SlideShare uma empresa Scribd logo
Concurseiro Mossoroense.
Com você antes, durante e depois do edital.
(84) 9.9862-1117
1
CONHECIMENTO DE PORTUGUÊS
O preconceito linguístico deveria ser crime
(01) Basta ser homem, estar em sociedade e estar
rodeado de pessoas falantes que a língua – esse
sistema de comunicação inigualável – emerge. Ela se
instaura e toma conta de todos nós, de nossos
pensamentos, de nossos desejos e de nossas ações.
Falar faz parte do nosso cotidiano, de nossa vida. A
troca por meio das formas linguísticas é a nossa
dádiva maior, nossa característica básica. É por meio
de uma língua que o ser humano se individualiza, em
um movimento contínuo de busca de identidade e de
distinção. É isso, enfim, que nos torna humanos e nos
diferencia de todos os outros animais.
(02) Não existe homem sem língua. Mesmo as
pessoas com deficiências diversas adotam um sistema
de comunicação. Quem é surdo, por exemplo, usa a
linguagem de sinais. Sendo assim, não existe razão
para que tenhamos preconceito com relação a
qualquer variedade linguística diferente da nossa.
Preconceito linguístico é o julgamento depreciativo,
desrespeitoso, jocoso e, consequentemente,
humilhante da fala do outro ou da própria fala. O
problema maior é que as variedades mais sujeitas a
esse tipo de preconceito são, normalmente, as com
características associadas a grupos de menos prestígio
na escala social ou a comunidades da área rural ou do
interior. Historicamente, isso ocorre pelo sentimento e
pelo comportamento de superioridade dos grupos
vistos como mais privilegiados, econômica e
socialmente.
(03) Então, há críticas negativas em relação, por
exemplo, à falta de concordância verbal ou nominal
(“As coisa tá muito cara”); ao "r" no lugar do "l" (“Eu
torço pelo Framengo”); à presença do gerúndio no
lugar do infinitivo (“Eu vô tá verificano”); ao "r"
chamado de caipira, característico da fala de amplas
áreas mineiras, paulistas, goianas, mato-grossenses e
paranaenses – em franca expansão, embora sua
extinção tenha sido prevista por linguistas.
Depreciando-se a língua, deprecia-se o indivíduo, sua
identidade, sua forma de ver o mundo.
(04) O preconceito linguístico – o mais sutil de todos
os preconceitos – atinge um dos mais nobres legados
do homem, que é o domínio de uma língua. Exercer
isso é retirar o direito de fala de milhares de pessoas
que se exprimem em formas sem prestígio social. Não
quero dizer com isso que não temos o direito de
gostar mais, ou menos, do falar de uma região ou de
outra, do falar de um grupo social ou de outro. O que
afirmo e até enfatizo é que ninguém tem o direito de
humilhar o outro pela forma de falar. Ninguém tem o
direito de exercer assédio linguístico. Ninguém tem o
direito de causar constrangimento ao seu semelhante
pela forma de falar.
(05) A Constituição brasileira estabelece que
“ninguém será submetido a tortura nem a tratamento
desumano ou degradante”. Sendo assim, interpreto eu
que qualquer pessoa que for vítima de preconceito
linguístico pode buscar a lei maior da nação para se
defender. Até porque, sob essa ótica, o preconceito
linguístico se configura como um tratamento
desumano e degradante – uma tortura moral. Se
necessário for, poderíamos até propor uma lei
específica contra esse tipo de preconceito, apenas
para ficar mais claro que qualquer pessoa tem o
direito de buscar a justiça quando for vítima de
qualquer iniciativa contra o seu modo de se expressar.
(06) Sei que muitos devem achar que isso é
bobagem, que todos devem deixar de falar errado.
Mas todo mundo tem direito de se expressar, sem
constrangimento, na forma em que é senhor, em que
tem fluência, em que é capaz de expressar seus
sentimentos, de persuadir, de manifestar seus
conhecimentos. Enfim, de falar a sua língua ou a sua
variante dela.
Marta Scherre. Disponível em:
http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI110515-
17774,00-
O+PRECONCEITO+LINGUISTICO+DEVERIA+SER+CRIME.html.
Acesso em: 17/07/17. Adaptado.
01. Como outros textos que circulam em nossa
sociedade, também o Texto 1 foi elaborado para
cumprir algum(ns) propósito(s)
comunicativo(s).
Sobre esse texto, é CORRETO afirmar que seu
principal propósito é o de
A) denunciar diversos casos em que pessoas que
praticaram o crime de preconceito linguístico
ficaram impunes.
B) divulgar os resultados de pesquisa científica na
área da linguagem, com foco no nosso sistema de
comunicação.
C) apresentar argumentos e explicações para defender
certa posição, que já aparece explicitada no título.
D) convencer o leitor a aderir à luta contra a falta de
concordância verbal ou nominal, que prejudica a
nossa língua.
E) criticar a Constituição brasileira, por omitir-se no
que se refere ao crime de preconceito linguístico.
02. Os modos de organização das ideias de um
texto são fundamentais para que seu autor
alcance os propósitos comunicativos
pretendidos.
Concurseiro Mossoroense.
Com você antes, durante e depois do edital.
(84) 9.9862-1117
2
Acerca da organização do Texto 1, analise as
proposições abaixo.
I. Já no primeiro parágrafo, a autora especifica para o
leitor o foco sob o qual vai abordar o tema geral
selecionado.
II. No segundo parágrafo, o leitor encontra uma
definição, o que o ajuda a compreender a
argumentação desenvolvida pela autora.
III. No terceiro parágrafo, a autora opta por listar
alguns exemplos, que embasam as ideias defendidas
até então, no texto.
IV. No parágrafo conclusivo, especialmente no trecho:
“Sei que muitos devem achar que isso é bobagem
[...]”, a autora dialoga diretamente com seu leitor, o
que gera envolvimento entre autor e leitor(es).
Estão CORRETAS, apenas:
A) I e III. D) II e III.
B) I, II e III. E) II, III e IV.
C) I e IV.
03. Com certeza, um texto não é apenas a
junção de palavras. Mas a escolha das palavras
é essencial para que o autor consiga expressar
os sentidos pretendidos por ele.
Sobre a seleção das palavras e os efeitos de
sentido alcançados por ela no Texto 1, analise
as proposições a seguir.
I. O leitor deve compreender que o sentido da palavra
“homem‟, na abertura dos parágrafos 1º e 2º (“Basta
ser homem”; “Não existe homem sem língua.”), é o de
“ser humano‟, sem referência específica a qualquer
um dos sexos.
II. Ao optar pelo adjetivo „franca‟, na afirmação de
que o "r" caipira está “em franca expansão” (3º
parágrafo), a autora pretendeu afirmar que a
expansão dessa pronúncia está em curso e pode
verificar-se sem qualquer dúvida.
III. Na afirmação de que “ninguém tem o direito de
causar constrangimento ao seu semelhante pela forma
de falar” (4º parágrafo), a palavra „semelhante‟
adquire sentido particular de „conterrâneo‟, ou seja,
pessoa nascida no mesmo espaço geográfico de outra.
IV. O leitor deve entender a expressão destacada em:
“todo mundo tem direito de se expressar, sem
constrangimento, na forma em que é senhor” (6º
parágrafo) como “na forma em que domina”.
Estão CORRETAS:
A) I e III, apenas. D) II, III e IV, apenas.
B) I, II e IV, apenas. E) I, II, III e IV.
C) I, III e IV, apenas.
04. Considerando as sequências linguísticas que
organizam o Texto 1, é CORRETO afirmar que,
visto globalmente, ele é
A) caracteristicamente do tipo dissertativo-
argumentativo, em que se evidencia um claro
posicionamento crítico de sua autora.
B) evidentemente do tipo narrativo, com destaque
para a voz da narradora que, habilmente, envolve o
leitor em sua teia narrativa.
C) privilegiadamente do tipo descritivo, com
sequências descritivas bem construídas, que, além
de darem cor ao texto, provocam emoção no leitor.
D) claramente um texto misto, sendo cada parágrafo
de um tipo diferente do anterior, e todos os tipos,
juntos, cooperam para os propósitos comunicativos
do texto.
E) obviamente um texto expositivo, em que se
sobressaem o detalhamento das ideias expostas e
o caráter de novidade que nelas se apresenta.
05. Palavras e expressões são cuidadosamente
empregadas no Texto 1. No que se refere ao
significado de algumas delas, assinale a
alternativa CORRETA.
A) O sentido do trecho: “esse sistema de comunicação
inigualável – emerge” (1º parágrafo) mantém-se
inalterado se o termo destacado for substituído por
“dissemina-se”.
B) A afirmação de que “Ela se instaura e toma conta
de todos nós” (1º parágrafo) corresponde à
afirmação de que „Ela se recupera e cuida de todos
nós‟.
C) No trecho: “Preconceito linguístico é o julgamento
depreciativo [...]” (2º parágrafo), o termo
destacado significa o mesmo que “aleatório”.
D) O sentido do trecho: “milhares de pessoas que se
exprimem em formas sem prestígio social” (4º
parágrafo) é equivalente ao sentido de: “milhares
de pessoas que se exprimem em formas
socialmente vulneráveis‟.
E) No trecho: “Até porque, sob essa ótica, o
preconceito linguístico se configura como um
tratamento desumano e degradante.” (5º
parágrafo), a expressão destacada equivale
semanticamente a “desse ponto de vista”.
06. “Coesão‟ e “coerência‟ são propriedades
que devem estar presentes em todos os textos,
e são conferidas por diversos recursos.
No que se refere ao Texto 1, analise as
afirmações a seguir, acerca de alguns desses
recursos.
Concurseiro Mossoroense.
Com você antes, durante e depois do edital.
(84) 9.9862-1117
3
I. Ao ler o trecho: “Falar faz parte do nosso cotidiano,
de nossa vida.” (1º parágrafo), o leitor deve
compreender que os termos destacados fazem uma
referência genérica, ou seja, se referem a todos os
seres humanos, aí incluída a autora.
II. No trecho: “É isso, enfim, que nos torna humanos
e nos diferencia de todos os outros animais.” (1º
parágrafo), o termo representa sinteticamente as
ideias anteriores de que a atividade linguística é a
responsável por nossa identidade e individualidade.
III. No trecho: “Mesmo as pessoas com deficiências
diversas adotam um sistema de comunicação. Quem é
surdo, por exemplo, usa a linguagem de sinais.” (2º
parágrafo), observamos que o termo destacado
representa uma especificação em relação à expressão
“pessoas com deficiências”.
IV. O trecho conclusivo: “Enfim, de falar a sua língua
ou a sua variante dela.” (6º parágrafo), deve ser
compreendido como: “Enfim, todo mundo tem direito
de falar a sua língua ou a sua variante dela.‟.
Estão CORRETAS:
A) I, II e III, apenas. D) II, III e IV, apenas.
B) I, II e IV, apenas. E) I, II, III e IV.
C) I, III e IV, apenas.
07. Considerando alguns aspectos formais do
Texto 1, analise as proposições abaixo.
I. A forma verbal destacada no trecho: “Sendo assim,
não existe razão para que tenhamos preconceito [...].”
(2º parágrafo) deveria ir para o plural se o trecho
fosse alterado para: “Sendo assim, não existem razões
para que tenhamos preconceito [...].‟.
II. O sinal indicativo de crase é obrigatório no trecho:
“Então, há críticas negativas em relação, por exemplo,
à falta de concordância verbal ou nominal” (3º
parágrafo); e seria igualmente obrigatório se o trecho
fosse alterado para: „Então, há críticas negativas em
relação, por exemplo, à formas de falar de pessoas
menos letradas‟.
III. No trecho: “O preconceito linguístico – o mais
sutil de todos os preconceitos – atinge um dos mais
nobres legados do homem” (4º parágrafo), os
travessões foram utilizados para isolar um segmento
explicativo. O mesmo segmento poderia ter sido
isolado por meio de parênteses.
IV. Para escrever “preconceito linguístico”, observa-se
que a autora do Texto 1 seguiu a orientação do último
Acordo Ortográfico da nossa língua, que aboliu o
trema de diversas palavras. A mesma regra alterou
também a grafia das palavras „extinguir‟, „questão‟ e
„arquipélago‟.
Estão CORRETAS:
A) I e II, apenas. D) II e IV, apenas.
B) I e III, apenas. E) I, II, III e IV.
C) I, II e IV, apenas.
Polo Médico do Recife
O Recife dispõe de um polo médico, que é
considerado o primeiro de todo o Norte/Nordeste e o
segundo do Brasil em qualidade, modernidade e
avanço tecnológico, ficando atrás apenas do polo da
cidade de São Paulo. Formado por 417 hospitais,
clínicas, laboratórios e centros de diagnósticos por
imagem, esse polo médico oferece um total de 8,2 mil
leitos e atende a uma clientela de cerca de 20 mil
pessoas/dia, a maioria usuários dos planos de saúde.
Grande gerador de empregos no Recife, o polo
médico absorvia em 2002, segundo estudo do Instituto
de Pesquisas Sociais Aplicadas (IPSA) da Universidade
Federal de Pernambuco, a mão de obra de 20,8 mil
pessoas na cidade. Considerando-se, também, a mão
de obra de outras empresas diretamente ligadas ao
polo, esse total chega a 34,7 mil empregos formais em
três mil estabelecimentos nas áreas de hotelaria,
transporte, escritórios, informática, entre outras.
Além de sua importância para a economia do
Estado, o polo médico do Recife se destaca,
sobretudo, pela oferta de serviços médico-hospitalares
com alto padrão de especialização. Tanto isso é
verdade que é graças ao polo que Pernambuco dispõe,
hoje, de mais aparelhos de tomografia
computadorizada do que países como o Canadá ou a
França. Os hospitais recifenses são dotados de
instalações e equipamentos dos mais avançados, e
muitos deles têm até helipontos.
Boa parte dos hospitais e clínicas médicas que
integram o polo médico do Recife está localizada entre
os bairros do Derby e Ilha do Leite. Entre os serviços
prestados, destaque para as especialidades de
cardiologia, patologia clínica, oftalmologia e
hepatologia. Os clientes do polo se situam nas faixas
de renda A, B e C, associados aos planos ou seguros
saúde. A maioria dos hospitais e unidades instalados
no local não atende pelo Sistema Único de Saúde
(SUS).
O Polo Médico do Recife surgiu entre o final dos
anos de 1970 e início dos 1980, quando os primeiros
médicos decidiram instalar suas clínicas no bairro da
Ilha do Leite. A escolha do local teve, entre outros, um
decisivo motivo: a proximidade com o Hospital Pedro
II, unidade integrante da Faculdade de Medicina da
Universidade Federal de Pernambuco. As clínicas
foram-se multiplicando, vieram os primeiros hospitais
(como o Albert Sabin e João XXIII) e a
Concurseiro Mossoroense.
Com você antes, durante e depois do edital.
(84) 9.9862-1117
4
consolidação do polo.
Além dos serviços diretamente ligados à área de
atendimento hospitalar, o Polo Médico do Recife
agrega outras atividades complementares, como as de
informática e software, vendas de produtos
farmacêuticos, manutenção de equipamentos,
organizações educacionais e de pesquisa, associações
profissionais, empresariais e de classe.
Disponível em: http://www.pe-
az.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=442:pol
o-medico-dorecife&catid=26&Itemid=184.
(Adaptado)
08. Após a leitura do texto “Polo Médico do
Recife”, conclui-se que
A) Recife, de todas as cidades brasileiras, é a que
possui o melhor avanço tecnológico na área
médica.
B) Recife se destaca por apresentar um polo médico
que atende exclusivamente usuários de classe
social alta, gerando desconforto na população de
menos poder aquisitivo.
C) a maioria dos atendimentos nos hospitais é de
usuários particulares, enquanto os de plano de
saúde são minoria.
D) o polo médico do Recife gera emprego em todas as
áreas, facilitando a vida dos pernambucanos.
E) o estado de Pernambuco supera alguns países
estrangeiros no que se refere à aquisição de
aparelhos de tomografia computadorizada.
09. Ainda sobre o texto “Polo Médico do Recife”,
é CORRETO afirmar que
A) todos os hospitais pernambucanos, pertencentes ao
polo médico, possuem helipontos.
B) o polo médico do Recife surgiu nos fins da década
de 70 e início da de 80, quando médicos se
instalaram em local próximo ao Hospital Albert
Sabin e João XXIII.
C) o polo médico se volta apenas para a execução de
serviços diretamente ligados à área de atendimento
hospitalar.
D) o polo médico teve suas origens com o
aparecimento de clínicas que depois se
multiplicaram e com a instalação dos primeiros
hospitais implantados na Ilha do Leite.
E) Pernambuco detém o melhor polo médico no que
se refere à qualidade, modernidade e avanço
tecnológico, superando o estado de São Paulo.
10. Analisando-se o texto “Polo Médico do
Recife”,
I. encontra-se, no trecho “Grande gerador de
empregos no Recife, o polo médico absorvia...”, a
vírgula que foi empregada para separar o aposto.
II. no trecho “Entre os serviços prestados, destaque
para as especialidades de cardiologia, patologia clínica,
oftalmologia e hepatologia...”, as duas últimas vírgulas
foram empregadas para separar elementos de mesma
função sintática.
III. registra-se, no trecho “A escolha do local teve,
entre outros, um decisivo motivo: a proximidade com
o Hospital Pedro II, unidade integrante da Faculdade
de Medicina da Universidade Federal de Pernambuco.”,
o uso dos doispontos para introduzir palavras que
esclarecem o que se afirmou anteriormente.
Está CORRETO o que se afirma em
A) I, II e III. D) III, apenas.
B) I e III, apenas. E) I, apenas.
C) II, apenas.
11. Em qual das alternativas abaixo, o termo em
parênteses NÃO apresenta o mesmo significado
do termo sublinhado?
A) Você tem a mente flexível. (maleável)
B) Devemos ter pensamentos otimistas. (positivos)
C) Precisamos cumprir nossas metas. (objetivos)
D) Aprendemos que tudo na vida é efêmero.
(duradouro)
E) Os erros diários são os futuros acertos. (cotidianos)
12. Sobre a Grafia das palavras, é INCORRETO
afirmar que, na frase
A) A morte de Eduardo Campos foi uma grande perda
para o Estado de Pernambuco, a palavra “perda”
está grafada corretamente.
B) Os Assistentes de Saúde têm enfarte quando
recebem os seus contracheques, a palavra
“enfarte” também pode ser grafada assim: infarto,
infarte.
C) Moro numa casa geminada onde há muitos germes,
a palavra “geminada” está grafada corretamente.
D) Não pertube! Gente doente, a palavra “pertube”
está grafada corretamente.
E) Só os pobres de coração cometem estupros, a
palavra “estupros” está corretamente grafada.
13. A adequada interpretação do Texto 2 indica
Concurseiro Mossoroense.
Com você antes, durante e depois do edital.
(84) 9.9862-1117
5
que, nele, faz-se uma crítica:
A) ao conteúdo dos programas infantis.
B) ao equivocado conceito de cultura.
C) à fraca formação escolar das crianças.
D) à programação televisiva em geral.
E) ao baixo nível de leitura das crianças.
14. Considerando alguns aspectos formais do
Texto 1, analise as proposições abaixo.
I. Em “Se eu fosse o a cultura [...], o elemento
sublinhado estabelece uma relação semântica de
condição.
II. Em “Um veículo de cultura”, a palavra foi
acentuada por se tratar de uma paroxítona terminada
em “o”.
III. Em “Se eu fosse a cultura saltava do veículo e ia a
pé”, o verbo sublinhado se encontra no futuro do
pretérito, por isso foi utilizado de maneira coloquial.
IV. Em “Se eu fosse a cultura saltava do veículo e ia a
pé”, deveria haver uma vírgula separando as orações.
Estão CORRETAS:
A) I e II, apenas.
B) I e III, apenas.
C) I, III e IV, apenas.
D) II e IV, apenas.
E) I, II, III e IV.
15. Levando em consideração os conhecimentos
sobre o gênero tirinha, pode-se afirmar que ele
apresenta
A) uma linguagem formal
B) uma linguagem baseada na oralidade
C) uma linguagem baseada na gramática padrão.
D) uma linguagem baseada na literatura.
E) uma linguagem rebuscada e tensa.
CONHECIMENTO DE MATEMÁTICA
16. A posição de um carro pipa em movimento
numa estrada está representada no gráfico
abaixo.
Então a posição desse carro pipa no instante 10
h é
A) 100 km.
B) 120 km.
C) 140 km.
D) 160 km.
E) 180 km.
17. O domínio da função real f definida por f(x)
= é o subconjunto dos reais,
representado pelo intervalo
A) [0, +∞[
B) ]2, +∞[
C) [3, +∞[
D) ]3, +∞[
E) [2, +∞[
18. Em certa cidade, a bandeirada comum numa
corrida de táxi custa R$ 4,32. Na bandeira 1, o
cliente paga R$ 2,10 por quilômetro rodado, e
na bandeira 2, ele paga R$ 3,05. Se Carlos
pagou R$ 65,32 por uma corrida na bandeira 2,
qual foi a quilometragem de sua corrida?
A) 20 km
B) 26 km
C) 24 km
D) 28 km
E) 30 km
19. Seja f a função de IR em IR dada por f(x)= -
2x. Um esboço gráfico da função f -1
(x), inversa
de f, é:
A)
Concurseiro Mossoroense.
Com você antes, durante e depois do edital.
(84) 9.9862-1117
6
B)
C)
D)
E)
20. Uma pessoa ingere uma certa substância
que se concentra em seu cérebro. O gráfico a
seguir mostra essa concentração em função do
tempo t.
Admitindo que a concentração y seja dada por
uma função quadrática y = at2
+ bt + c, é
correto afirmar que
A) a > 0 e b2
– 4ac > 0.
B) a > 0 e b2
– 4ac < 0.
C) a < 0 e b2
– 4ac > 0.
D) a < 0 e b2
– 4ac < 0.
E) a ≠ 0 e b2
– 4ac = 0.
21. Uma grande empresa exploradora de
minério de ferro possui uma função de oferta
mensal do minério expressa por p = x2
+ 5x, em
que p é o preço por tonelada e x a oferta,
em milhões de toneladas. Se a função de
demanda mensal for d = –5x + 200, então o
preço de equilíbrio (P)de mercado, quando
os dois valores coincidem,ou seja, p=d , em
dólares por tonelada, é igual a
A) 122.
B) 150
C) 144.
D) 133.
E) 161.
22. seja f: , definida pela lei de formação
f(x)= 2x +1, seja g: , definida pela lei
g(x)= , a função composta f(g(x)), é
A)
B)
C) (
D)
E)
23. Leia o texto para responder à questão.
A utilização de computadores como ferramentas
auxiliares na produção de conhecimento escolar
tem sido uma realidade em muitas escolas
brasileiras. O GeoGebra é um
software educacional utilizado no ensino de
Matemática (geometria dinâmica). Na ilustração
acima, tem-se a representação dos gráficos de
duas funções reais a valores reais, definidas
por g(x) = x2
– x + 2 e ƒ(x) = x + 5.
Disponível em:
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html
?aula-53900
Nestas condições, a soma das ordenadas dos
pontos de interseção dos gráficos que
representam as duas funções polinomiais acima
ilustradas é
A) 2.
B) 5.
C) 7.
D) 11.
E) 12.
Concurseiro Mossoroense.
Com você antes, durante e depois do edital.
(84) 9.9862-1117
7
24. Paula depositou R$ 2.000,00 em uma
aplicação financeira. Se no final do mês, ela
estava com R$ 2.030,00 de saldo, a taxa de
juros dessa aplicação foi de
A) 15,0%.
B) 10,5%.
C) 1,5%.
D) 0,15%.
E) 1,0 %
25. Um dodecaedro (sólido regular com doze
faces pentagonais) tem gravado em cada uma
de suas faces um número de 1 a 12, conforme a
figura a seguir.
Quando lançado aleatoriamente sobre uma
mesa, apenas uma de suas faces ficará apoiada
no tampo dessa mesa. A probabilidade de uma
face com um número primo ficar apoiada no
tampo da mesa é de
A)
12
5
D)
6
5
B)
3
1
E)
4
1
C)
5
4
CONHECIMENTO DE GEOGRAFIA DE
PERNAMBUCO
26. O olhar geográfico possibilita analisar e
compreender o espaço onde as sociedades
humanas estão inseridas. No caso de
Pernambuco e de seus aspectos geográficos, é
INCORRETO afirmar que o Estado apresenta
A) localização totalmente na porção tropical do Brasil.
B) maior densidade demográfica na porção Leste,
sobretudo na Região Metropolitana do Recife –
RMR.
C) extensão territorial no sentido Norte/Sul maior que
no sentido Leste/Oeste.
D) limites interestaduais com os Estados do Ceará,
Paraíba, Alagoas, dentre outros.
E) cinco mesorregiões com características geográficas
peculiares.
27. Sobre as atividades econômicas no Estado
de Pernambuco, podemos afirmar corretamente
que
A) os grandes projetos de irrigação no Sertão do São
Francisco foram implantados com o apoio da
Comissão de Desenvolvimento do Vale do São
Francisco (CODEVASF), com investimentos voltados
ao mercado interno regional.
B) o fechamento de diversas usinas e destilarias de
açúcar em Pernambuco que se encontram,
sobretudo, na Zona da Mata e do Agreste do
Estado tem contribuído para o agravamento das
tensões sociais no campo.
C) a cana-de-açúcar continua a ser o principal produto
agrícola de Pernambuco em área cultivada e em
volume de produção, dominando as regiões da
Mata e alguns municípios da região Metropolitana
do Recife.
D) as lavouras de milho e de algodão no Estado de
Pernambuco vêm perdendo expressão econômica,
face ao avanço na região do Agreste da pecuária
leiteira e pela praga do bicudo, que está dizimando
essas culturas.
E) no Estado de Pernambuco, as grandes
propriedades rurais, ou seja, os latifúndios, se
dedicam basicamente às atividades agrícolas, como
a criação de animais e a produção da policultura
para abastecimento dos centros urbanos.
28. Analise as afirmativas sobre os aspectos
físicos de Pernambuco e marque a alternativa
INCORRETA.
A) O território pernambucano está localizado na
Região Nordeste do Brasil, sendo banhado pelo
Oceano Atlântico.
B) Pernambuco apresenta vegetações variadas de
acordo com cada região, predominando as áreas de
caatinga, floresta tropical e mangues litorâneos.
C) A maioria dos rios de Pernambuco pertence à
Região Hidrográfica do São Francisco.
D) Ponta do Seixas, considerada o ponto extremo leste
do território brasileiro, está localizada em
Pernambuco.
E) Os climas predominantes no estado são o tropical
atlântico e o semiárido.
29. Sobre as características populacionais de
Pernambuco é correto afirmar que:
A) Pernambuco, com cerca de 8,7 milhões de
habitantes, é o estado mais populoso da Região
Nordeste.
B) A população estadual está distribuída de forma
desigual no território, visto que as regiões
litorâneas concentram maior contingente
populacional; em contrapartida, o interior é pouco
populoso.
Concurseiro Mossoroense.
Com você antes, durante e depois do edital.
(84) 9.9862-1117
8
C) A maioria dos habitantes de Pernambuco reside em
áreas rurais, pois a agropecuária é a principal
atividade econômica.
D) Os pernambucanos desfrutam de elevado padrão
social, não havendo problemas de ordem
socioeconômica.
E) Por ser a sub-região com maior extensão territorial
em Pernambuco, o Sertão é o mais populoso.
30. A diversidade da indústria pernambucana
coloca o Estado numa posição privilegiada no
Nordeste. A economia caracteriza-se pela
existência de pólos específicos de produção de
bens localizados em diversas áreas do estado.
Dentre esses pólos, o Recife é responsável pelo
Pólo
A) Metal mecânico de linha branca.
B) Gesseiro e de cimento.
C) Tecnológico e eletrônico.
D) de industrialização do leite.
E) de cerâmica.
31. O elevado crescimento das metrópoles
regionais e nacionais no Brasil formou um
conjunto de cidades contíguas, constituindo-se
numa grande área urbana. Sobre este assunto,
analise o mapa e as afirmativas a seguir.
1. Os 14 municípios representados no mapa
constituem, atualmente, a Região Metropolitana
do Recife (RMR) estabelecida com a finalidade,
dentre outras, de solucionar em conjunto os
problemas urbanos da área que a compõe.
2. O mapa original da RMR, criado em 1973, foi
modificado com a inclusão dos Municípios de
Abreu e Lima, Araçoiaba, Camaragibe e
Itapissuma (que se originaram a partir do
desmembramento dos Municípios de Paulista,
Igarassu e São Lourenço da Mata), sendo
Ipojuca também posteriormente incorporado.
3. Além da RMR, representada no mapa acima,
são reconhecidas oficialmente no Brasil outras
grandes regiões metropolitanas, sendo São
Paulo, Rio de Janeiro e Salvador algumas das
mais importantes.
Está (ão) correta (s):
A) 1, apenas.
B) 1 e 2, apenas.
C) 1 e 3, apenas.
D) 2 e 3, apenas.
E) 1, 2 e 3.
32. Sobre o relevo de Pernambuco, assinale a
alternativa CORRETA.
A) As planícies costeiras localizam-se na porção Leste
de Pernambuco do Grupo Barreiras e são
modeladas por cursos fluviais, como o de São
Francisco, e demais rios igualmente intermitentes.
B) Os compartimentos regionais do relevo de
Pernambuco são, em sua maioria,
caracterizados por cotas altimétricas superiores a
1.500m de altitude.
C) Inselbergues são relevos residuais encontrados nas
planícies costeiras e nos tabuleiros costeiros de
Pernambuco.
D) Depressões sertanejas localizam-se nas regiões de
interface entre o Planalto da Borborema e as
planícies costeiras.
E) No semiárido de Pernambuco, é comum a presença
de superfícies aplainadas, conhecidas como
pediplanos.
33.
De acordo com o mapa acima, é correto afirmar
que:
A) se trata das mesorregiões pernambucanas,
identificadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística como uma sucessão de diferentes
Concurseiro Mossoroense.
Com você antes, durante e depois do edital.
(84) 9.9862-1117
9
paisagens e formas de uso do solo.
B) corresponde às cinco microrregiões geográficas de
Pernambuco, marcadas por uma intensa
diversificação espacial e diferentes processos de
povoamento.
C) as cinco divisões apresentadas referem-se ao
conjunto de microrregiões do Estado de
Pernambuco cuja identificação é caracterizada pela
diversidade natural de suas paisagens.
D) a microrregião geográfica do São Francisco
corresponde ao Sertão Setentrional de clima semi-
árido e alta densidade demográfica.
E) a microrregião do Agreste Pernambucano é dividida
em seis mesorregiões, sendo o Vale do Ipojuca e o
Alto Capibaribe os seus mais importantes centros
urbanos.
34. Sobre a questão ambiental em Pernambuco,
analise as proposições abaixo:
I. O aquecimento econômico da última década
trouxe benefícios a diversos municípios e
polos industriais em Pernambuco, como
o aumento da oferta de empregos. No
entanto, é importante que esse fenômeno
de expansão econômica considere os
recursos ambientais e seus limites de
sustentabilidade.
II. Poluição hídrica, saneamento básico
incipiente, deposição inadequada de
resíduos sólidos, dentre outros, são
exemplos de casos de degradação
ambiental em Pernambuco que merecem
atenção do Poder Público, da iniciativa
privada e da sociedade civil no sentido de
garantir, de forma articulada, o
conhecimento das causas e efeitos a fim de
mitigá-los.
III. O conhecimento dos principais problemas
ambientais das cidades por parte dos seus
cidadãos pode ser uma das ferramentas
eficazes para combatê-los, exigindo o
cumprimento da legislação vigente e
praticando ações concretas em seu
cotidiano.
IV. Conceber atividades humanas,
considerando as questões ambientais,
parece ser uma alternativa para modelos
produtivos com menos agressão aos
recursos naturais. Para tanto, o conjunto de
tecnologias e criatividade pode ser o
diferencial para o cenário ambiental de
Pernambuco.
Está(ão) CORRETA(S)
A) I, apenas.
B) I e II, apenas.
C) II e III, apenas.
D) I, II, III e IV.
E) I e IV, apenas.
35. Segundo ANDRADE (2003) “As condições
naturais, a posição geográfica e a formação
econômica – social que modelaram o território
pernambucano determinaram a sua divisão em
três grandes regiões geográficas, aceitas pelo
consenso: o Litoral–Mata, o Agreste e o Sertão”
Não são características destas regiões, exceto:
A) o Agreste está situado num clima tropical úmido e
subúmido, onde domina atividades econômicas
ligadas à pecuária intensiva e à diversidade de
produção de frutas e horticulturas.
B) a região canavieira se desenvolveu no domínio do
litoral, onde as condições de clima e solos arenosos
foram favoráveis ao seu cultivo na forma de
agricultura irrigada, além de uma pecuária
intensiva.
C) o Agreste compreende a porção sobre o Planalto da
Borborema, onde há uma variação do clima quente
e subúmido e dominam culturas diversificadas e
uma pecuária em moldes semi-intensivos.
D) o Sertão compreende uma área de clima quente e
árido e está delimitado pela área de monocultura
canavieira e pelo sertão do São Francisco, onde se
situa Petrolina, a cidade mais promissora do
Estado.
E) a Zona da Mata está situada entre a Região
Metropolitana do Recife e os limites do clima
tropical de semi-aridez acentuada do Sertão
Pernambucano, uma área sob o domínio de
monocultura canavieira.
CONHECIMENTO DE HISTÓRIA DE
PERNAMBUCO
36. Confederação do Equador: Manifesto
Revolucionário
- “Brasileiros do Norte! Pedro de Alcântara,
filho de D. João VI, rei de Portugal, a quem vós,
após uma estúpida condescendência com os
brasileiros do Sul, aclamastes vosso imperador,
quer descaradamente escravizar-vos. Que
desaforo atrevimento de um europeu no Brasil.
Acaso pensara esse estrangeiro ingrato e sem
costumes que tem algum direito à Coroa, por
descender da casa de Bragança na Europa, de
quem já fomos independentes de fato e de
direito? Não há delírio igual (...).”
(BRANDÃO, Ulysses de Carvalho. A Confederação do
Concurseiro Mossoroense.
Com você antes, durante e depois do edital.
(84) 9.9862-1117
10
Equador, Pernambuco: Publicações Oficiais, 1924)
A causa da Confederação do Equador foi a:]
A) extinção do Poder Legislativo pela Constituição de
1824 e sua substituição pelo Poder Moderador;
B) mudança do sistema eleitoral na Constituição de
1824, que vedava aos brasileiros o direito de se
candidatar ao Parlamento, o que só era possível
aos portugueses;
C) atitude absolutista de D. Pedro I, ao dissolver a
Constituinte de 1823 e outorgar uma Constituição
que conferia amplos poderes ao imperador;
D) liberação do sistema de mão de obra nas
disposições constitucionais, por pressão do
grupo português, que já não detinha o controle das
grandes fazendas e da produção do açúcar;
E) estrição às vantagens do comércio do açúcar pelo
reforço do monopólio português e aumento dos
tributos contidos na Carta Constitucional.
37. A chamada Guerra dos Mascates, ocorrida
em Pernambuco, em 1710, deveu-se:
A) ao surgimento de um sentimento nativista
brasileiro, em oposição aos colonizadores
portugueses.
B) ao orgulho ferido dos habitantes da vila de Olinda,
menosprezados pelos portugueses.
C) ao choque entre comerciantes portugueses do
Recife e à aristocracia rural de Olinda pelo controle
da mão de obra escrava.
D) ao choque entre comerciantes portugueses do
Recife e a aristocracia rural de Olinda, cujas
relações comerciais eram, respectivamente, de
credores e devedores.
E) a uma disputa interna entre grupos de
comerciantes, que eram chamados
depreciativamente de mascates.
38. Rui Guerra e Chico Buarque de Holanda
escreveram uma peça para teatro chamada
Calabar, pondo em dúvida a reputação de
traidor que foi atribuída a Calabar,
pernambucano que ajudou decisivamente os
holandeses na invasão do Nordeste brasileiro,
em 1632.
– Calabar traiu o Brasil que ainda não existia?
Traiu Portugal, nação que explorava a colônia
onde Calabar havia nascido? Calabar, mulato
em uma sociedade escravista e discriminatória,
traiu a elite branca?
Os textos referem-se também a esta
personagem.
Texto I:
“...dos males que causou à Pátria, a História, a
inflexível História, lhe chamará infiel, desertor e
traidor, por todos os séculos”
Visconde de Porto Seguro, in SOUZA JÚNIOR, A. Do
Recôncavo aos Guararapes. Rio de Janeiro: Bibliex, 1949.
Texto II:
“Sertanista experimentado, em 1627 procurava
as minas de Belchior Dias com a gente da Casa
da Torre; ajudara Matias de Albuquerque na
defesa do Arraial, onde fora ferido, e desertara
em consequência de vários crimes praticados...“
(os crimes referidos são o de contrabando e
roubo).
CALMON, P. História do Brasil. Rio de Janeiro: José Olympio,
1959. Pode-se afirmar que:
A) A peça e os textos abordam a temática de maneira
parcial e chegam às mesmas conclusões.
B) A peça e o texto I refletem uma postura tolerante
com relação à suposta traição de Calabar, e o texto
II mostra uma posição contrária à atitude de
Calabar.
C) Os textos I e II mostram uma postura contrária à
atitude de Calabar, e a peça demonstra uma
posição indiferente em relação ao seu suposto ato
de traição.
D) A peça e o texto II são neutros com relação à
suposta traição de Calabar, ao contrário do texto I,
que condena a atitude de Calabar.
E) A peça questiona a validade da reputação de
traidor que o texto I atribui a Calabar, enquanto o
texto II descreve ações positivas e negativas dessa
personagem.
39. Leia o texto:
"Nassau chegou em 1637 e partiu em 1644,
deixando a marca do administrador. Seu
período é o mais brilhante de presença
estrangeira. Nassau renovou a administração
(...) Foi relativamente tolerante com os
católicos, permitindo-lhes o livre exercício do
culto, como também com os judeus (depois dele
não houve a mesma tolerância, nem com os
católicos, nem com os judeus — fato
estranhável, pois a Companhia das Índias
contava muito com eles, como acionistas ou em
postos eminentes). Pensou no povo, dando-lhe
diversões, melhorando as condições do porto e
do núcleo urbano (...), fazendo museus de arte,
parques botânicos e zoológicos, observatórios
astronômicos."
(Francisco lglésias)
Concurseiro Mossoroense.
Com você antes, durante e depois do edital.
(84) 9.9862-1117
11
Esse texto se refere:
A) à chegada e à instalação dos puritanos ingleses na
Nova Inglaterra, em busca de liberdade religiosa.
B) à invasão holandesa no Brasil, no período de União
Ibérica e à fundação da Nova Holanda no Nordeste
açucareiro.
C) às invasões francesas no litoral fluminense e à
instalação de uma sociedade cosmopolita no Rio de
Janeiro.
D) ao domínio flamenco nas Antilhas e à criação de
uma sociedade moderna, influenciada pelo
Renascimento.
E) ao estabelecimento dos sefardins, expulsos na
Guerra de Reconquista Ibérica, nos Países Baixos e
à fundação da Companhia das Índias Ocidentais.
40. Foram, respectivamente, fatores
importantes na ocupação holandesa no
Nordeste do Brasil e na sua posterior expulsão
A) o envolvimento da Holanda no tráfico de escravos e
os desentendimentos entre Maurício de Nassau e a
Companhia das Índias Ocidentais.
B) a participação da Holanda na economia do açúcar e
o endividamento dos senhores de engenho com a
Companhia das Índias Ocidentais.
C) o interesse da Holanda na economia do ouro e a
resistência e não aceitação do domínio estrangeiro
pela população.
D) a tentativa da Holanda em monopolizar o comércio
colonial e o fim da dominação espanhola em
Portugal.
E) a exclusão da Holanda da economia.
41.
“E eu piso onde quiser, você está girando
melhor, garota
Na areia onde o mar chegou, a ciranda acabou
de começar, e ela é!
E é praieira!!! Segura bem forte a mão
E é praieira !!! Vou lembrando a revolução, vou
lembrando a Revolução
Mas há fronteiras nos jardins da razão”
O trecho acima da música Praieira, de Chico
Sciense, remete brevemente à Revolução
Praieira de 1848-1850, ocorrida em
Pernambuco. Essa revolução de caráter liberal
tinha uma série de reivindicações, exceto:
A) a liberdade de imprensa.
B) a instituição do voto universal.
C) o fim do monopólio comercial dos portugueses.
D) o fim da propriedade privada dos meios de
produção.
E) a extinção do poder moderador.
42. Durante os anos finais da década de 1840,
Pernambuco viveu uma verdadeira guerra civil
em decorrência da eclosão da Revolução
Praieira, que tinha dentre seus objetivos colocar
fim ao poder moderador exercido pelo
Imperador e garantir a liberdade de imprensa. A
Revolução recebeu esse nome pelo fato:
A) de o jornal Diário Novo, órgão de divulgação dos
revolucionários, localizar-se na Rua da Praia, em
Recife.
B) de as ações dos revolucionários restringirem-se à
faixa litorânea do estado de Pernambuco.
C) de o movimento alastrar-se por todo o litoral
nordestino, criando inúmeras dificuldades para a
repressão das forças imperiais.
D) de a sede do novo governo revolucionário localizar-
se na Rua da Praia, em Recife.
E) da família Cavalcanti ter criado na rua da praia esse
jornal conservador.
43. O quilombo dos Palmares se transformou
em um importante fato histórico através do
qual, atualmente, o movimento negro brasileiro
buscar manter viva a memória da resistência
dos africanos escravizados contra a exploração
vivenciada durante toda a história de ocupação
do território que hoje chamamos de Brasil.
Sobre os fatos relacionados ao quilombo dos
Palmares, indique a alternativa abaixo que
está incorreta:
A) Em 1694, sob a liderança do bandeirante paulista
Domingos Jorge Velho, as forças oficiais
começaram a impor a desarticulação de Palmares.
B) O governador de Pernambuco, Aires Sousa e
Castro, e Zumbi, importante líder palmarino,
assinaram o chamado “acordo de 1678” ou “acordo
de Recife”.
C) A prosperidade e a capacidade de organização
desse imenso quilombo representaram uma séria
ameaça para a ordem escravocrata vigente. Não
por acaso, vários governos que controlaram a
região organizaram expedições que tinham por
objetivo estabelecer a destruição definitiva de
Palmares.
D) Instalado na serra da Barriga, atual região de
Alagoas, Palmares se transformou em uma espécie
de confederação, que abrigava os vários quilombos
que existiam naquela localidade.
E) Pelo acordo de Recife, o governo pernambucano
reconhecia a liberdade de todos os negros nascidos
em Palmares e concedia a utilização dos terrenos
localizados na região norte de Alagoas em troca da
Concurseiro Mossoroense.
Com você antes, durante e depois do edital.
(84) 9.9862-1117
12
promessa de que o quilombo não recebesse mais
nenhum africano fugido.
44. Fazenda canavieira na colônia:
“Somente as fazendas de proprietários mais
abastados é que possuíam engenhos. Mas todas
elas tinham a casa-grande (moradia do
fazendeiro), as senzalas (moradias dos
escravos), casas para trabalhadores livres,
reserva florestal (para o fornecimento de
madeira), áreas de pastagem e de agricultura
de subsistência. Os fazendeiros que não
possuíam engenhos eram chamados de
lavradores de cana. Com o tempo, a
denominação engenho passou a designar a
fazenda canavieira que possuía o aparato para a
produção do açúcar.”
BRAICK. P.R.; MOTA, M. B. História: das cavernas ao terceiro
milênio. São Paulo: Moderna, 2007. p. 272.
A organização da produção açucareira se inseria
em um modelo de organização da produção
denominado de plantation, que consistia em:
A) produção de diversos produtos em várias unidades
de pequena dimensão, com o escoamento para o
mercado externo e utilizando o trabalho escravo.
B) a produção de uma monocultura, em pequenas
propriedades, orientada para o mercado interno e
utilizando de mão de obra escrava.
C) a produção de uma monocultura, em grandes
propriedades, orientada para o mercado externo,
utilizando de mão de obra escrava.
D) a policultura realizada em pequenas propriedades,
orientada para o mercado interno, utilizando para
isso de mão de obra livre.
E) Produção para atendimento do mercado interno e
com utilização de trabalhadores livres nos
minifúndios.
45. "Rebentou, então, por culpa dos
portugueses, uma revolta dos índios, que
anteriormente se mostravam pacíficos, e o
chefe da terra pediu-nos pelo amor de Deus,
que fôssemos às pressas auxiliar o lugar… do
qual os indígenas queriam se apoderar. […] O
número dos defensores montava, incluindo-nos,
cerca de 90 cristãos. Acrescente-se a esse
número 30 negros e escravos brasileiros, a
saber, selvagens que pertenciam a colonos."
(SATDEN, Hans. Duas viagens ao Brasil. Belo Horizonte:
Itatiaia, 1974. p. 46.)
Sobre a relação estabelecida entre os chamados
índios pernambucanos e os colonizadores
portugueses, é CORRETO afirmar que
A) as constantes solicitações feitas por Duarte Coelho
à coroa portuguesa, no sentido de permitir que ele
pudesse importar para a Capitania negros
escravizados da Guiné, faziam sentido em face ao
pendor natural à preguiça, apresentado pelos
índios.
B) ao contrário do que ocorria na maior parte do
território da América Portuguesa, não existia, nas
terras da Capitania de Pernambuco, diversidade de
povos indígenas. Pelo contrário, a dispersão dos
caetés por todo o território pernambucano foi um
dos fatores para sua rápida conquista e
colonização.
C) na capitania de Pernambuco, os ataques indígenas
foram constantes às vilas e plantações de açúcar.
Apesar de as tropas coloniais repelirem as
investidas, esses ataques não eram cessados. Esse
foi um dos motivos que levaram a Coroa
portuguesa a enviar ao Brasil levas de missionários,
para que pudessem atuar entre os índios e ajudar
na sua "domesticação".
D) os inúmeros contatos que os europeus-cristãos
estabeleceram com os povos indígenas, a partir de
um determinado momento da colonização, foram
mediados por uma lógica colonizadora de opressão,
imposição, negação, impostas pela superioridade
dos colonos Portugueses. Essa era tamanha, que
não permitiu o desenvolvimento de qualquer forma
de resistência indígena. A resistência indígena era
muito grande, foi um dos fatores de insucesso das
capitanias e foram constantes as guerras contra os
nativos que ficaram conhecidas como guerra contra
os bárbaros e também guerras justas.
E) a história das relações sociais entre os missionários
franciscanos e indígenas na Capitania de
Pernambuco revela a existência de inúmeros
contatos ao longo do período colonial. Mais
preocupados com a catequese dos povos indígenas,
não exerceram nenhuma influência na política
indigenista adotada pela metrópole.
CONHECIMENTO DE DIREITO CONSTITUCIONAL
46. Todos são iguais perante a lei, sem distinção
de qualquer natureza, garantindo-se aos
brasileiros e aos estrangeiros residentes no País
a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à
igualdade, à segurança e à propriedade. De
acordo com seus conhecimentos sobre direito
constitucional, marque a assertiva incorreta.
A) é assegurado o direito de resposta, proporcional ao
agravo, além da indenização por dano material,
moral ou à imagem
Concurseiro Mossoroense.
Com você antes, durante e depois do edital.
(84) 9.9862-1117
13
B) ninguém será privado de direitos por motivo de
crença religiosa ou de convicção filosófica ou
política, salvo se as invocar para eximir-se de
obrigação legal a todos imposta e recusar-se a
cumprir prestação alternativa, fixada em lei
C) a lei estabelecerá o procedimento para
desapropriação por necessidade ou utilidade
pública, ou por interesse social, mediante justa e
prévia indenização em dinheiro ou títulos da dívida
pública, ressalvados os casos previstos na
Constituição.
D) a pequena propriedade rural, assim definida em lei,
desde que trabalhada pela família, não será objeto
de penhora para pagamento de débitos decorrentes
de sua atividade produtiva, dispondo a lei sobre os
meios de financiar o seu desenvolvimento.
E) aos autores pertence o direito exclusivo de
utilização, publicação ou reprodução de suas obras,
transmissível aos herdeiros pelo tempo que a lei
fixar.
47. De acordo com seus conhecimentos sobre
direito constitucional, marque a assertiva
incorreta.
A) é plena a liberdade de associação para fins lícitos,
vedada a de caráter paramilitar.
B) as entidades associativas, quando expressamente
autorizadas, têm legitimidade para representar
seus filiados judicial ou extrajudicialmente.
C) a propriedade atenderá a sua função social.
D) no caso de iminente perigo público, a autoridade
competente poderá usar de propriedade
particular, assegurada ao proprietário indenização
ulterior.
E) aos autores pertence o direito exclusivo de
utilização, publicação ou reprodução de suas
obras, transmissível aos herdeiros pelo tempo que
a lei fixar.
48. Determinada represa foi alvo de ataque
terrorista, ocasionando fratura em suas
comportas, ameaçando a cidade de
Peneiras/BA. A autoridade competente precisou
utilizar de propriedade particular localizada na
vizinhança da represa. Utilizou o imóvel por 15
(quinze) dias, tempo necessário para consertar
a fratura. Neste caso, de acordo com a
Constituição Federal de 1988, o proprietário do
imóvel:
A) terá direito a indenização prévia
B) terá direito a indenização em caso de dano, sendo
aferido antes do início do uso.
C) não terá direito a indenização, a supremacia do
interesse público obriga o particular a ceder sua
propriedade em caso de iminente perigo público.
D) terá direito a indenização se dano houver, sendo
aferido a posterior do uso.
E) poderá se negar a ceder o uso de suas terras
alegando o princípio de supremacia do interesse
particular.
49. O Juiz Santiago Astrogildo condenou as
seguintes pessoas:
I – Pedro Marinho com pena de privação de
liberdade.
II – Lucas Osório com pena social alternativa.
III – Caio Persa com pena de cassação de
direitos políticos.
IV – Augusto Caveiros com pena de banimento.
Dentre as penas aplicadas no Brasil, marque a
sequência constitucionalmente possível.
A) I, II e III
B) I, III e IV
C) I e II
D) III e IV
E) IV
50. De acordo com a Constituição Federal, são
crimes inafiançáveis e imprescritíveis:
A) racismo e ação de grupos armados, civis ou
militares, contra a ordem constitucional e o Estado
Democrático.
B) racismo e os crimes hediondos.
C) ação de grupos, civis ou militares, contra a ordem
constitucional e o Estado Democrático e latrocínio.
D) genocídio.
E) feminicídio
51. Analise as seguintes situações.
I – Pedro é argentino, naturalizado Brasileiro.
II – Mário é Português com residência fixa no
Brasil por mais de um ano ininterrupto e com
idoneidade moral.
III – Richard é Americano em visita turística ao
Brasil.
IV – Severino é Brasileiro.
De acordo com seus conhecimentos sobre
nacionalidade, direitos e garantidas
fundamentais, marque a assertiva correta.
A) I - Poderá ser Ministro da Defesa.
B) II - Poderá ser Deputado Federal.
C) III – Poderá ser Ministro do Supremo Tribunal
Federal, após 15 (quinze) anos de residência fixa
no Brasil e sem condenação criminal.
D) IV – Poderá ser extraditado.
E) Nenhuma das alternativas.
Concurseiro Mossoroense.
Com você antes, durante e depois do edital.
(84) 9.9862-1117
14
52. Analise as seguintes situações:
I – Pedro tem 16 anos.
II – Paulo tem 65 anos.
III – José tem 18 anos.
IV – Silva é analfabeto.
De acordo com a Constituição Federal, o voto é
obrigatório para:
A) I e IV
B) II e IV
C) II e III
D) III e IV
E) IV
53. São condições de elegibilidade, exceto:
A) O alistamento eleitoral.
B) A filiação partidária.
C) A nacionalidade brasileira.
D) O pleno exercício dos direitos políticos.
E) A idade mínima de 21 anos para vereador.
54. Paulo tem 27 (vinte e sete) anos e tem
sonho de se tornar político. Neste caso, de
acordo com as regras constitucionais, Paulo
poderá ser:
A) Presidente da República.
B) Governador.
C) Senador.
D) Deputado Federal e Senador.
E) Vereador e Deputado.
55. É livre a criação, fusão, incorporação e
extinção de partidos políticos, resguardados a
soberania nacional, o regime democrático, o
pluripartidarismo, os direitos fundamentais da
pessoa humana e observados os seguintes
preceitos, exceto.
A) caráter nacional;
B) proibição de recebimento de recursos financeiros
de entidade ou governo estrangeiros ou de
subordinação a estes;
C) prestação de contas à Justiça Eleitoral;
D) funcionamento parlamentar de acordo com a lei.
E) a estrutura interna dos partidos será regulada pelo
Tribunal Superior Eleitoral – T.S.E.
56. Visando ofertar maior celeridade na
operação lava jato, foi criada a 14ª (décima
quarta) Vara Criminal contra crime cometidos
por políticos. Para esta vara deveriam ser
redistribuídos todos os processos em
andamento e aqueles que fossem protocolados
e que envolvessem pessoas políticas. No ato de
criação da 11ª Vara foi inserido dispositivo que
prevê a sua extinção com o final da operação
Lava Jato.
Neste caso, de acordo com seus conhecimentos
sobre direito constitucional, marque a assertiva
correta.
A) a criação da 14ª vara criminal é algo permitido no
Direito Constitucional Brasileiro.
B) a criação da 14ª vara criminal sofre limitação
constitucional com relação a criação de associação.
C) a criação da 14ª vara criminal é permita pela
Constituição Brasileira, tendo apenas como
exclusão os crimes dolosos contra a vida.
D) a criação da 14ª vara criminal encontra proibição
constitucional, não há previsão de criação de Juízo
de exceção no ordenamento constitucional
Brasileiro.
E) somente deveriam ir para a 14ª vara criminal os
processos novos.
57. De acordo com a Constituição Federal de
1988, são direitos e garantias fundamentais,
exceto.
A) ninguém será processado nem sentenciado senão
pela autoridade competente.
B) aos litigantes, em processo judicial ou
administrativo, e aos acusados em geral são
assegurados o contraditório e ampla defesa, com
os meios e recursos a ela inerentes.
C) a lei só poderá restringir a publicidade dos atos
processuais quando a defesa da intimidade ou o
interesse social o exigirem.
D) o preso será informado de seus direitos, entre os
quais o de permanecer calado, sendo-lhe
assegurada a assistência da família e de advogado.
E) não haverá prisão civil por dívida, salvo a do
responsável pelo inadimplemento involuntário e
inescusável de obrigação alimentícia e a do
depositário infiel.
58. Em decisão unânime (8 votos), o Supremo
Tribunal Federal (STF) liberou a realização dos
eventos chamados “marcha da maconha”, que
reúnem manifestantes favoráveis à
descriminalização da droga. Para os ministros,
os direitos constitucionais de reunião e de livre
expressão do pensamento garantem a
realização dessas marchas. Muitos ressaltaram
que a liberdade de expressão e de manifestação
somente pode ser proibida quando for dirigida a
incitar ou provocar ações ilegais e iminentes.
José participava da chamada “marcha da
maconha” quando foi conduzido a delegacia
Concurseiro Mossoroense.
Com você antes, durante e depois do edital.
(84) 9.9862-1117
15
para verificar a sua documentação que
aparentava ser falsa. Após 5 (cinco) dias a
família de José recebeu a informação que ele
estaria preso na delegacia aguardando a
conferencia dos documentos, sem que tenha
sido comunicado ao Juiz tal prisão.
Neste caso, de acordo com seus conhecimentos
sobre Direito Constitucional:
A) a família de José poderá imperar um habeas data
em seu favor.
B) a família de José poderia acionar o poder judiciário
através de um Mandado de Segurança.
C) a família de José poderia impetrar um habeas
Corpus preventivo.
D) a família de José poderia impetrar um mandado de
Injunção contra decisão do Delegado de Polícia.
E) a família de José poderia impetrar um habeas
Corpus repressivo.
59. De acordo com a Constituição Federal de
1988, São direitos dos trabalhadores urbanos e
rurais, além de outros que visem à melhoria de
sua condição social, exceto.
A) décimo terceiro salário com base na remuneração
integral ou no valor da aposentadoria.
B) proteção do salário na forma da lei, constituindo
crime sua retenção culposa.
C) salário-família pago em razão do dependente do
trabalhador de baixa renda nos termos da lei.
D) remuneração do trabalho noturno superior à do
diurno.
E) jornada de seis horas para o trabalho realizado em
turnos ininterruptos de revezamento, salvo
negociação coletiva.
60. De acordo com a Constituição Federal de
1988, são direitos e garantias fundamentais,
exceto.
A) todos podem reunir-se pacificamente, sem armas,
em locais abertos ao público, independentemente
de autorização, desde que não frustrem outra
reunião anteriormente convocada para o mesmo
local, sendo apenas exigido prévio aviso à
autoridade competente.
B) são invioláveis a intimidade, a vida privada ou
pública, a honra e a imagem das pessoas,
assegurado o direito a indenização pelo dano
material ou moral decorrente de sua violação.
C) ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer
alguma coisa senão em virtude de lei.
D) ninguém será privado de direitos por motivo de
crença religiosa ou de convicção filosófica ou
política, salvo se as invocar para eximir-se de
obrigação legal a todos imposta e recusar-se a
cumprir prestação alternativa, fixada em lei
E) é livre a manifestação do pensamento, sendo
vedado o anonimato
_____
Siga nossas redes socais.
@concurseiromossoroense
@fhabyohunter
_____
Nunca esqueça que o impossível é apenas ficção da
sua mente.
Bons estudos.
Prof. Fhabyo Hunter.
__
Participe do nosso grupo no WhatsApp.
https://chat.whatsapp.com/1rDY5omjF5VDLqBnltyy
kp

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Simulado da PM-PE_ConcurseiroMossoroense.pdf

A REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDO
A REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDOA REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDO
A REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDO
Gisele Souza
 
1ª série - LP 23.pptx
1ª série - LP 23.pptx1ª série - LP 23.pptx
1ª série - LP 23.pptx
GoisTec
 
1ª série 20-04.pptx
1ª série 20-04.pptx1ª série 20-04.pptx
1ª série 20-04.pptx
GoisTec
 
Ufmg 2001
Ufmg 2001Ufmg 2001
Ufmg 2001
ma.no.el.ne.ves
 
O que é discurso helena brandão
O que é discurso helena brandãoO que é discurso helena brandão
O que é discurso helena brandão
Rose Moraes
 
Simulado assistente-em-administr aca-o-ufpe
Simulado assistente-em-administr aca-o-ufpeSimulado assistente-em-administr aca-o-ufpe
Simulado assistente-em-administr aca-o-ufpe
Marly Lima
 
Aspecto social da comunicação
Aspecto social da comunicaçãoAspecto social da comunicação
Aspecto social da comunicação
Ewerton Gindri
 
Alfabetização dos surdo
Alfabetização dos surdoAlfabetização dos surdo
Alfabetização dos surdo
Priscila Macedo
 
AULÃO - SEGUNDO ANO
AULÃO - SEGUNDO ANOAULÃO - SEGUNDO ANO
AULÃO - SEGUNDO ANO
Paulo Alexandre
 
Dicas para o ENEM e outros vestibulares
Dicas para o ENEM e outros vestibularesDicas para o ENEM e outros vestibulares
Dicas para o ENEM e outros vestibulares
MGLAUCIA /LÍNGUA PORTUGUESA
 
Casa portugues - interpretação e redação oficial
Casa   portugues - interpretação e redação oficialCasa   portugues - interpretação e redação oficial
Casa portugues - interpretação e redação oficial
Christiano Morais
 
Apostila texto vnia_arajo
Apostila texto vnia_arajoApostila texto vnia_arajo
Apostila texto vnia_arajo
Araujo Silva
 
Lingua e linguagem perini
Lingua e linguagem periniLingua e linguagem perini
Lingua e linguagem perini
Sâmara Lopes
 
Tga
TgaTga
Prova segundo ano 2009
Prova   segundo ano 2009Prova   segundo ano 2009
Prova segundo ano 2009
Wilson Freire
 
Resenha: Entre o desejo e a impossibilidade: o sujeito e a(s) língua(s)
Resenha: Entre o desejo e a impossibilidade: o sujeito e a(s)  língua(s)Resenha: Entre o desejo e a impossibilidade: o sujeito e a(s)  língua(s)
Resenha: Entre o desejo e a impossibilidade: o sujeito e a(s) língua(s)
Mariane Murakami
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
John Joseph
 
Variedades Linguísticas 6o ano - hip hop
Variedades Linguísticas 6o ano - hip hopVariedades Linguísticas 6o ano - hip hop
Variedades Linguísticas 6o ano - hip hop
SuzanaMargarida1
 
Capitulo 1
Capitulo 1Capitulo 1
Capitulo 1
BrunaLuque
 
G:\Gru Ger Form Pes Ace\ Gt Form 2010\Projetos\Aprimoramento Profissional...
G:\Gru Ger Form Pes Ace\ Gt   Form   2010\Projetos\Aprimoramento Profissional...G:\Gru Ger Form Pes Ace\ Gt   Form   2010\Projetos\Aprimoramento Profissional...
G:\Gru Ger Form Pes Ace\ Gt Form 2010\Projetos\Aprimoramento Profissional...
ElenitaPimentel
 

Semelhante a Simulado da PM-PE_ConcurseiroMossoroense.pdf (20)

A REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDO
A REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDOA REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDO
A REPRESENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO NAS CHARGES VIRTUAIS DE MAURÍCIO RICARDO
 
1ª série - LP 23.pptx
1ª série - LP 23.pptx1ª série - LP 23.pptx
1ª série - LP 23.pptx
 
1ª série 20-04.pptx
1ª série 20-04.pptx1ª série 20-04.pptx
1ª série 20-04.pptx
 
Ufmg 2001
Ufmg 2001Ufmg 2001
Ufmg 2001
 
O que é discurso helena brandão
O que é discurso helena brandãoO que é discurso helena brandão
O que é discurso helena brandão
 
Simulado assistente-em-administr aca-o-ufpe
Simulado assistente-em-administr aca-o-ufpeSimulado assistente-em-administr aca-o-ufpe
Simulado assistente-em-administr aca-o-ufpe
 
Aspecto social da comunicação
Aspecto social da comunicaçãoAspecto social da comunicação
Aspecto social da comunicação
 
Alfabetização dos surdo
Alfabetização dos surdoAlfabetização dos surdo
Alfabetização dos surdo
 
AULÃO - SEGUNDO ANO
AULÃO - SEGUNDO ANOAULÃO - SEGUNDO ANO
AULÃO - SEGUNDO ANO
 
Dicas para o ENEM e outros vestibulares
Dicas para o ENEM e outros vestibularesDicas para o ENEM e outros vestibulares
Dicas para o ENEM e outros vestibulares
 
Casa portugues - interpretação e redação oficial
Casa   portugues - interpretação e redação oficialCasa   portugues - interpretação e redação oficial
Casa portugues - interpretação e redação oficial
 
Apostila texto vnia_arajo
Apostila texto vnia_arajoApostila texto vnia_arajo
Apostila texto vnia_arajo
 
Lingua e linguagem perini
Lingua e linguagem periniLingua e linguagem perini
Lingua e linguagem perini
 
Tga
TgaTga
Tga
 
Prova segundo ano 2009
Prova   segundo ano 2009Prova   segundo ano 2009
Prova segundo ano 2009
 
Resenha: Entre o desejo e a impossibilidade: o sujeito e a(s) língua(s)
Resenha: Entre o desejo e a impossibilidade: o sujeito e a(s)  língua(s)Resenha: Entre o desejo e a impossibilidade: o sujeito e a(s)  língua(s)
Resenha: Entre o desejo e a impossibilidade: o sujeito e a(s) língua(s)
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 
Variedades Linguísticas 6o ano - hip hop
Variedades Linguísticas 6o ano - hip hopVariedades Linguísticas 6o ano - hip hop
Variedades Linguísticas 6o ano - hip hop
 
Capitulo 1
Capitulo 1Capitulo 1
Capitulo 1
 
G:\Gru Ger Form Pes Ace\ Gt Form 2010\Projetos\Aprimoramento Profissional...
G:\Gru Ger Form Pes Ace\ Gt   Form   2010\Projetos\Aprimoramento Profissional...G:\Gru Ger Form Pes Ace\ Gt   Form   2010\Projetos\Aprimoramento Profissional...
G:\Gru Ger Form Pes Ace\ Gt Form 2010\Projetos\Aprimoramento Profissional...
 

Simulado da PM-PE_ConcurseiroMossoroense.pdf

  • 1. Concurseiro Mossoroense. Com você antes, durante e depois do edital. (84) 9.9862-1117 1 CONHECIMENTO DE PORTUGUÊS O preconceito linguístico deveria ser crime (01) Basta ser homem, estar em sociedade e estar rodeado de pessoas falantes que a língua – esse sistema de comunicação inigualável – emerge. Ela se instaura e toma conta de todos nós, de nossos pensamentos, de nossos desejos e de nossas ações. Falar faz parte do nosso cotidiano, de nossa vida. A troca por meio das formas linguísticas é a nossa dádiva maior, nossa característica básica. É por meio de uma língua que o ser humano se individualiza, em um movimento contínuo de busca de identidade e de distinção. É isso, enfim, que nos torna humanos e nos diferencia de todos os outros animais. (02) Não existe homem sem língua. Mesmo as pessoas com deficiências diversas adotam um sistema de comunicação. Quem é surdo, por exemplo, usa a linguagem de sinais. Sendo assim, não existe razão para que tenhamos preconceito com relação a qualquer variedade linguística diferente da nossa. Preconceito linguístico é o julgamento depreciativo, desrespeitoso, jocoso e, consequentemente, humilhante da fala do outro ou da própria fala. O problema maior é que as variedades mais sujeitas a esse tipo de preconceito são, normalmente, as com características associadas a grupos de menos prestígio na escala social ou a comunidades da área rural ou do interior. Historicamente, isso ocorre pelo sentimento e pelo comportamento de superioridade dos grupos vistos como mais privilegiados, econômica e socialmente. (03) Então, há críticas negativas em relação, por exemplo, à falta de concordância verbal ou nominal (“As coisa tá muito cara”); ao "r" no lugar do "l" (“Eu torço pelo Framengo”); à presença do gerúndio no lugar do infinitivo (“Eu vô tá verificano”); ao "r" chamado de caipira, característico da fala de amplas áreas mineiras, paulistas, goianas, mato-grossenses e paranaenses – em franca expansão, embora sua extinção tenha sido prevista por linguistas. Depreciando-se a língua, deprecia-se o indivíduo, sua identidade, sua forma de ver o mundo. (04) O preconceito linguístico – o mais sutil de todos os preconceitos – atinge um dos mais nobres legados do homem, que é o domínio de uma língua. Exercer isso é retirar o direito de fala de milhares de pessoas que se exprimem em formas sem prestígio social. Não quero dizer com isso que não temos o direito de gostar mais, ou menos, do falar de uma região ou de outra, do falar de um grupo social ou de outro. O que afirmo e até enfatizo é que ninguém tem o direito de humilhar o outro pela forma de falar. Ninguém tem o direito de exercer assédio linguístico. Ninguém tem o direito de causar constrangimento ao seu semelhante pela forma de falar. (05) A Constituição brasileira estabelece que “ninguém será submetido a tortura nem a tratamento desumano ou degradante”. Sendo assim, interpreto eu que qualquer pessoa que for vítima de preconceito linguístico pode buscar a lei maior da nação para se defender. Até porque, sob essa ótica, o preconceito linguístico se configura como um tratamento desumano e degradante – uma tortura moral. Se necessário for, poderíamos até propor uma lei específica contra esse tipo de preconceito, apenas para ficar mais claro que qualquer pessoa tem o direito de buscar a justiça quando for vítima de qualquer iniciativa contra o seu modo de se expressar. (06) Sei que muitos devem achar que isso é bobagem, que todos devem deixar de falar errado. Mas todo mundo tem direito de se expressar, sem constrangimento, na forma em que é senhor, em que tem fluência, em que é capaz de expressar seus sentimentos, de persuadir, de manifestar seus conhecimentos. Enfim, de falar a sua língua ou a sua variante dela. Marta Scherre. Disponível em: http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI110515- 17774,00- O+PRECONCEITO+LINGUISTICO+DEVERIA+SER+CRIME.html. Acesso em: 17/07/17. Adaptado. 01. Como outros textos que circulam em nossa sociedade, também o Texto 1 foi elaborado para cumprir algum(ns) propósito(s) comunicativo(s). Sobre esse texto, é CORRETO afirmar que seu principal propósito é o de A) denunciar diversos casos em que pessoas que praticaram o crime de preconceito linguístico ficaram impunes. B) divulgar os resultados de pesquisa científica na área da linguagem, com foco no nosso sistema de comunicação. C) apresentar argumentos e explicações para defender certa posição, que já aparece explicitada no título. D) convencer o leitor a aderir à luta contra a falta de concordância verbal ou nominal, que prejudica a nossa língua. E) criticar a Constituição brasileira, por omitir-se no que se refere ao crime de preconceito linguístico. 02. Os modos de organização das ideias de um texto são fundamentais para que seu autor alcance os propósitos comunicativos pretendidos.
  • 2. Concurseiro Mossoroense. Com você antes, durante e depois do edital. (84) 9.9862-1117 2 Acerca da organização do Texto 1, analise as proposições abaixo. I. Já no primeiro parágrafo, a autora especifica para o leitor o foco sob o qual vai abordar o tema geral selecionado. II. No segundo parágrafo, o leitor encontra uma definição, o que o ajuda a compreender a argumentação desenvolvida pela autora. III. No terceiro parágrafo, a autora opta por listar alguns exemplos, que embasam as ideias defendidas até então, no texto. IV. No parágrafo conclusivo, especialmente no trecho: “Sei que muitos devem achar que isso é bobagem [...]”, a autora dialoga diretamente com seu leitor, o que gera envolvimento entre autor e leitor(es). Estão CORRETAS, apenas: A) I e III. D) II e III. B) I, II e III. E) II, III e IV. C) I e IV. 03. Com certeza, um texto não é apenas a junção de palavras. Mas a escolha das palavras é essencial para que o autor consiga expressar os sentidos pretendidos por ele. Sobre a seleção das palavras e os efeitos de sentido alcançados por ela no Texto 1, analise as proposições a seguir. I. O leitor deve compreender que o sentido da palavra “homem‟, na abertura dos parágrafos 1º e 2º (“Basta ser homem”; “Não existe homem sem língua.”), é o de “ser humano‟, sem referência específica a qualquer um dos sexos. II. Ao optar pelo adjetivo „franca‟, na afirmação de que o "r" caipira está “em franca expansão” (3º parágrafo), a autora pretendeu afirmar que a expansão dessa pronúncia está em curso e pode verificar-se sem qualquer dúvida. III. Na afirmação de que “ninguém tem o direito de causar constrangimento ao seu semelhante pela forma de falar” (4º parágrafo), a palavra „semelhante‟ adquire sentido particular de „conterrâneo‟, ou seja, pessoa nascida no mesmo espaço geográfico de outra. IV. O leitor deve entender a expressão destacada em: “todo mundo tem direito de se expressar, sem constrangimento, na forma em que é senhor” (6º parágrafo) como “na forma em que domina”. Estão CORRETAS: A) I e III, apenas. D) II, III e IV, apenas. B) I, II e IV, apenas. E) I, II, III e IV. C) I, III e IV, apenas. 04. Considerando as sequências linguísticas que organizam o Texto 1, é CORRETO afirmar que, visto globalmente, ele é A) caracteristicamente do tipo dissertativo- argumentativo, em que se evidencia um claro posicionamento crítico de sua autora. B) evidentemente do tipo narrativo, com destaque para a voz da narradora que, habilmente, envolve o leitor em sua teia narrativa. C) privilegiadamente do tipo descritivo, com sequências descritivas bem construídas, que, além de darem cor ao texto, provocam emoção no leitor. D) claramente um texto misto, sendo cada parágrafo de um tipo diferente do anterior, e todos os tipos, juntos, cooperam para os propósitos comunicativos do texto. E) obviamente um texto expositivo, em que se sobressaem o detalhamento das ideias expostas e o caráter de novidade que nelas se apresenta. 05. Palavras e expressões são cuidadosamente empregadas no Texto 1. No que se refere ao significado de algumas delas, assinale a alternativa CORRETA. A) O sentido do trecho: “esse sistema de comunicação inigualável – emerge” (1º parágrafo) mantém-se inalterado se o termo destacado for substituído por “dissemina-se”. B) A afirmação de que “Ela se instaura e toma conta de todos nós” (1º parágrafo) corresponde à afirmação de que „Ela se recupera e cuida de todos nós‟. C) No trecho: “Preconceito linguístico é o julgamento depreciativo [...]” (2º parágrafo), o termo destacado significa o mesmo que “aleatório”. D) O sentido do trecho: “milhares de pessoas que se exprimem em formas sem prestígio social” (4º parágrafo) é equivalente ao sentido de: “milhares de pessoas que se exprimem em formas socialmente vulneráveis‟. E) No trecho: “Até porque, sob essa ótica, o preconceito linguístico se configura como um tratamento desumano e degradante.” (5º parágrafo), a expressão destacada equivale semanticamente a “desse ponto de vista”. 06. “Coesão‟ e “coerência‟ são propriedades que devem estar presentes em todos os textos, e são conferidas por diversos recursos. No que se refere ao Texto 1, analise as afirmações a seguir, acerca de alguns desses recursos.
  • 3. Concurseiro Mossoroense. Com você antes, durante e depois do edital. (84) 9.9862-1117 3 I. Ao ler o trecho: “Falar faz parte do nosso cotidiano, de nossa vida.” (1º parágrafo), o leitor deve compreender que os termos destacados fazem uma referência genérica, ou seja, se referem a todos os seres humanos, aí incluída a autora. II. No trecho: “É isso, enfim, que nos torna humanos e nos diferencia de todos os outros animais.” (1º parágrafo), o termo representa sinteticamente as ideias anteriores de que a atividade linguística é a responsável por nossa identidade e individualidade. III. No trecho: “Mesmo as pessoas com deficiências diversas adotam um sistema de comunicação. Quem é surdo, por exemplo, usa a linguagem de sinais.” (2º parágrafo), observamos que o termo destacado representa uma especificação em relação à expressão “pessoas com deficiências”. IV. O trecho conclusivo: “Enfim, de falar a sua língua ou a sua variante dela.” (6º parágrafo), deve ser compreendido como: “Enfim, todo mundo tem direito de falar a sua língua ou a sua variante dela.‟. Estão CORRETAS: A) I, II e III, apenas. D) II, III e IV, apenas. B) I, II e IV, apenas. E) I, II, III e IV. C) I, III e IV, apenas. 07. Considerando alguns aspectos formais do Texto 1, analise as proposições abaixo. I. A forma verbal destacada no trecho: “Sendo assim, não existe razão para que tenhamos preconceito [...].” (2º parágrafo) deveria ir para o plural se o trecho fosse alterado para: “Sendo assim, não existem razões para que tenhamos preconceito [...].‟. II. O sinal indicativo de crase é obrigatório no trecho: “Então, há críticas negativas em relação, por exemplo, à falta de concordância verbal ou nominal” (3º parágrafo); e seria igualmente obrigatório se o trecho fosse alterado para: „Então, há críticas negativas em relação, por exemplo, à formas de falar de pessoas menos letradas‟. III. No trecho: “O preconceito linguístico – o mais sutil de todos os preconceitos – atinge um dos mais nobres legados do homem” (4º parágrafo), os travessões foram utilizados para isolar um segmento explicativo. O mesmo segmento poderia ter sido isolado por meio de parênteses. IV. Para escrever “preconceito linguístico”, observa-se que a autora do Texto 1 seguiu a orientação do último Acordo Ortográfico da nossa língua, que aboliu o trema de diversas palavras. A mesma regra alterou também a grafia das palavras „extinguir‟, „questão‟ e „arquipélago‟. Estão CORRETAS: A) I e II, apenas. D) II e IV, apenas. B) I e III, apenas. E) I, II, III e IV. C) I, II e IV, apenas. Polo Médico do Recife O Recife dispõe de um polo médico, que é considerado o primeiro de todo o Norte/Nordeste e o segundo do Brasil em qualidade, modernidade e avanço tecnológico, ficando atrás apenas do polo da cidade de São Paulo. Formado por 417 hospitais, clínicas, laboratórios e centros de diagnósticos por imagem, esse polo médico oferece um total de 8,2 mil leitos e atende a uma clientela de cerca de 20 mil pessoas/dia, a maioria usuários dos planos de saúde. Grande gerador de empregos no Recife, o polo médico absorvia em 2002, segundo estudo do Instituto de Pesquisas Sociais Aplicadas (IPSA) da Universidade Federal de Pernambuco, a mão de obra de 20,8 mil pessoas na cidade. Considerando-se, também, a mão de obra de outras empresas diretamente ligadas ao polo, esse total chega a 34,7 mil empregos formais em três mil estabelecimentos nas áreas de hotelaria, transporte, escritórios, informática, entre outras. Além de sua importância para a economia do Estado, o polo médico do Recife se destaca, sobretudo, pela oferta de serviços médico-hospitalares com alto padrão de especialização. Tanto isso é verdade que é graças ao polo que Pernambuco dispõe, hoje, de mais aparelhos de tomografia computadorizada do que países como o Canadá ou a França. Os hospitais recifenses são dotados de instalações e equipamentos dos mais avançados, e muitos deles têm até helipontos. Boa parte dos hospitais e clínicas médicas que integram o polo médico do Recife está localizada entre os bairros do Derby e Ilha do Leite. Entre os serviços prestados, destaque para as especialidades de cardiologia, patologia clínica, oftalmologia e hepatologia. Os clientes do polo se situam nas faixas de renda A, B e C, associados aos planos ou seguros saúde. A maioria dos hospitais e unidades instalados no local não atende pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O Polo Médico do Recife surgiu entre o final dos anos de 1970 e início dos 1980, quando os primeiros médicos decidiram instalar suas clínicas no bairro da Ilha do Leite. A escolha do local teve, entre outros, um decisivo motivo: a proximidade com o Hospital Pedro II, unidade integrante da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Pernambuco. As clínicas foram-se multiplicando, vieram os primeiros hospitais (como o Albert Sabin e João XXIII) e a
  • 4. Concurseiro Mossoroense. Com você antes, durante e depois do edital. (84) 9.9862-1117 4 consolidação do polo. Além dos serviços diretamente ligados à área de atendimento hospitalar, o Polo Médico do Recife agrega outras atividades complementares, como as de informática e software, vendas de produtos farmacêuticos, manutenção de equipamentos, organizações educacionais e de pesquisa, associações profissionais, empresariais e de classe. Disponível em: http://www.pe- az.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=442:pol o-medico-dorecife&catid=26&Itemid=184. (Adaptado) 08. Após a leitura do texto “Polo Médico do Recife”, conclui-se que A) Recife, de todas as cidades brasileiras, é a que possui o melhor avanço tecnológico na área médica. B) Recife se destaca por apresentar um polo médico que atende exclusivamente usuários de classe social alta, gerando desconforto na população de menos poder aquisitivo. C) a maioria dos atendimentos nos hospitais é de usuários particulares, enquanto os de plano de saúde são minoria. D) o polo médico do Recife gera emprego em todas as áreas, facilitando a vida dos pernambucanos. E) o estado de Pernambuco supera alguns países estrangeiros no que se refere à aquisição de aparelhos de tomografia computadorizada. 09. Ainda sobre o texto “Polo Médico do Recife”, é CORRETO afirmar que A) todos os hospitais pernambucanos, pertencentes ao polo médico, possuem helipontos. B) o polo médico do Recife surgiu nos fins da década de 70 e início da de 80, quando médicos se instalaram em local próximo ao Hospital Albert Sabin e João XXIII. C) o polo médico se volta apenas para a execução de serviços diretamente ligados à área de atendimento hospitalar. D) o polo médico teve suas origens com o aparecimento de clínicas que depois se multiplicaram e com a instalação dos primeiros hospitais implantados na Ilha do Leite. E) Pernambuco detém o melhor polo médico no que se refere à qualidade, modernidade e avanço tecnológico, superando o estado de São Paulo. 10. Analisando-se o texto “Polo Médico do Recife”, I. encontra-se, no trecho “Grande gerador de empregos no Recife, o polo médico absorvia...”, a vírgula que foi empregada para separar o aposto. II. no trecho “Entre os serviços prestados, destaque para as especialidades de cardiologia, patologia clínica, oftalmologia e hepatologia...”, as duas últimas vírgulas foram empregadas para separar elementos de mesma função sintática. III. registra-se, no trecho “A escolha do local teve, entre outros, um decisivo motivo: a proximidade com o Hospital Pedro II, unidade integrante da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Pernambuco.”, o uso dos doispontos para introduzir palavras que esclarecem o que se afirmou anteriormente. Está CORRETO o que se afirma em A) I, II e III. D) III, apenas. B) I e III, apenas. E) I, apenas. C) II, apenas. 11. Em qual das alternativas abaixo, o termo em parênteses NÃO apresenta o mesmo significado do termo sublinhado? A) Você tem a mente flexível. (maleável) B) Devemos ter pensamentos otimistas. (positivos) C) Precisamos cumprir nossas metas. (objetivos) D) Aprendemos que tudo na vida é efêmero. (duradouro) E) Os erros diários são os futuros acertos. (cotidianos) 12. Sobre a Grafia das palavras, é INCORRETO afirmar que, na frase A) A morte de Eduardo Campos foi uma grande perda para o Estado de Pernambuco, a palavra “perda” está grafada corretamente. B) Os Assistentes de Saúde têm enfarte quando recebem os seus contracheques, a palavra “enfarte” também pode ser grafada assim: infarto, infarte. C) Moro numa casa geminada onde há muitos germes, a palavra “geminada” está grafada corretamente. D) Não pertube! Gente doente, a palavra “pertube” está grafada corretamente. E) Só os pobres de coração cometem estupros, a palavra “estupros” está corretamente grafada. 13. A adequada interpretação do Texto 2 indica
  • 5. Concurseiro Mossoroense. Com você antes, durante e depois do edital. (84) 9.9862-1117 5 que, nele, faz-se uma crítica: A) ao conteúdo dos programas infantis. B) ao equivocado conceito de cultura. C) à fraca formação escolar das crianças. D) à programação televisiva em geral. E) ao baixo nível de leitura das crianças. 14. Considerando alguns aspectos formais do Texto 1, analise as proposições abaixo. I. Em “Se eu fosse o a cultura [...], o elemento sublinhado estabelece uma relação semântica de condição. II. Em “Um veículo de cultura”, a palavra foi acentuada por se tratar de uma paroxítona terminada em “o”. III. Em “Se eu fosse a cultura saltava do veículo e ia a pé”, o verbo sublinhado se encontra no futuro do pretérito, por isso foi utilizado de maneira coloquial. IV. Em “Se eu fosse a cultura saltava do veículo e ia a pé”, deveria haver uma vírgula separando as orações. Estão CORRETAS: A) I e II, apenas. B) I e III, apenas. C) I, III e IV, apenas. D) II e IV, apenas. E) I, II, III e IV. 15. Levando em consideração os conhecimentos sobre o gênero tirinha, pode-se afirmar que ele apresenta A) uma linguagem formal B) uma linguagem baseada na oralidade C) uma linguagem baseada na gramática padrão. D) uma linguagem baseada na literatura. E) uma linguagem rebuscada e tensa. CONHECIMENTO DE MATEMÁTICA 16. A posição de um carro pipa em movimento numa estrada está representada no gráfico abaixo. Então a posição desse carro pipa no instante 10 h é A) 100 km. B) 120 km. C) 140 km. D) 160 km. E) 180 km. 17. O domínio da função real f definida por f(x) = é o subconjunto dos reais, representado pelo intervalo A) [0, +∞[ B) ]2, +∞[ C) [3, +∞[ D) ]3, +∞[ E) [2, +∞[ 18. Em certa cidade, a bandeirada comum numa corrida de táxi custa R$ 4,32. Na bandeira 1, o cliente paga R$ 2,10 por quilômetro rodado, e na bandeira 2, ele paga R$ 3,05. Se Carlos pagou R$ 65,32 por uma corrida na bandeira 2, qual foi a quilometragem de sua corrida? A) 20 km B) 26 km C) 24 km D) 28 km E) 30 km 19. Seja f a função de IR em IR dada por f(x)= - 2x. Um esboço gráfico da função f -1 (x), inversa de f, é: A)
  • 6. Concurseiro Mossoroense. Com você antes, durante e depois do edital. (84) 9.9862-1117 6 B) C) D) E) 20. Uma pessoa ingere uma certa substância que se concentra em seu cérebro. O gráfico a seguir mostra essa concentração em função do tempo t. Admitindo que a concentração y seja dada por uma função quadrática y = at2 + bt + c, é correto afirmar que A) a > 0 e b2 – 4ac > 0. B) a > 0 e b2 – 4ac < 0. C) a < 0 e b2 – 4ac > 0. D) a < 0 e b2 – 4ac < 0. E) a ≠ 0 e b2 – 4ac = 0. 21. Uma grande empresa exploradora de minério de ferro possui uma função de oferta mensal do minério expressa por p = x2 + 5x, em que p é o preço por tonelada e x a oferta, em milhões de toneladas. Se a função de demanda mensal for d = –5x + 200, então o preço de equilíbrio (P)de mercado, quando os dois valores coincidem,ou seja, p=d , em dólares por tonelada, é igual a A) 122. B) 150 C) 144. D) 133. E) 161. 22. seja f: , definida pela lei de formação f(x)= 2x +1, seja g: , definida pela lei g(x)= , a função composta f(g(x)), é A) B) C) ( D) E) 23. Leia o texto para responder à questão. A utilização de computadores como ferramentas auxiliares na produção de conhecimento escolar tem sido uma realidade em muitas escolas brasileiras. O GeoGebra é um software educacional utilizado no ensino de Matemática (geometria dinâmica). Na ilustração acima, tem-se a representação dos gráficos de duas funções reais a valores reais, definidas por g(x) = x2 – x + 2 e ƒ(x) = x + 5. Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html ?aula-53900 Nestas condições, a soma das ordenadas dos pontos de interseção dos gráficos que representam as duas funções polinomiais acima ilustradas é A) 2. B) 5. C) 7. D) 11. E) 12.
  • 7. Concurseiro Mossoroense. Com você antes, durante e depois do edital. (84) 9.9862-1117 7 24. Paula depositou R$ 2.000,00 em uma aplicação financeira. Se no final do mês, ela estava com R$ 2.030,00 de saldo, a taxa de juros dessa aplicação foi de A) 15,0%. B) 10,5%. C) 1,5%. D) 0,15%. E) 1,0 % 25. Um dodecaedro (sólido regular com doze faces pentagonais) tem gravado em cada uma de suas faces um número de 1 a 12, conforme a figura a seguir. Quando lançado aleatoriamente sobre uma mesa, apenas uma de suas faces ficará apoiada no tampo dessa mesa. A probabilidade de uma face com um número primo ficar apoiada no tampo da mesa é de A) 12 5 D) 6 5 B) 3 1 E) 4 1 C) 5 4 CONHECIMENTO DE GEOGRAFIA DE PERNAMBUCO 26. O olhar geográfico possibilita analisar e compreender o espaço onde as sociedades humanas estão inseridas. No caso de Pernambuco e de seus aspectos geográficos, é INCORRETO afirmar que o Estado apresenta A) localização totalmente na porção tropical do Brasil. B) maior densidade demográfica na porção Leste, sobretudo na Região Metropolitana do Recife – RMR. C) extensão territorial no sentido Norte/Sul maior que no sentido Leste/Oeste. D) limites interestaduais com os Estados do Ceará, Paraíba, Alagoas, dentre outros. E) cinco mesorregiões com características geográficas peculiares. 27. Sobre as atividades econômicas no Estado de Pernambuco, podemos afirmar corretamente que A) os grandes projetos de irrigação no Sertão do São Francisco foram implantados com o apoio da Comissão de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (CODEVASF), com investimentos voltados ao mercado interno regional. B) o fechamento de diversas usinas e destilarias de açúcar em Pernambuco que se encontram, sobretudo, na Zona da Mata e do Agreste do Estado tem contribuído para o agravamento das tensões sociais no campo. C) a cana-de-açúcar continua a ser o principal produto agrícola de Pernambuco em área cultivada e em volume de produção, dominando as regiões da Mata e alguns municípios da região Metropolitana do Recife. D) as lavouras de milho e de algodão no Estado de Pernambuco vêm perdendo expressão econômica, face ao avanço na região do Agreste da pecuária leiteira e pela praga do bicudo, que está dizimando essas culturas. E) no Estado de Pernambuco, as grandes propriedades rurais, ou seja, os latifúndios, se dedicam basicamente às atividades agrícolas, como a criação de animais e a produção da policultura para abastecimento dos centros urbanos. 28. Analise as afirmativas sobre os aspectos físicos de Pernambuco e marque a alternativa INCORRETA. A) O território pernambucano está localizado na Região Nordeste do Brasil, sendo banhado pelo Oceano Atlântico. B) Pernambuco apresenta vegetações variadas de acordo com cada região, predominando as áreas de caatinga, floresta tropical e mangues litorâneos. C) A maioria dos rios de Pernambuco pertence à Região Hidrográfica do São Francisco. D) Ponta do Seixas, considerada o ponto extremo leste do território brasileiro, está localizada em Pernambuco. E) Os climas predominantes no estado são o tropical atlântico e o semiárido. 29. Sobre as características populacionais de Pernambuco é correto afirmar que: A) Pernambuco, com cerca de 8,7 milhões de habitantes, é o estado mais populoso da Região Nordeste. B) A população estadual está distribuída de forma desigual no território, visto que as regiões litorâneas concentram maior contingente populacional; em contrapartida, o interior é pouco populoso.
  • 8. Concurseiro Mossoroense. Com você antes, durante e depois do edital. (84) 9.9862-1117 8 C) A maioria dos habitantes de Pernambuco reside em áreas rurais, pois a agropecuária é a principal atividade econômica. D) Os pernambucanos desfrutam de elevado padrão social, não havendo problemas de ordem socioeconômica. E) Por ser a sub-região com maior extensão territorial em Pernambuco, o Sertão é o mais populoso. 30. A diversidade da indústria pernambucana coloca o Estado numa posição privilegiada no Nordeste. A economia caracteriza-se pela existência de pólos específicos de produção de bens localizados em diversas áreas do estado. Dentre esses pólos, o Recife é responsável pelo Pólo A) Metal mecânico de linha branca. B) Gesseiro e de cimento. C) Tecnológico e eletrônico. D) de industrialização do leite. E) de cerâmica. 31. O elevado crescimento das metrópoles regionais e nacionais no Brasil formou um conjunto de cidades contíguas, constituindo-se numa grande área urbana. Sobre este assunto, analise o mapa e as afirmativas a seguir. 1. Os 14 municípios representados no mapa constituem, atualmente, a Região Metropolitana do Recife (RMR) estabelecida com a finalidade, dentre outras, de solucionar em conjunto os problemas urbanos da área que a compõe. 2. O mapa original da RMR, criado em 1973, foi modificado com a inclusão dos Municípios de Abreu e Lima, Araçoiaba, Camaragibe e Itapissuma (que se originaram a partir do desmembramento dos Municípios de Paulista, Igarassu e São Lourenço da Mata), sendo Ipojuca também posteriormente incorporado. 3. Além da RMR, representada no mapa acima, são reconhecidas oficialmente no Brasil outras grandes regiões metropolitanas, sendo São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador algumas das mais importantes. Está (ão) correta (s): A) 1, apenas. B) 1 e 2, apenas. C) 1 e 3, apenas. D) 2 e 3, apenas. E) 1, 2 e 3. 32. Sobre o relevo de Pernambuco, assinale a alternativa CORRETA. A) As planícies costeiras localizam-se na porção Leste de Pernambuco do Grupo Barreiras e são modeladas por cursos fluviais, como o de São Francisco, e demais rios igualmente intermitentes. B) Os compartimentos regionais do relevo de Pernambuco são, em sua maioria, caracterizados por cotas altimétricas superiores a 1.500m de altitude. C) Inselbergues são relevos residuais encontrados nas planícies costeiras e nos tabuleiros costeiros de Pernambuco. D) Depressões sertanejas localizam-se nas regiões de interface entre o Planalto da Borborema e as planícies costeiras. E) No semiárido de Pernambuco, é comum a presença de superfícies aplainadas, conhecidas como pediplanos. 33. De acordo com o mapa acima, é correto afirmar que: A) se trata das mesorregiões pernambucanas, identificadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística como uma sucessão de diferentes
  • 9. Concurseiro Mossoroense. Com você antes, durante e depois do edital. (84) 9.9862-1117 9 paisagens e formas de uso do solo. B) corresponde às cinco microrregiões geográficas de Pernambuco, marcadas por uma intensa diversificação espacial e diferentes processos de povoamento. C) as cinco divisões apresentadas referem-se ao conjunto de microrregiões do Estado de Pernambuco cuja identificação é caracterizada pela diversidade natural de suas paisagens. D) a microrregião geográfica do São Francisco corresponde ao Sertão Setentrional de clima semi- árido e alta densidade demográfica. E) a microrregião do Agreste Pernambucano é dividida em seis mesorregiões, sendo o Vale do Ipojuca e o Alto Capibaribe os seus mais importantes centros urbanos. 34. Sobre a questão ambiental em Pernambuco, analise as proposições abaixo: I. O aquecimento econômico da última década trouxe benefícios a diversos municípios e polos industriais em Pernambuco, como o aumento da oferta de empregos. No entanto, é importante que esse fenômeno de expansão econômica considere os recursos ambientais e seus limites de sustentabilidade. II. Poluição hídrica, saneamento básico incipiente, deposição inadequada de resíduos sólidos, dentre outros, são exemplos de casos de degradação ambiental em Pernambuco que merecem atenção do Poder Público, da iniciativa privada e da sociedade civil no sentido de garantir, de forma articulada, o conhecimento das causas e efeitos a fim de mitigá-los. III. O conhecimento dos principais problemas ambientais das cidades por parte dos seus cidadãos pode ser uma das ferramentas eficazes para combatê-los, exigindo o cumprimento da legislação vigente e praticando ações concretas em seu cotidiano. IV. Conceber atividades humanas, considerando as questões ambientais, parece ser uma alternativa para modelos produtivos com menos agressão aos recursos naturais. Para tanto, o conjunto de tecnologias e criatividade pode ser o diferencial para o cenário ambiental de Pernambuco. Está(ão) CORRETA(S) A) I, apenas. B) I e II, apenas. C) II e III, apenas. D) I, II, III e IV. E) I e IV, apenas. 35. Segundo ANDRADE (2003) “As condições naturais, a posição geográfica e a formação econômica – social que modelaram o território pernambucano determinaram a sua divisão em três grandes regiões geográficas, aceitas pelo consenso: o Litoral–Mata, o Agreste e o Sertão” Não são características destas regiões, exceto: A) o Agreste está situado num clima tropical úmido e subúmido, onde domina atividades econômicas ligadas à pecuária intensiva e à diversidade de produção de frutas e horticulturas. B) a região canavieira se desenvolveu no domínio do litoral, onde as condições de clima e solos arenosos foram favoráveis ao seu cultivo na forma de agricultura irrigada, além de uma pecuária intensiva. C) o Agreste compreende a porção sobre o Planalto da Borborema, onde há uma variação do clima quente e subúmido e dominam culturas diversificadas e uma pecuária em moldes semi-intensivos. D) o Sertão compreende uma área de clima quente e árido e está delimitado pela área de monocultura canavieira e pelo sertão do São Francisco, onde se situa Petrolina, a cidade mais promissora do Estado. E) a Zona da Mata está situada entre a Região Metropolitana do Recife e os limites do clima tropical de semi-aridez acentuada do Sertão Pernambucano, uma área sob o domínio de monocultura canavieira. CONHECIMENTO DE HISTÓRIA DE PERNAMBUCO 36. Confederação do Equador: Manifesto Revolucionário - “Brasileiros do Norte! Pedro de Alcântara, filho de D. João VI, rei de Portugal, a quem vós, após uma estúpida condescendência com os brasileiros do Sul, aclamastes vosso imperador, quer descaradamente escravizar-vos. Que desaforo atrevimento de um europeu no Brasil. Acaso pensara esse estrangeiro ingrato e sem costumes que tem algum direito à Coroa, por descender da casa de Bragança na Europa, de quem já fomos independentes de fato e de direito? Não há delírio igual (...).” (BRANDÃO, Ulysses de Carvalho. A Confederação do
  • 10. Concurseiro Mossoroense. Com você antes, durante e depois do edital. (84) 9.9862-1117 10 Equador, Pernambuco: Publicações Oficiais, 1924) A causa da Confederação do Equador foi a:] A) extinção do Poder Legislativo pela Constituição de 1824 e sua substituição pelo Poder Moderador; B) mudança do sistema eleitoral na Constituição de 1824, que vedava aos brasileiros o direito de se candidatar ao Parlamento, o que só era possível aos portugueses; C) atitude absolutista de D. Pedro I, ao dissolver a Constituinte de 1823 e outorgar uma Constituição que conferia amplos poderes ao imperador; D) liberação do sistema de mão de obra nas disposições constitucionais, por pressão do grupo português, que já não detinha o controle das grandes fazendas e da produção do açúcar; E) estrição às vantagens do comércio do açúcar pelo reforço do monopólio português e aumento dos tributos contidos na Carta Constitucional. 37. A chamada Guerra dos Mascates, ocorrida em Pernambuco, em 1710, deveu-se: A) ao surgimento de um sentimento nativista brasileiro, em oposição aos colonizadores portugueses. B) ao orgulho ferido dos habitantes da vila de Olinda, menosprezados pelos portugueses. C) ao choque entre comerciantes portugueses do Recife e à aristocracia rural de Olinda pelo controle da mão de obra escrava. D) ao choque entre comerciantes portugueses do Recife e a aristocracia rural de Olinda, cujas relações comerciais eram, respectivamente, de credores e devedores. E) a uma disputa interna entre grupos de comerciantes, que eram chamados depreciativamente de mascates. 38. Rui Guerra e Chico Buarque de Holanda escreveram uma peça para teatro chamada Calabar, pondo em dúvida a reputação de traidor que foi atribuída a Calabar, pernambucano que ajudou decisivamente os holandeses na invasão do Nordeste brasileiro, em 1632. – Calabar traiu o Brasil que ainda não existia? Traiu Portugal, nação que explorava a colônia onde Calabar havia nascido? Calabar, mulato em uma sociedade escravista e discriminatória, traiu a elite branca? Os textos referem-se também a esta personagem. Texto I: “...dos males que causou à Pátria, a História, a inflexível História, lhe chamará infiel, desertor e traidor, por todos os séculos” Visconde de Porto Seguro, in SOUZA JÚNIOR, A. Do Recôncavo aos Guararapes. Rio de Janeiro: Bibliex, 1949. Texto II: “Sertanista experimentado, em 1627 procurava as minas de Belchior Dias com a gente da Casa da Torre; ajudara Matias de Albuquerque na defesa do Arraial, onde fora ferido, e desertara em consequência de vários crimes praticados...“ (os crimes referidos são o de contrabando e roubo). CALMON, P. História do Brasil. Rio de Janeiro: José Olympio, 1959. Pode-se afirmar que: A) A peça e os textos abordam a temática de maneira parcial e chegam às mesmas conclusões. B) A peça e o texto I refletem uma postura tolerante com relação à suposta traição de Calabar, e o texto II mostra uma posição contrária à atitude de Calabar. C) Os textos I e II mostram uma postura contrária à atitude de Calabar, e a peça demonstra uma posição indiferente em relação ao seu suposto ato de traição. D) A peça e o texto II são neutros com relação à suposta traição de Calabar, ao contrário do texto I, que condena a atitude de Calabar. E) A peça questiona a validade da reputação de traidor que o texto I atribui a Calabar, enquanto o texto II descreve ações positivas e negativas dessa personagem. 39. Leia o texto: "Nassau chegou em 1637 e partiu em 1644, deixando a marca do administrador. Seu período é o mais brilhante de presença estrangeira. Nassau renovou a administração (...) Foi relativamente tolerante com os católicos, permitindo-lhes o livre exercício do culto, como também com os judeus (depois dele não houve a mesma tolerância, nem com os católicos, nem com os judeus — fato estranhável, pois a Companhia das Índias contava muito com eles, como acionistas ou em postos eminentes). Pensou no povo, dando-lhe diversões, melhorando as condições do porto e do núcleo urbano (...), fazendo museus de arte, parques botânicos e zoológicos, observatórios astronômicos." (Francisco lglésias)
  • 11. Concurseiro Mossoroense. Com você antes, durante e depois do edital. (84) 9.9862-1117 11 Esse texto se refere: A) à chegada e à instalação dos puritanos ingleses na Nova Inglaterra, em busca de liberdade religiosa. B) à invasão holandesa no Brasil, no período de União Ibérica e à fundação da Nova Holanda no Nordeste açucareiro. C) às invasões francesas no litoral fluminense e à instalação de uma sociedade cosmopolita no Rio de Janeiro. D) ao domínio flamenco nas Antilhas e à criação de uma sociedade moderna, influenciada pelo Renascimento. E) ao estabelecimento dos sefardins, expulsos na Guerra de Reconquista Ibérica, nos Países Baixos e à fundação da Companhia das Índias Ocidentais. 40. Foram, respectivamente, fatores importantes na ocupação holandesa no Nordeste do Brasil e na sua posterior expulsão A) o envolvimento da Holanda no tráfico de escravos e os desentendimentos entre Maurício de Nassau e a Companhia das Índias Ocidentais. B) a participação da Holanda na economia do açúcar e o endividamento dos senhores de engenho com a Companhia das Índias Ocidentais. C) o interesse da Holanda na economia do ouro e a resistência e não aceitação do domínio estrangeiro pela população. D) a tentativa da Holanda em monopolizar o comércio colonial e o fim da dominação espanhola em Portugal. E) a exclusão da Holanda da economia. 41. “E eu piso onde quiser, você está girando melhor, garota Na areia onde o mar chegou, a ciranda acabou de começar, e ela é! E é praieira!!! Segura bem forte a mão E é praieira !!! Vou lembrando a revolução, vou lembrando a Revolução Mas há fronteiras nos jardins da razão” O trecho acima da música Praieira, de Chico Sciense, remete brevemente à Revolução Praieira de 1848-1850, ocorrida em Pernambuco. Essa revolução de caráter liberal tinha uma série de reivindicações, exceto: A) a liberdade de imprensa. B) a instituição do voto universal. C) o fim do monopólio comercial dos portugueses. D) o fim da propriedade privada dos meios de produção. E) a extinção do poder moderador. 42. Durante os anos finais da década de 1840, Pernambuco viveu uma verdadeira guerra civil em decorrência da eclosão da Revolução Praieira, que tinha dentre seus objetivos colocar fim ao poder moderador exercido pelo Imperador e garantir a liberdade de imprensa. A Revolução recebeu esse nome pelo fato: A) de o jornal Diário Novo, órgão de divulgação dos revolucionários, localizar-se na Rua da Praia, em Recife. B) de as ações dos revolucionários restringirem-se à faixa litorânea do estado de Pernambuco. C) de o movimento alastrar-se por todo o litoral nordestino, criando inúmeras dificuldades para a repressão das forças imperiais. D) de a sede do novo governo revolucionário localizar- se na Rua da Praia, em Recife. E) da família Cavalcanti ter criado na rua da praia esse jornal conservador. 43. O quilombo dos Palmares se transformou em um importante fato histórico através do qual, atualmente, o movimento negro brasileiro buscar manter viva a memória da resistência dos africanos escravizados contra a exploração vivenciada durante toda a história de ocupação do território que hoje chamamos de Brasil. Sobre os fatos relacionados ao quilombo dos Palmares, indique a alternativa abaixo que está incorreta: A) Em 1694, sob a liderança do bandeirante paulista Domingos Jorge Velho, as forças oficiais começaram a impor a desarticulação de Palmares. B) O governador de Pernambuco, Aires Sousa e Castro, e Zumbi, importante líder palmarino, assinaram o chamado “acordo de 1678” ou “acordo de Recife”. C) A prosperidade e a capacidade de organização desse imenso quilombo representaram uma séria ameaça para a ordem escravocrata vigente. Não por acaso, vários governos que controlaram a região organizaram expedições que tinham por objetivo estabelecer a destruição definitiva de Palmares. D) Instalado na serra da Barriga, atual região de Alagoas, Palmares se transformou em uma espécie de confederação, que abrigava os vários quilombos que existiam naquela localidade. E) Pelo acordo de Recife, o governo pernambucano reconhecia a liberdade de todos os negros nascidos em Palmares e concedia a utilização dos terrenos localizados na região norte de Alagoas em troca da
  • 12. Concurseiro Mossoroense. Com você antes, durante e depois do edital. (84) 9.9862-1117 12 promessa de que o quilombo não recebesse mais nenhum africano fugido. 44. Fazenda canavieira na colônia: “Somente as fazendas de proprietários mais abastados é que possuíam engenhos. Mas todas elas tinham a casa-grande (moradia do fazendeiro), as senzalas (moradias dos escravos), casas para trabalhadores livres, reserva florestal (para o fornecimento de madeira), áreas de pastagem e de agricultura de subsistência. Os fazendeiros que não possuíam engenhos eram chamados de lavradores de cana. Com o tempo, a denominação engenho passou a designar a fazenda canavieira que possuía o aparato para a produção do açúcar.” BRAICK. P.R.; MOTA, M. B. História: das cavernas ao terceiro milênio. São Paulo: Moderna, 2007. p. 272. A organização da produção açucareira se inseria em um modelo de organização da produção denominado de plantation, que consistia em: A) produção de diversos produtos em várias unidades de pequena dimensão, com o escoamento para o mercado externo e utilizando o trabalho escravo. B) a produção de uma monocultura, em pequenas propriedades, orientada para o mercado interno e utilizando de mão de obra escrava. C) a produção de uma monocultura, em grandes propriedades, orientada para o mercado externo, utilizando de mão de obra escrava. D) a policultura realizada em pequenas propriedades, orientada para o mercado interno, utilizando para isso de mão de obra livre. E) Produção para atendimento do mercado interno e com utilização de trabalhadores livres nos minifúndios. 45. "Rebentou, então, por culpa dos portugueses, uma revolta dos índios, que anteriormente se mostravam pacíficos, e o chefe da terra pediu-nos pelo amor de Deus, que fôssemos às pressas auxiliar o lugar… do qual os indígenas queriam se apoderar. […] O número dos defensores montava, incluindo-nos, cerca de 90 cristãos. Acrescente-se a esse número 30 negros e escravos brasileiros, a saber, selvagens que pertenciam a colonos." (SATDEN, Hans. Duas viagens ao Brasil. Belo Horizonte: Itatiaia, 1974. p. 46.) Sobre a relação estabelecida entre os chamados índios pernambucanos e os colonizadores portugueses, é CORRETO afirmar que A) as constantes solicitações feitas por Duarte Coelho à coroa portuguesa, no sentido de permitir que ele pudesse importar para a Capitania negros escravizados da Guiné, faziam sentido em face ao pendor natural à preguiça, apresentado pelos índios. B) ao contrário do que ocorria na maior parte do território da América Portuguesa, não existia, nas terras da Capitania de Pernambuco, diversidade de povos indígenas. Pelo contrário, a dispersão dos caetés por todo o território pernambucano foi um dos fatores para sua rápida conquista e colonização. C) na capitania de Pernambuco, os ataques indígenas foram constantes às vilas e plantações de açúcar. Apesar de as tropas coloniais repelirem as investidas, esses ataques não eram cessados. Esse foi um dos motivos que levaram a Coroa portuguesa a enviar ao Brasil levas de missionários, para que pudessem atuar entre os índios e ajudar na sua "domesticação". D) os inúmeros contatos que os europeus-cristãos estabeleceram com os povos indígenas, a partir de um determinado momento da colonização, foram mediados por uma lógica colonizadora de opressão, imposição, negação, impostas pela superioridade dos colonos Portugueses. Essa era tamanha, que não permitiu o desenvolvimento de qualquer forma de resistência indígena. A resistência indígena era muito grande, foi um dos fatores de insucesso das capitanias e foram constantes as guerras contra os nativos que ficaram conhecidas como guerra contra os bárbaros e também guerras justas. E) a história das relações sociais entre os missionários franciscanos e indígenas na Capitania de Pernambuco revela a existência de inúmeros contatos ao longo do período colonial. Mais preocupados com a catequese dos povos indígenas, não exerceram nenhuma influência na política indigenista adotada pela metrópole. CONHECIMENTO DE DIREITO CONSTITUCIONAL 46. Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade. De acordo com seus conhecimentos sobre direito constitucional, marque a assertiva incorreta. A) é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem
  • 13. Concurseiro Mossoroense. Com você antes, durante e depois do edital. (84) 9.9862-1117 13 B) ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei C) a lei estabelecerá o procedimento para desapropriação por necessidade ou utilidade pública, ou por interesse social, mediante justa e prévia indenização em dinheiro ou títulos da dívida pública, ressalvados os casos previstos na Constituição. D) a pequena propriedade rural, assim definida em lei, desde que trabalhada pela família, não será objeto de penhora para pagamento de débitos decorrentes de sua atividade produtiva, dispondo a lei sobre os meios de financiar o seu desenvolvimento. E) aos autores pertence o direito exclusivo de utilização, publicação ou reprodução de suas obras, transmissível aos herdeiros pelo tempo que a lei fixar. 47. De acordo com seus conhecimentos sobre direito constitucional, marque a assertiva incorreta. A) é plena a liberdade de associação para fins lícitos, vedada a de caráter paramilitar. B) as entidades associativas, quando expressamente autorizadas, têm legitimidade para representar seus filiados judicial ou extrajudicialmente. C) a propriedade atenderá a sua função social. D) no caso de iminente perigo público, a autoridade competente poderá usar de propriedade particular, assegurada ao proprietário indenização ulterior. E) aos autores pertence o direito exclusivo de utilização, publicação ou reprodução de suas obras, transmissível aos herdeiros pelo tempo que a lei fixar. 48. Determinada represa foi alvo de ataque terrorista, ocasionando fratura em suas comportas, ameaçando a cidade de Peneiras/BA. A autoridade competente precisou utilizar de propriedade particular localizada na vizinhança da represa. Utilizou o imóvel por 15 (quinze) dias, tempo necessário para consertar a fratura. Neste caso, de acordo com a Constituição Federal de 1988, o proprietário do imóvel: A) terá direito a indenização prévia B) terá direito a indenização em caso de dano, sendo aferido antes do início do uso. C) não terá direito a indenização, a supremacia do interesse público obriga o particular a ceder sua propriedade em caso de iminente perigo público. D) terá direito a indenização se dano houver, sendo aferido a posterior do uso. E) poderá se negar a ceder o uso de suas terras alegando o princípio de supremacia do interesse particular. 49. O Juiz Santiago Astrogildo condenou as seguintes pessoas: I – Pedro Marinho com pena de privação de liberdade. II – Lucas Osório com pena social alternativa. III – Caio Persa com pena de cassação de direitos políticos. IV – Augusto Caveiros com pena de banimento. Dentre as penas aplicadas no Brasil, marque a sequência constitucionalmente possível. A) I, II e III B) I, III e IV C) I e II D) III e IV E) IV 50. De acordo com a Constituição Federal, são crimes inafiançáveis e imprescritíveis: A) racismo e ação de grupos armados, civis ou militares, contra a ordem constitucional e o Estado Democrático. B) racismo e os crimes hediondos. C) ação de grupos, civis ou militares, contra a ordem constitucional e o Estado Democrático e latrocínio. D) genocídio. E) feminicídio 51. Analise as seguintes situações. I – Pedro é argentino, naturalizado Brasileiro. II – Mário é Português com residência fixa no Brasil por mais de um ano ininterrupto e com idoneidade moral. III – Richard é Americano em visita turística ao Brasil. IV – Severino é Brasileiro. De acordo com seus conhecimentos sobre nacionalidade, direitos e garantidas fundamentais, marque a assertiva correta. A) I - Poderá ser Ministro da Defesa. B) II - Poderá ser Deputado Federal. C) III – Poderá ser Ministro do Supremo Tribunal Federal, após 15 (quinze) anos de residência fixa no Brasil e sem condenação criminal. D) IV – Poderá ser extraditado. E) Nenhuma das alternativas.
  • 14. Concurseiro Mossoroense. Com você antes, durante e depois do edital. (84) 9.9862-1117 14 52. Analise as seguintes situações: I – Pedro tem 16 anos. II – Paulo tem 65 anos. III – José tem 18 anos. IV – Silva é analfabeto. De acordo com a Constituição Federal, o voto é obrigatório para: A) I e IV B) II e IV C) II e III D) III e IV E) IV 53. São condições de elegibilidade, exceto: A) O alistamento eleitoral. B) A filiação partidária. C) A nacionalidade brasileira. D) O pleno exercício dos direitos políticos. E) A idade mínima de 21 anos para vereador. 54. Paulo tem 27 (vinte e sete) anos e tem sonho de se tornar político. Neste caso, de acordo com as regras constitucionais, Paulo poderá ser: A) Presidente da República. B) Governador. C) Senador. D) Deputado Federal e Senador. E) Vereador e Deputado. 55. É livre a criação, fusão, incorporação e extinção de partidos políticos, resguardados a soberania nacional, o regime democrático, o pluripartidarismo, os direitos fundamentais da pessoa humana e observados os seguintes preceitos, exceto. A) caráter nacional; B) proibição de recebimento de recursos financeiros de entidade ou governo estrangeiros ou de subordinação a estes; C) prestação de contas à Justiça Eleitoral; D) funcionamento parlamentar de acordo com a lei. E) a estrutura interna dos partidos será regulada pelo Tribunal Superior Eleitoral – T.S.E. 56. Visando ofertar maior celeridade na operação lava jato, foi criada a 14ª (décima quarta) Vara Criminal contra crime cometidos por políticos. Para esta vara deveriam ser redistribuídos todos os processos em andamento e aqueles que fossem protocolados e que envolvessem pessoas políticas. No ato de criação da 11ª Vara foi inserido dispositivo que prevê a sua extinção com o final da operação Lava Jato. Neste caso, de acordo com seus conhecimentos sobre direito constitucional, marque a assertiva correta. A) a criação da 14ª vara criminal é algo permitido no Direito Constitucional Brasileiro. B) a criação da 14ª vara criminal sofre limitação constitucional com relação a criação de associação. C) a criação da 14ª vara criminal é permita pela Constituição Brasileira, tendo apenas como exclusão os crimes dolosos contra a vida. D) a criação da 14ª vara criminal encontra proibição constitucional, não há previsão de criação de Juízo de exceção no ordenamento constitucional Brasileiro. E) somente deveriam ir para a 14ª vara criminal os processos novos. 57. De acordo com a Constituição Federal de 1988, são direitos e garantias fundamentais, exceto. A) ninguém será processado nem sentenciado senão pela autoridade competente. B) aos litigantes, em processo judicial ou administrativo, e aos acusados em geral são assegurados o contraditório e ampla defesa, com os meios e recursos a ela inerentes. C) a lei só poderá restringir a publicidade dos atos processuais quando a defesa da intimidade ou o interesse social o exigirem. D) o preso será informado de seus direitos, entre os quais o de permanecer calado, sendo-lhe assegurada a assistência da família e de advogado. E) não haverá prisão civil por dívida, salvo a do responsável pelo inadimplemento involuntário e inescusável de obrigação alimentícia e a do depositário infiel. 58. Em decisão unânime (8 votos), o Supremo Tribunal Federal (STF) liberou a realização dos eventos chamados “marcha da maconha”, que reúnem manifestantes favoráveis à descriminalização da droga. Para os ministros, os direitos constitucionais de reunião e de livre expressão do pensamento garantem a realização dessas marchas. Muitos ressaltaram que a liberdade de expressão e de manifestação somente pode ser proibida quando for dirigida a incitar ou provocar ações ilegais e iminentes. José participava da chamada “marcha da maconha” quando foi conduzido a delegacia
  • 15. Concurseiro Mossoroense. Com você antes, durante e depois do edital. (84) 9.9862-1117 15 para verificar a sua documentação que aparentava ser falsa. Após 5 (cinco) dias a família de José recebeu a informação que ele estaria preso na delegacia aguardando a conferencia dos documentos, sem que tenha sido comunicado ao Juiz tal prisão. Neste caso, de acordo com seus conhecimentos sobre Direito Constitucional: A) a família de José poderá imperar um habeas data em seu favor. B) a família de José poderia acionar o poder judiciário através de um Mandado de Segurança. C) a família de José poderia impetrar um habeas Corpus preventivo. D) a família de José poderia impetrar um mandado de Injunção contra decisão do Delegado de Polícia. E) a família de José poderia impetrar um habeas Corpus repressivo. 59. De acordo com a Constituição Federal de 1988, São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social, exceto. A) décimo terceiro salário com base na remuneração integral ou no valor da aposentadoria. B) proteção do salário na forma da lei, constituindo crime sua retenção culposa. C) salário-família pago em razão do dependente do trabalhador de baixa renda nos termos da lei. D) remuneração do trabalho noturno superior à do diurno. E) jornada de seis horas para o trabalho realizado em turnos ininterruptos de revezamento, salvo negociação coletiva. 60. De acordo com a Constituição Federal de 1988, são direitos e garantias fundamentais, exceto. A) todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público, independentemente de autorização, desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido prévio aviso à autoridade competente. B) são invioláveis a intimidade, a vida privada ou pública, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação. C) ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei. D) ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei E) é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato _____ Siga nossas redes socais. @concurseiromossoroense @fhabyohunter _____ Nunca esqueça que o impossível é apenas ficção da sua mente. Bons estudos. Prof. Fhabyo Hunter. __ Participe do nosso grupo no WhatsApp. https://chat.whatsapp.com/1rDY5omjF5VDLqBnltyy kp