SlideShare uma empresa Scribd logo
SERMÃO
Domingo de Ramos ao Domingo da Páscoa
SERMÃO
PEDRO
Um homem em busca de compromisso
Mt 26:31-35; 69-75
PEDRO... um breve histórico
NOME
Hebraico: Simeão
Grego: Simão
TÍTULO - DISCÍPULO
Hebraico: Cefas
Grego: Petros
PEDRO... um breve histórico
Era filho de Jonas
(Simão Bar-Jonas)
Era pescador
Falava com um forte
sotaque nortista
Era casado
(1Co 9:5)
PEDRO... um breve histórico
Foi chamado a ser pescador de homens (Mt 4:18-22)
Enviado com os doze para cumprir a missão (Mt 10:1-4)
Andou sobre as águas (Mt 14: 28-33)
Confessou a Jesus (Mt 16: 13-20)
Não afastou-se do senhor quando o discurso foi pesado. (Jo 6)
Cortou a orelha de Malco (Jo 18:10-11)
Fez um compromisso de morte (Mt 26: 31-35)
Negou a Jesus porque estava em evidência (Mt 26: 69-75)
Foi chamado a apascentar as ovelhas do Senhor (Jo 21:15)
Pregou no pentecostes (At 2:14-36)
Curou um coxo (At 3:1-10)
Discursou no pórtico de Salomão (templo) – (At 3:11-26)
Falou perante o Sinédrio (At 4:1-12)
Foi preso e solto (At 5:17-42)
Denunciou Simão o mágico (At 8:14-24)
Visitou a Cornélio (At 10:1-48)
Relatou à igreja de Jerusalém sua visita (At 11:1-18)
Foi visitado por Paulo (Gl 1:18)
PEDRO... um breve histórico
Ainda que existam tantas histórias bíblicas, bem como muitas
lendas sobre o ministério e o martírio do apóstolo Pedro,
ressaltando sua relevância para a missão da igreja, INFELIZMENTE
muitas pessoas apenas se lembram do momento em que ele negou
Jesus.
PEDRO... um breve histórico
O pior é que interpretam erroneamente o porque ele foi o único a
negá-lo, já que todos prometeram fidelidade até a morte.
TEXTO
Mateus 26:31-35
31 Então, Jesus lhes disse: Esta
noite, todos vós vos
escandalizareis comigo; porque
está escrito: Ferirei o pastor, e as
ovelhas do rebanho ficarão
dispersas.
32 Mas, depois da minha
ressurreição, irei adiante de vós
para a Galiléia.
33 Disse-lhe Pedro: Ainda que
venhas a ser um tropeço para
todos, nunca o serás para mim.
34 Replicou-lhe Jesus: Em verdade
te digo que, nesta mesma noite,
antes que o galo cante, tu me
negarás três vezes.
35 Disse-lhe Pedro: Ainda que me
seja necessário morrer contigo, de
nenhum modo te negarei. E todos
os discípulos disseram o mesmo.
TEXTO
Mateus 26:69-75
69 Ora, estava Pedro assentado fora
no pátio; e, aproximando-se uma
criada, lhe disse: Também tu
estavas com Jesus, o galileu.
70 Ele, porém, o negou diante de
todos, dizendo: Não sei o que
dizes.
71 E, saindo para o alpendre, foi ele
visto por outra criada, a qual disse
aos que ali estavam: Este também
estava com Jesus, o Nazareno.
72 E ele negou outra vez, com
juramento: Não conheço tal
homem.
73 Logo depois, aproximando-se os
que ali estavam, disseram a Pedro:
Verdadeiramente, és também um
deles, porque o teu modo de falar o
denuncia.
74 Então, começou ele a praguejar e
a jurar: Não conheço esse homem!
E imediatamente cantou o galo.
75 Então, Pedro se lembrou da
palavra que Jesus lhe dissera:
Antes que o galo cante, tu me
negarás três vezes. E, saindo dali,
chorou amargamente.
APLICAÇÃO PASTORAL
Mateus 26:69-75
APLICAÇÃO PASTORAL
Pedro só negou a Jesus, porque
estava em evidência. Queria ficar
perto de Jesus.
Esforçou-se por levar a cabo seu
compromisso. Falhou, como
qualquer homem poderia falhar.
Na semana Santa, Pedro procurou
honrar seu compromisso com o
mestre.
APLICAÇÃO PASTORAL
A exemplo de Pedro, vamos nós
também aproveitar a Semana
Santa para buscar um maior
compromisso com o Senhor?
Todos prometeram fidelidade, mas
só Pedro saiu do Cenáculo e
aproximou-se de onde Jesus
estava.
E você, onde tem ficado?
COMPROMISSO
E
ORAÇÃO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sinais da vinda de cristo
Sinais da vinda de cristoSinais da vinda de cristo
Sinais da vinda de cristo
Saraiva Júnior
 
Prepare te
Prepare tePrepare te
Prepare te
Mensagens Virtuais
 
Salvai os, arrebatando-os do fogo
Salvai os, arrebatando-os do fogoSalvai os, arrebatando-os do fogo
Salvai os, arrebatando-os do fogo
Clau Martins
 
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 22) UM LUGAR CHAMADO HAZEROTE
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 22) UM LUGAR CHAMADO HAZEROTEESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 22) UM LUGAR CHAMADO HAZEROTE
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 22) UM LUGAR CHAMADO HAZEROTE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
O tribunal dos homens frente ao confronto da graça | Pr. Carlos Henrique Soares
O tribunal dos homens frente ao confronto da graça | Pr. Carlos Henrique SoaresO tribunal dos homens frente ao confronto da graça | Pr. Carlos Henrique Soares
O tribunal dos homens frente ao confronto da graça | Pr. Carlos Henrique Soares
Primeira Igreja Batista em Arraial do Cabo
 
Estudo mesotribulacionista
Estudo mesotribulacionistaEstudo mesotribulacionista
Estudo mesotribulacionista
Claudio Moura
 
1 dicembre 2013
1 dicembre 20131 dicembre 2013
1 dicembre 2013
bibliotecapaulovi
 
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 23) UM LUGAR CHAMADO RITMA
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 23) UM LUGAR CHAMADO RITMAESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 23) UM LUGAR CHAMADO RITMA
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 23) UM LUGAR CHAMADO RITMA
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 04) UM LUGAR CHAMADO SUCOTE
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 04) UM LUGAR CHAMADO SUCOTEESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 04) UM LUGAR CHAMADO SUCOTE
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 04) UM LUGAR CHAMADO SUCOTE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 

Mais procurados (9)

Sinais da vinda de cristo
Sinais da vinda de cristoSinais da vinda de cristo
Sinais da vinda de cristo
 
Prepare te
Prepare tePrepare te
Prepare te
 
Salvai os, arrebatando-os do fogo
Salvai os, arrebatando-os do fogoSalvai os, arrebatando-os do fogo
Salvai os, arrebatando-os do fogo
 
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 22) UM LUGAR CHAMADO HAZEROTE
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 22) UM LUGAR CHAMADO HAZEROTEESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 22) UM LUGAR CHAMADO HAZEROTE
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 22) UM LUGAR CHAMADO HAZEROTE
 
O tribunal dos homens frente ao confronto da graça | Pr. Carlos Henrique Soares
O tribunal dos homens frente ao confronto da graça | Pr. Carlos Henrique SoaresO tribunal dos homens frente ao confronto da graça | Pr. Carlos Henrique Soares
O tribunal dos homens frente ao confronto da graça | Pr. Carlos Henrique Soares
 
Estudo mesotribulacionista
Estudo mesotribulacionistaEstudo mesotribulacionista
Estudo mesotribulacionista
 
1 dicembre 2013
1 dicembre 20131 dicembre 2013
1 dicembre 2013
 
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 23) UM LUGAR CHAMADO RITMA
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 23) UM LUGAR CHAMADO RITMAESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 23) UM LUGAR CHAMADO RITMA
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 23) UM LUGAR CHAMADO RITMA
 
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 04) UM LUGAR CHAMADO SUCOTE
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 04) UM LUGAR CHAMADO SUCOTEESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 04) UM LUGAR CHAMADO SUCOTE
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 04) UM LUGAR CHAMADO SUCOTE
 

Destaque

Apresentação do pov 2015
Apresentação do pov 2015Apresentação do pov 2015
Apresentação do pov 2015
Paulo Dias Nogueira
 
O senhor é meu pastor e hospedeiro salmo 23 (2012)
O senhor é meu pastor e hospedeiro   salmo 23 (2012)O senhor é meu pastor e hospedeiro   salmo 23 (2012)
O senhor é meu pastor e hospedeiro salmo 23 (2012)
Paulo Dias Nogueira
 
Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Boletim Mensageiro - 05 06 2016Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Paulo Dias Nogueira
 
SERMÃO - Natal: as mensagens dos anjos
SERMÃO - Natal: as mensagens dos anjosSERMÃO - Natal: as mensagens dos anjos
SERMÃO - Natal: as mensagens dos anjos
Paulo Dias Nogueira
 
SERMÃO: Natal - as mensagens dos anjos
SERMÃO: Natal  - as mensagens dos anjosSERMÃO: Natal  - as mensagens dos anjos
SERMÃO: Natal - as mensagens dos anjos
Paulo Dias Nogueira
 
Sermão o senhor é meu pastor e hospedeiro - salmo 23 (2012)
Sermão   o senhor é meu pastor e hospedeiro - salmo 23 (2012)Sermão   o senhor é meu pastor e hospedeiro - salmo 23 (2012)
Sermão o senhor é meu pastor e hospedeiro - salmo 23 (2012)
Paulo Dias Nogueira
 
Sermão ouvir a deus ou aos homens - 2 cr 18 1-27 - sermão
Sermão   ouvir a deus ou aos homens - 2 cr 18 1-27 - sermãoSermão   ouvir a deus ou aos homens - 2 cr 18 1-27 - sermão
Sermão ouvir a deus ou aos homens - 2 cr 18 1-27 - sermão
Paulo Dias Nogueira
 
Sermão conversão dos olhos mãos e pés - atos 3 1-10 (sem texto)
Sermão   conversão dos olhos mãos e pés -  atos 3 1-10 (sem texto)Sermão   conversão dos olhos mãos e pés -  atos 3 1-10 (sem texto)
Sermão conversão dos olhos mãos e pés - atos 3 1-10 (sem texto)
Paulo Dias Nogueira
 
Sermão - O maior Mandamento - Mt 22 34-40
Sermão - O maior Mandamento - Mt 22 34-40Sermão - O maior Mandamento - Mt 22 34-40
Sermão - O maior Mandamento - Mt 22 34-40
Paulo Dias Nogueira
 
Primeira carta do Apostolo Pedro 1
Primeira carta do Apostolo Pedro 1Primeira carta do Apostolo Pedro 1
Primeira carta do Apostolo Pedro 1
Mensagens Virtuais
 
Jesus nos chama ao compromisso lucas 14 25-33 - reflexão
Jesus nos chama ao compromisso   lucas 14 25-33 - reflexãoJesus nos chama ao compromisso   lucas 14 25-33 - reflexão
Jesus nos chama ao compromisso lucas 14 25-33 - reflexão
Paulo Dias Nogueira
 
Jesus o bom pastor joão 10 11-18 (2012)
Jesus o bom pastor   joão 10 11-18 (2012)Jesus o bom pastor   joão 10 11-18 (2012)
Jesus o bom pastor joão 10 11-18 (2012)
Paulo Dias Nogueira
 
Sermão jesus o bom pastor - joão 10 11-18 (2012)
Sermão   jesus o bom pastor - joão 10 11-18 (2012)Sermão   jesus o bom pastor - joão 10 11-18 (2012)
Sermão jesus o bom pastor - joão 10 11-18 (2012)
Paulo Dias Nogueira
 
Sermão - Não Temais... Sou Eu - Mt 14:22-33
Sermão - Não Temais... Sou Eu - Mt 14:22-33 Sermão - Não Temais... Sou Eu - Mt 14:22-33
Sermão - Não Temais... Sou Eu - Mt 14:22-33
Paulo Dias Nogueira
 
Sermão jesus nos chama ao compromisso - lucas 14 25-33 - reflexão
Sermão   jesus nos chama ao compromisso - lucas 14 25-33 - reflexãoSermão   jesus nos chama ao compromisso - lucas 14 25-33 - reflexão
Sermão jesus nos chama ao compromisso - lucas 14 25-33 - reflexão
Paulo Dias Nogueira
 
Primeira carta do Apostolo Pedro
Primeira carta do Apostolo PedroPrimeira carta do Apostolo Pedro
Primeira carta do Apostolo Pedro
Mensagens Virtuais
 
Sermão eliseu e a mulher sunamita - 2 reis 4 8-17
Sermão   eliseu e a mulher sunamita - 2 reis 4 8-17Sermão   eliseu e a mulher sunamita - 2 reis 4 8-17
Sermão eliseu e a mulher sunamita - 2 reis 4 8-17
Paulo Dias Nogueira
 
Plano de Ação Pastoral - aula e exemplo
Plano de Ação Pastoral - aula e exemploPlano de Ação Pastoral - aula e exemplo
Plano de Ação Pastoral - aula e exemplo
Paulo Dias Nogueira
 
1 pedro (moody)
1 pedro (moody)1 pedro (moody)
1 pedro (moody)
leniogravacoes
 
NOVO ESTUDO DO APOCALIPSE: TEMA 16 | Um reinado de Mil Anos
NOVO ESTUDO DO APOCALIPSE: TEMA 16 | Um reinado de Mil Anos NOVO ESTUDO DO APOCALIPSE: TEMA 16 | Um reinado de Mil Anos
NOVO ESTUDO DO APOCALIPSE: TEMA 16 | Um reinado de Mil Anos
Dyego Sylva
 

Destaque (20)

Apresentação do pov 2015
Apresentação do pov 2015Apresentação do pov 2015
Apresentação do pov 2015
 
O senhor é meu pastor e hospedeiro salmo 23 (2012)
O senhor é meu pastor e hospedeiro   salmo 23 (2012)O senhor é meu pastor e hospedeiro   salmo 23 (2012)
O senhor é meu pastor e hospedeiro salmo 23 (2012)
 
Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Boletim Mensageiro - 05 06 2016Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Boletim Mensageiro - 05 06 2016
 
SERMÃO - Natal: as mensagens dos anjos
SERMÃO - Natal: as mensagens dos anjosSERMÃO - Natal: as mensagens dos anjos
SERMÃO - Natal: as mensagens dos anjos
 
SERMÃO: Natal - as mensagens dos anjos
SERMÃO: Natal  - as mensagens dos anjosSERMÃO: Natal  - as mensagens dos anjos
SERMÃO: Natal - as mensagens dos anjos
 
Sermão o senhor é meu pastor e hospedeiro - salmo 23 (2012)
Sermão   o senhor é meu pastor e hospedeiro - salmo 23 (2012)Sermão   o senhor é meu pastor e hospedeiro - salmo 23 (2012)
Sermão o senhor é meu pastor e hospedeiro - salmo 23 (2012)
 
Sermão ouvir a deus ou aos homens - 2 cr 18 1-27 - sermão
Sermão   ouvir a deus ou aos homens - 2 cr 18 1-27 - sermãoSermão   ouvir a deus ou aos homens - 2 cr 18 1-27 - sermão
Sermão ouvir a deus ou aos homens - 2 cr 18 1-27 - sermão
 
Sermão conversão dos olhos mãos e pés - atos 3 1-10 (sem texto)
Sermão   conversão dos olhos mãos e pés -  atos 3 1-10 (sem texto)Sermão   conversão dos olhos mãos e pés -  atos 3 1-10 (sem texto)
Sermão conversão dos olhos mãos e pés - atos 3 1-10 (sem texto)
 
Sermão - O maior Mandamento - Mt 22 34-40
Sermão - O maior Mandamento - Mt 22 34-40Sermão - O maior Mandamento - Mt 22 34-40
Sermão - O maior Mandamento - Mt 22 34-40
 
Primeira carta do Apostolo Pedro 1
Primeira carta do Apostolo Pedro 1Primeira carta do Apostolo Pedro 1
Primeira carta do Apostolo Pedro 1
 
Jesus nos chama ao compromisso lucas 14 25-33 - reflexão
Jesus nos chama ao compromisso   lucas 14 25-33 - reflexãoJesus nos chama ao compromisso   lucas 14 25-33 - reflexão
Jesus nos chama ao compromisso lucas 14 25-33 - reflexão
 
Jesus o bom pastor joão 10 11-18 (2012)
Jesus o bom pastor   joão 10 11-18 (2012)Jesus o bom pastor   joão 10 11-18 (2012)
Jesus o bom pastor joão 10 11-18 (2012)
 
Sermão jesus o bom pastor - joão 10 11-18 (2012)
Sermão   jesus o bom pastor - joão 10 11-18 (2012)Sermão   jesus o bom pastor - joão 10 11-18 (2012)
Sermão jesus o bom pastor - joão 10 11-18 (2012)
 
Sermão - Não Temais... Sou Eu - Mt 14:22-33
Sermão - Não Temais... Sou Eu - Mt 14:22-33 Sermão - Não Temais... Sou Eu - Mt 14:22-33
Sermão - Não Temais... Sou Eu - Mt 14:22-33
 
Sermão jesus nos chama ao compromisso - lucas 14 25-33 - reflexão
Sermão   jesus nos chama ao compromisso - lucas 14 25-33 - reflexãoSermão   jesus nos chama ao compromisso - lucas 14 25-33 - reflexão
Sermão jesus nos chama ao compromisso - lucas 14 25-33 - reflexão
 
Primeira carta do Apostolo Pedro
Primeira carta do Apostolo PedroPrimeira carta do Apostolo Pedro
Primeira carta do Apostolo Pedro
 
Sermão eliseu e a mulher sunamita - 2 reis 4 8-17
Sermão   eliseu e a mulher sunamita - 2 reis 4 8-17Sermão   eliseu e a mulher sunamita - 2 reis 4 8-17
Sermão eliseu e a mulher sunamita - 2 reis 4 8-17
 
Plano de Ação Pastoral - aula e exemplo
Plano de Ação Pastoral - aula e exemploPlano de Ação Pastoral - aula e exemplo
Plano de Ação Pastoral - aula e exemplo
 
1 pedro (moody)
1 pedro (moody)1 pedro (moody)
1 pedro (moody)
 
NOVO ESTUDO DO APOCALIPSE: TEMA 16 | Um reinado de Mil Anos
NOVO ESTUDO DO APOCALIPSE: TEMA 16 | Um reinado de Mil Anos NOVO ESTUDO DO APOCALIPSE: TEMA 16 | Um reinado de Mil Anos
NOVO ESTUDO DO APOCALIPSE: TEMA 16 | Um reinado de Mil Anos
 

Mais de Paulo Dias Nogueira

Em Jesus os opostos se atraem
Em Jesus os opostos se atraemEm Jesus os opostos se atraem
Em Jesus os opostos se atraem
Paulo Dias Nogueira
 
O Senhor é meu Pastor e Hospedeiro -
O Senhor é meu Pastor e Hospedeiro - O Senhor é meu Pastor e Hospedeiro -
O Senhor é meu Pastor e Hospedeiro -
Paulo Dias Nogueira
 
Liturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa Cristã
Liturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa CristãLiturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa Cristã
Liturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa Cristã
Paulo Dias Nogueira
 
POV 2016 - Carta de orientação e ficha da CLAM
POV 2016 - Carta de orientação e ficha da CLAMPOV 2016 - Carta de orientação e ficha da CLAM
POV 2016 - Carta de orientação e ficha da CLAM
Paulo Dias Nogueira
 
Gaivota 183 encarte
Gaivota 183 encarteGaivota 183 encarte
Gaivota 183 encarte
Paulo Dias Nogueira
 
Gaivota 183
Gaivota 183Gaivota 183
Gaivota 183
Paulo Dias Nogueira
 
Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...
Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...
Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...
Paulo Dias Nogueira
 
Ouvir a deus ou aos homens 2 cr 18 1-27 - sermão
Ouvir a deus ou aos homens   2 cr 18 1-27 - sermãoOuvir a deus ou aos homens   2 cr 18 1-27 - sermão
Ouvir a deus ou aos homens 2 cr 18 1-27 - sermão
Paulo Dias Nogueira
 
Conversão dos olhos mãos e pés atos 3 1-10 (sem texto)
Conversão dos olhos mãos e pés    atos 3 1-10 (sem texto)Conversão dos olhos mãos e pés    atos 3 1-10 (sem texto)
Conversão dos olhos mãos e pés atos 3 1-10 (sem texto)
Paulo Dias Nogueira
 
Pps 18 por que utilizamos o termo pastor
Pps 18   por que utilizamos o termo pastorPps 18   por que utilizamos o termo pastor
Pps 18 por que utilizamos o termo pastor
Paulo Dias Nogueira
 
Apresentação ministério pastoral
Apresentação   ministério pastoralApresentação   ministério pastoral
Apresentação ministério pastoral
Paulo Dias Nogueira
 
Carta de orientação e ficha da CLAM POV 2015
Carta de orientação e ficha da CLAM   POV 2015Carta de orientação e ficha da CLAM   POV 2015
Carta de orientação e ficha da CLAM POV 2015
Paulo Dias Nogueira
 
História das Missões - ppt da aula
História das Missões - ppt da aulaHistória das Missões - ppt da aula
História das Missões - ppt da aula
Paulo Dias Nogueira
 
Uma breve análise da inserção do protestantismo no brasil
Uma breve análise da inserção do protestantismo no brasilUma breve análise da inserção do protestantismo no brasil
Uma breve análise da inserção do protestantismo no brasil
Paulo Dias Nogueira
 

Mais de Paulo Dias Nogueira (14)

Em Jesus os opostos se atraem
Em Jesus os opostos se atraemEm Jesus os opostos se atraem
Em Jesus os opostos se atraem
 
O Senhor é meu Pastor e Hospedeiro -
O Senhor é meu Pastor e Hospedeiro - O Senhor é meu Pastor e Hospedeiro -
O Senhor é meu Pastor e Hospedeiro -
 
Liturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa Cristã
Liturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa CristãLiturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa Cristã
Liturgia - Da Páscoa Judaica à Páscoa Cristã
 
POV 2016 - Carta de orientação e ficha da CLAM
POV 2016 - Carta de orientação e ficha da CLAMPOV 2016 - Carta de orientação e ficha da CLAM
POV 2016 - Carta de orientação e ficha da CLAM
 
Gaivota 183 encarte
Gaivota 183 encarteGaivota 183 encarte
Gaivota 183 encarte
 
Gaivota 183
Gaivota 183Gaivota 183
Gaivota 183
 
Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...
Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...
Liturgia - da páscoa judaica à páscoa cristã - grupo de comunhão do campos el...
 
Ouvir a deus ou aos homens 2 cr 18 1-27 - sermão
Ouvir a deus ou aos homens   2 cr 18 1-27 - sermãoOuvir a deus ou aos homens   2 cr 18 1-27 - sermão
Ouvir a deus ou aos homens 2 cr 18 1-27 - sermão
 
Conversão dos olhos mãos e pés atos 3 1-10 (sem texto)
Conversão dos olhos mãos e pés    atos 3 1-10 (sem texto)Conversão dos olhos mãos e pés    atos 3 1-10 (sem texto)
Conversão dos olhos mãos e pés atos 3 1-10 (sem texto)
 
Pps 18 por que utilizamos o termo pastor
Pps 18   por que utilizamos o termo pastorPps 18   por que utilizamos o termo pastor
Pps 18 por que utilizamos o termo pastor
 
Apresentação ministério pastoral
Apresentação   ministério pastoralApresentação   ministério pastoral
Apresentação ministério pastoral
 
Carta de orientação e ficha da CLAM POV 2015
Carta de orientação e ficha da CLAM   POV 2015Carta de orientação e ficha da CLAM   POV 2015
Carta de orientação e ficha da CLAM POV 2015
 
História das Missões - ppt da aula
História das Missões - ppt da aulaHistória das Missões - ppt da aula
História das Missões - ppt da aula
 
Uma breve análise da inserção do protestantismo no brasil
Uma breve análise da inserção do protestantismo no brasilUma breve análise da inserção do protestantismo no brasil
Uma breve análise da inserção do protestantismo no brasil
 

Sermão pedro - um homem em busca de compromisso

  • 2. Domingo de Ramos ao Domingo da Páscoa
  • 3. SERMÃO PEDRO Um homem em busca de compromisso Mt 26:31-35; 69-75
  • 4. PEDRO... um breve histórico NOME Hebraico: Simeão Grego: Simão TÍTULO - DISCÍPULO Hebraico: Cefas Grego: Petros
  • 5. PEDRO... um breve histórico Era filho de Jonas (Simão Bar-Jonas) Era pescador Falava com um forte sotaque nortista Era casado (1Co 9:5)
  • 6. PEDRO... um breve histórico Foi chamado a ser pescador de homens (Mt 4:18-22) Enviado com os doze para cumprir a missão (Mt 10:1-4) Andou sobre as águas (Mt 14: 28-33) Confessou a Jesus (Mt 16: 13-20) Não afastou-se do senhor quando o discurso foi pesado. (Jo 6) Cortou a orelha de Malco (Jo 18:10-11) Fez um compromisso de morte (Mt 26: 31-35) Negou a Jesus porque estava em evidência (Mt 26: 69-75) Foi chamado a apascentar as ovelhas do Senhor (Jo 21:15) Pregou no pentecostes (At 2:14-36) Curou um coxo (At 3:1-10) Discursou no pórtico de Salomão (templo) – (At 3:11-26) Falou perante o Sinédrio (At 4:1-12) Foi preso e solto (At 5:17-42) Denunciou Simão o mágico (At 8:14-24) Visitou a Cornélio (At 10:1-48) Relatou à igreja de Jerusalém sua visita (At 11:1-18) Foi visitado por Paulo (Gl 1:18)
  • 7. PEDRO... um breve histórico Ainda que existam tantas histórias bíblicas, bem como muitas lendas sobre o ministério e o martírio do apóstolo Pedro, ressaltando sua relevância para a missão da igreja, INFELIZMENTE muitas pessoas apenas se lembram do momento em que ele negou Jesus.
  • 8. PEDRO... um breve histórico O pior é que interpretam erroneamente o porque ele foi o único a negá-lo, já que todos prometeram fidelidade até a morte.
  • 10. 31 Então, Jesus lhes disse: Esta noite, todos vós vos escandalizareis comigo; porque está escrito: Ferirei o pastor, e as ovelhas do rebanho ficarão dispersas.
  • 11. 32 Mas, depois da minha ressurreição, irei adiante de vós para a Galiléia.
  • 12. 33 Disse-lhe Pedro: Ainda que venhas a ser um tropeço para todos, nunca o serás para mim.
  • 13. 34 Replicou-lhe Jesus: Em verdade te digo que, nesta mesma noite, antes que o galo cante, tu me negarás três vezes.
  • 14. 35 Disse-lhe Pedro: Ainda que me seja necessário morrer contigo, de nenhum modo te negarei. E todos os discípulos disseram o mesmo.
  • 16. 69 Ora, estava Pedro assentado fora no pátio; e, aproximando-se uma criada, lhe disse: Também tu estavas com Jesus, o galileu.
  • 17. 70 Ele, porém, o negou diante de todos, dizendo: Não sei o que dizes.
  • 18. 71 E, saindo para o alpendre, foi ele visto por outra criada, a qual disse aos que ali estavam: Este também estava com Jesus, o Nazareno.
  • 19. 72 E ele negou outra vez, com juramento: Não conheço tal homem.
  • 20. 73 Logo depois, aproximando-se os que ali estavam, disseram a Pedro: Verdadeiramente, és também um deles, porque o teu modo de falar o denuncia.
  • 21. 74 Então, começou ele a praguejar e a jurar: Não conheço esse homem! E imediatamente cantou o galo.
  • 22. 75 Então, Pedro se lembrou da palavra que Jesus lhe dissera: Antes que o galo cante, tu me negarás três vezes. E, saindo dali, chorou amargamente.
  • 24. APLICAÇÃO PASTORAL Pedro só negou a Jesus, porque estava em evidência. Queria ficar perto de Jesus. Esforçou-se por levar a cabo seu compromisso. Falhou, como qualquer homem poderia falhar. Na semana Santa, Pedro procurou honrar seu compromisso com o mestre.
  • 25. APLICAÇÃO PASTORAL A exemplo de Pedro, vamos nós também aproveitar a Semana Santa para buscar um maior compromisso com o Senhor? Todos prometeram fidelidade, mas só Pedro saiu do Cenáculo e aproximou-se de onde Jesus estava. E você, onde tem ficado?