SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
14/2/2014

rafabebum.blogspot.com
Trovadorismo
rafabebum.blogspot.com
14/2/2014
14/2/2014

rafabebum.blogspot.com
rafabebum.blogspot.com
14/2/2014
14/2/2014

rafabebum.blogspot.com
rafabebum.blogspot.com
14/2/2014
- ll43: Portugal torna-se independente; falava-se o
idioma galego-português (essencialmente
românico)
- ll89 ou ll98: texto literário português ("Cantiga
da Ribeirinha", de Paio Soares de Taveirós)
- origem: Provença (sul da França)
- cantigas difundidas oralmente, compiladas em
"Cancioneiros"

14/2/2014

rafabebum.blogspot.com
Cantiga da Ribeirinha
No mundo non me sei parelha,
Mentre me for como me vai,
Cá já moiro por vós, e - ai!
Mia senhor branca e vermelha.
Queredes que vos retraia
Quando vos eu vi em saia!
Mau dia me levantei,
Que vos enton non vi fea!
14/2/2014

rafabebum.blogspot.com
Quantas sabedes amar amigo
treides comig'a lo mar de Vigo
e banhar-nos-emos nas ondas.
Quantas sabedes amar amado
treides comig'a lo mar levado
e banhar-nos-emos nas ondas.
Treides comig'a lo mar de Vigo
e veeremo-lo meu amigo
e banhar-nos-emos nas ondas.
Treides comig'a lo mar levado
e veeremo-lo meu amado
e banhar-nos-emos nas ondas.
(Martim Codax)
14/2/2014

rafabebum.blogspot.com
rafabebum.blogspot.com
14/2/2014
a) Cantiga de amor
- eu lírico masculino faz declaração
amorosa e sofrida ("coita", "soidão")
- mulher idealizada
("fremosa senhor", "mia senhor", "mia
dona")

rafabebum.blogspot.com
14/2/2014
Estes meus olhos nunca perderán,
senhor, gran coita, mentr'eu vivo for.
E direi-vos, fremosa mia senhor,
destes meus olhos a coita que han:
choran e cegan quand'alguén non veen,
e ora cegan per alguén que veen.

(João Garcia de Guilhade)

14/2/2014

rafabebum.blogspot.com
b) Cantiga de amigo

= amante, namorado

- mais primitiva e nacional que a de amor
- vale-se mais do "refran" e do
paralelismo

- eu lírico feminino

14/2/2014

rafabebum.blogspot.com
-Ai flores, ai flores do verde pino,
se sabedes novas do meu amigo!
Ai Deus, e u é?

a
b
R

Ai, flores, ai flores do verde ramo,
se sabedes novas do meu amado!
Ai Deus, e u é?

a’
b’
R

Se sabedes novas do meu amigo,
aquel que mentiu do que pos comigo!
Ai Deus, e u é?

b
c
R

Se sabedes novas do meu amado
aquel que mentiu do que mi ha jurado!
Ai Deus, e u é?

b’
c’
R

14/2/2014

rafabebum.blogspot.com
14/2/2014

rafabebum.blogspot.com
a) Cantiga d’escárnio
- agressão indireta
- linguagem metafórica
b) Cantiga de maldizer
- agressão direta
- vocabulário vulgar
rafabebum.blogspot.com
14/2/2014
Luzía Sánchez, jazedes en gran falha
comigo, que non fodo máis nemigalha
dũa vez; e, pois fodo, se Deus mi valha,
fiqu'end'afrontado ben por tercer día.
Par Deus, Luzía Sánchez, Dona Luzía,
se eu foder-vos podesse, foder-vos-ía.

(João Soares Coelho)

14/2/2014

rafabebum.blogspot.com

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Análise literária: poema português x poema contemporâneo
Análise literária: poema português x poema contemporâneoAnálise literária: poema português x poema contemporâneo
Análise literária: poema português x poema contemporâneoAna Polo
 
Literatura portuguesa
Literatura portuguesaLiteratura portuguesa
Literatura portuguesacassab96
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimentorafabebum
 
Parnasianismo
ParnasianismoParnasianismo
Parnasianismorafabebum
 
Realismo naturalismo
Realismo   naturalismoRealismo   naturalismo
Realismo naturalismorafabebum
 
Clarice lispector
Clarice lispectorClarice lispector
Clarice lispectorrafabebum
 
Arcadismo ou neoclassicismo
Arcadismo ou neoclassicismoArcadismo ou neoclassicismo
Arcadismo ou neoclassicismorafabebum
 

Destaque (12)

Análise literária: poema português x poema contemporâneo
Análise literária: poema português x poema contemporâneoAnálise literária: poema português x poema contemporâneo
Análise literária: poema português x poema contemporâneo
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 
Literatura portuguesa
Literatura portuguesaLiteratura portuguesa
Literatura portuguesa
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Parnasianismo
ParnasianismoParnasianismo
Parnasianismo
 
Realismo naturalismo
Realismo   naturalismoRealismo   naturalismo
Realismo naturalismo
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
 
Clarice lispector
Clarice lispectorClarice lispector
Clarice lispector
 
Arcadismo ou neoclassicismo
Arcadismo ou neoclassicismoArcadismo ou neoclassicismo
Arcadismo ou neoclassicismo
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Cantigas de amigo
Cantigas de amigoCantigas de amigo
Cantigas de amigo
 
As cantigas de amigo
As cantigas de amigoAs cantigas de amigo
As cantigas de amigo
 

Mais de rafabebum

LITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 3.ppsx
LITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 3.ppsxLITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 3.ppsx
LITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 3.ppsxrafabebum
 
LITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 2.ppsx
LITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 2.ppsxLITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 2.ppsx
LITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 2.ppsxrafabebum
 
LITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 1.ppsx
LITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 1.ppsxLITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 1.ppsx
LITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 1.ppsxrafabebum
 
Dois Irmãos.ppsx
Dois Irmãos.ppsxDois Irmãos.ppsx
Dois Irmãos.ppsxrafabebum
 
Nós Matamos o Cão Tinhoso.ppsx
Nós Matamos o Cão Tinhoso.ppsxNós Matamos o Cão Tinhoso.ppsx
Nós Matamos o Cão Tinhoso.ppsxrafabebum
 
Machado de Assis blog.ppsx
Machado de Assis blog.ppsxMachado de Assis blog.ppsx
Machado de Assis blog.ppsxrafabebum
 
Romanceiro da Inconfidência.ppsx
Romanceiro da Inconfidência.ppsxRomanceiro da Inconfidência.ppsx
Romanceiro da Inconfidência.ppsxrafabebum
 
Romanceiro da Inconfidência - análise.pdf
Romanceiro da Inconfidência - análise.pdfRomanceiro da Inconfidência - análise.pdf
Romanceiro da Inconfidência - análise.pdfrafabebum
 
Quincas Borba.ppsx
Quincas Borba.ppsxQuincas Borba.ppsx
Quincas Borba.ppsxrafabebum
 
Quincas Borba - estudo.pdf
Quincas Borba - estudo.pdfQuincas Borba - estudo.pdf
Quincas Borba - estudo.pdfrafabebum
 
Poemas Escolhidos - análise.pdf
Poemas Escolhidos - análise.pdfPoemas Escolhidos - análise.pdf
Poemas Escolhidos - análise.pdfrafabebum
 
Nove Noites.ppsx
Nove Noites.ppsxNove Noites.ppsx
Nove Noites.ppsxrafabebum
 
Angústia - material de aula.pdf
Angústia - material de aula.pdfAngústia - material de aula.pdf
Angústia - material de aula.pdfrafabebum
 
Angústia.ppsx
Angústia.ppsxAngústia.ppsx
Angústia.ppsxrafabebum
 
Vinicius de Moraes.pptx
Vinicius de Moraes.pptxVinicius de Moraes.pptx
Vinicius de Moraes.pptxrafabebum
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismorafabebum
 
"Caminhos Cruzados", de Érico Veríssimo
"Caminhos Cruzados", de Érico Veríssimo"Caminhos Cruzados", de Érico Veríssimo
"Caminhos Cruzados", de Érico Veríssimorafabebum
 
"Minha Vida de Menina", de Helena Morley
"Minha Vida de Menina", de Helena Morley"Minha Vida de Menina", de Helena Morley
"Minha Vida de Menina", de Helena Morleyrafabebum
 
Minha vida de menina
Minha vida de meninaMinha vida de menina
Minha vida de meninarafabebum
 
Terra sonâmbula
Terra sonâmbulaTerra sonâmbula
Terra sonâmbularafabebum
 

Mais de rafabebum (20)

LITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 3.ppsx
LITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 3.ppsxLITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 3.ppsx
LITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 3.ppsx
 
LITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 2.ppsx
LITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 2.ppsxLITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 2.ppsx
LITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 2.ppsx
 
LITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 1.ppsx
LITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 1.ppsxLITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 1.ppsx
LITERATURA, 3.º EM, apostila 1, frentes 2 e 3, módulo 1.ppsx
 
Dois Irmãos.ppsx
Dois Irmãos.ppsxDois Irmãos.ppsx
Dois Irmãos.ppsx
 
Nós Matamos o Cão Tinhoso.ppsx
Nós Matamos o Cão Tinhoso.ppsxNós Matamos o Cão Tinhoso.ppsx
Nós Matamos o Cão Tinhoso.ppsx
 
Machado de Assis blog.ppsx
Machado de Assis blog.ppsxMachado de Assis blog.ppsx
Machado de Assis blog.ppsx
 
Romanceiro da Inconfidência.ppsx
Romanceiro da Inconfidência.ppsxRomanceiro da Inconfidência.ppsx
Romanceiro da Inconfidência.ppsx
 
Romanceiro da Inconfidência - análise.pdf
Romanceiro da Inconfidência - análise.pdfRomanceiro da Inconfidência - análise.pdf
Romanceiro da Inconfidência - análise.pdf
 
Quincas Borba.ppsx
Quincas Borba.ppsxQuincas Borba.ppsx
Quincas Borba.ppsx
 
Quincas Borba - estudo.pdf
Quincas Borba - estudo.pdfQuincas Borba - estudo.pdf
Quincas Borba - estudo.pdf
 
Poemas Escolhidos - análise.pdf
Poemas Escolhidos - análise.pdfPoemas Escolhidos - análise.pdf
Poemas Escolhidos - análise.pdf
 
Nove Noites.ppsx
Nove Noites.ppsxNove Noites.ppsx
Nove Noites.ppsx
 
Angústia - material de aula.pdf
Angústia - material de aula.pdfAngústia - material de aula.pdf
Angústia - material de aula.pdf
 
Angústia.ppsx
Angústia.ppsxAngústia.ppsx
Angústia.ppsx
 
Vinicius de Moraes.pptx
Vinicius de Moraes.pptxVinicius de Moraes.pptx
Vinicius de Moraes.pptx
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
"Caminhos Cruzados", de Érico Veríssimo
"Caminhos Cruzados", de Érico Veríssimo"Caminhos Cruzados", de Érico Veríssimo
"Caminhos Cruzados", de Érico Veríssimo
 
"Minha Vida de Menina", de Helena Morley
"Minha Vida de Menina", de Helena Morley"Minha Vida de Menina", de Helena Morley
"Minha Vida de Menina", de Helena Morley
 
Minha vida de menina
Minha vida de meninaMinha vida de menina
Minha vida de menina
 
Terra sonâmbula
Terra sonâmbulaTerra sonâmbula
Terra sonâmbula
 

Último

EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfssuserbb4ac2
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptParticular
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptxLuana240603
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxlucivaniaholanda
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 

Último (20)

EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 

Trovadorismo

  • 7. - ll43: Portugal torna-se independente; falava-se o idioma galego-português (essencialmente românico) - ll89 ou ll98: texto literário português ("Cantiga da Ribeirinha", de Paio Soares de Taveirós) - origem: Provença (sul da França) - cantigas difundidas oralmente, compiladas em "Cancioneiros" 14/2/2014 rafabebum.blogspot.com
  • 8. Cantiga da Ribeirinha No mundo non me sei parelha, Mentre me for como me vai, Cá já moiro por vós, e - ai! Mia senhor branca e vermelha. Queredes que vos retraia Quando vos eu vi em saia! Mau dia me levantei, Que vos enton non vi fea! 14/2/2014 rafabebum.blogspot.com
  • 9. Quantas sabedes amar amigo treides comig'a lo mar de Vigo e banhar-nos-emos nas ondas. Quantas sabedes amar amado treides comig'a lo mar levado e banhar-nos-emos nas ondas. Treides comig'a lo mar de Vigo e veeremo-lo meu amigo e banhar-nos-emos nas ondas. Treides comig'a lo mar levado e veeremo-lo meu amado e banhar-nos-emos nas ondas. (Martim Codax) 14/2/2014 rafabebum.blogspot.com
  • 11. a) Cantiga de amor - eu lírico masculino faz declaração amorosa e sofrida ("coita", "soidão") - mulher idealizada ("fremosa senhor", "mia senhor", "mia dona") rafabebum.blogspot.com 14/2/2014
  • 12. Estes meus olhos nunca perderán, senhor, gran coita, mentr'eu vivo for. E direi-vos, fremosa mia senhor, destes meus olhos a coita que han: choran e cegan quand'alguén non veen, e ora cegan per alguén que veen. (João Garcia de Guilhade) 14/2/2014 rafabebum.blogspot.com
  • 13. b) Cantiga de amigo = amante, namorado - mais primitiva e nacional que a de amor - vale-se mais do "refran" e do paralelismo - eu lírico feminino 14/2/2014 rafabebum.blogspot.com
  • 14. -Ai flores, ai flores do verde pino, se sabedes novas do meu amigo! Ai Deus, e u é? a b R Ai, flores, ai flores do verde ramo, se sabedes novas do meu amado! Ai Deus, e u é? a’ b’ R Se sabedes novas do meu amigo, aquel que mentiu do que pos comigo! Ai Deus, e u é? b c R Se sabedes novas do meu amado aquel que mentiu do que mi ha jurado! Ai Deus, e u é? b’ c’ R 14/2/2014 rafabebum.blogspot.com
  • 16. a) Cantiga d’escárnio - agressão indireta - linguagem metafórica b) Cantiga de maldizer - agressão direta - vocabulário vulgar rafabebum.blogspot.com 14/2/2014
  • 17. Luzía Sánchez, jazedes en gran falha comigo, que non fodo máis nemigalha dũa vez; e, pois fodo, se Deus mi valha, fiqu'end'afrontado ben por tercer día. Par Deus, Luzía Sánchez, Dona Luzía, se eu foder-vos podesse, foder-vos-ía. (João Soares Coelho) 14/2/2014 rafabebum.blogspot.com