SlideShare uma empresa Scribd logo
Válida a partir de
edição
ABNT NBRNORMA
BRASILEIRA
ICS ISBN 978-85-07-
Número de referência
11 páginas
16329
Primeira
10.12.2014
10.01.2015
Betoneiras estacionárias — Requisitos de
segurança
Stationary concrete mixers — Safety requirements
91.220 05283-8
ABNT NBR 16329:2014
© ABNT 2014
© ABNT 2014
Todos os direitos reservados. A menos que especificado de outro modo, nenhuma parte desta publicação pode ser
reproduzida ou utilizada por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia e microfilme, sem permissão por
escrito da ABNT.
ABNT
Av.Treze de Maio, 13 - 28º andar
20031-901 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: + 55 21 3974-2300
Fax: + 55 21 3974-2346
abnt@abnt.org.br
www.abnt.org.br
ii
ABNT NBR 16329:2014
© ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
Prefácio................................................................................................................................................iv
1	Escopo ................................................................................................................................1
2	 Referência normativa..........................................................................................................1
3	 Termos e definições............................................................................................................1
4	 Listagem dos perigos significativos.................................................................................2
5	 Requisitos de segurança e medidas ................................................................................4
5.1	Geral ....................................................................................................................................4
5.2	 Local de trabalho.................................................................................................................4
5.2.1	 Transporte e içamento........................................................................................................4
5.2.2	Movimentação.....................................................................................................................5
5.3	 Áreas de esmagamento, choque físico e partes móveis.................................................5
5.3.1	 Contato com transmissão, conjunto motor-polia e conjunto pinhão-cremalheira.......5
5.3.2	 Característica do basculante, boca do tambor, volante e pedal.....................................6
5.4	 Dispositivos elétricos.........................................................................................................6
5.4.1	 Comando elétrico................................................................................................................6
5.4.2	 Aterramento elétrico na máquina......................................................................................8
5.5	 Sinalizações de segurança.................................................................................................8
5.6	 Manual de instrução............................................................................................................9
Bibliografia..........................................................................................................................................11
Figuras
Figura 1 – Características orientativas para betoneira estacionária...............................................4
Figura 2 – Esquema elétrico para ligações monofásicas.................................................................7
Figura 3 – Esquema elétrico para ligações trifásicas.......................................................................8
Tabelas
Tabela 1 – Perigos significativos, áreas de perigo e medidas preventivas....................................3
Tabela 2 – Limites para características técnicas ..............................................................................4
iii
ABNT NBR 16329:2014
© ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
Sumário Página
Prefácio
A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Foro Nacional de Normalização.
As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB),
dos Organismos de Normalização Setorial (ABNT/ONS) e das Comissões de Estudo Especiais
(ABNT/CEE), são elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas pelas partes interessadas
no tema objeto da normalização.
Os Documentos Técnicos ABNT são elaborados conforme as regras da Diretiva ABNT, Parte 2.
AABNT chama a atenção para que, apesar de ter sido solicitada manifestação sobre eventuais direitos
de patentes durante a Consulta Nacional, estes podem ocorrer e devem ser comunicados à ABNT
a qualquer momento (Lei nº 9.279, de 14 de maio de 1996).
Ressalta-se que Normas Brasileiras podem ser objeto de citação em Regulamentos Técnicos. Nestes
casos, os Órgãos responsáveis pelos Regulamentos Técnicos podem determinar outras datas para
exigência dos requisitos desta Norma, independentemente de sua data de entrada em vigor.
A ABNT NBR 16329 foi elaborada no Comitê Brasileiro de Máquinas e Equipamentos Mecânicos
(ABNT/CB-04), pela Comissão de Estudo Máquina Betoneira (CE-04:026.03). O Projeto circulou
em Consulta Nacional conforme Edital nº 08, de 25.08.2014 a 24.10.2014, com o número
de Projeto 04:026.03-001.
O Escopo desta Norma Brasileira em inglês é o seguinte:
Scope
This Standard establishes safety requirements and measurements, which should be applied by
designers, as defined of ABNT NBR ISO 12100, producers and suppliers of stationary concrete mixers
for concrete and mortar for the use in civil building works.
The demands included in this Rule consider the use of equipments as defined at
ABNT NBR ISO 12100.  This Standard considers the access to the concrete mixer by all the sides
with risks mentioned in Section 5, which establishes the safety measurements for the operator
and other people exposed.
This Standard does not apply to the machines:
a) concrete mixers actioned by any other different force than electric power;
b) concrete mixers with drum nominal volume, or vat, superior to 500 liters.
This Standard applies to all new machines produced after its publication.
The adequacy of used equipments must be sought in 36 months as from the validity of this Standard.
iv
ABNT NBR 16329:2014
© ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
Betoneiras estacionárias — Requisitos de segurança
1	 Escopo
Esta Norma estabelece requisitos e medidas de segurança, os quais devem ser aplicados
por projetistas, conformeABNTNBR ISO 12100, fabricantes e fornecedores de betoneiras estacionárias
para mistura de concreto e argamassa para utilização em obras de construção civil.
Os requisitos contidos nesta Norma consideram o uso do equipamento previsto como definido
na ABNT NBR ISO 12100. Esta Norma considera o acesso à betoneira por todos os lados com
os riscos abordados na Seção 5, estabelecendo as medidas de segurança para o operador e outras
pessoas expostas.
Esta Norma não se aplica às máquinas:
 a)	 betoneiras acionadas por qualquer força diferente da energia elétrica;
 b)	 betoneiras com volume nominal do tambor, ou cuba, superior a 500 L.
Esta Norma se aplica a todas as máquinas novas fabricadas após a sua publicação.
Para equipamentos usados, deve-se buscar a adequação em 36 meses a partir da vigência desta
Norma.
2	 Referência normativa
O documento relacionado a seguir é indispensável à aplicação deste documento. Para referências
datadas, aplicam-se somente as edições citadas. Para referências não datadas, aplicam-se as edições
mais recentes do referido documento (incluindo emendas).
ABNT NBR ISO 12100:2013, Segurança de máquinas – Princípios gerais de projeto – Apreciação
e redução de riscos
3	 Termos e definições
Para os efeitos deste documento, aplicam-se os seguintes termos e definições.
3.1	
basculante
componente destinado à sustentação e ao movimento de basculamento do tambor pela ação do
volante
3.2	
boca do tambor
abertura do tambor destinada a carga e descarga dos agregados
3.3	
caixa do motor
componente destinado a abrigar e proteger itens de transmissão, motor e demais componentes
elétricos de comando e potência
ABNT NBR 16329:2014NORMA BRASILEIRA
1© ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
3.4	
cremalheira
peça dentada responsável pela transmissão de força e rotação do pinhão para o tambor
3.5	
máquina betoneira
equipamento destinado a misturar materiais a serem utilizados na construção civil, ao qual,
em regra geral, se adicionam cargas de areia, brita, cimento e água (agregados), na proporção devida,
de acordo com a finalidade da mistura
3.6	
movimentação
condução manual da máquina betoneira pelo operador dentro da obra, utilizando as próprias rodas
da betoneira
3.7	
pedal
componente destinado a travar ou liberar o movimento do volante
3.8	
pinhão
peça dentada responsável pela transmissão de força e rotação entre motor/trasmissão e cremalheira
3.9	
tambor
componente destinado a comportar e misturar os agregados
3.10	
transmissão
conjunto de polias, correias, correntes e engrenagens responsáveis por transmitir força e rotação
do motor para o pinhão
3.11	
transporte
condução por veículo automotivo dentro e fora dos canteiros de obra
3.12	
volante
componente destinado a promover o movimento de basculamento do tambor pela ação do operador
4	 Listagem dos perigos significativos
A listagem de perigos, contida na Tabela 1, é o resultado de uma apreciação de risco realizada
conforme a ABNT NBR ISO 12100:2013, Seção 4, para betoneiras estacionárias. As medidas técnicas
e as informações ao usuário objetivam a redução e/ou eliminação dos efeitos decorrentes dos perigos
identificados.
A apreciação de risco de acordo com a ABNT NBR ISO 12100 prevê a utilização, limpeza, manutenção
e acionamentos inesperados e involuntários para a máquina betoneira.
A lista dos perigos significativos e suas respectivas áreas perigosas associadas às máquinas
betoneiras são fornecidas na Tabela 1.
2
ABNT NBR 16329:2014
© ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
Tabela 1 – Perigos significativos, áreas de perigo e medidas preventivas
Ponto a ser analisado: local de trabalho
Atividade Perigo Medidas de controle
Transporte Queda de altura e tombamento 5.2.1
Movimentação da máquina no
canteiro de obra
Tombamento 5.2.2
Ponto a ser analisado: área de esmagamento e partes móveis
Atividade Perigo Medidas de controle
Contato com a cremalheira e
pinhão
Esmagamento de membros 5.3.1
Contato com a transmissão
motor-polia
Basculante Contato com parte móvel
5.3.2
Boca do tambor Contato com parte móvel
Volante
Choque mecânico e torção de
membros
Pedal Choque mecânico
Ponto a ser analisado: dispositivos elétricos
Atividade Perigo Medidas de controle
Condutores de alimentação
elétrica
Descarga elétrica
5.4.1
Contato com água chave
liga-desliga
Aterramento 5.4.2
Acionamento
(partida inesperada durante
operação) Funcionamento do equipamento
fora das condições de trabalho
5.4.1
Acionamento
(partida desautorizada na
manutenção)
3
ABNT NBR 16329:2014
© ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
5	 Requisitos de segurança e medidas
5.1	 Geral
As máquinas betoneiras estacionárias até 500 L, cobertas por esta Norma, abrangem em seu aspecto,
o conceito e caraterísticas físicas orientativas apresentadas na Figura 1.
Vista frontal Vista lateral
Figura 1 – Características orientativas para betoneira estacionária
As máquinas betoneiras estacionárias até 500 L, cobertas por esta Norma, abrangem em seu aspecto
os seguintes limites, conforme Tabela 2.
Tabela 2 – Limites para características técnicas
Características Limites
Tensão 110 V até 508 V (monofásicas ou trifásicas)
Potência do motor Até 4,0 kW
Capacidade nominal Até 500 L
Rotação do tambor Até 35 rpm
Os métodos ou medidas a serem implementados para eliminar os perigos levantados nesta Norma,
ou reduzir os riscos a eles associados, são descritos em 5.2 a 5.6.
5.2	 Local de trabalho
5.2.1	 Transporte e içamento
5.2.1.1	 As máquinas devem ser concebidas para permitir o seu transporte com a ajuda de aparelhos
de elevação.
4
ABNT NBR 16329:2014
© ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
5.2.1.2	 Cabe ao fabricante, determinar a forma de transporte, bem como içamento e dimensionar
a estrutura física da máquina para suportar este procedimento.
5.2.1.3	 Os pontos de içamento, bem como as partes da máquina ligadas a este ponto de içamento,
devem possuir um coeficiente de segurança de 1,8.
Para transportes que fazem uso de empilhamento de máquinas, deve-se considerar o peso total deste
empilhamento.
5.2.1.4	 O manual de instrução deve conter instruções para o procedimento de içamento, informar
peso da máquina e identificar os pontos de içamento.
NOTA	 Para elevação das máquinas com acessórios (cintas, ganchos, cabos de aço, correntes etc.),
verificar as normas técnicas vigentes.
5.2.1.5	 As atividades de transporte somente podem ser executadas por veículo apropriado.
5.2.2	 Movimentação
5.2.2.1	 Para betoneiras sujeitas à movimentação, prever no mínimo duas rodas.
5.2.2.2	 Cabe ao fabricante prever acessórios, ou formas construtivas, que permitam e facilitem
a movimentação dentro do canteiro de obra.
5.3	 Áreas de esmagamento, choque físico e partes móveis
5.3.1	 Contato com transmissão, conjunto motor-polia e conjunto pinhão-cremalheira
5.3.1.1	 As zonas de transmissão de força da betoneira devem possuir sistemas de segurança,
caracterizados por proteções fixas que garantam proteção à saúde e à integridade física
dos trabalhadores.
5.3.1.2	 Para aplicação desta Norma, considera-se proteção o elemento especificamente utilizado
para prover segurança por meio de barreira física, que deve ser mantida em sua posição de maneira
permanente ou por meio de elementos de fixação que só permitam sua remoção ou abertura
com o uso de ferramentas específicas.
5.3.1.3	 As proteções devem ser projetadas e construídas de modo a atender aos seguintes requisi-
tos de segurança:
 a)	 cumprir suas funções apropriadamente durante a vida útil do equipamento e possibilitar a reposi-
ção de partes deterioradas ou danificadas;
 b)	 devem ser constituídas de materiais resistentes e adequadas à contenção de projeção de peças
e materiais;
 c)	 possuir fixação firme, garantia de estabilidade e resistência mecânica compatíveis com os esfor-
ços requeridos;
 d)	 não acarretar riscos adicionais;
 e)	 não possuir extremidades e arestas cortantes ou outras saliências perigosas;
 f)	 impedir o acesso à zona de perigo.
5
ABNT NBR 16329:2014
© ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
5.3.1.4	 Deve ser prevista proteção fixa 360° em torno do conjunto pinhão/cremalheira.
5.3.1.5	 Devem ser previstas proteções fixas que impeçam o acesso às correias e polias.
5.3.2	 Característica do basculante, boca do tambor, volante e pedal
5.3.2.1	 Basculante
Os materiais utilizados devem estar isentos de ressaltos e partes pontiagudas que podem vir a provocar
ferimentos.
5.3.2.2	 Boca do tambor, volante e pedal
5.3.2.2.1	 Os elementos móveis das máquinas devem ser projetados, fabricados e dispostos de modo
que as partes sejam isentas de arestas cortantes, pontiagudas ou de qualquer forma ou característica,
que possam causar lesões.
5.3.2.2.2	 Esta Norma atende a projetos com rotações do tambor até 35 rotações por minuto (rpm).
5.4	 Dispositivos elétricos
5.4.1	 Comando elétrico
5.4.1.1	 O sistema de comando deve ser projetado e fabricado com as seguintes características:
 a)	 ser resistente mecanicamente de acordo com a sua utilização;
 b)	 estar situado de modo que a sua operação não provoque riscos adicionais;
 c)	 estar visivelmente identificado por meio de uma marcação apropriada, disposto a permitir uma
manobra segura e livre de equívocos;
 d)	 a caixa do motor deve ter grau mínimo de proteção IP22;
 e)	 os botões de acionamento e o conjunto da caixa de comando devem apresentar um grau
de proteção mínimo de IP55;
 f)	 para betoneiras com motores sem proteções externas, o motor deve atender o grau mínimo
de proteção IP55.
5.4.1.2	 A partida do motor da máquina só deve ser efetuada por uma ação voluntária através
do elemento de comando previsto para esta ação.
5.4.1.3	 Para uma nova partida do motor, após uma parada por qualquer motivo (por exemplo, falta
de energia), deve obrigatoriamente ser acionado o botão de partida para início dos movimentos.
5.4.1.4	 São proibidas nos equipamentos:
 a)	 a utilização de chave geral como dispositivo de partida e parada;
 b)	 a utilização de chaves tipo faca nos circuitos elétricos;
 c)	 ligação direta com o motor.
6
ABNT NBR 16329:2014
© ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
5.4.1.5	 Amáquina betoneira deve apresentar a extra baixa tensão nos comandos de partida e parada.
5.4.1.6	 Deve ser empregado um sistema magnético ou eletrônico, adequadamente dimensionado,
para acionamento do motor através de botão liga/desliga tipo pulso.
5.4.1.7	 Deve ser utilizado um dispositivo de proteção contra curto-circuito do motor e comando.
5.4.1.8	 As Figuras 2 e 3 apresentam modelos de esquemas elétricos adequados a serem utilizados
nas diversas máquinas betoneiras em motores monofásicos e trifásicos.
5.4.1.9	 Diante da impossibilidade de parada instantânea, em função da inércia da massa em
processo de mistura, que pode gerar riscos adicionais de tombamento, isenta-se o uso de parada
de emergência na máquina betoneira.
− 1F1−
112R
4NNN3
− X0
PE
PEPEPEPE
PE
PE
PEPE
M
1∼–1M1
U1.21
–X1
N
N2
>
1.1 1.1
1.11.2
1.1
N N
N
N
N
−1K1
1.7
−1K1
1.7
1
3
5
2
4
6
PE
N
N
−1K1
A2
A1
1.41.4
4 4
3 3
–1B2
1.1
1
1.31.3
2
–1B1
1.3
1.3
1.4
1.4
Figura 2 – Esquema elétrico para ligações monofásicas
7
ABNT NBR 16329:2014
© ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
>
>
N N
PE PE
N
N
NN
PE
PE
PEPE
TT
SS
RR
–X0
6
4
2
–1F1
80A
–
1
11
3
3
3
5
5
2
1.1
1.2
1.3
1.1
1.1
1.3
1.2
1.2
1.3
–X1
1.41.4
1.51.5
1.61.6
PEPEPE
U1 V1W1
M
3∼–1M1
–1K1
1.7
2
4
6
−1B2
−1B1
1.1
1.1
1
2
1.71.71.81.8
3 3
4 4
1.7
1.8
1.71.8
−1K1
1.7
−1K1
A1
A2
N
Figura 3 – Esquema elétrico para ligações trifásicas
5.4.2	 Aterramento elétrico na máquina
5.4.2.1	 O equipamento deve ser fornecido com plugue e pino de aterramento para ser conectado
ao aterramento da obra.
5.4.2.2	 As carcaças, invólucros, blindagens ou partes condutoras dos equipamentos devem estar
conectadas a este aterramento.
5.5	 Sinalizações de segurança
5.5.1	 Os equipamentos devem possuir sinalização de segurança para advertir os trabalhadores
e terceiros sobre os riscos a que estão expostos.
5.5.2	 A sinalização de segurança deve:
 a)	 ficar destacada no equipamento;
 b)	 ficar em localização claramente visível.
8
ABNT NBR 16329:2014
© ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
5.5.3	 As inscrições dos equipamentos e instalações devem:
 a)	 ser escritas na língua portuguesa (Brasil);
 b)	 ser legíveis.
5.5.4	 Os equipamentos fabricados a partir da vigência desta Norma devem possuir, em local visível,
as informações gravadas, de forma indelével, contendo no mínimo:
 a)	 razão social, CNPJ do fabricante ou importador;
 b)	 informação sobre tipo, modelo e capacidade;
 c)	 número de série ou identificação, e ano de fabricação;
 d)	 peso nominal do equipamento vazio, e com motor.
5.6	 Manual de instrução
5.6.1	 As máquinas betoneiras devem possuir manual de instruções fornecido pelo fabricante
ou importador, com informações relativas à segurança em todas as fases de utilização.
5.6.2	 Incluir no manual de operação as orientações quanto o mau uso razoavelmente previsível.
5.6.3	 Os manuais das máquinas e equipamentos fabricados a partir da vigência desta Norma devem
conter no mínimo as seguintes informações:
 a)	 razão social, CNPJ e endereço do fabricante;
 b)	 tipo, modelo e capacidade;
 c)	 menção a esta Norma para o projeto e construção da máquina ou equipamento;
 d)	 descrição detalhada da máquina ou equipamento e seus acessórios;
 e)	 diagramas elétricos;
 f)	 definição da utilização prevista para a máquina ou equipamento;
 g)	 advertências e precauções aos perigas que usuários estão expostos;
 h)	 definição das medidas de segurança existentes e daquelas a serem adotadas pelos usuários;
 i)	 especificações e limitações técnicas para a sua utilização com segurança;
 j)	 riscos que podem resultar de adulteração ou supressão de proteções e dispositivos de segurança;
 k)	 riscos que podem resultar de utilizações diferentes daquelas previstas no projeto;
 l)	 procedimentos para utilização da máquina ou equipamento com segurança;
 m)	 procedimentos e periodicidade para inspeções e manutenção;
 n)	 procedimentos a serem adotados em situações de emergência;
 o)	 identificação da sinalização de segurança empregada nas betoneiras.
9
ABNT NBR 16329:2014
© ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
5.6.4	 É conveniente que o manual de instruções contenha o seguinte:
 a)	 condições ambientais admissíveis;
 b)	 instruções para a ligação da máquina às fontes de energia no canteiro de obra;
 c)	 dados relativos ao ruído produzido pela betoneira operando em vazio;
 d)	 informações sobre os modos de utilização proibidos;
 e)	 se necessário, instruções relativas ao equipamento de proteção individual, assim como relativas
à formação e ao treinamento para a sua utilização.
10
ABNT NBR 16329:2014
© ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
Bibliografia
[1] 	ABNT NBR 14154:1998, Segurança de máquinas – Prevenção de partida inesperada
[2] 	ABNT NBR NM ISO 13852:2003, Segurança de máquinas – Distâncias de segurança para
impedir o acesso a zonas de perigo pelos membros superiores
[3] 	ABNT NBR NM ISO 13854:2003, Segurança de máquinas – Folgas mínimas para evitar
esmagamento de partes do corpo humano
[4] 	ABNT NBR NM 272:2002, Segurança de máquinas – Proteções – Requisitos gerais para o projeto
e construção de equipamentos de proteções fixas e móveis
[5] 	ABNT NBR ISO 3864-1:2013, Símbolos gráficos – Cores e sinais de segurança. Parte 1: Princípios
de design para sinais e marcações de segurança
[6] 	ISO 7010:2011, Graphical symbols – Safety colours and safety signs – Registered safety signs
[7] 	 BS EN 349:1993+A1:2008, Safety of machinery. Minimum gaps to avoid crushing of parts
of the human body
11
ABNT NBR 16329:2014
© ABNT 2014 - Todos os direitos reservados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Treinamento NR-12- 2023.pptx
Treinamento NR-12- 2023.pptxTreinamento NR-12- 2023.pptx
Treinamento NR-12- 2023.pptx
Antonio Bezerra
 
Treinamento para operador de empilhadeira
Treinamento para operador de empilhadeiraTreinamento para operador de empilhadeira
Treinamento para operador de empilhadeira
Márcio Roberto de Mattos
 
Plano de içamento lista de verificação
Plano de içamento   lista de verificaçãoPlano de içamento   lista de verificação
Plano de içamento lista de verificação
Universidade Federal Fluminense
 
Permissao para-trabalho-a-quente
Permissao para-trabalho-a-quentePermissao para-trabalho-a-quente
Permissao para-trabalho-a-quente
Jose Fernandes
 
Treinamento betoneira
Treinamento betoneiraTreinamento betoneira
Treinamento betoneira
rafaele123
 
Movimentação e içamento de cargas
 Movimentação e içamento de cargas Movimentação e içamento de cargas
Movimentação e içamento de cargas
Karol Oliveira
 
Treinamento de Segurança do Trabalho NR -12 Autor Brasilio da Silva - (41)928...
Treinamento de Segurança do Trabalho NR -12 Autor Brasilio da Silva - (41)928...Treinamento de Segurança do Trabalho NR -12 Autor Brasilio da Silva - (41)928...
Treinamento de Segurança do Trabalho NR -12 Autor Brasilio da Silva - (41)928...
Brasilio da Silva
 
Permissão Para Trabalho em Altura - NR 35
Permissão Para Trabalho em Altura  - NR 35Permissão Para Trabalho em Altura  - NR 35
Permissão Para Trabalho em Altura - NR 35
IZAIAS DE SOUZA AGUIAR
 
Teste ponte-rolante-docx
Teste ponte-rolante-docxTeste ponte-rolante-docx
Teste ponte-rolante-docx
sandra brizolla
 
Check list segurança no trabalho rural
Check list segurança no trabalho ruralCheck list segurança no trabalho rural
Check list segurança no trabalho rural
Raul Cristino
 
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintasSlide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
Márcio Roberto de Mattos
 
Treinamento de andaimes
Treinamento de andaimesTreinamento de andaimes
Treinamento de andaimes
claudinei Nascimento
 
NR18-Treinamento-Integracao.pptx
NR18-Treinamento-Integracao.pptxNR18-Treinamento-Integracao.pptx
NR18-Treinamento-Integracao.pptx
Leomir Borghardt
 
NBR 16325- parte 2 - dispositivos de ancoragem tipo c
NBR 16325- parte 2 - dispositivos de ancoragem tipo cNBR 16325- parte 2 - dispositivos de ancoragem tipo c
NBR 16325- parte 2 - dispositivos de ancoragem tipo c
Vicent Raphael
 
O.S Ordem de Serviço - NR1
O.S   Ordem de Serviço - NR1O.S   Ordem de Serviço - NR1
O.S Ordem de Serviço - NR1
Sergio Roberto Silva
 
Treinamento de NR 11 para Movimentação de Cargas.pdf (1).pdf
Treinamento de NR 11 para Movimentação de Cargas.pdf (1).pdfTreinamento de NR 11 para Movimentação de Cargas.pdf (1).pdf
Treinamento de NR 11 para Movimentação de Cargas.pdf (1).pdf
AndrerlSiqueira
 
Ordem de serviço operador de empilhadeira
Ordem de serviço operador de empilhadeiraOrdem de serviço operador de empilhadeira
Ordem de serviço operador de empilhadeira
EVALDO JUNIO SILVA DA GAMA
 
Procedimento de segurança na operação de serra circular
Procedimento de segurança na operação de serra circularProcedimento de segurança na operação de serra circular
Procedimento de segurança na operação de serra circular
Adams David
 
Apr espaço confinado
Apr   espaço confinadoApr   espaço confinado
Apr espaço confinado
Jose Adilson
 
nr12-trein-procedimento-martelete-eletrico.pptx
nr12-trein-procedimento-martelete-eletrico.pptxnr12-trein-procedimento-martelete-eletrico.pptx
nr12-trein-procedimento-martelete-eletrico.pptx
IvoneSobrinho1
 

Mais procurados (20)

Treinamento NR-12- 2023.pptx
Treinamento NR-12- 2023.pptxTreinamento NR-12- 2023.pptx
Treinamento NR-12- 2023.pptx
 
Treinamento para operador de empilhadeira
Treinamento para operador de empilhadeiraTreinamento para operador de empilhadeira
Treinamento para operador de empilhadeira
 
Plano de içamento lista de verificação
Plano de içamento   lista de verificaçãoPlano de içamento   lista de verificação
Plano de içamento lista de verificação
 
Permissao para-trabalho-a-quente
Permissao para-trabalho-a-quentePermissao para-trabalho-a-quente
Permissao para-trabalho-a-quente
 
Treinamento betoneira
Treinamento betoneiraTreinamento betoneira
Treinamento betoneira
 
Movimentação e içamento de cargas
 Movimentação e içamento de cargas Movimentação e içamento de cargas
Movimentação e içamento de cargas
 
Treinamento de Segurança do Trabalho NR -12 Autor Brasilio da Silva - (41)928...
Treinamento de Segurança do Trabalho NR -12 Autor Brasilio da Silva - (41)928...Treinamento de Segurança do Trabalho NR -12 Autor Brasilio da Silva - (41)928...
Treinamento de Segurança do Trabalho NR -12 Autor Brasilio da Silva - (41)928...
 
Permissão Para Trabalho em Altura - NR 35
Permissão Para Trabalho em Altura  - NR 35Permissão Para Trabalho em Altura  - NR 35
Permissão Para Trabalho em Altura - NR 35
 
Teste ponte-rolante-docx
Teste ponte-rolante-docxTeste ponte-rolante-docx
Teste ponte-rolante-docx
 
Check list segurança no trabalho rural
Check list segurança no trabalho ruralCheck list segurança no trabalho rural
Check list segurança no trabalho rural
 
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintasSlide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
Slide treinamento - Correntes, ganchos e cintas
 
Treinamento de andaimes
Treinamento de andaimesTreinamento de andaimes
Treinamento de andaimes
 
NR18-Treinamento-Integracao.pptx
NR18-Treinamento-Integracao.pptxNR18-Treinamento-Integracao.pptx
NR18-Treinamento-Integracao.pptx
 
NBR 16325- parte 2 - dispositivos de ancoragem tipo c
NBR 16325- parte 2 - dispositivos de ancoragem tipo cNBR 16325- parte 2 - dispositivos de ancoragem tipo c
NBR 16325- parte 2 - dispositivos de ancoragem tipo c
 
O.S Ordem de Serviço - NR1
O.S   Ordem de Serviço - NR1O.S   Ordem de Serviço - NR1
O.S Ordem de Serviço - NR1
 
Treinamento de NR 11 para Movimentação de Cargas.pdf (1).pdf
Treinamento de NR 11 para Movimentação de Cargas.pdf (1).pdfTreinamento de NR 11 para Movimentação de Cargas.pdf (1).pdf
Treinamento de NR 11 para Movimentação de Cargas.pdf (1).pdf
 
Ordem de serviço operador de empilhadeira
Ordem de serviço operador de empilhadeiraOrdem de serviço operador de empilhadeira
Ordem de serviço operador de empilhadeira
 
Procedimento de segurança na operação de serra circular
Procedimento de segurança na operação de serra circularProcedimento de segurança na operação de serra circular
Procedimento de segurança na operação de serra circular
 
Apr espaço confinado
Apr   espaço confinadoApr   espaço confinado
Apr espaço confinado
 
nr12-trein-procedimento-martelete-eletrico.pptx
nr12-trein-procedimento-martelete-eletrico.pptxnr12-trein-procedimento-martelete-eletrico.pptx
nr12-trein-procedimento-martelete-eletrico.pptx
 

Destaque

Manual cs 120 1419272368
Manual cs 120 1419272368Manual cs 120 1419272368
Manual cs 120 1419272368
Camila coelho coelho
 
Apreciação de Riscos
Apreciação de RiscosApreciação de Riscos
Apreciação de Riscos
Fernando Souza Rocker
 
Nieuwsbrief nr12 1617
Nieuwsbrief nr12 1617Nieuwsbrief nr12 1617
Nieuwsbrief nr12 1617
Zernike College / Harens Lyceum
 
O Princípio da Precaução no uso de indicadores de riscos químicos ambientais ...
O Princípio da Precaução no uso de indicadores de riscos químicos ambientais ...O Princípio da Precaução no uso de indicadores de riscos químicos ambientais ...
O Princípio da Precaução no uso de indicadores de riscos químicos ambientais ...
Zanel EPIs de Raspa e Vaqueta
 
Alerta de Loto de Máquinas e Equipamentos
Alerta de Loto de Máquinas e EquipamentosAlerta de Loto de Máquinas e Equipamentos
Alerta de Loto de Máquinas e Equipamentos
IZAIAS DE SOUZA AGUIAR
 
SojaPlusUFV_Capacitação5_PrimeiraFase_2016.06.16
SojaPlusUFV_Capacitação5_PrimeiraFase_2016.06.16SojaPlusUFV_Capacitação5_PrimeiraFase_2016.06.16
SojaPlusUFV_Capacitação5_PrimeiraFase_2016.06.16
equipeagroplus
 
Chris Goodson CV
Chris Goodson CVChris Goodson CV
Chris Goodson CV
Chris Goodson
 
Estudo de analise das causas
Estudo de analise das causasEstudo de analise das causas
Estudo de analise das causas
Ivo Paulino Azevedo
 
Barreiras de segurança cat4
Barreiras de segurança cat4Barreiras de segurança cat4
Barreiras de segurança cat4
Cristiano Silva
 
Seguranca maquinascalçados
Seguranca maquinascalçadosSeguranca maquinascalçados
Seguranca maquinascalçados
Nilson Alves Santos
 
Nr 12 (anexo i)
Nr 12 (anexo i)Nr 12 (anexo i)
Nr 12 (anexo i)
JAIME NOVOA
 
NR 12 - Máquinas e Equipamentos
NR 12 - Máquinas e EquipamentosNR 12 - Máquinas e Equipamentos
NR 12 - Máquinas e Equipamentos
Zanel EPIs de Raspa e Vaqueta
 
Palestra nr12 trefilacao_2013_leonardo_nascimento
Palestra nr12 trefilacao_2013_leonardo_nascimentoPalestra nr12 trefilacao_2013_leonardo_nascimento
Palestra nr12 trefilacao_2013_leonardo_nascimento
Zanel EPIs de Raspa e Vaqueta
 
Apresentacao Safety Control
Apresentacao Safety ControlApresentacao Safety Control
Apresentacao Safety Control
safetycontrol
 
Adequação a norma nr12
Adequação a norma nr12Adequação a norma nr12
Adequação a norma nr12
Fernando Dias
 
Acid maq
Acid maqAcid maq
Hidráulico x mecânico
Hidráulico x mecânicoHidráulico x mecânico
Hidráulico x mecânico
2e4Rodas
 
NR 12
NR 12NR 12
Higiene, saúde e segurança no trabalho
Higiene, saúde e segurança no trabalhoHigiene, saúde e segurança no trabalho
Higiene, saúde e segurança no trabalho
Beatriz123Letras
 
e-book - Medidas de Segurança nos seus Equipamentos de Trabalho: breve introd...
e-book - Medidas de Segurança nos seus Equipamentos de Trabalho: breve introd...e-book - Medidas de Segurança nos seus Equipamentos de Trabalho: breve introd...
e-book - Medidas de Segurança nos seus Equipamentos de Trabalho: breve introd...
ZONAVERDE - Formação e Consultoria
 

Destaque (20)

Manual cs 120 1419272368
Manual cs 120 1419272368Manual cs 120 1419272368
Manual cs 120 1419272368
 
Apreciação de Riscos
Apreciação de RiscosApreciação de Riscos
Apreciação de Riscos
 
Nieuwsbrief nr12 1617
Nieuwsbrief nr12 1617Nieuwsbrief nr12 1617
Nieuwsbrief nr12 1617
 
O Princípio da Precaução no uso de indicadores de riscos químicos ambientais ...
O Princípio da Precaução no uso de indicadores de riscos químicos ambientais ...O Princípio da Precaução no uso de indicadores de riscos químicos ambientais ...
O Princípio da Precaução no uso de indicadores de riscos químicos ambientais ...
 
Alerta de Loto de Máquinas e Equipamentos
Alerta de Loto de Máquinas e EquipamentosAlerta de Loto de Máquinas e Equipamentos
Alerta de Loto de Máquinas e Equipamentos
 
SojaPlusUFV_Capacitação5_PrimeiraFase_2016.06.16
SojaPlusUFV_Capacitação5_PrimeiraFase_2016.06.16SojaPlusUFV_Capacitação5_PrimeiraFase_2016.06.16
SojaPlusUFV_Capacitação5_PrimeiraFase_2016.06.16
 
Chris Goodson CV
Chris Goodson CVChris Goodson CV
Chris Goodson CV
 
Estudo de analise das causas
Estudo de analise das causasEstudo de analise das causas
Estudo de analise das causas
 
Barreiras de segurança cat4
Barreiras de segurança cat4Barreiras de segurança cat4
Barreiras de segurança cat4
 
Seguranca maquinascalçados
Seguranca maquinascalçadosSeguranca maquinascalçados
Seguranca maquinascalçados
 
Nr 12 (anexo i)
Nr 12 (anexo i)Nr 12 (anexo i)
Nr 12 (anexo i)
 
NR 12 - Máquinas e Equipamentos
NR 12 - Máquinas e EquipamentosNR 12 - Máquinas e Equipamentos
NR 12 - Máquinas e Equipamentos
 
Palestra nr12 trefilacao_2013_leonardo_nascimento
Palestra nr12 trefilacao_2013_leonardo_nascimentoPalestra nr12 trefilacao_2013_leonardo_nascimento
Palestra nr12 trefilacao_2013_leonardo_nascimento
 
Apresentacao Safety Control
Apresentacao Safety ControlApresentacao Safety Control
Apresentacao Safety Control
 
Adequação a norma nr12
Adequação a norma nr12Adequação a norma nr12
Adequação a norma nr12
 
Acid maq
Acid maqAcid maq
Acid maq
 
Hidráulico x mecânico
Hidráulico x mecânicoHidráulico x mecânico
Hidráulico x mecânico
 
NR 12
NR 12NR 12
NR 12
 
Higiene, saúde e segurança no trabalho
Higiene, saúde e segurança no trabalhoHigiene, saúde e segurança no trabalho
Higiene, saúde e segurança no trabalho
 
e-book - Medidas de Segurança nos seus Equipamentos de Trabalho: breve introd...
e-book - Medidas de Segurança nos seus Equipamentos de Trabalho: breve introd...e-book - Medidas de Segurança nos seus Equipamentos de Trabalho: breve introd...
e-book - Medidas de Segurança nos seus Equipamentos de Trabalho: breve introd...
 

Semelhante a Nbr16329 betoneiras estacionárias - requisitos de segurança

NBR 12.779 - Mangueiras de Incêndio - Inspeção, Manutenção e Cuidados
NBR 12.779 - Mangueiras de Incêndio - Inspeção, Manutenção e CuidadosNBR 12.779 - Mangueiras de Incêndio - Inspeção, Manutenção e Cuidados
NBR 12.779 - Mangueiras de Incêndio - Inspeção, Manutenção e Cuidados
IZAIAS DE SOUZA AGUIAR
 
Nbr 15071 04 2004 - cones
Nbr 15071 04 2004 - conesNbr 15071 04 2004 - cones
Nbr 15071 04 2004 - cones
André Fragoso
 
Nbr 12655-2006-
Nbr 12655-2006-Nbr 12655-2006-
Nbr 12655-2006-
Gleicy DO Carmo
 
Nbr 15527 água_de_chuva_aproveitamento_de_coberturas_em_áreas_urbanas_para_fi...
Nbr 15527 água_de_chuva_aproveitamento_de_coberturas_em_áreas_urbanas_para_fi...Nbr 15527 água_de_chuva_aproveitamento_de_coberturas_em_áreas_urbanas_para_fi...
Nbr 15527 água_de_chuva_aproveitamento_de_coberturas_em_áreas_urbanas_para_fi...
emsbarretos
 
Nbr 09575-2010
Nbr 09575-2010Nbr 09575-2010
Abnt 6118 projeto de estruturas de concreto -procedimento
Abnt 6118  projeto de estruturas de concreto -procedimentoAbnt 6118  projeto de estruturas de concreto -procedimento
Abnt 6118 projeto de estruturas de concreto -procedimento
carlospradojr2
 
Dnit022 2004 es
Dnit022 2004 esDnit022 2004 es
Dnit022 2004 es
Carolina Naves Ribeiro
 
MANUAL DE SINALIZAÇÃO BR-040_Versão2_1.pdf
MANUAL DE SINALIZAÇÃO BR-040_Versão2_1.pdfMANUAL DE SINALIZAÇÃO BR-040_Versão2_1.pdf
MANUAL DE SINALIZAÇÃO BR-040_Versão2_1.pdf
LucianaSalles11
 
Norma nbr 13.786
Norma nbr 13.786Norma nbr 13.786
Norma nbr 13.786
RaphaelSaintWilliams
 
Ntc63
Ntc63Ntc63
Nbr bn 65 determinação do tempo de pega
Nbr bn 65 determinação do tempo de pegaNbr bn 65 determinação do tempo de pega
Nbr bn 65 determinação do tempo de pega
profNICODEMOS
 
Argamassa
ArgamassaArgamassa
Argamassa
marcopesoa
 
Norma 8130 instalação aquec gás
Norma 8130 instalação aquec gásNorma 8130 instalação aquec gás
Norma 8130 instalação aquec gás
Anai Gaia
 
Nbr 13279 2005
Nbr 13279 2005Nbr 13279 2005
Ntc47
Ntc47Ntc47
Abnt nbr 14626 - 2010 corrigida 2011
Abnt   nbr 14626 - 2010 corrigida 2011Abnt   nbr 14626 - 2010 corrigida 2011
Abnt nbr 14626 - 2010 corrigida 2011
giovani_goncalves
 
2d4246 dac16e9159bcf4a38cb437d694dcb9ec
2d4246 dac16e9159bcf4a38cb437d694dcb9ec2d4246 dac16e9159bcf4a38cb437d694dcb9ec
2d4246 dac16e9159bcf4a38cb437d694dcb9ec
Dandara Santos
 
Abnt nbr 15405 2014. sinalização horizontal viária — tintas — procedimentos p...
Abnt nbr 15405 2014. sinalização horizontal viária — tintas — procedimentos p...Abnt nbr 15405 2014. sinalização horizontal viária — tintas — procedimentos p...
Abnt nbr 15405 2014. sinalização horizontal viária — tintas — procedimentos p...
Diego Diego
 
2.1.35 n-1965
2.1.35   n-19652.1.35   n-1965
2.1.35 n-1965
CRISTIANO GOUVEA
 
nbr-9574 2008
nbr-9574 2008nbr-9574 2008
nbr-9574 2008
Ana Santa Cruz
 

Semelhante a Nbr16329 betoneiras estacionárias - requisitos de segurança (20)

NBR 12.779 - Mangueiras de Incêndio - Inspeção, Manutenção e Cuidados
NBR 12.779 - Mangueiras de Incêndio - Inspeção, Manutenção e CuidadosNBR 12.779 - Mangueiras de Incêndio - Inspeção, Manutenção e Cuidados
NBR 12.779 - Mangueiras de Incêndio - Inspeção, Manutenção e Cuidados
 
Nbr 15071 04 2004 - cones
Nbr 15071 04 2004 - conesNbr 15071 04 2004 - cones
Nbr 15071 04 2004 - cones
 
Nbr 12655-2006-
Nbr 12655-2006-Nbr 12655-2006-
Nbr 12655-2006-
 
Nbr 15527 água_de_chuva_aproveitamento_de_coberturas_em_áreas_urbanas_para_fi...
Nbr 15527 água_de_chuva_aproveitamento_de_coberturas_em_áreas_urbanas_para_fi...Nbr 15527 água_de_chuva_aproveitamento_de_coberturas_em_áreas_urbanas_para_fi...
Nbr 15527 água_de_chuva_aproveitamento_de_coberturas_em_áreas_urbanas_para_fi...
 
Nbr 09575-2010
Nbr 09575-2010Nbr 09575-2010
Nbr 09575-2010
 
Abnt 6118 projeto de estruturas de concreto -procedimento
Abnt 6118  projeto de estruturas de concreto -procedimentoAbnt 6118  projeto de estruturas de concreto -procedimento
Abnt 6118 projeto de estruturas de concreto -procedimento
 
Dnit022 2004 es
Dnit022 2004 esDnit022 2004 es
Dnit022 2004 es
 
MANUAL DE SINALIZAÇÃO BR-040_Versão2_1.pdf
MANUAL DE SINALIZAÇÃO BR-040_Versão2_1.pdfMANUAL DE SINALIZAÇÃO BR-040_Versão2_1.pdf
MANUAL DE SINALIZAÇÃO BR-040_Versão2_1.pdf
 
Norma nbr 13.786
Norma nbr 13.786Norma nbr 13.786
Norma nbr 13.786
 
Ntc63
Ntc63Ntc63
Ntc63
 
Nbr bn 65 determinação do tempo de pega
Nbr bn 65 determinação do tempo de pegaNbr bn 65 determinação do tempo de pega
Nbr bn 65 determinação do tempo de pega
 
Argamassa
ArgamassaArgamassa
Argamassa
 
Norma 8130 instalação aquec gás
Norma 8130 instalação aquec gásNorma 8130 instalação aquec gás
Norma 8130 instalação aquec gás
 
Nbr 13279 2005
Nbr 13279 2005Nbr 13279 2005
Nbr 13279 2005
 
Ntc47
Ntc47Ntc47
Ntc47
 
Abnt nbr 14626 - 2010 corrigida 2011
Abnt   nbr 14626 - 2010 corrigida 2011Abnt   nbr 14626 - 2010 corrigida 2011
Abnt nbr 14626 - 2010 corrigida 2011
 
2d4246 dac16e9159bcf4a38cb437d694dcb9ec
2d4246 dac16e9159bcf4a38cb437d694dcb9ec2d4246 dac16e9159bcf4a38cb437d694dcb9ec
2d4246 dac16e9159bcf4a38cb437d694dcb9ec
 
Abnt nbr 15405 2014. sinalização horizontal viária — tintas — procedimentos p...
Abnt nbr 15405 2014. sinalização horizontal viária — tintas — procedimentos p...Abnt nbr 15405 2014. sinalização horizontal viária — tintas — procedimentos p...
Abnt nbr 15405 2014. sinalização horizontal viária — tintas — procedimentos p...
 
2.1.35 n-1965
2.1.35   n-19652.1.35   n-1965
2.1.35 n-1965
 
nbr-9574 2008
nbr-9574 2008nbr-9574 2008
nbr-9574 2008
 

Último

MAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptx
MAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptxMAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptx
MAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptx
Vilson Stollmeier
 
Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...
Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...
Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...
carlos silva Rotersan
 
AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024
AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024
AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024
Consultoria Acadêmica
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
Consultoria Acadêmica
 
Manual de Instalação para Placa Proteco Q60A
Manual de Instalação para Placa Proteco Q60AManual de Instalação para Placa Proteco Q60A
Manual de Instalação para Placa Proteco Q60A
Tronicline Automatismos
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
Consultoria Acadêmica
 
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptxWorkshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
marcosmpereira
 

Último (7)

MAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptx
MAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptxMAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptx
MAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptx
 
Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...
Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...
Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...
 
AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024
AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024
AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
 
Manual de Instalação para Placa Proteco Q60A
Manual de Instalação para Placa Proteco Q60AManual de Instalação para Placa Proteco Q60A
Manual de Instalação para Placa Proteco Q60A
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
 
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptxWorkshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
 

Nbr16329 betoneiras estacionárias - requisitos de segurança

  • 1. Válida a partir de edição ABNT NBRNORMA BRASILEIRA ICS ISBN 978-85-07- Número de referência 11 páginas 16329 Primeira 10.12.2014 10.01.2015 Betoneiras estacionárias — Requisitos de segurança Stationary concrete mixers — Safety requirements 91.220 05283-8 ABNT NBR 16329:2014 © ABNT 2014
  • 2. © ABNT 2014 Todos os direitos reservados. A menos que especificado de outro modo, nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida ou utilizada por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia e microfilme, sem permissão por escrito da ABNT. ABNT Av.Treze de Maio, 13 - 28º andar 20031-901 - Rio de Janeiro - RJ Tel.: + 55 21 3974-2300 Fax: + 55 21 3974-2346 abnt@abnt.org.br www.abnt.org.br ii ABNT NBR 16329:2014 © ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
  • 3. Prefácio................................................................................................................................................iv 1 Escopo ................................................................................................................................1 2 Referência normativa..........................................................................................................1 3 Termos e definições............................................................................................................1 4 Listagem dos perigos significativos.................................................................................2 5 Requisitos de segurança e medidas ................................................................................4 5.1 Geral ....................................................................................................................................4 5.2 Local de trabalho.................................................................................................................4 5.2.1 Transporte e içamento........................................................................................................4 5.2.2 Movimentação.....................................................................................................................5 5.3 Áreas de esmagamento, choque físico e partes móveis.................................................5 5.3.1 Contato com transmissão, conjunto motor-polia e conjunto pinhão-cremalheira.......5 5.3.2 Característica do basculante, boca do tambor, volante e pedal.....................................6 5.4 Dispositivos elétricos.........................................................................................................6 5.4.1 Comando elétrico................................................................................................................6 5.4.2 Aterramento elétrico na máquina......................................................................................8 5.5 Sinalizações de segurança.................................................................................................8 5.6 Manual de instrução............................................................................................................9 Bibliografia..........................................................................................................................................11 Figuras Figura 1 – Características orientativas para betoneira estacionária...............................................4 Figura 2 – Esquema elétrico para ligações monofásicas.................................................................7 Figura 3 – Esquema elétrico para ligações trifásicas.......................................................................8 Tabelas Tabela 1 – Perigos significativos, áreas de perigo e medidas preventivas....................................3 Tabela 2 – Limites para características técnicas ..............................................................................4 iii ABNT NBR 16329:2014 © ABNT 2014 - Todos os direitos reservados Sumário Página
  • 4. Prefácio A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Foro Nacional de Normalização. As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB), dos Organismos de Normalização Setorial (ABNT/ONS) e das Comissões de Estudo Especiais (ABNT/CEE), são elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas pelas partes interessadas no tema objeto da normalização. Os Documentos Técnicos ABNT são elaborados conforme as regras da Diretiva ABNT, Parte 2. AABNT chama a atenção para que, apesar de ter sido solicitada manifestação sobre eventuais direitos de patentes durante a Consulta Nacional, estes podem ocorrer e devem ser comunicados à ABNT a qualquer momento (Lei nº 9.279, de 14 de maio de 1996). Ressalta-se que Normas Brasileiras podem ser objeto de citação em Regulamentos Técnicos. Nestes casos, os Órgãos responsáveis pelos Regulamentos Técnicos podem determinar outras datas para exigência dos requisitos desta Norma, independentemente de sua data de entrada em vigor. A ABNT NBR 16329 foi elaborada no Comitê Brasileiro de Máquinas e Equipamentos Mecânicos (ABNT/CB-04), pela Comissão de Estudo Máquina Betoneira (CE-04:026.03). O Projeto circulou em Consulta Nacional conforme Edital nº 08, de 25.08.2014 a 24.10.2014, com o número de Projeto 04:026.03-001. O Escopo desta Norma Brasileira em inglês é o seguinte: Scope This Standard establishes safety requirements and measurements, which should be applied by designers, as defined of ABNT NBR ISO 12100, producers and suppliers of stationary concrete mixers for concrete and mortar for the use in civil building works. The demands included in this Rule consider the use of equipments as defined at ABNT NBR ISO 12100.  This Standard considers the access to the concrete mixer by all the sides with risks mentioned in Section 5, which establishes the safety measurements for the operator and other people exposed. This Standard does not apply to the machines: a) concrete mixers actioned by any other different force than electric power; b) concrete mixers with drum nominal volume, or vat, superior to 500 liters. This Standard applies to all new machines produced after its publication. The adequacy of used equipments must be sought in 36 months as from the validity of this Standard. iv ABNT NBR 16329:2014 © ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
  • 5. Betoneiras estacionárias — Requisitos de segurança 1 Escopo Esta Norma estabelece requisitos e medidas de segurança, os quais devem ser aplicados por projetistas, conformeABNTNBR ISO 12100, fabricantes e fornecedores de betoneiras estacionárias para mistura de concreto e argamassa para utilização em obras de construção civil. Os requisitos contidos nesta Norma consideram o uso do equipamento previsto como definido na ABNT NBR ISO 12100. Esta Norma considera o acesso à betoneira por todos os lados com os riscos abordados na Seção 5, estabelecendo as medidas de segurança para o operador e outras pessoas expostas. Esta Norma não se aplica às máquinas:  a) betoneiras acionadas por qualquer força diferente da energia elétrica;  b) betoneiras com volume nominal do tambor, ou cuba, superior a 500 L. Esta Norma se aplica a todas as máquinas novas fabricadas após a sua publicação. Para equipamentos usados, deve-se buscar a adequação em 36 meses a partir da vigência desta Norma. 2 Referência normativa O documento relacionado a seguir é indispensável à aplicação deste documento. Para referências datadas, aplicam-se somente as edições citadas. Para referências não datadas, aplicam-se as edições mais recentes do referido documento (incluindo emendas). ABNT NBR ISO 12100:2013, Segurança de máquinas – Princípios gerais de projeto – Apreciação e redução de riscos 3 Termos e definições Para os efeitos deste documento, aplicam-se os seguintes termos e definições. 3.1 basculante componente destinado à sustentação e ao movimento de basculamento do tambor pela ação do volante 3.2 boca do tambor abertura do tambor destinada a carga e descarga dos agregados 3.3 caixa do motor componente destinado a abrigar e proteger itens de transmissão, motor e demais componentes elétricos de comando e potência ABNT NBR 16329:2014NORMA BRASILEIRA 1© ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
  • 6. 3.4 cremalheira peça dentada responsável pela transmissão de força e rotação do pinhão para o tambor 3.5 máquina betoneira equipamento destinado a misturar materiais a serem utilizados na construção civil, ao qual, em regra geral, se adicionam cargas de areia, brita, cimento e água (agregados), na proporção devida, de acordo com a finalidade da mistura 3.6 movimentação condução manual da máquina betoneira pelo operador dentro da obra, utilizando as próprias rodas da betoneira 3.7 pedal componente destinado a travar ou liberar o movimento do volante 3.8 pinhão peça dentada responsável pela transmissão de força e rotação entre motor/trasmissão e cremalheira 3.9 tambor componente destinado a comportar e misturar os agregados 3.10 transmissão conjunto de polias, correias, correntes e engrenagens responsáveis por transmitir força e rotação do motor para o pinhão 3.11 transporte condução por veículo automotivo dentro e fora dos canteiros de obra 3.12 volante componente destinado a promover o movimento de basculamento do tambor pela ação do operador 4 Listagem dos perigos significativos A listagem de perigos, contida na Tabela 1, é o resultado de uma apreciação de risco realizada conforme a ABNT NBR ISO 12100:2013, Seção 4, para betoneiras estacionárias. As medidas técnicas e as informações ao usuário objetivam a redução e/ou eliminação dos efeitos decorrentes dos perigos identificados. A apreciação de risco de acordo com a ABNT NBR ISO 12100 prevê a utilização, limpeza, manutenção e acionamentos inesperados e involuntários para a máquina betoneira. A lista dos perigos significativos e suas respectivas áreas perigosas associadas às máquinas betoneiras são fornecidas na Tabela 1. 2 ABNT NBR 16329:2014 © ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
  • 7. Tabela 1 – Perigos significativos, áreas de perigo e medidas preventivas Ponto a ser analisado: local de trabalho Atividade Perigo Medidas de controle Transporte Queda de altura e tombamento 5.2.1 Movimentação da máquina no canteiro de obra Tombamento 5.2.2 Ponto a ser analisado: área de esmagamento e partes móveis Atividade Perigo Medidas de controle Contato com a cremalheira e pinhão Esmagamento de membros 5.3.1 Contato com a transmissão motor-polia Basculante Contato com parte móvel 5.3.2 Boca do tambor Contato com parte móvel Volante Choque mecânico e torção de membros Pedal Choque mecânico Ponto a ser analisado: dispositivos elétricos Atividade Perigo Medidas de controle Condutores de alimentação elétrica Descarga elétrica 5.4.1 Contato com água chave liga-desliga Aterramento 5.4.2 Acionamento (partida inesperada durante operação) Funcionamento do equipamento fora das condições de trabalho 5.4.1 Acionamento (partida desautorizada na manutenção) 3 ABNT NBR 16329:2014 © ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
  • 8. 5 Requisitos de segurança e medidas 5.1 Geral As máquinas betoneiras estacionárias até 500 L, cobertas por esta Norma, abrangem em seu aspecto, o conceito e caraterísticas físicas orientativas apresentadas na Figura 1. Vista frontal Vista lateral Figura 1 – Características orientativas para betoneira estacionária As máquinas betoneiras estacionárias até 500 L, cobertas por esta Norma, abrangem em seu aspecto os seguintes limites, conforme Tabela 2. Tabela 2 – Limites para características técnicas Características Limites Tensão 110 V até 508 V (monofásicas ou trifásicas) Potência do motor Até 4,0 kW Capacidade nominal Até 500 L Rotação do tambor Até 35 rpm Os métodos ou medidas a serem implementados para eliminar os perigos levantados nesta Norma, ou reduzir os riscos a eles associados, são descritos em 5.2 a 5.6. 5.2 Local de trabalho 5.2.1 Transporte e içamento 5.2.1.1 As máquinas devem ser concebidas para permitir o seu transporte com a ajuda de aparelhos de elevação. 4 ABNT NBR 16329:2014 © ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
  • 9. 5.2.1.2 Cabe ao fabricante, determinar a forma de transporte, bem como içamento e dimensionar a estrutura física da máquina para suportar este procedimento. 5.2.1.3 Os pontos de içamento, bem como as partes da máquina ligadas a este ponto de içamento, devem possuir um coeficiente de segurança de 1,8. Para transportes que fazem uso de empilhamento de máquinas, deve-se considerar o peso total deste empilhamento. 5.2.1.4 O manual de instrução deve conter instruções para o procedimento de içamento, informar peso da máquina e identificar os pontos de içamento. NOTA Para elevação das máquinas com acessórios (cintas, ganchos, cabos de aço, correntes etc.), verificar as normas técnicas vigentes. 5.2.1.5 As atividades de transporte somente podem ser executadas por veículo apropriado. 5.2.2 Movimentação 5.2.2.1 Para betoneiras sujeitas à movimentação, prever no mínimo duas rodas. 5.2.2.2 Cabe ao fabricante prever acessórios, ou formas construtivas, que permitam e facilitem a movimentação dentro do canteiro de obra. 5.3 Áreas de esmagamento, choque físico e partes móveis 5.3.1 Contato com transmissão, conjunto motor-polia e conjunto pinhão-cremalheira 5.3.1.1 As zonas de transmissão de força da betoneira devem possuir sistemas de segurança, caracterizados por proteções fixas que garantam proteção à saúde e à integridade física dos trabalhadores. 5.3.1.2 Para aplicação desta Norma, considera-se proteção o elemento especificamente utilizado para prover segurança por meio de barreira física, que deve ser mantida em sua posição de maneira permanente ou por meio de elementos de fixação que só permitam sua remoção ou abertura com o uso de ferramentas específicas. 5.3.1.3 As proteções devem ser projetadas e construídas de modo a atender aos seguintes requisi- tos de segurança:  a) cumprir suas funções apropriadamente durante a vida útil do equipamento e possibilitar a reposi- ção de partes deterioradas ou danificadas;  b) devem ser constituídas de materiais resistentes e adequadas à contenção de projeção de peças e materiais;  c) possuir fixação firme, garantia de estabilidade e resistência mecânica compatíveis com os esfor- ços requeridos;  d) não acarretar riscos adicionais;  e) não possuir extremidades e arestas cortantes ou outras saliências perigosas;  f) impedir o acesso à zona de perigo. 5 ABNT NBR 16329:2014 © ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
  • 10. 5.3.1.4 Deve ser prevista proteção fixa 360° em torno do conjunto pinhão/cremalheira. 5.3.1.5 Devem ser previstas proteções fixas que impeçam o acesso às correias e polias. 5.3.2 Característica do basculante, boca do tambor, volante e pedal 5.3.2.1 Basculante Os materiais utilizados devem estar isentos de ressaltos e partes pontiagudas que podem vir a provocar ferimentos. 5.3.2.2 Boca do tambor, volante e pedal 5.3.2.2.1 Os elementos móveis das máquinas devem ser projetados, fabricados e dispostos de modo que as partes sejam isentas de arestas cortantes, pontiagudas ou de qualquer forma ou característica, que possam causar lesões. 5.3.2.2.2 Esta Norma atende a projetos com rotações do tambor até 35 rotações por minuto (rpm). 5.4 Dispositivos elétricos 5.4.1 Comando elétrico 5.4.1.1 O sistema de comando deve ser projetado e fabricado com as seguintes características:  a) ser resistente mecanicamente de acordo com a sua utilização;  b) estar situado de modo que a sua operação não provoque riscos adicionais;  c) estar visivelmente identificado por meio de uma marcação apropriada, disposto a permitir uma manobra segura e livre de equívocos;  d) a caixa do motor deve ter grau mínimo de proteção IP22;  e) os botões de acionamento e o conjunto da caixa de comando devem apresentar um grau de proteção mínimo de IP55;  f) para betoneiras com motores sem proteções externas, o motor deve atender o grau mínimo de proteção IP55. 5.4.1.2 A partida do motor da máquina só deve ser efetuada por uma ação voluntária através do elemento de comando previsto para esta ação. 5.4.1.3 Para uma nova partida do motor, após uma parada por qualquer motivo (por exemplo, falta de energia), deve obrigatoriamente ser acionado o botão de partida para início dos movimentos. 5.4.1.4 São proibidas nos equipamentos:  a) a utilização de chave geral como dispositivo de partida e parada;  b) a utilização de chaves tipo faca nos circuitos elétricos;  c) ligação direta com o motor. 6 ABNT NBR 16329:2014 © ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
  • 11. 5.4.1.5 Amáquina betoneira deve apresentar a extra baixa tensão nos comandos de partida e parada. 5.4.1.6 Deve ser empregado um sistema magnético ou eletrônico, adequadamente dimensionado, para acionamento do motor através de botão liga/desliga tipo pulso. 5.4.1.7 Deve ser utilizado um dispositivo de proteção contra curto-circuito do motor e comando. 5.4.1.8 As Figuras 2 e 3 apresentam modelos de esquemas elétricos adequados a serem utilizados nas diversas máquinas betoneiras em motores monofásicos e trifásicos. 5.4.1.9 Diante da impossibilidade de parada instantânea, em função da inércia da massa em processo de mistura, que pode gerar riscos adicionais de tombamento, isenta-se o uso de parada de emergência na máquina betoneira. − 1F1− 112R 4NNN3 − X0 PE PEPEPEPE PE PE PEPE M 1∼–1M1 U1.21 –X1 N N2 > 1.1 1.1 1.11.2 1.1 N N N N N −1K1 1.7 −1K1 1.7 1 3 5 2 4 6 PE N N −1K1 A2 A1 1.41.4 4 4 3 3 –1B2 1.1 1 1.31.3 2 –1B1 1.3 1.3 1.4 1.4 Figura 2 – Esquema elétrico para ligações monofásicas 7 ABNT NBR 16329:2014 © ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
  • 12. > > N N PE PE N N NN PE PE PEPE TT SS RR –X0 6 4 2 –1F1 80A – 1 11 3 3 3 5 5 2 1.1 1.2 1.3 1.1 1.1 1.3 1.2 1.2 1.3 –X1 1.41.4 1.51.5 1.61.6 PEPEPE U1 V1W1 M 3∼–1M1 –1K1 1.7 2 4 6 −1B2 −1B1 1.1 1.1 1 2 1.71.71.81.8 3 3 4 4 1.7 1.8 1.71.8 −1K1 1.7 −1K1 A1 A2 N Figura 3 – Esquema elétrico para ligações trifásicas 5.4.2 Aterramento elétrico na máquina 5.4.2.1 O equipamento deve ser fornecido com plugue e pino de aterramento para ser conectado ao aterramento da obra. 5.4.2.2 As carcaças, invólucros, blindagens ou partes condutoras dos equipamentos devem estar conectadas a este aterramento. 5.5 Sinalizações de segurança 5.5.1 Os equipamentos devem possuir sinalização de segurança para advertir os trabalhadores e terceiros sobre os riscos a que estão expostos. 5.5.2 A sinalização de segurança deve:  a) ficar destacada no equipamento;  b) ficar em localização claramente visível. 8 ABNT NBR 16329:2014 © ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
  • 13. 5.5.3 As inscrições dos equipamentos e instalações devem:  a) ser escritas na língua portuguesa (Brasil);  b) ser legíveis. 5.5.4 Os equipamentos fabricados a partir da vigência desta Norma devem possuir, em local visível, as informações gravadas, de forma indelével, contendo no mínimo:  a) razão social, CNPJ do fabricante ou importador;  b) informação sobre tipo, modelo e capacidade;  c) número de série ou identificação, e ano de fabricação;  d) peso nominal do equipamento vazio, e com motor. 5.6 Manual de instrução 5.6.1 As máquinas betoneiras devem possuir manual de instruções fornecido pelo fabricante ou importador, com informações relativas à segurança em todas as fases de utilização. 5.6.2 Incluir no manual de operação as orientações quanto o mau uso razoavelmente previsível. 5.6.3 Os manuais das máquinas e equipamentos fabricados a partir da vigência desta Norma devem conter no mínimo as seguintes informações:  a) razão social, CNPJ e endereço do fabricante;  b) tipo, modelo e capacidade;  c) menção a esta Norma para o projeto e construção da máquina ou equipamento;  d) descrição detalhada da máquina ou equipamento e seus acessórios;  e) diagramas elétricos;  f) definição da utilização prevista para a máquina ou equipamento;  g) advertências e precauções aos perigas que usuários estão expostos;  h) definição das medidas de segurança existentes e daquelas a serem adotadas pelos usuários;  i) especificações e limitações técnicas para a sua utilização com segurança;  j) riscos que podem resultar de adulteração ou supressão de proteções e dispositivos de segurança;  k) riscos que podem resultar de utilizações diferentes daquelas previstas no projeto;  l) procedimentos para utilização da máquina ou equipamento com segurança;  m) procedimentos e periodicidade para inspeções e manutenção;  n) procedimentos a serem adotados em situações de emergência;  o) identificação da sinalização de segurança empregada nas betoneiras. 9 ABNT NBR 16329:2014 © ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
  • 14. 5.6.4 É conveniente que o manual de instruções contenha o seguinte:  a) condições ambientais admissíveis;  b) instruções para a ligação da máquina às fontes de energia no canteiro de obra;  c) dados relativos ao ruído produzido pela betoneira operando em vazio;  d) informações sobre os modos de utilização proibidos;  e) se necessário, instruções relativas ao equipamento de proteção individual, assim como relativas à formação e ao treinamento para a sua utilização. 10 ABNT NBR 16329:2014 © ABNT 2014 - Todos os direitos reservados
  • 15. Bibliografia [1]  ABNT NBR 14154:1998, Segurança de máquinas – Prevenção de partida inesperada [2]  ABNT NBR NM ISO 13852:2003, Segurança de máquinas – Distâncias de segurança para impedir o acesso a zonas de perigo pelos membros superiores [3]  ABNT NBR NM ISO 13854:2003, Segurança de máquinas – Folgas mínimas para evitar esmagamento de partes do corpo humano [4]  ABNT NBR NM 272:2002, Segurança de máquinas – Proteções – Requisitos gerais para o projeto e construção de equipamentos de proteções fixas e móveis [5]  ABNT NBR ISO 3864-1:2013, Símbolos gráficos – Cores e sinais de segurança. Parte 1: Princípios de design para sinais e marcações de segurança [6]  ISO 7010:2011, Graphical symbols – Safety colours and safety signs – Registered safety signs [7]  BS EN 349:1993+A1:2008, Safety of machinery. Minimum gaps to avoid crushing of parts of the human body 11 ABNT NBR 16329:2014 © ABNT 2014 - Todos os direitos reservados