SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
                CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO SANTO


                                MODELO DE RELATÓRIO

Noções Gerais

         O relatório de atividades deve em primeiro lugar, retratar o que foi realmente realizado
no experimento, sendo de fundamental importância a apresentação de um documento bem
ordenado e de fácil manuseio. Além disso, deve ser o mais sucinto possível e descrever as
atividades experimentais realizadas, a base teórica dessas atividades, os resultados obtidos e
sua discussão, além da citação da bibliografia consultada.
         O relatório deve ser redigido de uma forma clara, precisa e lógica. Redija sempre de
forma impessoal, utilizando-se a voz passiva no tempo passado. Ex. a massa das amostras
sólidas foi determinada utilizando-se uma balança.
         Devem ser evitados expressões informais ou termos que não sejam estritamente técnicos
(Não utilize em hipótese alguma adjetivo possessivo, como por exemplo, minha reação, meu
banho, meu qualquer coisa). É bastante recomendável, efetuar uma revisão do relatório para
retirar termos redundantes, clarificar pontos obscuros e retificar erros no original.
         Uma atenção especial deve ser dada aos termos técnicos, resultados, fórmulas e
expressões matemáticas. As ilustrações (tabelas, fórmulas, gráficos) deverão vir na seqüência
mais adequada ao entendimento do texto e seus títulos e legendas devem constar imediatamente
abaixo.

Tópicos de Composição:
      1. Identificação
      2. Resumo
      3. Introdução
      4. Materiais e Métodos
      5. Resultados e Discussão
      6. Conclusões
      7. Referências

Identificação
Relatório N.
Título
Nome dos autores:

Resumo
        Inicialmente, deve ser feito um resumo dos principais aspectos a serem abordados no
relatório, tomando por base, as etapas constantes do procedimento experimental desenvolvido e
dos resultados obtidos. Este item deve ser elaborado de forma clara e sucinta para proporcionar
ao leitor os tipos de informações fornecidas no documento. Não deve ultrapassar a 100
palavras.
Introdução

       Centro Universitário Norte do Espírito Santo - Rua Humberto de Almeida Francklin, 257
              Bairro Universitário, CEP 29.933-415, São Mateus - ES (Sede Provisória)
               Sítio Eletrônico: http://www.ceunes.ufes.br, Tel.: +55 (27) 3763-8650
UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
                CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO SANTO

        Apresentar os pontos básicos do estudo ou atividades desenvolvidas, especificando as
principais aquisições teórico-metodológicas, referentes as técnicas empregadas. Neste item é
dado um embasamento teórico do experimento descrito. para situar o leitor naquilo que se
pretendeu estudar no experimento. A literatura é consultada, apresentando-se uma revisão do
assunto. Normalmente, as citações bibliográficas são feitas por números entre parênteses e
listadas no final do relatório. Lembrar que a introdução não é uma cópia da literatura.
Não copie os textos consultados, para isso basta uma máquina de fotocópias. A
introdução deve conter no máximo 5 parágrafos e não exceder a 400 palavras.

Parte Experimental (ou Materiais e Métodos)
       Descrição detalhada do experimento realizado, dos métodos analíticos e técnicas
empregadas, bem como descrição dos instrumentos utilizados. Este item precisa conter
elementos suficientes para que qualquer pessoa possa ler e reproduzir o experimento no
laboratório. Preferencialmente dividir em dois subitens: Materiais e Reagentes, e
Procedimento Experimental.
       Utilizam-se desenhos e diagramas para esclarecer sobre a montagem de
aparelhagem. Não deve incluir discussão de resultados.
Resultados e Discussão
        Esta é a parte principal do relatório, onde serão mostrados todos os resultados obtidos,
que podem ser numéricos ou não. Deverá ser feita uma análise dos resultados obtidos, com as
observações e comentários pertinentes.
        Em um relatório desse tipo espera-se que o aluno discuta os resultados em termos dos
fundamentos estabelecidos na introdução, mas também que os resultados inesperados e
observações sejam relatados, procurando uma justificativa plausível para o fato. Em textos
científicos utilizam-se tabelas, gráficos e figuras como suporte para melhor esclarecer o
leitor do que se pretende dizer.
Conclusões
         Neste ítem deverá ser feita uma avaliação global do experimento realizado, são
apresentados os fatos extraídos do experimento, comentando-se sobre as adaptações ou não,
apontando-se possíveis explicações e fontes de erro experimental. Não é uma síntese do que
foi feito (isso já está no resumo) e também não é a repetição da discussão.
Referências
      Listar bibliografia consultada para elaboração do relatório, utilizando-se as normas
recomendadas pela ABNT:
Sobrenome do autor, iniciais do nome completo. Título do livro: subtítulo. Nº da edição.
Local de publicação, casa publicadora, ano de publicação. Páginas consultadas.
Exemplo: Russel, J.B. Química Geral., 2° Ed., Vol. 1, São Paulo, Mc Graw-Hill, 1982.




       Centro Universitário Norte do Espírito Santo - Rua Humberto de Almeida Francklin, 257
              Bairro Universitário, CEP 29.933-415, São Mateus - ES (Sede Provisória)
               Sítio Eletrônico: http://www.ceunes.ufes.br, Tel.: +55 (27) 3763-8650

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Metodologia do Projeto
Metodologia do ProjetoMetodologia do Projeto
Metodologia do Projeto
guest67a8da
 
Trabalhos acadêmicos, o que são? como faze-los?
Trabalhos acadêmicos, o que são? como faze-los?Trabalhos acadêmicos, o que são? como faze-los?
Trabalhos acadêmicos, o que são? como faze-los?
Cursos Profissionalizantes
 
Normas Artigo Design
Normas Artigo DesignNormas Artigo Design
Normas Artigo Design
martha
 
Aula 2 elaboração trabalhos científicos
Aula 2   elaboração trabalhos científicosAula 2   elaboração trabalhos científicos
Aula 2 elaboração trabalhos científicos
Rodrigo Abreu
 
Elaboracao de artigo cientifico2006
Elaboracao de artigo cientifico2006Elaboracao de artigo cientifico2006
Elaboracao de artigo cientifico2006
Jose Rudy
 
Estrutura do TCC e RCC - ICE
Estrutura do TCC e RCC - ICEEstrutura do TCC e RCC - ICE
Estrutura do TCC e RCC - ICE
Ricardo Laub
 

Mais procurados (18)

Normatização do TCC - Monografia
Normatização do TCC - MonografiaNormatização do TCC - Monografia
Normatização do TCC - Monografia
 
Metodologia do Projeto
Metodologia do ProjetoMetodologia do Projeto
Metodologia do Projeto
 
Oficina normalização projeto_graduação
Oficina normalização projeto_graduaçãoOficina normalização projeto_graduação
Oficina normalização projeto_graduação
 
Trabalhos acadêmicos, o que são? como faze-los?
Trabalhos acadêmicos, o que são? como faze-los?Trabalhos acadêmicos, o que são? como faze-los?
Trabalhos acadêmicos, o que são? como faze-los?
 
Paper
PaperPaper
Paper
 
O RelatóRio
O RelatóRioO RelatóRio
O RelatóRio
 
Artigo Cientifico Aula_ESTRUTURAS_Setembro 2009
Artigo Cientifico Aula_ESTRUTURAS_Setembro 2009Artigo Cientifico Aula_ESTRUTURAS_Setembro 2009
Artigo Cientifico Aula_ESTRUTURAS_Setembro 2009
 
Normas Artigo Design
Normas Artigo DesignNormas Artigo Design
Normas Artigo Design
 
aula de tcc: estrutura da introdução e conclusão
aula de tcc: estrutura da introdução e conclusãoaula de tcc: estrutura da introdução e conclusão
aula de tcc: estrutura da introdução e conclusão
 
CONTROLADORIA PARA ALTO CUSTO NA ASSISTÊNCIA À SAÚDE
CONTROLADORIA PARA ALTO CUSTO NA ASSISTÊNCIA À SAÚDECONTROLADORIA PARA ALTO CUSTO NA ASSISTÊNCIA À SAÚDE
CONTROLADORIA PARA ALTO CUSTO NA ASSISTÊNCIA À SAÚDE
 
Aula 2 elaboração trabalhos científicos
Aula 2   elaboração trabalhos científicosAula 2   elaboração trabalhos científicos
Aula 2 elaboração trabalhos científicos
 
Manual Artigo Cientifico
Manual Artigo CientificoManual Artigo Cientifico
Manual Artigo Cientifico
 
Tcc regras para artigo científico 2014 como fazer um artigo científico de q...
Tcc   regras para artigo científico 2014 como fazer um artigo científico de q...Tcc   regras para artigo científico 2014 como fazer um artigo científico de q...
Tcc regras para artigo científico 2014 como fazer um artigo científico de q...
 
Elaboracao de artigo cientifico2006
Elaboracao de artigo cientifico2006Elaboracao de artigo cientifico2006
Elaboracao de artigo cientifico2006
 
Estrutura do TCC e RCC - ICE
Estrutura do TCC e RCC - ICEEstrutura do TCC e RCC - ICE
Estrutura do TCC e RCC - ICE
 
Art cientifico
Art cientificoArt cientifico
Art cientifico
 
Como Fazer Um TCC
Como Fazer Um TCC Como Fazer Um TCC
Como Fazer Um TCC
 
Relatório técnico científico - citações
Relatório técnico científico - citaçõesRelatório técnico científico - citações
Relatório técnico científico - citações
 

Destaque (20)

Detran - Aviso Importante
Detran - Aviso ImportanteDetran - Aviso Importante
Detran - Aviso Importante
 
Quando A Igreja
Quando A IgrejaQuando A Igreja
Quando A Igreja
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
 
Nascer da Água
Nascer da ÁguaNascer da Água
Nascer da Água
 
Netiqueta
NetiquetaNetiqueta
Netiqueta
 
Painel Feira
Painel FeiraPainel Feira
Painel Feira
 
Novinha E Completamente Sem Roupas...
Novinha E Completamente Sem Roupas...Novinha E Completamente Sem Roupas...
Novinha E Completamente Sem Roupas...
 
Teste
TesteTeste
Teste
 
Fotos Lote Sabaneta 4
Fotos Lote Sabaneta 4Fotos Lote Sabaneta 4
Fotos Lote Sabaneta 4
 
Teorema De Pitagoras
Teorema De PitagorasTeorema De Pitagoras
Teorema De Pitagoras
 
Quadro de horário
Quadro de horárioQuadro de horário
Quadro de horário
 
Primera Clase
Primera ClasePrimera Clase
Primera Clase
 
o cantinho dos afectos
o cantinho dos afectoso cantinho dos afectos
o cantinho dos afectos
 
Existe Um Poço
Existe Um PoçoExiste Um Poço
Existe Um Poço
 
Nota dez
Nota dezNota dez
Nota dez
 
JaéN,
JaéN,JaéN,
JaéN,
 
Santa Mãe Maria
Santa Mãe MariaSanta Mãe Maria
Santa Mãe Maria
 
Leo Soto
Leo SotoLeo Soto
Leo Soto
 
NossoBlog
NossoBlogNossoBlog
NossoBlog
 
abdo rec
abdo recabdo rec
abdo rec
 

Semelhante a Sandrogreco Modelo%20de%20relat%F3rio%20das%20aulas%20experimentais

Relatorio instrucoes unifesp_2013
Relatorio instrucoes unifesp_2013Relatorio instrucoes unifesp_2013
Relatorio instrucoes unifesp_2013
FRSensato
 
Normas para elaboração de um relatório científico
Normas para elaboração de um relatório científicoNormas para elaboração de um relatório científico
Normas para elaboração de um relatório científico
Carlos Moutinho
 
O que é um relatório científico (2)
O que é um relatório científico (2)O que é um relatório científico (2)
O que é um relatório científico (2)
Maria Joao Ramalho
 
Artigo Científico - Estrutura e Formatação.ppt
Artigo Científico - Estrutura e Formatação.pptArtigo Científico - Estrutura e Formatação.ppt
Artigo Científico - Estrutura e Formatação.ppt
RogrioGonalves41
 
Modelo de analise_critica_de_artigo_cientifico (1)
Modelo de analise_critica_de_artigo_cientifico (1)Modelo de analise_critica_de_artigo_cientifico (1)
Modelo de analise_critica_de_artigo_cientifico (1)
Mateus Volpati
 
Como elaborar um relatório
Como elaborar um relatórioComo elaborar um relatório
Como elaborar um relatório
Tiago Oliveira
 

Semelhante a Sandrogreco Modelo%20de%20relat%F3rio%20das%20aulas%20experimentais (20)

ComoElaborarUmRelatorio.pdf
ComoElaborarUmRelatorio.pdfComoElaborarUmRelatorio.pdf
ComoElaborarUmRelatorio.pdf
 
Relatorio instrucoes unifesp_2013
Relatorio instrucoes unifesp_2013Relatorio instrucoes unifesp_2013
Relatorio instrucoes unifesp_2013
 
Oficina de normalização de projeto acadêmico de graduação
Oficina de normalização de projeto acadêmico de graduaçãoOficina de normalização de projeto acadêmico de graduação
Oficina de normalização de projeto acadêmico de graduação
 
Relatório
RelatórioRelatório
Relatório
 
Manual artigo cientifico
Manual artigo cientificoManual artigo cientifico
Manual artigo cientifico
 
Manual artigo cientifico
Manual artigo cientificoManual artigo cientifico
Manual artigo cientifico
 
Normas para elaboração de um relatório científico
Normas para elaboração de um relatório científicoNormas para elaboração de um relatório científico
Normas para elaboração de um relatório científico
 
Manual Artigo Cientifico.pdf
Manual Artigo Cientifico.pdfManual Artigo Cientifico.pdf
Manual Artigo Cientifico.pdf
 
Apostila qui 200_2013-2
Apostila qui 200_2013-2Apostila qui 200_2013-2
Apostila qui 200_2013-2
 
Apostila sobre elaboração de relatórios
Apostila sobre elaboração de relatóriosApostila sobre elaboração de relatórios
Apostila sobre elaboração de relatórios
 
Elaborar Um Relatorio
Elaborar Um RelatorioElaborar Um Relatorio
Elaborar Um Relatorio
 
O que é um relatório científico (2)
O que é um relatório científico (2)O que é um relatório científico (2)
O que é um relatório científico (2)
 
Artigo Científico - Estrutura e Formatação.ppt
Artigo Científico - Estrutura e Formatação.pptArtigo Científico - Estrutura e Formatação.ppt
Artigo Científico - Estrutura e Formatação.ppt
 
5 como elaborar um relatorio de aula pratica (2)
5 como elaborar um relatorio de aula pratica (2)5 como elaborar um relatorio de aula pratica (2)
5 como elaborar um relatorio de aula pratica (2)
 
Relatnormas
RelatnormasRelatnormas
Relatnormas
 
Como fazer um Relatório
Como fazer um RelatórioComo fazer um Relatório
Como fazer um Relatório
 
Relatório - estrutura
Relatório - estruturaRelatório - estrutura
Relatório - estrutura
 
Art cientifico
Art cientificoArt cientifico
Art cientifico
 
Modelo de analise_critica_de_artigo_cientifico (1)
Modelo de analise_critica_de_artigo_cientifico (1)Modelo de analise_critica_de_artigo_cientifico (1)
Modelo de analise_critica_de_artigo_cientifico (1)
 
Como elaborar um relatório
Como elaborar um relatórioComo elaborar um relatório
Como elaborar um relatório
 

Mais de Profª Cristiana Passinato

Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%Edcios%201%20 %20q
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%Edcios%201%20 %20qSandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%Edcios%201%20 %20q
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%Edcios%201%20 %20q
Profª Cristiana Passinato
 

Mais de Profª Cristiana Passinato (20)

Sentimentos cris passinato
Sentimentos cris passinatoSentimentos cris passinato
Sentimentos cris passinato
 
Aula de iogurte
Aula de iogurteAula de iogurte
Aula de iogurte
 
Automassagem4
Automassagem4Automassagem4
Automassagem4
 
Qual Será A Tua Escolha
Qual Será A Tua EscolhaQual Será A Tua Escolha
Qual Será A Tua Escolha
 
Mae Terra
Mae TerraMae Terra
Mae Terra
 
MudanÇAs Na Ortografia Da LíNgua Portuguesa
MudanÇAs Na Ortografia Da LíNgua PortuguesaMudanÇAs Na Ortografia Da LíNgua Portuguesa
MudanÇAs Na Ortografia Da LíNgua Portuguesa
 
Slidepadrao
SlidepadraoSlidepadrao
Slidepadrao
 
Nietzsche Humano Demasiado Humano
Nietzsche   Humano Demasiado HumanoNietzsche   Humano Demasiado Humano
Nietzsche Humano Demasiado Humano
 
QuíMica 20 QuíMica OrgâNica
QuíMica 20 QuíMica OrgâNicaQuíMica 20 QuíMica OrgâNica
QuíMica 20 QuíMica OrgâNica
 
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%Edcios%201%20 %20q
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%Edcios%201%20 %20qSandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%Edcios%201%20 %20q
Sandrogreco Gabarito%20da%20lista%20de%20exerc%Edcios%201%20 %20q
 
Como Evangelizar Com Parabolas
Como Evangelizar Com ParabolasComo Evangelizar Com Parabolas
Como Evangelizar Com Parabolas
 
Pesquisando… «
Pesquisando… «Pesquisando… «
Pesquisando… «
 
Idaidd Oconto Il
Idaidd Oconto IlIdaidd Oconto Il
Idaidd Oconto Il
 
Iupac Periodic Table 3 Oct05
Iupac Periodic Table 3 Oct05Iupac Periodic Table 3 Oct05
Iupac Periodic Table 3 Oct05
 
Iupac Periodic Table 3 Oct05 Ci
Iupac Periodic Table 3 Oct05 CiIupac Periodic Table 3 Oct05 Ci
Iupac Periodic Table 3 Oct05 Ci
 
Iupac Periodic Table 14 Jan05 Ci
Iupac Periodic Table 14 Jan05 CiIupac Periodic Table 14 Jan05 Ci
Iupac Periodic Table 14 Jan05 Ci
 
O Atomo Por Andre Diestel
O Atomo Por Andre DiestelO Atomo Por Andre Diestel
O Atomo Por Andre Diestel
 
Idaidd Oconto
Idaidd OcontoIdaidd Oconto
Idaidd Oconto
 
Idaidd Completo
Idaidd CompletoIdaidd Completo
Idaidd Completo
 
FíSica Moderna, Cap. 7 Energia Nuclear
FíSica Moderna, Cap. 7   Energia NuclearFíSica Moderna, Cap. 7   Energia Nuclear
FíSica Moderna, Cap. 7 Energia Nuclear
 

Sandrogreco Modelo%20de%20relat%F3rio%20das%20aulas%20experimentais

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO SANTO MODELO DE RELATÓRIO Noções Gerais O relatório de atividades deve em primeiro lugar, retratar o que foi realmente realizado no experimento, sendo de fundamental importância a apresentação de um documento bem ordenado e de fácil manuseio. Além disso, deve ser o mais sucinto possível e descrever as atividades experimentais realizadas, a base teórica dessas atividades, os resultados obtidos e sua discussão, além da citação da bibliografia consultada. O relatório deve ser redigido de uma forma clara, precisa e lógica. Redija sempre de forma impessoal, utilizando-se a voz passiva no tempo passado. Ex. a massa das amostras sólidas foi determinada utilizando-se uma balança. Devem ser evitados expressões informais ou termos que não sejam estritamente técnicos (Não utilize em hipótese alguma adjetivo possessivo, como por exemplo, minha reação, meu banho, meu qualquer coisa). É bastante recomendável, efetuar uma revisão do relatório para retirar termos redundantes, clarificar pontos obscuros e retificar erros no original. Uma atenção especial deve ser dada aos termos técnicos, resultados, fórmulas e expressões matemáticas. As ilustrações (tabelas, fórmulas, gráficos) deverão vir na seqüência mais adequada ao entendimento do texto e seus títulos e legendas devem constar imediatamente abaixo. Tópicos de Composição: 1. Identificação 2. Resumo 3. Introdução 4. Materiais e Métodos 5. Resultados e Discussão 6. Conclusões 7. Referências Identificação Relatório N. Título Nome dos autores: Resumo Inicialmente, deve ser feito um resumo dos principais aspectos a serem abordados no relatório, tomando por base, as etapas constantes do procedimento experimental desenvolvido e dos resultados obtidos. Este item deve ser elaborado de forma clara e sucinta para proporcionar ao leitor os tipos de informações fornecidas no documento. Não deve ultrapassar a 100 palavras. Introdução Centro Universitário Norte do Espírito Santo - Rua Humberto de Almeida Francklin, 257 Bairro Universitário, CEP 29.933-415, São Mateus - ES (Sede Provisória) Sítio Eletrônico: http://www.ceunes.ufes.br, Tel.: +55 (27) 3763-8650
  • 2. UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO SANTO Apresentar os pontos básicos do estudo ou atividades desenvolvidas, especificando as principais aquisições teórico-metodológicas, referentes as técnicas empregadas. Neste item é dado um embasamento teórico do experimento descrito. para situar o leitor naquilo que se pretendeu estudar no experimento. A literatura é consultada, apresentando-se uma revisão do assunto. Normalmente, as citações bibliográficas são feitas por números entre parênteses e listadas no final do relatório. Lembrar que a introdução não é uma cópia da literatura. Não copie os textos consultados, para isso basta uma máquina de fotocópias. A introdução deve conter no máximo 5 parágrafos e não exceder a 400 palavras. Parte Experimental (ou Materiais e Métodos) Descrição detalhada do experimento realizado, dos métodos analíticos e técnicas empregadas, bem como descrição dos instrumentos utilizados. Este item precisa conter elementos suficientes para que qualquer pessoa possa ler e reproduzir o experimento no laboratório. Preferencialmente dividir em dois subitens: Materiais e Reagentes, e Procedimento Experimental. Utilizam-se desenhos e diagramas para esclarecer sobre a montagem de aparelhagem. Não deve incluir discussão de resultados. Resultados e Discussão Esta é a parte principal do relatório, onde serão mostrados todos os resultados obtidos, que podem ser numéricos ou não. Deverá ser feita uma análise dos resultados obtidos, com as observações e comentários pertinentes. Em um relatório desse tipo espera-se que o aluno discuta os resultados em termos dos fundamentos estabelecidos na introdução, mas também que os resultados inesperados e observações sejam relatados, procurando uma justificativa plausível para o fato. Em textos científicos utilizam-se tabelas, gráficos e figuras como suporte para melhor esclarecer o leitor do que se pretende dizer. Conclusões Neste ítem deverá ser feita uma avaliação global do experimento realizado, são apresentados os fatos extraídos do experimento, comentando-se sobre as adaptações ou não, apontando-se possíveis explicações e fontes de erro experimental. Não é uma síntese do que foi feito (isso já está no resumo) e também não é a repetição da discussão. Referências Listar bibliografia consultada para elaboração do relatório, utilizando-se as normas recomendadas pela ABNT: Sobrenome do autor, iniciais do nome completo. Título do livro: subtítulo. Nº da edição. Local de publicação, casa publicadora, ano de publicação. Páginas consultadas. Exemplo: Russel, J.B. Química Geral., 2° Ed., Vol. 1, São Paulo, Mc Graw-Hill, 1982. Centro Universitário Norte do Espírito Santo - Rua Humberto de Almeida Francklin, 257 Bairro Universitário, CEP 29.933-415, São Mateus - ES (Sede Provisória) Sítio Eletrônico: http://www.ceunes.ufes.br, Tel.: +55 (27) 3763-8650