SlideShare uma empresa Scribd logo
23-05-2012
1

    Trabalho elaborado por:

    Fábio Pombo nº7
PÁGINA DE ROSTO




                                       23-05-2012
   Tema: Políticas Demográficas

   Aluno: Fábio Pombo Nº7

   Data de realização: 23-03-12




                                   2
ÍNDICE




                                                                            23-05-2012
   Capa--------------------------------------------------------1º
   Página de rosto------------------------------------------2º
   Índice-------------------------------------------------------3º
   Introdução------------------------------------------------4º
   O que são as politicas demográficas--------------5º
   Estrutura Etária vs Politicas Demográficas---6º
   Políticas Natalistas------------------------------------7º-10º
   Políticas Anti-natalistas-----------------------------11º-14º
   Curiosidades---------------------------------------------15º
   Conclusão--------------------------------------------------16º
   Bibliografia------------------------------------------------17º
   Fim-----------------------------------------------------------18º   3
INTRODUÇÃO




                                                              23-05-2012
   Este trabalho surge no âmbito da disciplina de
    Geografia em que me foram propostos vários
         temas no qual o escolhido foi “Políticas
                     demográficas”.
Neste trabalho irei-me focar nas razões que levam ás
  politicas demográficas (natalistas e anti-natalistas)
    e como resolve-los. É por isso que as politicas
  demográficas são muito importantes, para que um
              país continue a desenvolver.
                                                          4
O QUE SÃO POLITICAS DEMOGRÁFICAS




                                                        23-05-2012
As politicas demográficas surgem na tentativa dos
 diferentes países regularem o crescimento da sua
 população e, dessa forma, minimizarem muitos dos
 problemas de origem demográfica que actualmente
 enfrentam


 Natalistas                  Anti-natalistas



                                                    5
ESTRUTURA ETÁRIA
                            VS
                 POLITICAS DEMOGRÁFICAS




                                                                           23-05-2012
                                                                       6
Obs.: esta tabela permite-nos saber a distribuição demográfica de
acordo com os grupos etários em países em desenvolvimento (África) e
em países desenvolvidos (Europa)
PROBLEMAS QUE A TAXA DE
NATALIDADE/FECUNDIDADE BAIXA CAUSAM…




                                                          23-05-2012
          Diminuição da Taxa de Natalidade e do
                  Índice de Fecundidade
                             +
          Acréscimo da Esperança Média de Vida



 Crescimento          População           Envelhecimento
 Populacional            sem
                 +                   +          da
Reduzido/Perda        Renovação             População
  População
                                                      7
                 PROBLEMAS COMO:
•   PROBLEMAS SOCIOECONÓMICOS.




                                                                    23-05-2012
• FALÊNCIA DA SEGURANÇA SOCIAL.

• AUMENTO DA DESPESA NO SECTOR DA SAÚDE E
  ASSISTÊNCIA SOCIAL.

• DESEQUILIBRIO ENTRE A POPULAÇÃO ACTIVA E A
  POPULAÇÃO DEPENDENTE.

• DIFICULDADE NA RENOVAÇÃO DE GERAÇÕES.



               Então para resolvermos isto temos que recorrer a….

                                                                8
POLÍTICAS DEMOGRÁFICAS




                                                    23-05-2012
   PD – Natalidade muito reduzida
         Crescimento Natural Reduzido

       “O que fazer quando há gente a menos?”




             Politicas Natalistas
                                                9
POLÍTICAS
NATALISTAS




                                                                                    23-05-2012
 O que é feito…


 -Assistência materno-infantil gratuita
   - criação de uma rede pública e gratuita de infantários e escolas
   -Alargamento do período de licença pós-parto (para o pai ou a mãe);
   - Benefícios fiscais para as famílias mais numerosas;
   - Concessão de horário de trabalho mais reduzido para a mãe durante o período
   de amamentação;
   - Aumento substancial dos abonos de família
   -Levantamento de dificuldades à realização do aborto




                                                                                   10
PROBLEMAS QUE A TAXA DE
NATALIDADE/FECUNDIDADE ALTA CAUSAM…




                                                23-05-2012
        Recursos        e      População



 Crescimento                       Juventude
 Populacional    +   Pobreza   +      da
  Explosivo                        População



                PROBLEMAS COMO:
                                               11
•   A EDUCAÇÃO.

•   A HABITAÇÃO.




                                                                        23-05-2012
•   A SAÚDE.

•   A SATISFAÇÃO DAS ENORMES NECESSIDADES
    ALIMENTARES.

•   A CRIAÇÃO DE POSTOS DE EMPREGO.

•   A CRIAÇÃO DAS INFRA-ESTRUTURAS NECESSÁRIAS À
    MODERNIZAÇÃO DAS SUAS ECONOMIAS.



                   Então para resolvermos isto temos que recorrer a….

                                                                    12
POLÍTICAS DEMOGRÁFICAS




                                                 23-05-2012
   PVD – Natalidade muito elevada
          Crescimento Natural elevado

        “O que fazer quando há gente a mais?”




          Politicas Anti-natalistas
                                                13
POLÍTICAS ANTI-
NATALISTAS




                                                                    23-05-2012
O que é feito…



 - difusão de centros de apoio ao planeamento familiar
 - divulgação gratuita de métodos contraceptivos
  - apelo a casamentos mais tardios
 - benefícios fiscais para as famílias mais reduzidas
  -Legalização do aborto
  -Recurso a esterilizações e realização de abortos forçados
  -Penalização das famílias mais numerosas
 - aplicação de impostos elevados para as famílias numerosas
 - dificuldades no acesso a emprego, habitação, despedimento ...


                                                                   14
CURIOSIDADES




                                                                     23-05-2012
   Na China nascem cerca de 40 crianças por minuto, o que
    corresponde a 58000 por dia.

   Segundo a OMS, em 1995, morreram 9 milhões de crianças
    devido a pneumonia e diarreia;

   Em cada ano, nos países em desenvolvimento, morrem 3
    milhões de crianças na primeira semana de vida.

   Um dos maiores retrocessos na esperança de vida ocorre de na
    Rússia. Passou, nos homens, de 65.1 anos em 1987 para 57.3
    anos em 1994.

   Em 1993, o Níger e Angola registaram o triste recorde mundial
    das taxas de mortalidade infantil, respectivamente,320% e       15
    292%.
CONCLUSÃO




                                                            23-05-2012
   As politicas natalistas e anti-natalistas surgiram
    principalmente para poder haver um equilíbrio
    demográfico nas várias regiões do globo, sem esse
    equilíbrio um país pode vir a ter sérios problemas a
    nível económico, habitação ou mesmo saúde…




                                                           16
BIBLIOGRAFIA




                                                                                 23-05-2012
   http://1.bp.blogspot.com/-
    pmRBDtm40uA/T0N_IvTyY2I/AAAAAAAAATE/N1Z-B-
    YPqX8/s1600/pol%C3%ADticas+demogr%C3%A1ficas.png

   http://geografia_8d.blogs.sapo.pt/2157.html

   http://www.eb23-sabugal.rcts.pt/principal/principal/projec/filu/geog.html

   http://en.wikipedia.org/wiki/Antinatalism

   Livro de geografia




                                                                                17
23-05-2012
             18

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...
Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...
Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...
GeografiaC
 
Estrutura etária da população e Políticas demográficas
Estrutura etária da população e Políticas demográficasEstrutura etária da população e Políticas demográficas
Estrutura etária da população e Políticas demográficas
Pedro Damião
 
Pirâmides etárias
Pirâmides etáriasPirâmides etárias
Pirâmides etárias
Cristina Penha
 
REVISÃO DE CONTEÚDO SOBRE POPULAÇÃO
REVISÃO DE CONTEÚDO SOBRE POPULAÇÃOREVISÃO DE CONTEÚDO SOBRE POPULAÇÃO
REVISÃO DE CONTEÚDO SOBRE POPULAÇÃO
Conceição Fontolan
 
Politicas Populacionais: um grande desafio aos planejadores sociais
Politicas Populacionais: um grande desafio aos planejadores sociaisPoliticas Populacionais: um grande desafio aos planejadores sociais
Politicas Populacionais: um grande desafio aos planejadores sociais
Josimar Nunes
 
Crescimento populacional e Políticas demográficas
Crescimento populacional e Políticas demográficas Crescimento populacional e Políticas demográficas
Crescimento populacional e Políticas demográficas
Idalina Leite
 
Principais problemas sociodemográficos
Principais problemas sociodemográficos Principais problemas sociodemográficos
Principais problemas sociodemográficos
Idalina Leite
 
Estrutura Etária da População
Estrutura Etária da PopulaçãoEstrutura Etária da População
Estrutura Etária da População
Geografia .
 
Modelo Demográfico - GEOGRAFIA
Modelo Demográfico - GEOGRAFIAModelo Demográfico - GEOGRAFIA
Modelo Demográfico - GEOGRAFIA
André Rodrigues Silva
 
RevisõEs Para O Teste
RevisõEs Para O TesteRevisõEs Para O Teste
RevisõEs Para O Teste
Ministério da Educação
 
Um mundo superpovoado
Um mundo superpovoadoUm mundo superpovoado
Um mundo superpovoado
Joana Melo
 
Os principais problemas sociodemográficos da população portuguesa
Os principais problemas sociodemográficos da população portuguesaOs principais problemas sociodemográficos da população portuguesa
Os principais problemas sociodemográficos da população portuguesa
Maria Rebelo
 
Estrutura Etária da População
Estrutura Etária da PopulaçãoEstrutura Etária da População
Estrutura Etária da População
Geografia .
 
As PirâMides EtáRias
As PirâMides EtáRiasAs PirâMides EtáRias
As PirâMides EtáRias
analuisacvieira
 
As estruturas e os comportamentos demográficos
As estruturas e os comportamentos demográficosAs estruturas e os comportamentos demográficos
As estruturas e os comportamentos demográficos
Ilda Bicacro
 
Políticas demográficas
Políticas demográficasPolíticas demográficas
Políticas demográficas
Elsa Condeço
 
Capítulos extras
Capítulos extrasCapítulos extras
Capítulos extras
Yanka Kessia
 
Pirâmides etárias
Pirâmides etáriasPirâmides etárias
Pirâmides etárias
colegiomb
 
O Nosso Mundo em Dados
O Nosso Mundo em DadosO Nosso Mundo em Dados
O Nosso Mundo em Dados
Idalina Leite
 
Envelhecimento
EnvelhecimentoEnvelhecimento
Envelhecimento
Ilda Bicacro
 

Mais procurados (20)

Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...
Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...
Trabalho Projeto Individual sobre o tema 4 - Um Mundo de Contrastes; 4.1 - Um...
 
Estrutura etária da população e Políticas demográficas
Estrutura etária da população e Políticas demográficasEstrutura etária da população e Políticas demográficas
Estrutura etária da população e Políticas demográficas
 
Pirâmides etárias
Pirâmides etáriasPirâmides etárias
Pirâmides etárias
 
REVISÃO DE CONTEÚDO SOBRE POPULAÇÃO
REVISÃO DE CONTEÚDO SOBRE POPULAÇÃOREVISÃO DE CONTEÚDO SOBRE POPULAÇÃO
REVISÃO DE CONTEÚDO SOBRE POPULAÇÃO
 
Politicas Populacionais: um grande desafio aos planejadores sociais
Politicas Populacionais: um grande desafio aos planejadores sociaisPoliticas Populacionais: um grande desafio aos planejadores sociais
Politicas Populacionais: um grande desafio aos planejadores sociais
 
Crescimento populacional e Políticas demográficas
Crescimento populacional e Políticas demográficas Crescimento populacional e Políticas demográficas
Crescimento populacional e Políticas demográficas
 
Principais problemas sociodemográficos
Principais problemas sociodemográficos Principais problemas sociodemográficos
Principais problemas sociodemográficos
 
Estrutura Etária da População
Estrutura Etária da PopulaçãoEstrutura Etária da População
Estrutura Etária da População
 
Modelo Demográfico - GEOGRAFIA
Modelo Demográfico - GEOGRAFIAModelo Demográfico - GEOGRAFIA
Modelo Demográfico - GEOGRAFIA
 
RevisõEs Para O Teste
RevisõEs Para O TesteRevisõEs Para O Teste
RevisõEs Para O Teste
 
Um mundo superpovoado
Um mundo superpovoadoUm mundo superpovoado
Um mundo superpovoado
 
Os principais problemas sociodemográficos da população portuguesa
Os principais problemas sociodemográficos da população portuguesaOs principais problemas sociodemográficos da população portuguesa
Os principais problemas sociodemográficos da população portuguesa
 
Estrutura Etária da População
Estrutura Etária da PopulaçãoEstrutura Etária da População
Estrutura Etária da População
 
As PirâMides EtáRias
As PirâMides EtáRiasAs PirâMides EtáRias
As PirâMides EtáRias
 
As estruturas e os comportamentos demográficos
As estruturas e os comportamentos demográficosAs estruturas e os comportamentos demográficos
As estruturas e os comportamentos demográficos
 
Políticas demográficas
Políticas demográficasPolíticas demográficas
Políticas demográficas
 
Capítulos extras
Capítulos extrasCapítulos extras
Capítulos extras
 
Pirâmides etárias
Pirâmides etáriasPirâmides etárias
Pirâmides etárias
 
O Nosso Mundo em Dados
O Nosso Mundo em DadosO Nosso Mundo em Dados
O Nosso Mundo em Dados
 
Envelhecimento
EnvelhecimentoEnvelhecimento
Envelhecimento
 

Destaque

Politicas demograficas
Politicas demograficasPoliticas demograficas
Politicas demograficas
fabiopombo
 
Trabalho de grupo politicas demograficas
Trabalho de grupo politicas demograficasTrabalho de grupo politicas demograficas
Trabalho de grupo politicas demograficas
Ministério da Educação
 
Egito por Luiz Mariano de Souza
Egito por Luiz Mariano de SouzaEgito por Luiz Mariano de Souza
Egito por Luiz Mariano de Souza
Alex Rocha
 
Trabalho .
Trabalho .Trabalho .
Trabalho .
Andre Huang
 
Políticas demográficas
Políticas demográficasPolíticas demográficas
Políticas demográficas
Andre Huang
 
Politica demografia
Politica demografiaPolitica demografia
Politica demografia
BeatrizMarques25
 
Moçambique
MoçambiqueMoçambique
Moçambique
crie_historia8
 
Políticas demográficas
Políticas demográficasPolíticas demográficas
Políticas demográficas
Andre Huang
 
Demografia, população mundial 2013
Demografia, população mundial 2013Demografia, população mundial 2013
Demografia, população mundial 2013
João José Ferreira Tojal
 
Moçambique
MoçambiqueMoçambique
áFrica população, regionalização e economia
áFrica população, regionalização e economiaáFrica população, regionalização e economia
áFrica população, regionalização e economia
flaviocosac
 
Factores responsáveis pela distribuição da população
Factores responsáveis pela distribuição da populaçãoFactores responsáveis pela distribuição da população
Factores responsáveis pela distribuição da população
Mayjö .
 
Politicas demograficas
Politicas demograficasPoliticas demograficas
Politicas demograficas
Constanza Contreras
 
Estrutura EtáRia Da PopulaçãO
Estrutura EtáRia Da PopulaçãOEstrutura EtáRia Da PopulaçãO
Estrutura EtáRia Da PopulaçãO
guest0cc75a5
 
1º Teste A
1º Teste A 1º Teste A
1º Teste A
Mayjö .
 
A estrutura etária da população
A estrutura etária da populaçãoA estrutura etária da população
A estrutura etária da população
8ºC
 
Ficha de avaliação população convertido
Ficha de avaliação   população convertidoFicha de avaliação   população convertido
Ficha de avaliação população convertido
Linda Pereira
 
3º Teste Nov Pop 8ºAno
3º Teste Nov  Pop 8ºAno3º Teste Nov  Pop 8ºAno
3º Teste Nov Pop 8ºAno
Mayjö .
 
Ficha de avaliação estrutura etária, distribuição e migrações
Ficha de avaliação   estrutura etária, distribuição e migraçõesFicha de avaliação   estrutura etária, distribuição e migrações
Ficha de avaliação estrutura etária, distribuição e migrações
Linda Pereira
 

Destaque (19)

Politicas demograficas
Politicas demograficasPoliticas demograficas
Politicas demograficas
 
Trabalho de grupo politicas demograficas
Trabalho de grupo politicas demograficasTrabalho de grupo politicas demograficas
Trabalho de grupo politicas demograficas
 
Egito por Luiz Mariano de Souza
Egito por Luiz Mariano de SouzaEgito por Luiz Mariano de Souza
Egito por Luiz Mariano de Souza
 
Trabalho .
Trabalho .Trabalho .
Trabalho .
 
Políticas demográficas
Políticas demográficasPolíticas demográficas
Políticas demográficas
 
Politica demografia
Politica demografiaPolitica demografia
Politica demografia
 
Moçambique
MoçambiqueMoçambique
Moçambique
 
Políticas demográficas
Políticas demográficasPolíticas demográficas
Políticas demográficas
 
Demografia, população mundial 2013
Demografia, população mundial 2013Demografia, população mundial 2013
Demografia, população mundial 2013
 
Moçambique
MoçambiqueMoçambique
Moçambique
 
áFrica população, regionalização e economia
áFrica população, regionalização e economiaáFrica população, regionalização e economia
áFrica população, regionalização e economia
 
Factores responsáveis pela distribuição da população
Factores responsáveis pela distribuição da populaçãoFactores responsáveis pela distribuição da população
Factores responsáveis pela distribuição da população
 
Politicas demograficas
Politicas demograficasPoliticas demograficas
Politicas demograficas
 
Estrutura EtáRia Da PopulaçãO
Estrutura EtáRia Da PopulaçãOEstrutura EtáRia Da PopulaçãO
Estrutura EtáRia Da PopulaçãO
 
1º Teste A
1º Teste A 1º Teste A
1º Teste A
 
A estrutura etária da população
A estrutura etária da populaçãoA estrutura etária da população
A estrutura etária da população
 
Ficha de avaliação população convertido
Ficha de avaliação   população convertidoFicha de avaliação   população convertido
Ficha de avaliação população convertido
 
3º Teste Nov Pop 8ºAno
3º Teste Nov  Pop 8ºAno3º Teste Nov  Pop 8ºAno
3º Teste Nov Pop 8ºAno
 
Ficha de avaliação estrutura etária, distribuição e migrações
Ficha de avaliação   estrutura etária, distribuição e migraçõesFicha de avaliação   estrutura etária, distribuição e migrações
Ficha de avaliação estrutura etária, distribuição e migrações
 

Semelhante a Politicas demográficas

20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...
20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...
20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...
Development Workshop Angola
 
Juventude levada em conta saepr
Juventude levada em conta   saeprJuventude levada em conta   saepr
Oficina de elaboração de projetos para captação de
Oficina de elaboração de projetos para captação deOficina de elaboração de projetos para captação de
Oficina de elaboração de projetos para captação de
Marcelo Area Leao
 
Nota informativa oxfam_datafolha_nos_desigualdades
Nota informativa oxfam_datafolha_nos_desigualdadesNota informativa oxfam_datafolha_nos_desigualdades
Nota informativa oxfam_datafolha_nos_desigualdades
Editora 247
 
Contrastes
ContrastesContrastes
Contrastes
guest82eae84
 
Contribuições do Programa Bolsa Família para o Desenvolvimento da Nação Brasi...
Contribuições do Programa Bolsa Família para o Desenvolvimento da Nação Brasi...Contribuições do Programa Bolsa Família para o Desenvolvimento da Nação Brasi...
Contribuições do Programa Bolsa Família para o Desenvolvimento da Nação Brasi...
MauMau Márcio Maurício
 
Pesquisa Cenários 2020 indica crescimento para as MPEs
Pesquisa Cenários 2020 indica crescimento para as MPEs Pesquisa Cenários 2020 indica crescimento para as MPEs
Pesquisa Cenários 2020 indica crescimento para as MPEs
Bruno Caetano
 
Problemas e Políticas da Educação
Problemas e Políticas da EducaçãoProblemas e Políticas da Educação
Problemas e Políticas da Educação
Luciana
 
Slides estado do desenvolvimento humano (PNDU 2014)
Slides estado do desenvolvimento humano (PNDU 2014)Slides estado do desenvolvimento humano (PNDU 2014)
Slides estado do desenvolvimento humano (PNDU 2014)
Jerana Santos
 
Forças motrizes, tendências e breve análise ambiental.
Forças motrizes, tendências e breve análise ambiental.Forças motrizes, tendências e breve análise ambiental.
Forças motrizes, tendências e breve análise ambiental.
Prodv Comunicação
 
Pós covid 19 trends
Pós covid 19 trendsPós covid 19 trends
Pós covid 19 trends
Luis Rasquilha
 
Relatorio_A_distancia_que_nos_une.pdf
Relatorio_A_distancia_que_nos_une.pdfRelatorio_A_distancia_que_nos_une.pdf
Relatorio_A_distancia_que_nos_une.pdf
LilianeBA
 
Envelhecendo em um Brasil mais Velho
Envelhecendo em um Brasil mais VelhoEnvelhecendo em um Brasil mais Velho
Envelhecendo em um Brasil mais Velho
Centro Universitário Ages
 
A distância que nos une
A distância que nos uneA distância que nos une
A distância que nos une
Luiz Carlos Azenha
 
Relatório a distancia_que_nos_une
Relatório a distancia_que_nos_uneRelatório a distancia_que_nos_une
Relatório a distancia_que_nos_une
Jornal do Commercio
 
Gravidez e Maternidade Adolescente
Gravidez e Maternidade AdolescenteGravidez e Maternidade Adolescente
Gravidez e Maternidade Adolescente
Valéria Teixeira
 
UFU PNE: Educação, Desenvolvimento e Justiça Social
UFU  PNE: Educação, Desenvolvimento e Justiça SocialUFU  PNE: Educação, Desenvolvimento e Justiça Social
UFU PNE: Educação, Desenvolvimento e Justiça Social
Paulo Rubem Santiago Ferreira
 
Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade
Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade
Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade
Fiesp Federação das Indústrias do Estado de SP
 
GRAVIDEZ na adolescência, impacto social
GRAVIDEZ na adolescência, impacto socialGRAVIDEZ na adolescência, impacto social
GRAVIDEZ na adolescência, impacto social
armando jonas
 
Relatório para definição da classe média no Brasil
Relatório para definição da classe média no BrasilRelatório para definição da classe média no Brasil
Relatório para definição da classe média no Brasil
SAE - Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República
 

Semelhante a Politicas demográficas (20)

20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...
20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...
20170714 DW Debate:População e Desenvolvimento na SADC: Um olhar Específico p...
 
Juventude levada em conta saepr
Juventude levada em conta   saeprJuventude levada em conta   saepr
Juventude levada em conta saepr
 
Oficina de elaboração de projetos para captação de
Oficina de elaboração de projetos para captação deOficina de elaboração de projetos para captação de
Oficina de elaboração de projetos para captação de
 
Nota informativa oxfam_datafolha_nos_desigualdades
Nota informativa oxfam_datafolha_nos_desigualdadesNota informativa oxfam_datafolha_nos_desigualdades
Nota informativa oxfam_datafolha_nos_desigualdades
 
Contrastes
ContrastesContrastes
Contrastes
 
Contribuições do Programa Bolsa Família para o Desenvolvimento da Nação Brasi...
Contribuições do Programa Bolsa Família para o Desenvolvimento da Nação Brasi...Contribuições do Programa Bolsa Família para o Desenvolvimento da Nação Brasi...
Contribuições do Programa Bolsa Família para o Desenvolvimento da Nação Brasi...
 
Pesquisa Cenários 2020 indica crescimento para as MPEs
Pesquisa Cenários 2020 indica crescimento para as MPEs Pesquisa Cenários 2020 indica crescimento para as MPEs
Pesquisa Cenários 2020 indica crescimento para as MPEs
 
Problemas e Políticas da Educação
Problemas e Políticas da EducaçãoProblemas e Políticas da Educação
Problemas e Políticas da Educação
 
Slides estado do desenvolvimento humano (PNDU 2014)
Slides estado do desenvolvimento humano (PNDU 2014)Slides estado do desenvolvimento humano (PNDU 2014)
Slides estado do desenvolvimento humano (PNDU 2014)
 
Forças motrizes, tendências e breve análise ambiental.
Forças motrizes, tendências e breve análise ambiental.Forças motrizes, tendências e breve análise ambiental.
Forças motrizes, tendências e breve análise ambiental.
 
Pós covid 19 trends
Pós covid 19 trendsPós covid 19 trends
Pós covid 19 trends
 
Relatorio_A_distancia_que_nos_une.pdf
Relatorio_A_distancia_que_nos_une.pdfRelatorio_A_distancia_que_nos_une.pdf
Relatorio_A_distancia_que_nos_une.pdf
 
Envelhecendo em um Brasil mais Velho
Envelhecendo em um Brasil mais VelhoEnvelhecendo em um Brasil mais Velho
Envelhecendo em um Brasil mais Velho
 
A distância que nos une
A distância que nos uneA distância que nos une
A distância que nos une
 
Relatório a distancia_que_nos_une
Relatório a distancia_que_nos_uneRelatório a distancia_que_nos_une
Relatório a distancia_que_nos_une
 
Gravidez e Maternidade Adolescente
Gravidez e Maternidade AdolescenteGravidez e Maternidade Adolescente
Gravidez e Maternidade Adolescente
 
UFU PNE: Educação, Desenvolvimento e Justiça Social
UFU  PNE: Educação, Desenvolvimento e Justiça SocialUFU  PNE: Educação, Desenvolvimento e Justiça Social
UFU PNE: Educação, Desenvolvimento e Justiça Social
 
Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade
Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade
Lançamento da 4ª Mostra de Responsabilidade
 
GRAVIDEZ na adolescência, impacto social
GRAVIDEZ na adolescência, impacto socialGRAVIDEZ na adolescência, impacto social
GRAVIDEZ na adolescência, impacto social
 
Relatório para definição da classe média no Brasil
Relatório para definição da classe média no BrasilRelatório para definição da classe média no Brasil
Relatório para definição da classe média no Brasil
 

Último

1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
LEANDROSPANHOL1
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
PatriciaZanoli
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 

Último (20)

1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 

Politicas demográficas

  • 1. 23-05-2012 1 Trabalho elaborado por: Fábio Pombo nº7
  • 2. PÁGINA DE ROSTO 23-05-2012  Tema: Políticas Demográficas  Aluno: Fábio Pombo Nº7  Data de realização: 23-03-12 2
  • 3. ÍNDICE 23-05-2012  Capa--------------------------------------------------------1º  Página de rosto------------------------------------------2º  Índice-------------------------------------------------------3º  Introdução------------------------------------------------4º  O que são as politicas demográficas--------------5º  Estrutura Etária vs Politicas Demográficas---6º  Políticas Natalistas------------------------------------7º-10º  Políticas Anti-natalistas-----------------------------11º-14º  Curiosidades---------------------------------------------15º  Conclusão--------------------------------------------------16º  Bibliografia------------------------------------------------17º  Fim-----------------------------------------------------------18º 3
  • 4. INTRODUÇÃO 23-05-2012 Este trabalho surge no âmbito da disciplina de Geografia em que me foram propostos vários temas no qual o escolhido foi “Políticas demográficas”. Neste trabalho irei-me focar nas razões que levam ás politicas demográficas (natalistas e anti-natalistas) e como resolve-los. É por isso que as politicas demográficas são muito importantes, para que um país continue a desenvolver. 4
  • 5. O QUE SÃO POLITICAS DEMOGRÁFICAS 23-05-2012 As politicas demográficas surgem na tentativa dos diferentes países regularem o crescimento da sua população e, dessa forma, minimizarem muitos dos problemas de origem demográfica que actualmente enfrentam Natalistas Anti-natalistas 5
  • 6. ESTRUTURA ETÁRIA VS POLITICAS DEMOGRÁFICAS 23-05-2012 6 Obs.: esta tabela permite-nos saber a distribuição demográfica de acordo com os grupos etários em países em desenvolvimento (África) e em países desenvolvidos (Europa)
  • 7. PROBLEMAS QUE A TAXA DE NATALIDADE/FECUNDIDADE BAIXA CAUSAM… 23-05-2012 Diminuição da Taxa de Natalidade e do Índice de Fecundidade + Acréscimo da Esperança Média de Vida Crescimento População Envelhecimento Populacional sem + + da Reduzido/Perda Renovação População População 7 PROBLEMAS COMO:
  • 8. PROBLEMAS SOCIOECONÓMICOS. 23-05-2012 • FALÊNCIA DA SEGURANÇA SOCIAL. • AUMENTO DA DESPESA NO SECTOR DA SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL. • DESEQUILIBRIO ENTRE A POPULAÇÃO ACTIVA E A POPULAÇÃO DEPENDENTE. • DIFICULDADE NA RENOVAÇÃO DE GERAÇÕES. Então para resolvermos isto temos que recorrer a…. 8
  • 9. POLÍTICAS DEMOGRÁFICAS 23-05-2012  PD – Natalidade muito reduzida Crescimento Natural Reduzido “O que fazer quando há gente a menos?” Politicas Natalistas 9
  • 10. POLÍTICAS NATALISTAS 23-05-2012 O que é feito… -Assistência materno-infantil gratuita - criação de uma rede pública e gratuita de infantários e escolas -Alargamento do período de licença pós-parto (para o pai ou a mãe); - Benefícios fiscais para as famílias mais numerosas; - Concessão de horário de trabalho mais reduzido para a mãe durante o período de amamentação; - Aumento substancial dos abonos de família -Levantamento de dificuldades à realização do aborto 10
  • 11. PROBLEMAS QUE A TAXA DE NATALIDADE/FECUNDIDADE ALTA CAUSAM… 23-05-2012 Recursos e População Crescimento Juventude Populacional + Pobreza + da Explosivo População PROBLEMAS COMO: 11
  • 12. A EDUCAÇÃO. • A HABITAÇÃO. 23-05-2012 • A SAÚDE. • A SATISFAÇÃO DAS ENORMES NECESSIDADES ALIMENTARES. • A CRIAÇÃO DE POSTOS DE EMPREGO. • A CRIAÇÃO DAS INFRA-ESTRUTURAS NECESSÁRIAS À MODERNIZAÇÃO DAS SUAS ECONOMIAS. Então para resolvermos isto temos que recorrer a…. 12
  • 13. POLÍTICAS DEMOGRÁFICAS 23-05-2012  PVD – Natalidade muito elevada Crescimento Natural elevado “O que fazer quando há gente a mais?” Politicas Anti-natalistas 13
  • 14. POLÍTICAS ANTI- NATALISTAS 23-05-2012 O que é feito… - difusão de centros de apoio ao planeamento familiar - divulgação gratuita de métodos contraceptivos - apelo a casamentos mais tardios - benefícios fiscais para as famílias mais reduzidas -Legalização do aborto -Recurso a esterilizações e realização de abortos forçados -Penalização das famílias mais numerosas - aplicação de impostos elevados para as famílias numerosas - dificuldades no acesso a emprego, habitação, despedimento ... 14
  • 15. CURIOSIDADES 23-05-2012  Na China nascem cerca de 40 crianças por minuto, o que corresponde a 58000 por dia.  Segundo a OMS, em 1995, morreram 9 milhões de crianças devido a pneumonia e diarreia;  Em cada ano, nos países em desenvolvimento, morrem 3 milhões de crianças na primeira semana de vida.  Um dos maiores retrocessos na esperança de vida ocorre de na Rússia. Passou, nos homens, de 65.1 anos em 1987 para 57.3 anos em 1994.  Em 1993, o Níger e Angola registaram o triste recorde mundial das taxas de mortalidade infantil, respectivamente,320% e 15 292%.
  • 16. CONCLUSÃO 23-05-2012  As politicas natalistas e anti-natalistas surgiram principalmente para poder haver um equilíbrio demográfico nas várias regiões do globo, sem esse equilíbrio um país pode vir a ter sérios problemas a nível económico, habitação ou mesmo saúde… 16
  • 17. BIBLIOGRAFIA 23-05-2012  http://1.bp.blogspot.com/- pmRBDtm40uA/T0N_IvTyY2I/AAAAAAAAATE/N1Z-B- YPqX8/s1600/pol%C3%ADticas+demogr%C3%A1ficas.png  http://geografia_8d.blogs.sapo.pt/2157.html  http://www.eb23-sabugal.rcts.pt/principal/principal/projec/filu/geog.html  http://en.wikipedia.org/wiki/Antinatalism  Livro de geografia 17