SlideShare uma empresa Scribd logo
SISTEMAS DE INFORMAÇÃO
Ana Torres
1
O QUE É UMA BASE DE
DADOS?
Conjunto de dados
relacionados de
acordo com uma ou
várias regras e um
objectivo específico.
2
OPERAÇÕES QUE SE
QUEREM REALIZAR NUMA
BASE DE DADOS:
Registar
Atualizar
Manter
Disponibilizar Informações Relevantes
(Pesquisar/Filtrar)
3
O QUE SÃO SISTEMAS DE
GESTÃO DE BASES DE
DADOS? (SGBD)
Programas que permitem criar e
manipular uma base de dados
Dados estruturados com independência
relativamente aos programas de
aplicação que os manipulam
 Exemplo: “Access”
4
VANTAGENS DE UTILIZAR
SGBD?
•Mais flexibilidade
•Maior independência
5
TABELAS
Campos (estrutura)
 Nº, Nome, Morada...
Registos (informação)
 1,2,3,4,....
6
Elemento
s
MODELOS DE BASE DE
DADOS
Modelo Monotabela
 Apenas uma tabela - utilizado por exemplo
no Excel
Modelo Relacional
 Várias tabelas relacionadas entre si - utilizado
no Access
7
MODELO MONOTABELA(1)
Linhas correspondem aos registos
Colunas correspondem aos campos
8
Número Aluno Nome Morada
1 João Rua A, nº 1, Laranjeiras
2 Manuel Rua A, nº 2, Telheiras
3 Francisco Rua B, nº 3, Estrela
4 Maria Rua H, nº 4, Amoreiras
5 Cátia Rua Z, nº 5, Lisboa
MODELO MONOTABELA(2)
Conclusões:
 Adequado para Informação que possa ser
estruturada apenas numa tabela.
 Limitativa e inadequado para sistemas
complexos.
9
MODELO MONOTABELA(3)
Exemplo onde é impossível utilizar um sistema
Monotabela
 Registar várias encomendas de vários clientes numa loja
10
Cliente Morada Telefone Produto Preço Quant Data
Santos Lisboa 214584144 Martelo 25 1 20/01/03
Silva Porto 224566521 Corda 15 1 18/01/03
Santos Lisboa 214584144 Tesoura 10 2 15/01/03
Silva Porto 224566521 Martelo 25 1 12/01/03
Sousa Coimbra 254564786 Serra 50 1 09/01/03
Santos Lisboa 214584144 Serra 50 1 08/01/03
Costa Faro 289456457 Martelo 25 1 02/01/03
MODELO MONOTABELA(4)
Redundância
 Repetição desnecessária dos dados
A Solução?
Utilizar várias tabelas – Modelo Relacional
 Uma tabela para registar a informação do cliente
 Uma tabela para registar a informação dos produtos
 Uma tabela para registar as encomendas
11
SOLUÇÃO
12
Cliente Encomend
as
Produtos
EXEMPLO DE TABELA
CLIENTES:
13
ID_Clientes Nome Morada Telefone
001 Santos Lisboa 214584144
002 Silva Porto 224566521
003 Sousa Coimbra 254564786
004 Costa Faro 289456457
Tabela Clientes
FICHEIROS VS REGISTOS VS
CAMPOS
14
Ficheiro
Tabela Tabela Tabela
Registo Registo Registo Registo
Campos
Caracteres
SISTEMA DE ARQUITECTURA
DE UM SGBD
Nível Físico
 Armazenamento de informação em suportes
físico e a forma como estes se encontram
organizados
Nível Conceptual
 Estrutura e organização da informação de
maneira a que esta esteja disponível ao
utilizador final
Nível de Visualização
 Apresentação dos dados ao utilizador final
15
UTILIZAÇÃO PRÁTICA DOS
SGBD
- Organização e Gestão de Dados
- Database Marketing
- CRM - Costumer Relationship Management
- Etc...
16
GESTÃO DE DADOS
Exemplos:
Gestão de Bibliotecas de Dados
Gestão de Stocks
Gestão Comercial
Gestão de RH
Gestão Financeira
17
DATABASE MARKETING
Técnicas de utilização de bases de dados
com vista a melhorar as ações de marketing
ou descobrir novos mercados ou potencial
para novos produtos.
18
FERRAMENTAS NECESSÁRIAS
AO DBM
Os SGBD (ou em Inglês DBMS)
Ferramentas de consulta (querying tools –
normalmente utilizando SQL)
Ferramentas de Interface – Formulários e
relatórios (forms e reports)
 Apresentação de Dados (por exemplo, gráficos do
Excel)
 Relatórios com campos automáticos
19
CRM
COSTUMER RELATIONSHIP
MANAGEMENT
Um método de gestão que auxilia as
organizações a identificar, atrair e
incrementar a retenção de clientes
rentáveis, gerindo adequadamente o
relacionamento com eles.
20
ETC...
Outros tipos de utilizações que
pressuponham nos seus
conceitos a ideia da gestão de
informação.
21

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

I Series 400 Query
I Series 400   QueryI Series 400   Query
I Series 400 QueryLuis Panao
 
Microsoft access 2007 - Aula 01
Microsoft access 2007 - Aula 01Microsoft access 2007 - Aula 01
Microsoft access 2007 - Aula 01Junior Moreira
 
Normalização - Banco de Dados
Normalização - Banco de DadosNormalização - Banco de Dados
Normalização - Banco de DadosRoberto Grande
 
Banco de Dados II Aula 05 - Modelagem de Dados (Normalização de dados e as fo...
Banco de Dados II Aula 05 - Modelagem de Dados (Normalização de dados e as fo...Banco de Dados II Aula 05 - Modelagem de Dados (Normalização de dados e as fo...
Banco de Dados II Aula 05 - Modelagem de Dados (Normalização de dados e as fo...Leinylson Fontinele
 
Normalização Banco de Dados
Normalização Banco de DadosNormalização Banco de Dados
Normalização Banco de DadosKablo Skater Rail
 
Unidade 7 - Estruturando Banco de Dados com o BR Office Base
Unidade 7  - Estruturando Banco de Dados com o BR Office BaseUnidade 7  - Estruturando Banco de Dados com o BR Office Base
Unidade 7 - Estruturando Banco de Dados com o BR Office BaseRogerio P C do Nascimento
 
Banco de Dados I - Aula 09 - Normalização de Dados
Banco de Dados I - Aula 09 - Normalização de DadosBanco de Dados I - Aula 09 - Normalização de Dados
Banco de Dados I - Aula 09 - Normalização de DadosLeinylson Fontinele
 
Unidade 7 - Estruturando Banco de Dados com o BR Office Base - parte 2
Unidade 7  - Estruturando Banco de Dados com o BR Office Base - parte 2Unidade 7  - Estruturando Banco de Dados com o BR Office Base - parte 2
Unidade 7 - Estruturando Banco de Dados com o BR Office Base - parte 2Rogerio P C do Nascimento
 
[Certificacao ] normalizacao de dados e as formas normais
[Certificacao ]  normalizacao de dados e as formas normais[Certificacao ]  normalizacao de dados e as formas normais
[Certificacao ] normalizacao de dados e as formas normaisSandro Freitas
 
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 4
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 4Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 4
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 4André Phillip Bertoletti
 
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 6
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 6Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 6
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 6André Phillip Bertoletti
 
Apresentação de microsoft access 2007 luis aguiar
Apresentação de microsoft access 2007   luis aguiarApresentação de microsoft access 2007   luis aguiar
Apresentação de microsoft access 2007 luis aguiarLuis Aguiar
 
Guia rápido de utilização do Access 2013
Guia rápido de utilização do Access 2013Guia rápido de utilização do Access 2013
Guia rápido de utilização do Access 2013Nilton (LOMEUTEC)
 
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 3
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 3Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 3
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 3André Phillip Bertoletti
 
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 5
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 5Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 5
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 5André Phillip Bertoletti
 
TOTVS LINHA RM TREINAMENTO SQL
TOTVS LINHA RM TREINAMENTO SQLTOTVS LINHA RM TREINAMENTO SQL
TOTVS LINHA RM TREINAMENTO SQLFábio Delboni
 

Mais procurados (20)

I Series 400 Query
I Series 400   QueryI Series 400   Query
I Series 400 Query
 
Microsoft access 2007 - Aula 01
Microsoft access 2007 - Aula 01Microsoft access 2007 - Aula 01
Microsoft access 2007 - Aula 01
 
Normalização - Banco de Dados
Normalização - Banco de DadosNormalização - Banco de Dados
Normalização - Banco de Dados
 
Banco de Dados II Aula 05 - Modelagem de Dados (Normalização de dados e as fo...
Banco de Dados II Aula 05 - Modelagem de Dados (Normalização de dados e as fo...Banco de Dados II Aula 05 - Modelagem de Dados (Normalização de dados e as fo...
Banco de Dados II Aula 05 - Modelagem de Dados (Normalização de dados e as fo...
 
Normalização Banco de Dados
Normalização Banco de DadosNormalização Banco de Dados
Normalização Banco de Dados
 
Microsoft Access
Microsoft AccessMicrosoft Access
Microsoft Access
 
Unidade 7 - Estruturando Banco de Dados com o BR Office Base
Unidade 7  - Estruturando Banco de Dados com o BR Office BaseUnidade 7  - Estruturando Banco de Dados com o BR Office Base
Unidade 7 - Estruturando Banco de Dados com o BR Office Base
 
Banco de Dados I - Aula 09 - Normalização de Dados
Banco de Dados I - Aula 09 - Normalização de DadosBanco de Dados I - Aula 09 - Normalização de Dados
Banco de Dados I - Aula 09 - Normalização de Dados
 
Unidade 7 - Estruturando Banco de Dados com o BR Office Base - parte 2
Unidade 7  - Estruturando Banco de Dados com o BR Office Base - parte 2Unidade 7  - Estruturando Banco de Dados com o BR Office Base - parte 2
Unidade 7 - Estruturando Banco de Dados com o BR Office Base - parte 2
 
Access
AccessAccess
Access
 
[Certificacao ] normalizacao de dados e as formas normais
[Certificacao ]  normalizacao de dados e as formas normais[Certificacao ]  normalizacao de dados e as formas normais
[Certificacao ] normalizacao de dados e as formas normais
 
Access 2010
Access 2010Access 2010
Access 2010
 
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 4
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 4Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 4
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 4
 
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 6
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 6Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 6
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 6
 
Apresentação de microsoft access 2007 luis aguiar
Apresentação de microsoft access 2007   luis aguiarApresentação de microsoft access 2007   luis aguiar
Apresentação de microsoft access 2007 luis aguiar
 
Guia rápido de utilização do Access 2013
Guia rápido de utilização do Access 2013Guia rápido de utilização do Access 2013
Guia rápido de utilização do Access 2013
 
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 3
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 3Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 3
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 3
 
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 5
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 5Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 5
Banco de Dados II - Unimep/Pronatec - Aula 5
 
Apostila access 2010
Apostila access 2010Apostila access 2010
Apostila access 2010
 
TOTVS LINHA RM TREINAMENTO SQL
TOTVS LINHA RM TREINAMENTO SQLTOTVS LINHA RM TREINAMENTO SQL
TOTVS LINHA RM TREINAMENTO SQL
 

Semelhante a Sistemas informação I

Sistemas de Base de Dados
Sistemas de Base de DadosSistemas de Base de Dados
Sistemas de Base de DadosMariana Hiyori
 
Conceitos Base_de_Dados.pdf
Conceitos Base_de_Dados.pdfConceitos Base_de_Dados.pdf
Conceitos Base_de_Dados.pdfticepcCapelas
 
Banco de dados
Banco de dadosBanco de dados
Banco de dadospadinho
 
SLIDE 1 PARTE 01 - BANCO DE DADOS.pptx
SLIDE 1 PARTE 01 - BANCO DE DADOS.pptxSLIDE 1 PARTE 01 - BANCO DE DADOS.pptx
SLIDE 1 PARTE 01 - BANCO DE DADOS.pptxCesarDias26
 
Introdução a Banco de Dados (Parte 1)
Introdução a Banco de Dados (Parte 1)Introdução a Banco de Dados (Parte 1)
Introdução a Banco de Dados (Parte 1)Mario Sergio
 
Introdução a Banco de Dados aula inicial
Introdução a Banco de Dados aula inicialIntrodução a Banco de Dados aula inicial
Introdução a Banco de Dados aula inicialwilianecomp
 
1. Introdução a Sistemas de BD
1. Introdução a Sistemas de BD 1. Introdução a Sistemas de BD
1. Introdução a Sistemas de BD Marília Mendes
 
Banco de Dados - Part01
Banco de Dados - Part01Banco de Dados - Part01
Banco de Dados - Part01Rangel Javier
 
Curso de banco de dados
Curso de banco de dadosCurso de banco de dados
Curso de banco de dadosTecksantos
 
Mer - Modelo Entidade Relacionamento
Mer - Modelo Entidade RelacionamentoMer - Modelo Entidade Relacionamento
Mer - Modelo Entidade RelacionamentoRademaker Siena
 
Capítulo 05 - Fundamentos da inteligência de negócios: gestão da informação e...
Capítulo 05 - Fundamentos da inteligência de negócios: gestão da informação e...Capítulo 05 - Fundamentos da inteligência de negócios: gestão da informação e...
Capítulo 05 - Fundamentos da inteligência de negócios: gestão da informação e...Everton Souza
 
Apostila Access 2000.pdf
Apostila Access 2000.pdfApostila Access 2000.pdf
Apostila Access 2000.pdfssuser382e50
 
Isc aula 5 - estrutura e organização da informação
Isc   aula 5 - estrutura e organização da informaçãoIsc   aula 5 - estrutura e organização da informação
Isc aula 5 - estrutura e organização da informaçãoFábio Andrade
 

Semelhante a Sistemas informação I (20)

Sistemas de Base de Dados
Sistemas de Base de DadosSistemas de Base de Dados
Sistemas de Base de Dados
 
Access
AccessAccess
Access
 
Conceitos Base_de_Dados.pdf
Conceitos Base_de_Dados.pdfConceitos Base_de_Dados.pdf
Conceitos Base_de_Dados.pdf
 
Banco de dados
Banco de dadosBanco de dados
Banco de dados
 
Apostila de bd
Apostila de bdApostila de bd
Apostila de bd
 
SLIDE 1 PARTE 01 - BANCO DE DADOS.pptx
SLIDE 1 PARTE 01 - BANCO DE DADOS.pptxSLIDE 1 PARTE 01 - BANCO DE DADOS.pptx
SLIDE 1 PARTE 01 - BANCO DE DADOS.pptx
 
Introdução a Banco de Dados (Parte 1)
Introdução a Banco de Dados (Parte 1)Introdução a Banco de Dados (Parte 1)
Introdução a Banco de Dados (Parte 1)
 
Banco de dados
Banco de dadosBanco de dados
Banco de dados
 
Introdução a Banco de Dados aula inicial
Introdução a Banco de Dados aula inicialIntrodução a Banco de Dados aula inicial
Introdução a Banco de Dados aula inicial
 
Sistemas de Informação - Aula05 - cap5 bd e business intelligence
Sistemas de Informação - Aula05 - cap5 bd e business intelligenceSistemas de Informação - Aula05 - cap5 bd e business intelligence
Sistemas de Informação - Aula05 - cap5 bd e business intelligence
 
1. Introdução a Sistemas de BD
1. Introdução a Sistemas de BD 1. Introdução a Sistemas de BD
1. Introdução a Sistemas de BD
 
Banco de Dados - Part01
Banco de Dados - Part01Banco de Dados - Part01
Banco de Dados - Part01
 
Curso de banco de dados
Curso de banco de dadosCurso de banco de dados
Curso de banco de dados
 
Mer - Modelo Entidade Relacionamento
Mer - Modelo Entidade RelacionamentoMer - Modelo Entidade Relacionamento
Mer - Modelo Entidade Relacionamento
 
Materia sobre Microsoft excel
Materia sobre Microsoft excelMateria sobre Microsoft excel
Materia sobre Microsoft excel
 
Capítulo 05 - Fundamentos da inteligência de negócios: gestão da informação e...
Capítulo 05 - Fundamentos da inteligência de negócios: gestão da informação e...Capítulo 05 - Fundamentos da inteligência de negócios: gestão da informação e...
Capítulo 05 - Fundamentos da inteligência de negócios: gestão da informação e...
 
Apostila Access 2000.pdf
Apostila Access 2000.pdfApostila Access 2000.pdf
Apostila Access 2000.pdf
 
eduardo teste ubc
eduardo teste ubceduardo teste ubc
eduardo teste ubc
 
Ara7129 unidade-1-v1
Ara7129 unidade-1-v1Ara7129 unidade-1-v1
Ara7129 unidade-1-v1
 
Isc aula 5 - estrutura e organização da informação
Isc   aula 5 - estrutura e organização da informaçãoIsc   aula 5 - estrutura e organização da informação
Isc aula 5 - estrutura e organização da informação
 

Último

bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoPedroFerreira53928
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfPastor Robson Colaço
 
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfmanual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfLeandroTelesRocha2
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxGraycyelleCavalcanti
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfRILTONNOGUEIRADOSSAN
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxSolangeWaltre
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfrarakey779
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédioifbauab
 

Último (20)

bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
 
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfmanual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
 

Sistemas informação I

  • 2. O QUE É UMA BASE DE DADOS? Conjunto de dados relacionados de acordo com uma ou várias regras e um objectivo específico. 2
  • 3. OPERAÇÕES QUE SE QUEREM REALIZAR NUMA BASE DE DADOS: Registar Atualizar Manter Disponibilizar Informações Relevantes (Pesquisar/Filtrar) 3
  • 4. O QUE SÃO SISTEMAS DE GESTÃO DE BASES DE DADOS? (SGBD) Programas que permitem criar e manipular uma base de dados Dados estruturados com independência relativamente aos programas de aplicação que os manipulam  Exemplo: “Access” 4
  • 5. VANTAGENS DE UTILIZAR SGBD? •Mais flexibilidade •Maior independência 5
  • 6. TABELAS Campos (estrutura)  Nº, Nome, Morada... Registos (informação)  1,2,3,4,.... 6 Elemento s
  • 7. MODELOS DE BASE DE DADOS Modelo Monotabela  Apenas uma tabela - utilizado por exemplo no Excel Modelo Relacional  Várias tabelas relacionadas entre si - utilizado no Access 7
  • 8. MODELO MONOTABELA(1) Linhas correspondem aos registos Colunas correspondem aos campos 8 Número Aluno Nome Morada 1 João Rua A, nº 1, Laranjeiras 2 Manuel Rua A, nº 2, Telheiras 3 Francisco Rua B, nº 3, Estrela 4 Maria Rua H, nº 4, Amoreiras 5 Cátia Rua Z, nº 5, Lisboa
  • 9. MODELO MONOTABELA(2) Conclusões:  Adequado para Informação que possa ser estruturada apenas numa tabela.  Limitativa e inadequado para sistemas complexos. 9
  • 10. MODELO MONOTABELA(3) Exemplo onde é impossível utilizar um sistema Monotabela  Registar várias encomendas de vários clientes numa loja 10 Cliente Morada Telefone Produto Preço Quant Data Santos Lisboa 214584144 Martelo 25 1 20/01/03 Silva Porto 224566521 Corda 15 1 18/01/03 Santos Lisboa 214584144 Tesoura 10 2 15/01/03 Silva Porto 224566521 Martelo 25 1 12/01/03 Sousa Coimbra 254564786 Serra 50 1 09/01/03 Santos Lisboa 214584144 Serra 50 1 08/01/03 Costa Faro 289456457 Martelo 25 1 02/01/03
  • 11. MODELO MONOTABELA(4) Redundância  Repetição desnecessária dos dados A Solução? Utilizar várias tabelas – Modelo Relacional  Uma tabela para registar a informação do cliente  Uma tabela para registar a informação dos produtos  Uma tabela para registar as encomendas 11
  • 13. EXEMPLO DE TABELA CLIENTES: 13 ID_Clientes Nome Morada Telefone 001 Santos Lisboa 214584144 002 Silva Porto 224566521 003 Sousa Coimbra 254564786 004 Costa Faro 289456457 Tabela Clientes
  • 14. FICHEIROS VS REGISTOS VS CAMPOS 14 Ficheiro Tabela Tabela Tabela Registo Registo Registo Registo Campos Caracteres
  • 15. SISTEMA DE ARQUITECTURA DE UM SGBD Nível Físico  Armazenamento de informação em suportes físico e a forma como estes se encontram organizados Nível Conceptual  Estrutura e organização da informação de maneira a que esta esteja disponível ao utilizador final Nível de Visualização  Apresentação dos dados ao utilizador final 15
  • 16. UTILIZAÇÃO PRÁTICA DOS SGBD - Organização e Gestão de Dados - Database Marketing - CRM - Costumer Relationship Management - Etc... 16
  • 17. GESTÃO DE DADOS Exemplos: Gestão de Bibliotecas de Dados Gestão de Stocks Gestão Comercial Gestão de RH Gestão Financeira 17
  • 18. DATABASE MARKETING Técnicas de utilização de bases de dados com vista a melhorar as ações de marketing ou descobrir novos mercados ou potencial para novos produtos. 18
  • 19. FERRAMENTAS NECESSÁRIAS AO DBM Os SGBD (ou em Inglês DBMS) Ferramentas de consulta (querying tools – normalmente utilizando SQL) Ferramentas de Interface – Formulários e relatórios (forms e reports)  Apresentação de Dados (por exemplo, gráficos do Excel)  Relatórios com campos automáticos 19
  • 20. CRM COSTUMER RELATIONSHIP MANAGEMENT Um método de gestão que auxilia as organizações a identificar, atrair e incrementar a retenção de clientes rentáveis, gerindo adequadamente o relacionamento com eles. 20
  • 21. ETC... Outros tipos de utilizações que pressuponham nos seus conceitos a ideia da gestão de informação. 21