SlideShare uma empresa Scribd logo
3. MANUTENÇÃO
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 3-1
TABELA DE MANUTENÇÃO 3-3
FUNCIONAMENTO DO ACELERADOR 3-5
FILTRO DE AR 3-5
VELA DE IGNIÇÃO 3-6
LÍQUIDO DE ARREFECIMENTO DO
RADIADOR 3-8
SISTEMA DE ARREFECIMENTO 3-8
DESCARBONIZAÇÃO DO CABEÇOTE 3-8
DESCARBONIZAÇÃO DA VÁLVULA
DE ESCAPAMENTO 3-9
ÓLEO DA TRANSMISSÃO 3-9
CORRENTE DE TRANSMISSÃO 3-10
DESLIZADOR DA CORRENTE DE
TRANSMISSÃO 3-12
ROLETES DA CORRENTE DE
TRANSMISSÃO 3-12
COROA/PINHÃO DE TRANSMISSÃO 3-13
FLUIDO DE FREIO 3-13
DESGASTE DAS PASTILHAS DE FREIO 3-14
SISTEMA DE FREIO 3-14
SISTEMA DE EMBREAGEM 3-15
CABOS DE CONTROLE 3-16
CÂMARA DE EXPANSÃO/SILENCIOSO 3-16
SUSPENSÃO 3-17
BRAÇO OSCILANTE/HASTE DE CONEXÃO 3-18
PARAFUSOS, PORCAS E FIXADORES 3-19
RODAS/PNEUS 3-19
ROLAMENTOS DA COLUNA DE DIREÇÃO 3-19
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO
GERAL
c
• Antes de iniciar qualquer serviço, coloque a motocicleta numa superfície nivelada.
• A gasolina é altamente inflamável e explosiva sob determinadas condições. Trabalhe em uma área bem-ventilada.
Não permita cigarros ou chamas no local de trabalho ou onde a gasolina estiver armazenada para evitar um
incêndio ou explosão.
• Se for necessário manter o motor em funcionamento durante os serviços de manutenção e reparo, certifique-se de
que a área esteja bem-ventilada. Nunca mantenha o motor em funcionamento em áreas fechadas. Os gases de
escapamento contêm monóxido de carbono venenoso e podem causar perda de consciência ou até mesmo morte.
ITEM ESPECIFICAÇÕES
Folga livre da manopla do acelerador 3 – 5 mm
Vela de ignição Convencional: NGK BR9EG
Convencional: DENSO W27ESR-V
Opcional: NGK BR9EV
Opcional: DENSO W27ESR-G
Folga da vela de ignição 0,5 – 0,6 mm
Capacidade de óleo na drenagem 0,57 l
da transmissão na troca com filtro 0,65 l
Óleo para transmissão recomendado Óleo para transmissão Pro Honda HP, Óleo para Motores 4 Tempos
Pro Honda GN4 ou Óleo para Motor equivalente
Classificação de serviço API: SF ou SG
Viscosidade: SAE 10W-40
ESPECIFICAÇÕES
3-1
CR125R
3
MANUTENÇÃO
3-2
VALORES DE TORQUE
Parafuso de inspeção de óleo 10 N.m (1,0 kg.m)
Parafuso de drenagem de óleo 29 N.m (2,9 kg.m)
Vela de ignição 18 N.m (1,8 kg.m)
Porca do eixo traseiro 108 N.m (10,8 kg.m)
Contraporca do parafuso de ajuste da corrente de transmissão 26 N.m (2,6 kg.m)
Parafuso do rolete da corrente de transmissão 22 N.m (2,2 kg.m)
Contraporca do ajustador da alavanca do freio 6 N.m (0,6 kg.m)
Parafuso da tampa do reservatório do cilindro mestre traseiro 2 N.m (0,2 kg.m)
Parafuso de alívio da pressão de ar do amortecedor 1 N.m (0,1 kg.m)
Nipple do raio 4 N.m (0,4 kg.m)
Trava do aro 13 N.m (1,3 kg.m)
CR125R
ITEM ESPECIFICAÇÕES
Folga livre da alavanca da embreagem 10 – 20 mm
Folga da corrente de transmissão 25 – 35 mm
Diâmetro externo do tensionador da corrente 25 mm (mínimo)
Deslizador da corrente de transmissão 5 mm (mínimo)
Medida dos pneus Dianteiro 80/100 – 21 51M
Traseiro 100/90 – 18 57M
Pressão do pneu Dianteiro 100 kPa (1,0 kgf/cm2
, 15 psi)
Traseiro 100 kPa (1,0 kgf/cm2
, 15 psi)
MANUTENÇÃO
3-3
TABELA DE MANUTENÇÃO
Efetue a Inspeção Antes do Uso descrita no Manual do Proprietário de acordo com os intervalos recomendados de
manutenção periódica.
I: Inspecione, Limpe, Ajuste, Lubrifique ou Substitua, se necessário.
C: Limpe. R = Substitua. A = Ajuste. L = Lubrifique.
Os itens a seguir necessitam de um certo conhecimento mecânico. Alguns itens (especialmente aqueles marcados com
* e **) podem necessitar de maiores conhecimentos técnicos e ferramentas especiais. Consulte sua Concessionária
Autorizada HONDA.
Esta tabela de manutenção é baseada em condições de rodagem médias. As motocicletas expostas a uso severo
requerem reparos com mais freqüência.
Notas: 1. Limpe após cada corrida em estradas empoeiradas.
2. Substitua a cada dois anos. As substituições requerem conhecimento mecânico.
3. Substitua após o primeiro amaciamento.
CR125R
Freqüência A cada A cada A cada
Nota
corrida ou 3 corridas 9 corridas Consulte a
cerca de ou cerca de ou cerca de página
Item 2,5 horas 7,5 horas 22,5 horas
Funcionamento do acelerador I 3–5
Filtro de ar Nota 1 C 3–5
Vela de ignição I R 3–6
Líquido de arrefecimento do radiador Nota 2 I 3–8
Sistema de arrefecimento I 3–8
Descarbonização do cabeçote C 3–8
Descarbonização da válvula de escapamento C 3–9
Pistão e anéis do pistão R 7–8, 7–9
Pino do pistão e rolamento da cabeça da biela R 7–10
Válvula de palheta R 4–15
Óleo da transmissão R 3–9
Corrente de transmissão I, L R 3–10
Deslizadores da corrente de transmissão I 3–12
Roletes da corrente de transmissão I 3–12
Pinhão de transmissão I 3–13
Coroa de transmissão I 3–13
Fluido de freio Nota 2 I 3–13
Desgaste das pastilhas do freio I 3–14
Sistema de freio I 3–15
Sistema de embreagem I 3–15
Cabos de controle I, L 3–16
Câmara de expansão/Silencioso I 3–17
Suspensão I 3–17
Braço oscilante/haste de conexão L 3–18,
12–27, 32
Fluido da suspensão Nota 3 R 11–19
Porcas, Parafusos e Fixadores I 3–19, 1–11
Rodas/Pneus I 3–19
Rolamentos da coluna de direção I 3–19
MANUTENÇÃO
3-4
ITENS ADICIONAIS QUE REQUEREM SUBSTITUIÇÃO FREQÜENTE
MOTOR
CR125R
Item Causa Observação
Junta do cabeçote Queda de compressão Substitua sempre que for desmontada
Disco da embreagem Desgaste ou descoloração
Junta da base do cilindro Vazamento Substitua sempre que for desmontada
Junta da tampa da carcaça direita do motor Danificada Substitua sempre que for desmontada
Junta da tampa da válvula de escapamento Danificada
Item Causa Observação
Pneu dianteiro/traseiro Desgastado Altura mínima da banda de rodagem: 8 mm
Pastilha do freio dianteiro/traseiro Desgastada Espessura mínima: 1 mm
Parafusos de fixação do chassi secundário Fadiga ou danificado
Placa-guia da corrente Desgastada ou danificada
Tampa lateral Danificada
Placa de identificação dianteira Danificada
Pára-lama dianteiro/traseiro Danificado
Suporte/Alavanca da embreagem Folga ou danos
Alavanca do freio Folga ou danos
Guidão Empenado ou trincado
Alojamento do acelerador Danificado
Borracha da manopla Danificada
Pedal de câmbio Danificado
Pedal do freio Danificado
Parafuso/ajustador da corrente Danificado
Filtro de ar Danificado
Gancho/mola da câmara de escapamento Fadiga ou danificado
CHASSI
Nota: Estes componentes e os intervalos de substituição estão baseados nas condições de rodagem. As motocicletas
expostas a uso severo requerem reparos com mais freqüência.
MANUTENÇÃO
3-5
FUNCIONAMENTO DO ACELERADOR
Inspecione a abertura e o fechamento total da manopla do
acelerador em todas as posições do guidão.
Verifique os cabos do acelerador e substitua-os se
apresentarem deterioração, torções ou outros danos.
Se o acelerador não estiver funcionando suavemente,
lubrifique os cabos.
Meça a folga livre no flange da manopla do acelerador.
Folga livre: 3 – 5 mm
MANOPLA DO ACELERADOR
3 – 5 mm
Ajustes maiores são efetuados através da extremidade do
cabo no carburador.
Retire a tampa de borracha do carburador.
Ajuste a folga livre soltando a contraporca e girando o
ajustador.
Após o ajuste, aperte a contraporca firmemente e instale
novamente a tampa de borracha.
Verifique novamente o funcionamento do acelerador.
FILTRO DE AR
Remova o assento (pág. 2-2).
Solte o parafuso de retenção do filtro de ar.
Remova o conjunto do filtro de ar.
A folga livre da manopla do acelerador pode ser ajustada em
ambas as extremidades do cabo do acelerador.
Ajustes menores são efetuados através do ajustador
superior.
Remova o protetor de pó do ajustador.
Ajuste a folga livre, soltando a contraporca e girando o
ajustador.
Após efetuar os ajustes, aperte a contraporca.
Instale novamente o protetor de pó.
CONTRAPORCA
CR125R
AUMENTO DA FOLGA
AJUSTADOR
DIMINUIÇÃO DA FOLGA
TAMPA DE
BORRACHA
AJUSTADOR
CONTRAPORCA
CONJUNTO DO FILTRO DE AR
PARAFUSO DE RETENÇÃO
AUMENTO
DA FOLGA
DIMINUIÇÃO
DA FOLGA
MANUTENÇÃO
3-6
Remova o filtro de ar do suporte do filtro.
Limpe completamente o filtro de ar com um solvente não
inflamável ou um solvente de limpeza com alto ponto de
inflamação.
Em seguida, lave o elemento novamente numa solução com
água quente e sabão líquido.
Limpe a parte interna da carcaça do filtro de ar.
c
Após a limpeza, certifique-se de que não haja sujeira ou areia
presa entre as camadas interna e externa do filtro de ar.
Se necessário, lave-o novamente.
Deixe o filtro de ar secar completamente.
Após a secagem, sature o filtro de ar em Óleo para Filtro de
Espuma Honda novo ou equivalente.
Aplique óleo para filtro de ar em toda a superfície do filtro e
esfregue-o com as duas mãos para saturar o elemento com
óleo.
Esprema-o levemente para retirar o excesso de óleo. É muito
importante que não haja nem muito nem pouco óleo no
elemento.
Aplique uma leve camada de Graxa de Lítio Branca Honda ou
equivalente na superfície de vedação.
Monte o filtro de ar no suporte.
Deslize o parafuso de retenção do filtro de ar no conjunto.
Alinhe a lingüeta do filtro de ar com a ranhura na carcaça e
instale-a.
Aperte o parafuso de retenção firmemente.
Instale o assento (pág. 2-2).
a
VELA DE IGNIÇÃO
Desconecte o supressor de ruído da vela de ignição.
NOTA
Antes de remover a vela de ignição, limpe a área ao redor
de sua base com ar comprimido. Certifique-se de que não
entre nenhuma sujeira na câmara de combustão.
Caso o conjunto do filtro de ar não esteja instalado
corretamente, poderá ocorrer penetração de pó ou sujeira
no motor, resultando no desgaste dos anéis do pistão e
do cilindro.
Nunca utilize gasolina ou solventes com baixo ponto de
inflamação para a limpeza do elemento do filtro de ar.
Caso contrário, poderá ocorrer um incêndio ou explosão. FILTRO DE AR
SUPORTE
SUPRESSOR DE RUÍDOS
CR125R
LAVE COM
SOLVENTE
NÃO
INFLAMÁVEL
SATURE
COM ÓLEO
PARA
FILTRO
ESPREMA ESPREMA
CONJUNTO DO FILTRO DE AR
SEQUE
ALINHE
PARAFUSO DE
RETENÇÃO
MANUTENÇÃO
3-7
Remova a vela de ignição e inspecione-a quanto a danos.
a
Instale novamente as velas de ignição no cabeçote e, em
seguida, aperte-as no torque especificado.
TORQUE: 18 N.m (1,8 kg.m)
Para evitar danos ao cabeçote, aperte a vela de ignição
manualmente antes de utilizar a chave para apertá-las no
torque especificado.
Inspecione os itens a seguir e substitua-os, se necessário.
• Danos no isolador
• Desgaste nos eletrodos
• Condição de queima, coloração;
– marrom claro à marrom escuro indicam boas condições.
– cores muito claras indicam mau funcionamento do sistema
de ignição ou mistura muito pobre.
– depósitos de fuligem preta ou umidade indicam uma
mistura muito rica.
Vela de ignição recomendada (ou equivalente)
NGK BR9EG [BR9EV]
DENSO W27ESR-V [W27ESR-G]
Se necessário, ajuste a folga dobrando cuidadosamente o
eletrodo lateral. Em seguida, meça a folga e instale
novamente a vela.
Folga da vela de ignição: 0,5 – 0,6 mm
CR125R
VELA DE IGNIÇÃO
VELA DE IGNIÇÃO
0,5 – 0,6 mm
VERIFIQUE
QUANTO A
DANOS
VERIFIQUE A ARRUELA DE
VEDAÇÃO QUANTO A DANOS
VERIFIQUE
: FOLGA
: DEPÓSITO
: SUJEIRA
: DESGASTE
MANUTENÇÃO
3-8
LÍQUIDO DE ARREFECIMENTO DO
RADIADOR
c
Remova a tampa do radiador.
Verifique o nível do líquido de arrefecimento com o motor
frio. O nível deve atingir o gargalo de abastecimento.
Adicione líquido de arrefecimento, conforme necessário
(pág. 5-3).
• Não remova a tampa do radiador enquanto o motor
estiver quente. Caso contrário, o líquido escaldante, que
está sob pressão, poderá causar sérias queimaduras.
• O líquido de arrefecimento é tóxico. Mantenha-o
afastado dos olhos, boca, pele e roupas.
• Em caso de contato com os olhos, lave-os com bastante
água e procure um médico imediatamente.
• Em caso de ingestão, provoque vômito e procure um
médico imediatamente.
• MANTENHA-O FORA DO ALCANCE DE CRIANÇAS.
TAMPA DO RADIADOR
SISTEMA DE ARREFECIMENTO
Remova as tampas protetoras do radiador (pág. 2-3).
Verifique a passagem de ar do radiador quanto a obstruções
ou danos.
Inspecione as mangueiras do radiador quanto a trincas e
deterioração.
Remova toda sujeira presa no núcleo do radiador, utilizando
água sob baixa pressão e uma escova com cerdas macias.
Inspecione as mangueiras quanto a trincas e deterioração.
Substitua-as, se necessário. Verifique o aperto das
braçadeiras da mangueira e os parafusos de fixação do
radiador.
DESCARBONIZAÇÃO DO CABEÇOTE
Remova o cabeçote (pág. 7-3).
Limpe a superfície da junta do cabeçote.
Remova os depósitos de carvão da câmara de combustão.
NOTA
• Descarbonize o cabeçote a cada 3 corridas ou a cada 7,5
horas.
• Tenha cuidado para não riscar a câmara de combustão
ou a superfície da junta docabeçote.
MANGUEIRA
CABEÇOTE
GARGALO DE ABASTECIMENTO
CR125R
MANUTENÇÃO
3-9
DESCARBONIZAÇÃO DA VÁLVULA DE
ESCAPAMENTO
Remova as guias e as válvulas de escapamento (pág. 8-4).
Retire os depósitos de carvão das guias e das válvulas de
escapamento.
Inspecione as guias e as válvulas de escapamento quanto a
desgaste ou danos.
NOTA
ÓLEO DA TRANSMISSÃO
INSPEÇÃO DO NÍVEL DE ÓLEO
c
1. Acione o motor e deixe-o em marcha lenta por 2 ou 3
minutos.
2. Espere três minutos após desligar o motor a fim de
permitir a distribuição correta do óleo para a embreagem e
a transmissão.
3. Apóie a motocicleta na posição vertical numa superfície
nivelada.
4. Remova a tampa do gargalo de abastecimento de óleo e o
parafuso de inspeção da tampa direita da carcaça do
motor. Uma pequena quantidade de óleo deve fluir através
do orifício do parafuso de inspeção. Deixe todo excesso de
óleo sair pelo orifício do parafuso.
5. Se o óleo não fluir através do orifício do parafuso de
inspeção, adicione óleo lentamente através do orifício do
gargalo de abastecimento até que o óleo pare de fluir
através do orifício do parafuso de inspeção. Instale o
parafuso de inspeção e a tampa do gargalo de
abastecimento.
6. Repita as etapas de 1 a 4.
7. Após verificar o nível de óleo ou adicionar óleo, aperte
firmemente o parafuso de inspeção de óleo e a tampa do
gargalo de abastecimento.
TORQUE: 10 N.m (1,0 kg.m)
TROCA DO ÓLEO DA TRANSMISSÃO
NOTA
• O óleo da transmissão deve ser trocado a, pelo menos,
cada 3 corridas ou 7,5 horas de condução para garantir
um desempenho consistente e uma longa vida útil dos
componentes da transmissão e embreagem.
• Antes de drenar o óleo, aqueça o motor. Isto garantirá
uma drenagem rápida e completa.
Se for necessário manter o motor em funcionamento para
efetuar os serviços, certifique-se de que a área de
trabalho esteja bem-ventilada.
Descarbonize as guias e as válvulas de escapamento após
cada corrida. GUIA DA VÁLVULA PRESILHA E
VÁLVULA DE ESCAPAMENTO
PARAFUSO DE INSPEÇÃO DE ÓLEO
PARAFUSO DE DRENAGEM DE ÓLEO
TAMPA DO GARGALO DE ABASTECIMENTO DE ÓLEO
CR125R
MANUTENÇÃO
3-10
c
1. Acione o motor e deixe-o em marcha lenta por 2 ou 3
minutos.
2. Apóie a motocicleta na posição vertical numa superfície
nivelada.
3. Remova a tampa do gargalo de abastecimento de óleo da
tampa direita da carcaça do motor.
4. Coloque um recipiente sob o motor para coletar o óleo e,
em seguida, remova o parafuso de drenagem.
a
5. Após drenar completamente o óleo, instale o parafuso de
drenagem com uma nova arruela de vedação.
TORQUE: 29 N.m (2,9 kg.m)
6. Adicione o óleo recomendado.
Capacidade de óleo: 0,57 litro na drenagem
Óleo para transmissão recomendado:
Óleo para Motor 4 Tempos PRO HONDA GN4 ou Óleo para
Motor equivalente
Classificação de serviço API: SF ou SG
Viscosidade: SAE 10W-40
Verifique o nível de óleo seguindo as etapas de 1 a 6 do
procedimento de inspeção do nível de óleo (pág. 3-9).
O óleo da transmissão usado pode causar câncer de pele
se permanecer em contato com a pele por períodos
prolongados. Embora isto só seja provável se o óleo for
manuseado diariamente, recomenda-se que as mãos sejam
lavadas com sabão e água logo após manusear o óleo.
Se for necessário manter o motor em funcionamento
durante os serviços de manutenção e reparo, certifique-se
de que a área esteja bem-ventilada. Nunca mantenha o
motor em funcionamento em áreas fechadas. Os gases de
escapamento contêm monóxido de carbono venenoso e
podem causar perda de consciência ou até mesmo morte.
TAMPA DO GARGALO DE ABASTECIMENTO DE ÓLEO
PRESILHA
CR125R
CORRENTE DE TRANSMISSÃO
c
NOTA
Efetue o seguinte reparo com o motor desligado e a
transmissão em ponto morto.
Para uma maior vida útil, a corrente de transmissão deve
ser limpa e lubrificada sempre que for removida.
Nunca inspecione ou ajuste a corrente de transmissão
com o motor em funcionamento.
MANUTENÇÃO
3-11
Apóie o motor em um cavalete de segurança.
Remova cuidadosamente a presilha do elo mestre utilizando
um alicate.
Remova o elo mestre e a corrente de transmissão.
Meça a distância entre 17 pinos (16 passos), de centro a
centro dos pinos.
Caso a medição exceda o limite de uso, substitua a corrente.
Limite de Uso 258 mm
AJUSTE
Levante a roda traseira do solo posicionando um cavalete de
segurança sob o motor.
Meça a folga da corrente na parte superior, entre a coroa e o
pinhão de transmissão.
Folga da corrente: 25 – 35 mm
Limpe a corrente de transmissão com um solvente não
inflamável ou com alto ponto de inflamação e deixe-a secar.
Inspecione a corrente quanto a possíveis desgastes ou
danos; substitua a corrente caso os roletes estejam
danificados ou os elos soltos.
Instale novamente a corrente de transmissão e lubrifique-a
com Chain Lube (lubrificante para corrente de transmissão
Pro Honda) ou equivalente.
Instale a extremidade aberta do elo mestre na direção oposta
do curso da corrente.
CR125R
PRESILHA
ESCOVA MACIA
LIMITE DE USO: 258 mm
LUBRIFIQUE
SOLVENTE NÃO
INFLAMÁVEL OU
COM ALTO PONTO
DE INFLAMAÇÃO
PLACA
SEQUE
ELO MESTRE
MANUTENÇÃO
3-12
Caso seja necessário ajustar a corrente, solte a porca do eixo
e as contraporcas do ajustador e, em seguida, gire os
parafusos de ajuste.
Verifique se as marcas de referência do ajustador da corrente
estão na mesma posição em cada lado e, em seguida, aperte
a porca do eixo no torque especificado.
TORQUE: 108 N.m (10,8 kg.m)
Após apertar a porca do eixo, aperte firmemente os
parafusos de ajuste nas placas de ajuste do eixo e aperte a
contraporca do ajustador no torque especificado.
TORQUE: 26 N.m (2,6 kg.m) CONTRAPORCA
PARAFUSO DE AJUSTE
Verifique a guia da corrente e o deslizador da corrente de
transmissão quanto a alinhamento, desgaste ou danos.
Substitua a guia da corrente se estiver danificada ou
desgastada.
Substitua o deslizador da corrente de transmissão se a
corrente estiver visível através da janela de inspeção de
desgaste.
ROLETES DA CORRENTE DE TRANSMISSÃO
Inspecione os roletes da corrente de transmissão quanto a
desgaste excessivo ou engripamento.
LIMITE DE USO: Diâmetro externo mínimo do rolete: 25 mm
NOTA
Se necessário, substitua o rolete e aperte os seus parafusos
no torque especificado.
TORQUE: 22 N.m (2,2 kg.m)
Após 98: Instale o rolete inferior da corrente de transmissão
com a marca “→”voltada para fora.
MARCA
ROLETES DA CORRENTE DE TRANSMISSÃO
DESLIZADOR DA CORRENTE DE
TRANSMISSÃO
Inspecione os deslizadores da corrente de transmissão
quanto a desgaste excessivo.
LIMITE DE USO: 5 mm a partir da superfície superior
CR125R
5 mm
GUIA DA CORRENTE
APÓS 98:
JANELA DE INSPEÇÃO
GUIA DO
DESLIZADOR DA
CORRENTE DE
TRANSMISSÃO
DESLIZADOR DA CORRENTE DE TRANSMISSÃO
MANUTENÇÃO
3-13
COROA/PINHÃO DE TRANSMISSÃO
Inspecione os dentes da coroa e do pinhão de transmissão
quanto a desgaste ou danos, e substitua-os, se necessário.
NOTA
Nunca utilize uma corrente de transmissão nova com a
coroa ou pinhão desgastados.
MARCA DE NÍVEL SUPERIOR
FLUIDO DE FREIO
a
INSPEÇÃO DO NÍVEL DE FLUIDO DE FREIO
NOTA
FREIO DIANTEIRO:
Verifique o nível de fluido no reservatório do freio dianteiro
através da janela de inspeção.
Se o nível estiver próximo à linha inferior de nível, verifique
se as pastilhas estão desgastadas (pág. 3-14).
FREIO TRASEIRO:
Coloque a motocicleta em uma superfície nivelada e apóie-a
na posição vertical.
Verifique o nível do reservatório do fluido de freio traseiro.
Se o nível estiver próximo da linha inferior de nível, verifique
se as pastilhas de freio estão desgastadas (pág. 3-14).
• Inspecione o desgaste das pastilhas quando o nível de
fluido de freio estiver baixo (consulte a página
seguinte). Um baixo nível de fluido pode ser o resultado
do desgaste das pastilhas de freio. Se as pastilhas
estiverem gastas, os pistões do cáliper serão
empurrados para fora, contribuindo assim para um
baixo nível de fluido no reservatório.
• Se as pastilhas não estiverem gastas e o nível de fluido
de freio estiver baixo, inspecione todo o sistema de freio
quanto a vazamentos (consulte a página seguinte).
• Não misture tipos diferentes de fluidos de freios, pois
eles podem não ser compatíveis.
• Não deixe materiais estranhos entrarem no sistema de
freio ao abastecer o reservatório.
• Não deixe cair fluido em superfícies pintadas, plásticas
ou em peças de borracha. Coloque um pano sobre essas
peças sempre que efetuar reparos no sistema de freio.
MARCA DE NÍVEL INFERIOR
CR125R
DENTES DA COROA
E DO PINHÃO DE
TRANSMISSÃO
DANIFICADOS
DENTES DA COROA
E DO PINHÃO DE
TRANSMISSÃO
DESGASTADOS
DENTES DA COROA E DO PINHÃO
DE TRANSMISSÃO NORMAIS
BOM
SUBSTITUA SUBSTITUA
MANUTENÇÃO
3-14
ADIÇÃO DE FLUIDO
DIANTEIRO:
Remova os parafusos, a tampa e o diafragma e abasteça o
reservatório com fluido de freio DOT 4 até a marca de nível
superior. Instale o diafragma e a tampa.
Aperte os parafusos com o torque especificado.
TORQUE: 2 N.m (0,2 kg.m)
Inspecione todo o sistema quanto a vazamentos.
DIAFRAGMA/TAMPA
MARCA DE NÍVEL
SUPERIOR PARAFUSOS
DESGASTE DAS PASTILHAS DE FREIO
Verifique o desgaste das pastilhas.
Substitua as pastilhas de freio se estiverem desgastadas
além do limite de uso.
Consulte a página 13-5 para a substituição da pastilha.
INDICADOR DE DESGASTE
SISTEMA DE FREIO
INSPEÇÃO DA POSIÇÃO DA ALAVANCA
A posição da alavanca do freio pode ser ajustada soltando a
contraporca e girando o ajustador.
Ao girar o ajustador no sentido horário, a alavanca do freio
se afasta da manopla. Ao girá-lo no sentido anti-horário, a
alavanca do freio se aproxima da manopla.
Após o ajuste, segure o ajustador e aperte a contraporca no
torque especificado.
TORQUE: 6 N.m (0,6 kg.m)
TRASEIRO:
Remova o parafuso e movimente o reservatório para a
frente.
Remova a tampa, o diafragma e a placa, e abasteça o
reservatório com fluido de freio DOT 4 até a marca de nível
superior.
Instale a placa, o diafragma e a tampa.
Aperte a tampa firmemente.
Instale o reservatório e aperte o parafuso.
Inspecione todo o sistema quanto a vazamentos.
Inspecione a mangueira do freio e as conexões quanto a
deterioração, trincas ou sinais de vazamentos. Aperte as
conexões que estiverem soltas.
Substitua a mangueira e as conexões, conforme necessário. MARCA DE NIVEL PARAFUSO
SUPERIOR
PLACA/DIAFRAGMA/TAMPA
CR125R
CONTRAPORCA
AJUSTADOR
MENOS
QUE
20 mm
MANUTENÇÃO
3-15
Se a folga livre da alavanca do freio exceder 20 mm, existe ar
no sistema que deve ser sangrado.
Consulte a página 13-4 para a sangria do sistema de freio.
NOTA
Aplique graxa nas superfícies de contato do parafuso do
ajustador e do pistão.
ALAVANCA
PROTETOR DE PÓ
SISTEMA DE EMBREAGEM
Meça a folga livre da embreagem na extremidade da
alavanca.
FOLGA LIVRE: 10 – 20 mm
10 – 20 mm
Ajustes menores são efetuados através do ajustador da
alavanca.
Puxe o protetor de pó para trás.
Solte a contraporca e gire o ajustador.
Aperte a contraporca.
Se, após soltar totalmente o ajustador, ainda não for possível
obter a folga especificada, aperte completamente o ajustador
e solte-o uma volta.
Aperte a contraporca, instale o protetor de pó e efetue o
ajuste, conforme mostrado a seguir. AJUSTADOR
CONTRAPORCA
ALTURA DO PEDAL DO FREIO
Ajuste o pedal do freio na altura desejada soltando a
contraporca e girando o parafuso de ajuste.
Aperte a contraporca.
CONTRAPORCA
PARAFUSO DE AJUSTE
CR125R
PADRÃO
75,0 mm
AUMENTO DA FOLGA
DIMINUIÇÃO DA FOLGA
MANUTENÇÃO
3-16
Ajustes maiores são efetuados através do ajustador alinhado
com o cabo, localizado atrás da placa de identificação.
Solte a contraporca e gire o ajustador.
Aperte a contraporca.
Se não for possível obter a folga livre especificada ou se a
embreagem patinar durante o teste de rodagem, desmonte e
inspecione a embreagem (Consulte o capítulo 9).
CONTRAPORCA
AJUSTADOR
CABO DO ACELERADOR
ROLETE
PARAFUSOS
CARCAÇA TUBO INTERNO
CABOS DE CONTROLE
Remova o protetor de pó do alojamento do acelerador.
Remova a tampa da extremidade do cabo do acelerador.
Remova o espaçador e o rolete do cabo do acelerador.
Solte a extremidade do cabo do acelerador da manopla do
acelerador.
Solte a extremidade superior do cabo da alavanca da
embreagem.
Lubrifique completamente os pontos de articulação do cabo
com um lubrificante para cabos disponível comercialmente.
NOTA
Caso o funcionamento da alavanca da embreagem ou do
acelerador não sejam suaves, substitua o cabo.
a
A instalação é o procedimento inverso da remoção.
CÂMARA DE EXPANSÃO/SILENCIOSO
SUBSTITUIÇÃO DA LÃ DE VIDRO DO SILENCIOSO
Remova a carcaça do silencioso (pág. 2-6).
Remova os parafusos da carcaça do silencioso.
Retire o tubo interno.
NOTA
Prenda a lingüeta de fixação (após a remoção da borracha
espaçadora) da carcaça do silencioso numa morsa
protegida com um pano ou mordentes macios.
Certifique-se de que o acelerador retorna livre
automaticamente da posição totalmente aberta para a
posição totalmente fechada, com o guidão em todas as
posições.
Não é necessário lubrificar o cabo.
PARAFUSOS
TAMPA
CR125R
AUMENTO DA FOLGA
DIMINUIÇÃO DA
FOLGA
GRAXA
MANUTENÇÃO
3-17
Remova a lã de vidro.
Remova os depósitos de carvão do tubo interno utilizando
uma escova de aço.
Instale a nova lã de vidro.
NOTA
Aplique vedador (silicone para altas temperaturas) na área
mostrada.
Insira o tubo interno e a lã de vidro na carcaça do silencioso e
alinhe o orifício do parafuso.
Instale e aperte as parafusos da carcaça do silencioso.
Retire o excesso de vedador.
SUSPENSÃO
INSPEÇÃO DA SUSPENSÃO DIANTEIRA
Verifique a ação dos garfos, acionando o freio dianteiro e
comprimindo a suspensão várias vezes.
Inspecione completamente o conjunto quanto a vazamentos,
danos ou fixadores soltos.
Certifique-se de que os protetores do garfo e os retentores de
pó estejam limpos e não estejam com lama ou sujeira
grudados.
Remova completamente a sujeira acumulada na parte
inferior dos retentores dos garfos.
Substitua os componentes danificados que não podem ser
reparados.
Aperte todas as porcas e parafusos.
Consulte o capítulo 11 quanto aos serviços dos garfos.
A pressão do ar age como uma mola progressiva e afeta todo
o curso do garfo.
O ar é um gás instável, que aumenta sua pressão à medida
que é trabalhado (assim como num garfo), de forma que a
ação do garfo na CR será prejudicada no decorrer da corrida.
Alivie a pressão de ar contida nos garfos após os treinos e
entre os aquecimentos.
Certifique-se de que o garfo esteja completamente estendido
com o pneu dianteiro fora do solo.
Solte totalmente os parafusos de alívio de pressão e, em
seguida, aperte-os.
TORQUE: 1 N.m (0,1 kg.m)
Tenha cuidado para não danificar a lã de vidro.
VÁLVULA DE ALÍVIO DO AR
CR125R
TUBO INTERNO
LÃ DE VIDRO
PARAFUSO DO
SILENCIOSO
VEDADOR
MANUTENÇÃO
3-18
INSPEÇÃO DA SUSPENSÃO TRASEIRA
Verifique a ação do amortecedor comprimindo-o várias
vezes.
Levante a roda traseira do solo posicionando um cavalete de
segurança sob o motor.
Segure o braço oscilante e mova lateralmente a roda traseira
com força para verificar se os rolamentos da roda estão
desgastados.
BRAÇO OSCILANTE/HASTE DE CONEXÃO
Levante a roda traseira do solo posicionando um cavalete de
segurança sob o motor.
Verifique o desgaste dos rolamentos do braço oscilante,
segurando a parte traseira do braço oscilante e tentando
movê-lo de um lado a outro.
Substitua os rolamentos se estiverem desgastados (pág. 12-
32).
Verifique se a haste de conexão e os rolamentos de agulhas
não estão danificados.
Desmonte, limpe e inspecione o braço oscilante, os
rolamentos da articulação da haste de conexão e os
retentores correspondentes a cada 3 corridas ou cerca de 7,5
horas de rodagem (pág. 12-25 até 12-35).
Lubrifique e monte novamente todas as peças.
Remova o chassi secundário (pág. 2-4).
Verifique completamente o conjunto do amortecedor quanto
a vazamentos, danos ou fixadores soltos.
Substitua os componentes que não puderem ser reparados.
Aperte todas as porcas e parafusos.
Consulte o capítulo 12 quanto aos serviços do amortecedor.
HASTE DO AMORTECEDOR
CR125R
MANUTENÇÃO
3-19
PARAFUSOS, PORCAS E FIXADORES
Certifique-se de que todas as porcas e parafusos do chassi
estejam apertados nos torques corretos (pág. 1-12).
Verifique se todas as presilhas de segurança, braçadeiras das
mangueiras e suportes dos cabos estão posicionados e
fixados corretamente.
RAIO
TRAVA DO ARO
ROLAMENTOS DA COLUNA DE DIREÇÃO
Levante a roda traseira do solo posicionando um cavalete de
segurança sob o motor.
Verifique se o guidão se move livremente de um lado para
outro.
NOTA
Se o guidão se mover de forma irregular, ou se houver
engripamento ou movimento vertical, inspecione os
rolamentos da coluna de direção (Capítulo 11).
Se houver folga excessiva, verifique a coluna de direção
quanto a trincas.
Certifique-se de que os cabos de controle não interfiram
na rotação do guidão.
ROLAMENTOS DA COLUNA DE
RODAS/PNEUS
NOTA
Inspecione os pneus quanto a trincas, pregos ou outros
danos.
Verifique o alinhamento das rodas dianteira e traseira
(consulte os capítulos 11 e 12).
PRESSÃO DO PNEU (TRASEIRO/DIANTEIRO):
100kPa (1,0 kgf/cm2
, 15 psi)
Inspecione os aros e os raios da roda quanto a danos.
Aperte totalmente os raios soltos e as travas dos aros no
torque especificado.
TORQUE: RAIOS: 4 N.m (0,4 kg.m)
TRAVA DO ARO: 13 N.m (1,3 kg.m)
A pressão deve ser verificada com o pneu FRIO.
CR125R
DIREÇÃO
COMO USAR ESTE MANUAL
Este manual descreve os procedimentos de
serviço para a CR125R.
Siga as recomendações da Tabela de
Manutenção (página 3-3) para garantir condições
perfeitas de funcionamento.
Os Capítulos 1 e 3 aplicam-se à toda motocicleta.
O Capítulo 2 apresenta os procedimentos de
remoção/instalação de componentes que podem
ser necessários para efetuar os serviços descritos
nos capítulos subseqüentes.
Os Capítulos 4 a 15 apresentam as peças da
motocicleta, agrupadas de acordo com sua
localização.
Localize o capítulo desejado nesta página. Em
seguida, consulte o índice apresentado na
primeira página do capítulo selecionado.
A maioria dos capítulos começa com uma
ilustração do sistema ou conjunto, informações
de serviço e diagnose de defeitos.
As páginas subseqüentes apresentam os
procedimentos detalhados.
Se a causa do problema for desconhecida,
consulte o Capítulo 16, "Diagnose de Defeitos".
MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA.
Departamento de Serviços Pós-Venda
Setor de Publicações Técnicas
TODAS AS INFORMAÇÕES, ILUSTRAÇÕES,
PROCEDIMENTOS E ESPECIFICAÇÕES
APRESENTADAS NESTA PUBLICAÇÃO SÃO
BASEADAS NAS INFORMAÇÕES MAIS
RECENTES DISPONÍVEIS SOBRE O PRODUTO
NO MOMENTO DA APROVAÇÃO DA
IMPRESSÃO.
A MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA. SE
RESERVA O DIREITO DE ALTERAR AS
CARACTERÍSTICAS DA MOTOCICLETA A
QUALQUER MOMENTO E SEM PRÉVIO AVISO,
NÃO INCORRENDO, ASSIM, EM OBRIGAÇÕES
DE QUALQUER ESPÉCIE. NENHUMA PARTE
DESTA PUBLICAÇÃO PODE SER
REPRODUZIDA SEM AVISO PRÉVIO. ESTE
MANUAL FOI ELABORADO PARA PESSOAS
QUE TENHAM CONHECIMENTOS BÁSICOS
SOBRE A MANUTENÇÃO DAS
MOTOCICLETAS, SCOTTERS ou ATVS HONDA.
ÍNDICE GERAL
INFORMAÇÕES GERAIS
CHASSI/CARENAGEM/
SISTEMA DE ESCAPAMENTO
MANUTENÇÃO
SISTEMA DE COMBUSTÍVEL
SISTEMA DE ARREFECIMENTO
REMOÇÃO/INSTALAÇÃO DO MOTOR
CABEÇOTE/CILINDRO/PISTÃO
H.P.P. (ORIFÍCIO SUPLEMENTAR
HONDA)
EMBREAGEM/MECANISMO DE
PARTIDA/ SELETOR DE MARCHAS
CARCAÇA DO MOTOR/ÁRVORE DE
MANIVELAS/TRANSMISSÃO
RODA DIANTEIRA/SUSPENSÃO/
SISTEMA DE DIREÇÃO
RODA TRASEIRA/SUSPENSÃO
FREIO HIDRÁULICO
SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR
DIAGRAMA ELÉTRICO
DIAGNOSE DE DEFEITOS
SISTEMA
ELÉTRICO
CHASSIMOTORETRANSMISSÃO
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Manual de serviço cr125 99 sistalim
Manual de serviço cr125 99 sistalimManual de serviço cr125 99 sistalim
Manual de serviço cr125 99 sistalim
Thiago Huari
 
Manual de serviço nx200 xr manutenc
Manual de serviço nx200 xr manutencManual de serviço nx200 xr manutenc
Manual de serviço nx200 xr manutenc
Thiago Huari
 
Manual de serviço cr250 99 sistalim
Manual de serviço cr250 99 sistalimManual de serviço cr250 99 sistalim
Manual de serviço cr250 99 sistalim
Thiago Huari
 
Manual de serviço cr250 99 rodadian
Manual de serviço cr250 99 rodadianManual de serviço cr250 99 rodadian
Manual de serviço cr250 99 rodadian
Thiago Huari
 
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) cabecote
Manual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) cabecoteManual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) cabecote
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) cabecote
Thiago Huari
 
Manual de serviço nx200 xr cilindro
Manual de serviço nx200 xr cilindroManual de serviço nx200 xr cilindro
Manual de serviço nx200 xr cilindro
Thiago Huari
 
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) roda dianteira
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) roda dianteiraManaul de serviço ms cbx250 (2001) roda dianteira
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) roda dianteira
Thiago Huari
 
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 sistalim
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 sistalimManual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 sistalim
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 sistalim
Thiago Huari
 
Manual de serviço ms nx 4 falcon suplemento - 00 x6b-mcg-003
Manual de serviço ms nx 4 falcon suplemento - 00 x6b-mcg-003Manual de serviço ms nx 4 falcon suplemento - 00 x6b-mcg-003
Manual de serviço ms nx 4 falcon suplemento - 00 x6b-mcg-003
Thiago Huari
 
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 lubrific
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 lubrificManual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 lubrific
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 lubrific
Thiago Huari
 
Manual de serviço xlx250 r alimenta
Manual de serviço xlx250 r alimentaManual de serviço xlx250 r alimenta
Manual de serviço xlx250 r alimenta
Thiago Huari
 
Manual de serviço nx200 xr alimenta
Manual de serviço nx200 xr alimentaManual de serviço nx200 xr alimenta
Manual de serviço nx200 xr alimenta
Thiago Huari
 
Manual de serviço ms cg150 titan ks es esd cg150 job (2006) suplemento 00 x...
Manual de serviço ms cg150 titan ks es esd cg150 job (2006) suplemento   00 x...Manual de serviço ms cg150 titan ks es esd cg150 job (2006) suplemento   00 x...
Manual de serviço ms cg150 titan ks es esd cg150 job (2006) suplemento 00 x...
Thiago Huari
 
Manual de serviço cr125 00 manutenc
Manual de serviço cr125 00 manutencManual de serviço cr125 00 manutenc
Manual de serviço cr125 00 manutenc
Thiago Huari
 
Manual de serviço cg150 titan ks es esd informac
Manual de serviço cg150 titan ks es esd informacManual de serviço cg150 titan ks es esd informac
Manual de serviço cg150 titan ks es esd informac
Thiago Huari
 
Manual de serviço cb450 e cb450 custom (1983) ms443831 p manutenc
Manual de serviço cb450 e cb450 custom (1983)   ms443831 p manutencManual de serviço cb450 e cb450 custom (1983)   ms443831 p manutenc
Manual de serviço cb450 e cb450 custom (1983) ms443831 p manutenc
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p alimenta
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p alimentaManual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p alimenta
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p alimenta
Thiago Huari
 
Manual de serviço cr125 99 infgeral
Manual de serviço cr125 99 infgeralManual de serviço cr125 99 infgeral
Manual de serviço cr125 99 infgeral
Thiago Huari
 
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 manutenc
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 manutencManual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 manutenc
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 manutenc
Thiago Huari
 
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (~1999) manutenc
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (~1999) manutencManaul de serviço cbr900 rr fireblade (~1999) manutenc
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (~1999) manutenc
Thiago Huari
 

Mais procurados (20)

Manual de serviço cr125 99 sistalim
Manual de serviço cr125 99 sistalimManual de serviço cr125 99 sistalim
Manual de serviço cr125 99 sistalim
 
Manual de serviço nx200 xr manutenc
Manual de serviço nx200 xr manutencManual de serviço nx200 xr manutenc
Manual de serviço nx200 xr manutenc
 
Manual de serviço cr250 99 sistalim
Manual de serviço cr250 99 sistalimManual de serviço cr250 99 sistalim
Manual de serviço cr250 99 sistalim
 
Manual de serviço cr250 99 rodadian
Manual de serviço cr250 99 rodadianManual de serviço cr250 99 rodadian
Manual de serviço cr250 99 rodadian
 
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) cabecote
Manual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) cabecoteManual de serviço cg125 titan  ks es kse cg125 cargo (2002) cabecote
Manual de serviço cg125 titan ks es kse cg125 cargo (2002) cabecote
 
Manual de serviço nx200 xr cilindro
Manual de serviço nx200 xr cilindroManual de serviço nx200 xr cilindro
Manual de serviço nx200 xr cilindro
 
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) roda dianteira
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) roda dianteiraManaul de serviço ms cbx250 (2001) roda dianteira
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) roda dianteira
 
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 sistalim
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 sistalimManual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 sistalim
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 sistalim
 
Manual de serviço ms nx 4 falcon suplemento - 00 x6b-mcg-003
Manual de serviço ms nx 4 falcon suplemento - 00 x6b-mcg-003Manual de serviço ms nx 4 falcon suplemento - 00 x6b-mcg-003
Manual de serviço ms nx 4 falcon suplemento - 00 x6b-mcg-003
 
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 lubrific
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 lubrificManual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 lubrific
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 lubrific
 
Manual de serviço xlx250 r alimenta
Manual de serviço xlx250 r alimentaManual de serviço xlx250 r alimenta
Manual de serviço xlx250 r alimenta
 
Manual de serviço nx200 xr alimenta
Manual de serviço nx200 xr alimentaManual de serviço nx200 xr alimenta
Manual de serviço nx200 xr alimenta
 
Manual de serviço ms cg150 titan ks es esd cg150 job (2006) suplemento 00 x...
Manual de serviço ms cg150 titan ks es esd cg150 job (2006) suplemento   00 x...Manual de serviço ms cg150 titan ks es esd cg150 job (2006) suplemento   00 x...
Manual de serviço ms cg150 titan ks es esd cg150 job (2006) suplemento 00 x...
 
Manual de serviço cr125 00 manutenc
Manual de serviço cr125 00 manutencManual de serviço cr125 00 manutenc
Manual de serviço cr125 00 manutenc
 
Manual de serviço cg150 titan ks es esd informac
Manual de serviço cg150 titan ks es esd informacManual de serviço cg150 titan ks es esd informac
Manual de serviço cg150 titan ks es esd informac
 
Manual de serviço cb450 e cb450 custom (1983) ms443831 p manutenc
Manual de serviço cb450 e cb450 custom (1983)   ms443831 p manutencManual de serviço cb450 e cb450 custom (1983)   ms443831 p manutenc
Manual de serviço cb450 e cb450 custom (1983) ms443831 p manutenc
 
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p alimenta
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p alimentaManual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p alimenta
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p alimenta
 
Manual de serviço cr125 99 infgeral
Manual de serviço cr125 99 infgeralManual de serviço cr125 99 infgeral
Manual de serviço cr125 99 infgeral
 
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 manutenc
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 manutencManual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 manutenc
Manual de serviço ms nx 4 falcon - 00 x6b-mcg-002 manutenc
 
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (~1999) manutenc
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (~1999) manutencManaul de serviço cbr900 rr fireblade (~1999) manutenc
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (~1999) manutenc
 

Destaque

Manual de serviço cr125 99 motor
Manual de serviço cr125 99 motorManual de serviço cr125 99 motor
Manual de serviço cr125 99 motor
Thiago Huari
 
Manual Moto Cr125 vw
Manual Moto Cr125 vwManual Moto Cr125 vw
Manual Moto Cr125 vw
Thiago Huari
 
Manual de serviço cr125 99 sistarre
Manual de serviço cr125 99 sistarreManual de serviço cr125 99 sistarre
Manual de serviço cr125 99 sistarre
Thiago Huari
 
Manual de serviço cr125 99 manivela
Manual de serviço cr125 99 manivelaManual de serviço cr125 99 manivela
Manual de serviço cr125 99 manivela
Thiago Huari
 
Manual de serviço cr125 00 embreage
Manual de serviço cr125 00 embreageManual de serviço cr125 00 embreage
Manual de serviço cr125 00 embreage
Thiago Huari
 
Honda Cr125 R Service Manual Ita
Honda Cr125 R Service Manual ItaHonda Cr125 R Service Manual Ita
Honda Cr125 R Service Manual Ita
guesta7b5b961
 

Destaque (6)

Manual de serviço cr125 99 motor
Manual de serviço cr125 99 motorManual de serviço cr125 99 motor
Manual de serviço cr125 99 motor
 
Manual Moto Cr125 vw
Manual Moto Cr125 vwManual Moto Cr125 vw
Manual Moto Cr125 vw
 
Manual de serviço cr125 99 sistarre
Manual de serviço cr125 99 sistarreManual de serviço cr125 99 sistarre
Manual de serviço cr125 99 sistarre
 
Manual de serviço cr125 99 manivela
Manual de serviço cr125 99 manivelaManual de serviço cr125 99 manivela
Manual de serviço cr125 99 manivela
 
Manual de serviço cr125 00 embreage
Manual de serviço cr125 00 embreageManual de serviço cr125 00 embreage
Manual de serviço cr125 00 embreage
 
Honda Cr125 R Service Manual Ita
Honda Cr125 R Service Manual ItaHonda Cr125 R Service Manual Ita
Honda Cr125 R Service Manual Ita
 

Semelhante a Manual de serviço cr125 99 manutenc

Manual de serviço cr250 99 manutenc
Manual de serviço cr250 99 manutencManual de serviço cr250 99 manutenc
Manual de serviço cr250 99 manutenc
Thiago Huari
 
Manual de serviço cr250 00 manutenc
Manual de serviço cr250 00 manutencManual de serviço cr250 00 manutenc
Manual de serviço cr250 00 manutenc
Thiago Huari
 
Manaul de serviço cbr1100 xx (2)_(1999~) manutenc
Manaul de serviço cbr1100 xx (2)_(1999~) manutencManaul de serviço cbr1100 xx (2)_(1999~) manutenc
Manaul de serviço cbr1100 xx (2)_(1999~) manutenc
Thiago Huari
 
Manual de serviço nxr125 bros ks es 00 x6b-ksm-001 manutecao
Manual de serviço nxr125 bros ks es   00 x6b-ksm-001 manutecaoManual de serviço nxr125 bros ks es   00 x6b-ksm-001 manutecao
Manual de serviço nxr125 bros ks es 00 x6b-ksm-001 manutecao
Thiago Huari
 
Manual de serviço cr80 r manutenc
Manual de serviço cr80 r manutencManual de serviço cr80 r manutenc
Manual de serviço cr80 r manutenc
Thiago Huari
 
Manaul de serviço cbr1100 xx (1)_(~1998) manutenc
Manaul de serviço cbr1100 xx (1)_(~1998) manutencManaul de serviço cbr1100 xx (1)_(~1998) manutenc
Manaul de serviço cbr1100 xx (1)_(~1998) manutenc
Thiago Huari
 
010178 manutenc
010178 manutenc010178 manutenc
010178 manutenc
Digossound
 
Manual de serviço nx 4 falc manutenc
Manual de serviço nx 4 falc manutencManual de serviço nx 4 falc manutenc
Manual de serviço nx 4 falc manutenc
Thiago Huari
 
Manaul de serviço cbr600 f(2) (1998~2000) manutenc
Manaul de serviço cbr600 f(2) (1998~2000) manutencManaul de serviço cbr600 f(2) (1998~2000) manutenc
Manaul de serviço cbr600 f(2) (1998~2000) manutenc
Thiago Huari
 
Manual de serviço xlx350 r manutenc
Manual de serviço xlx350 r manutencManual de serviço xlx350 r manutenc
Manual de serviço xlx350 r manutenc
Thiago Huari
 
Manual de serviço xlx350 r 00x6b-kv2-603 manutenc
Manual de serviço xlx350 r   00x6b-kv2-603 manutencManual de serviço xlx350 r   00x6b-kv2-603 manutenc
Manual de serviço xlx350 r 00x6b-kv2-603 manutenc
Thiago Huari
 
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (2000~2001) manutenc
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (2000~2001) manutencManaul de serviço cbr900 rr fireblade (2000~2001) manutenc
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (2000~2001) manutenc
Thiago Huari
 
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) manutencao
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) manutencaoManaul de serviço ms cbx250 (2001) manutencao
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) manutencao
Thiago Huari
 
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade_(3)_(2002~) manutencao
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade_(3)_(2002~) manutencaoManaul de serviço cbr900 rr fireblade_(3)_(2002~) manutencao
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade_(3)_(2002~) manutencao
Thiago Huari
 
Manual de serviço cb600 f hornet manutencao
Manual de serviço cb600 f hornet manutencaoManual de serviço cb600 f hornet manutencao
Manual de serviço cb600 f hornet manutencao
Thiago Huari
 
Manual serviço biz125 ks es 00 x6b-kss-001 manutencao
Manual serviço biz125 ks es   00 x6b-kss-001 manutencaoManual serviço biz125 ks es   00 x6b-kss-001 manutencao
Manual serviço biz125 ks es 00 x6b-kss-001 manutencao
Thiago Huari
 
Manual serviço biz125 ks es 00 x6b-kss-001 manutencao
Manual serviço biz125 ks es   00 x6b-kss-001 manutencaoManual serviço biz125 ks es   00 x6b-kss-001 manutencao
Manual serviço biz125 ks es 00 x6b-kss-001 manutencao
Thiago Huari
 
Manual de serviço vt600 c 00x6b-mz8-601 manutenc
Manual de serviço vt600 c   00x6b-mz8-601 manutencManual de serviço vt600 c   00x6b-mz8-601 manutenc
Manual de serviço vt600 c 00x6b-mz8-601 manutenc
Thiago Huari
 
Manual de serviço vt600 c manutenc
Manual de serviço vt600 c manutencManual de serviço vt600 c manutenc
Manual de serviço vt600 c manutenc
Thiago Huari
 
Manual de serviço spacy manutenc
Manual de serviço spacy manutencManual de serviço spacy manutenc
Manual de serviço spacy manutenc
Thiago Huari
 

Semelhante a Manual de serviço cr125 99 manutenc (20)

Manual de serviço cr250 99 manutenc
Manual de serviço cr250 99 manutencManual de serviço cr250 99 manutenc
Manual de serviço cr250 99 manutenc
 
Manual de serviço cr250 00 manutenc
Manual de serviço cr250 00 manutencManual de serviço cr250 00 manutenc
Manual de serviço cr250 00 manutenc
 
Manaul de serviço cbr1100 xx (2)_(1999~) manutenc
Manaul de serviço cbr1100 xx (2)_(1999~) manutencManaul de serviço cbr1100 xx (2)_(1999~) manutenc
Manaul de serviço cbr1100 xx (2)_(1999~) manutenc
 
Manual de serviço nxr125 bros ks es 00 x6b-ksm-001 manutecao
Manual de serviço nxr125 bros ks es   00 x6b-ksm-001 manutecaoManual de serviço nxr125 bros ks es   00 x6b-ksm-001 manutecao
Manual de serviço nxr125 bros ks es 00 x6b-ksm-001 manutecao
 
Manual de serviço cr80 r manutenc
Manual de serviço cr80 r manutencManual de serviço cr80 r manutenc
Manual de serviço cr80 r manutenc
 
Manaul de serviço cbr1100 xx (1)_(~1998) manutenc
Manaul de serviço cbr1100 xx (1)_(~1998) manutencManaul de serviço cbr1100 xx (1)_(~1998) manutenc
Manaul de serviço cbr1100 xx (1)_(~1998) manutenc
 
010178 manutenc
010178 manutenc010178 manutenc
010178 manutenc
 
Manual de serviço nx 4 falc manutenc
Manual de serviço nx 4 falc manutencManual de serviço nx 4 falc manutenc
Manual de serviço nx 4 falc manutenc
 
Manaul de serviço cbr600 f(2) (1998~2000) manutenc
Manaul de serviço cbr600 f(2) (1998~2000) manutencManaul de serviço cbr600 f(2) (1998~2000) manutenc
Manaul de serviço cbr600 f(2) (1998~2000) manutenc
 
Manual de serviço xlx350 r manutenc
Manual de serviço xlx350 r manutencManual de serviço xlx350 r manutenc
Manual de serviço xlx350 r manutenc
 
Manual de serviço xlx350 r 00x6b-kv2-603 manutenc
Manual de serviço xlx350 r   00x6b-kv2-603 manutencManual de serviço xlx350 r   00x6b-kv2-603 manutenc
Manual de serviço xlx350 r 00x6b-kv2-603 manutenc
 
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (2000~2001) manutenc
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (2000~2001) manutencManaul de serviço cbr900 rr fireblade (2000~2001) manutenc
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade (2000~2001) manutenc
 
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) manutencao
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) manutencaoManaul de serviço ms cbx250 (2001) manutencao
Manaul de serviço ms cbx250 (2001) manutencao
 
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade_(3)_(2002~) manutencao
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade_(3)_(2002~) manutencaoManaul de serviço cbr900 rr fireblade_(3)_(2002~) manutencao
Manaul de serviço cbr900 rr fireblade_(3)_(2002~) manutencao
 
Manual de serviço cb600 f hornet manutencao
Manual de serviço cb600 f hornet manutencaoManual de serviço cb600 f hornet manutencao
Manual de serviço cb600 f hornet manutencao
 
Manual serviço biz125 ks es 00 x6b-kss-001 manutencao
Manual serviço biz125 ks es   00 x6b-kss-001 manutencaoManual serviço biz125 ks es   00 x6b-kss-001 manutencao
Manual serviço biz125 ks es 00 x6b-kss-001 manutencao
 
Manual serviço biz125 ks es 00 x6b-kss-001 manutencao
Manual serviço biz125 ks es   00 x6b-kss-001 manutencaoManual serviço biz125 ks es   00 x6b-kss-001 manutencao
Manual serviço biz125 ks es 00 x6b-kss-001 manutencao
 
Manual de serviço vt600 c 00x6b-mz8-601 manutenc
Manual de serviço vt600 c   00x6b-mz8-601 manutencManual de serviço vt600 c   00x6b-mz8-601 manutenc
Manual de serviço vt600 c 00x6b-mz8-601 manutenc
 
Manual de serviço vt600 c manutenc
Manual de serviço vt600 c manutencManual de serviço vt600 c manutenc
Manual de serviço vt600 c manutenc
 
Manual de serviço spacy manutenc
Manual de serviço spacy manutencManual de serviço spacy manutenc
Manual de serviço spacy manutenc
 

Mais de Thiago Huari

Manual de serviço xr250 defeitos
Manual de serviço xr250 defeitosManual de serviço xr250 defeitos
Manual de serviço xr250 defeitos
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 alimentacao
Manual de serviço xr250 alimentacaoManual de serviço xr250 alimentacao
Manual de serviço xr250 alimentacao
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p rodadian
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p rodadianManual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p rodadian
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p rodadian
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p indice
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p indiceManual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p indice
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p indice
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 luzes ind
Manual de serviço xr250 luzes indManual de serviço xr250 luzes ind
Manual de serviço xr250 luzes ind
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 lubrificacao
Manual de serviço xr250 lubrificacaoManual de serviço xr250 lubrificacao
Manual de serviço xr250 lubrificacao
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 introd
Manual de serviço xr250 introdManual de serviço xr250 introd
Manual de serviço xr250 introd
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 informacao
Manual de serviço xr250 informacaoManual de serviço xr250 informacao
Manual de serviço xr250 informacao
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 indice
Manual de serviço xr250 indiceManual de serviço xr250 indice
Manual de serviço xr250 indice
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 ignicao
Manual de serviço xr250 ignicaoManual de serviço xr250 ignicao
Manual de serviço xr250 ignicao
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 freio hidraulico
Manual de serviço xr250 freio hidraulicoManual de serviço xr250 freio hidraulico
Manual de serviço xr250 freio hidraulico
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 embreagem
Manual de serviço xr250 embreagemManual de serviço xr250 embreagem
Manual de serviço xr250 embreagem
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 diagrama
Manual de serviço xr250 diagramaManual de serviço xr250 diagrama
Manual de serviço xr250 diagrama
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 ctracapa
Manual de serviço xr250 ctracapaManual de serviço xr250 ctracapa
Manual de serviço xr250 ctracapa
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 cilindro
Manual de serviço xr250 cilindroManual de serviço xr250 cilindro
Manual de serviço xr250 cilindro
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 chassi
Manual de serviço xr250 chassiManual de serviço xr250 chassi
Manual de serviço xr250 chassi
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 capa
Manual de serviço xr250 capaManual de serviço xr250 capa
Manual de serviço xr250 capa
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 cabecote
Manual de serviço xr250 cabecoteManual de serviço xr250 cabecote
Manual de serviço xr250 cabecote
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 bateria
Manual de serviço xr250 bateriaManual de serviço xr250 bateria
Manual de serviço xr250 bateria
Thiago Huari
 
Manual de serviço xr250 alternador
Manual de serviço xr250 alternadorManual de serviço xr250 alternador
Manual de serviço xr250 alternador
Thiago Huari
 

Mais de Thiago Huari (20)

Manual de serviço xr250 defeitos
Manual de serviço xr250 defeitosManual de serviço xr250 defeitos
Manual de serviço xr250 defeitos
 
Manual de serviço xr250 alimentacao
Manual de serviço xr250 alimentacaoManual de serviço xr250 alimentacao
Manual de serviço xr250 alimentacao
 
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p rodadian
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p rodadianManual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p rodadian
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p rodadian
 
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p indice
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p indiceManual de serviço xr200 r nx200 cbx200s   mskbb931p indice
Manual de serviço xr200 r nx200 cbx200s mskbb931p indice
 
Manual de serviço xr250 luzes ind
Manual de serviço xr250 luzes indManual de serviço xr250 luzes ind
Manual de serviço xr250 luzes ind
 
Manual de serviço xr250 lubrificacao
Manual de serviço xr250 lubrificacaoManual de serviço xr250 lubrificacao
Manual de serviço xr250 lubrificacao
 
Manual de serviço xr250 introd
Manual de serviço xr250 introdManual de serviço xr250 introd
Manual de serviço xr250 introd
 
Manual de serviço xr250 informacao
Manual de serviço xr250 informacaoManual de serviço xr250 informacao
Manual de serviço xr250 informacao
 
Manual de serviço xr250 indice
Manual de serviço xr250 indiceManual de serviço xr250 indice
Manual de serviço xr250 indice
 
Manual de serviço xr250 ignicao
Manual de serviço xr250 ignicaoManual de serviço xr250 ignicao
Manual de serviço xr250 ignicao
 
Manual de serviço xr250 freio hidraulico
Manual de serviço xr250 freio hidraulicoManual de serviço xr250 freio hidraulico
Manual de serviço xr250 freio hidraulico
 
Manual de serviço xr250 embreagem
Manual de serviço xr250 embreagemManual de serviço xr250 embreagem
Manual de serviço xr250 embreagem
 
Manual de serviço xr250 diagrama
Manual de serviço xr250 diagramaManual de serviço xr250 diagrama
Manual de serviço xr250 diagrama
 
Manual de serviço xr250 ctracapa
Manual de serviço xr250 ctracapaManual de serviço xr250 ctracapa
Manual de serviço xr250 ctracapa
 
Manual de serviço xr250 cilindro
Manual de serviço xr250 cilindroManual de serviço xr250 cilindro
Manual de serviço xr250 cilindro
 
Manual de serviço xr250 chassi
Manual de serviço xr250 chassiManual de serviço xr250 chassi
Manual de serviço xr250 chassi
 
Manual de serviço xr250 capa
Manual de serviço xr250 capaManual de serviço xr250 capa
Manual de serviço xr250 capa
 
Manual de serviço xr250 cabecote
Manual de serviço xr250 cabecoteManual de serviço xr250 cabecote
Manual de serviço xr250 cabecote
 
Manual de serviço xr250 bateria
Manual de serviço xr250 bateriaManual de serviço xr250 bateria
Manual de serviço xr250 bateria
 
Manual de serviço xr250 alternador
Manual de serviço xr250 alternadorManual de serviço xr250 alternador
Manual de serviço xr250 alternador
 

Manual de serviço cr125 99 manutenc

  • 1. 3. MANUTENÇÃO INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 3-1 TABELA DE MANUTENÇÃO 3-3 FUNCIONAMENTO DO ACELERADOR 3-5 FILTRO DE AR 3-5 VELA DE IGNIÇÃO 3-6 LÍQUIDO DE ARREFECIMENTO DO RADIADOR 3-8 SISTEMA DE ARREFECIMENTO 3-8 DESCARBONIZAÇÃO DO CABEÇOTE 3-8 DESCARBONIZAÇÃO DA VÁLVULA DE ESCAPAMENTO 3-9 ÓLEO DA TRANSMISSÃO 3-9 CORRENTE DE TRANSMISSÃO 3-10 DESLIZADOR DA CORRENTE DE TRANSMISSÃO 3-12 ROLETES DA CORRENTE DE TRANSMISSÃO 3-12 COROA/PINHÃO DE TRANSMISSÃO 3-13 FLUIDO DE FREIO 3-13 DESGASTE DAS PASTILHAS DE FREIO 3-14 SISTEMA DE FREIO 3-14 SISTEMA DE EMBREAGEM 3-15 CABOS DE CONTROLE 3-16 CÂMARA DE EXPANSÃO/SILENCIOSO 3-16 SUSPENSÃO 3-17 BRAÇO OSCILANTE/HASTE DE CONEXÃO 3-18 PARAFUSOS, PORCAS E FIXADORES 3-19 RODAS/PNEUS 3-19 ROLAMENTOS DA COLUNA DE DIREÇÃO 3-19 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO GERAL c • Antes de iniciar qualquer serviço, coloque a motocicleta numa superfície nivelada. • A gasolina é altamente inflamável e explosiva sob determinadas condições. Trabalhe em uma área bem-ventilada. Não permita cigarros ou chamas no local de trabalho ou onde a gasolina estiver armazenada para evitar um incêndio ou explosão. • Se for necessário manter o motor em funcionamento durante os serviços de manutenção e reparo, certifique-se de que a área esteja bem-ventilada. Nunca mantenha o motor em funcionamento em áreas fechadas. Os gases de escapamento contêm monóxido de carbono venenoso e podem causar perda de consciência ou até mesmo morte. ITEM ESPECIFICAÇÕES Folga livre da manopla do acelerador 3 – 5 mm Vela de ignição Convencional: NGK BR9EG Convencional: DENSO W27ESR-V Opcional: NGK BR9EV Opcional: DENSO W27ESR-G Folga da vela de ignição 0,5 – 0,6 mm Capacidade de óleo na drenagem 0,57 l da transmissão na troca com filtro 0,65 l Óleo para transmissão recomendado Óleo para transmissão Pro Honda HP, Óleo para Motores 4 Tempos Pro Honda GN4 ou Óleo para Motor equivalente Classificação de serviço API: SF ou SG Viscosidade: SAE 10W-40 ESPECIFICAÇÕES 3-1 CR125R 3
  • 2. MANUTENÇÃO 3-2 VALORES DE TORQUE Parafuso de inspeção de óleo 10 N.m (1,0 kg.m) Parafuso de drenagem de óleo 29 N.m (2,9 kg.m) Vela de ignição 18 N.m (1,8 kg.m) Porca do eixo traseiro 108 N.m (10,8 kg.m) Contraporca do parafuso de ajuste da corrente de transmissão 26 N.m (2,6 kg.m) Parafuso do rolete da corrente de transmissão 22 N.m (2,2 kg.m) Contraporca do ajustador da alavanca do freio 6 N.m (0,6 kg.m) Parafuso da tampa do reservatório do cilindro mestre traseiro 2 N.m (0,2 kg.m) Parafuso de alívio da pressão de ar do amortecedor 1 N.m (0,1 kg.m) Nipple do raio 4 N.m (0,4 kg.m) Trava do aro 13 N.m (1,3 kg.m) CR125R ITEM ESPECIFICAÇÕES Folga livre da alavanca da embreagem 10 – 20 mm Folga da corrente de transmissão 25 – 35 mm Diâmetro externo do tensionador da corrente 25 mm (mínimo) Deslizador da corrente de transmissão 5 mm (mínimo) Medida dos pneus Dianteiro 80/100 – 21 51M Traseiro 100/90 – 18 57M Pressão do pneu Dianteiro 100 kPa (1,0 kgf/cm2 , 15 psi) Traseiro 100 kPa (1,0 kgf/cm2 , 15 psi)
  • 3. MANUTENÇÃO 3-3 TABELA DE MANUTENÇÃO Efetue a Inspeção Antes do Uso descrita no Manual do Proprietário de acordo com os intervalos recomendados de manutenção periódica. I: Inspecione, Limpe, Ajuste, Lubrifique ou Substitua, se necessário. C: Limpe. R = Substitua. A = Ajuste. L = Lubrifique. Os itens a seguir necessitam de um certo conhecimento mecânico. Alguns itens (especialmente aqueles marcados com * e **) podem necessitar de maiores conhecimentos técnicos e ferramentas especiais. Consulte sua Concessionária Autorizada HONDA. Esta tabela de manutenção é baseada em condições de rodagem médias. As motocicletas expostas a uso severo requerem reparos com mais freqüência. Notas: 1. Limpe após cada corrida em estradas empoeiradas. 2. Substitua a cada dois anos. As substituições requerem conhecimento mecânico. 3. Substitua após o primeiro amaciamento. CR125R Freqüência A cada A cada A cada Nota corrida ou 3 corridas 9 corridas Consulte a cerca de ou cerca de ou cerca de página Item 2,5 horas 7,5 horas 22,5 horas Funcionamento do acelerador I 3–5 Filtro de ar Nota 1 C 3–5 Vela de ignição I R 3–6 Líquido de arrefecimento do radiador Nota 2 I 3–8 Sistema de arrefecimento I 3–8 Descarbonização do cabeçote C 3–8 Descarbonização da válvula de escapamento C 3–9 Pistão e anéis do pistão R 7–8, 7–9 Pino do pistão e rolamento da cabeça da biela R 7–10 Válvula de palheta R 4–15 Óleo da transmissão R 3–9 Corrente de transmissão I, L R 3–10 Deslizadores da corrente de transmissão I 3–12 Roletes da corrente de transmissão I 3–12 Pinhão de transmissão I 3–13 Coroa de transmissão I 3–13 Fluido de freio Nota 2 I 3–13 Desgaste das pastilhas do freio I 3–14 Sistema de freio I 3–15 Sistema de embreagem I 3–15 Cabos de controle I, L 3–16 Câmara de expansão/Silencioso I 3–17 Suspensão I 3–17 Braço oscilante/haste de conexão L 3–18, 12–27, 32 Fluido da suspensão Nota 3 R 11–19 Porcas, Parafusos e Fixadores I 3–19, 1–11 Rodas/Pneus I 3–19 Rolamentos da coluna de direção I 3–19
  • 4. MANUTENÇÃO 3-4 ITENS ADICIONAIS QUE REQUEREM SUBSTITUIÇÃO FREQÜENTE MOTOR CR125R Item Causa Observação Junta do cabeçote Queda de compressão Substitua sempre que for desmontada Disco da embreagem Desgaste ou descoloração Junta da base do cilindro Vazamento Substitua sempre que for desmontada Junta da tampa da carcaça direita do motor Danificada Substitua sempre que for desmontada Junta da tampa da válvula de escapamento Danificada Item Causa Observação Pneu dianteiro/traseiro Desgastado Altura mínima da banda de rodagem: 8 mm Pastilha do freio dianteiro/traseiro Desgastada Espessura mínima: 1 mm Parafusos de fixação do chassi secundário Fadiga ou danificado Placa-guia da corrente Desgastada ou danificada Tampa lateral Danificada Placa de identificação dianteira Danificada Pára-lama dianteiro/traseiro Danificado Suporte/Alavanca da embreagem Folga ou danos Alavanca do freio Folga ou danos Guidão Empenado ou trincado Alojamento do acelerador Danificado Borracha da manopla Danificada Pedal de câmbio Danificado Pedal do freio Danificado Parafuso/ajustador da corrente Danificado Filtro de ar Danificado Gancho/mola da câmara de escapamento Fadiga ou danificado CHASSI Nota: Estes componentes e os intervalos de substituição estão baseados nas condições de rodagem. As motocicletas expostas a uso severo requerem reparos com mais freqüência.
  • 5. MANUTENÇÃO 3-5 FUNCIONAMENTO DO ACELERADOR Inspecione a abertura e o fechamento total da manopla do acelerador em todas as posições do guidão. Verifique os cabos do acelerador e substitua-os se apresentarem deterioração, torções ou outros danos. Se o acelerador não estiver funcionando suavemente, lubrifique os cabos. Meça a folga livre no flange da manopla do acelerador. Folga livre: 3 – 5 mm MANOPLA DO ACELERADOR 3 – 5 mm Ajustes maiores são efetuados através da extremidade do cabo no carburador. Retire a tampa de borracha do carburador. Ajuste a folga livre soltando a contraporca e girando o ajustador. Após o ajuste, aperte a contraporca firmemente e instale novamente a tampa de borracha. Verifique novamente o funcionamento do acelerador. FILTRO DE AR Remova o assento (pág. 2-2). Solte o parafuso de retenção do filtro de ar. Remova o conjunto do filtro de ar. A folga livre da manopla do acelerador pode ser ajustada em ambas as extremidades do cabo do acelerador. Ajustes menores são efetuados através do ajustador superior. Remova o protetor de pó do ajustador. Ajuste a folga livre, soltando a contraporca e girando o ajustador. Após efetuar os ajustes, aperte a contraporca. Instale novamente o protetor de pó. CONTRAPORCA CR125R AUMENTO DA FOLGA AJUSTADOR DIMINUIÇÃO DA FOLGA TAMPA DE BORRACHA AJUSTADOR CONTRAPORCA CONJUNTO DO FILTRO DE AR PARAFUSO DE RETENÇÃO AUMENTO DA FOLGA DIMINUIÇÃO DA FOLGA
  • 6. MANUTENÇÃO 3-6 Remova o filtro de ar do suporte do filtro. Limpe completamente o filtro de ar com um solvente não inflamável ou um solvente de limpeza com alto ponto de inflamação. Em seguida, lave o elemento novamente numa solução com água quente e sabão líquido. Limpe a parte interna da carcaça do filtro de ar. c Após a limpeza, certifique-se de que não haja sujeira ou areia presa entre as camadas interna e externa do filtro de ar. Se necessário, lave-o novamente. Deixe o filtro de ar secar completamente. Após a secagem, sature o filtro de ar em Óleo para Filtro de Espuma Honda novo ou equivalente. Aplique óleo para filtro de ar em toda a superfície do filtro e esfregue-o com as duas mãos para saturar o elemento com óleo. Esprema-o levemente para retirar o excesso de óleo. É muito importante que não haja nem muito nem pouco óleo no elemento. Aplique uma leve camada de Graxa de Lítio Branca Honda ou equivalente na superfície de vedação. Monte o filtro de ar no suporte. Deslize o parafuso de retenção do filtro de ar no conjunto. Alinhe a lingüeta do filtro de ar com a ranhura na carcaça e instale-a. Aperte o parafuso de retenção firmemente. Instale o assento (pág. 2-2). a VELA DE IGNIÇÃO Desconecte o supressor de ruído da vela de ignição. NOTA Antes de remover a vela de ignição, limpe a área ao redor de sua base com ar comprimido. Certifique-se de que não entre nenhuma sujeira na câmara de combustão. Caso o conjunto do filtro de ar não esteja instalado corretamente, poderá ocorrer penetração de pó ou sujeira no motor, resultando no desgaste dos anéis do pistão e do cilindro. Nunca utilize gasolina ou solventes com baixo ponto de inflamação para a limpeza do elemento do filtro de ar. Caso contrário, poderá ocorrer um incêndio ou explosão. FILTRO DE AR SUPORTE SUPRESSOR DE RUÍDOS CR125R LAVE COM SOLVENTE NÃO INFLAMÁVEL SATURE COM ÓLEO PARA FILTRO ESPREMA ESPREMA CONJUNTO DO FILTRO DE AR SEQUE ALINHE PARAFUSO DE RETENÇÃO
  • 7. MANUTENÇÃO 3-7 Remova a vela de ignição e inspecione-a quanto a danos. a Instale novamente as velas de ignição no cabeçote e, em seguida, aperte-as no torque especificado. TORQUE: 18 N.m (1,8 kg.m) Para evitar danos ao cabeçote, aperte a vela de ignição manualmente antes de utilizar a chave para apertá-las no torque especificado. Inspecione os itens a seguir e substitua-os, se necessário. • Danos no isolador • Desgaste nos eletrodos • Condição de queima, coloração; – marrom claro à marrom escuro indicam boas condições. – cores muito claras indicam mau funcionamento do sistema de ignição ou mistura muito pobre. – depósitos de fuligem preta ou umidade indicam uma mistura muito rica. Vela de ignição recomendada (ou equivalente) NGK BR9EG [BR9EV] DENSO W27ESR-V [W27ESR-G] Se necessário, ajuste a folga dobrando cuidadosamente o eletrodo lateral. Em seguida, meça a folga e instale novamente a vela. Folga da vela de ignição: 0,5 – 0,6 mm CR125R VELA DE IGNIÇÃO VELA DE IGNIÇÃO 0,5 – 0,6 mm VERIFIQUE QUANTO A DANOS VERIFIQUE A ARRUELA DE VEDAÇÃO QUANTO A DANOS VERIFIQUE : FOLGA : DEPÓSITO : SUJEIRA : DESGASTE
  • 8. MANUTENÇÃO 3-8 LÍQUIDO DE ARREFECIMENTO DO RADIADOR c Remova a tampa do radiador. Verifique o nível do líquido de arrefecimento com o motor frio. O nível deve atingir o gargalo de abastecimento. Adicione líquido de arrefecimento, conforme necessário (pág. 5-3). • Não remova a tampa do radiador enquanto o motor estiver quente. Caso contrário, o líquido escaldante, que está sob pressão, poderá causar sérias queimaduras. • O líquido de arrefecimento é tóxico. Mantenha-o afastado dos olhos, boca, pele e roupas. • Em caso de contato com os olhos, lave-os com bastante água e procure um médico imediatamente. • Em caso de ingestão, provoque vômito e procure um médico imediatamente. • MANTENHA-O FORA DO ALCANCE DE CRIANÇAS. TAMPA DO RADIADOR SISTEMA DE ARREFECIMENTO Remova as tampas protetoras do radiador (pág. 2-3). Verifique a passagem de ar do radiador quanto a obstruções ou danos. Inspecione as mangueiras do radiador quanto a trincas e deterioração. Remova toda sujeira presa no núcleo do radiador, utilizando água sob baixa pressão e uma escova com cerdas macias. Inspecione as mangueiras quanto a trincas e deterioração. Substitua-as, se necessário. Verifique o aperto das braçadeiras da mangueira e os parafusos de fixação do radiador. DESCARBONIZAÇÃO DO CABEÇOTE Remova o cabeçote (pág. 7-3). Limpe a superfície da junta do cabeçote. Remova os depósitos de carvão da câmara de combustão. NOTA • Descarbonize o cabeçote a cada 3 corridas ou a cada 7,5 horas. • Tenha cuidado para não riscar a câmara de combustão ou a superfície da junta docabeçote. MANGUEIRA CABEÇOTE GARGALO DE ABASTECIMENTO CR125R
  • 9. MANUTENÇÃO 3-9 DESCARBONIZAÇÃO DA VÁLVULA DE ESCAPAMENTO Remova as guias e as válvulas de escapamento (pág. 8-4). Retire os depósitos de carvão das guias e das válvulas de escapamento. Inspecione as guias e as válvulas de escapamento quanto a desgaste ou danos. NOTA ÓLEO DA TRANSMISSÃO INSPEÇÃO DO NÍVEL DE ÓLEO c 1. Acione o motor e deixe-o em marcha lenta por 2 ou 3 minutos. 2. Espere três minutos após desligar o motor a fim de permitir a distribuição correta do óleo para a embreagem e a transmissão. 3. Apóie a motocicleta na posição vertical numa superfície nivelada. 4. Remova a tampa do gargalo de abastecimento de óleo e o parafuso de inspeção da tampa direita da carcaça do motor. Uma pequena quantidade de óleo deve fluir através do orifício do parafuso de inspeção. Deixe todo excesso de óleo sair pelo orifício do parafuso. 5. Se o óleo não fluir através do orifício do parafuso de inspeção, adicione óleo lentamente através do orifício do gargalo de abastecimento até que o óleo pare de fluir através do orifício do parafuso de inspeção. Instale o parafuso de inspeção e a tampa do gargalo de abastecimento. 6. Repita as etapas de 1 a 4. 7. Após verificar o nível de óleo ou adicionar óleo, aperte firmemente o parafuso de inspeção de óleo e a tampa do gargalo de abastecimento. TORQUE: 10 N.m (1,0 kg.m) TROCA DO ÓLEO DA TRANSMISSÃO NOTA • O óleo da transmissão deve ser trocado a, pelo menos, cada 3 corridas ou 7,5 horas de condução para garantir um desempenho consistente e uma longa vida útil dos componentes da transmissão e embreagem. • Antes de drenar o óleo, aqueça o motor. Isto garantirá uma drenagem rápida e completa. Se for necessário manter o motor em funcionamento para efetuar os serviços, certifique-se de que a área de trabalho esteja bem-ventilada. Descarbonize as guias e as válvulas de escapamento após cada corrida. GUIA DA VÁLVULA PRESILHA E VÁLVULA DE ESCAPAMENTO PARAFUSO DE INSPEÇÃO DE ÓLEO PARAFUSO DE DRENAGEM DE ÓLEO TAMPA DO GARGALO DE ABASTECIMENTO DE ÓLEO CR125R
  • 10. MANUTENÇÃO 3-10 c 1. Acione o motor e deixe-o em marcha lenta por 2 ou 3 minutos. 2. Apóie a motocicleta na posição vertical numa superfície nivelada. 3. Remova a tampa do gargalo de abastecimento de óleo da tampa direita da carcaça do motor. 4. Coloque um recipiente sob o motor para coletar o óleo e, em seguida, remova o parafuso de drenagem. a 5. Após drenar completamente o óleo, instale o parafuso de drenagem com uma nova arruela de vedação. TORQUE: 29 N.m (2,9 kg.m) 6. Adicione o óleo recomendado. Capacidade de óleo: 0,57 litro na drenagem Óleo para transmissão recomendado: Óleo para Motor 4 Tempos PRO HONDA GN4 ou Óleo para Motor equivalente Classificação de serviço API: SF ou SG Viscosidade: SAE 10W-40 Verifique o nível de óleo seguindo as etapas de 1 a 6 do procedimento de inspeção do nível de óleo (pág. 3-9). O óleo da transmissão usado pode causar câncer de pele se permanecer em contato com a pele por períodos prolongados. Embora isto só seja provável se o óleo for manuseado diariamente, recomenda-se que as mãos sejam lavadas com sabão e água logo após manusear o óleo. Se for necessário manter o motor em funcionamento durante os serviços de manutenção e reparo, certifique-se de que a área esteja bem-ventilada. Nunca mantenha o motor em funcionamento em áreas fechadas. Os gases de escapamento contêm monóxido de carbono venenoso e podem causar perda de consciência ou até mesmo morte. TAMPA DO GARGALO DE ABASTECIMENTO DE ÓLEO PRESILHA CR125R CORRENTE DE TRANSMISSÃO c NOTA Efetue o seguinte reparo com o motor desligado e a transmissão em ponto morto. Para uma maior vida útil, a corrente de transmissão deve ser limpa e lubrificada sempre que for removida. Nunca inspecione ou ajuste a corrente de transmissão com o motor em funcionamento.
  • 11. MANUTENÇÃO 3-11 Apóie o motor em um cavalete de segurança. Remova cuidadosamente a presilha do elo mestre utilizando um alicate. Remova o elo mestre e a corrente de transmissão. Meça a distância entre 17 pinos (16 passos), de centro a centro dos pinos. Caso a medição exceda o limite de uso, substitua a corrente. Limite de Uso 258 mm AJUSTE Levante a roda traseira do solo posicionando um cavalete de segurança sob o motor. Meça a folga da corrente na parte superior, entre a coroa e o pinhão de transmissão. Folga da corrente: 25 – 35 mm Limpe a corrente de transmissão com um solvente não inflamável ou com alto ponto de inflamação e deixe-a secar. Inspecione a corrente quanto a possíveis desgastes ou danos; substitua a corrente caso os roletes estejam danificados ou os elos soltos. Instale novamente a corrente de transmissão e lubrifique-a com Chain Lube (lubrificante para corrente de transmissão Pro Honda) ou equivalente. Instale a extremidade aberta do elo mestre na direção oposta do curso da corrente. CR125R PRESILHA ESCOVA MACIA LIMITE DE USO: 258 mm LUBRIFIQUE SOLVENTE NÃO INFLAMÁVEL OU COM ALTO PONTO DE INFLAMAÇÃO PLACA SEQUE ELO MESTRE
  • 12. MANUTENÇÃO 3-12 Caso seja necessário ajustar a corrente, solte a porca do eixo e as contraporcas do ajustador e, em seguida, gire os parafusos de ajuste. Verifique se as marcas de referência do ajustador da corrente estão na mesma posição em cada lado e, em seguida, aperte a porca do eixo no torque especificado. TORQUE: 108 N.m (10,8 kg.m) Após apertar a porca do eixo, aperte firmemente os parafusos de ajuste nas placas de ajuste do eixo e aperte a contraporca do ajustador no torque especificado. TORQUE: 26 N.m (2,6 kg.m) CONTRAPORCA PARAFUSO DE AJUSTE Verifique a guia da corrente e o deslizador da corrente de transmissão quanto a alinhamento, desgaste ou danos. Substitua a guia da corrente se estiver danificada ou desgastada. Substitua o deslizador da corrente de transmissão se a corrente estiver visível através da janela de inspeção de desgaste. ROLETES DA CORRENTE DE TRANSMISSÃO Inspecione os roletes da corrente de transmissão quanto a desgaste excessivo ou engripamento. LIMITE DE USO: Diâmetro externo mínimo do rolete: 25 mm NOTA Se necessário, substitua o rolete e aperte os seus parafusos no torque especificado. TORQUE: 22 N.m (2,2 kg.m) Após 98: Instale o rolete inferior da corrente de transmissão com a marca “→”voltada para fora. MARCA ROLETES DA CORRENTE DE TRANSMISSÃO DESLIZADOR DA CORRENTE DE TRANSMISSÃO Inspecione os deslizadores da corrente de transmissão quanto a desgaste excessivo. LIMITE DE USO: 5 mm a partir da superfície superior CR125R 5 mm GUIA DA CORRENTE APÓS 98: JANELA DE INSPEÇÃO GUIA DO DESLIZADOR DA CORRENTE DE TRANSMISSÃO DESLIZADOR DA CORRENTE DE TRANSMISSÃO
  • 13. MANUTENÇÃO 3-13 COROA/PINHÃO DE TRANSMISSÃO Inspecione os dentes da coroa e do pinhão de transmissão quanto a desgaste ou danos, e substitua-os, se necessário. NOTA Nunca utilize uma corrente de transmissão nova com a coroa ou pinhão desgastados. MARCA DE NÍVEL SUPERIOR FLUIDO DE FREIO a INSPEÇÃO DO NÍVEL DE FLUIDO DE FREIO NOTA FREIO DIANTEIRO: Verifique o nível de fluido no reservatório do freio dianteiro através da janela de inspeção. Se o nível estiver próximo à linha inferior de nível, verifique se as pastilhas estão desgastadas (pág. 3-14). FREIO TRASEIRO: Coloque a motocicleta em uma superfície nivelada e apóie-a na posição vertical. Verifique o nível do reservatório do fluido de freio traseiro. Se o nível estiver próximo da linha inferior de nível, verifique se as pastilhas de freio estão desgastadas (pág. 3-14). • Inspecione o desgaste das pastilhas quando o nível de fluido de freio estiver baixo (consulte a página seguinte). Um baixo nível de fluido pode ser o resultado do desgaste das pastilhas de freio. Se as pastilhas estiverem gastas, os pistões do cáliper serão empurrados para fora, contribuindo assim para um baixo nível de fluido no reservatório. • Se as pastilhas não estiverem gastas e o nível de fluido de freio estiver baixo, inspecione todo o sistema de freio quanto a vazamentos (consulte a página seguinte). • Não misture tipos diferentes de fluidos de freios, pois eles podem não ser compatíveis. • Não deixe materiais estranhos entrarem no sistema de freio ao abastecer o reservatório. • Não deixe cair fluido em superfícies pintadas, plásticas ou em peças de borracha. Coloque um pano sobre essas peças sempre que efetuar reparos no sistema de freio. MARCA DE NÍVEL INFERIOR CR125R DENTES DA COROA E DO PINHÃO DE TRANSMISSÃO DANIFICADOS DENTES DA COROA E DO PINHÃO DE TRANSMISSÃO DESGASTADOS DENTES DA COROA E DO PINHÃO DE TRANSMISSÃO NORMAIS BOM SUBSTITUA SUBSTITUA
  • 14. MANUTENÇÃO 3-14 ADIÇÃO DE FLUIDO DIANTEIRO: Remova os parafusos, a tampa e o diafragma e abasteça o reservatório com fluido de freio DOT 4 até a marca de nível superior. Instale o diafragma e a tampa. Aperte os parafusos com o torque especificado. TORQUE: 2 N.m (0,2 kg.m) Inspecione todo o sistema quanto a vazamentos. DIAFRAGMA/TAMPA MARCA DE NÍVEL SUPERIOR PARAFUSOS DESGASTE DAS PASTILHAS DE FREIO Verifique o desgaste das pastilhas. Substitua as pastilhas de freio se estiverem desgastadas além do limite de uso. Consulte a página 13-5 para a substituição da pastilha. INDICADOR DE DESGASTE SISTEMA DE FREIO INSPEÇÃO DA POSIÇÃO DA ALAVANCA A posição da alavanca do freio pode ser ajustada soltando a contraporca e girando o ajustador. Ao girar o ajustador no sentido horário, a alavanca do freio se afasta da manopla. Ao girá-lo no sentido anti-horário, a alavanca do freio se aproxima da manopla. Após o ajuste, segure o ajustador e aperte a contraporca no torque especificado. TORQUE: 6 N.m (0,6 kg.m) TRASEIRO: Remova o parafuso e movimente o reservatório para a frente. Remova a tampa, o diafragma e a placa, e abasteça o reservatório com fluido de freio DOT 4 até a marca de nível superior. Instale a placa, o diafragma e a tampa. Aperte a tampa firmemente. Instale o reservatório e aperte o parafuso. Inspecione todo o sistema quanto a vazamentos. Inspecione a mangueira do freio e as conexões quanto a deterioração, trincas ou sinais de vazamentos. Aperte as conexões que estiverem soltas. Substitua a mangueira e as conexões, conforme necessário. MARCA DE NIVEL PARAFUSO SUPERIOR PLACA/DIAFRAGMA/TAMPA CR125R CONTRAPORCA AJUSTADOR MENOS QUE 20 mm
  • 15. MANUTENÇÃO 3-15 Se a folga livre da alavanca do freio exceder 20 mm, existe ar no sistema que deve ser sangrado. Consulte a página 13-4 para a sangria do sistema de freio. NOTA Aplique graxa nas superfícies de contato do parafuso do ajustador e do pistão. ALAVANCA PROTETOR DE PÓ SISTEMA DE EMBREAGEM Meça a folga livre da embreagem na extremidade da alavanca. FOLGA LIVRE: 10 – 20 mm 10 – 20 mm Ajustes menores são efetuados através do ajustador da alavanca. Puxe o protetor de pó para trás. Solte a contraporca e gire o ajustador. Aperte a contraporca. Se, após soltar totalmente o ajustador, ainda não for possível obter a folga especificada, aperte completamente o ajustador e solte-o uma volta. Aperte a contraporca, instale o protetor de pó e efetue o ajuste, conforme mostrado a seguir. AJUSTADOR CONTRAPORCA ALTURA DO PEDAL DO FREIO Ajuste o pedal do freio na altura desejada soltando a contraporca e girando o parafuso de ajuste. Aperte a contraporca. CONTRAPORCA PARAFUSO DE AJUSTE CR125R PADRÃO 75,0 mm AUMENTO DA FOLGA DIMINUIÇÃO DA FOLGA
  • 16. MANUTENÇÃO 3-16 Ajustes maiores são efetuados através do ajustador alinhado com o cabo, localizado atrás da placa de identificação. Solte a contraporca e gire o ajustador. Aperte a contraporca. Se não for possível obter a folga livre especificada ou se a embreagem patinar durante o teste de rodagem, desmonte e inspecione a embreagem (Consulte o capítulo 9). CONTRAPORCA AJUSTADOR CABO DO ACELERADOR ROLETE PARAFUSOS CARCAÇA TUBO INTERNO CABOS DE CONTROLE Remova o protetor de pó do alojamento do acelerador. Remova a tampa da extremidade do cabo do acelerador. Remova o espaçador e o rolete do cabo do acelerador. Solte a extremidade do cabo do acelerador da manopla do acelerador. Solte a extremidade superior do cabo da alavanca da embreagem. Lubrifique completamente os pontos de articulação do cabo com um lubrificante para cabos disponível comercialmente. NOTA Caso o funcionamento da alavanca da embreagem ou do acelerador não sejam suaves, substitua o cabo. a A instalação é o procedimento inverso da remoção. CÂMARA DE EXPANSÃO/SILENCIOSO SUBSTITUIÇÃO DA LÃ DE VIDRO DO SILENCIOSO Remova a carcaça do silencioso (pág. 2-6). Remova os parafusos da carcaça do silencioso. Retire o tubo interno. NOTA Prenda a lingüeta de fixação (após a remoção da borracha espaçadora) da carcaça do silencioso numa morsa protegida com um pano ou mordentes macios. Certifique-se de que o acelerador retorna livre automaticamente da posição totalmente aberta para a posição totalmente fechada, com o guidão em todas as posições. Não é necessário lubrificar o cabo. PARAFUSOS TAMPA CR125R AUMENTO DA FOLGA DIMINUIÇÃO DA FOLGA GRAXA
  • 17. MANUTENÇÃO 3-17 Remova a lã de vidro. Remova os depósitos de carvão do tubo interno utilizando uma escova de aço. Instale a nova lã de vidro. NOTA Aplique vedador (silicone para altas temperaturas) na área mostrada. Insira o tubo interno e a lã de vidro na carcaça do silencioso e alinhe o orifício do parafuso. Instale e aperte as parafusos da carcaça do silencioso. Retire o excesso de vedador. SUSPENSÃO INSPEÇÃO DA SUSPENSÃO DIANTEIRA Verifique a ação dos garfos, acionando o freio dianteiro e comprimindo a suspensão várias vezes. Inspecione completamente o conjunto quanto a vazamentos, danos ou fixadores soltos. Certifique-se de que os protetores do garfo e os retentores de pó estejam limpos e não estejam com lama ou sujeira grudados. Remova completamente a sujeira acumulada na parte inferior dos retentores dos garfos. Substitua os componentes danificados que não podem ser reparados. Aperte todas as porcas e parafusos. Consulte o capítulo 11 quanto aos serviços dos garfos. A pressão do ar age como uma mola progressiva e afeta todo o curso do garfo. O ar é um gás instável, que aumenta sua pressão à medida que é trabalhado (assim como num garfo), de forma que a ação do garfo na CR será prejudicada no decorrer da corrida. Alivie a pressão de ar contida nos garfos após os treinos e entre os aquecimentos. Certifique-se de que o garfo esteja completamente estendido com o pneu dianteiro fora do solo. Solte totalmente os parafusos de alívio de pressão e, em seguida, aperte-os. TORQUE: 1 N.m (0,1 kg.m) Tenha cuidado para não danificar a lã de vidro. VÁLVULA DE ALÍVIO DO AR CR125R TUBO INTERNO LÃ DE VIDRO PARAFUSO DO SILENCIOSO VEDADOR
  • 18. MANUTENÇÃO 3-18 INSPEÇÃO DA SUSPENSÃO TRASEIRA Verifique a ação do amortecedor comprimindo-o várias vezes. Levante a roda traseira do solo posicionando um cavalete de segurança sob o motor. Segure o braço oscilante e mova lateralmente a roda traseira com força para verificar se os rolamentos da roda estão desgastados. BRAÇO OSCILANTE/HASTE DE CONEXÃO Levante a roda traseira do solo posicionando um cavalete de segurança sob o motor. Verifique o desgaste dos rolamentos do braço oscilante, segurando a parte traseira do braço oscilante e tentando movê-lo de um lado a outro. Substitua os rolamentos se estiverem desgastados (pág. 12- 32). Verifique se a haste de conexão e os rolamentos de agulhas não estão danificados. Desmonte, limpe e inspecione o braço oscilante, os rolamentos da articulação da haste de conexão e os retentores correspondentes a cada 3 corridas ou cerca de 7,5 horas de rodagem (pág. 12-25 até 12-35). Lubrifique e monte novamente todas as peças. Remova o chassi secundário (pág. 2-4). Verifique completamente o conjunto do amortecedor quanto a vazamentos, danos ou fixadores soltos. Substitua os componentes que não puderem ser reparados. Aperte todas as porcas e parafusos. Consulte o capítulo 12 quanto aos serviços do amortecedor. HASTE DO AMORTECEDOR CR125R
  • 19. MANUTENÇÃO 3-19 PARAFUSOS, PORCAS E FIXADORES Certifique-se de que todas as porcas e parafusos do chassi estejam apertados nos torques corretos (pág. 1-12). Verifique se todas as presilhas de segurança, braçadeiras das mangueiras e suportes dos cabos estão posicionados e fixados corretamente. RAIO TRAVA DO ARO ROLAMENTOS DA COLUNA DE DIREÇÃO Levante a roda traseira do solo posicionando um cavalete de segurança sob o motor. Verifique se o guidão se move livremente de um lado para outro. NOTA Se o guidão se mover de forma irregular, ou se houver engripamento ou movimento vertical, inspecione os rolamentos da coluna de direção (Capítulo 11). Se houver folga excessiva, verifique a coluna de direção quanto a trincas. Certifique-se de que os cabos de controle não interfiram na rotação do guidão. ROLAMENTOS DA COLUNA DE RODAS/PNEUS NOTA Inspecione os pneus quanto a trincas, pregos ou outros danos. Verifique o alinhamento das rodas dianteira e traseira (consulte os capítulos 11 e 12). PRESSÃO DO PNEU (TRASEIRO/DIANTEIRO): 100kPa (1,0 kgf/cm2 , 15 psi) Inspecione os aros e os raios da roda quanto a danos. Aperte totalmente os raios soltos e as travas dos aros no torque especificado. TORQUE: RAIOS: 4 N.m (0,4 kg.m) TRAVA DO ARO: 13 N.m (1,3 kg.m) A pressão deve ser verificada com o pneu FRIO. CR125R DIREÇÃO
  • 20. COMO USAR ESTE MANUAL Este manual descreve os procedimentos de serviço para a CR125R. Siga as recomendações da Tabela de Manutenção (página 3-3) para garantir condições perfeitas de funcionamento. Os Capítulos 1 e 3 aplicam-se à toda motocicleta. O Capítulo 2 apresenta os procedimentos de remoção/instalação de componentes que podem ser necessários para efetuar os serviços descritos nos capítulos subseqüentes. Os Capítulos 4 a 15 apresentam as peças da motocicleta, agrupadas de acordo com sua localização. Localize o capítulo desejado nesta página. Em seguida, consulte o índice apresentado na primeira página do capítulo selecionado. A maioria dos capítulos começa com uma ilustração do sistema ou conjunto, informações de serviço e diagnose de defeitos. As páginas subseqüentes apresentam os procedimentos detalhados. Se a causa do problema for desconhecida, consulte o Capítulo 16, "Diagnose de Defeitos". MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA. Departamento de Serviços Pós-Venda Setor de Publicações Técnicas TODAS AS INFORMAÇÕES, ILUSTRAÇÕES, PROCEDIMENTOS E ESPECIFICAÇÕES APRESENTADAS NESTA PUBLICAÇÃO SÃO BASEADAS NAS INFORMAÇÕES MAIS RECENTES DISPONÍVEIS SOBRE O PRODUTO NO MOMENTO DA APROVAÇÃO DA IMPRESSÃO. A MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA. SE RESERVA O DIREITO DE ALTERAR AS CARACTERÍSTICAS DA MOTOCICLETA A QUALQUER MOMENTO E SEM PRÉVIO AVISO, NÃO INCORRENDO, ASSIM, EM OBRIGAÇÕES DE QUALQUER ESPÉCIE. NENHUMA PARTE DESTA PUBLICAÇÃO PODE SER REPRODUZIDA SEM AVISO PRÉVIO. ESTE MANUAL FOI ELABORADO PARA PESSOAS QUE TENHAM CONHECIMENTOS BÁSICOS SOBRE A MANUTENÇÃO DAS MOTOCICLETAS, SCOTTERS ou ATVS HONDA. ÍNDICE GERAL INFORMAÇÕES GERAIS CHASSI/CARENAGEM/ SISTEMA DE ESCAPAMENTO MANUTENÇÃO SISTEMA DE COMBUSTÍVEL SISTEMA DE ARREFECIMENTO REMOÇÃO/INSTALAÇÃO DO MOTOR CABEÇOTE/CILINDRO/PISTÃO H.P.P. (ORIFÍCIO SUPLEMENTAR HONDA) EMBREAGEM/MECANISMO DE PARTIDA/ SELETOR DE MARCHAS CARCAÇA DO MOTOR/ÁRVORE DE MANIVELAS/TRANSMISSÃO RODA DIANTEIRA/SUSPENSÃO/ SISTEMA DE DIREÇÃO RODA TRASEIRA/SUSPENSÃO FREIO HIDRÁULICO SISTEMA DE IGNIÇÃO/ALTERNADOR DIAGRAMA ELÉTRICO DIAGNOSE DE DEFEITOS SISTEMA ELÉTRICO CHASSIMOTORETRANSMISSÃO 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16