SlideShare uma empresa Scribd logo
INTENSIVÃO :: Bolsistas :: PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL Centro de Referência em Tecnologias Educacionais Marco Zero – Macapá/AP SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL Por:  Aline  Cerqueira e Antonio  Rangel
APRESENTAÇÃO A Secretaria de Educação a Distância, em 2007, instituiu pelo Decreto nº 6.300, de 12 de dezembro de 2007, a revisão do Programa Nacional de Tecnologia Educacional –  Proinfo  que postula a integração e articulação de três componentes:  Instalação de ambientes tecnológicos nas escolas (LIED); A formação continuada dos professores e outros  agentes  educacionais para o uso pedagógico das  Tecnologias  de Informação Comunicação (TIC); PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
APRESENTAÇÃO c) A disponibilização de conteúdos e recursos educacionais multimídia e digitais, soluções e sistemas de informação disponibilizados pela SEED/MEC nos próprios computadores, por meio do Portal do Professor, da TV/DVD escola etc. PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
O CURSO O Curso de Introdução à Educação Digital foi organizado visando a familiarizar, motivar e preparar os professores da rede pública de educação básica a utilizar computadores e seus aplicativos, bem como recursos tecnológicos disponíveis pela internet. Trata-se de um curso que se propõe a estimular o professor e o gestor escolar a refletir sobre o porquê e o para que utilizar essas tecnologias, oferecendo os  instrume ntos tecnológicos como meios para  desenvolv er atividades significativas e refletir sobre  diversos  temas que fazem parte de sua prática  docente .  PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
O CURSO Durante o curso, espera-se que professores e gestores escolares possam:  Conhecer e vivenciar atividades com recursos básicos de computadores e Internet;  Organizar e sistematizar conteúdos em vários tipos de textos; Participar de atividades e experiências comunicativas e cooperativas de aprendizagem; Buscar soluções aos desafios provocados pelas múltiplas possibilidades de trajetos de estudo e pesquisa, leitura, navegação, elaboração, socialização, produção, publicação de idéias, reflexões; PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
O CURSO Refletir sobre propostas para dinamizar sua prática pedagógica e a vivência de seus alunos.  O curso foi organizado em Unidades de Estudo e Prática, onde estão previstas várias atividades que partem da vivência dos cursistas e propõem um processo constante de ação-reflexão-ação. As atividades são propostas e acompanhadas pelo Formador, com as orientações pedagógicas  necessárias  aos  desafios provocados pelo uso do computador, dos programas e ferramentas. PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
OBJETIVO Contribuir  para a inclusão digital de profissionais da educação, buscando familiarizá-los, motivá-los e prepará-los para a utilização significativa de recursos de computadores (sistema operacional Linux Educacional e softwares livres) e recursos da Internet, refletindo sobre o impacto dessas tecnologias nos diversos aspectos da vida, da sociedade e de sua prática pedagógica. Orientar  os professores-cursistas para serem bolsistas atuando como professores-formadores do Curso Introdução a Educação Digital – 40h. PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL O Curso será ofertado na modalidade presencial: Local: Laboratório 1 do NTE Marco Zero; Carga Horária: inicialmente 40h  (podendo ser prorrogado para mais 20h); Período: 24 a 28/08/09 (inicialmente). O que está previsto: utilização   do  computador e  recursos do Sistema Operacional Linux 3.0 e utilitários do pacote BrOffice; navegação na Internet ; utilização de  interfaces de interação  para ambientação no e-proinfo (AVA); cadastramento de alunos no  SIPI . Os cursistas serão considerados APTOS para serem bolsistas após o AVAL dos Formadores . METODOLOGIA
ORGANIZAÇÃO E CONTEÚDOS Este curso está organizado da seguinte forma e conteúdos: Introdução a Educação Digital – 28h; Unidades 1 ... 9; Atividades diversas. Ambientação E-Proinfo – 08h; Ambiente do Curso; Ambiente da Turma; Interfaces. SIPI – 04h Cadastramento de alunos. PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
AS UNIDADES O Curso Introdução à Educação Digital possui uma carga horária de 40h, mas para este Intensivão, serão utilizadas 28h para apresentar as 9 unidades de Estudo e Prática, quais sejam:  Unidade 1: Tecnologias no cotidiano: desafios à inclusão digital e social;  Unidade 2: Navegação, pesquisa na internet e segurança; Unidade 3: Comunicação mediada pelo computador: correio eletrônico;  Unidade 4: Elaboração e edição de textos;  PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
AS UNIDADES Unidade 5: Apresentações para nossas aulas; Unidade 6: Publicação na Rede; Unidade 7: Criação de blogs; Unidade 8: Debate na rede: bate-papo, lista e fórum de discussão, netiqueta; Unidade 9: Cooperação e interação em rede;  PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
AS UNIDADES Cada unidade prevê atividades de aprendizagem, envolvendo conceitos, procedimentos, reflexões e práticas. Sua proposta pedagógica está embasada nos seguintes fundamentos pedagógicos: - Formação contextualizada - significativa (busca envolver o cursista na análise e solução de problemas/questões que fazem parte de sua vivência); - Promoção da autonomia do sujeito; Interação na aprendizagem e construção do conhecimento; - Tecnologias como meio e não como fim; - Relação ação/reflexão/ação constante; - Ênfase na aplicação prática no trabalho docente; PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
AVALIAÇÃO E CERTIFICAÇÃO Serão consideradas, para fins de certificação, a freqüência nos encontros presenciais de formação e atividades produzidos pelo cursista ao longo do curso, segundo as orientações e critérios fornecidos em cada Unidade de Estudo e demais conteúdos deste curso .  Cada cursista criará uma pasta de usuário no computador onde armazenará os textos produzidos em cada unidade, que serão avaliados e comentados  pelos formadores. O candidato a Formador-Bolsista será avaliado a todo momento de acordo com os seguintes critérios: Freqüência integral no curso; Participação em  TODAS  as atividades propostas; Apresentar  DESEMPENHO IDEAL  para atuar como formador. PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
PAPEL DO BOLSISTA Formar no mínimo 10 professores por mês durante 3 meses para o curso Introdução à Educação Digital (40h). Elaborar ficha de cada formação (cronograma); Elaborar Relatório das atividades desenvolvidas apresentando: Lista de presença assinada, diariamente pelos participantes com CPF e Telefone de contato. A referida lista de presença deve estar vinculada à escola onde ocorreu a formação e deve conter assinatura da Direção da escola comprovando a formação. Pagamento da bolsa (R$600,00): está vinculado a entrega dos itens acima. PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
VAMOS ESTUDAR E então? Vamos começar nosso curso? Vencer os preconceitos que envolvem o assunto, avaliar o curso desejado e os custos envolvidos, empenhar-se em uma auto-avaliação rigorosa e na conscientização são os aspectos fundamentais para esta importante decisão.  Procure sempre se aprimorar, encarando o uso das TIC como mais uma ferramenta para o seu sucesso.  Descobrir  como empregá-las é o que faz a diferença.  Faça a diferença! PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slideintroduoaeducaodigital
SlideintroduoaeducaodigitalSlideintroduoaeducaodigital
Slideintroduoaeducaodigital
marciom26
 
Curso: Tecnologias na Educação
Curso: Tecnologias na EducaçãoCurso: Tecnologias na Educação
Curso: Tecnologias na Educação
Jussara Bridi
 
1 apresentação do curso
1  apresentação do curso1  apresentação do curso
1 apresentação do curso
SEDUC RO
 
Curso introdução 40 horas 2011
Curso introdução 40 horas 2011Curso introdução 40 horas 2011
Curso introdução 40 horas 2011
edemarg
 
Formacao
FormacaoFormacao
Formacao
Percilia
 
Apostila Educação Digital
Apostila Educação DigitalApostila Educação Digital
Apostila Educação Digital
Sônia Aparecida Bonfim de Souza
 
Introdução a Educação Digital
Introdução a Educação DigitalIntrodução a Educação Digital
Introdução a Educação Digital
margadacunha
 
Slide Introdução a Educação Digital
Slide Introdução a Educação DigitalSlide Introdução a Educação Digital
Slide Introdução a Educação Digital
magres
 
Apresentação da 1ª unidade
Apresentação da 1ª unidadeApresentação da 1ª unidade
Apresentação da 1ª unidade
Sandra Cristina Ramos
 
Apostila tics cursista2013
Apostila tics cursista2013Apostila tics cursista2013
Apostila tics cursista2013
marcosuchoa37
 
Entrando no mundo da formação a distância
Entrando no mundo da formação a distânciaEntrando no mundo da formação a distância
Entrando no mundo da formação a distância
Fernando Albuquerque Costa
 
Curso Introdução à Educação Digital
Curso Introdução à Educação DigitalCurso Introdução à Educação Digital
Curso Introdução à Educação Digital
EEM Dr. Romão Sampaio
 
Apresentação curso 40h
Apresentação  curso 40hApresentação  curso 40h
Apresentação curso 40h
lembro341610
 
Programa ntnp orientações lp
Programa ntnp orientações lpPrograma ntnp orientações lp
Programa ntnp orientações lp
Giulio Benevides
 
CONCEÇÕES E EXPECTATIVAS DE PROFESSORES E EDUCADORES DE INFÂNCIA A PROPÓSITO ...
CONCEÇÕES E EXPECTATIVAS DE PROFESSORES E EDUCADORES DE INFÂNCIA A PROPÓSITO ...CONCEÇÕES E EXPECTATIVAS DE PROFESSORES E EDUCADORES DE INFÂNCIA A PROPÓSITO ...
CONCEÇÕES E EXPECTATIVAS DE PROFESSORES E EDUCADORES DE INFÂNCIA A PROPÓSITO ...
Joana Viana
 
Do presencial para o online ('imposto'). Questões pedagógicas e curriculares ...
Do presencial para o online ('imposto'). Questões pedagógicas e curriculares ...Do presencial para o online ('imposto'). Questões pedagógicas e curriculares ...
Do presencial para o online ('imposto'). Questões pedagógicas e curriculares ...
Joana Viana
 
Ot 02 03_12
Ot 02 03_12Ot 02 03_12
Ot 02 03_12
sitedcoeste
 

Mais procurados (17)

Slideintroduoaeducaodigital
SlideintroduoaeducaodigitalSlideintroduoaeducaodigital
Slideintroduoaeducaodigital
 
Curso: Tecnologias na Educação
Curso: Tecnologias na EducaçãoCurso: Tecnologias na Educação
Curso: Tecnologias na Educação
 
1 apresentação do curso
1  apresentação do curso1  apresentação do curso
1 apresentação do curso
 
Curso introdução 40 horas 2011
Curso introdução 40 horas 2011Curso introdução 40 horas 2011
Curso introdução 40 horas 2011
 
Formacao
FormacaoFormacao
Formacao
 
Apostila Educação Digital
Apostila Educação DigitalApostila Educação Digital
Apostila Educação Digital
 
Introdução a Educação Digital
Introdução a Educação DigitalIntrodução a Educação Digital
Introdução a Educação Digital
 
Slide Introdução a Educação Digital
Slide Introdução a Educação DigitalSlide Introdução a Educação Digital
Slide Introdução a Educação Digital
 
Apresentação da 1ª unidade
Apresentação da 1ª unidadeApresentação da 1ª unidade
Apresentação da 1ª unidade
 
Apostila tics cursista2013
Apostila tics cursista2013Apostila tics cursista2013
Apostila tics cursista2013
 
Entrando no mundo da formação a distância
Entrando no mundo da formação a distânciaEntrando no mundo da formação a distância
Entrando no mundo da formação a distância
 
Curso Introdução à Educação Digital
Curso Introdução à Educação DigitalCurso Introdução à Educação Digital
Curso Introdução à Educação Digital
 
Apresentação curso 40h
Apresentação  curso 40hApresentação  curso 40h
Apresentação curso 40h
 
Programa ntnp orientações lp
Programa ntnp orientações lpPrograma ntnp orientações lp
Programa ntnp orientações lp
 
CONCEÇÕES E EXPECTATIVAS DE PROFESSORES E EDUCADORES DE INFÂNCIA A PROPÓSITO ...
CONCEÇÕES E EXPECTATIVAS DE PROFESSORES E EDUCADORES DE INFÂNCIA A PROPÓSITO ...CONCEÇÕES E EXPECTATIVAS DE PROFESSORES E EDUCADORES DE INFÂNCIA A PROPÓSITO ...
CONCEÇÕES E EXPECTATIVAS DE PROFESSORES E EDUCADORES DE INFÂNCIA A PROPÓSITO ...
 
Do presencial para o online ('imposto'). Questões pedagógicas e curriculares ...
Do presencial para o online ('imposto'). Questões pedagógicas e curriculares ...Do presencial para o online ('imposto'). Questões pedagógicas e curriculares ...
Do presencial para o online ('imposto'). Questões pedagógicas e curriculares ...
 
Ot 02 03_12
Ot 02 03_12Ot 02 03_12
Ot 02 03_12
 

Semelhante a Proinfo Integrado - Bolsistas

Apresentacao eproinfo curso2
Apresentacao eproinfo curso2Apresentacao eproinfo curso2
Apresentacao eproinfo curso2
nogcaritas
 
EDUCAÇÃO DIGITAL
EDUCAÇÃO DIGITALEDUCAÇÃO DIGITAL
EDUCAÇÃO DIGITAL
Cesar Martins
 
ApresentaçãO1 2ª
ApresentaçãO1 2ªApresentaçãO1 2ª
ApresentaçãO1 2ª
guest2ddfa43
 
Proinfo integrado aqz
Proinfo integrado aqzProinfo integrado aqz
Proinfo integrado aqz
Evenio Matos
 
Apresentação dos cursos ampara
Apresentação dos cursos amparaApresentação dos cursos ampara
Apresentação dos cursos ampara
smedany
 
Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011
Auta Fernandes Costa
 
Cursos proinfo-nte-2017
Cursos proinfo-nte-2017Cursos proinfo-nte-2017
Cursos proinfo-nte-2017
valeritasoares
 
Slideintroduoaeducaodigital
SlideintroduoaeducaodigitalSlideintroduoaeducaodigital
Slideintroduoaeducaodigital
Andrea DE Brito
 
Primeiro encontro presencial
Primeiro encontro presencialPrimeiro encontro presencial
Primeiro encontro presencial
Jussara Bridi
 
Apresentacao Proinfo Reuniao Tecnica 17 03
Apresentacao Proinfo Reuniao Tecnica 17 03Apresentacao Proinfo Reuniao Tecnica 17 03
Apresentacao Proinfo Reuniao Tecnica 17 03
gueste13600
 
Apresentação da 1ª unidade
Apresentação da 1ª unidadeApresentação da 1ª unidade
Apresentação da 1ª unidade
Sandra Cristina Ramos
 
ProInfo Integrado
ProInfo IntegradoProInfo Integrado
ProInfo Integrado
donicleo
 
Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011
dilmamorais2011
 
Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011
Auta Fernandes Costa
 
Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011
Auta Fernandes Costa
 
Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011
Auta Fernandes Costa
 
1º encontro
1º encontro1º encontro
ELABORAÇÃO DE PROJETOS
ELABORAÇÃO DE PROJETOSELABORAÇÃO DE PROJETOS
ELABORAÇÃO DE PROJETOS
proinfoundimeparaiba
 
/Home/professor/desktop/apresentacao do curso1 100h
/Home/professor/desktop/apresentacao do curso1 100h/Home/professor/desktop/apresentacao do curso1 100h
/Home/professor/desktop/apresentacao do curso1 100h
Rozângela De Sousa Leal Rocha
 
Proinfo introducao a educacao digital - cursista
Proinfo   introducao a educacao digital - cursistaProinfo   introducao a educacao digital - cursista
Proinfo introducao a educacao digital - cursista
Edna Luisa Matos Lopes
 

Semelhante a Proinfo Integrado - Bolsistas (20)

Apresentacao eproinfo curso2
Apresentacao eproinfo curso2Apresentacao eproinfo curso2
Apresentacao eproinfo curso2
 
EDUCAÇÃO DIGITAL
EDUCAÇÃO DIGITALEDUCAÇÃO DIGITAL
EDUCAÇÃO DIGITAL
 
ApresentaçãO1 2ª
ApresentaçãO1 2ªApresentaçãO1 2ª
ApresentaçãO1 2ª
 
Proinfo integrado aqz
Proinfo integrado aqzProinfo integrado aqz
Proinfo integrado aqz
 
Apresentação dos cursos ampara
Apresentação dos cursos amparaApresentação dos cursos ampara
Apresentação dos cursos ampara
 
Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011
 
Cursos proinfo-nte-2017
Cursos proinfo-nte-2017Cursos proinfo-nte-2017
Cursos proinfo-nte-2017
 
Slideintroduoaeducaodigital
SlideintroduoaeducaodigitalSlideintroduoaeducaodigital
Slideintroduoaeducaodigital
 
Primeiro encontro presencial
Primeiro encontro presencialPrimeiro encontro presencial
Primeiro encontro presencial
 
Apresentacao Proinfo Reuniao Tecnica 17 03
Apresentacao Proinfo Reuniao Tecnica 17 03Apresentacao Proinfo Reuniao Tecnica 17 03
Apresentacao Proinfo Reuniao Tecnica 17 03
 
Apresentação da 1ª unidade
Apresentação da 1ª unidadeApresentação da 1ª unidade
Apresentação da 1ª unidade
 
ProInfo Integrado
ProInfo IntegradoProInfo Integrado
ProInfo Integrado
 
Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011
 
Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011
 
Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011
 
Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011Cursos do eproinfo para 2011
Cursos do eproinfo para 2011
 
1º encontro
1º encontro1º encontro
1º encontro
 
ELABORAÇÃO DE PROJETOS
ELABORAÇÃO DE PROJETOSELABORAÇÃO DE PROJETOS
ELABORAÇÃO DE PROJETOS
 
/Home/professor/desktop/apresentacao do curso1 100h
/Home/professor/desktop/apresentacao do curso1 100h/Home/professor/desktop/apresentacao do curso1 100h
/Home/professor/desktop/apresentacao do curso1 100h
 
Proinfo introducao a educacao digital - cursista
Proinfo   introducao a educacao digital - cursistaProinfo   introducao a educacao digital - cursista
Proinfo introducao a educacao digital - cursista
 

Último

Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Yan Kayk da Cruz Ferreira
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 

Último (20)

Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 

Proinfo Integrado - Bolsistas

  • 1. INTENSIVÃO :: Bolsistas :: PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL Centro de Referência em Tecnologias Educacionais Marco Zero – Macapá/AP SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL Por: Aline Cerqueira e Antonio Rangel
  • 2. APRESENTAÇÃO A Secretaria de Educação a Distância, em 2007, instituiu pelo Decreto nº 6.300, de 12 de dezembro de 2007, a revisão do Programa Nacional de Tecnologia Educacional – Proinfo que postula a integração e articulação de três componentes: Instalação de ambientes tecnológicos nas escolas (LIED); A formação continuada dos professores e outros agentes educacionais para o uso pedagógico das Tecnologias de Informação Comunicação (TIC); PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
  • 3. APRESENTAÇÃO c) A disponibilização de conteúdos e recursos educacionais multimídia e digitais, soluções e sistemas de informação disponibilizados pela SEED/MEC nos próprios computadores, por meio do Portal do Professor, da TV/DVD escola etc. PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
  • 4. O CURSO O Curso de Introdução à Educação Digital foi organizado visando a familiarizar, motivar e preparar os professores da rede pública de educação básica a utilizar computadores e seus aplicativos, bem como recursos tecnológicos disponíveis pela internet. Trata-se de um curso que se propõe a estimular o professor e o gestor escolar a refletir sobre o porquê e o para que utilizar essas tecnologias, oferecendo os instrume ntos tecnológicos como meios para desenvolv er atividades significativas e refletir sobre diversos temas que fazem parte de sua prática docente . PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
  • 5. O CURSO Durante o curso, espera-se que professores e gestores escolares possam: Conhecer e vivenciar atividades com recursos básicos de computadores e Internet; Organizar e sistematizar conteúdos em vários tipos de textos; Participar de atividades e experiências comunicativas e cooperativas de aprendizagem; Buscar soluções aos desafios provocados pelas múltiplas possibilidades de trajetos de estudo e pesquisa, leitura, navegação, elaboração, socialização, produção, publicação de idéias, reflexões; PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
  • 6. O CURSO Refletir sobre propostas para dinamizar sua prática pedagógica e a vivência de seus alunos. O curso foi organizado em Unidades de Estudo e Prática, onde estão previstas várias atividades que partem da vivência dos cursistas e propõem um processo constante de ação-reflexão-ação. As atividades são propostas e acompanhadas pelo Formador, com as orientações pedagógicas necessárias aos desafios provocados pelo uso do computador, dos programas e ferramentas. PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
  • 7. OBJETIVO Contribuir para a inclusão digital de profissionais da educação, buscando familiarizá-los, motivá-los e prepará-los para a utilização significativa de recursos de computadores (sistema operacional Linux Educacional e softwares livres) e recursos da Internet, refletindo sobre o impacto dessas tecnologias nos diversos aspectos da vida, da sociedade e de sua prática pedagógica. Orientar os professores-cursistas para serem bolsistas atuando como professores-formadores do Curso Introdução a Educação Digital – 40h. PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
  • 8. PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL O Curso será ofertado na modalidade presencial: Local: Laboratório 1 do NTE Marco Zero; Carga Horária: inicialmente 40h (podendo ser prorrogado para mais 20h); Período: 24 a 28/08/09 (inicialmente). O que está previsto: utilização do computador e recursos do Sistema Operacional Linux 3.0 e utilitários do pacote BrOffice; navegação na Internet ; utilização de interfaces de interação para ambientação no e-proinfo (AVA); cadastramento de alunos no SIPI . Os cursistas serão considerados APTOS para serem bolsistas após o AVAL dos Formadores . METODOLOGIA
  • 9. ORGANIZAÇÃO E CONTEÚDOS Este curso está organizado da seguinte forma e conteúdos: Introdução a Educação Digital – 28h; Unidades 1 ... 9; Atividades diversas. Ambientação E-Proinfo – 08h; Ambiente do Curso; Ambiente da Turma; Interfaces. SIPI – 04h Cadastramento de alunos. PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
  • 10. AS UNIDADES O Curso Introdução à Educação Digital possui uma carga horária de 40h, mas para este Intensivão, serão utilizadas 28h para apresentar as 9 unidades de Estudo e Prática, quais sejam: Unidade 1: Tecnologias no cotidiano: desafios à inclusão digital e social; Unidade 2: Navegação, pesquisa na internet e segurança; Unidade 3: Comunicação mediada pelo computador: correio eletrônico; Unidade 4: Elaboração e edição de textos; PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
  • 11. AS UNIDADES Unidade 5: Apresentações para nossas aulas; Unidade 6: Publicação na Rede; Unidade 7: Criação de blogs; Unidade 8: Debate na rede: bate-papo, lista e fórum de discussão, netiqueta; Unidade 9: Cooperação e interação em rede; PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
  • 12. AS UNIDADES Cada unidade prevê atividades de aprendizagem, envolvendo conceitos, procedimentos, reflexões e práticas. Sua proposta pedagógica está embasada nos seguintes fundamentos pedagógicos: - Formação contextualizada - significativa (busca envolver o cursista na análise e solução de problemas/questões que fazem parte de sua vivência); - Promoção da autonomia do sujeito; Interação na aprendizagem e construção do conhecimento; - Tecnologias como meio e não como fim; - Relação ação/reflexão/ação constante; - Ênfase na aplicação prática no trabalho docente; PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
  • 13. AVALIAÇÃO E CERTIFICAÇÃO Serão consideradas, para fins de certificação, a freqüência nos encontros presenciais de formação e atividades produzidos pelo cursista ao longo do curso, segundo as orientações e critérios fornecidos em cada Unidade de Estudo e demais conteúdos deste curso . Cada cursista criará uma pasta de usuário no computador onde armazenará os textos produzidos em cada unidade, que serão avaliados e comentados pelos formadores. O candidato a Formador-Bolsista será avaliado a todo momento de acordo com os seguintes critérios: Freqüência integral no curso; Participação em TODAS as atividades propostas; Apresentar DESEMPENHO IDEAL para atuar como formador. PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
  • 14. PAPEL DO BOLSISTA Formar no mínimo 10 professores por mês durante 3 meses para o curso Introdução à Educação Digital (40h). Elaborar ficha de cada formação (cronograma); Elaborar Relatório das atividades desenvolvidas apresentando: Lista de presença assinada, diariamente pelos participantes com CPF e Telefone de contato. A referida lista de presença deve estar vinculada à escola onde ocorreu a formação e deve conter assinatura da Direção da escola comprovando a formação. Pagamento da bolsa (R$600,00): está vinculado a entrega dos itens acima. PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL
  • 15. VAMOS ESTUDAR E então? Vamos começar nosso curso? Vencer os preconceitos que envolvem o assunto, avaliar o curso desejado e os custos envolvidos, empenhar-se em uma auto-avaliação rigorosa e na conscientização são os aspectos fundamentais para esta importante decisão. Procure sempre se aprimorar, encarando o uso das TIC como mais uma ferramenta para o seu sucesso. Descobrir como empregá-las é o que faz a diferença. Faça a diferença! PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL