SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
Baixar para ler offline
TAXAS DE APC EM REVISTAS BRASILEIRAS E
PORTUGUESAS DE ACESSO ABERTO:
UM ESTUDO NO DOAJ
Eloísa Príncipe
IBICT/MCTIC
Manaus, outubro 2019
CIÊNCIA ABERTA
• Termo guarda-chuva, de conceito amplo que abarca diversas práticas
do fazer científico:
• Acesso aberto à literatura científica
• Dados científicos abertos
• Ciência cidadã
• Educação aberta
• Ferramentas científicas abertas (software, hardware, protocolos)
• Cadernos científicos abertos
• Faz referência a um modelo metodológico alinhado à filosofia da
cultura digital, da colaboração e do compartilhamento das práticas
e dos conteúdos científicos.
Fonte: https://portal.fiocruz.br/glossario-acesso-aberto/C
CIÊNCIA ABERTA
• Novas formas de comunicação da ciência
• Aumento dos estoques de conhecimento público
• Maior produtividade científica e de inovação
• Maior retorno social dos investimentos em C&T
(Albagli, 2015)
ACESSO ABERTO
PUBLICAÇÃO CIENTÍFICA
• Elevação dos preços das assinaturas dos periódicos
científicos
• Compreensão de que os resultados de pesquisas
financiados com recursos públicos devem também
estar acessíveis à comunidade, de forma gratuita e sem
restrição.
• Declarações BBBs: Budapest (2002), Bethesda (2003)
e Berlin (2003).
ACESSO ABERTO
• Vários modelos de negócio (anuidades, publicidade, agências de
fomento, universidades, podendo ocorrer uma combinação de vários
modelos na mesma revista)
• Article processing charges ou publication fee (taxas de processamento
de artigos - TPA)
• Taxas cobradas pela revista ao autor para que seu trabalho seja
nela publicado. Essa cobrança não dispensa a avaliação do texto
pelos pares, e é cobrada apenas daqueles autores cujos
manuscritos são aprovados.
• Submission charges são taxas cobradas para “submissão” do
manuscrito, independentemente de sua aprovação para
publicação.
ACESSO ABERTO
• Grandes editoras “oferecem” acesso aberto através de article
processing charges (APC)
• Hybrid open access journal
• Springer, Hindawi, Taylor & Francis, Elsevier, Wiley
APC
• Solomon, Laakso e Björk (2013) afirmam que, desde o
lançamento dos primeiros periódicos de acesso aberto (AA)
financiados pelas article processing charges (APC) - taxas de
processamento de artigos (TPA), por volta do ano 2000, a
publicação de revistas em acesso aberto financiada pela APC
cresceu rapidamente.
APC
• “A taxa para publicar começou na Física com The Physical
Review, devido às dificuldades de financiar a publicação no fim
dos anos de 1920. Possibilidades foram estudadas e o
Conselho da American Physical Society (APS) aprovou um
plano, com funcionamento a partir de julho de 1930, para
enviar aos autores um ‘memorandum bill’ de US$2 por página,
passando para US$3, em 1933, e US$4, em 1947. No primeiro
ano, 76% das taxas foram pagas”. (BARTON, 1963 apud
PAVAN; BARBOSA, 2017, p. 126).
Article processing charges paid (mean±SEM, M) by
European institutions between 2005 and 2018
(KHOO, 2019)
PARA QUE SERVEM
• DOI
• verificadores de plágio
• aluguel de plataformas
• pagamento de publisher
• publicação de edições impressas
• envio de cópias impressas e outros serviços
COBERTURA
• Tipo de editor
• Tipo de contribuição
• Origem dos autores
• Idioma
• Ilustrações coloridas
• Número de páginas
• Combinação de vários aspectos
• Brazilian Journal of Medical and Biological Research
• The charge is R$3.300,00/paper for Brazilian authors and
US$1.600,00/paper for authors outside Brazil and is
independent of the length of the paper.
QUEM PAGA?
• Autor
• Instituição do autor
• Agências de fomento e IES (programas específicos, parte
de auxílios à pesquisa)
• FAP: Amazonas, Maranhão, Minas Gerais, Piauí, São
Paulo*
• IES: UnB, Unesp, Programa de Biologia Molecular da
UnB
• Preços altos, câmbio desfavorável, prazos curtos
(burocracia)
* Pavan; Barbosa, 2017.
• Chamada CNPq Nº 19/2019 – Programa Editorial
• “Constatado pelo Comitê Editorial que o
periódico apresenta cobrança de taxa de
submissão e publicação, a proposta será não
recomendada”
• REDALYC não indexará revista de cobram APC
• SciELO
PROPOSTAS EM ANDAMENTO
• Plano S (2021)
• iniciativa Comissão Europeia para que todo trabalho
científico publicado com a ajuda de financiamento público
seja disponibilizado em acesso aberto
• grupo de agências de 14 países
• O plano se assenta em 10 princípios, dos quais se destacam
dois referentes às taxas de publicação:
• (1) as taxas de publicação de artigos serão cobertas por
agências ou universidades, não por pesquisadores
individuais; e
• (2) as taxas de publicação de artigos serão padronizadas e
terão um valor máximo (PIERRO, 2019).
PROPOSTAS EM ANDAMENTO
• Plano T - Tim Vines, setembro de 2018: cobrança de taxa de
submissão aos textos encaminhados à publicação nas revistas
científicas, em substituição ao pagamento de APCs.
• Plano U (‘universal’) - sugerido por Sever, Eisen e Inglis (2019),
destaca o uso de plataformas de preprints, como forma de
acesso gratuito, imediato e de baixo custo. A proposta é de que
as agências de financiamento criem mandatos para que os
autores depositem seus preprints em servidores adequados.
PROPOSTAS EM ANDAMENTO
• SciELO - para 2020 a implantação de um servidor de preprints
– o SiELO Preprints, O objetivo “é contribuir para acelerar a
disponibilização dos resultados de pesquisa e posicionar a
comunicação científica dos países que participam da Rede
SciELO, e em particular seus periódicos, em sintonia com os
avanços e importância crescente da publicação de preprints
internacionalmente.”
OBJETIVOS
• identificar as revistas brasileiras e portuguesas
registradas no Directory of Open Access Journals
(DOAJ);
• identificar suas grandes áreas do conhecimento;
• identificar os valores cobrados na modalidade de APCs.
PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS
• DOAJ - 130 países, ilimitado a idiomas, áreas temáticas,
promovendo visibilidade, uso e impacto das revistas científicas
de acesso aberto;
• módulo busca avançada
• tipo de documento (journals)
• article processing charges (yes)
• country of publisher (Brazil ) e (Portugal)
• Classificação no estrato de grandes áreas, utilizando-se a
Tabela de Áreas do Conhecimento do CNPq - referência para
instituições de fomento em C,T&I; 1976, 1982, 1984;
TAC - Estruturada em oito grandes áreas do conhecimento
• (1) Ciências Exatas e da Terra CET
• (2) Ciências Biológicas – CB
• (3) Engenharias – ENG
• (4) Ciências da Saúde – CS (grande área)
• Medicina (área)
• Cirurgia (subárea)
• Cirurgia de Cabeça e Pescoço (especialidade)
• (5) Ciências Agrárias – CA
• (6) Ciências Sociais Aplicadas – CSA
• (7) Ciências Humanas – CH
• (8) Linguística, Letras e Artes – LLA
• A versão eletrônica apresenta mais uma área – (9) Outros
PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS
• Conversão das moedas identificadas no levantamento
• real e dólar nas revistas brasileiras (R$3,8685)
• euro nas revistas portuguesas (€0,8848774)
• no valor de 12 de abril de 2019
RESULTADOS E DISCUSSÃO
• Revistas DOAJ
• 12.953 títulos
• Reino Unido (1.512), Indonésia (1.437) e Brasil (1.342 ou 10%)
• Portugal (94 títulos ou 1%) - 94ͦº - 31ª
• APC DOAJ
• 58 (0,4) S/I
• 9488 (73,2%) Sem APC
• 3407 (26,3%) Com APC – Reino Unido (1215), Indonésia
(384) e Estados Unidos(268)
• Brasil (86) 9ª
• Portugal (11) 31ª
PORTUGAL
Total de títulos com APC = 11 (94)
• Grandes áreas
• Ciências da Saúde = 2 (US$ 170, US$ 270)
• Ciências Agrárias = 1 (US$ 170)
• Ciências Sociais Aplicadas = 1 (US$ 1014)
• Ciências Humanas = 3 (US$ 84, US$ 1014*)
• Linguística, Letras e Artes = 4 (US$ 57, US$ 244*, US$ 1014)
• Ciências Exatas e da Terra = zero
• Ciências Biológicas = zero
• Engenharias = zero
• Média = US$ 482
* duas revistas
Grandes Áreas Valores
Ciências da Saúde (2) US$ 170, US$ 270
Ciências Agrárias (1) US$ 170
Ciências Sociais Aplicadas (1) US$ 1014
Ciências Humanas (3) US$ 84, US$ 1014*
Linguística, Letras e Artes (4) US$ 57, US$ 244*, US$ 1014
Ciências Exatas e da Terra (0) -
Ciências Biológicas (0) -
Engenharias (0) -
Outros (0) -
Fonte: Dados da pesquisa.
Média de APC: US$ 482
PORTUGAL
Total de títulos com APC = 11 (94)
• Grandes áreas
• Ciências da Saúde = 2 (€ 150; € 240)
• Ciências Agrárias = 1(€ 150)
• Ciências Sociais Aplicadas = 1 (€ 900)
• Ciências Humanas = 3 (€ 75, € 900*)
• Linguística, Letras e Artes = 4 (€ 50, €216*, € 900)
• Ciências Exatas e da Terra = zero
• Ciências Biológicas = zero
• Engenharias = zero
* duas revistas
BRASIL
Total de títulos com APC = 86 – 6% (1342)
Ciências da Saúde = 28
Ciências Agrárias = 38
Ciências Sociais Aplicadas = 2
Ciências Humanas = 2
Linguística, Letras e Artes =
Ciências Exatas e da Terra = 3
Ciências Biológicas = 9
Engenharias = 2
Outro = 1
Mueller (2009), Príncipe e Barradas (2013), Appel e Albagli (2018)
VALORES
• Valores variam de 3 USD a 1400 USD
• Maioria (93%) cobra entre 3 USD a 480 USD
• Média de 205 USD por revista
• 1400 USD (Ciências Biológicas)
• 1200 USD (Ciências Agrárias)
• 800 USD (Ciências Agrárias)
• 775 USD (Ciências da Saúde)
• 600 USD (Ciências Biológicas)
• 560 USD (Ciências Agrárias)
VALORES
• Ciências Humanas cobram 13 USD, 52 USD e 207 USD.
• Ciências Sociais Aplicadas o valor é de 93 USD
• Engenharias cobram 75 USD, 78 USD e 225 USD e das
Ciências Exatas e da Terra 39 USD, 330 USD e 375 USD
• A revista (PI) classificada em na categoria “Outro” cobra o valor
de 26 USD como APC
CONSIDERAÇÕES FINAIS
• É tímida a cobrança de APC pelas revistas brasileiras e portuguesas
registradas no DOAJ
• Restrita apropriação desse modelo de negócios pelos periódicos de Brasil e
Portugal
• Tal fato pode ser decorrente da baixa representatividade dessas revistas
nessa plataforma
• Necessidade de maior discussão, adotando-se um grupo mais significativo
de revistas
• Áreas do conhecimento possuem características e particularidades que as
diferenciam entre si, em termos de geração de pesquisa até sua
disseminação (práticas diferenciadas)
• Transição lenta, mais progressiva
•Obrigada!
•principe@ibict.br

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Taxas de apc em revistas brasileiras e portuguesas de acesso aberto: um estudo no DOAJ

Critérios de Qualidade de Revista Científicas 2013
Critérios de Qualidade de Revista Científicas 2013Critérios de Qualidade de Revista Científicas 2013
Critérios de Qualidade de Revista Científicas 2013Edilson Damasio
 
REVISTA MANGAIO ACADÊMICO
REVISTA MANGAIO ACADÊMICOREVISTA MANGAIO ACADÊMICO
REVISTA MANGAIO ACADÊMICOOs Fantasmas !
 
PUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e Inovadoras
PUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e InovadorasPUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e Inovadoras
PUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e InovadorasProjeto RCAAP
 
Acesso aberto à ciência, de Ernest Abadal
Acesso aberto à ciência, de Ernest AbadalAcesso aberto à ciência, de Ernest Abadal
Acesso aberto à ciência, de Ernest AbadalJorge Prado
 
Estadísticas de uso e impacto-Tardelli
Estadísticas de uso e impacto-TardelliEstadísticas de uso e impacto-Tardelli
Estadísticas de uso e impacto-TardelliLatindex
 
Apresentacao geise silva_i_fórum_compet_inf_05maio2015
Apresentacao geise silva_i_fórum_compet_inf_05maio2015Apresentacao geise silva_i_fórum_compet_inf_05maio2015
Apresentacao geise silva_i_fórum_compet_inf_05maio2015Geise Ribeiro da Silva
 
Da ciência aos dados abertos
Da ciência aos dados abertosDa ciência aos dados abertos
Da ciência aos dados abertosFabrício Garrido
 
2 apresentacao ucp-jornadasfccn2018
2   apresentacao ucp-jornadasfccn20182   apresentacao ucp-jornadasfccn2018
2 apresentacao ucp-jornadasfccn2018b-on
 
A pedagogia interdisciplinar da Federal do ABC - Klaus Capelle, reitor da UFABC
A pedagogia interdisciplinar da Federal do ABC - Klaus Capelle, reitor da UFABCA pedagogia interdisciplinar da Federal do ABC - Klaus Capelle, reitor da UFABC
A pedagogia interdisciplinar da Federal do ABC - Klaus Capelle, reitor da UFABCJornal GGN
 
Uso e Gestão de Fontes Bibliográficas de Agroecologia em Trabalhos Técnicos-C...
Uso e Gestão de Fontes Bibliográficas de Agroecologia em Trabalhos Técnicos-C...Uso e Gestão de Fontes Bibliográficas de Agroecologia em Trabalhos Técnicos-C...
Uso e Gestão de Fontes Bibliográficas de Agroecologia em Trabalhos Técnicos-C...pascal aventurier
 
Apresentação pisa com alterações e algumas animações final
Apresentação  pisa  com alterações e algumas animações finalApresentação  pisa  com alterações e algumas animações final
Apresentação pisa com alterações e algumas animações finalAndreus Cruz
 
A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...
A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...
A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...UFSC
 

Semelhante a Taxas de apc em revistas brasileiras e portuguesas de acesso aberto: um estudo no DOAJ (20)

Critérios de Qualidade de Revista Científicas 2013
Critérios de Qualidade de Revista Científicas 2013Critérios de Qualidade de Revista Científicas 2013
Critérios de Qualidade de Revista Científicas 2013
 
Slide taty
Slide tatySlide taty
Slide taty
 
REVISTA MANGAIO ACADÊMICO
REVISTA MANGAIO ACADÊMICOREVISTA MANGAIO ACADÊMICO
REVISTA MANGAIO ACADÊMICO
 
PUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e Inovadoras
PUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e InovadorasPUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e Inovadoras
PUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e Inovadoras
 
Psri g5 1º
Psri g5 1ºPsri g5 1º
Psri g5 1º
 
Acesso aberto à ciência, de Ernest Abadal
Acesso aberto à ciência, de Ernest AbadalAcesso aberto à ciência, de Ernest Abadal
Acesso aberto à ciência, de Ernest Abadal
 
Estadísticas de uso e impacto-Tardelli
Estadísticas de uso e impacto-TardelliEstadísticas de uso e impacto-Tardelli
Estadísticas de uso e impacto-Tardelli
 
Luciene Delazari - Os periódicos brasileiros frente aos desafios da Ciência A...
Luciene Delazari - Os periódicos brasileiros frente aos desafios da Ciência A...Luciene Delazari - Os periódicos brasileiros frente aos desafios da Ciência A...
Luciene Delazari - Os periódicos brasileiros frente aos desafios da Ciência A...
 
Apresentacao geise silva_i_fórum_compet_inf_05maio2015
Apresentacao geise silva_i_fórum_compet_inf_05maio2015Apresentacao geise silva_i_fórum_compet_inf_05maio2015
Apresentacao geise silva_i_fórum_compet_inf_05maio2015
 
Panorama geral do scholar one no mundo e na coleção SciELO Brasil - Alex Mend...
Panorama geral do scholar one no mundo e na coleção SciELO Brasil - Alex Mend...Panorama geral do scholar one no mundo e na coleção SciELO Brasil - Alex Mend...
Panorama geral do scholar one no mundo e na coleção SciELO Brasil - Alex Mend...
 
PORTAIS DE PERIÓDICOS OJS/SEER
PORTAIS DE PERIÓDICOS OJS/SEERPORTAIS DE PERIÓDICOS OJS/SEER
PORTAIS DE PERIÓDICOS OJS/SEER
 
'Mesa Fomento Fapemig
'Mesa Fomento Fapemig'Mesa Fomento Fapemig
'Mesa Fomento Fapemig
 
Mesa Fomento Fapemig
Mesa Fomento FapemigMesa Fomento Fapemig
Mesa Fomento Fapemig
 
'Mesa Fomento Fapemig
'Mesa Fomento Fapemig'Mesa Fomento Fapemig
'Mesa Fomento Fapemig
 
Da ciência aos dados abertos
Da ciência aos dados abertosDa ciência aos dados abertos
Da ciência aos dados abertos
 
2 apresentacao ucp-jornadasfccn2018
2   apresentacao ucp-jornadasfccn20182   apresentacao ucp-jornadasfccn2018
2 apresentacao ucp-jornadasfccn2018
 
A pedagogia interdisciplinar da Federal do ABC - Klaus Capelle, reitor da UFABC
A pedagogia interdisciplinar da Federal do ABC - Klaus Capelle, reitor da UFABCA pedagogia interdisciplinar da Federal do ABC - Klaus Capelle, reitor da UFABC
A pedagogia interdisciplinar da Federal do ABC - Klaus Capelle, reitor da UFABC
 
Uso e Gestão de Fontes Bibliográficas de Agroecologia em Trabalhos Técnicos-C...
Uso e Gestão de Fontes Bibliográficas de Agroecologia em Trabalhos Técnicos-C...Uso e Gestão de Fontes Bibliográficas de Agroecologia em Trabalhos Técnicos-C...
Uso e Gestão de Fontes Bibliográficas de Agroecologia em Trabalhos Técnicos-C...
 
Apresentação pisa com alterações e algumas animações final
Apresentação  pisa  com alterações e algumas animações finalApresentação  pisa  com alterações e algumas animações final
Apresentação pisa com alterações e algumas animações final
 
A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...
A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...
A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...
 

Mais de Projeto RCAAP

Perfil dos Autores Brasileiros com Publicações Científicas em Periódicos de A...
Perfil dos Autores Brasileiros com Publicações Científicas em Periódicos de A...Perfil dos Autores Brasileiros com Publicações Científicas em Periódicos de A...
Perfil dos Autores Brasileiros com Publicações Científicas em Periódicos de A...Projeto RCAAP
 
Tendência de Publicação em Periódicos de Acesso Aberto no Brasil: Uma Abordag...
Tendência de Publicação em Periódicos de Acesso Aberto no Brasil: Uma Abordag...Tendência de Publicação em Periódicos de Acesso Aberto no Brasil: Uma Abordag...
Tendência de Publicação em Periódicos de Acesso Aberto no Brasil: Uma Abordag...Projeto RCAAP
 
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 2
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 2e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 2
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 2Projeto RCAAP
 
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 1
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 1e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 1
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 1Projeto RCAAP
 
VODAN BR – rede de dados de surto de covid-19 no brasil: a gestão de dados no...
VODAN BR – rede de dados de surto de covid-19 no brasil: a gestão de dados no...VODAN BR – rede de dados de surto de covid-19 no brasil: a gestão de dados no...
VODAN BR – rede de dados de surto de covid-19 no brasil: a gestão de dados no...Projeto RCAAP
 
Desenvolvimento da competência em informação em pessoas em situação de rua: f...
Desenvolvimento da competência em informação em pessoas em situação de rua: f...Desenvolvimento da competência em informação em pessoas em situação de rua: f...
Desenvolvimento da competência em informação em pessoas em situação de rua: f...Projeto RCAAP
 
Uma Estratégia para a Identificação de Publicações em Periódicos de Acesso Ab...
Uma Estratégia para a Identificação de Publicações em Periódicos de Acesso Ab...Uma Estratégia para a Identificação de Publicações em Periódicos de Acesso Ab...
Uma Estratégia para a Identificação de Publicações em Periódicos de Acesso Ab...Projeto RCAAP
 
Periódicos de Acesso Aberto: Uma Análise Bibliométrica da Produção Científica...
Periódicos de Acesso Aberto: Uma Análise Bibliométrica da Produção Científica...Periódicos de Acesso Aberto: Uma Análise Bibliométrica da Produção Científica...
Periódicos de Acesso Aberto: Uma Análise Bibliométrica da Produção Científica...Projeto RCAAP
 
Análise da Mobilidade Acadêmica Brasileira Baseada em Dados Curriculares da P...
Análise da Mobilidade Acadêmica Brasileira Baseada em Dados Curriculares da P...Análise da Mobilidade Acadêmica Brasileira Baseada em Dados Curriculares da P...
Análise da Mobilidade Acadêmica Brasileira Baseada em Dados Curriculares da P...Projeto RCAAP
 
Usabilidade em repositório institucional: o caso do Memoria – RI do IFRN
Usabilidade em repositório institucional: o caso do Memoria – RI do IFRNUsabilidade em repositório institucional: o caso do Memoria – RI do IFRN
Usabilidade em repositório institucional: o caso do Memoria – RI do IFRNProjeto RCAAP
 
Repositórios digitais brasileiros presentes no registry of open access reposi...
Repositórios digitais brasileiros presentes no registry of open access reposi...Repositórios digitais brasileiros presentes no registry of open access reposi...
Repositórios digitais brasileiros presentes no registry of open access reposi...Projeto RCAAP
 
Autoarquivamento na UFRN: configurações no Dspace para validação do depósito ...
Autoarquivamento na UFRN: configurações no Dspace para validação do depósito ...Autoarquivamento na UFRN: configurações no Dspace para validação do depósito ...
Autoarquivamento na UFRN: configurações no Dspace para validação do depósito ...Projeto RCAAP
 
Boas práticas da ciência aberta: compartilhando iniciativas brasileiras e por...
Boas práticas da ciência aberta: compartilhando iniciativas brasileiras e por...Boas práticas da ciência aberta: compartilhando iniciativas brasileiras e por...
Boas práticas da ciência aberta: compartilhando iniciativas brasileiras e por...Projeto RCAAP
 
Panorama histórico na promoção de acesso aberto: implantação e funcionamento ...
Panorama histórico na promoção de acesso aberto: implantação e funcionamento ...Panorama histórico na promoção de acesso aberto: implantação e funcionamento ...
Panorama histórico na promoção de acesso aberto: implantação e funcionamento ...Projeto RCAAP
 
Ciência Cidadã: coprodução do conhecimento científico
Ciência Cidadã: coprodução do conhecimento científicoCiência Cidadã: coprodução do conhecimento científico
Ciência Cidadã: coprodução do conhecimento científicoProjeto RCAAP
 
A importância da implementação do BRCRIS: desafios em virtude da emergência d...
A importância da implementação do BRCRIS: desafios em virtude da emergência d...A importância da implementação do BRCRIS: desafios em virtude da emergência d...
A importância da implementação do BRCRIS: desafios em virtude da emergência d...Projeto RCAAP
 
O preço da publicação científica: as áreas do conhecimento em foco
O preço da publicação científica: as áreas do conhecimento em focoO preço da publicação científica: as áreas do conhecimento em foco
O preço da publicação científica: as áreas do conhecimento em focoProjeto RCAAP
 
A incidência de APC em áreas científicas
A incidência de APC em áreas científicasA incidência de APC em áreas científicas
A incidência de APC em áreas científicasProjeto RCAAP
 
O desafio da interoperabilidade semântica nas bases de dados: estudo de caso ...
O desafio da interoperabilidade semântica nas bases de dados: estudo de caso ...O desafio da interoperabilidade semântica nas bases de dados: estudo de caso ...
O desafio da interoperabilidade semântica nas bases de dados: estudo de caso ...Projeto RCAAP
 
Implantação e padronização de dados em Repositórios Institucionais
Implantação e padronização de dados em Repositórios InstitucionaisImplantação e padronização de dados em Repositórios Institucionais
Implantação e padronização de dados em Repositórios InstitucionaisProjeto RCAAP
 

Mais de Projeto RCAAP (20)

Perfil dos Autores Brasileiros com Publicações Científicas em Periódicos de A...
Perfil dos Autores Brasileiros com Publicações Científicas em Periódicos de A...Perfil dos Autores Brasileiros com Publicações Científicas em Periódicos de A...
Perfil dos Autores Brasileiros com Publicações Científicas em Periódicos de A...
 
Tendência de Publicação em Periódicos de Acesso Aberto no Brasil: Uma Abordag...
Tendência de Publicação em Periódicos de Acesso Aberto no Brasil: Uma Abordag...Tendência de Publicação em Periódicos de Acesso Aberto no Brasil: Uma Abordag...
Tendência de Publicação em Periódicos de Acesso Aberto no Brasil: Uma Abordag...
 
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 2
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 2e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 2
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 2
 
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 1
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 1e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 1
e-Jornadas FCCN 2020 - Sessão do Projeto RCAAP - Parte 1
 
VODAN BR – rede de dados de surto de covid-19 no brasil: a gestão de dados no...
VODAN BR – rede de dados de surto de covid-19 no brasil: a gestão de dados no...VODAN BR – rede de dados de surto de covid-19 no brasil: a gestão de dados no...
VODAN BR – rede de dados de surto de covid-19 no brasil: a gestão de dados no...
 
Desenvolvimento da competência em informação em pessoas em situação de rua: f...
Desenvolvimento da competência em informação em pessoas em situação de rua: f...Desenvolvimento da competência em informação em pessoas em situação de rua: f...
Desenvolvimento da competência em informação em pessoas em situação de rua: f...
 
Uma Estratégia para a Identificação de Publicações em Periódicos de Acesso Ab...
Uma Estratégia para a Identificação de Publicações em Periódicos de Acesso Ab...Uma Estratégia para a Identificação de Publicações em Periódicos de Acesso Ab...
Uma Estratégia para a Identificação de Publicações em Periódicos de Acesso Ab...
 
Periódicos de Acesso Aberto: Uma Análise Bibliométrica da Produção Científica...
Periódicos de Acesso Aberto: Uma Análise Bibliométrica da Produção Científica...Periódicos de Acesso Aberto: Uma Análise Bibliométrica da Produção Científica...
Periódicos de Acesso Aberto: Uma Análise Bibliométrica da Produção Científica...
 
Análise da Mobilidade Acadêmica Brasileira Baseada em Dados Curriculares da P...
Análise da Mobilidade Acadêmica Brasileira Baseada em Dados Curriculares da P...Análise da Mobilidade Acadêmica Brasileira Baseada em Dados Curriculares da P...
Análise da Mobilidade Acadêmica Brasileira Baseada em Dados Curriculares da P...
 
Usabilidade em repositório institucional: o caso do Memoria – RI do IFRN
Usabilidade em repositório institucional: o caso do Memoria – RI do IFRNUsabilidade em repositório institucional: o caso do Memoria – RI do IFRN
Usabilidade em repositório institucional: o caso do Memoria – RI do IFRN
 
Repositórios digitais brasileiros presentes no registry of open access reposi...
Repositórios digitais brasileiros presentes no registry of open access reposi...Repositórios digitais brasileiros presentes no registry of open access reposi...
Repositórios digitais brasileiros presentes no registry of open access reposi...
 
Autoarquivamento na UFRN: configurações no Dspace para validação do depósito ...
Autoarquivamento na UFRN: configurações no Dspace para validação do depósito ...Autoarquivamento na UFRN: configurações no Dspace para validação do depósito ...
Autoarquivamento na UFRN: configurações no Dspace para validação do depósito ...
 
Boas práticas da ciência aberta: compartilhando iniciativas brasileiras e por...
Boas práticas da ciência aberta: compartilhando iniciativas brasileiras e por...Boas práticas da ciência aberta: compartilhando iniciativas brasileiras e por...
Boas práticas da ciência aberta: compartilhando iniciativas brasileiras e por...
 
Panorama histórico na promoção de acesso aberto: implantação e funcionamento ...
Panorama histórico na promoção de acesso aberto: implantação e funcionamento ...Panorama histórico na promoção de acesso aberto: implantação e funcionamento ...
Panorama histórico na promoção de acesso aberto: implantação e funcionamento ...
 
Ciência Cidadã: coprodução do conhecimento científico
Ciência Cidadã: coprodução do conhecimento científicoCiência Cidadã: coprodução do conhecimento científico
Ciência Cidadã: coprodução do conhecimento científico
 
A importância da implementação do BRCRIS: desafios em virtude da emergência d...
A importância da implementação do BRCRIS: desafios em virtude da emergência d...A importância da implementação do BRCRIS: desafios em virtude da emergência d...
A importância da implementação do BRCRIS: desafios em virtude da emergência d...
 
O preço da publicação científica: as áreas do conhecimento em foco
O preço da publicação científica: as áreas do conhecimento em focoO preço da publicação científica: as áreas do conhecimento em foco
O preço da publicação científica: as áreas do conhecimento em foco
 
A incidência de APC em áreas científicas
A incidência de APC em áreas científicasA incidência de APC em áreas científicas
A incidência de APC em áreas científicas
 
O desafio da interoperabilidade semântica nas bases de dados: estudo de caso ...
O desafio da interoperabilidade semântica nas bases de dados: estudo de caso ...O desafio da interoperabilidade semântica nas bases de dados: estudo de caso ...
O desafio da interoperabilidade semântica nas bases de dados: estudo de caso ...
 
Implantação e padronização de dados em Repositórios Institucionais
Implantação e padronização de dados em Repositórios InstitucionaisImplantação e padronização de dados em Repositórios Institucionais
Implantação e padronização de dados em Repositórios Institucionais
 

Último

Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxalessandraoliveira324
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 

Último (20)

Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 

Taxas de apc em revistas brasileiras e portuguesas de acesso aberto: um estudo no DOAJ

  • 1. TAXAS DE APC EM REVISTAS BRASILEIRAS E PORTUGUESAS DE ACESSO ABERTO: UM ESTUDO NO DOAJ Eloísa Príncipe IBICT/MCTIC Manaus, outubro 2019
  • 2. CIÊNCIA ABERTA • Termo guarda-chuva, de conceito amplo que abarca diversas práticas do fazer científico: • Acesso aberto à literatura científica • Dados científicos abertos • Ciência cidadã • Educação aberta • Ferramentas científicas abertas (software, hardware, protocolos) • Cadernos científicos abertos • Faz referência a um modelo metodológico alinhado à filosofia da cultura digital, da colaboração e do compartilhamento das práticas e dos conteúdos científicos. Fonte: https://portal.fiocruz.br/glossario-acesso-aberto/C
  • 3. CIÊNCIA ABERTA • Novas formas de comunicação da ciência • Aumento dos estoques de conhecimento público • Maior produtividade científica e de inovação • Maior retorno social dos investimentos em C&T (Albagli, 2015)
  • 4. ACESSO ABERTO PUBLICAÇÃO CIENTÍFICA • Elevação dos preços das assinaturas dos periódicos científicos • Compreensão de que os resultados de pesquisas financiados com recursos públicos devem também estar acessíveis à comunidade, de forma gratuita e sem restrição. • Declarações BBBs: Budapest (2002), Bethesda (2003) e Berlin (2003).
  • 5. ACESSO ABERTO • Vários modelos de negócio (anuidades, publicidade, agências de fomento, universidades, podendo ocorrer uma combinação de vários modelos na mesma revista) • Article processing charges ou publication fee (taxas de processamento de artigos - TPA) • Taxas cobradas pela revista ao autor para que seu trabalho seja nela publicado. Essa cobrança não dispensa a avaliação do texto pelos pares, e é cobrada apenas daqueles autores cujos manuscritos são aprovados. • Submission charges são taxas cobradas para “submissão” do manuscrito, independentemente de sua aprovação para publicação.
  • 6. ACESSO ABERTO • Grandes editoras “oferecem” acesso aberto através de article processing charges (APC) • Hybrid open access journal • Springer, Hindawi, Taylor & Francis, Elsevier, Wiley
  • 7. APC • Solomon, Laakso e Björk (2013) afirmam que, desde o lançamento dos primeiros periódicos de acesso aberto (AA) financiados pelas article processing charges (APC) - taxas de processamento de artigos (TPA), por volta do ano 2000, a publicação de revistas em acesso aberto financiada pela APC cresceu rapidamente.
  • 8. APC • “A taxa para publicar começou na Física com The Physical Review, devido às dificuldades de financiar a publicação no fim dos anos de 1920. Possibilidades foram estudadas e o Conselho da American Physical Society (APS) aprovou um plano, com funcionamento a partir de julho de 1930, para enviar aos autores um ‘memorandum bill’ de US$2 por página, passando para US$3, em 1933, e US$4, em 1947. No primeiro ano, 76% das taxas foram pagas”. (BARTON, 1963 apud PAVAN; BARBOSA, 2017, p. 126).
  • 9. Article processing charges paid (mean±SEM, M) by European institutions between 2005 and 2018 (KHOO, 2019)
  • 10. PARA QUE SERVEM • DOI • verificadores de plágio • aluguel de plataformas • pagamento de publisher • publicação de edições impressas • envio de cópias impressas e outros serviços
  • 11. COBERTURA • Tipo de editor • Tipo de contribuição • Origem dos autores • Idioma • Ilustrações coloridas • Número de páginas • Combinação de vários aspectos • Brazilian Journal of Medical and Biological Research • The charge is R$3.300,00/paper for Brazilian authors and US$1.600,00/paper for authors outside Brazil and is independent of the length of the paper.
  • 12. QUEM PAGA? • Autor • Instituição do autor • Agências de fomento e IES (programas específicos, parte de auxílios à pesquisa) • FAP: Amazonas, Maranhão, Minas Gerais, Piauí, São Paulo* • IES: UnB, Unesp, Programa de Biologia Molecular da UnB • Preços altos, câmbio desfavorável, prazos curtos (burocracia) * Pavan; Barbosa, 2017.
  • 13. • Chamada CNPq Nº 19/2019 – Programa Editorial • “Constatado pelo Comitê Editorial que o periódico apresenta cobrança de taxa de submissão e publicação, a proposta será não recomendada” • REDALYC não indexará revista de cobram APC • SciELO
  • 14. PROPOSTAS EM ANDAMENTO • Plano S (2021) • iniciativa Comissão Europeia para que todo trabalho científico publicado com a ajuda de financiamento público seja disponibilizado em acesso aberto • grupo de agências de 14 países • O plano se assenta em 10 princípios, dos quais se destacam dois referentes às taxas de publicação: • (1) as taxas de publicação de artigos serão cobertas por agências ou universidades, não por pesquisadores individuais; e • (2) as taxas de publicação de artigos serão padronizadas e terão um valor máximo (PIERRO, 2019).
  • 15. PROPOSTAS EM ANDAMENTO • Plano T - Tim Vines, setembro de 2018: cobrança de taxa de submissão aos textos encaminhados à publicação nas revistas científicas, em substituição ao pagamento de APCs. • Plano U (‘universal’) - sugerido por Sever, Eisen e Inglis (2019), destaca o uso de plataformas de preprints, como forma de acesso gratuito, imediato e de baixo custo. A proposta é de que as agências de financiamento criem mandatos para que os autores depositem seus preprints em servidores adequados.
  • 16. PROPOSTAS EM ANDAMENTO • SciELO - para 2020 a implantação de um servidor de preprints – o SiELO Preprints, O objetivo “é contribuir para acelerar a disponibilização dos resultados de pesquisa e posicionar a comunicação científica dos países que participam da Rede SciELO, e em particular seus periódicos, em sintonia com os avanços e importância crescente da publicação de preprints internacionalmente.”
  • 17. OBJETIVOS • identificar as revistas brasileiras e portuguesas registradas no Directory of Open Access Journals (DOAJ); • identificar suas grandes áreas do conhecimento; • identificar os valores cobrados na modalidade de APCs.
  • 18. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS • DOAJ - 130 países, ilimitado a idiomas, áreas temáticas, promovendo visibilidade, uso e impacto das revistas científicas de acesso aberto; • módulo busca avançada • tipo de documento (journals) • article processing charges (yes) • country of publisher (Brazil ) e (Portugal) • Classificação no estrato de grandes áreas, utilizando-se a Tabela de Áreas do Conhecimento do CNPq - referência para instituições de fomento em C,T&I; 1976, 1982, 1984;
  • 19. TAC - Estruturada em oito grandes áreas do conhecimento • (1) Ciências Exatas e da Terra CET • (2) Ciências Biológicas – CB • (3) Engenharias – ENG • (4) Ciências da Saúde – CS (grande área) • Medicina (área) • Cirurgia (subárea) • Cirurgia de Cabeça e Pescoço (especialidade) • (5) Ciências Agrárias – CA • (6) Ciências Sociais Aplicadas – CSA • (7) Ciências Humanas – CH • (8) Linguística, Letras e Artes – LLA • A versão eletrônica apresenta mais uma área – (9) Outros
  • 20. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS • Conversão das moedas identificadas no levantamento • real e dólar nas revistas brasileiras (R$3,8685) • euro nas revistas portuguesas (€0,8848774) • no valor de 12 de abril de 2019
  • 21. RESULTADOS E DISCUSSÃO • Revistas DOAJ • 12.953 títulos • Reino Unido (1.512), Indonésia (1.437) e Brasil (1.342 ou 10%) • Portugal (94 títulos ou 1%) - 94ͦº - 31ª • APC DOAJ • 58 (0,4) S/I • 9488 (73,2%) Sem APC • 3407 (26,3%) Com APC – Reino Unido (1215), Indonésia (384) e Estados Unidos(268) • Brasil (86) 9ª • Portugal (11) 31ª
  • 22. PORTUGAL Total de títulos com APC = 11 (94) • Grandes áreas • Ciências da Saúde = 2 (US$ 170, US$ 270) • Ciências Agrárias = 1 (US$ 170) • Ciências Sociais Aplicadas = 1 (US$ 1014) • Ciências Humanas = 3 (US$ 84, US$ 1014*) • Linguística, Letras e Artes = 4 (US$ 57, US$ 244*, US$ 1014) • Ciências Exatas e da Terra = zero • Ciências Biológicas = zero • Engenharias = zero • Média = US$ 482 * duas revistas
  • 23. Grandes Áreas Valores Ciências da Saúde (2) US$ 170, US$ 270 Ciências Agrárias (1) US$ 170 Ciências Sociais Aplicadas (1) US$ 1014 Ciências Humanas (3) US$ 84, US$ 1014* Linguística, Letras e Artes (4) US$ 57, US$ 244*, US$ 1014 Ciências Exatas e da Terra (0) - Ciências Biológicas (0) - Engenharias (0) - Outros (0) - Fonte: Dados da pesquisa. Média de APC: US$ 482
  • 24. PORTUGAL Total de títulos com APC = 11 (94) • Grandes áreas • Ciências da Saúde = 2 (€ 150; € 240) • Ciências Agrárias = 1(€ 150) • Ciências Sociais Aplicadas = 1 (€ 900) • Ciências Humanas = 3 (€ 75, € 900*) • Linguística, Letras e Artes = 4 (€ 50, €216*, € 900) • Ciências Exatas e da Terra = zero • Ciências Biológicas = zero • Engenharias = zero * duas revistas
  • 25. BRASIL Total de títulos com APC = 86 – 6% (1342) Ciências da Saúde = 28 Ciências Agrárias = 38 Ciências Sociais Aplicadas = 2 Ciências Humanas = 2 Linguística, Letras e Artes = Ciências Exatas e da Terra = 3 Ciências Biológicas = 9 Engenharias = 2 Outro = 1 Mueller (2009), Príncipe e Barradas (2013), Appel e Albagli (2018)
  • 26. VALORES • Valores variam de 3 USD a 1400 USD • Maioria (93%) cobra entre 3 USD a 480 USD • Média de 205 USD por revista • 1400 USD (Ciências Biológicas) • 1200 USD (Ciências Agrárias) • 800 USD (Ciências Agrárias) • 775 USD (Ciências da Saúde) • 600 USD (Ciências Biológicas) • 560 USD (Ciências Agrárias)
  • 27. VALORES • Ciências Humanas cobram 13 USD, 52 USD e 207 USD. • Ciências Sociais Aplicadas o valor é de 93 USD • Engenharias cobram 75 USD, 78 USD e 225 USD e das Ciências Exatas e da Terra 39 USD, 330 USD e 375 USD • A revista (PI) classificada em na categoria “Outro” cobra o valor de 26 USD como APC
  • 28. CONSIDERAÇÕES FINAIS • É tímida a cobrança de APC pelas revistas brasileiras e portuguesas registradas no DOAJ • Restrita apropriação desse modelo de negócios pelos periódicos de Brasil e Portugal • Tal fato pode ser decorrente da baixa representatividade dessas revistas nessa plataforma • Necessidade de maior discussão, adotando-se um grupo mais significativo de revistas • Áreas do conhecimento possuem características e particularidades que as diferenciam entre si, em termos de geração de pesquisa até sua disseminação (práticas diferenciadas) • Transição lenta, mais progressiva