ExtExt
Sistemas de ficheiros
Sistemas de ficheirosSistemas de ficheiros
Sistemas de ficheiros
Kaska Lucas
 
Linux instalação
Linux instalaçãoLinux instalação
Linux instalação
MarcosfShirafuchi
 
Sistemas Operacionais
Sistemas OperacionaisSistemas Operacionais
Sistemas Operacionais
Bia Vieira
 
Imprimir
ImprimirImprimir
Imprimir
guest5c8c80a
 
Sistemas de ficheiros
Sistemas de ficheirosSistemas de ficheiros
Sistemas de ficheiros
FrogFAT
 
Sistemas de ficheiros cláudio
Sistemas de ficheiros cláudioSistemas de ficheiros cláudio
Sistemas de ficheiros cláudio
FrogFAT
 
Sistemas de ficheiros cláudio
Sistemas de ficheiros cláudioSistemas de ficheiros cláudio
Sistemas de ficheiros cláudio
FrogFAT
 
So-mod-2
So-mod-2So-mod-2
So-mod-2
diogoa21
 
Aula Windows 1
Aula Windows 1Aula Windows 1
Aula Windows 1
Julio Oliveira
 
Tudo sobre h ds
Tudo sobre h dsTudo sobre h ds
Tudo sobre h ds
Alexandrino Sitoe
 
História do MS-DOS
História do MS-DOSHistória do MS-DOS
História do MS-DOS
malcomtux
 
Sistemas de arquivos e partições
Sistemas de arquivos e partiçõesSistemas de arquivos e partições
Sistemas de arquivos e partições
Wesley Germano Otávio
 

Semelhante a Hardware questionario 04 (20)

Sistemas de arquivo
Sistemas de arquivoSistemas de arquivo
Sistemas de arquivo
 
Fat 32
Fat 32Fat 32
Fat 32
 
Windows98
Windows98Windows98
Windows98
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 2
 
Sistemas de Arquivos.pptx
Sistemas de Arquivos.pptxSistemas de Arquivos.pptx
Sistemas de Arquivos.pptx
 
Hardware
HardwareHardware
Hardware
 
Aula Sistemas de Arquivos de fundamentos de hardware
Aula Sistemas de Arquivos de fundamentos de hardwareAula Sistemas de Arquivos de fundamentos de hardware
Aula Sistemas de Arquivos de fundamentos de hardware
 
Ext
ExtExt
Ext
 
Sistemas de ficheiros
Sistemas de ficheirosSistemas de ficheiros
Sistemas de ficheiros
 
Linux instalação
Linux instalaçãoLinux instalação
Linux instalação
 
Sistemas Operacionais
Sistemas OperacionaisSistemas Operacionais
Sistemas Operacionais
 
Imprimir
ImprimirImprimir
Imprimir
 
Sistemas de ficheiros
Sistemas de ficheirosSistemas de ficheiros
Sistemas de ficheiros
 
Sistemas de ficheiros cláudio
Sistemas de ficheiros cláudioSistemas de ficheiros cláudio
Sistemas de ficheiros cláudio
 
Sistemas de ficheiros cláudio
Sistemas de ficheiros cláudioSistemas de ficheiros cláudio
Sistemas de ficheiros cláudio
 
So-mod-2
So-mod-2So-mod-2
So-mod-2
 
Aula Windows 1
Aula Windows 1Aula Windows 1
Aula Windows 1
 
Tudo sobre h ds
Tudo sobre h dsTudo sobre h ds
Tudo sobre h ds
 
História do MS-DOS
História do MS-DOSHistória do MS-DOS
História do MS-DOS
 
Sistemas de arquivos e partições
Sistemas de arquivos e partiçõesSistemas de arquivos e partições
Sistemas de arquivos e partições
 

Mais de Tiago

Programacao php moodle
Programacao php moodleProgramacao php moodle
Programacao php moodle
Tiago
 
Apostila cdtc dotproject
Apostila cdtc dotprojectApostila cdtc dotproject
Apostila cdtc dotproject
Tiago
 
6572501 ldp-apostila-de-turbo-pascal
6572501 ldp-apostila-de-turbo-pascal6572501 ldp-apostila-de-turbo-pascal
6572501 ldp-apostila-de-turbo-pascal
Tiago
 
Guia rapido de_pascal
Guia rapido de_pascalGuia rapido de_pascal
Guia rapido de_pascal
Tiago
 
Python bge
Python bgePython bge
Python bge
Tiago
 
Curso python
Curso pythonCurso python
Curso python
Tiago
 
Curso python
Curso pythonCurso python
Curso python
Tiago
 
Aula 01 python
Aula 01 pythonAula 01 python
Aula 01 python
Tiago
 
Threading in c_sharp
Threading in c_sharpThreading in c_sharp
Threading in c_sharp
Tiago
 
Retirar acentos de_determinado_texto_em_c_sharp
Retirar acentos de_determinado_texto_em_c_sharpRetirar acentos de_determinado_texto_em_c_sharp
Retirar acentos de_determinado_texto_em_c_sharp
Tiago
 
Remover caracteres especiais_texto_em_c_sharp
Remover caracteres especiais_texto_em_c_sharpRemover caracteres especiais_texto_em_c_sharp
Remover caracteres especiais_texto_em_c_sharp
Tiago
 
Obter ip da_internet_em_c_sharp
Obter ip da_internet_em_c_sharpObter ip da_internet_em_c_sharp
Obter ip da_internet_em_c_sharp
Tiago
 
Metodo using no_c_sharp
Metodo using no_c_sharpMetodo using no_c_sharp
Metodo using no_c_sharp
Tiago
 
Introdução ao c# para iniciantes
Introdução ao c# para iniciantesIntrodução ao c# para iniciantes
Introdução ao c# para iniciantes
Tiago
 
Interfaces windows em c sharp
Interfaces windows em c sharpInterfaces windows em c sharp
Interfaces windows em c sharp
Tiago
 
Filestream sistema arquivos
Filestream  sistema arquivosFilestream  sistema arquivos
Filestream sistema arquivos
Tiago
 
Curso linux professor rafael
Curso linux professor rafaelCurso linux professor rafael
Curso linux professor rafael
Tiago
 
Curso de shell
Curso de shellCurso de shell
Curso de shell
Tiago
 
Controle lpt em_c_sharp
Controle lpt em_c_sharpControle lpt em_c_sharp
Controle lpt em_c_sharp
Tiago
 
Classes csharp
Classes csharpClasses csharp
Classes csharp
Tiago
 

Mais de Tiago (20)

Programacao php moodle
Programacao php moodleProgramacao php moodle
Programacao php moodle
 
Apostila cdtc dotproject
Apostila cdtc dotprojectApostila cdtc dotproject
Apostila cdtc dotproject
 
6572501 ldp-apostila-de-turbo-pascal
6572501 ldp-apostila-de-turbo-pascal6572501 ldp-apostila-de-turbo-pascal
6572501 ldp-apostila-de-turbo-pascal
 
Guia rapido de_pascal
Guia rapido de_pascalGuia rapido de_pascal
Guia rapido de_pascal
 
Python bge
Python bgePython bge
Python bge
 
Curso python
Curso pythonCurso python
Curso python
 
Curso python
Curso pythonCurso python
Curso python
 
Aula 01 python
Aula 01 pythonAula 01 python
Aula 01 python
 
Threading in c_sharp
Threading in c_sharpThreading in c_sharp
Threading in c_sharp
 
Retirar acentos de_determinado_texto_em_c_sharp
Retirar acentos de_determinado_texto_em_c_sharpRetirar acentos de_determinado_texto_em_c_sharp
Retirar acentos de_determinado_texto_em_c_sharp
 
Remover caracteres especiais_texto_em_c_sharp
Remover caracteres especiais_texto_em_c_sharpRemover caracteres especiais_texto_em_c_sharp
Remover caracteres especiais_texto_em_c_sharp
 
Obter ip da_internet_em_c_sharp
Obter ip da_internet_em_c_sharpObter ip da_internet_em_c_sharp
Obter ip da_internet_em_c_sharp
 
Metodo using no_c_sharp
Metodo using no_c_sharpMetodo using no_c_sharp
Metodo using no_c_sharp
 
Introdução ao c# para iniciantes
Introdução ao c# para iniciantesIntrodução ao c# para iniciantes
Introdução ao c# para iniciantes
 
Interfaces windows em c sharp
Interfaces windows em c sharpInterfaces windows em c sharp
Interfaces windows em c sharp
 
Filestream sistema arquivos
Filestream  sistema arquivosFilestream  sistema arquivos
Filestream sistema arquivos
 
Curso linux professor rafael
Curso linux professor rafaelCurso linux professor rafael
Curso linux professor rafael
 
Curso de shell
Curso de shellCurso de shell
Curso de shell
 
Controle lpt em_c_sharp
Controle lpt em_c_sharpControle lpt em_c_sharp
Controle lpt em_c_sharp
 
Classes csharp
Classes csharpClasses csharp
Classes csharp
 

Último

IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 

Hardware questionario 04

  • 1. QUESTIONÁRIO 04 Tema: Discos Rígidos 1- O que é formatação física? E formatação lógica? Qual a diferença entre os dois tipos? A formatação física consiste em criar as marcações de trilhas, setores e cilindros, permitirão à placa lógica do HD gravar os dados de forma organizada. A formatação lógica por outro lado consiste em particionar e formatar o HD com um sistema de arquivos qualquer, Fat 32, NFFS, EXT2, etc. Onde são incluídas as estruturas necessárias para que o sistema operacional grave e possa acessar dados anteriormente gravados no HD. 2- Um HD IDE de 30 GB pode ser formatado fisicamente para corrigir bad clusters? Explique por que. Em primeiro lugar, os HDs atuais sequer possuem a capacidade de realizar formatação física, mesmo que você tirasse do fundo do baú algum programa com este recurso, ele não funcionaria. Os Bad clusters, são quase sempre defeitos físicos na superfície dos discos magnéticos, que não podem ser consertados. Para eliminar o problema, existem basicamente duas opções, a primeira seria rodar um scandisk ou outro programa de diagnóstico com exame de superfície para que ele marque os setores defeituosos, assim eles continuarão lá, mas não serão mais usados, evitando perda de dados. A segunda opção seria rodar o disk manager do fabricante, ou o programa da ontrack, que funciona em todas as marcas de HD para que ele remapeie os setores defeituosos. O programa trocará os endereços por setores do defect map, uma área reservada do HD, ao invés de acessar o setor com problemas, a placa lógica do HD passará a acessar o "substituto", fazendo com que do ponto de vista do sistema operacional, os bads realmente "desapareçam". Entretanto, isso só funciona quando existem poucos setores defeituosos, pois o defect map é uma área muito pequena. 3- Quais são os sistemas de arquivo suportado pelo Windows 2000? Qual é o preferencial? O W2K suporta Fat16, Fat32 e NTFS 5, sendo que o NTFS 5 é o preferencial, por dispor de recursos de segurança (como a criptografia de pastas e arquivos) que não existem no sistema Fat, além de ter uma confiabilidade muito maior.
  • 2. 4- Explique por que é impossível criar partições de mais de 2 GB usando FAT 16 No sistema Fat 16 o HD é dividido em clusters. Cada cluster tem um endereço próprio e pode armazenar um arquivo ou um fragmento de arquivo (caso o arquivo seja maior que o cluster). Como cada cluster tem apenas um endereço, não é possível armazenar mais de um arquivo por cluster, mesmo que o cluster tenha 32 KB e o arquivo apenas 100 bytes. Cada cluster pode ter no máximo 32 KB, e existem 16 bits, ou 65.536 endereços diferentes, que correspondem ao número máximo de clusters. Com isso, cada partição pode ter no máximo 2 GB. É possível formatar um HD maior que isso usando este sistema ultrapassado, mas apenas caso ele seja dividido em várias partições de 2 GB cada. O Windows NT 4 suporta a criação de partições FAT 16 usando clusters de 64 KB, o que permite partições de até 4 GB. Mas este recursos não está disponível no Windows 95/98/SE/ME 5- Se tenho 2.000 arquivos de 100 bytes e mais 1000 arquivos de 5.000 bytes em um CD-ROM e os copio para um HD de 1.7 GB formatado em FAT 16, qual será o espaço em disco ocupado por eles? Caso convertesse esta partição para FAT 32, qual seria o espaço economizado? Um HD de 1.7 GB formatado em FAT 16 terá clusters de 32 KB. Como cada cluster não pode conter mais de um arquivo, os 3.000 arquivos ocuparão 3.000 clusters, um total de 96 MB. Caso a partição fosse convertida para FAT 32, cada cluster passaria a ter apenas 4 KB. Com isso, os 2.000 arquivos de 100 bytes ocupariam 8 MB (um arquivo por cluster) e os 1.000 de 5 KB ocupariam mais 8 MB (cada arquivo ocuparia dois clusters, já que é maior que 4 KB), 16 MB no total. Neste caso a economia seria de 80 MB. 6- Qual é a função do setor de boot do HD? Qual é a diferença entre setor de boot e "trilha 0"? O setor de boot é o primeiro setor do HD, lido pelo BIOS durante o Boot. Apesar de ter apenas 512 bytes, o setor de boot é essencial, pois nele estão as instruções de qual sistema está instalado e quais arquivos devem ser carregados para inicializa-lo. Se setor de boot, também chamado de "trilha 0", é escrito pelo sistema operacional durante a instalação. Como apenas um sistema operacional pode escrever seus dados no setor de boot de cada vez, caso seja preciso instalar mais de um sistema operacional no mesmo HD, será necessário instalar um boot manager, um pequeno programa que permitirá escolher qual sistema deve ser inicializado cada vez que o micro for inicializado. O lilo do Linux é um boot manager bastante poderoso, apesar de também um pouco complicado no início. O Partition Magic também acompanha um boot manager muito bom, o "boot magic".
  • 3. 7- Qual é a função da FAT? Caso um vírus apague a FAT do HD, haveria a possibilidade de recuperar os dados? Como? Sim, perfeitamente. A Fat é apenas um índice, mesmo sem ele é possível recuperar acesso aos arquivos, você só precisará da ferramenta adequada. Aliás, a maioria dos vírus não chega a realmente apagar os dados, apenas apagam ou danificam a Fat, possibilitando recuperar tudo mais tarde. O mesmo acontece ao deletar um arquivo, o Windows apenas apaga sua entrada na Fat, mas os dados continuam lá até que sejam reescritos com novos dados. O Easy recovery da Ontrack é bum dos produtos mais poderosos, mas infelizmente também muito caro, pode ser encontrado em: http://www.ontrack.com/easyrecovery/ Infelizmente a Power Quest parece ter descontinuado o lost and Found, que era uma opção mais barata. Uma dica, é antes de pensar em comprar ou conseguir uma cópia "alternativa" do Easy Recovery, experimente rodar a versão de demonstração, que permite visualizar os dados que podem ser recuperados. Como para isso é necessário fazer uma varredura completa no HD, muitas vezes a partição apagada é recuperada, sem que você precise rodar a versão completa. Vale tentar :-)