SlideShare uma empresa Scribd logo
O filme narradores de javé, relata uma história de um povoado, onde os
moradores recebem uma informação que a cidade deles será tomada pela
água devido a construção de uma represa, e a única solução que eles têm para
evitar essa ação, é a de provar que a cidade possui um valor histórico e que o
mesmo precisa ser preservado. Para isso a história do povoado precisa sair da
forma oral e passar para forma escrita e ser postada nas páginas de um livro.
Sendo assim, como a maioria dos moradores não sabem ler e escrever,
para preparar o livro contando todos os acontecimentos históricos de sua
história, eles tem a ideia de chamar “Antônio Biá‟‟, o ex-carteiro da cidade, um
homem excluído por todos que para evitar que o posto dos correios do lugar
seja fechado, ele tem a ideia de escrever cartas para as pessoas de outras
cidades e conhecidos seus, contando mentiras e calúnias dos habitantes da
cidade para poder assim gerar movimento na agência, com a intenção da
agência não fechar e ele não perder seu emprego.
Os personagens que se desenvolve na história são o carteiro, chamado
„‟ Antônio Biá‟‟, o „‟ Padre‟‟ que tem o objetivo de influenciar nos depoimentos
colhidos e orientar no conteúdo do livro, “Zaqueu „‟, o comerciante que aplica a
feitura da história da cidade, „‟ Deodora „‟ a que tem o objetivo de resgatar o
papel feminino através de “Maria Dina” na história do lugar, “Sousa‟‟ o que ouvi
os relatos de Zaqueu, “Vicentino‟‟, pai do chamego do carteiro historiador, que
vê em seu relato uma forma de se pôr como herdeiro do herói local e por fim
validar suas posses, “Indalécio‟‟, vulto histórico de Javé, personagem quase
mílitico, que aborda a origem da cidade e que recebe um nome de acordo com
o grupo social referido.
O filme aborda temas abundantes que requerem uma concepção mais
detalhada, pois Biá encontra muitas dificuldades para construir o livro, pois Biá
precisa dos relatos e histórias dos moradores para a construção da história da
cidade, mas os mesmos tem como prioridade de se beneficiar, contando
histórias controversas umas das outras, visando só o individualismo.
A cultura também está contida no filme, onde é muito observada na
linguagem e nos costumes dos personagens, onde a cultura nordestina
prevalece de maneira original e que aborda a vida no dia-a-dia do povo rural.
Outro aspecto importante contido no filme é a memória, pois é com ela
que os moradores precisam lidar na construção da história do povoado, pois
naquela época não existia meios de informação como os de hoje, onde é usado
a televisão, rádio, jornal e principalmente a internet, por isso a memória dessas
pessoas será fundamental para suas vidas.
Também podemos citar um tema muito importante contido no filme, que
é a linguagem usada pelos personagens, pois contém uma linguagem
coloquial, onde é usado a originalidade no modo de falar e que a fala tem o
objetivo de enfatizar a linguagem nordestina.
Entretanto, o problema maior do filme está baseado entre o paralelismo
entre verdade e mentira, pois devido as mentiras contadas pelos moradores,
Biá resolve escrever o livro não para salvar o povoado, mas sim para mostrar
como a inundação do Vale do Javé, interferiu na história das suas vidas.
Enfim, o filme tem como uma temática o embate travado pelo discurso
oral e escrito e assim podemos concluir que a memória e a lembrança são
fatores que ajudam na construção cultural de um povo, de maneira que aborde
seus costumes, hábitos e sua forma de linguagem e suas crenças.Com isso
podemos dizer que o filme tem objetivo de caracterizar a temática entre
verdade e mentira.
Com isso vemos que a preservação histórica de uma determinada coisa,
pode influenciar lá na frente para que um dia você possa relatar isso para que
as histórias sejam passadas para futuras pessoas e que a história mesmo
sendo uma narrativas, tem que prevalecer a verdade e não a mentira.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentaçao variação linguística
Apresentaçao variação linguísticaApresentaçao variação linguística
Apresentaçao variação linguística
diretoriabraganca
 
PEI
PEIPEI
O que é gramática
O que é gramáticaO que é gramática
O que é gramática
Faell Vasconcelos
 
Capitães de Areia
Capitães de AreiaCapitães de Areia
Capitães de Areia
quel.silva
 
HISTÓRIA DA ALFABETIZAÇÃO
HISTÓRIA DA ALFABETIZAÇÃOHISTÓRIA DA ALFABETIZAÇÃO
HISTÓRIA DA ALFABETIZAÇÃO
Edlauva Santos
 
Educação rural x educação do campo
Educação rural x educação do campoEducação rural x educação do campo
Educação rural x educação do campo
Cássyo Carvalho
 
Leis 10.639 03 e 11.645-08 - retrospectiva
Leis 10.639 03 e 11.645-08 - retrospectivaLeis 10.639 03 e 11.645-08 - retrospectiva
Leis 10.639 03 e 11.645-08 - retrospectiva
Alexandre da Rosa
 
Contos de Fadas em libras.pdf
Contos de Fadas em libras.pdfContos de Fadas em libras.pdf
Contos de Fadas em libras.pdf
CarlosPereiradaSilva16
 
A escola
A escolaA escola
A escola
Cassia Dias
 
Educação romana
Educação romanaEducação romana
Educação romana
Isabel Barion
 
Filmes como suporte pedagogico
Filmes como suporte pedagogico Filmes como suporte pedagogico
Filmes como suporte pedagogico
Salete Sala De Recurso
 
EJA AULA 3: Quem são os jovens e adultos da EJA? Relação entre pobreza, escol...
EJA AULA 3: Quem são os jovens e adultos da EJA? Relação entre pobreza, escol...EJA AULA 3: Quem são os jovens e adultos da EJA? Relação entre pobreza, escol...
EJA AULA 3: Quem são os jovens e adultos da EJA? Relação entre pobreza, escol...
profamiriamnavarro
 
HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO
HISTÓRIA DA EDUCAÇÃOHISTÓRIA DA EDUCAÇÃO
HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO
Paulo David
 
A educação no período colonial (1500 1822)
A educação no período colonial (1500 1822)A educação no período colonial (1500 1822)
A educação no período colonial (1500 1822)
Professor: Ellington Alexandre
 
Educação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultosEducação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultos
Linda-maria12
 
Língua portuguesa ficha literaria o cortiço
Língua portuguesa ficha literaria o cortiçoLíngua portuguesa ficha literaria o cortiço
Língua portuguesa ficha literaria o cortiço
Wesley Germano Otávio
 
Memórias Póstumas de Brás Cubas
Memórias Póstumas de Brás  Cubas Memórias Póstumas de Brás  Cubas
Memórias Póstumas de Brás Cubas
Cláudia Heloísa
 
Slide história da educação - pdf
Slide   história da educação - pdfSlide   história da educação - pdf
Slide história da educação - pdf
Prof. Antônio Martins de Almeida Filho
 
Texto literário e não literário
Texto literário e não literárioTexto literário e não literário
Texto literário e não literário
Fábio Guimarães
 
Terra qulombola
Terra qulombolaTerra qulombola
Terra qulombola
Claudio Oliveira
 

Mais procurados (20)

Apresentaçao variação linguística
Apresentaçao variação linguísticaApresentaçao variação linguística
Apresentaçao variação linguística
 
PEI
PEIPEI
PEI
 
O que é gramática
O que é gramáticaO que é gramática
O que é gramática
 
Capitães de Areia
Capitães de AreiaCapitães de Areia
Capitães de Areia
 
HISTÓRIA DA ALFABETIZAÇÃO
HISTÓRIA DA ALFABETIZAÇÃOHISTÓRIA DA ALFABETIZAÇÃO
HISTÓRIA DA ALFABETIZAÇÃO
 
Educação rural x educação do campo
Educação rural x educação do campoEducação rural x educação do campo
Educação rural x educação do campo
 
Leis 10.639 03 e 11.645-08 - retrospectiva
Leis 10.639 03 e 11.645-08 - retrospectivaLeis 10.639 03 e 11.645-08 - retrospectiva
Leis 10.639 03 e 11.645-08 - retrospectiva
 
Contos de Fadas em libras.pdf
Contos de Fadas em libras.pdfContos de Fadas em libras.pdf
Contos de Fadas em libras.pdf
 
A escola
A escolaA escola
A escola
 
Educação romana
Educação romanaEducação romana
Educação romana
 
Filmes como suporte pedagogico
Filmes como suporte pedagogico Filmes como suporte pedagogico
Filmes como suporte pedagogico
 
EJA AULA 3: Quem são os jovens e adultos da EJA? Relação entre pobreza, escol...
EJA AULA 3: Quem são os jovens e adultos da EJA? Relação entre pobreza, escol...EJA AULA 3: Quem são os jovens e adultos da EJA? Relação entre pobreza, escol...
EJA AULA 3: Quem são os jovens e adultos da EJA? Relação entre pobreza, escol...
 
HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO
HISTÓRIA DA EDUCAÇÃOHISTÓRIA DA EDUCAÇÃO
HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO
 
A educação no período colonial (1500 1822)
A educação no período colonial (1500 1822)A educação no período colonial (1500 1822)
A educação no período colonial (1500 1822)
 
Educação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultosEducação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultos
 
Língua portuguesa ficha literaria o cortiço
Língua portuguesa ficha literaria o cortiçoLíngua portuguesa ficha literaria o cortiço
Língua portuguesa ficha literaria o cortiço
 
Memórias Póstumas de Brás Cubas
Memórias Póstumas de Brás  Cubas Memórias Póstumas de Brás  Cubas
Memórias Póstumas de Brás Cubas
 
Slide história da educação - pdf
Slide   história da educação - pdfSlide   história da educação - pdf
Slide história da educação - pdf
 
Texto literário e não literário
Texto literário e não literárioTexto literário e não literário
Texto literário e não literário
 
Terra qulombola
Terra qulombolaTerra qulombola
Terra qulombola
 

Semelhante a narradores de jave

Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
Felipe Santos
 
Os vários ângulos de Belém: Por entre sons, telas e desconstruções
Os vários ângulos de Belém: Por entre sons, telas e desconstruções Os vários ângulos de Belém: Por entre sons, telas e desconstruções
Os vários ângulos de Belém: Por entre sons, telas e desconstruções
Breados Online
 
Narradores de javé - Andréa Mangabeira
Narradores de javé - Andréa MangabeiraNarradores de javé - Andréa Mangabeira
Narradores de javé - Andréa Mangabeira
danielamitt
 
Revista subversa 1ª ed.
Revista subversa 1ª ed.Revista subversa 1ª ed.
Revista subversa 1ª ed.
Canal Subversa
 
Revista subversa 1ª ed.
Revista subversa 1ª ed.Revista subversa 1ª ed.
Revista subversa 1ª ed.
Morgana Rech
 
federal reserve
federal reservefederal reserve
federal reserve
Sandro Suzart
 
Módulo 2013 enem com ajustes da editora
Módulo 2013 enem com ajustes da editoraMódulo 2013 enem com ajustes da editora
Módulo 2013 enem com ajustes da editora
Espaço Pethistória
 

Semelhante a narradores de jave (7)

Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 
Os vários ângulos de Belém: Por entre sons, telas e desconstruções
Os vários ângulos de Belém: Por entre sons, telas e desconstruções Os vários ângulos de Belém: Por entre sons, telas e desconstruções
Os vários ângulos de Belém: Por entre sons, telas e desconstruções
 
Narradores de javé - Andréa Mangabeira
Narradores de javé - Andréa MangabeiraNarradores de javé - Andréa Mangabeira
Narradores de javé - Andréa Mangabeira
 
Revista subversa 1ª ed.
Revista subversa 1ª ed.Revista subversa 1ª ed.
Revista subversa 1ª ed.
 
Revista subversa 1ª ed.
Revista subversa 1ª ed.Revista subversa 1ª ed.
Revista subversa 1ª ed.
 
federal reserve
federal reservefederal reserve
federal reserve
 
Módulo 2013 enem com ajustes da editora
Módulo 2013 enem com ajustes da editoraMódulo 2013 enem com ajustes da editora
Módulo 2013 enem com ajustes da editora
 

Último

Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 

Último (20)

Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 

narradores de jave

  • 1. O filme narradores de javé, relata uma história de um povoado, onde os moradores recebem uma informação que a cidade deles será tomada pela água devido a construção de uma represa, e a única solução que eles têm para evitar essa ação, é a de provar que a cidade possui um valor histórico e que o mesmo precisa ser preservado. Para isso a história do povoado precisa sair da forma oral e passar para forma escrita e ser postada nas páginas de um livro. Sendo assim, como a maioria dos moradores não sabem ler e escrever, para preparar o livro contando todos os acontecimentos históricos de sua história, eles tem a ideia de chamar “Antônio Biá‟‟, o ex-carteiro da cidade, um homem excluído por todos que para evitar que o posto dos correios do lugar seja fechado, ele tem a ideia de escrever cartas para as pessoas de outras cidades e conhecidos seus, contando mentiras e calúnias dos habitantes da cidade para poder assim gerar movimento na agência, com a intenção da agência não fechar e ele não perder seu emprego. Os personagens que se desenvolve na história são o carteiro, chamado „‟ Antônio Biá‟‟, o „‟ Padre‟‟ que tem o objetivo de influenciar nos depoimentos colhidos e orientar no conteúdo do livro, “Zaqueu „‟, o comerciante que aplica a feitura da história da cidade, „‟ Deodora „‟ a que tem o objetivo de resgatar o papel feminino através de “Maria Dina” na história do lugar, “Sousa‟‟ o que ouvi os relatos de Zaqueu, “Vicentino‟‟, pai do chamego do carteiro historiador, que vê em seu relato uma forma de se pôr como herdeiro do herói local e por fim validar suas posses, “Indalécio‟‟, vulto histórico de Javé, personagem quase mílitico, que aborda a origem da cidade e que recebe um nome de acordo com o grupo social referido. O filme aborda temas abundantes que requerem uma concepção mais detalhada, pois Biá encontra muitas dificuldades para construir o livro, pois Biá precisa dos relatos e histórias dos moradores para a construção da história da cidade, mas os mesmos tem como prioridade de se beneficiar, contando histórias controversas umas das outras, visando só o individualismo.
  • 2. A cultura também está contida no filme, onde é muito observada na linguagem e nos costumes dos personagens, onde a cultura nordestina prevalece de maneira original e que aborda a vida no dia-a-dia do povo rural. Outro aspecto importante contido no filme é a memória, pois é com ela que os moradores precisam lidar na construção da história do povoado, pois naquela época não existia meios de informação como os de hoje, onde é usado a televisão, rádio, jornal e principalmente a internet, por isso a memória dessas pessoas será fundamental para suas vidas. Também podemos citar um tema muito importante contido no filme, que é a linguagem usada pelos personagens, pois contém uma linguagem coloquial, onde é usado a originalidade no modo de falar e que a fala tem o objetivo de enfatizar a linguagem nordestina. Entretanto, o problema maior do filme está baseado entre o paralelismo entre verdade e mentira, pois devido as mentiras contadas pelos moradores, Biá resolve escrever o livro não para salvar o povoado, mas sim para mostrar como a inundação do Vale do Javé, interferiu na história das suas vidas. Enfim, o filme tem como uma temática o embate travado pelo discurso oral e escrito e assim podemos concluir que a memória e a lembrança são fatores que ajudam na construção cultural de um povo, de maneira que aborde seus costumes, hábitos e sua forma de linguagem e suas crenças.Com isso podemos dizer que o filme tem objetivo de caracterizar a temática entre verdade e mentira. Com isso vemos que a preservação histórica de uma determinada coisa, pode influenciar lá na frente para que um dia você possa relatar isso para que as histórias sejam passadas para futuras pessoas e que a história mesmo sendo uma narrativas, tem que prevalecer a verdade e não a mentira.