SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
Baixar para ler offline
IVENS EVOLUÇÃO DO ENSINO
RADIOLOGIA MÓDULO 1
LARISSA DOS ANJOS SANTIAGO SANTOS
A HISTÓRIA DA RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
ATIBAIA
2019
LARISSA DOS ANJOS SANTIAGO SANTOS
A HISTÓRIA DA RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
Trabalho apresentado no
curso de Radiologia da
Instituição Ivens Evolução
do Ensino
Professor Técnico (a): Maycon Jhone
ATIBAIA
2019
SUMÁRIO
1. INTRODUÇÃO ............................................................................................................1
2. O SIMBOLO DA RADIOLOGIA .............................................................................2
3. A HISTÓRIA DA RESSONÂNCIA MAGNÉTICA.................................................4
4. DIFERENÇA ENTRE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA E TOMOGRAFIA
COMPUTADORIZADA..............................................................................................6
5. OS CUIDADOS QUE O PACIENTE PRECISA TER PRA REALIZAR OS
EXAMES.......................................................................................................................7
6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS .......................................................................8
1
1. INTRODUÇÃO
Esta pesquisa traz a informação sobre o tema radiologia a importância da ressonância
magnética, a história da RM, e significado do símbolo desta profissão, trazendo os principais
cuidados que os técnicos devem ter com o paciente ao ter de realizar este procedimento.
Conta de forma resumida a história e os principais aspectos desta profissão, tal como seu ano
de regulamentação.
2
2. O SÍMBOLO DA RADIOLOGIA
Fonte: Conter (2019)
É representado como Símbolo da radiologia o Trifolio, o bastão, a serpente, o átomo e a roda
dentada, cada uma delas com seus respectivos significados:
Trifólio: O Trifolio é a representação do símbolo internacional indicador da existência de
radiação ionizante, que são utilizadas pelos profissionais das técnicas radiológicas, que serão
utilizadas pelos profissionais desta área.
Bastão: O bastão demonstra o poder de quem detém a formação profissional, o seu
conhecimento técnico e científico das aplicações e das técnicas radiológicas.
Serpente: A representação da serpente é o símbolo da sabedoria, ciência e a instrução do
conhecimento.
Átomo: O símbolo é representado em sua forma espacial, demonstra a energia, em todas suas
formas.
Roda Dentada ou Engrenagem: Engloba as áreas industriais, na qual a atuação também é de
responsabilidade dos técnicos ou tecnólogos em radiologia.
3
No ano de 1985 foi regulamentada com base na lei nº 7394/85 a profissão dos profissionais
das técnicas radiológicas.
Dois Anéis de Formatura: O topázio amarelo é uma pedra preciosa que representa
prosperidade e a sabedoria, também significando a superação de traumas e alivio de cansaço
mental, ativando o intelecto da comunicação e a concentração, a disciplina a atenção aos
detalhes à harmonia do todo.
Fonte: Conter (2019)
4
3. A HISTÓRIA DA RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
Os primeiro estudioso foi Nikola Tesla que descobriu o campo magnético rotativo no ano de
1882 em Budapeste na Hungria, ele começou um estudo muito intensivo sobre o campo
magnético, assim sendo as unidades de um campo magnético é medido em Tesla ou Gauss,
porque quanto mais forte for o campo magnético maior será a intensidade ou quantidade de
sinais de rádio que podem ser induzidos através de átomos do corpo, e, portanto melhor será a
qualidade das imagens da ressonância magnética.
A ressonância surge para reproduzir o diagnóstico técnico das imagens internas do corpo
Humano. O descobrimento foi na década de 40, aproximadamente no ano de 1946 pelos
cientistas Felix Bloch e Edward Purcell que descobriram que o equipamento criado podia
realizar exames do corpo humano, detalhando através de um campo magnético muito elevado
e entre 1950 e 1970 a RM foi para desenvolvida e utilizada análises moleculares químicas e
físicas.
A formação das imagens por ressonância está baseada na troca de energia entre núcleos de
átomos de hidrogênio e ondas eletromagnéticas que apresentam em particular as mesmas
frequências oscilatórias, ou seja, a frequência da onda eletromagnética é igual á frequência do
movimento dos átomos de hidrogênio.
E a ressonância magnética não utiliza a radiação ionizante.
E entre 1950 e 1970 a RM foi desenvolvida e utilizada para análises moleculares físicas e
químicas, a modalidade obteve uma grande repercussão em toda a comunidade cientifica
principalmente pela capacidade de visualização interna do corpo humano através de uma
imagem retirada.
No ano de 1971 Raymond Damadian demonstrou que há diferença no tempo de relaxamento
de diferentes tecidos e tumores, motivando os cientistas a considerar a RM como importante
método de detecção de doenças.
Neste mesmo ano, Peter Mansfield desenvolveu a técnica eco-planar (EPI). Esta técnica
originaria anos mais tarde em imagens de vídeo (30 ms/imagem).
O primeiro exame realizado de RM foi no ano de 1977, no dia 03 de Julho, realizado em um
ser humano, a técnica viria a mudar o cenário da medicina moderna.
5
Já em 1986, este tempo de aquisição reduziria para cerca de 5 segundos, sem prejuízo
significativo na qualidade da imagem.
Em 1992 a RM funcional (fRM) foi descoberta o desenvolvimento da RMf abriu novos
caminhos para a técnica EPI no mapeamento de regiões cerebrais responsáveis pelo controle
da memória e motora.
6
4. DIFERENÇA ENTRE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA E TOMOGRAFIA
COMPUTADORIZADA
Existe uma diferença entre os dois métodos é o tipo de sinal utilizado na formação das
imagens, a tomografia computadorizada utiliza radiação ionizante, que são os raios x, a
ressonância magnética não utiliza.
Na TC, os raios-X atravessam o corpo do paciente, sendo detectados do outro lado,
dependendo da interação com os órgãos e tecidos.
Já na RM, o paciente é submetido a um forte campo magnético associado a uma bobina de
radio frequência, que emite os sinais sonoros.
Estes modificam a rotação dos núcleos dos átomos de hidrogênio, presentes em quantidades
diferentes em cada tecido. A interrupção da aplicação dos campos e sinais sonoros permite
aos prótons retornarem ao seu estado basal. Quando o fazem, emitem sinais que serão
geradores das imagens”.
Outra diferença significativa é o tempo de realização dos exames. Enquanto a TC leva em
média cinco minutos, incluindo punção venosa e posicionamento, a RM leva 30 minutos.
7
5. OS CUIDADOS QUE O PACIENTE PRECISA TER PRA REALIZAR OS
EXAMES
Primeiramente necessita totalmente da colaboração do paciente, pois o paciente deve
permanecer imóvel por determinado tempo é indicado em média 30 minutos.
O exame contribui para o médico avaliar a extensão das lesões, que são criadas através das
imagens em alta definição dos órgãos e tecidos, também é usado para detectar e ajudar a
diagnosticar infecções, tumores e possível AVC.
As desvantagens para o paciente podem ser consideradas o ambiente fechado (claustrofóbico)
e o barulho para o paciente, há também pacientes que já passaram pela RM que não sentem
nenhum problema.
Algumas recomendações são extremamente necessárias, alguns profissionais na recomendam
o uso de maquiagem, e outros cosméticos porque eles podem conter partículas metálicas, o
aparelho cria um poderoso campo metálico que pode desalojar e mover o metal.
O Paciente será posicionado e em alguns casos não será necessário colocar completamente o
corpo total na máquina, por exemplo, em casos que o exame será feito somente no pé.
O paciente pode se comunicar com o técnico durante a consulta, todos os ruídos e batidas são
considerados normais.
Também é possível fechar os olhos alguns pacientes utilizam este método para não olhar para
o tubo, porém a de ressaltar que o paciente deve manter-se acordado, pois uma vez que se
fecha o olho poderá cochilar o que irá causar complicações no exame, as imagens podem sair
distorcidas ou borradas.
Há também uma opção de botão de pânico, não é preciso o paciente se contorcer ou se
desesperar, basta apenas consultar a equipe de profissionais que irá informar onde deverá
apertar dentro do tubo e assim o exame se torna confortável e totalmente seguro.
8
6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
Disponível em: < https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/enfermagem/o-
tecnico-em-radiologia/47585>. Acesso em: 23 set. 2019.
Disponível em: < https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/enfermagem/o-
tecnico-em-radiologia/47585>. Acesso em: 23 set. 2019.
Disponível em; < http://radiologia.blog.br/diagnostico-por-imagem/6-coisas-sobre-o-simbolo-
da-radiologia-que-talvez-voce-nao-saiba>. Acesso em: 23 set. 2019.
Disponível em: < https://setorsaude.com.br/12-informacoes-a-saber-sobre-a-ressonancia-
magnetica-antes-de-um-exame/>. Acesso em: 23 set. 2019.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila posicionamento (completa)
Apostila posicionamento (completa)Apostila posicionamento (completa)
Apostila posicionamento (completa)Cristiane Dias
 
Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012
Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012
Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012Cláudio Silva
 
Artefatos e armadilhas na ressonância magnética do ombro1
Artefatos e armadilhas na ressonância magnética do ombro1Artefatos e armadilhas na ressonância magnética do ombro1
Artefatos e armadilhas na ressonância magnética do ombro1Noara Thomaz
 
Anatomia radiologica-aula-introdutoria
Anatomia radiologica-aula-introdutoriaAnatomia radiologica-aula-introdutoria
Anatomia radiologica-aula-introdutoriaManu Medeiros
 
Aula de introdução à proteção radiológica
Aula de introdução à proteção radiológicaAula de introdução à proteção radiológica
Aula de introdução à proteção radiológicaGustavo Vasconcelos
 
Apostila mamografia final
Apostila mamografia finalApostila mamografia final
Apostila mamografia finalGerciane Neves
 
Princípios Físicos Ressonância Magnética
Princípios Físicos Ressonância MagnéticaPrincípios Físicos Ressonância Magnética
Princípios Físicos Ressonância MagnéticaAlex Eduardo Ribeiro
 
Interação da Radiação com a Matéria I
Interação da Radiação com a Matéria IInteração da Radiação com a Matéria I
Interação da Radiação com a Matéria Iarianepenna
 
Contraste radiologico
Contraste radiologicoContraste radiologico
Contraste radiologicoradiomed
 
Blindagem, Radioproteção e Aspectos do Trabalho em Raios X Convencionais ; Pa...
Blindagem, Radioproteção e Aspectos do Trabalho em Raios X Convencionais ; Pa...Blindagem, Radioproteção e Aspectos do Trabalho em Raios X Convencionais ; Pa...
Blindagem, Radioproteção e Aspectos do Trabalho em Raios X Convencionais ; Pa...Rodrigo Penna
 
Artigo legislação radiologia
Artigo legislação radiologiaArtigo legislação radiologia
Artigo legislação radiologiaAdriano Silva
 
Técnicas de exames radiológicos
Técnicas de exames radiológicosTécnicas de exames radiológicos
Técnicas de exames radiológicosradiomed
 

Mais procurados (20)

Biossegurança em RM
Biossegurança em RMBiossegurança em RM
Biossegurança em RM
 
Apostila posicionamento (completa)
Apostila posicionamento (completa)Apostila posicionamento (completa)
Apostila posicionamento (completa)
 
Aula 05 proteção e higiene das radiações
Aula 05 proteção e higiene das radiaçõesAula 05 proteção e higiene das radiações
Aula 05 proteção e higiene das radiações
 
Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012
Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012
Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012
 
Artefatos e armadilhas na ressonância magnética do ombro1
Artefatos e armadilhas na ressonância magnética do ombro1Artefatos e armadilhas na ressonância magnética do ombro1
Artefatos e armadilhas na ressonância magnética do ombro1
 
Anatomia radiologica-aula-introdutoria
Anatomia radiologica-aula-introdutoriaAnatomia radiologica-aula-introdutoria
Anatomia radiologica-aula-introdutoria
 
Aula de introdução à proteção radiológica
Aula de introdução à proteção radiológicaAula de introdução à proteção radiológica
Aula de introdução à proteção radiológica
 
Radioterapia
RadioterapiaRadioterapia
Radioterapia
 
Aula 2 sequencias de pulsos
Aula 2 sequencias de pulsosAula 2 sequencias de pulsos
Aula 2 sequencias de pulsos
 
Apostila mamografia final
Apostila mamografia finalApostila mamografia final
Apostila mamografia final
 
APOSTILA TOMOGRAFIA
APOSTILA TOMOGRAFIAAPOSTILA TOMOGRAFIA
APOSTILA TOMOGRAFIA
 
Princípios Físicos Ressonância Magnética
Princípios Físicos Ressonância MagnéticaPrincípios Físicos Ressonância Magnética
Princípios Físicos Ressonância Magnética
 
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA-ATUALIZAÇÃO
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA-ATUALIZAÇÃORESSONÂNCIA MAGNÉTICA-ATUALIZAÇÃO
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA-ATUALIZAÇÃO
 
Interação da Radiação com a Matéria I
Interação da Radiação com a Matéria IInteração da Radiação com a Matéria I
Interação da Radiação com a Matéria I
 
Contraste radiologico
Contraste radiologicoContraste radiologico
Contraste radiologico
 
RADIOLOGIA INDUSTRIAL
RADIOLOGIA INDUSTRIALRADIOLOGIA INDUSTRIAL
RADIOLOGIA INDUSTRIAL
 
Blindagem, Radioproteção e Aspectos do Trabalho em Raios X Convencionais ; Pa...
Blindagem, Radioproteção e Aspectos do Trabalho em Raios X Convencionais ; Pa...Blindagem, Radioproteção e Aspectos do Trabalho em Raios X Convencionais ; Pa...
Blindagem, Radioproteção e Aspectos do Trabalho em Raios X Convencionais ; Pa...
 
Artigo legislação radiologia
Artigo legislação radiologiaArtigo legislação radiologia
Artigo legislação radiologia
 
Segurança em RM
Segurança em RMSegurança em RM
Segurança em RM
 
Técnicas de exames radiológicos
Técnicas de exames radiológicosTécnicas de exames radiológicos
Técnicas de exames radiológicos
 

Semelhante a Trabalho de Radiologia

Ressonancia magnetica professor desconhecido.pdf
Ressonancia magnetica professor desconhecido.pdfRessonancia magnetica professor desconhecido.pdf
Ressonancia magnetica professor desconhecido.pdfPatriciaFarias81
 
Ressonância magnética Nuclear
Ressonância magnética NuclearRessonância magnética Nuclear
Ressonância magnética NuclearLorem Morais
 
Medicina nuclear aula 01
Medicina nuclear aula 01Medicina nuclear aula 01
Medicina nuclear aula 01Walmor Godoi
 
Ressonância magnética nuclear - Horizon FCUL 0
Ressonância magnética nuclear - Horizon FCUL 0Ressonância magnética nuclear - Horizon FCUL 0
Ressonância magnética nuclear - Horizon FCUL 0HorizonFCUL
 
As ondas e a ultrassonografia
As ondas e a ultrassonografiaAs ondas e a ultrassonografia
As ondas e a ultrassonografiaMiguel De Lima
 
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEAR
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEARRESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEAR
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEARRenata Oliveira
 
Lista de Exercícios_9ºano_2º bimestre.pdf
Lista de Exercícios_9ºano_2º bimestre.pdfLista de Exercícios_9ºano_2º bimestre.pdf
Lista de Exercícios_9ºano_2º bimestre.pdfGabriela Almas
 
Monog. proteção radiologica em pediartia
Monog. proteção radiologica em pediartiaMonog. proteção radiologica em pediartia
Monog. proteção radiologica em pediartiaLidia Moura
 
Breve Introdução Sobre Ressonância Magnética Nuclear
Breve Introdução Sobre Ressonância Magnética NuclearBreve Introdução Sobre Ressonância Magnética Nuclear
Breve Introdução Sobre Ressonância Magnética NuclearAlex Eduardo Ribeiro
 
Power Point - PP 2009 Ondas Eletromagnéticas
Power Point - PP 2009 Ondas EletromagnéticasPower Point - PP 2009 Ondas Eletromagnéticas
Power Point - PP 2009 Ondas Eletromagnéticasdualschool
 
Power Point - PP 2009 Ondas Eletromagnéticas
Power Point - PP 2009 Ondas EletromagnéticasPower Point - PP 2009 Ondas Eletromagnéticas
Power Point - PP 2009 Ondas Eletromagnéticasdualschool
 
Aula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABL
Aula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABLAula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABL
Aula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABLJauru Freitas
 
Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3
Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3
Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3marioaraujorosas1
 
Introdução básica à rm
Introdução básica à rmIntrodução básica à rm
Introdução básica à rmNilton Campos
 
Radiação: conceito, histórico, aplicações e prevenção.
Radiação: conceito, histórico, aplicações e prevenção.Radiação: conceito, histórico, aplicações e prevenção.
Radiação: conceito, histórico, aplicações e prevenção.Lucas Senna
 
Medicina nuclear e Radiologia Digital
Medicina nuclear e Radiologia DigitalMedicina nuclear e Radiologia Digital
Medicina nuclear e Radiologia DigitalNoara Thomaz
 

Semelhante a Trabalho de Radiologia (20)

Ressonancia magnetica professor desconhecido.pdf
Ressonancia magnetica professor desconhecido.pdfRessonancia magnetica professor desconhecido.pdf
Ressonancia magnetica professor desconhecido.pdf
 
Ressonancia magnetica
Ressonancia magneticaRessonancia magnetica
Ressonancia magnetica
 
Ressonância magnética Nuclear
Ressonância magnética NuclearRessonância magnética Nuclear
Ressonância magnética Nuclear
 
Medicina nuclear aula 01
Medicina nuclear aula 01Medicina nuclear aula 01
Medicina nuclear aula 01
 
Ressonância magnética nuclear - Horizon FCUL 0
Ressonância magnética nuclear - Horizon FCUL 0Ressonância magnética nuclear - Horizon FCUL 0
Ressonância magnética nuclear - Horizon FCUL 0
 
As ondas e a ultrassonografia
As ondas e a ultrassonografiaAs ondas e a ultrassonografia
As ondas e a ultrassonografia
 
Estudo Complementar de Radiologia
Estudo Complementar de RadiologiaEstudo Complementar de Radiologia
Estudo Complementar de Radiologia
 
Apostila tomografia prof. ricardo pereira
Apostila tomografia   prof. ricardo pereiraApostila tomografia   prof. ricardo pereira
Apostila tomografia prof. ricardo pereira
 
Proteção e Higiene das Radiações
Proteção e Higiene das RadiaçõesProteção e Higiene das Radiações
Proteção e Higiene das Radiações
 
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEAR
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEARRESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEAR
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEAR
 
Lista de Exercícios_9ºano_2º bimestre.pdf
Lista de Exercícios_9ºano_2º bimestre.pdfLista de Exercícios_9ºano_2º bimestre.pdf
Lista de Exercícios_9ºano_2º bimestre.pdf
 
Monog. proteção radiologica em pediartia
Monog. proteção radiologica em pediartiaMonog. proteção radiologica em pediartia
Monog. proteção radiologica em pediartia
 
Breve Introdução Sobre Ressonância Magnética Nuclear
Breve Introdução Sobre Ressonância Magnética NuclearBreve Introdução Sobre Ressonância Magnética Nuclear
Breve Introdução Sobre Ressonância Magnética Nuclear
 
Power Point - PP 2009 Ondas Eletromagnéticas
Power Point - PP 2009 Ondas EletromagnéticasPower Point - PP 2009 Ondas Eletromagnéticas
Power Point - PP 2009 Ondas Eletromagnéticas
 
Power Point - PP 2009 Ondas Eletromagnéticas
Power Point - PP 2009 Ondas EletromagnéticasPower Point - PP 2009 Ondas Eletromagnéticas
Power Point - PP 2009 Ondas Eletromagnéticas
 
Aula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABL
Aula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABLAula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABL
Aula de introdução ao Uso de LASER ,LUZ e elementos físicos da ABL
 
Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3
Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3
Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3
 
Introdução básica à rm
Introdução básica à rmIntrodução básica à rm
Introdução básica à rm
 
Radiação: conceito, histórico, aplicações e prevenção.
Radiação: conceito, histórico, aplicações e prevenção.Radiação: conceito, histórico, aplicações e prevenção.
Radiação: conceito, histórico, aplicações e prevenção.
 
Medicina nuclear e Radiologia Digital
Medicina nuclear e Radiologia DigitalMedicina nuclear e Radiologia Digital
Medicina nuclear e Radiologia Digital
 

Trabalho de Radiologia

  • 1. IVENS EVOLUÇÃO DO ENSINO RADIOLOGIA MÓDULO 1 LARISSA DOS ANJOS SANTIAGO SANTOS A HISTÓRIA DA RESSONÂNCIA MAGNÉTICA ATIBAIA 2019
  • 2. LARISSA DOS ANJOS SANTIAGO SANTOS A HISTÓRIA DA RESSONÂNCIA MAGNÉTICA Trabalho apresentado no curso de Radiologia da Instituição Ivens Evolução do Ensino Professor Técnico (a): Maycon Jhone ATIBAIA 2019
  • 3. SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO ............................................................................................................1 2. O SIMBOLO DA RADIOLOGIA .............................................................................2 3. A HISTÓRIA DA RESSONÂNCIA MAGNÉTICA.................................................4 4. DIFERENÇA ENTRE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA E TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA..............................................................................................6 5. OS CUIDADOS QUE O PACIENTE PRECISA TER PRA REALIZAR OS EXAMES.......................................................................................................................7 6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS .......................................................................8
  • 4. 1 1. INTRODUÇÃO Esta pesquisa traz a informação sobre o tema radiologia a importância da ressonância magnética, a história da RM, e significado do símbolo desta profissão, trazendo os principais cuidados que os técnicos devem ter com o paciente ao ter de realizar este procedimento. Conta de forma resumida a história e os principais aspectos desta profissão, tal como seu ano de regulamentação.
  • 5. 2 2. O SÍMBOLO DA RADIOLOGIA Fonte: Conter (2019) É representado como Símbolo da radiologia o Trifolio, o bastão, a serpente, o átomo e a roda dentada, cada uma delas com seus respectivos significados: Trifólio: O Trifolio é a representação do símbolo internacional indicador da existência de radiação ionizante, que são utilizadas pelos profissionais das técnicas radiológicas, que serão utilizadas pelos profissionais desta área. Bastão: O bastão demonstra o poder de quem detém a formação profissional, o seu conhecimento técnico e científico das aplicações e das técnicas radiológicas. Serpente: A representação da serpente é o símbolo da sabedoria, ciência e a instrução do conhecimento. Átomo: O símbolo é representado em sua forma espacial, demonstra a energia, em todas suas formas. Roda Dentada ou Engrenagem: Engloba as áreas industriais, na qual a atuação também é de responsabilidade dos técnicos ou tecnólogos em radiologia.
  • 6. 3 No ano de 1985 foi regulamentada com base na lei nº 7394/85 a profissão dos profissionais das técnicas radiológicas. Dois Anéis de Formatura: O topázio amarelo é uma pedra preciosa que representa prosperidade e a sabedoria, também significando a superação de traumas e alivio de cansaço mental, ativando o intelecto da comunicação e a concentração, a disciplina a atenção aos detalhes à harmonia do todo. Fonte: Conter (2019)
  • 7. 4 3. A HISTÓRIA DA RESSONÂNCIA MAGNÉTICA Os primeiro estudioso foi Nikola Tesla que descobriu o campo magnético rotativo no ano de 1882 em Budapeste na Hungria, ele começou um estudo muito intensivo sobre o campo magnético, assim sendo as unidades de um campo magnético é medido em Tesla ou Gauss, porque quanto mais forte for o campo magnético maior será a intensidade ou quantidade de sinais de rádio que podem ser induzidos através de átomos do corpo, e, portanto melhor será a qualidade das imagens da ressonância magnética. A ressonância surge para reproduzir o diagnóstico técnico das imagens internas do corpo Humano. O descobrimento foi na década de 40, aproximadamente no ano de 1946 pelos cientistas Felix Bloch e Edward Purcell que descobriram que o equipamento criado podia realizar exames do corpo humano, detalhando através de um campo magnético muito elevado e entre 1950 e 1970 a RM foi para desenvolvida e utilizada análises moleculares químicas e físicas. A formação das imagens por ressonância está baseada na troca de energia entre núcleos de átomos de hidrogênio e ondas eletromagnéticas que apresentam em particular as mesmas frequências oscilatórias, ou seja, a frequência da onda eletromagnética é igual á frequência do movimento dos átomos de hidrogênio. E a ressonância magnética não utiliza a radiação ionizante. E entre 1950 e 1970 a RM foi desenvolvida e utilizada para análises moleculares físicas e químicas, a modalidade obteve uma grande repercussão em toda a comunidade cientifica principalmente pela capacidade de visualização interna do corpo humano através de uma imagem retirada. No ano de 1971 Raymond Damadian demonstrou que há diferença no tempo de relaxamento de diferentes tecidos e tumores, motivando os cientistas a considerar a RM como importante método de detecção de doenças. Neste mesmo ano, Peter Mansfield desenvolveu a técnica eco-planar (EPI). Esta técnica originaria anos mais tarde em imagens de vídeo (30 ms/imagem). O primeiro exame realizado de RM foi no ano de 1977, no dia 03 de Julho, realizado em um ser humano, a técnica viria a mudar o cenário da medicina moderna.
  • 8. 5 Já em 1986, este tempo de aquisição reduziria para cerca de 5 segundos, sem prejuízo significativo na qualidade da imagem. Em 1992 a RM funcional (fRM) foi descoberta o desenvolvimento da RMf abriu novos caminhos para a técnica EPI no mapeamento de regiões cerebrais responsáveis pelo controle da memória e motora.
  • 9. 6 4. DIFERENÇA ENTRE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA E TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA Existe uma diferença entre os dois métodos é o tipo de sinal utilizado na formação das imagens, a tomografia computadorizada utiliza radiação ionizante, que são os raios x, a ressonância magnética não utiliza. Na TC, os raios-X atravessam o corpo do paciente, sendo detectados do outro lado, dependendo da interação com os órgãos e tecidos. Já na RM, o paciente é submetido a um forte campo magnético associado a uma bobina de radio frequência, que emite os sinais sonoros. Estes modificam a rotação dos núcleos dos átomos de hidrogênio, presentes em quantidades diferentes em cada tecido. A interrupção da aplicação dos campos e sinais sonoros permite aos prótons retornarem ao seu estado basal. Quando o fazem, emitem sinais que serão geradores das imagens”. Outra diferença significativa é o tempo de realização dos exames. Enquanto a TC leva em média cinco minutos, incluindo punção venosa e posicionamento, a RM leva 30 minutos.
  • 10. 7 5. OS CUIDADOS QUE O PACIENTE PRECISA TER PRA REALIZAR OS EXAMES Primeiramente necessita totalmente da colaboração do paciente, pois o paciente deve permanecer imóvel por determinado tempo é indicado em média 30 minutos. O exame contribui para o médico avaliar a extensão das lesões, que são criadas através das imagens em alta definição dos órgãos e tecidos, também é usado para detectar e ajudar a diagnosticar infecções, tumores e possível AVC. As desvantagens para o paciente podem ser consideradas o ambiente fechado (claustrofóbico) e o barulho para o paciente, há também pacientes que já passaram pela RM que não sentem nenhum problema. Algumas recomendações são extremamente necessárias, alguns profissionais na recomendam o uso de maquiagem, e outros cosméticos porque eles podem conter partículas metálicas, o aparelho cria um poderoso campo metálico que pode desalojar e mover o metal. O Paciente será posicionado e em alguns casos não será necessário colocar completamente o corpo total na máquina, por exemplo, em casos que o exame será feito somente no pé. O paciente pode se comunicar com o técnico durante a consulta, todos os ruídos e batidas são considerados normais. Também é possível fechar os olhos alguns pacientes utilizam este método para não olhar para o tubo, porém a de ressaltar que o paciente deve manter-se acordado, pois uma vez que se fecha o olho poderá cochilar o que irá causar complicações no exame, as imagens podem sair distorcidas ou borradas. Há também uma opção de botão de pânico, não é preciso o paciente se contorcer ou se desesperar, basta apenas consultar a equipe de profissionais que irá informar onde deverá apertar dentro do tubo e assim o exame se torna confortável e totalmente seguro.
  • 11. 8 6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Disponível em: < https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/enfermagem/o- tecnico-em-radiologia/47585>. Acesso em: 23 set. 2019. Disponível em: < https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/enfermagem/o- tecnico-em-radiologia/47585>. Acesso em: 23 set. 2019. Disponível em; < http://radiologia.blog.br/diagnostico-por-imagem/6-coisas-sobre-o-simbolo- da-radiologia-que-talvez-voce-nao-saiba>. Acesso em: 23 set. 2019. Disponível em: < https://setorsaude.com.br/12-informacoes-a-saber-sobre-a-ressonancia- magnetica-antes-de-um-exame/>. Acesso em: 23 set. 2019.