SlideShare uma empresa Scribd logo
WEGENER (1912)
“Os continentes, agora afastados, já estiveram
juntos formando um único supercontinente – a
 Pangeia – rodeado por um único oceano – a
                 Pantalassa.
 Posteriormente, a Pangeia fracturou-se e os
 continentes deslocaram-se até atingirem as
              posições actuais.”
Pérmico:
                                                                Os continentes estavam reunidos no supercontinente
                                                                Pangea, rodeados por um único oceano Panthalassa .

                                                                Triásico:
                                                                Ruptura da Pangea, segundo a linha do Equador com
                                                                formação a Norte da Laurásia (Eurásia, América do
                                                                Norte, Gronelândia) e a Sul a Gondwana (América do
                                                                Sul, África e Austrália).
                                                                Entre a Laurásia e a Gondwana surge o Mar de Tétis.


Jurássico:
A Índia separa-se da Austrália
e ruma a Norte.

Cretácico:
Madagáscar separa-se da
Africa.
Forma-se o Atlântico.
Fecho do Mar de Tétis.
Formam-se o Alpes na Europa
por compressão do continente
africano.
                                 Até à actualidade:
                                 Abertura do Atlântico continua.
                                 Gronelândia separa-se da Eurásia e ruma a
                                 Norte
                                 As Américas unem-se e a Austrália separa-se
                                 da Antártida
                                 A Índia colide com a Ásia e forma os Himalaias
Continentes separados por oceanos
                encaixam entre si como um puzzle.
 Morfológicos   (costas Este da América do Sul e
                Oeste de África)


                Aparecimento de fósseis da mesma
                espécie em locais muito distantes e
Paleontológicos que estão actualmente separados
                por oceanos.


                Marcas de glaciares em continentes
                cujo clima actual nunca permitiria a
Paleoclimáticos sua existência.
                (marcas de glaciar em Africa)


                Presença de rochas do mesmo tipo
                e com a mesma idade em diferentes
  Litológicos   continentes hoje afastados por um
                oceano.
A Teoria da Deriva dos Continentes foi        rejeitada pela comunidade
                       científica da altura porque:


     Wegener não conseguiu explicar
convenientemente como é que os continentes
          se conseguiam mover…

  Só cerca de 50 anos mais tarde, com a realização de estudos da morfologia dos fundos
   oceânicos, a teoria da Deriva Continental voltou a ser considerada…já Wegener tinha
                                         falecido.

               Evidencia o CARACTER DINÂMICO DA CIÊNCIA!
Fossa




Dorsal
Dorsal médio-oceânica – cadeia montanhosa com milhares de km de comprimento situada na zona
mediana dos oceanos. Na parte central apresenta um profundo vale – rifte – por onde ascende magma
que origina novo fundo oceânico. É ainda atravessada por várias fracturas transversais.

Fossa oceânica – zona muito profunda onde ocorre destruição do fundo oceânico mais antigo pelo
que se designa de zona de subdução.
                          subdução
Planície abissal – superfície profunda, mais ou menos plana, de um e outro lado da dorsal.
Talude continental – zona de declive acentuado que faz a transição entre continente e oceano.
Plataforma continental – zona ligeiramente inclinada, que ainda faz parte do continente.
Com o conhecimento e estudo dos fundos oceânicos constatou-se que:

     Na zona dos riftes, a partir da ascensão do magma, forma-se
 continuamente litosfera oceânica nova, a qual empurra a mais antiga,
          para ser destruída na zona das fossas oceânicas.




     A saída de lava nos riftes das dorsais provoca assim a expansão dos
     fundos oceânicos, que conduziu ao afastamento dos continentes que
          estiveram anteriormente unidos.  Apoia Wegener!!!
As zonas de crescimento (riftes) são compensadas
          pelas zonas de destruição e,
portanto, a Terra mantém-se com a mesma dimensão
          total, sem aumentar nem diminuir.
Continentais                Oceânicas                    Mistas
  (mais espessas 120km)    (menos espessas 20-70km)




    Suportam um
                          Suportam um oceano.              Placas que
continente e uma boa
                           Não compreendem            compreendem partes
  parte de oceano.
                           crosta continental.           semelhantes de
                                                      crosta oceânica e de
       Exemplos:
                          Exemplo: P. pacífica         crosta continental.
      P. africana,
                             P. de Nazca
P. norte-americana,
                                                            Exemplo:
  P. sul-americana,
                                                      P. indo-australiana.
   P.euro-asiática,
     P. antárctica.
 A litosfera, parte superficial da Terra, está dividida em vários pedaços
móveis – placas litosféricas ou tectónicas – encostadas umas às outras
como num puzzle.
 As placas litosféricas “flutuam” sobre a plástica e flexível astenosfera
(manto).
 As placas litosféricas movimentam-se, afastando-se, colidindo ou
                         movimentam-se
simplesmente deslizando umas em relação às outras.
 Esses movimentos das placas devem-se às correntes de convecção
do manto.
No manto, as elevadas temperaturas aumentam a plasticidade dos materiais permitindo a
  subida de material quente (menos denso). Na astenosfera, esse material desloca-se
           horizontalmente, arrefece e desce por se ter tornado mais denso.
Não são os continentes que se movem,
    mas sim as placas litosféricas.
Já é explicado como se movimentam as
    placas litosféricas – através dos
 movimentos de convecção do manto.
Há três tipos de limites de placa:

· Limites divergentes ou construtivos-          nova
  litosfera é gerada, enquanto as placas se afastam entre
  si


· Limites convergentes ou destrutivos-
  litosfera é destruída (subducção), enquanto as placas
  colidem entre si e uma placa "mergulha" sob outra.


· Limites transformantes ou conservativos -           a
  litosfera nem está a ser produzida nem a ser
  destruída, enquanto as placas deslizam horizontalmente
  uma em relação à outra
Mobilismogeolgicodaderivacontinentaltectnicaplacas
Mobilismogeolgicodaderivacontinentaltectnicaplacas
Mobilismogeolgicodaderivacontinentaltectnicaplacas
Mobilismogeolgicodaderivacontinentaltectnicaplacas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Princípios básicos do raciocínio geológico
Princípios básicos do raciocínio geológicoPrincípios básicos do raciocínio geológico
Princípios básicos do raciocínio geológico
margaridabt
 
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11ºExtração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Francisco Palaio
 
Síntese do consílio dos deuses
Síntese do consílio dos deusesSíntese do consílio dos deuses
Síntese do consílio dos deuses
Eva Antunes
 
Mitologia n' "Os Lusíadas"
Mitologia n' "Os Lusíadas"Mitologia n' "Os Lusíadas"
Mitologia n' "Os Lusíadas"
pauloprofport
 
Descontinuidades Internas
Descontinuidades InternasDescontinuidades Internas
Descontinuidades Internas
Tânia Reis
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
Bárbara Minhoto
 
Analise os lusiadas 1
Analise os lusiadas 1Analise os lusiadas 1
Analise os lusiadas 1
Célia Gonçalves
 
Revestimento dos animais 5º ano
Revestimento dos animais 5º anoRevestimento dos animais 5º ano
Revestimento dos animais 5º ano
Isabel Ribeiro
 
Paisagens geológicas
Paisagens geológicasPaisagens geológicas
Paisagens geológicas
Catir
 
Rochas sedimentares - minerais e formação
Rochas sedimentares  - minerais e formaçãoRochas sedimentares  - minerais e formação
Rochas sedimentares - minerais e formação
Isabel Lopes
 
Rochas sedimentares classificação biogénicas
Rochas sedimentares  classificação biogénicasRochas sedimentares  classificação biogénicas
Rochas sedimentares classificação biogénicas
Isabel Lopes
 
Tabela de iões
Tabela de iõesTabela de iões
Tabela de iões
Paula Pinto
 
Biomoléculas
BiomoléculasBiomoléculas
Biomoléculas
margaridabt
 
BioGeo11-aquiferos
BioGeo11-aquiferosBioGeo11-aquiferos
BioGeo11-aquiferos
Rita Rainho
 
Relevo de portugal
Relevo de portugalRelevo de portugal
Relevo de portugal
Geografias Geo
 
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º AnoResumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Vitor Perfeito
 
Adamastor
AdamastorAdamastor
Adamastor
sin3stesia
 
Pressão atmosférica e Precipitação - Geografia 7º ano
Pressão atmosférica e Precipitação - Geografia 7º anoPressão atmosférica e Precipitação - Geografia 7º ano
Pressão atmosférica e Precipitação - Geografia 7º ano
andygracolas
 
5 rochas magmáticas
5  rochas magmáticas5  rochas magmáticas
5 rochas magmáticas
margaridabt
 
Relatório extração dna
Relatório extração dnaRelatório extração dna
Relatório extração dna
margaridabt
 

Mais procurados (20)

Princípios básicos do raciocínio geológico
Princípios básicos do raciocínio geológicoPrincípios básicos do raciocínio geológico
Princípios básicos do raciocínio geológico
 
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11ºExtração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
 
Síntese do consílio dos deuses
Síntese do consílio dos deusesSíntese do consílio dos deuses
Síntese do consílio dos deuses
 
Mitologia n' "Os Lusíadas"
Mitologia n' "Os Lusíadas"Mitologia n' "Os Lusíadas"
Mitologia n' "Os Lusíadas"
 
Descontinuidades Internas
Descontinuidades InternasDescontinuidades Internas
Descontinuidades Internas
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
Analise os lusiadas 1
Analise os lusiadas 1Analise os lusiadas 1
Analise os lusiadas 1
 
Revestimento dos animais 5º ano
Revestimento dos animais 5º anoRevestimento dos animais 5º ano
Revestimento dos animais 5º ano
 
Paisagens geológicas
Paisagens geológicasPaisagens geológicas
Paisagens geológicas
 
Rochas sedimentares - minerais e formação
Rochas sedimentares  - minerais e formaçãoRochas sedimentares  - minerais e formação
Rochas sedimentares - minerais e formação
 
Rochas sedimentares classificação biogénicas
Rochas sedimentares  classificação biogénicasRochas sedimentares  classificação biogénicas
Rochas sedimentares classificação biogénicas
 
Tabela de iões
Tabela de iõesTabela de iões
Tabela de iões
 
Biomoléculas
BiomoléculasBiomoléculas
Biomoléculas
 
BioGeo11-aquiferos
BioGeo11-aquiferosBioGeo11-aquiferos
BioGeo11-aquiferos
 
Relevo de portugal
Relevo de portugalRelevo de portugal
Relevo de portugal
 
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º AnoResumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
 
Adamastor
AdamastorAdamastor
Adamastor
 
Pressão atmosférica e Precipitação - Geografia 7º ano
Pressão atmosférica e Precipitação - Geografia 7º anoPressão atmosférica e Precipitação - Geografia 7º ano
Pressão atmosférica e Precipitação - Geografia 7º ano
 
5 rochas magmáticas
5  rochas magmáticas5  rochas magmáticas
5 rochas magmáticas
 
Relatório extração dna
Relatório extração dnaRelatório extração dna
Relatório extração dna
 

Semelhante a Mobilismogeolgicodaderivacontinentaltectnicaplacas

Teroria da deriva continental
Teroria da deriva continentalTeroria da deriva continental
Teroria da deriva continental
universidade estadual do sudoeste da bahia
 
Teroria da deriva continental
Teroria da deriva continentalTeroria da deriva continental
Teroria da deriva continental
universidade estadual do sudoeste da bahia
 
Aula 1 deriva continental
Aula 1 deriva continentalAula 1 deriva continental
Aula 1 deriva continental
Terceiro Calhau
 
Deriva Continental
Deriva Continental Deriva Continental
Deriva Continental
Amanda Patricio
 
Deriva continental e tectónica de placas
Deriva continental e tectónica de placasDeriva continental e tectónica de placas
Deriva continental e tectónica de placas
Cláudia Moura
 
Correção da ficha de avaliação
Correção da ficha de avaliação Correção da ficha de avaliação
Correção da ficha de avaliação
Francisca Santos
 
Teoria da deriva dos continentes
Teoria da deriva dos continentesTeoria da deriva dos continentes
Teoria da deriva dos continentes
catiacsantos
 
Deriva Continental
Deriva ContinentalDeriva Continental
Deriva Continental
hugodynamyte
 
Deriva dos continentes
Deriva dos continentesDeriva dos continentes
Deriva dos continentes
talexandra
 
3 tectónica de placas
3   tectónica de placas3   tectónica de placas
3 tectónica de placas
margaridabt
 
Wegener Scotese
Wegener ScoteseWegener Scotese
Wegener Scotese
Sérgio Luiz
 
Separação dos continentes
Separação dos continentesSeparação dos continentes
Separação dos continentes
ruivaz1994
 
C:\Fakepath\Evolucao Dos Continentes4 Rita
C:\Fakepath\Evolucao Dos Continentes4  RitaC:\Fakepath\Evolucao Dos Continentes4  Rita
C:\Fakepath\Evolucao Dos Continentes4 Rita
guestd7e62c609
 
Teoria da deriva continental
Teoria da deriva continentalTeoria da deriva continental
Teoria da deriva continental
Adrianna Carvalho
 
Deriva continental
Deriva continentalDeriva continental
Deriva continental
Mario Lopes
 
Separação dos continentes
Separação dos continentesSeparação dos continentes
Separação dos continentes
ruivaz1994
 
Pacific Ring of Fire: Cinturão de Fogo ou Anel de Fogo.
Pacific Ring of Fire: Cinturão de Fogo ou Anel de Fogo.Pacific Ring of Fire: Cinturão de Fogo ou Anel de Fogo.
Pacific Ring of Fire: Cinturão de Fogo ou Anel de Fogo.
Thiago Meira
 
Aula 2 tectonica placas
Aula 2 tectonica placasAula 2 tectonica placas
Aula 2 tectonica placas
Terceiro Calhau
 
Deriva Continental vs Tectónica de Placas....
Deriva Continental vs Tectónica de Placas....Deriva Continental vs Tectónica de Placas....
Deriva Continental vs Tectónica de Placas....
Gabriela Bruno
 
A estrutura da terra
A estrutura da terraA estrutura da terra
A estrutura da terra
Prof.Paulo/geografia
 

Semelhante a Mobilismogeolgicodaderivacontinentaltectnicaplacas (20)

Teroria da deriva continental
Teroria da deriva continentalTeroria da deriva continental
Teroria da deriva continental
 
Teroria da deriva continental
Teroria da deriva continentalTeroria da deriva continental
Teroria da deriva continental
 
Aula 1 deriva continental
Aula 1 deriva continentalAula 1 deriva continental
Aula 1 deriva continental
 
Deriva Continental
Deriva Continental Deriva Continental
Deriva Continental
 
Deriva continental e tectónica de placas
Deriva continental e tectónica de placasDeriva continental e tectónica de placas
Deriva continental e tectónica de placas
 
Correção da ficha de avaliação
Correção da ficha de avaliação Correção da ficha de avaliação
Correção da ficha de avaliação
 
Teoria da deriva dos continentes
Teoria da deriva dos continentesTeoria da deriva dos continentes
Teoria da deriva dos continentes
 
Deriva Continental
Deriva ContinentalDeriva Continental
Deriva Continental
 
Deriva dos continentes
Deriva dos continentesDeriva dos continentes
Deriva dos continentes
 
3 tectónica de placas
3   tectónica de placas3   tectónica de placas
3 tectónica de placas
 
Wegener Scotese
Wegener ScoteseWegener Scotese
Wegener Scotese
 
Separação dos continentes
Separação dos continentesSeparação dos continentes
Separação dos continentes
 
C:\Fakepath\Evolucao Dos Continentes4 Rita
C:\Fakepath\Evolucao Dos Continentes4  RitaC:\Fakepath\Evolucao Dos Continentes4  Rita
C:\Fakepath\Evolucao Dos Continentes4 Rita
 
Teoria da deriva continental
Teoria da deriva continentalTeoria da deriva continental
Teoria da deriva continental
 
Deriva continental
Deriva continentalDeriva continental
Deriva continental
 
Separação dos continentes
Separação dos continentesSeparação dos continentes
Separação dos continentes
 
Pacific Ring of Fire: Cinturão de Fogo ou Anel de Fogo.
Pacific Ring of Fire: Cinturão de Fogo ou Anel de Fogo.Pacific Ring of Fire: Cinturão de Fogo ou Anel de Fogo.
Pacific Ring of Fire: Cinturão de Fogo ou Anel de Fogo.
 
Aula 2 tectonica placas
Aula 2 tectonica placasAula 2 tectonica placas
Aula 2 tectonica placas
 
Deriva Continental vs Tectónica de Placas....
Deriva Continental vs Tectónica de Placas....Deriva Continental vs Tectónica de Placas....
Deriva Continental vs Tectónica de Placas....
 
A estrutura da terra
A estrutura da terraA estrutura da terra
A estrutura da terra
 

Mais de Bárbara Pereira

Mapa de conceitos deriva cont e tectonica
Mapa de conceitos deriva cont e tectonicaMapa de conceitos deriva cont e tectonica
Mapa de conceitos deriva cont e tectonica
Bárbara Pereira
 
Dobras e falhas
Dobras e falhasDobras e falhas
Dobras e falhas
Bárbara Pereira
 
Teoria da-mobilidade-dos-fundos-oceânicos
Teoria da-mobilidade-dos-fundos-oceânicosTeoria da-mobilidade-dos-fundos-oceânicos
Teoria da-mobilidade-dos-fundos-oceânicos
Bárbara Pereira
 
A terra conta a sua história ii
A terra conta a sua história iiA terra conta a sua história ii
A terra conta a sua história ii
Bárbara Pereira
 
Grandes etapas da história da terra
Grandes etapas da história da terraGrandes etapas da história da terra
Grandes etapas da história da terra
Bárbara Pereira
 
A terra conta a sua história os fósseis
A terra conta a sua história   os fósseisA terra conta a sua história   os fósseis
A terra conta a sua história os fósseis
Bárbara Pereira
 
Ctsa ciencia uma actividd humana 7ºano
Ctsa   ciencia uma actividd humana 7ºanoCtsa   ciencia uma actividd humana 7ºano
Ctsa ciencia uma actividd humana 7ºano
Bárbara Pereira
 
Terra um planeta com vida 7ºano
Terra   um planeta com vida 7ºanoTerra   um planeta com vida 7ºano
Terra um planeta com vida 7ºano
Bárbara Pereira
 

Mais de Bárbara Pereira (8)

Mapa de conceitos deriva cont e tectonica
Mapa de conceitos deriva cont e tectonicaMapa de conceitos deriva cont e tectonica
Mapa de conceitos deriva cont e tectonica
 
Dobras e falhas
Dobras e falhasDobras e falhas
Dobras e falhas
 
Teoria da-mobilidade-dos-fundos-oceânicos
Teoria da-mobilidade-dos-fundos-oceânicosTeoria da-mobilidade-dos-fundos-oceânicos
Teoria da-mobilidade-dos-fundos-oceânicos
 
A terra conta a sua história ii
A terra conta a sua história iiA terra conta a sua história ii
A terra conta a sua história ii
 
Grandes etapas da história da terra
Grandes etapas da história da terraGrandes etapas da história da terra
Grandes etapas da história da terra
 
A terra conta a sua história os fósseis
A terra conta a sua história   os fósseisA terra conta a sua história   os fósseis
A terra conta a sua história os fósseis
 
Ctsa ciencia uma actividd humana 7ºano
Ctsa   ciencia uma actividd humana 7ºanoCtsa   ciencia uma actividd humana 7ºano
Ctsa ciencia uma actividd humana 7ºano
 
Terra um planeta com vida 7ºano
Terra   um planeta com vida 7ºanoTerra   um planeta com vida 7ºano
Terra um planeta com vida 7ºano
 

Último

FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 

Mobilismogeolgicodaderivacontinentaltectnicaplacas

  • 1.
  • 2. WEGENER (1912) “Os continentes, agora afastados, já estiveram juntos formando um único supercontinente – a Pangeia – rodeado por um único oceano – a Pantalassa. Posteriormente, a Pangeia fracturou-se e os continentes deslocaram-se até atingirem as posições actuais.”
  • 3. Pérmico: Os continentes estavam reunidos no supercontinente Pangea, rodeados por um único oceano Panthalassa . Triásico: Ruptura da Pangea, segundo a linha do Equador com formação a Norte da Laurásia (Eurásia, América do Norte, Gronelândia) e a Sul a Gondwana (América do Sul, África e Austrália). Entre a Laurásia e a Gondwana surge o Mar de Tétis. Jurássico: A Índia separa-se da Austrália e ruma a Norte. Cretácico: Madagáscar separa-se da Africa. Forma-se o Atlântico. Fecho do Mar de Tétis. Formam-se o Alpes na Europa por compressão do continente africano. Até à actualidade: Abertura do Atlântico continua. Gronelândia separa-se da Eurásia e ruma a Norte As Américas unem-se e a Austrália separa-se da Antártida A Índia colide com a Ásia e forma os Himalaias
  • 4. Continentes separados por oceanos encaixam entre si como um puzzle. Morfológicos (costas Este da América do Sul e Oeste de África) Aparecimento de fósseis da mesma espécie em locais muito distantes e Paleontológicos que estão actualmente separados por oceanos. Marcas de glaciares em continentes cujo clima actual nunca permitiria a Paleoclimáticos sua existência. (marcas de glaciar em Africa) Presença de rochas do mesmo tipo e com a mesma idade em diferentes Litológicos continentes hoje afastados por um oceano.
  • 5. A Teoria da Deriva dos Continentes foi rejeitada pela comunidade científica da altura porque: Wegener não conseguiu explicar convenientemente como é que os continentes se conseguiam mover… Só cerca de 50 anos mais tarde, com a realização de estudos da morfologia dos fundos oceânicos, a teoria da Deriva Continental voltou a ser considerada…já Wegener tinha falecido. Evidencia o CARACTER DINÂMICO DA CIÊNCIA!
  • 7. Dorsal médio-oceânica – cadeia montanhosa com milhares de km de comprimento situada na zona mediana dos oceanos. Na parte central apresenta um profundo vale – rifte – por onde ascende magma que origina novo fundo oceânico. É ainda atravessada por várias fracturas transversais. Fossa oceânica – zona muito profunda onde ocorre destruição do fundo oceânico mais antigo pelo que se designa de zona de subdução. subdução Planície abissal – superfície profunda, mais ou menos plana, de um e outro lado da dorsal. Talude continental – zona de declive acentuado que faz a transição entre continente e oceano. Plataforma continental – zona ligeiramente inclinada, que ainda faz parte do continente.
  • 8. Com o conhecimento e estudo dos fundos oceânicos constatou-se que: Na zona dos riftes, a partir da ascensão do magma, forma-se continuamente litosfera oceânica nova, a qual empurra a mais antiga, para ser destruída na zona das fossas oceânicas. A saída de lava nos riftes das dorsais provoca assim a expansão dos fundos oceânicos, que conduziu ao afastamento dos continentes que estiveram anteriormente unidos.  Apoia Wegener!!!
  • 9. As zonas de crescimento (riftes) são compensadas pelas zonas de destruição e, portanto, a Terra mantém-se com a mesma dimensão total, sem aumentar nem diminuir.
  • 10.
  • 11.
  • 12. Continentais Oceânicas Mistas (mais espessas 120km) (menos espessas 20-70km) Suportam um Suportam um oceano. Placas que continente e uma boa Não compreendem compreendem partes parte de oceano. crosta continental. semelhantes de crosta oceânica e de Exemplos: Exemplo: P. pacífica crosta continental. P. africana, P. de Nazca P. norte-americana, Exemplo: P. sul-americana, P. indo-australiana. P.euro-asiática, P. antárctica.
  • 13.  A litosfera, parte superficial da Terra, está dividida em vários pedaços móveis – placas litosféricas ou tectónicas – encostadas umas às outras como num puzzle.  As placas litosféricas “flutuam” sobre a plástica e flexível astenosfera (manto).  As placas litosféricas movimentam-se, afastando-se, colidindo ou movimentam-se simplesmente deslizando umas em relação às outras.  Esses movimentos das placas devem-se às correntes de convecção do manto.
  • 14. No manto, as elevadas temperaturas aumentam a plasticidade dos materiais permitindo a subida de material quente (menos denso). Na astenosfera, esse material desloca-se horizontalmente, arrefece e desce por se ter tornado mais denso.
  • 15. Não são os continentes que se movem, mas sim as placas litosféricas. Já é explicado como se movimentam as placas litosféricas – através dos movimentos de convecção do manto.
  • 16. Há três tipos de limites de placa: · Limites divergentes ou construtivos- nova litosfera é gerada, enquanto as placas se afastam entre si · Limites convergentes ou destrutivos- litosfera é destruída (subducção), enquanto as placas colidem entre si e uma placa "mergulha" sob outra. · Limites transformantes ou conservativos - a litosfera nem está a ser produzida nem a ser destruída, enquanto as placas deslizam horizontalmente uma em relação à outra