SlideShare uma empresa Scribd logo
Quinteto “Sinenomine”
          Sinenomine”



     Apresentação
Formado em 1992 a partir de um núcleo de jovens instrumentistas
provenientes da Escola Profissional de Música de Almada, da Escola de Música do
Conservatório Nacional de Lisboa, e da ARTAVE, o quinteto “Sine Nomine” é um
Quinteto de Sopros (Flauta, Oboé, Clarinete, Trompa e Fagote) que tem por objectivo
apresentar-se sob diversas vertentes: a Animação Musical, o Concerto, Cerimónias
Matrimoniais                   (*)                  e                   inaugurações.
            Assim, o reportório a executar é muito variado, quer em termos de estilo
quer em termos de duração, por forma a enquadrar-se nas características específicas de
cada apresentação. Deste modo, contemplam-se compositores clássicos, como Danzi ou
Reicha, até aos portugueses Joly Braga Santos e Jorge Salgueiro, podendo mesmo
alargar o seu âmbito com temas da música ligeira actual arranjados especificamente
para                                  esta                                  formação.
            O Quinteto “Sine Nomine” tem vindo a frequentar várias Masterclasses, para
além da sua participação em variadíssimos concertos um pouco por todo o país, em
colaboração com Câmaras Municipais nos seus programas culturais. Destacam-se os
concertos efectuados no Centro Cultural de Belém e                    na Expo 98.

           * Nesta situação é incluída no grupo uma cantora, cuja escolha está à nossa
responsabilidade.
Ultimamente a sua actividade tem-se desenvolvido mais na vertente pedagógica,
através de concertos especialmente concebidos para o público infantil. Esta concepção de
concerto é adaptada consoante as faixas etárias, a temática a abordar – em que temos os
concertos dedicados à música clássica, portuguesa, de Natal, Medieval, etc. – e o espaço
físico em que este é realizado. Outra preocupação que o “Sine Nomine” tem vindo a ter
nestes concertos é a possibilidade do público jovem poder interagir com a obras que vão
sendo executadas.
A audição ocupa um lugar particularmente importante nas nossas vidas, por um lado, é a
própria razão da existência da música, da qual sem ela está provado que seríamos
emocionalmente mais pobres, por outro, contribui decisivamente para o desenvolvimento
musical do ser humano.
                humano.
        A audição activa é um processo que implica o envolvimento do ouvinte e, para a
qual são necessárias a experiência e a aprendizagem.
                                         aprendizagem.
Acompanhar os músicos cantando suavemente as melodias é também uma actividade
interessante;
interessante; quantas vezes não nos surpreendemos a cantarolar uma melodia conhecida
da qual nos proporciona uma enorme satisfação e bem--estar? Não é isto uma prova de
                                                       bem
que o ouvinte deseja de facto participar activamente?
Para que tal aconteça o quinteto de sopro “Sine Nomine” preparou um concerto didáctico
com obras de fácil preparação para realizar conjuntamente com as crianças, que
proporciona uma experiência que parte da audição para a concretização. Convidam a
                                                               concretização.
sentir, a interpretar, a exprimir, e tocar a música através do corpo como expressão dos
sentimentos, emoções e impressões que a mesma provoca.
                                                    provoca.
Vera Pereira - Flauta

                  Nasceu em Cesar, Oliveira de Azeméis, em 1981. Iniciou os seus estudos
                              Cesar,                           1981.
        musicais aos 10 anos na Academia da Música de São João da Madeira, onde estudou
        com Maurício Dias Noites e Rui Paulo Sousa, com quem concluiu o 6º grau.
                                                                               grau.
                  Fez o Curso de Instrumentista de Sopro na Artave – Escola Profissional
        Artística do Vale do Ave, na classe do Prof. Américo Costa. Em Outubro de 1999 foi
                                               Prof.          Costa.
        convidada a tocar a solo com a Orquestra Sinfónica Artave, por ter sido a aluna com
                                                             Artave,
        melhor média do Curso.
                          Curso.
                  Concluiu em 2004, a Licenciatura na Escola Superior de Música de Lisboa,
                               2004,
        com o prof. Nuno Ivo Cruz. Foi bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian entre 1997
                prof.          Cruz.
        e 2003. Fez masterclasses com Viçenç Prats, Rien de Reed, Istvan Matuz, Michael
          2003.                                  Prats,          Reed,         Matuz,
        Hasel,
        Hasel, Félix Renggli entre outros.
                                   outros.
                  Tem colaborado com inúmeras orquestras tais como: Orquestra Gulbenkian,
                                                                como:
        Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orquestra de
        Câmara de Cascais e Oeiras e Orquestra Didáctica da Foco Musical. Participou na
                                                                        Musical.
        Orquestra do Musical My Fair Lady de Filipe La Féria e nos espectáculos dos Grandes
        Mestres do Musical Americano, no Teatro Municipal de S. Luiz.
                                                                  Luiz.
                  Ganhou em Julho de 2004, o 3º prémio ex--aequo nível superior de flauta do
                                        2004,            ex
        Concurso da RDP “Prémio Jovens Músicos”. Leccionou no Conservatório
                                                  Músicos”.
        Metropolitano de Lisboa entre 2000 e 2004.
                                              2004.
                  É, membro fundador do Quinteto de Sopros “Sine Nomine” e desde 2003, 2003,
        membro da Banda da Armada Portuguesa (flauta e piccolo) e professora de flauta na
                                                            piccolo)
        Escola de Artes da Sociedade Artística e Musical dos Pousos (Leiria).
                                                                     (Leiria).
                  Actualmente encontra-se a frequentar o Mestrado em Música (Performance)
                               encontra-
        na Universidade de Aveiro.
                             Aveiro.
Fausto Nobre – Oboé
               Iniciou os estudos musicais aos nove anos de idade na Banda da Associação
     Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fanhões.
                                                 Fanhões.
     Ingressa no Conservatório Nacional de Música de Lisboa três anos mais tarde, na
     classe de Oboé do professor José Coutinho.
                                        Coutinho.
               Foi membro da Orquestra Sinfónica Juvenil (1992/97), ao serviço da qual fez
                                                            1992/97),
     concertos em todas as capitais de distrito do país. Ainda com a mesma Orquestra
                                                      país.
     participou nos estágios dos Açores (Faial, Pico e Terceira) em 1993, da Madeira (Porto
                                                                    1993,
     Santo e Funchal) em 1994, dos Açores (Graciosa e S. Jorge) em 1995, da Madeira
                             1994,                                         1995,
     (Funchal) em 1996 e dos Açores (S. Miguel) em 1997, sempre sob a orientação do
                                         (S.            1997,
     Maestro e Compositor Christopher Bochmann.
                                         Bochmann.
               Gravou CD’s pela Banda da Armada; participou numa temporada no Centro
                                             Armada;
     Cultural de Belém com a companhia Nacional da Bailado; participou na ópera
                                                              Bailado;
     “Nabucco”, no Teatro Nacional de S. Carlos; frequentou os Cursos de Verão para
       Nabucco”,                              Carlos;
     jovens músicos organizados pelo Inatel em 1988 e 1989; frequentou o Curso de Verão
                                                         1989;
     promovido pela Câmara Municipal de Loures, sob a orientação do professor Ricardo
     Lopes;
     Lopes; participou nos Concertos de Natal no Coliseu de Lisboa, com o Maestro e
     Compositor José Calvário; gravou a música do pavilhão dos Açores para a “Expo 98”,
                        Calvário;                                                        98”,
     gravou três obras didácticas de Jorge Salgueiro para o projecto “crescer com a música”
     da “Foco Musical”, assim como o CD demonstrativo dos instrumentos da Orquestra;
                                                                                  Orquestra;
     fez o Curso pedagódico do professor Jos Wuytack; gravou um videoclip com Nuno
                                                  Wuytack;
     Guerreiro;
     Guerreiro; fez parte do júri do XIII festival da canção de Estarreja; gravou diversos
                                                                  Estarreja;
     programas para a Televisão Portuguesa; gravou e fez alguns arranjos musicais para os
                                   Portuguesa;
     livros do 1º ciclo “Da Escola ao Palco”.
                                      Palco”.
               Actualmente é 1º oboé solista da Banda da Armada (desde 1993), membro da
                                                                           1993),
     Orquestra “Lusitânia”, da Orquestra do “Baixo Alentejo”, do Quinteto de Sopros “Sine
     Nomine” (membro fundador), da Orquestra da “Foco Musical” (desde 1998), do   1998),
     Quinteto de Sopros da “Foco Musical” (desde 1998), 1º oboé da Nova Orquestra
                                                       1998),
     Sinfónica de Lisboa (desde a sua fundação), professor de Oboé e de Iniciação Musical
     da “Foco Musical” (desde o ano lectivo 1998/99) e é membro efectivo da Orquestra de
                                              1998/99)
     Nuno Feist.
            Feist.
Paulo Ferreira - Clarinete
                 Natural de Vila Franca de Xira, nasceu a 6 de Outubro de 1976. Aos 11
                                                                                 1976.
        anos iniciou os seus estudos musicais na Banda Filarmónica do Ateneu Artístico
        Vilafranquense,
        Vilafranquense, na classe de clarinete.
                                      clarinete.
        Fez o Curso de Clarinete na Escola Profissional de Música de Almada onde foi aluno
        do professor Jorge Trindade.
                           Trindade.
                 Frequentou os 4º e 5º Cursos de Música de Câmara de Loures, um Curso
        de Clarinete Clássico orientado pelo professor Lorenzo Copola no Conservatório
        Nacional e ainda o III Curso de Verão para Jovens Músicos organizado pelo
        Conservatório das Caldas da Rainha. Na área do ensino da Iniciação Musical,
                                          Rainha.
        freqüentou os 1º e 2º níveis do Curso de Pedagogia de Jos Wuytack.
                                                                      Wuytack.
                 Colaborou com as seguintes orquestras: Sinfonia B (com a qual participou
                                                 orquestras:
        na gravação de um CD - “Os Sons da Expo’98”); Orquestra Sinfonieta, Nova
                                                      Expo’98”);              Sinfonieta,
        Orquestra Sinfônica de Lisboa e Orquestra de Câmara Lusitânia.
                                                                 Lusitânia.
        Foi membro, durante dois anos, do grupo de câmara de Torres Vedras Animato.
                                                                                  Animato.
        Também leccionou clarinete na Sociedade Filarmónica União Samorense.
                                                                        Samorense.
                 Actualmente é membro da Banda da Armada desde 1996, do Quinteto de
                                                                          1996,
        Sopros “Sine Nomine”, do Trio “Three Under The Tree”, do Quinteto de Sopros,
                                                              Tree”,
        Orquestra Didáctica da Foco Musical, com a qual gravou a cantata “O
        Conquistador” de Jorge Salgueiro e do Quinteto de Sopros da Foco Musical.      Musical.
        Também lecciona clarinete e saxofone na Banda Filarmónica de Ponte do Rol
        (Torres Vedras) e Iniciação Musical em diversos Jardins de Infância.
                                                                      Infância.
Orlando Caldeira - Trompa
                Orlando Nogueira Caldeira nasceu a 2 de Março de 1971 na então chamada
      República Federal da Alemanha.
                            Alemanha.
                Aos 8 anos de idade inicia os seus estudos musicais na Sociedade Filarmónica
      Operária Amorense onde 1 ano depois integra na banda da mesma.
                                                                 mesma.
      Em 1991 depois de prestar a devidas provas musicais ingressa na Banda da Armada
      Portuguesa onde actualmente desempenha as funções de 1º Trompista solista e
      coordenador de naipe das Trompas.
                                 Trompas.
                Nesse mesmo ano frequenta a Escola Profissional de Música de Almada no
      curso de instrumento.
                instrumento.
                Em 1992 foi um dos fundadores do Quinteto de Sopros “Sine Nomine”.
                                                                           Nomine”.
                É também Professor e Trompista da Orquestra Didáctica da Foco Musical
      desempenhando as mesmas funções anteriormente citadas. Em 1999 Gravou para esta
                                                          citadas.
      mesma orquestra a Fábula Sinfónica, Opus 65 de Jorge Salgueiro intitulada de “A Quinta
      da Amizade”.
          Amizade”.
                Colaborou várias vezes com a Orquestra da Juventude Musical Portuguesa,
      Orquestra Sinfónica Juvenil e Orquestra Sinfónica Portuguesa onde com esta efectuou
      uma digressão à Alemanha.
                         Alemanha.
                Foi músico residente da Orquestra do programa televisivo de Herman José
      “Herman 98 e 99”.
                      99”
                Fez parte do Projecto musical denominado “Popera” com o Maestro Pedro
                                                              Popera”
      Osório contando com as participações dos cantores Rita Guerra, Beto e Helena Vieira.
                                                                                    Vieira.
                Faz parte de vários grupos de música de câmara (Quinteto de sopros e de
      metais) onde em 1999 gravou para a editora EMI com o Quinteto de sopros “Sons do
      Vento”.
      Vento”.
                Paralelamente com todos estes projectos é também musico convidado da
      Brigada Victor Jara com quem gravou o CD “Ceia Louca” em 2006.
                                                                   2006.
                Ainda neste mesmo ano gravou a Gala Disney para a SIC com o maestro Nuno
      Feist.
      Feist.
                Leccionou Educação Musical no agrupamento de escolas de Vila Nogueira de
      Azeitão.
      Azeitão.
                Dedica grande parte do seu tempo a escrever e a fazer arranjos musicais para
      crianças.
      crianças.
Amândio Canteiro - Fagote
                 Nasceu a 3 de Maio de 1974 em Lisboa, aos 9 anos inicia os estudos
       musicais na Filarmónica Recreativa de Aveiras de Cima.
                                                          Cima.
                 Aos 15 anos iniciou os estudos de Fagote no Centro de Formação de
       Instrumentistas de Sopro de Azambuja com o professor Carolino Carreira, com o
       qual viria a estudar na Escola Profissional de Música de Almada entre os anos de
       1996 e 1999.
               1999.
                 Em 1992 ingressou na Banda do Exército, passando desde 1996 a fazer
       parte dos quadros da Banda da Armada.
                                        Armada.
       Participou nos cursos de Verão para jovens músicos organizados pelo Inatel em
       1990 e 1991, nos estágios da Orquestra Portuguesa da Juventude em 1995, foi
                1991,                                                            1995,
       elemento da Orquestra Sinfónica Juvenil, Orquestra Sinfonia B, colaborou com a
       Orquestra do Baixo Alentejo, Orquestra Lusitânia, Orquestra de Escola
       Profissional de Artes da Beira Interior e Orquestra Sinfónica Portuguesa.
                                                                     Portuguesa.
                 Foi professor na sociedade Filarmónica Incrível Pontevelense, Banda de
                                                                   Pontevelense,
       Música dos Bombeiros Voluntários de Alcoentre e de fagote na Escola de Artes da
       Sociedade Artística e Musical dos Pousos e Orfeão de Leiria onde fundou a classe
       de fagote.
          fagote.
                 Actualmente é membro da Banda da Armada, da Orquestra didáctica da
       Foco Musical, com a qual gravou um CD duplo para o projecto “Crescer com a
       Música”, membro do quinteto de sopros da Foco Musical, quinteto de Fagotes Fox,
                                                                                     Fox,
       do grupo “Sons do Vento” com o qual gravou um CD em 1999 para a EMI--         EMI
       Valentim de Carvalho, quinteto de sopros “Sine Nomine”, Eterno Quarteto,
       professor da Foco Musical e responsável musical pela Banda da Filarmónica
       Recreativa de Aveiras de Cima.
                                Cima.
O reportório…

                           O reportório dos “Sine Nomine”
                   inclui temas variados que vão desde os
                   compositores clássicos até aos mais
                   contemporâneos,        portugueses     ou
                   estrangeiros: Handel, Mozart, Reicha,
                   estrangeiros: Handel, Mozart, Reicha,
                   Haydn,
                   Haydn, Johann Strauss, Joly Braga
                                      Strauss,
                   Santos, Edward Grieg, Jacques Ibert,
                                      Grieg,           Ibert,
                   DenesAgay,
                   DenesAgay, JorgeSalgueiro,entre outros.
                                                      outros.
                   Em seguida poderão ser escutados
                   alguns     destes     compositores     na
                   interpretação dos “Sine Nomine”


   Joseph Haydn
  “Divertimento”
O reportório…

                Johan Strauss

                “Radetzky”
                 Radetzky”
O reportório…

                Edward Grieg

                “Danses Norvegiennes”
                        Norvegiennes”
O reportório…

                Joly Braga Santos

                “Scherzino”
                 Scherzino”
O reportório…

                Jacques Ibert

                “Trois Piéces Bréves”
                              Bréves”
O reportório…

                J. Fucik

                “Stary Brucoun”
                       Brucoun”
O reportório…

                Denes Agay

                “Five Easy Dances”
O reportório…

                Handel

                “Hornpipe”
                 Hornpipe”
O reportório…

                Rimsky Korsakov

                “Rimsky’s Rumba”
O reportório…

                Jorge Salgueiro

                “Trás   Outro     amigo
                  Também”…
                  Também”…
Como contactar-nos...
     contactar-

 Fausto Nobre.......................... 964074473
                                   marques.nobre@clix.pt


 Orlando Caldeira.....................969760121
         Caldeira.....................969760121


 Quinteto “Sine Nomine”........sinenomine.quinteto@gmail.com
          “Sine Nomine”........


                                                    Feito por Paulo Ferreira

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bandafolheto
BandafolhetoBandafolheto
Bandafolheto
guest6e69d4
 
Projeto às claras
Projeto às clarasProjeto às claras
Izabellaneves
IzabellanevesIzabellaneves
Izabellaneves
Saulo Gomes
 
Trabalhos Espaciais Manuais Release
Trabalhos Espaciais Manuais ReleaseTrabalhos Espaciais Manuais Release
Trabalhos Espaciais Manuais Release
Joao Pedro Cé
 
BANDA MUSICAL DE CONCERTO DE SANTA CRUZ DAS PALMEIRAS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA
BANDA MUSICAL DE CONCERTO DE SANTA CRUZ DAS PALMEIRAS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIABANDA MUSICAL DE CONCERTO DE SANTA CRUZ DAS PALMEIRAS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA
BANDA MUSICAL DE CONCERTO DE SANTA CRUZ DAS PALMEIRAS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA
Gisele Laura Haddad
 
Revista clarinete - Nº 2 dezembro 2016
Revista clarinete - Nº 2 dezembro 2016Revista clarinete - Nº 2 dezembro 2016
Revista clarinete - Nº 2 dezembro 2016
Partitura de Banda
 
Caderno de mùsica mec
Caderno de mùsica mecCaderno de mùsica mec
Caderno de mùsica mec
Prefeitura de Palmas
 
3073 7667-1-pb (1)
3073 7667-1-pb (1)3073 7667-1-pb (1)
3073 7667-1-pb (1)
perciliano
 
Descubra a orquestra na sala são paulo
Descubra a orquestra na sala são pauloDescubra a orquestra na sala são paulo
Descubra a orquestra na sala são paulo
Sandra Oliveira
 
Programação 37º fimv paços de brandão (2)
Programação 37º fimv paços de brandão (2)Programação 37º fimv paços de brandão (2)
Programação 37º fimv paços de brandão (2)
O Engenho No Papel
 
Músicos estrangeiros à orquestra sinfônica de ribeirão preto sp (1995-2000)
Músicos estrangeiros à orquestra sinfônica de ribeirão preto sp (1995-2000)Músicos estrangeiros à orquestra sinfônica de ribeirão preto sp (1995-2000)
Músicos estrangeiros à orquestra sinfônica de ribeirão preto sp (1995-2000)
Gisele Laura Haddad
 
D A N Ç A R
D A N Ç A RD A N Ç A R
D A N Ç A R
Gui Vieira
 
Curso de 5° paralelas
Curso de 5° paralelasCurso de 5° paralelas
Curso de 5° paralelas
MILTON ALVES
 
A pedagogia do piano o método de oscar guanabarino
A pedagogia do piano   o método de oscar guanabarino A pedagogia do piano   o método de oscar guanabarino
A pedagogia do piano o método de oscar guanabarino
Aparecida Valiatti
 
Plano de aula de fabiane viana dantas educação musical
Plano de aula de fabiane viana dantas   educação musicalPlano de aula de fabiane viana dantas   educação musical
Plano de aula de fabiane viana dantas educação musical
fabianedantas
 
Lucianaoliveira
LucianaoliveiraLucianaoliveira
Lucianaoliveira
Saulo Gomes
 
Momento cívico parte 1
Momento cívico parte 1Momento cívico parte 1
Momento cívico parte 1
emefbompastor
 
Ernani Maletta Proposta Metodológica
Ernani Maletta Proposta MetodológicaErnani Maletta Proposta Metodológica
Ernani Maletta Proposta Metodológica
Ernani Maletta
 

Mais procurados (18)

Bandafolheto
BandafolhetoBandafolheto
Bandafolheto
 
Projeto às claras
Projeto às clarasProjeto às claras
Projeto às claras
 
Izabellaneves
IzabellanevesIzabellaneves
Izabellaneves
 
Trabalhos Espaciais Manuais Release
Trabalhos Espaciais Manuais ReleaseTrabalhos Espaciais Manuais Release
Trabalhos Espaciais Manuais Release
 
BANDA MUSICAL DE CONCERTO DE SANTA CRUZ DAS PALMEIRAS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA
BANDA MUSICAL DE CONCERTO DE SANTA CRUZ DAS PALMEIRAS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIABANDA MUSICAL DE CONCERTO DE SANTA CRUZ DAS PALMEIRAS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA
BANDA MUSICAL DE CONCERTO DE SANTA CRUZ DAS PALMEIRAS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA
 
Revista clarinete - Nº 2 dezembro 2016
Revista clarinete - Nº 2 dezembro 2016Revista clarinete - Nº 2 dezembro 2016
Revista clarinete - Nº 2 dezembro 2016
 
Caderno de mùsica mec
Caderno de mùsica mecCaderno de mùsica mec
Caderno de mùsica mec
 
3073 7667-1-pb (1)
3073 7667-1-pb (1)3073 7667-1-pb (1)
3073 7667-1-pb (1)
 
Descubra a orquestra na sala são paulo
Descubra a orquestra na sala são pauloDescubra a orquestra na sala são paulo
Descubra a orquestra na sala são paulo
 
Programação 37º fimv paços de brandão (2)
Programação 37º fimv paços de brandão (2)Programação 37º fimv paços de brandão (2)
Programação 37º fimv paços de brandão (2)
 
Músicos estrangeiros à orquestra sinfônica de ribeirão preto sp (1995-2000)
Músicos estrangeiros à orquestra sinfônica de ribeirão preto sp (1995-2000)Músicos estrangeiros à orquestra sinfônica de ribeirão preto sp (1995-2000)
Músicos estrangeiros à orquestra sinfônica de ribeirão preto sp (1995-2000)
 
D A N Ç A R
D A N Ç A RD A N Ç A R
D A N Ç A R
 
Curso de 5° paralelas
Curso de 5° paralelasCurso de 5° paralelas
Curso de 5° paralelas
 
A pedagogia do piano o método de oscar guanabarino
A pedagogia do piano   o método de oscar guanabarino A pedagogia do piano   o método de oscar guanabarino
A pedagogia do piano o método de oscar guanabarino
 
Plano de aula de fabiane viana dantas educação musical
Plano de aula de fabiane viana dantas   educação musicalPlano de aula de fabiane viana dantas   educação musical
Plano de aula de fabiane viana dantas educação musical
 
Lucianaoliveira
LucianaoliveiraLucianaoliveira
Lucianaoliveira
 
Momento cívico parte 1
Momento cívico parte 1Momento cívico parte 1
Momento cívico parte 1
 
Ernani Maletta Proposta Metodológica
Ernani Maletta Proposta MetodológicaErnani Maletta Proposta Metodológica
Ernani Maletta Proposta Metodológica
 

Semelhante a Quinteto Sine Nomine

Bandafolheto
BandafolhetoBandafolheto
Bandafolheto
Rui Oliveira
 
Curriculum breve
Curriculum breveCurriculum breve
Curriculum breve
trilusofona
 
Sesc mpb 2013
Sesc mpb 2013Sesc mpb 2013
Sesc mpb 2013
Jouhilton Estevão
 
I curso professores e horários
I curso   professores e horáriosI curso   professores e horários
I curso professores e horários
PerdioGuizo
 
A INFLUÊNCIA DOS PRINCIPAIS PEDAGOGOS MUSICAIS DA PRIMEIRA GERAÇÃO NA PRÁTICA...
A INFLUÊNCIA DOS PRINCIPAIS PEDAGOGOS MUSICAIS DA PRIMEIRA GERAÇÃO NA PRÁTICA...A INFLUÊNCIA DOS PRINCIPAIS PEDAGOGOS MUSICAIS DA PRIMEIRA GERAÇÃO NA PRÁTICA...
A INFLUÊNCIA DOS PRINCIPAIS PEDAGOGOS MUSICAIS DA PRIMEIRA GERAÇÃO NA PRÁTICA...
Gisele Laura Haddad
 
Apresentação da Disciplina de Música
Apresentação da Disciplina de MúsicaApresentação da Disciplina de Música
Apresentação da Disciplina de Música
Paulo1976
 
G3 m música
G3 m músicaG3 m música
G3 m música
EscolaPedrita
 
O CAVAQUINHO COMO ELEMENTO MOTIVADOR DA INICIAÇÃO MUSICAL
O CAVAQUINHO COMO ELEMENTO MOTIVADOR DA INICIAÇÃO MUSICALO CAVAQUINHO COMO ELEMENTO MOTIVADOR DA INICIAÇÃO MUSICAL
O CAVAQUINHO COMO ELEMENTO MOTIVADOR DA INICIAÇÃO MUSICAL
Saulo Gomes
 
34319 122553-1-pb
34319 122553-1-pb34319 122553-1-pb
34319 122553-1-pb
Gabriel Oliveira
 
Portifolio g3 m música
Portifolio g3 m músicaPortifolio g3 m música
Portifolio g3 m música
EscolaPedrita
 
2.folder a4 pt 2018
2.folder a4   pt 20182.folder a4   pt 2018
2.folder a4 pt 2018
martinezemanuel2
 
Planejamento cei 2014
Planejamento cei 2014Planejamento cei 2014
Planejamento cei 2014
Beth Sousa Tavares
 
PORTFÓLIO PALAVRA CANTADA - 2014 (PARTE II)
PORTFÓLIO PALAVRA CANTADA - 2014 (PARTE II)PORTFÓLIO PALAVRA CANTADA - 2014 (PARTE II)
PORTFÓLIO PALAVRA CANTADA - 2014 (PARTE II)
Izabel Sampaio
 
Oficina musica - férias criativas
Oficina musica - férias criativasOficina musica - férias criativas
Oficina musica - férias criativas
projecto-amarte
 
MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL
MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTILMÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL
MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL
Cmei Cecilia Meireles
 
Atividade de arte - gêneros da musica tradicional brasileira
Atividade de arte - gêneros da musica tradicional brasileiraAtividade de arte - gêneros da musica tradicional brasileira
Atividade de arte - gêneros da musica tradicional brasileira
GraceDavino
 
Portifolio mg e g1 m música
Portifolio mg e g1 m  músicaPortifolio mg e g1 m  música
Portifolio mg e g1 m música
EscolaPedrita
 
Cortejo Giracoro
Cortejo GiracoroCortejo Giracoro
Cortejo Giracoro
Ive Luna
 
Portifolio mg e g1 t música
Portifolio mg e g1 t músicaPortifolio mg e g1 t música
Portifolio mg e g1 t música
EscolaPedrita
 
Portifolio virtual g4 tarde musica
Portifolio virtual g4 tarde musicaPortifolio virtual g4 tarde musica
Portifolio virtual g4 tarde musica
EscolaPedrita
 

Semelhante a Quinteto Sine Nomine (20)

Bandafolheto
BandafolhetoBandafolheto
Bandafolheto
 
Curriculum breve
Curriculum breveCurriculum breve
Curriculum breve
 
Sesc mpb 2013
Sesc mpb 2013Sesc mpb 2013
Sesc mpb 2013
 
I curso professores e horários
I curso   professores e horáriosI curso   professores e horários
I curso professores e horários
 
A INFLUÊNCIA DOS PRINCIPAIS PEDAGOGOS MUSICAIS DA PRIMEIRA GERAÇÃO NA PRÁTICA...
A INFLUÊNCIA DOS PRINCIPAIS PEDAGOGOS MUSICAIS DA PRIMEIRA GERAÇÃO NA PRÁTICA...A INFLUÊNCIA DOS PRINCIPAIS PEDAGOGOS MUSICAIS DA PRIMEIRA GERAÇÃO NA PRÁTICA...
A INFLUÊNCIA DOS PRINCIPAIS PEDAGOGOS MUSICAIS DA PRIMEIRA GERAÇÃO NA PRÁTICA...
 
Apresentação da Disciplina de Música
Apresentação da Disciplina de MúsicaApresentação da Disciplina de Música
Apresentação da Disciplina de Música
 
G3 m música
G3 m músicaG3 m música
G3 m música
 
O CAVAQUINHO COMO ELEMENTO MOTIVADOR DA INICIAÇÃO MUSICAL
O CAVAQUINHO COMO ELEMENTO MOTIVADOR DA INICIAÇÃO MUSICALO CAVAQUINHO COMO ELEMENTO MOTIVADOR DA INICIAÇÃO MUSICAL
O CAVAQUINHO COMO ELEMENTO MOTIVADOR DA INICIAÇÃO MUSICAL
 
34319 122553-1-pb
34319 122553-1-pb34319 122553-1-pb
34319 122553-1-pb
 
Portifolio g3 m música
Portifolio g3 m músicaPortifolio g3 m música
Portifolio g3 m música
 
2.folder a4 pt 2018
2.folder a4   pt 20182.folder a4   pt 2018
2.folder a4 pt 2018
 
Planejamento cei 2014
Planejamento cei 2014Planejamento cei 2014
Planejamento cei 2014
 
PORTFÓLIO PALAVRA CANTADA - 2014 (PARTE II)
PORTFÓLIO PALAVRA CANTADA - 2014 (PARTE II)PORTFÓLIO PALAVRA CANTADA - 2014 (PARTE II)
PORTFÓLIO PALAVRA CANTADA - 2014 (PARTE II)
 
Oficina musica - férias criativas
Oficina musica - férias criativasOficina musica - férias criativas
Oficina musica - férias criativas
 
MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL
MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTILMÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL
MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL
 
Atividade de arte - gêneros da musica tradicional brasileira
Atividade de arte - gêneros da musica tradicional brasileiraAtividade de arte - gêneros da musica tradicional brasileira
Atividade de arte - gêneros da musica tradicional brasileira
 
Portifolio mg e g1 m música
Portifolio mg e g1 m  músicaPortifolio mg e g1 m  música
Portifolio mg e g1 m música
 
Cortejo Giracoro
Cortejo GiracoroCortejo Giracoro
Cortejo Giracoro
 
Portifolio mg e g1 t música
Portifolio mg e g1 t músicaPortifolio mg e g1 t música
Portifolio mg e g1 t música
 
Portifolio virtual g4 tarde musica
Portifolio virtual g4 tarde musicaPortifolio virtual g4 tarde musica
Portifolio virtual g4 tarde musica
 

Quinteto Sine Nomine

  • 1. Quinteto “Sinenomine” Sinenomine” Apresentação
  • 2. Formado em 1992 a partir de um núcleo de jovens instrumentistas provenientes da Escola Profissional de Música de Almada, da Escola de Música do Conservatório Nacional de Lisboa, e da ARTAVE, o quinteto “Sine Nomine” é um Quinteto de Sopros (Flauta, Oboé, Clarinete, Trompa e Fagote) que tem por objectivo apresentar-se sob diversas vertentes: a Animação Musical, o Concerto, Cerimónias Matrimoniais (*) e inaugurações. Assim, o reportório a executar é muito variado, quer em termos de estilo quer em termos de duração, por forma a enquadrar-se nas características específicas de cada apresentação. Deste modo, contemplam-se compositores clássicos, como Danzi ou Reicha, até aos portugueses Joly Braga Santos e Jorge Salgueiro, podendo mesmo alargar o seu âmbito com temas da música ligeira actual arranjados especificamente para esta formação. O Quinteto “Sine Nomine” tem vindo a frequentar várias Masterclasses, para além da sua participação em variadíssimos concertos um pouco por todo o país, em colaboração com Câmaras Municipais nos seus programas culturais. Destacam-se os concertos efectuados no Centro Cultural de Belém e na Expo 98. * Nesta situação é incluída no grupo uma cantora, cuja escolha está à nossa responsabilidade.
  • 3. Ultimamente a sua actividade tem-se desenvolvido mais na vertente pedagógica, através de concertos especialmente concebidos para o público infantil. Esta concepção de concerto é adaptada consoante as faixas etárias, a temática a abordar – em que temos os concertos dedicados à música clássica, portuguesa, de Natal, Medieval, etc. – e o espaço físico em que este é realizado. Outra preocupação que o “Sine Nomine” tem vindo a ter nestes concertos é a possibilidade do público jovem poder interagir com a obras que vão sendo executadas. A audição ocupa um lugar particularmente importante nas nossas vidas, por um lado, é a própria razão da existência da música, da qual sem ela está provado que seríamos emocionalmente mais pobres, por outro, contribui decisivamente para o desenvolvimento musical do ser humano. humano. A audição activa é um processo que implica o envolvimento do ouvinte e, para a qual são necessárias a experiência e a aprendizagem. aprendizagem. Acompanhar os músicos cantando suavemente as melodias é também uma actividade interessante; interessante; quantas vezes não nos surpreendemos a cantarolar uma melodia conhecida da qual nos proporciona uma enorme satisfação e bem--estar? Não é isto uma prova de bem que o ouvinte deseja de facto participar activamente? Para que tal aconteça o quinteto de sopro “Sine Nomine” preparou um concerto didáctico com obras de fácil preparação para realizar conjuntamente com as crianças, que proporciona uma experiência que parte da audição para a concretização. Convidam a concretização. sentir, a interpretar, a exprimir, e tocar a música através do corpo como expressão dos sentimentos, emoções e impressões que a mesma provoca. provoca.
  • 4. Vera Pereira - Flauta Nasceu em Cesar, Oliveira de Azeméis, em 1981. Iniciou os seus estudos Cesar, 1981. musicais aos 10 anos na Academia da Música de São João da Madeira, onde estudou com Maurício Dias Noites e Rui Paulo Sousa, com quem concluiu o 6º grau. grau. Fez o Curso de Instrumentista de Sopro na Artave – Escola Profissional Artística do Vale do Ave, na classe do Prof. Américo Costa. Em Outubro de 1999 foi Prof. Costa. convidada a tocar a solo com a Orquestra Sinfónica Artave, por ter sido a aluna com Artave, melhor média do Curso. Curso. Concluiu em 2004, a Licenciatura na Escola Superior de Música de Lisboa, 2004, com o prof. Nuno Ivo Cruz. Foi bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian entre 1997 prof. Cruz. e 2003. Fez masterclasses com Viçenç Prats, Rien de Reed, Istvan Matuz, Michael 2003. Prats, Reed, Matuz, Hasel, Hasel, Félix Renggli entre outros. outros. Tem colaborado com inúmeras orquestras tais como: Orquestra Gulbenkian, como: Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras e Orquestra Didáctica da Foco Musical. Participou na Musical. Orquestra do Musical My Fair Lady de Filipe La Féria e nos espectáculos dos Grandes Mestres do Musical Americano, no Teatro Municipal de S. Luiz. Luiz. Ganhou em Julho de 2004, o 3º prémio ex--aequo nível superior de flauta do 2004, ex Concurso da RDP “Prémio Jovens Músicos”. Leccionou no Conservatório Músicos”. Metropolitano de Lisboa entre 2000 e 2004. 2004. É, membro fundador do Quinteto de Sopros “Sine Nomine” e desde 2003, 2003, membro da Banda da Armada Portuguesa (flauta e piccolo) e professora de flauta na piccolo) Escola de Artes da Sociedade Artística e Musical dos Pousos (Leiria). (Leiria). Actualmente encontra-se a frequentar o Mestrado em Música (Performance) encontra- na Universidade de Aveiro. Aveiro.
  • 5. Fausto Nobre – Oboé Iniciou os estudos musicais aos nove anos de idade na Banda da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fanhões. Fanhões. Ingressa no Conservatório Nacional de Música de Lisboa três anos mais tarde, na classe de Oboé do professor José Coutinho. Coutinho. Foi membro da Orquestra Sinfónica Juvenil (1992/97), ao serviço da qual fez 1992/97), concertos em todas as capitais de distrito do país. Ainda com a mesma Orquestra país. participou nos estágios dos Açores (Faial, Pico e Terceira) em 1993, da Madeira (Porto 1993, Santo e Funchal) em 1994, dos Açores (Graciosa e S. Jorge) em 1995, da Madeira 1994, 1995, (Funchal) em 1996 e dos Açores (S. Miguel) em 1997, sempre sob a orientação do (S. 1997, Maestro e Compositor Christopher Bochmann. Bochmann. Gravou CD’s pela Banda da Armada; participou numa temporada no Centro Armada; Cultural de Belém com a companhia Nacional da Bailado; participou na ópera Bailado; “Nabucco”, no Teatro Nacional de S. Carlos; frequentou os Cursos de Verão para Nabucco”, Carlos; jovens músicos organizados pelo Inatel em 1988 e 1989; frequentou o Curso de Verão 1989; promovido pela Câmara Municipal de Loures, sob a orientação do professor Ricardo Lopes; Lopes; participou nos Concertos de Natal no Coliseu de Lisboa, com o Maestro e Compositor José Calvário; gravou a música do pavilhão dos Açores para a “Expo 98”, Calvário; 98”, gravou três obras didácticas de Jorge Salgueiro para o projecto “crescer com a música” da “Foco Musical”, assim como o CD demonstrativo dos instrumentos da Orquestra; Orquestra; fez o Curso pedagódico do professor Jos Wuytack; gravou um videoclip com Nuno Wuytack; Guerreiro; Guerreiro; fez parte do júri do XIII festival da canção de Estarreja; gravou diversos Estarreja; programas para a Televisão Portuguesa; gravou e fez alguns arranjos musicais para os Portuguesa; livros do 1º ciclo “Da Escola ao Palco”. Palco”. Actualmente é 1º oboé solista da Banda da Armada (desde 1993), membro da 1993), Orquestra “Lusitânia”, da Orquestra do “Baixo Alentejo”, do Quinteto de Sopros “Sine Nomine” (membro fundador), da Orquestra da “Foco Musical” (desde 1998), do 1998), Quinteto de Sopros da “Foco Musical” (desde 1998), 1º oboé da Nova Orquestra 1998), Sinfónica de Lisboa (desde a sua fundação), professor de Oboé e de Iniciação Musical da “Foco Musical” (desde o ano lectivo 1998/99) e é membro efectivo da Orquestra de 1998/99) Nuno Feist. Feist.
  • 6. Paulo Ferreira - Clarinete Natural de Vila Franca de Xira, nasceu a 6 de Outubro de 1976. Aos 11 1976. anos iniciou os seus estudos musicais na Banda Filarmónica do Ateneu Artístico Vilafranquense, Vilafranquense, na classe de clarinete. clarinete. Fez o Curso de Clarinete na Escola Profissional de Música de Almada onde foi aluno do professor Jorge Trindade. Trindade. Frequentou os 4º e 5º Cursos de Música de Câmara de Loures, um Curso de Clarinete Clássico orientado pelo professor Lorenzo Copola no Conservatório Nacional e ainda o III Curso de Verão para Jovens Músicos organizado pelo Conservatório das Caldas da Rainha. Na área do ensino da Iniciação Musical, Rainha. freqüentou os 1º e 2º níveis do Curso de Pedagogia de Jos Wuytack. Wuytack. Colaborou com as seguintes orquestras: Sinfonia B (com a qual participou orquestras: na gravação de um CD - “Os Sons da Expo’98”); Orquestra Sinfonieta, Nova Expo’98”); Sinfonieta, Orquestra Sinfônica de Lisboa e Orquestra de Câmara Lusitânia. Lusitânia. Foi membro, durante dois anos, do grupo de câmara de Torres Vedras Animato. Animato. Também leccionou clarinete na Sociedade Filarmónica União Samorense. Samorense. Actualmente é membro da Banda da Armada desde 1996, do Quinteto de 1996, Sopros “Sine Nomine”, do Trio “Three Under The Tree”, do Quinteto de Sopros, Tree”, Orquestra Didáctica da Foco Musical, com a qual gravou a cantata “O Conquistador” de Jorge Salgueiro e do Quinteto de Sopros da Foco Musical. Musical. Também lecciona clarinete e saxofone na Banda Filarmónica de Ponte do Rol (Torres Vedras) e Iniciação Musical em diversos Jardins de Infância. Infância.
  • 7. Orlando Caldeira - Trompa Orlando Nogueira Caldeira nasceu a 2 de Março de 1971 na então chamada República Federal da Alemanha. Alemanha. Aos 8 anos de idade inicia os seus estudos musicais na Sociedade Filarmónica Operária Amorense onde 1 ano depois integra na banda da mesma. mesma. Em 1991 depois de prestar a devidas provas musicais ingressa na Banda da Armada Portuguesa onde actualmente desempenha as funções de 1º Trompista solista e coordenador de naipe das Trompas. Trompas. Nesse mesmo ano frequenta a Escola Profissional de Música de Almada no curso de instrumento. instrumento. Em 1992 foi um dos fundadores do Quinteto de Sopros “Sine Nomine”. Nomine”. É também Professor e Trompista da Orquestra Didáctica da Foco Musical desempenhando as mesmas funções anteriormente citadas. Em 1999 Gravou para esta citadas. mesma orquestra a Fábula Sinfónica, Opus 65 de Jorge Salgueiro intitulada de “A Quinta da Amizade”. Amizade”. Colaborou várias vezes com a Orquestra da Juventude Musical Portuguesa, Orquestra Sinfónica Juvenil e Orquestra Sinfónica Portuguesa onde com esta efectuou uma digressão à Alemanha. Alemanha. Foi músico residente da Orquestra do programa televisivo de Herman José “Herman 98 e 99”. 99” Fez parte do Projecto musical denominado “Popera” com o Maestro Pedro Popera” Osório contando com as participações dos cantores Rita Guerra, Beto e Helena Vieira. Vieira. Faz parte de vários grupos de música de câmara (Quinteto de sopros e de metais) onde em 1999 gravou para a editora EMI com o Quinteto de sopros “Sons do Vento”. Vento”. Paralelamente com todos estes projectos é também musico convidado da Brigada Victor Jara com quem gravou o CD “Ceia Louca” em 2006. 2006. Ainda neste mesmo ano gravou a Gala Disney para a SIC com o maestro Nuno Feist. Feist. Leccionou Educação Musical no agrupamento de escolas de Vila Nogueira de Azeitão. Azeitão. Dedica grande parte do seu tempo a escrever e a fazer arranjos musicais para crianças. crianças.
  • 8. Amândio Canteiro - Fagote Nasceu a 3 de Maio de 1974 em Lisboa, aos 9 anos inicia os estudos musicais na Filarmónica Recreativa de Aveiras de Cima. Cima. Aos 15 anos iniciou os estudos de Fagote no Centro de Formação de Instrumentistas de Sopro de Azambuja com o professor Carolino Carreira, com o qual viria a estudar na Escola Profissional de Música de Almada entre os anos de 1996 e 1999. 1999. Em 1992 ingressou na Banda do Exército, passando desde 1996 a fazer parte dos quadros da Banda da Armada. Armada. Participou nos cursos de Verão para jovens músicos organizados pelo Inatel em 1990 e 1991, nos estágios da Orquestra Portuguesa da Juventude em 1995, foi 1991, 1995, elemento da Orquestra Sinfónica Juvenil, Orquestra Sinfonia B, colaborou com a Orquestra do Baixo Alentejo, Orquestra Lusitânia, Orquestra de Escola Profissional de Artes da Beira Interior e Orquestra Sinfónica Portuguesa. Portuguesa. Foi professor na sociedade Filarmónica Incrível Pontevelense, Banda de Pontevelense, Música dos Bombeiros Voluntários de Alcoentre e de fagote na Escola de Artes da Sociedade Artística e Musical dos Pousos e Orfeão de Leiria onde fundou a classe de fagote. fagote. Actualmente é membro da Banda da Armada, da Orquestra didáctica da Foco Musical, com a qual gravou um CD duplo para o projecto “Crescer com a Música”, membro do quinteto de sopros da Foco Musical, quinteto de Fagotes Fox, Fox, do grupo “Sons do Vento” com o qual gravou um CD em 1999 para a EMI-- EMI Valentim de Carvalho, quinteto de sopros “Sine Nomine”, Eterno Quarteto, professor da Foco Musical e responsável musical pela Banda da Filarmónica Recreativa de Aveiras de Cima. Cima.
  • 9. O reportório… O reportório dos “Sine Nomine” inclui temas variados que vão desde os compositores clássicos até aos mais contemporâneos, portugueses ou estrangeiros: Handel, Mozart, Reicha, estrangeiros: Handel, Mozart, Reicha, Haydn, Haydn, Johann Strauss, Joly Braga Strauss, Santos, Edward Grieg, Jacques Ibert, Grieg, Ibert, DenesAgay, DenesAgay, JorgeSalgueiro,entre outros. outros. Em seguida poderão ser escutados alguns destes compositores na interpretação dos “Sine Nomine” Joseph Haydn “Divertimento”
  • 10. O reportório… Johan Strauss “Radetzky” Radetzky”
  • 11. O reportório… Edward Grieg “Danses Norvegiennes” Norvegiennes”
  • 12. O reportório… Joly Braga Santos “Scherzino” Scherzino”
  • 13. O reportório… Jacques Ibert “Trois Piéces Bréves” Bréves”
  • 14. O reportório… J. Fucik “Stary Brucoun” Brucoun”
  • 15. O reportório… Denes Agay “Five Easy Dances”
  • 16. O reportório… Handel “Hornpipe” Hornpipe”
  • 17. O reportório… Rimsky Korsakov “Rimsky’s Rumba”
  • 18. O reportório… Jorge Salgueiro “Trás Outro amigo Também”… Também”…
  • 19. Como contactar-nos... contactar- Fausto Nobre.......................... 964074473 marques.nobre@clix.pt Orlando Caldeira.....................969760121 Caldeira.....................969760121 Quinteto “Sine Nomine”........sinenomine.quinteto@gmail.com “Sine Nomine”........ Feito por Paulo Ferreira