SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Rios e Serras do
Algarve
Rio Guadiana
Os Rios
do Algarve
Rio Guadiana
O rio Guadiana é um rio internacional da
Península Ibérica que nasce a uma altitude de
cerca de 1700m, nas lagoas de Ruidera, e
desagua entre a cidade portuguesa de Vila
Real de Santo António e a espanhola de
Ayamonte.
Rio Guadiana
Com um curso total de 870 km, é
o quarto mais longo da Península
Ibérica.
• O rio Arade é um rio do Algarve , que nasce na serra do
Caldeirão e passa por Silves, Portimão e Lagoa indo
desaguar no oceano Atlântico, em Portimão,
imediatamente a leste da praia da Rocha.
• No tempo dos descobrimentos portugueses era
navegável até Silves onde existia um importante porto.
Hoje, devido ao enorme assoreamento, apenas
pequenos barcos aí podem chegar.
Rio Arade
O Séqua é um rio português que muda de
nome para Rio Gilão ao chegar à ponte
romana da cidade de Tavira. O rio Séqua
nasce na Serra do Caldeirão, fruto da
confluência das ribeiras
de Alportel, Asseca e Zimbral.
O Gilão desagua na Ria Formosa no Sítio
das Quatro Águas.
Rio Séqua ou Gilão
O Séqua é um rio português que muda de nome para Rio
Gilão ao chegar à ponte romana da cidade de Tavira. O
rio Séqua nasce na Serra do Caldeirão, fruto da
confluência das ribeiras de Alportel, Asseca e Zimbral.
O Gilão desagua na Ria Formosa no Sítio das Quatro
Águas.
Rio Seixe
A Ribeira de Seixe, também chamada Rio Seixe, é um
curso de água do noroeste do Algarve que constitui, no
seu percurso final, o limite entre os concelhos
de Odemira e Aljezur, ou seja entre o Baixo Alentejo e o
Algarve. O curso de água principal toma inicialmente o
nome de Ribeira da Perna Negra. Alimenta-se de vários
ribeiros que descem da Serra de Monchique. Depois de
um percurso de cerca de 6 km, recebe o Ribeiro do
Arroio, na margem esquerda, e logo a seguir a Ribeira
do Montinho.
As Serras
do Algarve
Serra do Caldeirão
A Serra do Caldeirão marca a fronteira entre o Litoral e o
Barrocal algarvios e o Baixo Alentejo. No seu ponto mais alto
atinge os 589 metros. Apesar da sua modesta altitude, forma
uma paisagem muito peculiar, onde elevações
arrendondadas, os cerros, são cortadas por uma densa rede
hidrográfica, constituída na sua maior parte por cursos de
água temporários. O relevo é por este motivo bastante
acidentado em diversos pontos.
Serra de Monchique
A Serra de Monchique é uma serra do oeste do Algarve,
cujo ponto mais elevado - Foia, com 902 m de altitude - é
o mais alto do Algarve.
Serra do Espinhaço de CãoSerra do Espinhaço de Cão
A Serra de Espinhaço de Cão é uma elevação com
297 metros de altitude. Situa-se no Barlavento
algarvio,.
A Serra de Monte Figo é uma elevação do Algarve.
Estende-se ao longo dos concelhos
de Olhão, Faro, Loulé e São Brás de Alportel. As suas
elevações apresentam uma orientação paralela à linha
costeira. O seu ponto mais elevado, com 411 metros de
altitude, denomina-se Cerro de São Miguel e é um dos
melhores miradouros do país. Pela sua importância
geológica e ambiental destaca-se ainda o Cerro da
Cabeça (249 m).
Serra de Monte Figo
Escola E.B. 2,3 de Santo António – Faro
Ano letivo – 2015-2016
Disciplina de H.G.P.
Catalina Verlan Tincul
6ºC, nº3

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Recursos marítimos
Recursos marítimosRecursos marítimos
Recursos marítimos
manjosp
 
Indústria e desenvolvimento rural 11 4
Indústria e desenvolvimento rural 11 4Indústria e desenvolvimento rural 11 4
Indústria e desenvolvimento rural 11 4
Joao Paulo Curto
 
Problemas na exploração dos recursos
Problemas na exploração dos recursosProblemas na exploração dos recursos
Problemas na exploração dos recursos
manjosp
 
Modalidades de turismo ter 11 4
Modalidades de turismo ter 11 4Modalidades de turismo ter 11 4
Modalidades de turismo ter 11 4
Joao Paulo Curto
 

Mais procurados (20)

O rio mondego
O rio mondegoO rio mondego
O rio mondego
 
Recursos marítimos
Recursos marítimosRecursos marítimos
Recursos marítimos
 
Indústria e desenvolvimento rural 11 4
Indústria e desenvolvimento rural 11 4Indústria e desenvolvimento rural 11 4
Indústria e desenvolvimento rural 11 4
 
Problemas na exploração dos recursos
Problemas na exploração dos recursosProblemas na exploração dos recursos
Problemas na exploração dos recursos
 
Os problemas e as potencialidades no aproveitamento dos recursos do subsolo (1)
Os problemas e as potencialidades no aproveitamento dos recursos do subsolo (1)Os problemas e as potencialidades no aproveitamento dos recursos do subsolo (1)
Os problemas e as potencialidades no aproveitamento dos recursos do subsolo (1)
 
A distribuição espacial das redes de transporte
A distribuição espacial das redes de transporteA distribuição espacial das redes de transporte
A distribuição espacial das redes de transporte
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península Ibérica
 
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º anoAs áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
 
As características da rede urbana
As características da rede urbanaAs características da rede urbana
As características da rede urbana
 
Potencialidades do litoral (1)
Potencialidades do litoral (1)Potencialidades do litoral (1)
Potencialidades do litoral (1)
 
As regiões agrárias: Entre Douro e Minho
As regiões agrárias: Entre Douro e MinhoAs regiões agrárias: Entre Douro e Minho
As regiões agrárias: Entre Douro e Minho
 
As novas oportunidades para as áreas rurais
As novas oportunidades para as áreas ruraisAs novas oportunidades para as áreas rurais
As novas oportunidades para as áreas rurais
 
Modalidades de turismo ter 11 4
Modalidades de turismo ter 11 4Modalidades de turismo ter 11 4
Modalidades de turismo ter 11 4
 
A Especificidade do Clima em Portugal
A Especificidade do Clima em PortugalA Especificidade do Clima em Portugal
A Especificidade do Clima em Portugal
 
O Clima de Portugal e Arquipélago dos Açores
O Clima de Portugal e Arquipélago dos AçoresO Clima de Portugal e Arquipélago dos Açores
O Clima de Portugal e Arquipélago dos Açores
 
Resumos Globais 10º
Resumos Globais 10ºResumos Globais 10º
Resumos Globais 10º
 
Produção agrícola nacional- Alentejo
Produção agrícola nacional- AlentejoProdução agrícola nacional- Alentejo
Produção agrícola nacional- Alentejo
 
Resumo geografia
Resumo geografiaResumo geografia
Resumo geografia
 
As serras de portugal
As serras de portugalAs serras de portugal
As serras de portugal
 
D. Madalena -Frei Luis de Sousa
D. Madalena -Frei Luis de SousaD. Madalena -Frei Luis de Sousa
D. Madalena -Frei Luis de Sousa
 

Destaque

O Rio Guadiana 2(Dois)
O Rio Guadiana 2(Dois)O Rio Guadiana 2(Dois)
O Rio Guadiana 2(Dois)
naliniram
 
O Rio Guadiana Beatriz
O Rio Guadiana BeatrizO Rio Guadiana Beatriz
O Rio Guadiana Beatriz
naliniram
 
Vale do guadiana
Vale do guadiana Vale do guadiana
Vale do guadiana
HMM2000
 
Rio guadiana(1)
Rio guadiana(1)Rio guadiana(1)
Rio guadiana(1)
arodlop892
 
Rio Guadiana JoãO Alex
Rio Guadiana   JoãO AlexRio Guadiana   JoãO Alex
Rio Guadiana JoãO Alex
guest0cb04
 
O Rio Guadiana Joao Francisco
O Rio Guadiana Joao FranciscoO Rio Guadiana Joao Francisco
O Rio Guadiana Joao Francisco
guest0cb04
 
Río guadiana.
Río guadiana.Río guadiana.
Río guadiana.
polaino24
 

Destaque (20)

Modelo catalina
Modelo  catalinaModelo  catalina
Modelo catalina
 
Guia de Percursos Pedestres no Algarve
Guia de Percursos Pedestres no AlgarveGuia de Percursos Pedestres no Algarve
Guia de Percursos Pedestres no Algarve
 
Profissões
ProfissõesProfissões
Profissões
 
Pasteleiro guilherme
Pasteleiro guilhermePasteleiro guilherme
Pasteleiro guilherme
 
Bombeiro david
Bombeiro davidBombeiro david
Bombeiro david
 
Manicure nadioreth
Manicure nadiorethManicure nadioreth
Manicure nadioreth
 
Empregada de lavandaria flávia
Empregada de lavandaria   fláviaEmpregada de lavandaria   flávia
Empregada de lavandaria flávia
 
O Rio De Portugal Andreia
O Rio De Portugal AndreiaO Rio De Portugal Andreia
O Rio De Portugal Andreia
 
O Rio Guadiana 2(Dois)
O Rio Guadiana 2(Dois)O Rio Guadiana 2(Dois)
O Rio Guadiana 2(Dois)
 
O Rio Guadiana Beatriz
O Rio Guadiana BeatrizO Rio Guadiana Beatriz
O Rio Guadiana Beatriz
 
Parque Natural do Vale do Guadiana
Parque Natural do Vale do GuadianaParque Natural do Vale do Guadiana
Parque Natural do Vale do Guadiana
 
Vale do guadiana
Vale do guadiana Vale do guadiana
Vale do guadiana
 
Rio guadiana
Rio guadianaRio guadiana
Rio guadiana
 
Rio guadiana(1)
Rio guadiana(1)Rio guadiana(1)
Rio guadiana(1)
 
Rio Guadiana JoãO Alex
Rio Guadiana   JoãO AlexRio Guadiana   JoãO Alex
Rio Guadiana JoãO Alex
 
O Rio Guadiana Joao Francisco
O Rio Guadiana Joao FranciscoO Rio Guadiana Joao Francisco
O Rio Guadiana Joao Francisco
 
Río Guadiana
Río GuadianaRío Guadiana
Río Guadiana
 
O relevo de portugal catalina
O relevo de portugal catalinaO relevo de portugal catalina
O relevo de portugal catalina
 
Rio Guadiana
Rio GuadianaRio Guadiana
Rio Guadiana
 
Río guadiana.
Río guadiana.Río guadiana.
Río guadiana.
 

Semelhante a Serras e rios do algarve (20)

Trabalho sobre rios ii
Trabalho sobre rios iiTrabalho sobre rios ii
Trabalho sobre rios ii
 
Serras e rios de portugal
Serras e rios de portugalSerras e rios de portugal
Serras e rios de portugal
 
Rios de portugal
Rios de portugalRios de portugal
Rios de portugal
 
Rios de portugal
Rios de portugalRios de portugal
Rios de portugal
 
Rios de portugal
Rios de portugalRios de portugal
Rios de portugal
 
C:\Fakepath\Principais Rios De Portugal Continental
C:\Fakepath\Principais Rios De Portugal ContinentalC:\Fakepath\Principais Rios De Portugal Continental
C:\Fakepath\Principais Rios De Portugal Continental
 
Principais rios de portugal continental
Principais rios de portugal continentalPrincipais rios de portugal continental
Principais rios de portugal continental
 
Rios de portugal2
Rios de portugal2Rios de portugal2
Rios de portugal2
 
Rios de portugal2
Rios de portugal2Rios de portugal2
Rios de portugal2
 
1222652055 rios de_portugal
1222652055 rios de_portugal1222652055 rios de_portugal
1222652055 rios de_portugal
 
1009
10091009
1009
 
1266752980 rios de_portugal
1266752980 rios de_portugal1266752980 rios de_portugal
1266752980 rios de_portugal
 
Rios.portugal
Rios.portugalRios.portugal
Rios.portugal
 
Rios de portugal
Rios de portugalRios de portugal
Rios de portugal
 
Rio sado daniela
Rio sado danielaRio sado daniela
Rio sado daniela
 
Os rios de portugal 2
Os rios de portugal 2Os rios de portugal 2
Os rios de portugal 2
 
Os rios de portugal 2
Os rios de portugal 2Os rios de portugal 2
Os rios de portugal 2
 
Os rios de portugal 2
Os rios de portugal 2Os rios de portugal 2
Os rios de portugal 2
 
Os rios de portugal
Os rios de portugal Os rios de portugal
Os rios de portugal
 
Os rios de portugal 2
Os rios de portugal 2Os rios de portugal 2
Os rios de portugal 2
 

Mais de José Palma

Mais de José Palma (20)

Fotógrafo martinho
Fotógrafo martinhoFotógrafo martinho
Fotógrafo martinho
 
Auxiliar de veterinário nicole
Auxiliar de veterinário nicoleAuxiliar de veterinário nicole
Auxiliar de veterinário nicole
 
Bombeiro bruno
Bombeiro brunoBombeiro bruno
Bombeiro bruno
 
A habitação na idade média
A habitação na idade médiaA habitação na idade média
A habitação na idade média
 
Biografia de d afonso henriques
Biografia de d afonso henriquesBiografia de d afonso henriques
Biografia de d afonso henriques
 
Fronteiras de portugal nicole
Fronteiras de portugal   nicoleFronteiras de portugal   nicole
Fronteiras de portugal nicole
 
Mapa do Algarve com legendagem em L.G.P.
Mapa do  Algarve com legendagem em L.G.P.Mapa do  Algarve com legendagem em L.G.P.
Mapa do Algarve com legendagem em L.G.P.
 
Visita ao museu de portimão e ao zoo lagos bruna nadioreth
Visita ao museu de portimão e ao zoo lagos bruna nadiorethVisita ao museu de portimão e ao zoo lagos bruna nadioreth
Visita ao museu de portimão e ao zoo lagos bruna nadioreth
 
Visita de estudo ao museu de portimão e ao zoo de lagos marian mariana
Visita de estudo ao museu de portimão e ao zoo de lagos marian marianaVisita de estudo ao museu de portimão e ao zoo de lagos marian mariana
Visita de estudo ao museu de portimão e ao zoo de lagos marian mariana
 
Cartas aos pais
Cartas aos paisCartas aos pais
Cartas aos pais
 
Ctt nadioreth
Ctt nadiorethCtt nadioreth
Ctt nadioreth
 
Ctt flávia
Ctt fláviaCtt flávia
Ctt flávia
 
Ctt david
Ctt davidCtt david
Ctt david
 
Os sentimentos
Os sentimentosOs sentimentos
Os sentimentos
 
Visita de estudo ao mercado municipal
Visita de estudo ao mercado municipalVisita de estudo ao mercado municipal
Visita de estudo ao mercado municipal
 
Quem somos
Quem somosQuem somos
Quem somos
 
Receita de um salame
Receita de um salameReceita de um salame
Receita de um salame
 
05 vegetação da pi guilherme
05 vegetação da pi    guilherme05 vegetação da pi    guilherme
05 vegetação da pi guilherme
 
04 clima da península ibérica nicole
04 clima da península ibérica   nicole04 clima da península ibérica   nicole
04 clima da península ibérica nicole
 
03 rios da península ibérica bruno
03 rios da península ibérica   bruno03 rios da península ibérica   bruno
03 rios da península ibérica bruno
 

Último

4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
LindinhaSilva1
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
azulassessoria9
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
FLAVIA LEZAN
 

Último (20)

Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
 

Serras e rios do algarve

  • 1. Rios e Serras do Algarve Rio Guadiana
  • 3. Rio Guadiana O rio Guadiana é um rio internacional da Península Ibérica que nasce a uma altitude de cerca de 1700m, nas lagoas de Ruidera, e desagua entre a cidade portuguesa de Vila Real de Santo António e a espanhola de Ayamonte.
  • 4. Rio Guadiana Com um curso total de 870 km, é o quarto mais longo da Península Ibérica.
  • 5. • O rio Arade é um rio do Algarve , que nasce na serra do Caldeirão e passa por Silves, Portimão e Lagoa indo desaguar no oceano Atlântico, em Portimão, imediatamente a leste da praia da Rocha. • No tempo dos descobrimentos portugueses era navegável até Silves onde existia um importante porto. Hoje, devido ao enorme assoreamento, apenas pequenos barcos aí podem chegar. Rio Arade
  • 6. O Séqua é um rio português que muda de nome para Rio Gilão ao chegar à ponte romana da cidade de Tavira. O rio Séqua nasce na Serra do Caldeirão, fruto da confluência das ribeiras de Alportel, Asseca e Zimbral. O Gilão desagua na Ria Formosa no Sítio das Quatro Águas. Rio Séqua ou Gilão O Séqua é um rio português que muda de nome para Rio Gilão ao chegar à ponte romana da cidade de Tavira. O rio Séqua nasce na Serra do Caldeirão, fruto da confluência das ribeiras de Alportel, Asseca e Zimbral. O Gilão desagua na Ria Formosa no Sítio das Quatro Águas.
  • 7. Rio Seixe A Ribeira de Seixe, também chamada Rio Seixe, é um curso de água do noroeste do Algarve que constitui, no seu percurso final, o limite entre os concelhos de Odemira e Aljezur, ou seja entre o Baixo Alentejo e o Algarve. O curso de água principal toma inicialmente o nome de Ribeira da Perna Negra. Alimenta-se de vários ribeiros que descem da Serra de Monchique. Depois de um percurso de cerca de 6 km, recebe o Ribeiro do Arroio, na margem esquerda, e logo a seguir a Ribeira do Montinho.
  • 9. Serra do Caldeirão A Serra do Caldeirão marca a fronteira entre o Litoral e o Barrocal algarvios e o Baixo Alentejo. No seu ponto mais alto atinge os 589 metros. Apesar da sua modesta altitude, forma uma paisagem muito peculiar, onde elevações arrendondadas, os cerros, são cortadas por uma densa rede hidrográfica, constituída na sua maior parte por cursos de água temporários. O relevo é por este motivo bastante acidentado em diversos pontos.
  • 10. Serra de Monchique A Serra de Monchique é uma serra do oeste do Algarve, cujo ponto mais elevado - Foia, com 902 m de altitude - é o mais alto do Algarve.
  • 11. Serra do Espinhaço de CãoSerra do Espinhaço de Cão A Serra de Espinhaço de Cão é uma elevação com 297 metros de altitude. Situa-se no Barlavento algarvio,.
  • 12. A Serra de Monte Figo é uma elevação do Algarve. Estende-se ao longo dos concelhos de Olhão, Faro, Loulé e São Brás de Alportel. As suas elevações apresentam uma orientação paralela à linha costeira. O seu ponto mais elevado, com 411 metros de altitude, denomina-se Cerro de São Miguel e é um dos melhores miradouros do país. Pela sua importância geológica e ambiental destaca-se ainda o Cerro da Cabeça (249 m). Serra de Monte Figo
  • 13. Escola E.B. 2,3 de Santo António – Faro Ano letivo – 2015-2016 Disciplina de H.G.P. Catalina Verlan Tincul 6ºC, nº3