SlideShare uma empresa Scribd logo
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS – UEA
CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES DE PARINTINS – CESP
LICENCIATURA EM GEOGRAFIA
Pofª. Drª Alem Silvia
PARINTINS –AM
SETEMBRO´2017
REVOLUÇÃO VERDE
 Revolução Verde representa um conjunto de inovações tecnológicas que têm o intuito de melhorar as
novas práticas agrícolas.
 O primeiro país a aplicar o conceito foi o México.
 Programa financiado pelo grupo Rockefeller.
 Dr Borlaug – Pai da Revolução Verde.
OBJETIVOS
 Discurso ideológico de aumentar a produção de alimentos para acabar com a fome no mundo, grupo
Rockefeller expandiu seu mercado consumidor.
 Resposta para a carestia de alimentos
 Falta de suprimentos alimentícios regional ou nacional
 Atos econômicos ou política militar
 Historicamente, a fome ocorre , por causa de secas, falha de colheita e pestes, e também por causas criadas pelo
homem como guerra ou políticas econômicas mal planejadas.
CAUSAS
CARACTERÍSTICAS
 Uso de cultivares (plantas) com melhor resposta a fertilizantes e maior resistência a pragas.
 Gerenciamento de produção - maior produtividade em menor área.
 Cruzamento genético de plantas para garantir alto desempenho.
 Aplicação direcionada de insumos - pesticidas e fungicidas.
 Uso de fertilizantes sintéticos.
 Equalização de limitações do terreno, como falta de irrigação.
 Pesquisa para melhor desempenho de implementos agrícolas - plantadeiras e colheitadeiras.
 Mudança da estrutura fundiária, que ficou voltada à produção em larga escala.
PONTOS POSITIVOS E NEGATIVOS
 A eficiência no campo, avanço na produção e a pesquisa de alimentos são apontadas como as
principais vantagens do conceito da revolução verde.
 Já as desvantagens merecem críticas de historiadores, ambientalistas e pesquisadores. Entre as
principais consequências estão:
 Esgotamento do solo
 Erosão
 Alteração do ecossistema para a implantação da lavoura
 Desmatamento
 Priorização à estrutura latifundiária, prejudicando a produção familiar e fomentando o êxodo rural
PONTOS POSITIVOS E NEGATIVOS
REVOLUÇÃO VERDE NO BRASIL
 O perfil da agricultura brasileira mudou completamente após a adoção das práticas
características da revolução verde.
 A introdução dos novos conceitos ocorreu durante o regime militar e foi um dos pilares do
chamado "milagre econômico".
REVOLUÇÃO VERDE NO BRASIL
A partir da produção em larga escala, o País passou à condição de exportador de alimentos.
Entre os produtos de elevado desempenho estão a soja e o milho.
 Com a matriz agrícola voltada para as vendas externas, o Brasil instituiu agências de fomento
e pesquisa. Entre as agências abertas nesse período está a Embrapa (Empresa Brasileira de
Pesquisa Agropecuária), fundada em 1973.
RESUMO GERAL DA REVOLUÇÃOVERDE
RESUMO GERAL DA REVOLUÇÃO VERDE
 O mentor da revolução verde foi o cientista norte-americano Norman Borlaug (1914-2009). Na
década de 30, Borlaug começou a pesquisar variedades do trigo resistentes a pragas e doenças.
O programa aplicado na agricultura mexicana resultou em plantas com maior desempenho no
campo e que fizeram o país, antes importador, autossuficiente na produção de trigo.
No período de 1950 a 1960, outros países passaram a adotar o conceito de maior produtividade
no campo. Os governos do Brasil, Índia, Paquistão e Filipinas estão entre os que adotaram o método
de Borlaug.
Em 1968, o presidente da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional
William Gaud classificou as novas técnicas do campo como "revolução verde".
O desenvolvimento de técnicas para irrigar o solo melhorou o desempenho agrícola, antes refém
do regime de chuvas. A irrigação também contribuiu para otimizar o uso de fertilizantes,
fungicidas e pesticidas.
CRÍTICA
 Técnica: prejuízo gerado ao meio ambiente
 Social: capitalismo que gera uma formação social de exclusão pela desigual concentração e
distribuição da propriedade de terra
 Econômica: custos produtivos crescentes causados pelas interferências climáticas, uso de
produtos químicos, escassez de recursos naturais, entre outros.
Revolução verde ppt

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Demografia
DemografiaDemografia
Urbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e BrasileiraUrbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e Brasileira
Artur Lara
 
Agricultura brasileira
Agricultura brasileiraAgricultura brasileira
Agricultura brasileira
João José Ferreira Tojal
 
Regionalização da américa
Regionalização da américaRegionalização da américa
Regionalização da américa
Gustavo Silva de Souza
 
INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO BRASILEIRAINDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
Bruno Lima
 
População brasileira
População brasileiraPopulação brasileira
População brasileira
Prof. Francesco Torres
 
Teorias demográficas
Teorias demográficasTeorias demográficas
Teorias demográficas
Rodrigo Baglini
 
Agricultura
AgriculturaAgricultura
Agricultura
AgriculturaAgricultura
Agricultura
Dell Andrade
 
9º Ano - Módulo 01 - Aula 01 - Introdução a globalização.
9º Ano - Módulo 01 - Aula 01 - Introdução a globalização.9º Ano - Módulo 01 - Aula 01 - Introdução a globalização.
9º Ano - Módulo 01 - Aula 01 - Introdução a globalização.
Cléber Figueiredo Beda de Ávila
 
Agricultura na sociedade urbano-industrial
Agricultura na sociedade urbano-industrialAgricultura na sociedade urbano-industrial
Agricultura na sociedade urbano-industrial
Sinara Lustosa
 
Desenvolvimento e subdesenvolvimento
Desenvolvimento e subdesenvolvimentoDesenvolvimento e subdesenvolvimento
Desenvolvimento e subdesenvolvimento
Abner de Paula
 
O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2017)
O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2017)O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2017)
O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2017)
Nefer19
 
A indústria no brasil
A indústria no brasilA indústria no brasil
A indústria no brasil
Professor
 
Pirâmide etária
Pirâmide etáriaPirâmide etária
Pirâmide etária
Vitor Pereira Rodrigues
 
Populaçao mundial
Populaçao mundialPopulaçao mundial
Populaçao mundial
Prof.Paulo/geografia
 
População mundial
População mundialPopulação mundial
População mundial
Uilson Pereira da Silva
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Evolução da agricultura aula 3
Evolução da agricultura aula 3Evolução da agricultura aula 3
Evolução da agricultura aula 3
UERGS
 
Agropecuária geral e do brasil
Agropecuária   geral e do brasilAgropecuária   geral e do brasil
Agropecuária geral e do brasil
Professor
 

Mais procurados (20)

Demografia
DemografiaDemografia
Demografia
 
Urbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e BrasileiraUrbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e Brasileira
 
Agricultura brasileira
Agricultura brasileiraAgricultura brasileira
Agricultura brasileira
 
Regionalização da américa
Regionalização da américaRegionalização da américa
Regionalização da américa
 
INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO BRASILEIRAINDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
 
População brasileira
População brasileiraPopulação brasileira
População brasileira
 
Teorias demográficas
Teorias demográficasTeorias demográficas
Teorias demográficas
 
Agricultura
AgriculturaAgricultura
Agricultura
 
Agricultura
AgriculturaAgricultura
Agricultura
 
9º Ano - Módulo 01 - Aula 01 - Introdução a globalização.
9º Ano - Módulo 01 - Aula 01 - Introdução a globalização.9º Ano - Módulo 01 - Aula 01 - Introdução a globalização.
9º Ano - Módulo 01 - Aula 01 - Introdução a globalização.
 
Agricultura na sociedade urbano-industrial
Agricultura na sociedade urbano-industrialAgricultura na sociedade urbano-industrial
Agricultura na sociedade urbano-industrial
 
Desenvolvimento e subdesenvolvimento
Desenvolvimento e subdesenvolvimentoDesenvolvimento e subdesenvolvimento
Desenvolvimento e subdesenvolvimento
 
O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2017)
O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2017)O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2017)
O Espaço Rural no Brasil - 7º Ano (2017)
 
A indústria no brasil
A indústria no brasilA indústria no brasil
A indústria no brasil
 
Pirâmide etária
Pirâmide etáriaPirâmide etária
Pirâmide etária
 
Populaçao mundial
Populaçao mundialPopulaçao mundial
Populaçao mundial
 
População mundial
População mundialPopulação mundial
População mundial
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Evolução da agricultura aula 3
Evolução da agricultura aula 3Evolução da agricultura aula 3
Evolução da agricultura aula 3
 
Agropecuária geral e do brasil
Agropecuária   geral e do brasilAgropecuária   geral e do brasil
Agropecuária geral e do brasil
 

Semelhante a Revolução verde ppt

Revolução verde ketlen
Revolução verde ketlenRevolução verde ketlen
Revolução verde ketlen
Rick Harley Mesquita
 
Perspectiva histórica da agricultura e da agronomia.pdf
Perspectiva histórica da agricultura e da agronomia.pdfPerspectiva histórica da agricultura e da agronomia.pdf
Perspectiva histórica da agricultura e da agronomia.pdf
camilasantos195061
 
Revolução verde
Revolução verdeRevolução verde
Revolução verde
komartiins
 
Capitulo201
Capitulo201Capitulo201
Capitulo201
Ana Paula Ribeiro
 
2º Mb Grupo 06
2º Mb   Grupo 062º Mb   Grupo 06
2º Mb Grupo 06
ProfMario De Mori
 
2º Ma Grupo 06
2º Ma   Grupo 062º Ma   Grupo 06
2º Ma Grupo 06
ProfMario De Mori
 
Introduo agroecologia
Introduo agroecologiaIntroduo agroecologia
Introduo agroecologia
Adalto Silva
 
Seminario da agricultura tradicional à biotecnologia
Seminario da agricultura tradicional à biotecnologiaSeminario da agricultura tradicional à biotecnologia
Seminario da agricultura tradicional à biotecnologia
LUIS ABREU
 
Críticas à revolução verde
Críticas à revolução verde Críticas à revolução verde
Críticas à revolução verde
Monalize Sabedot Dos Santos
 
Agricultura_Orgânica. Slide turma 03 itep
Agricultura_Orgânica. Slide turma 03 itepAgricultura_Orgânica. Slide turma 03 itep
Agricultura_Orgânica. Slide turma 03 itep
MilenaAlmeida74
 
Agricultura convencional
Agricultura convencionalAgricultura convencional
Agricultura convencional
Universidade Federal do Oeste do Pará
 
Cartilha SEA 2010
Cartilha SEA 2010Cartilha SEA 2010
Cartilha SEA 2010
nucane
 
Cartilha SAE 2010
Cartilha SAE 2010Cartilha SAE 2010
Cartilha SAE 2010
nucane
 
Aula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdf
Aula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdfAula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdf
Aula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdf
AnaPaula570951
 
ESPAÇO AGRÁRIO BRASILEIRO-aula - Reparado.pptx
ESPAÇO AGRÁRIO BRASILEIRO-aula  -  Reparado.pptxESPAÇO AGRÁRIO BRASILEIRO-aula  -  Reparado.pptx
ESPAÇO AGRÁRIO BRASILEIRO-aula - Reparado.pptx
CarlosAllanPereira1
 
FAQ - Direito e Humanidades
FAQ - Direito e HumanidadesFAQ - Direito e Humanidades
FAQ - Direito e Humanidades
Carol126724
 
ebook-tipos-de-agricultura-ofitexto.pdf
ebook-tipos-de-agricultura-ofitexto.pdfebook-tipos-de-agricultura-ofitexto.pdf
ebook-tipos-de-agricultura-ofitexto.pdf
CELSO PEREIRA DE OLIVEIRA
 
Introducao-AGRICULTURA-ORGANICA
Introducao-AGRICULTURA-ORGANICAIntroducao-AGRICULTURA-ORGANICA
Introducao-AGRICULTURA-ORGANICA
Herbert de Carvalho
 
1ª aula sustentabilidade na produção de alimentos 2015
1ª aula  sustentabilidade na produção de alimentos 20151ª aula  sustentabilidade na produção de alimentos 2015
1ª aula sustentabilidade na produção de alimentos 2015
Lcfsouza
 
2º Va Grupo 06
2º Va   Grupo 062º Va   Grupo 06
2º Va Grupo 06
ProfMario De Mori
 

Semelhante a Revolução verde ppt (20)

Revolução verde ketlen
Revolução verde ketlenRevolução verde ketlen
Revolução verde ketlen
 
Perspectiva histórica da agricultura e da agronomia.pdf
Perspectiva histórica da agricultura e da agronomia.pdfPerspectiva histórica da agricultura e da agronomia.pdf
Perspectiva histórica da agricultura e da agronomia.pdf
 
Revolução verde
Revolução verdeRevolução verde
Revolução verde
 
Capitulo201
Capitulo201Capitulo201
Capitulo201
 
2º Mb Grupo 06
2º Mb   Grupo 062º Mb   Grupo 06
2º Mb Grupo 06
 
2º Ma Grupo 06
2º Ma   Grupo 062º Ma   Grupo 06
2º Ma Grupo 06
 
Introduo agroecologia
Introduo agroecologiaIntroduo agroecologia
Introduo agroecologia
 
Seminario da agricultura tradicional à biotecnologia
Seminario da agricultura tradicional à biotecnologiaSeminario da agricultura tradicional à biotecnologia
Seminario da agricultura tradicional à biotecnologia
 
Críticas à revolução verde
Críticas à revolução verde Críticas à revolução verde
Críticas à revolução verde
 
Agricultura_Orgânica. Slide turma 03 itep
Agricultura_Orgânica. Slide turma 03 itepAgricultura_Orgânica. Slide turma 03 itep
Agricultura_Orgânica. Slide turma 03 itep
 
Agricultura convencional
Agricultura convencionalAgricultura convencional
Agricultura convencional
 
Cartilha SEA 2010
Cartilha SEA 2010Cartilha SEA 2010
Cartilha SEA 2010
 
Cartilha SAE 2010
Cartilha SAE 2010Cartilha SAE 2010
Cartilha SAE 2010
 
Aula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdf
Aula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdfAula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdf
Aula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdf
 
ESPAÇO AGRÁRIO BRASILEIRO-aula - Reparado.pptx
ESPAÇO AGRÁRIO BRASILEIRO-aula  -  Reparado.pptxESPAÇO AGRÁRIO BRASILEIRO-aula  -  Reparado.pptx
ESPAÇO AGRÁRIO BRASILEIRO-aula - Reparado.pptx
 
FAQ - Direito e Humanidades
FAQ - Direito e HumanidadesFAQ - Direito e Humanidades
FAQ - Direito e Humanidades
 
ebook-tipos-de-agricultura-ofitexto.pdf
ebook-tipos-de-agricultura-ofitexto.pdfebook-tipos-de-agricultura-ofitexto.pdf
ebook-tipos-de-agricultura-ofitexto.pdf
 
Introducao-AGRICULTURA-ORGANICA
Introducao-AGRICULTURA-ORGANICAIntroducao-AGRICULTURA-ORGANICA
Introducao-AGRICULTURA-ORGANICA
 
1ª aula sustentabilidade na produção de alimentos 2015
1ª aula  sustentabilidade na produção de alimentos 20151ª aula  sustentabilidade na produção de alimentos 2015
1ª aula sustentabilidade na produção de alimentos 2015
 
2º Va Grupo 06
2º Va   Grupo 062º Va   Grupo 06
2º Va Grupo 06
 

Último

REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
maria-oliveira
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 

Último (20)

REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 

Revolução verde ppt

  • 1. UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS – UEA CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES DE PARINTINS – CESP LICENCIATURA EM GEOGRAFIA Pofª. Drª Alem Silvia PARINTINS –AM SETEMBRO´2017
  • 2. REVOLUÇÃO VERDE  Revolução Verde representa um conjunto de inovações tecnológicas que têm o intuito de melhorar as novas práticas agrícolas.  O primeiro país a aplicar o conceito foi o México.  Programa financiado pelo grupo Rockefeller.  Dr Borlaug – Pai da Revolução Verde.
  • 3. OBJETIVOS  Discurso ideológico de aumentar a produção de alimentos para acabar com a fome no mundo, grupo Rockefeller expandiu seu mercado consumidor.  Resposta para a carestia de alimentos  Falta de suprimentos alimentícios regional ou nacional  Atos econômicos ou política militar  Historicamente, a fome ocorre , por causa de secas, falha de colheita e pestes, e também por causas criadas pelo homem como guerra ou políticas econômicas mal planejadas. CAUSAS
  • 4. CARACTERÍSTICAS  Uso de cultivares (plantas) com melhor resposta a fertilizantes e maior resistência a pragas.  Gerenciamento de produção - maior produtividade em menor área.  Cruzamento genético de plantas para garantir alto desempenho.  Aplicação direcionada de insumos - pesticidas e fungicidas.  Uso de fertilizantes sintéticos.  Equalização de limitações do terreno, como falta de irrigação.  Pesquisa para melhor desempenho de implementos agrícolas - plantadeiras e colheitadeiras.  Mudança da estrutura fundiária, que ficou voltada à produção em larga escala.
  • 5. PONTOS POSITIVOS E NEGATIVOS  A eficiência no campo, avanço na produção e a pesquisa de alimentos são apontadas como as principais vantagens do conceito da revolução verde.  Já as desvantagens merecem críticas de historiadores, ambientalistas e pesquisadores. Entre as principais consequências estão:  Esgotamento do solo  Erosão  Alteração do ecossistema para a implantação da lavoura  Desmatamento  Priorização à estrutura latifundiária, prejudicando a produção familiar e fomentando o êxodo rural
  • 6. PONTOS POSITIVOS E NEGATIVOS
  • 7. REVOLUÇÃO VERDE NO BRASIL  O perfil da agricultura brasileira mudou completamente após a adoção das práticas características da revolução verde.  A introdução dos novos conceitos ocorreu durante o regime militar e foi um dos pilares do chamado "milagre econômico".
  • 8. REVOLUÇÃO VERDE NO BRASIL A partir da produção em larga escala, o País passou à condição de exportador de alimentos. Entre os produtos de elevado desempenho estão a soja e o milho.  Com a matriz agrícola voltada para as vendas externas, o Brasil instituiu agências de fomento e pesquisa. Entre as agências abertas nesse período está a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), fundada em 1973.
  • 9. RESUMO GERAL DA REVOLUÇÃOVERDE
  • 10. RESUMO GERAL DA REVOLUÇÃO VERDE  O mentor da revolução verde foi o cientista norte-americano Norman Borlaug (1914-2009). Na década de 30, Borlaug começou a pesquisar variedades do trigo resistentes a pragas e doenças. O programa aplicado na agricultura mexicana resultou em plantas com maior desempenho no campo e que fizeram o país, antes importador, autossuficiente na produção de trigo. No período de 1950 a 1960, outros países passaram a adotar o conceito de maior produtividade no campo. Os governos do Brasil, Índia, Paquistão e Filipinas estão entre os que adotaram o método de Borlaug. Em 1968, o presidente da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional William Gaud classificou as novas técnicas do campo como "revolução verde". O desenvolvimento de técnicas para irrigar o solo melhorou o desempenho agrícola, antes refém do regime de chuvas. A irrigação também contribuiu para otimizar o uso de fertilizantes, fungicidas e pesticidas.
  • 11. CRÍTICA  Técnica: prejuízo gerado ao meio ambiente  Social: capitalismo que gera uma formação social de exclusão pela desigual concentração e distribuição da propriedade de terra  Econômica: custos produtivos crescentes causados pelas interferências climáticas, uso de produtos químicos, escassez de recursos naturais, entre outros.