SlideShare uma empresa Scribd logo
Imagina o dia em que esta foto foi tirada. A partir da imagem, deves redigir  um texto:   Com introdução, desenvolvimento e conclusão Com um máximo de 30 linhas   Com base na imagem Com alusões à descriminação racial http://blog.1001actus.com/files/nelson-mandela.jpg , 30-9-2011. Qual o melhor e o pior texto?
Os alunos de 8º ano depois de lerem os textos criativos elegeram justificando o melhor e o pior texto.
bvg Acho que  o melhor texto  é o de bvg, porque o autor do texto conseguiu introduzir de uma maneira original as alusões à discriminação racial, através de um museu/associação «Todos diferentes mas iguais». Nelson Mandela, que vai inaugurar esse museu, discursa um texto muito bem escrito e pensado, que é eficaz. O texto está muito bem estruturado e reflete bem a imagem, pois Nelson Mandela está a ser fotografado à saída do museu, emocionado pela exposição, que lhe recorda momentos que vividos no passado. ( mimi ) A composição que li com maior agrado foi a de BVG. É uma composição com muita imaginação. O autor mostra ter conhecimentos sobre o assunto e sobe dar uma imagem muito real de Nelson Mandela. Apresenta também um bom nível vocabular. ( sailing )
edou Não gostei  muito do texto do edou. O texto está um pouco confuso. Não é porque Nelson Mandela foge que tudo se vai resolver. Que depois apareça no jornal que  SALVOU O MUNDO  é um bocadinho estranho, Nelson Mandela não salvou o mundo só porque já não há racismo. ( bubu1998 ) A história de edou foi  a melhor  porque ela conta a vontade de um homem que quer sair da prisão para eliminar o racismo, por isso foi a que preferi. ( ninguém ) Acho que o texto de edou é  o melhor  texto porque gostai do estilo da escrita. Eu acho este testo original porque possui duas comparações : uma no momento em que Nelson Mandela esta na prisão -” como um pássaro na gaiola”- e outra quando sai de prisão - “como um pássaro em liberdade”- que descrevem bem a situação. Gostei muito do desfecho e penso que é o melhor texto para nos fazer sentir a luta do Nelson Mandela. ( brazzzil ) A composição de que  mais gostei  foi a de edou porque acho que ele conseguiu criar muito bem um texto a partir da imagem dada. Também aprecio a maneira como ele escreveu o diálogo entre Nelson Mandela e o guarda. Ele mostrou como os pretos no século XX podiam ser tratados como animais e sem nenhum respeito. ( bibi ) Achei o texto de edou  o melhor , porque fez bem sentir ao leitor a injustiça que reina em relação aos negros. Mostrou de certa forma a crueldade dos brancos racistas e dos tratamentos dos negros considerados como animais. ( ricard )
mimi O meu  texto preferido  é o de mimi, porque apresenta a saída de prisão de Nelson Mandela. Descreve uma pessoa calma, sossegada, sentida e introvertida, apesar de toda a alegria, de toda a festa e de toda a exaltação à sua volta. Há uma multidão de pessoas a celebrar a sua libertação mas ele parece imperturbável. Tive muito gosto em ler esse texto que lembra um momento inesquecível da história da África do Sul e também da humanidade. ( evita ) Gostei muito  do trabalho de mimi pois respeitou todos os tópicos e a sua ideia foi muito original pois muitas pessoas escreveram sobre o dia em que ele saiu da prisão mas quase todos eles como se fossem espectadores ao contrário de Mimi. É um texto bem organizado que seguiu uma ideia sem que a autora se baralhasse. ( bvg )
magalhães Na minha opinião, a composição  mais original  é a de Magalhães pois a ideia de escrever um diário de um jornalista foi muito bem imaginada e pensada. Parabéns ao escritor! ( edou ) Achei o texto de magalhães  original  por o ter escrito sob a forma de diário. Foi o único que teve a ideia colocar Gandhi na história. Gostei muito da piada da linha 16 «Decidi não ultrapassar (muito) a trigésima linha como me aconselhou o meu editor». Achei muito engraçado porque essa regra foi-nos imposta pela professora antes de criarmos estes textos. ( tété98 ) Acho que  o pior texto  é o de magalhães, porque não respeita muito bem o tema da composição. De facto, o diário que fez prolonga-se sobre mais do que um dia, sabendo que se devia imaginar  o dia  em que foi tirada a foto... O seu diário refere-se à criação de uma associação «Assomandela» contra a discriminação racial. Descreve a evolução dessa associação entre 12 de junho e 6 de agosto de 2016. É um texto muito original, refletido, mas não nos indica nada sobre o dia e as circunstâncias em que foi tirada a foto, só tem uma referência a um sorriso no fim, que nos leva a subentender que Nelson Mandela foi fotografado nesse momento. Achei o texto muito confuso. ( mimi )
evita O que me espantou bastante no texto de evita, foi o fato dela fazer falar e dar uma verdadeira importância e personalidade à família (imaginária) de Nelson Mandela.  Gostei  da emoção na voz dos familiares do ex-presidante sul-africano e acho que a relação texto-foto foi bem respeitada porque podemos imaginá-lo facilmente na situação da imagem. O texto é original, mas penso que o termo de “lutador” não é apropriado. Eu teria utilizado “pacificador”... ( magalhães )
brazzzil
ninguém O texto de que  mais gostei  foi o de ninguém porque acho que descreve bem como deve ter sido o dia em que Nelson Mandela saiu da prisão e os negros puderam celebrar o acontecimento muito esperado. Como diz ninguém foi “ um dia de glória para a África do Sul”  visto que poderia agora assinar os papéis para acabar com o apartheid. O texto tem algo de especial que os outros não têm: é o facto de ninguém encarnar o posto de jornalista e dizer de certo modo tudo o que acontece no preciso momento; “ Esperem, esperem... estão a dizer-lhe que vai ser presidente!!”.  O texto até tem um ar cómico.  (mata8)
pai natal
smile Para mim,  o melhor texto  foi o de  smile  (10). O texto refere-se a uma família que venera Nelson Mandela pelo que ele fez. Vê-se que o Miguel se interessa mesmo muito pelo racismo, e explica ao pai que quer ser como o Nelson Mandela quando for maior. Nas últimas frases do texto, apercebemo-nos que o Miguel realizou o seu sonho como Nelson Mandela, o que emociona muito, por isso é o melhor. ( bubu1998 ) Não gostei  do texto da smile pois acho que a ideia está original mas confusa pois fala dos pais, depois da foto e no fim do avô. Se a autora tivesse seguido outro tipo de texto ou se falasse primeiro na foto, se fosse um pouco mais organizado e claro, seria um bom texto. Também o considero muito comprido.   ( bvg ) O texto de que  menos gostei  foi o de smile porque acho o início um bocado precipitado. Penso que dá demasiado destaque ao facto da criança adorar Nelson Mandela e acho que ele deveria diminuir essa admiração porque o filho não o conhece. ( bibi )
xana
ricard Penso que ricard contou exatamente a história de Nelson Mandela. Eu coloquei essa composição no último lugar porque não há história baseada na imagem, o ricard foi  menos criativo  que os outros. ( tété98 )
tété98 Adorei  a história sobre Nelson Mandela escrita por tété98 porque de todas as histórias foi esta a mais original. Original por causa do acidente do menino ao cair na via férrea e da frase que fez com que todos mudassem de ideias sobre o racismo. ( xana )
bubu1998
bibi Acho que o texto de bibi é  o pior  texto porque é muito banal, não fala bem da fotografia que lhe serviu de base. Além disso, neste texto, Nelson Mandela não vive um momento de glória, presente na maioria dos outros textos. Penso que este texto tem falta de originalidade. ( brazzzil ) A composição que  menos apreciei  foi a de bibi. Está confusa, não soube estruturar bem as suas ideias e há alguns erros de frases mal estruturadas. ( sailing )
mata8 O texto de mata8  não é um dos melhores   porque ele não imagina um texto, ele só explica a fotografia. ( ninguém )
sailing Não gostei muito  do texto de sailing, porque é um texto que conta umas cenas violentas e agressivas. A situação não parece muito real porque Nelson Mandela é uma personalidade e é pouco provável que ele ande só e perdido em Paris. ( evita ) A  composição inferior  a todas as outras é a de sailing. O escritor não soube bem relacionar a foto com o texto. Para além disso, podia ter tornado o texto mais criativo. Isso daria mais interesse ao leitor. ( edou ) A história que  menos apreciei  foi a história de sailing. Penso que é um pouco irrealista e exagerado o que é contado nesta história. Em Paris, seria muito improvável os autocarros não pararem só pelo fato de uma pessoa de cor querer entrar. ( xana ) Não gostei muito  do texto de sailing porque há certas informações inúteis e não o achei muito imaginativo. O assunto que escolheu não foi muito atraente mesmo se criou um provérbio que resume bem a situação na última frase. ( ricard ) No texto de "sailing", há várias coisas de que  não gostei . O conjunto do texto é globalmente estranho e não gostei muito do final. Também podia ter pensado que atualmente, em França, o apartheid não existe e que qualquer forma de segregação é ilegal. Por isso, um condutor de autocarro talvez  não arrisque insultar qualquer pessoa, sobretudo se reconhecesse o Nelson Mandela. Também há vários  erros no texto e a última frase deixou-me pensativo: “ A nossa liberdade acaba quando a dos outros começa.”  ( magalhães )
Trabalhos realizados pela turma de 8º ano da SP do LI, novembro de 2011

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Considerações sobre rabiscos poéticos
Considerações sobre rabiscos poéticosConsiderações sobre rabiscos poéticos
Considerações sobre rabiscos poéticos
Ellen Oliveira
 
Poemas Manoel de Barros
Poemas Manoel de BarrosPoemas Manoel de Barros
Poemas Manoel de Barros
Fabiana Esteves
 
Breve análise do conto "Alguma coisa urgentemente" do escritor João Gilberto ...
Breve análise do conto "Alguma coisa urgentemente" do escritor João Gilberto ...Breve análise do conto "Alguma coisa urgentemente" do escritor João Gilberto ...
Breve análise do conto "Alguma coisa urgentemente" do escritor João Gilberto ...
Ana Carolina Ribeiro
 
Gastao Cruz - entrevista de Maria Augusta Silva
Gastao Cruz - entrevista de Maria Augusta SilvaGastao Cruz - entrevista de Maria Augusta Silva
Gastao Cruz - entrevista de Maria Augusta Silva
Loulet
 
Exerc felicidade clandestina
Exerc felicidade clandestinaExerc felicidade clandestina
Exerc felicidade clandestina
Miriam Pires
 
Atividade de leitura e interpretação 9º ano
Atividade de leitura e interpretação 9º anoAtividade de leitura e interpretação 9º ano
Atividade de leitura e interpretação 9º ano
Geija Fortunato
 
Diários de Leitura e Resenhas. Kanavillil Rajagopalan. Machado de Assis.
Diários de Leitura e Resenhas. Kanavillil Rajagopalan. Machado de Assis.Diários de Leitura e Resenhas. Kanavillil Rajagopalan. Machado de Assis.
Diários de Leitura e Resenhas. Kanavillil Rajagopalan. Machado de Assis.
Raira Moura
 
Situação de aprendizagem machado de assis
Situação de aprendizagem machado de assisSituação de aprendizagem machado de assis
Situação de aprendizagem machado de assis
Ericaeduc
 
Situação de aprendizagem
Situação de aprendizagemSituação de aprendizagem
Situação de aprendizagem
Ericaeduc
 
1 4918339399097254230
1 49183393990972542301 4918339399097254230
1 4918339399097254230
Professora sonhadora
 
Capa e contracapa do livro
Capa e contracapa do livroCapa e contracapa do livro
Capa e contracapa do livro
Isabel DA COSTA
 
Segunda ficha de leitura (certa)
Segunda ficha de leitura (certa)Segunda ficha de leitura (certa)
Segunda ficha de leitura (certa)
Emy_Guarnierii
 
Pepetela
PepetelaPepetela
Pepetela
Filipe Rocha
 
Manguel, a. uma história da leitura
Manguel, a. uma história da leituraManguel, a. uma história da leitura
Manguel, a. uma história da leitura
Neilton Farias Lins
 
narracao-e-descricao-textos-e-exercicios
 narracao-e-descricao-textos-e-exercicios narracao-e-descricao-textos-e-exercicios
narracao-e-descricao-textos-e-exercicios
Kicastro
 
Lição 2 - 1EM
Lição 2 - 1EMLição 2 - 1EM
Lição 2 - 1EM
Brenda Tacchelli
 
Ler nas prisões. pública 02 10-11
Ler nas prisões. pública 02 10-11Ler nas prisões. pública 02 10-11
Ler nas prisões. pública 02 10-11
mrvpimenta
 
O narrador exercícios
O narrador exercíciosO narrador exercícios
O narrador exercícios
Maristela Almeida
 
Páginas Amarelas - TAYANE GARCIA
Páginas Amarelas - TAYANE GARCIAPáginas Amarelas - TAYANE GARCIA
Páginas Amarelas - TAYANE GARCIA
aghipertexto
 
Contos de terror proposta de redação
Contos de terror   proposta de redaçãoContos de terror   proposta de redação
Contos de terror proposta de redação
Kugera_tatsuki
 

Mais procurados (20)

Considerações sobre rabiscos poéticos
Considerações sobre rabiscos poéticosConsiderações sobre rabiscos poéticos
Considerações sobre rabiscos poéticos
 
Poemas Manoel de Barros
Poemas Manoel de BarrosPoemas Manoel de Barros
Poemas Manoel de Barros
 
Breve análise do conto "Alguma coisa urgentemente" do escritor João Gilberto ...
Breve análise do conto "Alguma coisa urgentemente" do escritor João Gilberto ...Breve análise do conto "Alguma coisa urgentemente" do escritor João Gilberto ...
Breve análise do conto "Alguma coisa urgentemente" do escritor João Gilberto ...
 
Gastao Cruz - entrevista de Maria Augusta Silva
Gastao Cruz - entrevista de Maria Augusta SilvaGastao Cruz - entrevista de Maria Augusta Silva
Gastao Cruz - entrevista de Maria Augusta Silva
 
Exerc felicidade clandestina
Exerc felicidade clandestinaExerc felicidade clandestina
Exerc felicidade clandestina
 
Atividade de leitura e interpretação 9º ano
Atividade de leitura e interpretação 9º anoAtividade de leitura e interpretação 9º ano
Atividade de leitura e interpretação 9º ano
 
Diários de Leitura e Resenhas. Kanavillil Rajagopalan. Machado de Assis.
Diários de Leitura e Resenhas. Kanavillil Rajagopalan. Machado de Assis.Diários de Leitura e Resenhas. Kanavillil Rajagopalan. Machado de Assis.
Diários de Leitura e Resenhas. Kanavillil Rajagopalan. Machado de Assis.
 
Situação de aprendizagem machado de assis
Situação de aprendizagem machado de assisSituação de aprendizagem machado de assis
Situação de aprendizagem machado de assis
 
Situação de aprendizagem
Situação de aprendizagemSituação de aprendizagem
Situação de aprendizagem
 
1 4918339399097254230
1 49183393990972542301 4918339399097254230
1 4918339399097254230
 
Capa e contracapa do livro
Capa e contracapa do livroCapa e contracapa do livro
Capa e contracapa do livro
 
Segunda ficha de leitura (certa)
Segunda ficha de leitura (certa)Segunda ficha de leitura (certa)
Segunda ficha de leitura (certa)
 
Pepetela
PepetelaPepetela
Pepetela
 
Manguel, a. uma história da leitura
Manguel, a. uma história da leituraManguel, a. uma história da leitura
Manguel, a. uma história da leitura
 
narracao-e-descricao-textos-e-exercicios
 narracao-e-descricao-textos-e-exercicios narracao-e-descricao-textos-e-exercicios
narracao-e-descricao-textos-e-exercicios
 
Lição 2 - 1EM
Lição 2 - 1EMLição 2 - 1EM
Lição 2 - 1EM
 
Ler nas prisões. pública 02 10-11
Ler nas prisões. pública 02 10-11Ler nas prisões. pública 02 10-11
Ler nas prisões. pública 02 10-11
 
O narrador exercícios
O narrador exercíciosO narrador exercícios
O narrador exercícios
 
Páginas Amarelas - TAYANE GARCIA
Páginas Amarelas - TAYANE GARCIAPáginas Amarelas - TAYANE GARCIA
Páginas Amarelas - TAYANE GARCIA
 
Contos de terror proposta de redação
Contos de terror   proposta de redaçãoContos de terror   proposta de redação
Contos de terror proposta de redação
 

Destaque

MIL ILHAS.
MIL ILHAS.MIL ILHAS.
Midia kitperfilnautico
Midia kitperfilnauticoMidia kitperfilnautico
Midia kitperfilnautico
Carlos Manzoli
 
49er
49er49er
Alvídia - um horizonte a mais - 15 anos depois
Alvídia - um horizonte a mais - 15 anos depoisAlvídia - um horizonte a mais - 15 anos depois
Alvídia - um horizonte a mais - 15 anos depois
Luís Peazê
 
Mídia kitperfil
Mídia kitperfilMídia kitperfil
Mídia kitperfil
Carlos Manzoli
 
Velejador game2
Velejador game2Velejador game2
Velejador game2
Cristina Pierini
 
Mídia kit Perfil Náutico
Mídia kit Perfil NáuticoMídia kit Perfil Náutico
Mídia kit Perfil Náutico
Perfil Náutico
 
Revista Perfil Náutico Edição 41
Revista Perfil Náutico Edição 41Revista Perfil Náutico Edição 41
Revista Perfil Náutico Edição 41
Perfil Náutico
 
39ª Semana Internacional da Vela de Ilhabela - Projeto Patrocínio
39ª Semana Internacional da Vela de Ilhabela - Projeto Patrocínio 39ª Semana Internacional da Vela de Ilhabela - Projeto Patrocínio
39ª Semana Internacional da Vela de Ilhabela - Projeto Patrocínio
Secretaria Turismo Ilhabela
 
Plano Estratégico do Turismo Náutico da Baía de Todos-os-Santos
Plano Estratégico do Turismo Náutico da Baía de Todos-os-SantosPlano Estratégico do Turismo Náutico da Baía de Todos-os-Santos
Plano Estratégico do Turismo Náutico da Baía de Todos-os-Santos
Secretaria de Turismo da Bahia
 
Proposta de patrocínio anglo
Proposta de patrocínio angloProposta de patrocínio anglo
Proposta de patrocínio anglo
ycsa2014
 
Sailing 101
Sailing 101Sailing 101
Sailing 101
Emily Goodstein
 
Revista Perfil Náutico ed 32
Revista Perfil Náutico ed 32Revista Perfil Náutico ed 32
Revista Perfil Náutico ed 32
Perfil Náutico
 
Patrocínio geral
Patrocínio geralPatrocínio geral
Patrocínio geral
AELINS
 
Futebol - Projeto Atlético de Sorocaba
Futebol - Projeto Atlético de SorocabaFutebol - Projeto Atlético de Sorocaba
Futebol - Projeto Atlético de Sorocaba
InnovateSports
 
Modelos de patrocínio
Modelos de patrocínioModelos de patrocínio
Modelos de patrocínio
Marcelo Azevedo
 

Destaque (17)

MIL ILHAS.
MIL ILHAS.MIL ILHAS.
MIL ILHAS.
 
Midia kitperfilnautico
Midia kitperfilnauticoMidia kitperfilnautico
Midia kitperfilnautico
 
49er
49er49er
49er
 
Alvídia - um horizonte a mais - 15 anos depois
Alvídia - um horizonte a mais - 15 anos depoisAlvídia - um horizonte a mais - 15 anos depois
Alvídia - um horizonte a mais - 15 anos depois
 
Mídia kitperfil
Mídia kitperfilMídia kitperfil
Mídia kitperfil
 
HPE25
HPE25HPE25
HPE25
 
Velejador game2
Velejador game2Velejador game2
Velejador game2
 
Mídia kit Perfil Náutico
Mídia kit Perfil NáuticoMídia kit Perfil Náutico
Mídia kit Perfil Náutico
 
Revista Perfil Náutico Edição 41
Revista Perfil Náutico Edição 41Revista Perfil Náutico Edição 41
Revista Perfil Náutico Edição 41
 
39ª Semana Internacional da Vela de Ilhabela - Projeto Patrocínio
39ª Semana Internacional da Vela de Ilhabela - Projeto Patrocínio 39ª Semana Internacional da Vela de Ilhabela - Projeto Patrocínio
39ª Semana Internacional da Vela de Ilhabela - Projeto Patrocínio
 
Plano Estratégico do Turismo Náutico da Baía de Todos-os-Santos
Plano Estratégico do Turismo Náutico da Baía de Todos-os-SantosPlano Estratégico do Turismo Náutico da Baía de Todos-os-Santos
Plano Estratégico do Turismo Náutico da Baía de Todos-os-Santos
 
Proposta de patrocínio anglo
Proposta de patrocínio angloProposta de patrocínio anglo
Proposta de patrocínio anglo
 
Sailing 101
Sailing 101Sailing 101
Sailing 101
 
Revista Perfil Náutico ed 32
Revista Perfil Náutico ed 32Revista Perfil Náutico ed 32
Revista Perfil Náutico ed 32
 
Patrocínio geral
Patrocínio geralPatrocínio geral
Patrocínio geral
 
Futebol - Projeto Atlético de Sorocaba
Futebol - Projeto Atlético de SorocabaFutebol - Projeto Atlético de Sorocaba
Futebol - Projeto Atlético de Sorocaba
 
Modelos de patrocínio
Modelos de patrocínioModelos de patrocínio
Modelos de patrocínio
 

Semelhante a Mandela texto preferido

Avaliação lp 9º ano
Avaliação lp 9º anoAvaliação lp 9º ano
Avaliação lp 9º ano
Marcia Oliveira
 
Segunda ficha de leitura do anderson
Segunda ficha de leitura do andersonSegunda ficha de leitura do anderson
Segunda ficha de leitura do anderson
kennyDelgado
 
Modernismo brasil 1ª fase
Modernismo brasil 1ª faseModernismo brasil 1ª fase
Modernismo brasil 1ª fase
rillaryalvesj
 
2ª lista de_exercicios_-_1º_ano_-_prof._kleber
2ª lista de_exercicios_-_1º_ano_-_prof._kleber2ª lista de_exercicios_-_1º_ano_-_prof._kleber
2ª lista de_exercicios_-_1º_ano_-_prof._kleber
Alisson Silva
 
CL - Onde vamos, papá, Jean-Louis Fournier
CL - Onde vamos, papá, Jean-Louis FournierCL - Onde vamos, papá, Jean-Louis Fournier
CL - Onde vamos, papá, Jean-Louis Fournier
Luís
 
Os Memoráveis de Lídia Jorge
Os Memoráveis de Lídia JorgeOs Memoráveis de Lídia Jorge
Os Memoráveis de Lídia Jorge
Carolina Sobrenome
 
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 31
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 31Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 31
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 31
luisprista
 

Semelhante a Mandela texto preferido (7)

Avaliação lp 9º ano
Avaliação lp 9º anoAvaliação lp 9º ano
Avaliação lp 9º ano
 
Segunda ficha de leitura do anderson
Segunda ficha de leitura do andersonSegunda ficha de leitura do anderson
Segunda ficha de leitura do anderson
 
Modernismo brasil 1ª fase
Modernismo brasil 1ª faseModernismo brasil 1ª fase
Modernismo brasil 1ª fase
 
2ª lista de_exercicios_-_1º_ano_-_prof._kleber
2ª lista de_exercicios_-_1º_ano_-_prof._kleber2ª lista de_exercicios_-_1º_ano_-_prof._kleber
2ª lista de_exercicios_-_1º_ano_-_prof._kleber
 
CL - Onde vamos, papá, Jean-Louis Fournier
CL - Onde vamos, papá, Jean-Louis FournierCL - Onde vamos, papá, Jean-Louis Fournier
CL - Onde vamos, papá, Jean-Louis Fournier
 
Os Memoráveis de Lídia Jorge
Os Memoráveis de Lídia JorgeOs Memoráveis de Lídia Jorge
Os Memoráveis de Lídia Jorge
 
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 31
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 31Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 31
Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 31
 

Mais de Isabel DA COSTA

LUANDA LISBOA PARAISO de Djaimilia Pereira de Almeida
LUANDA LISBOA PARAISO de Djaimilia Pereira de AlmeidaLUANDA LISBOA PARAISO de Djaimilia Pereira de Almeida
LUANDA LISBOA PARAISO de Djaimilia Pereira de Almeida
Isabel DA COSTA
 
Guia do encontro de 12 4-2019
Guia do encontro de 12 4-2019Guia do encontro de 12 4-2019
Guia do encontro de 12 4-2019
Isabel DA COSTA
 
Projeto Unesco 3e (avril 2019)
Projeto Unesco 3e (avril 2019)Projeto Unesco 3e (avril 2019)
Projeto Unesco 3e (avril 2019)
Isabel DA COSTA
 
Projeto Unesco - Turma do 10º ano (Secção Portugesa do LI)
Projeto Unesco - Turma do 10º ano (Secção Portugesa do LI)Projeto Unesco - Turma do 10º ano (Secção Portugesa do LI)
Projeto Unesco - Turma do 10º ano (Secção Portugesa do LI)
Isabel DA COSTA
 
Criação de peças à maneira de joana vasconcelos
Criação de peças à maneira de joana vasconcelosCriação de peças à maneira de joana vasconcelos
Criação de peças à maneira de joana vasconcelos
Isabel DA COSTA
 
4e avaliação de leituras
4e avaliação de leituras4e avaliação de leituras
4e avaliação de leituras
Isabel DA COSTA
 
6e avaliação de leituras
6e  avaliação de leituras6e  avaliação de leituras
6e avaliação de leituras
Isabel DA COSTA
 
Cm1 autoavaliação de leituras
Cm1 autoavaliação de leiturasCm1 autoavaliação de leituras
Cm1 autoavaliação de leituras
Isabel DA COSTA
 
5e avaliação de leituras
5e avaliação de leituras5e avaliação de leituras
5e avaliação de leituras
Isabel DA COSTA
 
Dama e o unicornio (turma de 7º ano)
Dama e o unicornio (turma de 7º ano)Dama e o unicornio (turma de 7º ano)
Dama e o unicornio (turma de 7º ano)
Isabel DA COSTA
 
Texto preferido o mundo ao contrário 6º ano
Texto preferido o mundo ao contrário 6º anoTexto preferido o mundo ao contrário 6º ano
Texto preferido o mundo ao contrário 6º ano
Isabel DA COSTA
 
A métrica e a rima
A métrica e a rimaA métrica e a rima
A métrica e a rima
Isabel DA COSTA
 
Retratos portugueses cm1 (2)
Retratos portugueses cm1 (2)Retratos portugueses cm1 (2)
Retratos portugueses cm1 (2)
Isabel DA COSTA
 
Qual a história preferida?
Qual a história preferida?Qual a história preferida?
Qual a história preferida?
Isabel DA COSTA
 
Entrada de diário
Entrada de diárioEntrada de diário
Entrada de diário
Isabel DA COSTA
 
O twinny na exposição índios xingu
O twinny na exposição índios xingu O twinny na exposição índios xingu
O twinny na exposição índios xingu
Isabel DA COSTA
 
O Twinny em Petrópolis
O Twinny em PetrópolisO Twinny em Petrópolis
O Twinny em Petrópolis
Isabel DA COSTA
 
Twinny em Parati
Twinny em ParatiTwinny em Parati
Twinny em Parati
Isabel DA COSTA
 
A turma de 4º ano apresenta-se
A turma de 4º ano apresenta-seA turma de 4º ano apresenta-se
A turma de 4º ano apresenta-se
Isabel DA COSTA
 
A turma de 6º ano apresenta-se
A turma de 6º ano apresenta-seA turma de 6º ano apresenta-se
A turma de 6º ano apresenta-se
Isabel DA COSTA
 

Mais de Isabel DA COSTA (20)

LUANDA LISBOA PARAISO de Djaimilia Pereira de Almeida
LUANDA LISBOA PARAISO de Djaimilia Pereira de AlmeidaLUANDA LISBOA PARAISO de Djaimilia Pereira de Almeida
LUANDA LISBOA PARAISO de Djaimilia Pereira de Almeida
 
Guia do encontro de 12 4-2019
Guia do encontro de 12 4-2019Guia do encontro de 12 4-2019
Guia do encontro de 12 4-2019
 
Projeto Unesco 3e (avril 2019)
Projeto Unesco 3e (avril 2019)Projeto Unesco 3e (avril 2019)
Projeto Unesco 3e (avril 2019)
 
Projeto Unesco - Turma do 10º ano (Secção Portugesa do LI)
Projeto Unesco - Turma do 10º ano (Secção Portugesa do LI)Projeto Unesco - Turma do 10º ano (Secção Portugesa do LI)
Projeto Unesco - Turma do 10º ano (Secção Portugesa do LI)
 
Criação de peças à maneira de joana vasconcelos
Criação de peças à maneira de joana vasconcelosCriação de peças à maneira de joana vasconcelos
Criação de peças à maneira de joana vasconcelos
 
4e avaliação de leituras
4e avaliação de leituras4e avaliação de leituras
4e avaliação de leituras
 
6e avaliação de leituras
6e  avaliação de leituras6e  avaliação de leituras
6e avaliação de leituras
 
Cm1 autoavaliação de leituras
Cm1 autoavaliação de leiturasCm1 autoavaliação de leituras
Cm1 autoavaliação de leituras
 
5e avaliação de leituras
5e avaliação de leituras5e avaliação de leituras
5e avaliação de leituras
 
Dama e o unicornio (turma de 7º ano)
Dama e o unicornio (turma de 7º ano)Dama e o unicornio (turma de 7º ano)
Dama e o unicornio (turma de 7º ano)
 
Texto preferido o mundo ao contrário 6º ano
Texto preferido o mundo ao contrário 6º anoTexto preferido o mundo ao contrário 6º ano
Texto preferido o mundo ao contrário 6º ano
 
A métrica e a rima
A métrica e a rimaA métrica e a rima
A métrica e a rima
 
Retratos portugueses cm1 (2)
Retratos portugueses cm1 (2)Retratos portugueses cm1 (2)
Retratos portugueses cm1 (2)
 
Qual a história preferida?
Qual a história preferida?Qual a história preferida?
Qual a história preferida?
 
Entrada de diário
Entrada de diárioEntrada de diário
Entrada de diário
 
O twinny na exposição índios xingu
O twinny na exposição índios xingu O twinny na exposição índios xingu
O twinny na exposição índios xingu
 
O Twinny em Petrópolis
O Twinny em PetrópolisO Twinny em Petrópolis
O Twinny em Petrópolis
 
Twinny em Parati
Twinny em ParatiTwinny em Parati
Twinny em Parati
 
A turma de 4º ano apresenta-se
A turma de 4º ano apresenta-seA turma de 4º ano apresenta-se
A turma de 4º ano apresenta-se
 
A turma de 6º ano apresenta-se
A turma de 6º ano apresenta-seA turma de 6º ano apresenta-se
A turma de 6º ano apresenta-se
 

Último

Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 

Mandela texto preferido

  • 1. Imagina o dia em que esta foto foi tirada. A partir da imagem, deves redigir um texto:   Com introdução, desenvolvimento e conclusão Com um máximo de 30 linhas   Com base na imagem Com alusões à descriminação racial http://blog.1001actus.com/files/nelson-mandela.jpg , 30-9-2011. Qual o melhor e o pior texto?
  • 2. Os alunos de 8º ano depois de lerem os textos criativos elegeram justificando o melhor e o pior texto.
  • 3. bvg Acho que o melhor texto é o de bvg, porque o autor do texto conseguiu introduzir de uma maneira original as alusões à discriminação racial, através de um museu/associação «Todos diferentes mas iguais». Nelson Mandela, que vai inaugurar esse museu, discursa um texto muito bem escrito e pensado, que é eficaz. O texto está muito bem estruturado e reflete bem a imagem, pois Nelson Mandela está a ser fotografado à saída do museu, emocionado pela exposição, que lhe recorda momentos que vividos no passado. ( mimi ) A composição que li com maior agrado foi a de BVG. É uma composição com muita imaginação. O autor mostra ter conhecimentos sobre o assunto e sobe dar uma imagem muito real de Nelson Mandela. Apresenta também um bom nível vocabular. ( sailing )
  • 4. edou Não gostei muito do texto do edou. O texto está um pouco confuso. Não é porque Nelson Mandela foge que tudo se vai resolver. Que depois apareça no jornal que SALVOU O MUNDO é um bocadinho estranho, Nelson Mandela não salvou o mundo só porque já não há racismo. ( bubu1998 ) A história de edou foi a melhor porque ela conta a vontade de um homem que quer sair da prisão para eliminar o racismo, por isso foi a que preferi. ( ninguém ) Acho que o texto de edou é o melhor texto porque gostai do estilo da escrita. Eu acho este testo original porque possui duas comparações : uma no momento em que Nelson Mandela esta na prisão -” como um pássaro na gaiola”- e outra quando sai de prisão - “como um pássaro em liberdade”- que descrevem bem a situação. Gostei muito do desfecho e penso que é o melhor texto para nos fazer sentir a luta do Nelson Mandela. ( brazzzil ) A composição de que mais gostei foi a de edou porque acho que ele conseguiu criar muito bem um texto a partir da imagem dada. Também aprecio a maneira como ele escreveu o diálogo entre Nelson Mandela e o guarda. Ele mostrou como os pretos no século XX podiam ser tratados como animais e sem nenhum respeito. ( bibi ) Achei o texto de edou o melhor , porque fez bem sentir ao leitor a injustiça que reina em relação aos negros. Mostrou de certa forma a crueldade dos brancos racistas e dos tratamentos dos negros considerados como animais. ( ricard )
  • 5. mimi O meu texto preferido é o de mimi, porque apresenta a saída de prisão de Nelson Mandela. Descreve uma pessoa calma, sossegada, sentida e introvertida, apesar de toda a alegria, de toda a festa e de toda a exaltação à sua volta. Há uma multidão de pessoas a celebrar a sua libertação mas ele parece imperturbável. Tive muito gosto em ler esse texto que lembra um momento inesquecível da história da África do Sul e também da humanidade. ( evita ) Gostei muito do trabalho de mimi pois respeitou todos os tópicos e a sua ideia foi muito original pois muitas pessoas escreveram sobre o dia em que ele saiu da prisão mas quase todos eles como se fossem espectadores ao contrário de Mimi. É um texto bem organizado que seguiu uma ideia sem que a autora se baralhasse. ( bvg )
  • 6. magalhães Na minha opinião, a composição mais original é a de Magalhães pois a ideia de escrever um diário de um jornalista foi muito bem imaginada e pensada. Parabéns ao escritor! ( edou ) Achei o texto de magalhães original por o ter escrito sob a forma de diário. Foi o único que teve a ideia colocar Gandhi na história. Gostei muito da piada da linha 16 «Decidi não ultrapassar (muito) a trigésima linha como me aconselhou o meu editor». Achei muito engraçado porque essa regra foi-nos imposta pela professora antes de criarmos estes textos. ( tété98 ) Acho que o pior texto é o de magalhães, porque não respeita muito bem o tema da composição. De facto, o diário que fez prolonga-se sobre mais do que um dia, sabendo que se devia imaginar o dia em que foi tirada a foto... O seu diário refere-se à criação de uma associação «Assomandela» contra a discriminação racial. Descreve a evolução dessa associação entre 12 de junho e 6 de agosto de 2016. É um texto muito original, refletido, mas não nos indica nada sobre o dia e as circunstâncias em que foi tirada a foto, só tem uma referência a um sorriso no fim, que nos leva a subentender que Nelson Mandela foi fotografado nesse momento. Achei o texto muito confuso. ( mimi )
  • 7. evita O que me espantou bastante no texto de evita, foi o fato dela fazer falar e dar uma verdadeira importância e personalidade à família (imaginária) de Nelson Mandela. Gostei da emoção na voz dos familiares do ex-presidante sul-africano e acho que a relação texto-foto foi bem respeitada porque podemos imaginá-lo facilmente na situação da imagem. O texto é original, mas penso que o termo de “lutador” não é apropriado. Eu teria utilizado “pacificador”... ( magalhães )
  • 9. ninguém O texto de que mais gostei foi o de ninguém porque acho que descreve bem como deve ter sido o dia em que Nelson Mandela saiu da prisão e os negros puderam celebrar o acontecimento muito esperado. Como diz ninguém foi “ um dia de glória para a África do Sul” visto que poderia agora assinar os papéis para acabar com o apartheid. O texto tem algo de especial que os outros não têm: é o facto de ninguém encarnar o posto de jornalista e dizer de certo modo tudo o que acontece no preciso momento; “ Esperem, esperem... estão a dizer-lhe que vai ser presidente!!”. O texto até tem um ar cómico. (mata8)
  • 11. smile Para mim, o melhor texto foi o de smile (10). O texto refere-se a uma família que venera Nelson Mandela pelo que ele fez. Vê-se que o Miguel se interessa mesmo muito pelo racismo, e explica ao pai que quer ser como o Nelson Mandela quando for maior. Nas últimas frases do texto, apercebemo-nos que o Miguel realizou o seu sonho como Nelson Mandela, o que emociona muito, por isso é o melhor. ( bubu1998 ) Não gostei do texto da smile pois acho que a ideia está original mas confusa pois fala dos pais, depois da foto e no fim do avô. Se a autora tivesse seguido outro tipo de texto ou se falasse primeiro na foto, se fosse um pouco mais organizado e claro, seria um bom texto. Também o considero muito comprido.  ( bvg ) O texto de que menos gostei foi o de smile porque acho o início um bocado precipitado. Penso que dá demasiado destaque ao facto da criança adorar Nelson Mandela e acho que ele deveria diminuir essa admiração porque o filho não o conhece. ( bibi )
  • 12. xana
  • 13. ricard Penso que ricard contou exatamente a história de Nelson Mandela. Eu coloquei essa composição no último lugar porque não há história baseada na imagem, o ricard foi menos criativo que os outros. ( tété98 )
  • 14. tété98 Adorei a história sobre Nelson Mandela escrita por tété98 porque de todas as histórias foi esta a mais original. Original por causa do acidente do menino ao cair na via férrea e da frase que fez com que todos mudassem de ideias sobre o racismo. ( xana )
  • 16. bibi Acho que o texto de bibi é o pior texto porque é muito banal, não fala bem da fotografia que lhe serviu de base. Além disso, neste texto, Nelson Mandela não vive um momento de glória, presente na maioria dos outros textos. Penso que este texto tem falta de originalidade. ( brazzzil ) A composição que menos apreciei foi a de bibi. Está confusa, não soube estruturar bem as suas ideias e há alguns erros de frases mal estruturadas. ( sailing )
  • 17. mata8 O texto de mata8 não é um dos melhores porque ele não imagina um texto, ele só explica a fotografia. ( ninguém )
  • 18. sailing Não gostei muito do texto de sailing, porque é um texto que conta umas cenas violentas e agressivas. A situação não parece muito real porque Nelson Mandela é uma personalidade e é pouco provável que ele ande só e perdido em Paris. ( evita ) A composição inferior a todas as outras é a de sailing. O escritor não soube bem relacionar a foto com o texto. Para além disso, podia ter tornado o texto mais criativo. Isso daria mais interesse ao leitor. ( edou ) A história que menos apreciei foi a história de sailing. Penso que é um pouco irrealista e exagerado o que é contado nesta história. Em Paris, seria muito improvável os autocarros não pararem só pelo fato de uma pessoa de cor querer entrar. ( xana ) Não gostei muito do texto de sailing porque há certas informações inúteis e não o achei muito imaginativo. O assunto que escolheu não foi muito atraente mesmo se criou um provérbio que resume bem a situação na última frase. ( ricard ) No texto de "sailing", há várias coisas de que não gostei . O conjunto do texto é globalmente estranho e não gostei muito do final. Também podia ter pensado que atualmente, em França, o apartheid não existe e que qualquer forma de segregação é ilegal. Por isso, um condutor de autocarro talvez  não arrisque insultar qualquer pessoa, sobretudo se reconhecesse o Nelson Mandela. Também há vários  erros no texto e a última frase deixou-me pensativo: “ A nossa liberdade acaba quando a dos outros começa.”  ( magalhães )
  • 19. Trabalhos realizados pela turma de 8º ano da SP do LI, novembro de 2011