SlideShare uma empresa Scribd logo
Projeto Melhoria na Comunidade:
SUSTENTABILIDADE
É DEVER DE TODOS!
GABRIEL
DAFNY
DAILIA
CIDA
“Defender e melhorar o meio ambiente
para as atuais e futuras gerações se
tornou
uma meta fundamental para a
humanidade.”
• Integrantes:
Dailia Cristiane da Silva Rocha
Dafny Priscila das Graças
Gabriel Josias da Silva
Maria Aparecida Costa Pereira
• Coordenador:
Ana Maria
• Professores:
Vanessa Xavier
Margarete
Marcelo
Dedicamos esse trabalho as nossas Empresas parceiras:
• Lojas Cem
• Atacadão
• SENAC
• Lojas Marisa
Pelo apoio e dedicação, e por terem acreditado em nós,
do começo ao fim!
AGRADECIMENTOS
Agradecemos Pela paciência e dedicação de todos os
professores, e a todos os colaboradores que tornaram
esse projeto possível.
Epígrafe
“Óleo concentra-se nos mares, árvores viram fumaça, chuvas corroem as casas,
gases repugnantes envenenam as vidas, materiais em decomposição acumulam-
se por toda parte: a Terra, novo domínio dos vermes e insetos, é um grande
deserto. Um alarme retumbante e insistente soa silencioso; eras de degradação
apontam para a pressa em convencer as mentes poluídas: prevenir seria melhor
que remediar, mas remediar é melhor que amargar.”
(Alessandro Pietro Carro Germano)
“O Sol individual está frio, escondido, quase morto. A vontade de mudança está
próxima da inexistência: a realidade é tão desesperadora que é preferível fechar
os olhos e seguir em busca da inexistência; a realidade é tão desesperadora que
é preferível fechar os olhos e seguir em busca de alimento. A consciência da
miséria moral e institucional existe. No entanto, o Sol continua omisso. Tornar-
se cidadão significa dar lenha ao fogo interior para queimar as podres raízes do
individual e se lastrar para as mortas raízes do mundo. O brilho e o fogo do
cidadão-Sol não dependem do brilho dos outros sóis. Os parâmetros e os valores
morais foram, então, distorcidos.”
(Rodrigo de A. Hornhardt)
Objetivos & Metas
• Objetivo
Alerta as pessoas sobre seus impactos no meio
ambiente, sobretudo simplificar e enumerar coisa simples
no cotidiano, que afetam o meio em que vivemos.
• Meta
Plantar 10 mudas de arvores perto da mata ciliar
do rio Piracicaba, com intuito de alertar as pessoas,
demonstrando que o reflorestamento da mata ciliar
poderia ajudar a cidade em muitos pontos: prevenir
sedimentação do rio, deslizamentos, e ate enchentes.
Introdução
Consciência ecológica no decorrer dos anos
Pode-se dizer que o
movimento ambiental
começou séculos atrás, como
uma resposta à industrialização.
No século XIX, os poetas
românticos britânicos
exaltaram as belezas da
natureza, enquanto o escritor
americano Henry David
Thoreau pregava o retorno da
vida simples, regrada pelos
valores implícitos na natureza.
Foi uma dicotomia que
continuou até o século XX.
Após a Segunda Guerra Mundial, a era nuclear fez surgir
temores de um novo tipo de poluição por radiação.
O movimento
ambientalista ganhou
novo impulso em 1962
com a publicação do
livro de Rachel
Carson, "A Primavera
Silenciosa", que fez
um alerta sobre o uso
agrícola de pesticidas
químicos sintéticos.
Cientista e escritora,
Carson destacou a
necessidade de
respeitar o ecossistema
em que vivemos para
proteger a saúde
humana e o meio
ambiente.
Em 1969, a primeira foto
da Terra vista do espaço
tocou o coração da
humanidade com a sua
beleza e simplicidade.
Ver pela primeira vez
este "grande mar azul"
em uma imensa galáxia
chamou a atenção de
muitos para o fato de que
vivemos em uma única
Terra - um ecossistema
frágil e interdependente.
E a responsabilidade de
proteger a saúde e o bem-
estar desse ecossistema
começou a surgir na
consciência coletiva do
mundo.
Sustentabilidade
• Sustentabilidade é a habilidade de sustentar ou suportar
uma ou mais condições, exibida por algo ou alguém. É
uma característica ou condição de um processo ou de um
sistema que permite a sua permanência, em certo nível,
por um determinado prazo. Em anos recentes, o conceito
tornou-se um princípio, segundo o qual o uso dos
recursos naturais para a satisfação de necessidades
presentes não pode comprometer a satisfação das
necessidades das gerações futuras
Para que um empreendimento seja
considerado sustentável:
• Ecologicamente correto;
• Socialmente justo;
• Economicamente viável;
O que é Mata Ciliar?
Mata ciliar é a formação
vegetal localizada nas margens
dos nos, córregos, lagos,
represas e nascentes. Também
é conhecida como mata de
galeria, mata de várzea,
vegetação ou floresta ripária.
Considerada pelo Código
Florestal Federal como "área
de preservação permanente",
com diversas funções
ambientais, devendo respeitar
uma extensão específica de
acordo com a largura do rio,
lago, represa ou nascente. O
termo refere-se ao fato de que
ela pode ser tomada como um
espécie de "cílio", que protege
os cursos de água do
assoreamento.
Importância da Mata Ciliar
• ESCASSEZ DA ÁGUA
A ausência da mata ciliar faz com que a água da
chuva escoe sobre a superfície, não permitindo
sua infiltração e armazenamento no lençol
freático. Com isso, reduzem-se as nascentes, os
córregos, os rios e os riachos.
• EROSÃO E ASSOREAMENTO
A mata ciliar é uma proteção natural contra o
assoreamento. Sem ela, a erosão das margens
leva terra para dentro do rio, tornando-o
barrento e dificultando a entrada da luz solar.
PRAGAS NA LAVOURA
A ausência ou a redução da mata ciliar pode provocar o
aparecimento de pragas e doenças na lavoura e outros
prejuízos econômicos às propriedades rurais.
QUALIDADE DA ÁGUA
A mata ciliar reduz o assoreamento dos rios, deixa a água
mais limpa, facilitando a vida aquática.
IMPEDE A FORMAÇÃO DE CORREDORES
NATURAIS
Essas áreas naturais possibilitam que as espécies, tanto
da flora, quanto da fauna, possam se deslocar, reproduzir
e garantir a biodiversidade da região.
Resumo
As principais funções das
matas ciliares são:
• Controlar a erosão nas margens dos
cursos d´água, evitando o
assoreamento dos mananciais;
• Minimizar os efeitos de enchentes;
• Manter a quantidade e a qualidade
das águas;
• Filtrar os possíveis resíduos de
produtos químicos como agrotóxicos
e fertilizantes;
• Auxiliar na proteção da fauna local.
Para que preservar as
Matas Ciliares?
• Reter/filtrar resíduos de
agroquímicos evitando a poluição
dos cursos d’água;
• Proteger contra o assoreamento dos
rios e evitar enchentes;
• Formar corredores para a
biodiversidade;
• Recuperar a biodiversidade nos rios
e áreas ciliares;
• Conservar o solo;
• Auxiliar no controle biológico das
pragas;
• Equilibrar o clima;
• Melhorar a qualidade do ar, água e
solo;
• Manter a harmonia da paisagem;
• Melhorar a qualidade de vida;
Resumo
Quais os danos ambientais decorrentes da redução da
cobertura florestal e das matas ciliares?
• Perda de qualidade da água;
• Erosão e perda de nutrientes do
solo;
• Aumento de pragas das lavouras;
• Assoreamento dos rios e
enchentes;
• Alterações e desequilíbrios
climáticos(chuva e aumento da
temperatura);
• Redução da atividade pesqueira;
Legislação
• A mata ciliar é uma área de preservação permanente, que
segundo o Código Florestal (Lei n.° 4.771/65) deve-se
manter intocada, e caso esteja degradada deve-se prever a
imediata recuperação. Essa lei já existe há 40 anos! Mas
nem sempre foi cumprida. Toda a vegetação natural
(arbórea ou não) presente ao longo das margens dos rios,
e ao redor de nascentes e de reservatórios, deve ser
preservada. De acordo com o artigo 2° desta lei, a largura
da faixa de mata ciliar a ser preservada está relacionada
com a largura do curso d'água.
Descrição do Projeto
• Planejar, Organizar, Controlar e
Dirigir
Planejamento
• Pesquisas referentes aos temas Sustentabilidade e Mata Ciliar.
• Brain Storm, com os integrantes do grupo afim de decidir o que fazer.
• Decidimos Plantar dez mudas na mata ciliar, por ser de importância
ecológica e social, dessa forma resolvendo duas determinantes do
projeto: Melhoria na Comunidade e Sustentabilidade.
• Fomos ate a Esalq (Escola Superior Agricultura Luiz de Queiroz), ate
o departamento de Ciências Florestais onde conversamos um pouco
sobre plantio; pegamos 5 mudas de reflorestamento e 5 mudas de
Mata Ciliar, cada uma dessas mudas ao estagio completo, chega a 8
metros quadrados de copa, sendo assim a distancia de que cada muda
deve ser plantada seja de 5 metros, pois durante o crescimento as
plantas competem pela luz.
Organização
O grupo formado por quatro membros, foi divido
em 2 duplas:
• Gabriel e Dailia - Ficaram responsáveis por conseguir as
mudas assim como transportá-las e armazená-las.
• Cida e Dafny: Ficaram responsáveis por falar com a
prefeitura, assim como conseguir um local adequado.
Controle
• Cada decisão foi controlada por cada membro do grupo,
sendo cada um responsável por uma decisão chave.
• Controlamos a quantidade de mudas por metros
quadrados, assim como a sua quantidade plantada.
Direção
• Fomos ate a prefeitura falar no SEDEMA, conversarmos
primeiramente com a Juliana. Ela nos informou que pelo
pouco tempo, não poderia conseguir de imediato o que
precisávamos, então fizemos um oficio, no qual a
prefeitura se comprometeu a plantar 30 árvores em APP
(Área de Preservação Permanente).
Conclusão
• O projeto foi importante, pois permitiram com que
compreendêssemos vários aspectos tantos socioeconômicos quanto
ético. Às vezes pensamos que coisas grandes, como por exemplo,
distribuir 3000 mudas de árvores, seria a solução de um colossal
problema ecológico, às vezes isso não se aplica, por que além de não
ser tarefa fácil demanda muita “energia”, e coisas simples podem ser
mais vantajosas. Como por exemplo, plantar uma árvore; uma árvore
plantada pode ser mais vantajosa, do que a probabilidade de três mil
mudas plantadas, uma arvore pode não só mudar a paisagem de um
determinado lugar, como também pode deixar o ambiente mais
úmido, pois plantas tem a incrível habilidade de perder água por
vaporização, o que colabora para o controle de temperatura do
ambiente, assim como o nível de oxigênio na atmosfera, em outras
palavras, aumenta a qualidade de vida da população.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Animais radiais
Animais radiaisAnimais radiais
Animais radiais
HenriqueMoraismeneze
 
2ª lei de mendel
2ª lei de mendel2ª lei de mendel
2ª lei de mendel
Iuri Fretta Wiggers
 
Aula 8 ciclo celular mitose e meiose
Aula 8   ciclo celular mitose e meioseAula 8   ciclo celular mitose e meiose
Aula 8 ciclo celular mitose e meiose
MARCIAMP
 
Divisão celular
Divisão celularDivisão celular
Divisão celular
Fatima Comiotto
 
Tecidos vegetais
Tecidos vegetaisTecidos vegetais
Tecidos vegetais
Marcos Albuquerque
 
Os Fungos
Os FungosOs Fungos
Classificação das Plantas
Classificação das PlantasClassificação das Plantas
Classificação das Plantas
Leandro A. Machado de Moura
 
1ª Lei de Mendel
1ª Lei de Mendel1ª Lei de Mendel
1ª Lei de Mendel
URCA
 
Reino animal
Reino animalReino animal
2EM #04 Artrópodes: fisio
2EM #04 Artrópodes: fisio2EM #04 Artrópodes: fisio
2EM #04 Artrópodes: fisio
Professô Kyoshi
 
Botânica
Botânica Botânica
Botânica
NICKSON ♥
 
Aula 8º ano - Sistema respiratório
Aula 8º ano - Sistema respiratórioAula 8º ano - Sistema respiratório
Aula 8º ano - Sistema respiratório
Leonardo Kaplan
 
Sistema urinario
Sistema urinarioSistema urinario
Sistema urinario
Colégios particulares
 
Aula completa reino monera
Aula completa reino moneraAula completa reino monera
Aula completa reino monera
NELSON COSTA
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
Rebeca Vale
 
Histologia vegetal
Histologia vegetalHistologia vegetal
O Material Genetico
O Material GeneticoO Material Genetico
O Material Genetico
isabelourenco
 
O sangue
O sangueO sangue
O sangue
Silvia Louro
 
Ângulos e poligonos
Ângulos e poligonosÂngulos e poligonos
Ângulos e poligonos
Eliane
 
Relações Métricas no Triângulo Retângulo
Relações Métricas no Triângulo Retângulo Relações Métricas no Triângulo Retângulo
Relações Métricas no Triângulo Retângulo
Gabriela Maretti
 

Mais procurados (20)

Animais radiais
Animais radiaisAnimais radiais
Animais radiais
 
2ª lei de mendel
2ª lei de mendel2ª lei de mendel
2ª lei de mendel
 
Aula 8 ciclo celular mitose e meiose
Aula 8   ciclo celular mitose e meioseAula 8   ciclo celular mitose e meiose
Aula 8 ciclo celular mitose e meiose
 
Divisão celular
Divisão celularDivisão celular
Divisão celular
 
Tecidos vegetais
Tecidos vegetaisTecidos vegetais
Tecidos vegetais
 
Os Fungos
Os FungosOs Fungos
Os Fungos
 
Classificação das Plantas
Classificação das PlantasClassificação das Plantas
Classificação das Plantas
 
1ª Lei de Mendel
1ª Lei de Mendel1ª Lei de Mendel
1ª Lei de Mendel
 
Reino animal
Reino animalReino animal
Reino animal
 
2EM #04 Artrópodes: fisio
2EM #04 Artrópodes: fisio2EM #04 Artrópodes: fisio
2EM #04 Artrópodes: fisio
 
Botânica
Botânica Botânica
Botânica
 
Aula 8º ano - Sistema respiratório
Aula 8º ano - Sistema respiratórioAula 8º ano - Sistema respiratório
Aula 8º ano - Sistema respiratório
 
Sistema urinario
Sistema urinarioSistema urinario
Sistema urinario
 
Aula completa reino monera
Aula completa reino moneraAula completa reino monera
Aula completa reino monera
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
Histologia vegetal
Histologia vegetalHistologia vegetal
Histologia vegetal
 
O Material Genetico
O Material GeneticoO Material Genetico
O Material Genetico
 
O sangue
O sangueO sangue
O sangue
 
Ângulos e poligonos
Ângulos e poligonosÂngulos e poligonos
Ângulos e poligonos
 
Relações Métricas no Triângulo Retângulo
Relações Métricas no Triângulo Retângulo Relações Métricas no Triângulo Retângulo
Relações Métricas no Triângulo Retângulo
 

Destaque

Atps projeto de extensão a comunidade
Atps projeto de extensão a comunidadeAtps projeto de extensão a comunidade
Atps projeto de extensão a comunidade
Klebiana Correia
 
Atps projeto de extensao_a_comunidade
Atps projeto de extensao_a_comunidadeAtps projeto de extensao_a_comunidade
Atps projeto de extensao_a_comunidade
mkbariotto
 
15 etapas da problematização
15 etapas da problematização15 etapas da problematização
15 etapas da problematização
Joao Balbi
 
Modelo de plano do projeto comunitário
Modelo de plano do projeto comunitárioModelo de plano do projeto comunitário
Modelo de plano do projeto comunitário
Eulália Mata
 
PROJETO SOCIAIS
PROJETO SOCIAISPROJETO SOCIAIS
PROJETO SOCIAIS
E1R2I3
 
Projeto pronto
Projeto prontoProjeto pronto
Projeto pronto
Construtoa LEAL FERREIRA
 
Modelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógicaModelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógica
tatyathaydes
 
Como Elaborar Projetos Sociais
Como Elaborar Projetos SociaisComo Elaborar Projetos Sociais
Como Elaborar Projetos Sociais
afp.leite
 

Destaque (8)

Atps projeto de extensão a comunidade
Atps projeto de extensão a comunidadeAtps projeto de extensão a comunidade
Atps projeto de extensão a comunidade
 
Atps projeto de extensao_a_comunidade
Atps projeto de extensao_a_comunidadeAtps projeto de extensao_a_comunidade
Atps projeto de extensao_a_comunidade
 
15 etapas da problematização
15 etapas da problematização15 etapas da problematização
15 etapas da problematização
 
Modelo de plano do projeto comunitário
Modelo de plano do projeto comunitárioModelo de plano do projeto comunitário
Modelo de plano do projeto comunitário
 
PROJETO SOCIAIS
PROJETO SOCIAISPROJETO SOCIAIS
PROJETO SOCIAIS
 
Projeto pronto
Projeto prontoProjeto pronto
Projeto pronto
 
Modelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógicaModelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógica
 
Como Elaborar Projetos Sociais
Como Elaborar Projetos SociaisComo Elaborar Projetos Sociais
Como Elaborar Projetos Sociais
 

Semelhante a Projeto melhoria na comunidade

Preservação ambiental
Preservação ambientalPreservação ambiental
Preservação ambiental
Sandra Alves
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
-
 
Apostila de educação ambiental
Apostila  de  educação ambiental Apostila  de  educação ambiental
Apostila de educação ambiental
danieladod
 
texto 5 de Junho.docx
texto 5 de Junho.docxtexto 5 de Junho.docx
texto 5 de Junho.docx
RosanaCosta70
 
Anotações sobre a agua
Anotações sobre a aguaAnotações sobre a agua
Anotações sobre a agua
Vania Vezzoni de Souza Matedi
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
PES COURSE - RECIFE (Payment for ecosystem services / FERNANDO VEIGA)
PES COURSE - RECIFE (Payment for ecosystem services / FERNANDO VEIGA)PES COURSE - RECIFE (Payment for ecosystem services / FERNANDO VEIGA)
PES COURSE - RECIFE (Payment for ecosystem services / FERNANDO VEIGA)
Environmental Leadership and Training Initiative (ELTI), Yale University
 
Renata ativ3slide
Renata ativ3slideRenata ativ3slide
Renata ativ3slide
Renata Silva
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
-
 
Gestão ambiental
Gestão ambiental Gestão ambiental
Gestão ambiental
lenPereira5
 
Biodiversidade joão sousa
Biodiversidade  joão sousaBiodiversidade  joão sousa
Biodiversidade joão sousa
Mayjö .
 
Dia mundial da agua[1]
Dia mundial da agua[1]Dia mundial da agua[1]
Dia mundial da agua[1]
Rafael Ferreira
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
-
 
Dia Mundial da Árvore
Dia Mundial da ÁrvoreDia Mundial da Árvore
Dia Mundial da Árvore
Alexandra Leal
 
Gestao ambiental _ completo.ppt
Gestao ambiental _ completo.pptGestao ambiental _ completo.ppt
Gestao ambiental _ completo.ppt
lenPereira5
 
Problemas ambientais em debate
Problemas ambientais em debateProblemas ambientais em debate
Problemas ambientais em debate
15825
 
Jmab 2012 finalmente
Jmab 2012 finalmenteJmab 2012 finalmente
Jmab 2012 finalmente
Rogerio Catanese
 
Atividade colaborativa responsabilidade social e meio ambiente- paulo rogér...
Atividade colaborativa   responsabilidade social e meio ambiente- paulo rogér...Atividade colaborativa   responsabilidade social e meio ambiente- paulo rogér...
Atividade colaborativa responsabilidade social e meio ambiente- paulo rogér...
Cisco Kunsagi
 
Renata ativ3slide
Renata ativ3slideRenata ativ3slide
Renata ativ3slide
Renata Silva
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
Gleydsonsara
 

Semelhante a Projeto melhoria na comunidade (20)

Preservação ambiental
Preservação ambientalPreservação ambiental
Preservação ambiental
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
 
Apostila de educação ambiental
Apostila  de  educação ambiental Apostila  de  educação ambiental
Apostila de educação ambiental
 
texto 5 de Junho.docx
texto 5 de Junho.docxtexto 5 de Junho.docx
texto 5 de Junho.docx
 
Anotações sobre a agua
Anotações sobre a aguaAnotações sobre a agua
Anotações sobre a agua
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 2
 
PES COURSE - RECIFE (Payment for ecosystem services / FERNANDO VEIGA)
PES COURSE - RECIFE (Payment for ecosystem services / FERNANDO VEIGA)PES COURSE - RECIFE (Payment for ecosystem services / FERNANDO VEIGA)
PES COURSE - RECIFE (Payment for ecosystem services / FERNANDO VEIGA)
 
Renata ativ3slide
Renata ativ3slideRenata ativ3slide
Renata ativ3slide
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
 
Gestão ambiental
Gestão ambiental Gestão ambiental
Gestão ambiental
 
Biodiversidade joão sousa
Biodiversidade  joão sousaBiodiversidade  joão sousa
Biodiversidade joão sousa
 
Dia mundial da agua[1]
Dia mundial da agua[1]Dia mundial da agua[1]
Dia mundial da agua[1]
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
 
Dia Mundial da Árvore
Dia Mundial da ÁrvoreDia Mundial da Árvore
Dia Mundial da Árvore
 
Gestao ambiental _ completo.ppt
Gestao ambiental _ completo.pptGestao ambiental _ completo.ppt
Gestao ambiental _ completo.ppt
 
Problemas ambientais em debate
Problemas ambientais em debateProblemas ambientais em debate
Problemas ambientais em debate
 
Jmab 2012 finalmente
Jmab 2012 finalmenteJmab 2012 finalmente
Jmab 2012 finalmente
 
Atividade colaborativa responsabilidade social e meio ambiente- paulo rogér...
Atividade colaborativa   responsabilidade social e meio ambiente- paulo rogér...Atividade colaborativa   responsabilidade social e meio ambiente- paulo rogér...
Atividade colaborativa responsabilidade social e meio ambiente- paulo rogér...
 
Renata ativ3slide
Renata ativ3slideRenata ativ3slide
Renata ativ3slide
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 

Projeto melhoria na comunidade

  • 1. Projeto Melhoria na Comunidade: SUSTENTABILIDADE É DEVER DE TODOS! GABRIEL DAFNY DAILIA CIDA “Defender e melhorar o meio ambiente para as atuais e futuras gerações se tornou uma meta fundamental para a humanidade.”
  • 2. • Integrantes: Dailia Cristiane da Silva Rocha Dafny Priscila das Graças Gabriel Josias da Silva Maria Aparecida Costa Pereira • Coordenador: Ana Maria • Professores: Vanessa Xavier Margarete Marcelo
  • 3. Dedicamos esse trabalho as nossas Empresas parceiras: • Lojas Cem • Atacadão • SENAC • Lojas Marisa Pelo apoio e dedicação, e por terem acreditado em nós, do começo ao fim!
  • 4. AGRADECIMENTOS Agradecemos Pela paciência e dedicação de todos os professores, e a todos os colaboradores que tornaram esse projeto possível.
  • 5. Epígrafe “Óleo concentra-se nos mares, árvores viram fumaça, chuvas corroem as casas, gases repugnantes envenenam as vidas, materiais em decomposição acumulam- se por toda parte: a Terra, novo domínio dos vermes e insetos, é um grande deserto. Um alarme retumbante e insistente soa silencioso; eras de degradação apontam para a pressa em convencer as mentes poluídas: prevenir seria melhor que remediar, mas remediar é melhor que amargar.” (Alessandro Pietro Carro Germano) “O Sol individual está frio, escondido, quase morto. A vontade de mudança está próxima da inexistência: a realidade é tão desesperadora que é preferível fechar os olhos e seguir em busca da inexistência; a realidade é tão desesperadora que é preferível fechar os olhos e seguir em busca de alimento. A consciência da miséria moral e institucional existe. No entanto, o Sol continua omisso. Tornar- se cidadão significa dar lenha ao fogo interior para queimar as podres raízes do individual e se lastrar para as mortas raízes do mundo. O brilho e o fogo do cidadão-Sol não dependem do brilho dos outros sóis. Os parâmetros e os valores morais foram, então, distorcidos.” (Rodrigo de A. Hornhardt)
  • 6. Objetivos & Metas • Objetivo Alerta as pessoas sobre seus impactos no meio ambiente, sobretudo simplificar e enumerar coisa simples no cotidiano, que afetam o meio em que vivemos. • Meta Plantar 10 mudas de arvores perto da mata ciliar do rio Piracicaba, com intuito de alertar as pessoas, demonstrando que o reflorestamento da mata ciliar poderia ajudar a cidade em muitos pontos: prevenir sedimentação do rio, deslizamentos, e ate enchentes.
  • 7. Introdução Consciência ecológica no decorrer dos anos Pode-se dizer que o movimento ambiental começou séculos atrás, como uma resposta à industrialização. No século XIX, os poetas românticos britânicos exaltaram as belezas da natureza, enquanto o escritor americano Henry David Thoreau pregava o retorno da vida simples, regrada pelos valores implícitos na natureza. Foi uma dicotomia que continuou até o século XX.
  • 8. Após a Segunda Guerra Mundial, a era nuclear fez surgir temores de um novo tipo de poluição por radiação.
  • 9. O movimento ambientalista ganhou novo impulso em 1962 com a publicação do livro de Rachel Carson, "A Primavera Silenciosa", que fez um alerta sobre o uso agrícola de pesticidas químicos sintéticos. Cientista e escritora, Carson destacou a necessidade de respeitar o ecossistema em que vivemos para proteger a saúde humana e o meio ambiente.
  • 10. Em 1969, a primeira foto da Terra vista do espaço tocou o coração da humanidade com a sua beleza e simplicidade. Ver pela primeira vez este "grande mar azul" em uma imensa galáxia chamou a atenção de muitos para o fato de que vivemos em uma única Terra - um ecossistema frágil e interdependente. E a responsabilidade de proteger a saúde e o bem- estar desse ecossistema começou a surgir na consciência coletiva do mundo.
  • 11. Sustentabilidade • Sustentabilidade é a habilidade de sustentar ou suportar uma ou mais condições, exibida por algo ou alguém. É uma característica ou condição de um processo ou de um sistema que permite a sua permanência, em certo nível, por um determinado prazo. Em anos recentes, o conceito tornou-se um princípio, segundo o qual o uso dos recursos naturais para a satisfação de necessidades presentes não pode comprometer a satisfação das necessidades das gerações futuras
  • 12. Para que um empreendimento seja considerado sustentável: • Ecologicamente correto; • Socialmente justo; • Economicamente viável;
  • 13. O que é Mata Ciliar? Mata ciliar é a formação vegetal localizada nas margens dos nos, córregos, lagos, represas e nascentes. Também é conhecida como mata de galeria, mata de várzea, vegetação ou floresta ripária. Considerada pelo Código Florestal Federal como "área de preservação permanente", com diversas funções ambientais, devendo respeitar uma extensão específica de acordo com a largura do rio, lago, represa ou nascente. O termo refere-se ao fato de que ela pode ser tomada como um espécie de "cílio", que protege os cursos de água do assoreamento.
  • 14. Importância da Mata Ciliar • ESCASSEZ DA ÁGUA A ausência da mata ciliar faz com que a água da chuva escoe sobre a superfície, não permitindo sua infiltração e armazenamento no lençol freático. Com isso, reduzem-se as nascentes, os córregos, os rios e os riachos. • EROSÃO E ASSOREAMENTO A mata ciliar é uma proteção natural contra o assoreamento. Sem ela, a erosão das margens leva terra para dentro do rio, tornando-o barrento e dificultando a entrada da luz solar. PRAGAS NA LAVOURA A ausência ou a redução da mata ciliar pode provocar o aparecimento de pragas e doenças na lavoura e outros prejuízos econômicos às propriedades rurais. QUALIDADE DA ÁGUA A mata ciliar reduz o assoreamento dos rios, deixa a água mais limpa, facilitando a vida aquática. IMPEDE A FORMAÇÃO DE CORREDORES NATURAIS Essas áreas naturais possibilitam que as espécies, tanto da flora, quanto da fauna, possam se deslocar, reproduzir e garantir a biodiversidade da região.
  • 15. Resumo As principais funções das matas ciliares são: • Controlar a erosão nas margens dos cursos d´água, evitando o assoreamento dos mananciais; • Minimizar os efeitos de enchentes; • Manter a quantidade e a qualidade das águas; • Filtrar os possíveis resíduos de produtos químicos como agrotóxicos e fertilizantes; • Auxiliar na proteção da fauna local. Para que preservar as Matas Ciliares? • Reter/filtrar resíduos de agroquímicos evitando a poluição dos cursos d’água; • Proteger contra o assoreamento dos rios e evitar enchentes; • Formar corredores para a biodiversidade; • Recuperar a biodiversidade nos rios e áreas ciliares; • Conservar o solo; • Auxiliar no controle biológico das pragas; • Equilibrar o clima; • Melhorar a qualidade do ar, água e solo; • Manter a harmonia da paisagem; • Melhorar a qualidade de vida;
  • 16. Resumo Quais os danos ambientais decorrentes da redução da cobertura florestal e das matas ciliares? • Perda de qualidade da água; • Erosão e perda de nutrientes do solo; • Aumento de pragas das lavouras; • Assoreamento dos rios e enchentes; • Alterações e desequilíbrios climáticos(chuva e aumento da temperatura); • Redução da atividade pesqueira;
  • 17. Legislação • A mata ciliar é uma área de preservação permanente, que segundo o Código Florestal (Lei n.° 4.771/65) deve-se manter intocada, e caso esteja degradada deve-se prever a imediata recuperação. Essa lei já existe há 40 anos! Mas nem sempre foi cumprida. Toda a vegetação natural (arbórea ou não) presente ao longo das margens dos rios, e ao redor de nascentes e de reservatórios, deve ser preservada. De acordo com o artigo 2° desta lei, a largura da faixa de mata ciliar a ser preservada está relacionada com a largura do curso d'água.
  • 18. Descrição do Projeto • Planejar, Organizar, Controlar e Dirigir
  • 19. Planejamento • Pesquisas referentes aos temas Sustentabilidade e Mata Ciliar. • Brain Storm, com os integrantes do grupo afim de decidir o que fazer. • Decidimos Plantar dez mudas na mata ciliar, por ser de importância ecológica e social, dessa forma resolvendo duas determinantes do projeto: Melhoria na Comunidade e Sustentabilidade. • Fomos ate a Esalq (Escola Superior Agricultura Luiz de Queiroz), ate o departamento de Ciências Florestais onde conversamos um pouco sobre plantio; pegamos 5 mudas de reflorestamento e 5 mudas de Mata Ciliar, cada uma dessas mudas ao estagio completo, chega a 8 metros quadrados de copa, sendo assim a distancia de que cada muda deve ser plantada seja de 5 metros, pois durante o crescimento as plantas competem pela luz.
  • 20.
  • 21. Organização O grupo formado por quatro membros, foi divido em 2 duplas: • Gabriel e Dailia - Ficaram responsáveis por conseguir as mudas assim como transportá-las e armazená-las. • Cida e Dafny: Ficaram responsáveis por falar com a prefeitura, assim como conseguir um local adequado.
  • 22.
  • 23. Controle • Cada decisão foi controlada por cada membro do grupo, sendo cada um responsável por uma decisão chave. • Controlamos a quantidade de mudas por metros quadrados, assim como a sua quantidade plantada.
  • 24. Direção • Fomos ate a prefeitura falar no SEDEMA, conversarmos primeiramente com a Juliana. Ela nos informou que pelo pouco tempo, não poderia conseguir de imediato o que precisávamos, então fizemos um oficio, no qual a prefeitura se comprometeu a plantar 30 árvores em APP (Área de Preservação Permanente).
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30. Conclusão • O projeto foi importante, pois permitiram com que compreendêssemos vários aspectos tantos socioeconômicos quanto ético. Às vezes pensamos que coisas grandes, como por exemplo, distribuir 3000 mudas de árvores, seria a solução de um colossal problema ecológico, às vezes isso não se aplica, por que além de não ser tarefa fácil demanda muita “energia”, e coisas simples podem ser mais vantajosas. Como por exemplo, plantar uma árvore; uma árvore plantada pode ser mais vantajosa, do que a probabilidade de três mil mudas plantadas, uma arvore pode não só mudar a paisagem de um determinado lugar, como também pode deixar o ambiente mais úmido, pois plantas tem a incrível habilidade de perder água por vaporização, o que colabora para o controle de temperatura do ambiente, assim como o nível de oxigênio na atmosfera, em outras palavras, aumenta a qualidade de vida da população.