Particionamento de Discos     Prof. Carlos Melo
Disco Rígido• Linux suporta muitos tipo de dispositivos e formatos:   • Disco rígido SCSI e IDE, CD-ROMs, pen-drive...• Mu...
Disco Rígido• Linux define os arquivos de IDE por padrão:   • /dev/hda      • Mestre primário IDE   • /dev/hdb      • Escr...
Disco Rígido• Similar para o SCSI, exceto que não há limitação de  dispositivo:   • /dev/sda      • Primeiro SCSI drive   ...
Partição de Disco• Um PC pode ter entre 1 e 16 partições.• Existem três tipos de partições:       • Partição primária     ...
Partição de Disco• Existem três tipos de partições:       • Partição Extendida:          • derivada da partição primária, ...
Partição de Disco• Existem três tipos de partições:       • Partição Lógica:          • existe apenas com a partição exten...
Gerenciando Partições• Uma vez o disco já particionado pode ser difícil ou  arriscado mudar o tamanho das partições.• Logo...
Gerenciando Partiçõesfdisk• Sintaxe        • fdisk [device]• Descrição          • manipula ou mostra tabela de partição de...
Gerenciando Partiçõesfdisk• Comandos Usados Frequentemente          • d deleta a partição.          • l lista as partições...
Gerenciando PartiçõesfdiskExemplos          Mostra a tabela de partição de /dev/hda sem           fazer nenhuma mudança:  ...
Gerenciando PartiçõesTentar solução graficaExemplos           Mostra a tabela de partição de /dev/hda sem            fazer...
Particionamento do Disco• Temos geralmente duas interfaces IDE na placa-  mãe, onde cada uma permite a conexão de dois  HD...
Particionamento do Disco• Ao mesmo tempo, cada HD pode ser dividido em várias  partições. A primeira partição primária, do...
Particionamento do Disco• Além da partição do sistema, é importante também criar a  partição de swap.• A partição swap não...
Particionamento do Disco• O   Linux    pode    ser   instalado    em    partições  EXT2, EXT3, ReiserFS e XFS.• O ReiserFS...
Gerenciador de Boot• Existem vários gerenciadores de boot disponíveis no  mercado capazes de inicializar o Linux.• É possí...
Lilo• LILO é a abreviação de LInux boot LOader, ou seja, é um  aplicativo responsável pela carga do sistema operacional  n...
Grub• GRUB (GRand Unified Bootloader), foi originalmente  projetado e implementado por Erich Stefan Boleyn e hoje  é distr...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sistemas operacionais de redes particionamento de discos ii

4.119 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.119
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.283
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sistemas operacionais de redes particionamento de discos ii

  1. 1. Particionamento de Discos Prof. Carlos Melo
  2. 2. Disco Rígido• Linux suporta muitos tipo de dispositivos e formatos: • Disco rígido SCSI e IDE, CD-ROMs, pen-drive...• Muitos arquivos de sistemas: • ext2, ext3, ext4, FAT, FAT32, NTFS...• Isso permite o Linux coexistir com outros sistemas operacionais num sistema multiboot.• Dispositivos podem ser primários ou secundários; mestres ou escravos.
  3. 3. Disco Rígido• Linux define os arquivos de IDE por padrão: • /dev/hda • Mestre primário IDE • /dev/hdb • Escravo primário IDE • /dev/hdc • Mestre Secundário IDE • /dev/hdd • Escravo Secundário IDE
  4. 4. Disco Rígido• Similar para o SCSI, exceto que não há limitação de dispositivo: • /dev/sda • Primeiro SCSI drive • /dev/sdb • Segundo SCSI drive • /dev/sdc • Terceiro SCSI drive (e continua...)
  5. 5. Partição de Disco• Um PC pode ter entre 1 e 16 partições.• Existem três tipos de partições: • Partição primária • Contém o sistema de arquivo. • De 1 a 4 podem existir no sistema. • /dev/hda1 • /dev/hda2 • /dev/hda3 • /dev/hda4 • Uma dessas partições podem ser marcadas como ativada, nesse caso a BIOS poderá selecioná-la para fazer o boot
  6. 6. Partição de Disco• Existem três tipos de partições: • Partição Extendida: • derivada da partição primária, mas não contém um sistema de arquivo. • contém uma partição lógica. • Num disco existe apenas uma partição extendida. • Se existir, terá um dos quatro possíveis blocos da partição primária, deixando espaço para apenas três partições. • /dev/hda1 (primária) • /dev/hda2 (estendida)
  7. 7. Partição de Disco• Existem três tipos de partições: • Partição Lógica: • existe apenas com a partição extendida. • Podem existir de 1 a 12 partições lógicas. • são númeradas de 5 até 16. • por exemplo: • /dev/hda1 (primária) • /dev/hda2 (estendida) • /dev/hda5 (lógica) • /dev/hda6 (lógica) • /dev/hda7 (lógica) • /dev/hda8 (lógica)
  8. 8. Gerenciando Partições• Uma vez o disco já particionado pode ser difícil ou arriscado mudar o tamanho das partições.• Logo é sempre recomendável fazer o backup antes.• Linux tem duas opções para particionamento de disco. • fdisk • cfdisk
  9. 9. Gerenciando Partiçõesfdisk• Sintaxe • fdisk [device]• Descrição • manipula ou mostra tabela de partição de um dispositivo. • caso o dispositivo seja omitido, o dispositivo é padrão /dev/hda.
  10. 10. Gerenciando Partiçõesfdisk• Comandos Usados Frequentemente • d deleta a partição. • l lista as partições conhecidas. É impresso a tabela de partições • m mostra um breve menu de ajuda • n adiciona uma partição nova • p mostra as partições que existe na memória, diferente de l, se existir configurações não salva • q sai sem salvar • w escreve na tabela de partição do disco e sai
  11. 11. Gerenciando PartiçõesfdiskExemplos Mostra a tabela de partição de /dev/hda sem fazer nenhuma mudança: # fdisk /dev/hda Command (m for help): p Disk /dev/hda: 255 heads, 63 sectors, 1027 cylinders Units = cylinders of 16065 * 512 bytes Device Boot Start End Blocks Id System /dev/hda1 * 1 250 2008093+ 83 Linux /dev/hda2 251 280 240975 82 Linux swap /dev/hda3 281 1027 6000277+ 5 Extended /dev/hda5 281 293 104391 83 Linux /dev/hda6 294 306 104391 83 Linux /dev/hda7 307 319 104391 83 Linux Command (m for help): q
  12. 12. Gerenciando PartiçõesTentar solução graficaExemplos Mostra a tabela de partição de /dev/hda sem fazer nenhuma mudança: # fdisk /dev/hda Command (m for help): p Disk /dev/hda: 255 heads, 63 sectors, 1027 cylinders Units = cylinders of 16065 * 512 bytes Device Boot Start End Blocks Id System /dev/hda1 * 1 250 2008093+ 83 Linux /dev/hda2 251 280 240975 82 Linux swap /dev/hda3 281 1027 6000277+ 5 Extended /dev/hda5 281 293 104391 83 Linux /dev/hda6 294 306 104391 83 Linux /dev/hda7 307 319 104391 83 Linux Command (m for help): q
  13. 13. Particionamento do Disco• Temos geralmente duas interfaces IDE na placa- mãe, onde cada uma permite a conexão de dois HDs, configurados como master ou slave.• O primeiro HD, conectado à interface IDE primária e configurado como master é reconhecido pelo Linux como hda, o segundo HD, slave da IDE primária é reconhecido como hdb, enquanto os dois HDs conectados à IDE secundária são reconhecidos como hdc e hdd.
  14. 14. Particionamento do Disco• Ao mesmo tempo, cada HD pode ser dividido em várias partições. A primeira partição primária, do primeiro HD (hda) é chamada de hda1. Caso o HD seja dividido em várias partições, as demais partições primárias são camadas de hda2, hda3 e hda4.• Caso o HD seja SATA, as partições aparecem como sda1, sda2.
  15. 15. Particionamento do Disco• Além da partição do sistema, é importante também criar a partição de swap.• A partição swap não é obrigatória, você pode instalar o Linux sem ela, mas é importante lembrar que sem swap o sistema pode ficar sem memória ao abrir muitos programas ao mesmo tempo ou editar arquivos de imagem, som ou vídeo muito grandes. A partição swap serve justamente como uma malha de segurança para quando a memória física se esgota.• A partição swap permite o uso da memória virtual, que possibilita que uma parte do HD seja utilizada, caso sua memória principal não seja suficiente para armazenar todos os programas em execução.
  16. 16. Particionamento do Disco• O Linux pode ser instalado em partições EXT2, EXT3, ReiserFS e XFS.• O ReiserFS era o sistema de arquivos default, pois é o mais seguro, mais rápido e aproveita melhor o espaço do HD, entretanto problemas com o seu criador, o faz ser visto hoje como um sistema pouco confiável.• Desta forma, atualmente recomenda-se o uso de ext3 ou ext4.• Após a formatação e o processo de escolha da partição e sistema de arquivos, é necessário escolher o nome do usuário básico do sistema e da sua respectiva senha.• Após a apresentação do resumo de instalação, o processo segue automaticamente.
  17. 17. Gerenciador de Boot• Existem vários gerenciadores de boot disponíveis no mercado capazes de inicializar o Linux.• É possível, inclusive, usar gerenciadores de boot comerciais (como o gerenciador disponível no Windows NT ou Windows 2000).• Os mais conhecidos e utilizados no mundo Linux são, com certeza, o LILO e o GRUB.
  18. 18. Lilo• LILO é a abreviação de LInux boot LOader, ou seja, é um aplicativo responsável pela carga do sistema operacional na máquina. O LILO apresenta a flexibilidade de poder fazer a carga a partir de qualquer sistema de arquivo, além de possibilitar ao usuário escolher o sistema operacional que será carregado.• As modificações também poderão ser realizadas manualmente, atuando diretamente no arquivo /etc/lilo.conf (ou /etc/lilo/config para as versões mais antigas do LILO).
  19. 19. Grub• GRUB (GRand Unified Bootloader), foi originalmente projetado e implementado por Erich Stefan Boleyn e hoje é distribuído como software livre.• Como características principais, podem ser destacadas as seguintes: • Utiliza um arquivo de configuração textual; • Interface por meio de menus; • Possui flexibilidade mediante linha de comando; • Suporta múltiplos tipos de sistemas de arquivos; • A configuração manual pode ser realizada mediante a edição em um dos arquivos /boot/grub/menu.lst ou /etc/grub.conf

×