SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Doenças sexualmente transmissíveis  Grupo:            Francisco Couto, 9ºC, nº13            Lídia Baptista, 9ºC, nº19                  	  Orlando Bianchi, 9ºC, nº 24            Tiago Ferreira, 9ºC, nº27            Vanessa Cerqueira, 9ºC, nº28
Índice: SIDA Candídiase Infertilidade Herpes genital
Sida O que é a SIDA?     A SIDA (Síndrome de Imunodeficiência Adquirida) é uma doença provocada pelo vírus VIH (Vírus da Imunodeficiência Humana).  Este vírus introduz-se no organismo Humano, podendo permanecer “inactivo”. As pessoas chamam-se seropositivas, ou “activas”, destruindo o sistema imunitário  da pessoa. Um indivíduo  infectado com este vírus pode contrair e desenvolver infecções muito variadas  ou mesmo certos tipos de cancro. A SIDA ainda não tem cura, sendo mesmo mortal…
Quais são os sintomas? Apenas alguns desenvolvem, ao serem contagiados, os primeiros sintomas, muito parecidos com a gripe (febre, transpiração e debilidade geral) e em cerca de 30% dos casos verifica-se também um inchaço dos gânglios do pescoço, axilas ou virilhas. Este vírus “destrói” o nosso sistema imunitário, deixando-nos indefesos e expostos a outros vírus, infecções e bactérias – as denominadas doenças “oportunistas”.
Como prevenir?     Este vírus, visto ser transmitido sexualmente, pode ser evitado se tiver relações sexuais com preservativo..Manter relações sexuais com muitos parceiros é, considerado um risco.
Quais são as formas de contágio? Partilhar seringas infectadas, relações sexuais com portadores, sexo oral, transmissão ao feto pela mãe, tatuagens com agulhas não esterilizadas, partilhar objectos cortantes e pessoais (lâminas, escovas de dentes, máquinas de barbear, …).
Candídiase O que é Candídiase? A Candídiase é uma doença, micose causada pelo fungoCandida albicans. A Candídiase assume particular importância clínica em infecções da boca e mucosa vaginal benignas, e em infecções sistémicas malignas em doentes com SIDA/AIDS.
Quais os seus sintomas? Os sintomas mais frequentes da Candídiase na boca são a dor e vermelhão da boca e mucosa, podendo também haver manchas brancas ou placas na mucosa da língua e bochecha. Já ao nível dos órgãos genitais são frequentes a comichão, vermelhidão e irritação da zona exterior da vagina bem como, uma secreção branca e espessa no caso das mulheres e o inchaço e vermelhidão do pénis e prepúcio no caso dos homens.
Infertilidade Infertilidade é um distúrbio ou condição do sistema reprodutivo masculino ou feminino que reduz a capacidade de ter filhos.    Um casal é considerado infértil quando não consegue conceber num período de 12 a 18 meses, sem uso de métodos anticoncepcionais, mantendo relações sexuais frequentes.
Há estatísticas que mostram que 20% dos casais em idade fértil têm dificuldades para gerar filhos. Pelo menos metade desse contingente precisará recorrer a tratamentos com técnicas avançadas, como a fertilização in vitro. A chance de um casal conceber por meios naturais, mantendo relações sexuais no dia fértil da  mulher, é de 20% do mês. Com a reprodução assistida, a taxa de nascimentos pode chegar a 55% por tentativas em mulheres até aos 35 anos.
Herpes genital Herpes genital no Homem Herpes genital na Mulher
A infecção com o herpes simples 2 é semelhante (10% dos casos são por HSV1). Há infecção da mucosa genital, no homem na glande do pénis, na mulher na vulva ou vagina, com exaltemos e sensibilidade dolorosa. Também pode ocorrer no ânus. Outros sintomas são febre, mal-estar, dores musculares e de cabeça, dores ao urinar e corrimento vaginal ou da uretra no pénis. A maioria das infecções no entanto é assintomática.
Simultaneamente ocorre a invasão dos neurônios sensitivos com migração no interior dos saxónios para os corpos celulares nos gânglios nervosos lambe sacrais. Aí ficam em estado de latência sem se reproduzir, indetectáveis enquanto os virions activos da mucosa são destruídos pela resposta cito tóxica imunitária. Após período de debilidade voltam a migrar pelos saxónios para a mucosa e estabelecem novo episódio doloroso típico. As recorrências podem ser de todos os meses a raras.
Os episódios de recorrência são menos intensos e frequentemente antes da erupção das vesículas há irritação (comichão) da mucosa. O vírus é transmitido mesmo na ausência de sintomas. As complicações são mais raras e mais moderadas quando ocorrem somente na forma labial. Um tipo de complicação específico do HSV2 é a meningite, que é pouco perigosa, sendo a encefalite muito rara. Contudo, se a mãe infecta o recém-nascido via ascensão pelo útero na gravidez ou no nascimento, a infecção é especialmente virulenta, devido ao sistema imunitário ainda pouco eficaz do bebe. A mortalidade e probabilidade de deficiências mentais são significativas, apesar de ocorrer numa minoria dos casos.
Conclusão:   Este trabalho apresenta 4 das doenças sexualmente transmissíveis mais conhecidas. Mostra como nos devemos proteger e de que maneiras nos devemos proteger!Este trabalho também serviu para aprimorar os nossos conhecimentos acerca destas doenças e também o da nossa professora e colegas.    Esperamos que tenham gostado!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Doenassexualmentetransmissiveis 140825231936-phpapp01
Doenassexualmentetransmissiveis 140825231936-phpapp01Doenassexualmentetransmissiveis 140825231936-phpapp01
Doenassexualmentetransmissiveis 140825231936-phpapp01
georgiamfc
 
Doenças xesoalmente totalmente transmissiveis
Doenças xesoalmente totalmente transmissiveisDoenças xesoalmente totalmente transmissiveis
Doenças xesoalmente totalmente transmissiveis
manelmaia24
 
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
Fernanda Gonçalves
 
Sociedade tecnologia e ciência doenças contagiosas
Sociedade tecnologia e ciência doenças contagiosasSociedade tecnologia e ciência doenças contagiosas
Sociedade tecnologia e ciência doenças contagiosas
stcnsaidjv
 
Doenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveisDoenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveis
MichaLolxD
 
Dst – doenças sexualmente transmissíveis
Dst – doenças sexualmente transmissíveisDst – doenças sexualmente transmissíveis
Dst – doenças sexualmente transmissíveis
stcnsaidjv
 
DoençAs Sexualmente TransmissíVeis Power Poit
DoençAs Sexualmente TransmissíVeis Power PoitDoençAs Sexualmente TransmissíVeis Power Poit
DoençAs Sexualmente TransmissíVeis Power Poit
edsaude
 

Mais procurados (20)

Doenassexualmentetransmissiveis 140825231936-phpapp01
Doenassexualmentetransmissiveis 140825231936-phpapp01Doenassexualmentetransmissiveis 140825231936-phpapp01
Doenassexualmentetransmissiveis 140825231936-phpapp01
 
Doenças xesoalmente totalmente transmissiveis
Doenças xesoalmente totalmente transmissiveisDoenças xesoalmente totalmente transmissiveis
Doenças xesoalmente totalmente transmissiveis
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)
Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)
Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)
 
DST's
DST'sDST's
DST's
 
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
 
Sociedade tecnologia e ciência doenças contagiosas
Sociedade tecnologia e ciência doenças contagiosasSociedade tecnologia e ciência doenças contagiosas
Sociedade tecnologia e ciência doenças contagiosas
 
Apresentaotrabalho 120526001155-phpapp01
Apresentaotrabalho 120526001155-phpapp01Apresentaotrabalho 120526001155-phpapp01
Apresentaotrabalho 120526001155-phpapp01
 
DSTs
DSTsDSTs
DSTs
 
Doenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveisDoenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveis
 
Doencas sexualmente transmissiveis.
Doencas sexualmente transmissiveis.Doencas sexualmente transmissiveis.
Doencas sexualmente transmissiveis.
 
Dst's
Dst'sDst's
Dst's
 
Dst – doenças sexualmente transmissíveis
Dst – doenças sexualmente transmissíveisDst – doenças sexualmente transmissíveis
Dst – doenças sexualmente transmissíveis
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
 
DST
DSTDST
DST
 
Modelo de panfleto editável (DST's) Frente e verso. Dobrar ao meio
Modelo de panfleto editável (DST's) Frente e verso. Dobrar ao meioModelo de panfleto editável (DST's) Frente e verso. Dobrar ao meio
Modelo de panfleto editável (DST's) Frente e verso. Dobrar ao meio
 
Apresentação dst
Apresentação dstApresentação dst
Apresentação dst
 
Trabalho sobre a doenças sexualmente transmissiveis
Trabalho sobre a doenças sexualmente transmissiveisTrabalho sobre a doenças sexualmente transmissiveis
Trabalho sobre a doenças sexualmente transmissiveis
 
DST
DSTDST
DST
 
Dst/aids
Dst/aidsDst/aids
Dst/aids
 
DoençAs Sexualmente TransmissíVeis Power Poit
DoençAs Sexualmente TransmissíVeis Power PoitDoençAs Sexualmente TransmissíVeis Power Poit
DoençAs Sexualmente TransmissíVeis Power Poit
 

Semelhante a Trabalho De A P G5 Inc

Doenças Sexualmente Transmissíveis e Métodos Contracetivos
Doenças Sexualmente Transmissíveis e Métodos ContracetivosDoenças Sexualmente Transmissíveis e Métodos Contracetivos
Doenças Sexualmente Transmissíveis e Métodos Contracetivos
lucia_nunes
 
Doenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveisDoenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveis
Marina
 
InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]
InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]
InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]
Cristina0910
 
Apresentacaodst11 110620070941-phpapp02 (1)
Apresentacaodst11 110620070941-phpapp02 (1)Apresentacaodst11 110620070941-phpapp02 (1)
Apresentacaodst11 110620070941-phpapp02 (1)
Alina del Carmen Cowen
 
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa XdUma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
pedroines141520
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente TransmissíveisDoenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Michele Pó
 
DoençAs Sexualmente..
DoençAs Sexualmente..DoençAs Sexualmente..
DoençAs Sexualmente..
pedro30cunha11
 

Semelhante a Trabalho De A P G5 Inc (20)

Dst
DstDst
Dst
 
Trabalho Sobre DST's
Trabalho Sobre DST'sTrabalho Sobre DST's
Trabalho Sobre DST's
 
Comportamentos de risco
Comportamentos de riscoComportamentos de risco
Comportamentos de risco
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis e Métodos Contracetivos
Doenças Sexualmente Transmissíveis e Métodos ContracetivosDoenças Sexualmente Transmissíveis e Métodos Contracetivos
Doenças Sexualmente Transmissíveis e Métodos Contracetivos
 
Turma 3002
Turma 3002Turma 3002
Turma 3002
 
Dst
DstDst
Dst
 
Ist inês e carla
Ist inês e carlaIst inês e carla
Ist inês e carla
 
Doenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveisDoenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveis
 
O Que é A Sida
O Que é A SidaO Que é A Sida
O Que é A Sida
 
Doenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveisDoenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveis
 
Primeiros Socorros Modulo VI
Primeiros Socorros Modulo VIPrimeiros Socorros Modulo VI
Primeiros Socorros Modulo VI
 
DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS - DSTs
DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS - DSTsDOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS - DSTs
DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS - DSTs
 
InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]
InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]
InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]
 
DST
DSTDST
DST
 
O QUE PRECISAMOS SABER SOBRE DST
O QUE PRECISAMOS SABER SOBRE DSTO QUE PRECISAMOS SABER SOBRE DST
O QUE PRECISAMOS SABER SOBRE DST
 
dst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVEL
dst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVELdst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVEL
dst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVEL
 
Apresentacaodst11 110620070941-phpapp02 (1)
Apresentacaodst11 110620070941-phpapp02 (1)Apresentacaodst11 110620070941-phpapp02 (1)
Apresentacaodst11 110620070941-phpapp02 (1)
 
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa XdUma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente TransmissíveisDoenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
 
DoençAs Sexualmente..
DoençAs Sexualmente..DoençAs Sexualmente..
DoençAs Sexualmente..
 

Mais de Daniel Sousa

Trabalho Hermafroditismo G2
Trabalho Hermafroditismo G2Trabalho Hermafroditismo G2
Trabalho Hermafroditismo G2
Daniel Sousa
 
2010 03 09 AlimentaçãO SaudáVel(1)
2010 03 09 AlimentaçãO SaudáVel(1)2010 03 09 AlimentaçãO SaudáVel(1)
2010 03 09 AlimentaçãO SaudáVel(1)
Daniel Sousa
 
G5 MáRio As+Proteí Final
G5 MáRio As+Proteí  FinalG5 MáRio As+Proteí  Final
G5 MáRio As+Proteí Final
Daniel Sousa
 
2010 03 2010 LacticíNios
2010 03 2010 LacticíNios2010 03 2010 LacticíNios
2010 03 2010 LacticíNios
Daniel Sousa
 
DoençAsrelacionadascomamáAlimentaçãO
DoençAsrelacionadascomamáAlimentaçãODoençAsrelacionadascomamáAlimentaçãO
DoençAsrelacionadascomamáAlimentaçãO
Daniel Sousa
 
HipertençãO Filipe
HipertençãO FilipeHipertençãO Filipe
HipertençãO Filipe
Daniel Sousa
 
AlimentaçãO SaudáVel(1)
AlimentaçãO SaudáVel(1)AlimentaçãO SaudáVel(1)
AlimentaçãO SaudáVel(1)
Daniel Sousa
 
AlimentaçãO SaudáVel(1)
AlimentaçãO SaudáVel(1)AlimentaçãO SaudáVel(1)
AlimentaçãO SaudáVel(1)
Daniel Sousa
 

Mais de Daniel Sousa (12)

A Sexualidade G4
A Sexualidade   G4A Sexualidade   G4
A Sexualidade G4
 
A Sexualidade G4
A Sexualidade   G4A Sexualidade   G4
A Sexualidade G4
 
Trabalho Hermafroditismo G2
Trabalho Hermafroditismo G2Trabalho Hermafroditismo G2
Trabalho Hermafroditismo G2
 
As Frutas G4
As Frutas G4As Frutas G4
As Frutas G4
 
2010 03 09 AlimentaçãO SaudáVel(1)
2010 03 09 AlimentaçãO SaudáVel(1)2010 03 09 AlimentaçãO SaudáVel(1)
2010 03 09 AlimentaçãO SaudáVel(1)
 
G5 MáRio As+Proteí Final
G5 MáRio As+Proteí  FinalG5 MáRio As+Proteí  Final
G5 MáRio As+Proteí Final
 
2010 03 2010 LacticíNios
2010 03 2010 LacticíNios2010 03 2010 LacticíNios
2010 03 2010 LacticíNios
 
DoençAsrelacionadascomamáAlimentaçãO
DoençAsrelacionadascomamáAlimentaçãODoençAsrelacionadascomamáAlimentaçãO
DoençAsrelacionadascomamáAlimentaçãO
 
HipertençãO Filipe
HipertençãO FilipeHipertençãO Filipe
HipertençãO Filipe
 
C N Ana G2
C N Ana G2C N Ana G2
C N Ana G2
 
AlimentaçãO SaudáVel(1)
AlimentaçãO SaudáVel(1)AlimentaçãO SaudáVel(1)
AlimentaçãO SaudáVel(1)
 
AlimentaçãO SaudáVel(1)
AlimentaçãO SaudáVel(1)AlimentaçãO SaudáVel(1)
AlimentaçãO SaudáVel(1)
 

Trabalho De A P G5 Inc

  • 1. Doenças sexualmente transmissíveis Grupo: Francisco Couto, 9ºC, nº13 Lídia Baptista, 9ºC, nº19 Orlando Bianchi, 9ºC, nº 24 Tiago Ferreira, 9ºC, nº27 Vanessa Cerqueira, 9ºC, nº28
  • 2. Índice: SIDA Candídiase Infertilidade Herpes genital
  • 3. Sida O que é a SIDA? A SIDA (Síndrome de Imunodeficiência Adquirida) é uma doença provocada pelo vírus VIH (Vírus da Imunodeficiência Humana). Este vírus introduz-se no organismo Humano, podendo permanecer “inactivo”. As pessoas chamam-se seropositivas, ou “activas”, destruindo o sistema imunitário da pessoa. Um indivíduo infectado com este vírus pode contrair e desenvolver infecções muito variadas ou mesmo certos tipos de cancro. A SIDA ainda não tem cura, sendo mesmo mortal…
  • 4. Quais são os sintomas? Apenas alguns desenvolvem, ao serem contagiados, os primeiros sintomas, muito parecidos com a gripe (febre, transpiração e debilidade geral) e em cerca de 30% dos casos verifica-se também um inchaço dos gânglios do pescoço, axilas ou virilhas. Este vírus “destrói” o nosso sistema imunitário, deixando-nos indefesos e expostos a outros vírus, infecções e bactérias – as denominadas doenças “oportunistas”.
  • 5. Como prevenir? Este vírus, visto ser transmitido sexualmente, pode ser evitado se tiver relações sexuais com preservativo..Manter relações sexuais com muitos parceiros é, considerado um risco.
  • 6. Quais são as formas de contágio? Partilhar seringas infectadas, relações sexuais com portadores, sexo oral, transmissão ao feto pela mãe, tatuagens com agulhas não esterilizadas, partilhar objectos cortantes e pessoais (lâminas, escovas de dentes, máquinas de barbear, …).
  • 7. Candídiase O que é Candídiase? A Candídiase é uma doença, micose causada pelo fungoCandida albicans. A Candídiase assume particular importância clínica em infecções da boca e mucosa vaginal benignas, e em infecções sistémicas malignas em doentes com SIDA/AIDS.
  • 8. Quais os seus sintomas? Os sintomas mais frequentes da Candídiase na boca são a dor e vermelhão da boca e mucosa, podendo também haver manchas brancas ou placas na mucosa da língua e bochecha. Já ao nível dos órgãos genitais são frequentes a comichão, vermelhidão e irritação da zona exterior da vagina bem como, uma secreção branca e espessa no caso das mulheres e o inchaço e vermelhidão do pénis e prepúcio no caso dos homens.
  • 9. Infertilidade Infertilidade é um distúrbio ou condição do sistema reprodutivo masculino ou feminino que reduz a capacidade de ter filhos. Um casal é considerado infértil quando não consegue conceber num período de 12 a 18 meses, sem uso de métodos anticoncepcionais, mantendo relações sexuais frequentes.
  • 10. Há estatísticas que mostram que 20% dos casais em idade fértil têm dificuldades para gerar filhos. Pelo menos metade desse contingente precisará recorrer a tratamentos com técnicas avançadas, como a fertilização in vitro. A chance de um casal conceber por meios naturais, mantendo relações sexuais no dia fértil da mulher, é de 20% do mês. Com a reprodução assistida, a taxa de nascimentos pode chegar a 55% por tentativas em mulheres até aos 35 anos.
  • 11. Herpes genital Herpes genital no Homem Herpes genital na Mulher
  • 12. A infecção com o herpes simples 2 é semelhante (10% dos casos são por HSV1). Há infecção da mucosa genital, no homem na glande do pénis, na mulher na vulva ou vagina, com exaltemos e sensibilidade dolorosa. Também pode ocorrer no ânus. Outros sintomas são febre, mal-estar, dores musculares e de cabeça, dores ao urinar e corrimento vaginal ou da uretra no pénis. A maioria das infecções no entanto é assintomática.
  • 13. Simultaneamente ocorre a invasão dos neurônios sensitivos com migração no interior dos saxónios para os corpos celulares nos gânglios nervosos lambe sacrais. Aí ficam em estado de latência sem se reproduzir, indetectáveis enquanto os virions activos da mucosa são destruídos pela resposta cito tóxica imunitária. Após período de debilidade voltam a migrar pelos saxónios para a mucosa e estabelecem novo episódio doloroso típico. As recorrências podem ser de todos os meses a raras.
  • 14. Os episódios de recorrência são menos intensos e frequentemente antes da erupção das vesículas há irritação (comichão) da mucosa. O vírus é transmitido mesmo na ausência de sintomas. As complicações são mais raras e mais moderadas quando ocorrem somente na forma labial. Um tipo de complicação específico do HSV2 é a meningite, que é pouco perigosa, sendo a encefalite muito rara. Contudo, se a mãe infecta o recém-nascido via ascensão pelo útero na gravidez ou no nascimento, a infecção é especialmente virulenta, devido ao sistema imunitário ainda pouco eficaz do bebe. A mortalidade e probabilidade de deficiências mentais são significativas, apesar de ocorrer numa minoria dos casos.
  • 15. Conclusão: Este trabalho apresenta 4 das doenças sexualmente transmissíveis mais conhecidas. Mostra como nos devemos proteger e de que maneiras nos devemos proteger!Este trabalho também serviu para aprimorar os nossos conhecimentos acerca destas doenças e também o da nossa professora e colegas. Esperamos que tenham gostado!!