SlideShare uma empresa Scribd logo
Trabalho realizado no âmbito da disciplina
de IAT pelas alunas do curso de Turismo:
Ana Patrícia nº1
Ana Rita nº 2
Beatriz Santos nº4
LISBOA - Turismo
CULTURA
♦ A cultura portuguesa está muito ligada a um passado que remonta a tempos pré-

históricos.
Ao longo dos séculos, as artes portuguesas foram sendo enriquecidas por influências
estrangeiras, tais como a Francesa e a Italiana. Um pouco por toda a cidade encontra-se
museus, jardins, monumentos e uma variedade de eventos, onde ambas as vidas local e
histórica ganham vida.
♦ Descrever a cultura desta cidade não é fácil, por isso optámos por nos centrar em algumas
das áreas que fazem Lisboa um local único:
AZULEJOS
 Há muito poucos lugares no mundo que se podem orgulhar de manter a tradição e o uso artístico dos
azulejos. Cada grupo de azulejos contam uma história ou retratam uma tradição. A melhor maneira de conhecer
esta bela e singular forma de arte tradicional Portuguesa, é caminhar pela cidade, ou visitar o museu do azulejo.

 Os azulejos sempre foram utilizados de uma forma muito original em Portugal. Mesmo que tenham uso
noutros países, como Itália, Espanha, Turquia ou Marrocos, os azulejos não têm, em nenhum outro país, o mesmo
simbolismo nem a mesma relevância da expressão artística nacional. Em Portugal os azulejos são usados para
decorar interiores ou fachadas de casas ou igrejas. Tiveram uma intervenção poética na forma arquitectónica de
Lisboa (e outras cidades Portuguesas). Foram submetidos a várias influências, desde a tradição islâmica às
influências holandesas, o que moldou e mudou a arte de criar azulejos, as suas características e a sua utilidade.
AZULEJOS
 O Museu do Azulejo
Este museu tem duas características sedutoras, uma é a notável colecção de azulejos que detém dentro,
outro é o impressionante edifício. Este antigo Convento Madre de Deus, fundado em 1509 pela Rainha
D. Leonor, possui uma Igreja requintada no interior, com as paredes com azulejos e pintadas com folha
de ouro. A colecção mostra peças feitas desde o século XV, durante o período arcaico, até o século XXI,
mostrando como esta forma de arte se adaptou aos tempos modernos. Para além do edifício e as peças
antigas em exposição permanente, pode visitar também o trabalho das fábricas contemporâneas ou dos
artistas individuais que estão expostas durante as exposições temporárias.
AZULEJOS
 Os azulejos estão presentes em muitos cantos da cidade, nos miradouros, nas estações de
metro, nas fachadas das igrejas, ou nas paredes de edifícios importantes.
 Em Alfama, os azulejos mostram imagens de santos. São colocados na entrada das casas como
forma de protecção. Nos painéis grandes do Mosteiro de São Vicente de Fora os azulejos
descrevem a conquista de Lisboa, com os cristãos a subir a muralha construída pelos muçulmanos.
Algumas armas de guerra podem ser vistas, assim como os corpos, descrevendo o que foi vivido
durante essa batalha.
 Pelo Bairro Alto ou na zona do Chiado, algumas das fachadas das casas estão cobertas desta
arte Portuguesa.

Menu
FADO
♦ O fado é um estilo musical português. É cantado por uma só pessoa (fadista) e acompanhado
por guitarra clássica e a guitarra portuguesa. O fado foi elevado à categoria de Património Oral e
Imaterial da Humanidade pela UNESCO numa declaração aprovada no VI Comité
Intergovernamental desta organização internacional.

♦ Na segunda metade do século XIX, surge em Lisboa, embalado nas correntes do romantismo,
uma melodia que tanto exprimia a tristeza unânime de um povo e a desilusão deste para com o
ambiente instável em que vivia, como abria faróis de esperança sobre o quotidiano das gentes
mais desfavorecidas e, mais tarde, penetrava ainda nos salões da aristocracia, tornando-se
rapidamente uma expressão musical nacional.
FADO
♦ A primeira cantadeira de fado de que se tem conhecimento foi Maria Severa Onofriana que
cantava e tocava guitarra nas ruas da Mouraria, especialmente na Rua do Capelão. Era amante
do Conde de Vimioso e o romance entre ambos é tema de vários fados.

♦ Os temas mais cantados no fado são a saudade, a nostalgia, o ciúme, as pequenas histórias do
quotidiano dos bairros típicos e as lides de touros. Eram os temas permitidos pela ditadura
de Salazar, que permitia também o fado trágico, de ciúme e paixão resolvidos de forma violenta,
com sangue e arrependimento. Letras que falassem de problemas sociais, políticos ou quejandos
eram reprimidas pela censura.

♦ Deste fado "clássico" são expoentes mais recentes Carlos Ramos, Alfredo Marceneiro, Maria
Amélia Proença, Berta Cardoso, Maria Teresa de Noronha, Hermínia Silva, Fernando
Farinha, Fernando Maurício, Lucília do Carmo, Manuel de Almeida, entre outros.
FADO
♦ O fado moderno iniciou-se e teve o seu apogeu com Amália Rodrigues. Foi ela quem
popularizou fados com letras de grandes poetas, como Luís de Camões, José Régio, Pedro
Homem de Mello, Alexandre O’Neill, David Mourão-Ferreira, José Carlos Ary dos Santos.

♦ O fado dito "típico" é hoje em dia cantado principalmente para turistas, nas "casas de fado" e
com o acompanhamento tradicional. As mais tradicionais casas de fado encontram-se nos
bairros típicos de Alfama, Mouraria, Bairro Alto e Madragoa. Mantém as características dos
primórdios: o cantar com tristeza e com sentimento mágoas passadas e presentes. Mas também
pode contar uma história divertida com ironia ou proporcionar um despique entre dois fadistas,
muitas vezes improvisando os versos – desgarrada.

Voltar
ALOJAMENTO

Menu
TRANSPORTES
 Os transportes que poderão ser utilizados na região de Lisboa são,
o comboio, o metro, o eléctrico, o autocarro e também o autocarro
turístico.

 Existe um aeroporto em Lisboa, que se situa a 7 km do centro, na
zona nordeste da cidade. O volume de tráfego atinge cerca de 12
milhões de passageiros por ano.
Imagens →
Menu
GASTRONOMIA
Pratos Típicos:

Doces Regionais:

Ameijoas à bulhão pato;
● Bacalhau à Brás
● Bife à Marrare
● Iscas com elas
● Sardinha Assada;
● etc

● Areias

●

de Cascais
● Bolo Rei
● Queijadas de Sintra
● Pastéis de Nata/Belém
● Pudim Flan
● Pastéis de Belém

Imagens →
Menu
DADOS ESTATÍSTICOS
DADOS ESTATÍSTICOS
•

•

•

A TAP transportou mais de dez milhões de passageiros em 2012, um valor nunca antes
alcançado num só ano. Em comunicado, a transportadora aérea nacional confirmou que, no
final do dia 24 de Dezembro, atingiu os 10.018.974 passageiros, o que representa um acréscimo
de 4,4 por cento face ao mesmo período do ano passado, com um total de 9.752.
A TAP adiantou que os melhores resultados, em termos absolutos, foram verificados nas rotas da
Europa, tendo sido transportados mais de 300 mil passageiros do que em 2011. Em termos
relativos, os melhores resultados foram registados nas rotas dos Estados Unidos, com um
crescimento de 19,3 por cento – resultante da abertura da ligação directa para Miami –, e nas
ligações para África, com um crescimento de 10,4 por cento. no início de Dezembro, a
Organização Mundial de Turismo (OMT) anunciou também que, em 2012, foi ultrapassada a
meta dos mil milhões de turistas internacionais.
A OMT destacou que neste ano, apesar da incerteza económica global, o turismo internacional
cresceu, o que comprova que este é um dos sectores mais importantes, representando nove por
cento do PIB global, um em cada doze empregos no mundo e 30 por cento das exportações de
serviços. Fonte: TAP e Organização Mundial de Turismo.
Menu
EVENTOS
PEIXE EM LISBOA (4 a 14 de Abril 2013)
Este Festival celebra a grande especialidade gastronómica da cidade, o peixe, nas suas diversas
variedades, receitas. Há provas, demonstrações de culinária de cozinheiros convidados e de especialistas,
bem como entretenimento para todos.
INDIELISBOA (18 a 28 de Abril 2013)
É o maior festival de cinema da capital portuguesa. O seu objectivo é lançar e promover novos filmes e
realizadores no âmbito da melhor criação contemporânea internacional. É uma grande festa de cinema
em que se apresentam curtas e longas metragens de ficção, animação, inéditos e documentários.
FESTA DE FIM DE ANO (31 de Dezembro)
Este super evento marca a transição do Ano Velho para o Ano Novo. A zona ribeirinha será palco de
concertos de conceituados artistas e claro, Fogo de Artifício.

Menu

Site →
ATRACÇÕES TURÍSTICAS
● Museu

Nacional de História Natural e da Ciência

● Planetário Calouste Gulbenkian
● Sé

de Lisboa

● Aqueduto

das Águas Livres

● Mosteiro dos
● Museu

Jerónimos

do Fado

etc

Menu

Site →
TIPOS DE TURISMO
Lisboa, atrai turistas quer pela sua História, quer pela sua contemporaneidade, quer pelos seus
monumentos (Aqueduto das Águas Livres, a Sé Catedral, a Baixa Pombalina, a Torre de Belém,
o Mosteiro dos Jerónimos, Castelo de S. Jorge, o Oceanário de Lisboa). Capital Europeia da
Cultura em 1994, acolheu a Exposição Mundial de 1998, e vários jogos do Euro 2004. Cidade

rica em museus, Museu de Arte Antiga, Museu dos Coches, Museu do Azulejo, entre outros.
LISBOA - Turismo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tipos de turismo - Geografia
Tipos de turismo - Geografia Tipos de turismo - Geografia
Tipos de turismo - Geografia
abarros
 
Marrocos
MarrocosMarrocos
Marrocos
Patricia Cunha
 
Imigração
ImigraçãoImigração
Imigração
guest30192a
 
Imigração
ImigraçãoImigração
Imigração
guestac9bfa
 
FunçõEs Urbanas
FunçõEs UrbanasFunçõEs Urbanas
FunçõEs Urbanas
Maria Adelaide
 
Relatório da visita de estudo s. filipe
Relatório da visita de estudo s. filipeRelatório da visita de estudo s. filipe
Relatório da visita de estudo s. filipe
Tina Lima
 
Manuel Alegre
Manuel AlegreManuel Alegre
Manuel Alegre
Dina Baptista
 
Trabalho de Futsal
Trabalho de FutsalTrabalho de Futsal
Trabalho de Futsal
Ana Carolina
 
A corrupção vs verdade desportiva
A corrupção vs verdade desportivaA corrupção vs verdade desportiva
A corrupção vs verdade desportiva
Davide Ferreira
 
Historia do Turismo em portugal
Historia do Turismo em portugalHistoria do Turismo em portugal
Historia do Turismo em portugal
Carla Freitas
 
Migrações: Causas e Consequências
Migrações: Causas e ConsequênciasMigrações: Causas e Consequências
Migrações: Causas e Consequências
lidia76
 
Património cultural
Património culturalPatrimónio cultural
Património cultural
cattonia
 
A Dopagem e os riscos de vida e saúde
A Dopagem e os riscos de vida e saúdeA Dopagem e os riscos de vida e saúde
A Dopagem e os riscos de vida e saúde
Diogo Silva
 
Impactos do turismo ambientais e culturais
Impactos do turismo ambientais e culturaisImpactos do turismo ambientais e culturais
Impactos do turismo ambientais e culturais
Lua Soriano
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península Ibérica
Patricia .
 
Evolução da população portuguesa
Evolução da população portuguesaEvolução da população portuguesa
Evolução da população portuguesa
Ilda Bicacro
 
Cursos Da Área De Linguas E Humanidades
Cursos Da Área De Linguas E HumanidadesCursos Da Área De Linguas E Humanidades
Cursos Da Área De Linguas E Humanidades
Joanach
 
Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)
Fátima Cunha Lopes
 
Vantagens e desvantagens dos meios de transporte
Vantagens e desvantagens dos meios de transporteVantagens e desvantagens dos meios de transporte
Vantagens e desvantagens dos meios de transporte
Eduardo Bruna Evelyn
 
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesaOs motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
Maria Gomes
 

Mais procurados (20)

Tipos de turismo - Geografia
Tipos de turismo - Geografia Tipos de turismo - Geografia
Tipos de turismo - Geografia
 
Marrocos
MarrocosMarrocos
Marrocos
 
Imigração
ImigraçãoImigração
Imigração
 
Imigração
ImigraçãoImigração
Imigração
 
FunçõEs Urbanas
FunçõEs UrbanasFunçõEs Urbanas
FunçõEs Urbanas
 
Relatório da visita de estudo s. filipe
Relatório da visita de estudo s. filipeRelatório da visita de estudo s. filipe
Relatório da visita de estudo s. filipe
 
Manuel Alegre
Manuel AlegreManuel Alegre
Manuel Alegre
 
Trabalho de Futsal
Trabalho de FutsalTrabalho de Futsal
Trabalho de Futsal
 
A corrupção vs verdade desportiva
A corrupção vs verdade desportivaA corrupção vs verdade desportiva
A corrupção vs verdade desportiva
 
Historia do Turismo em portugal
Historia do Turismo em portugalHistoria do Turismo em portugal
Historia do Turismo em portugal
 
Migrações: Causas e Consequências
Migrações: Causas e ConsequênciasMigrações: Causas e Consequências
Migrações: Causas e Consequências
 
Património cultural
Património culturalPatrimónio cultural
Património cultural
 
A Dopagem e os riscos de vida e saúde
A Dopagem e os riscos de vida e saúdeA Dopagem e os riscos de vida e saúde
A Dopagem e os riscos de vida e saúde
 
Impactos do turismo ambientais e culturais
Impactos do turismo ambientais e culturaisImpactos do turismo ambientais e culturais
Impactos do turismo ambientais e culturais
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península Ibérica
 
Evolução da população portuguesa
Evolução da população portuguesaEvolução da população portuguesa
Evolução da população portuguesa
 
Cursos Da Área De Linguas E Humanidades
Cursos Da Área De Linguas E HumanidadesCursos Da Área De Linguas E Humanidades
Cursos Da Área De Linguas E Humanidades
 
Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)
 
Vantagens e desvantagens dos meios de transporte
Vantagens e desvantagens dos meios de transporteVantagens e desvantagens dos meios de transporte
Vantagens e desvantagens dos meios de transporte
 
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesaOs motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
 

Semelhante a LISBOA - Turismo

Ambientes virtuais de aprendizagem - Três Personalidades de Portugal - Texto
Ambientes virtuais de aprendizagem - Três Personalidades de Portugal - TextoAmbientes virtuais de aprendizagem - Três Personalidades de Portugal - Texto
Ambientes virtuais de aprendizagem - Três Personalidades de Portugal - Texto
Hélder Pereira
 
Sintra
SintraSintra
Portugal
PortugalPortugal
Portugal
bebeto1980
 
Questão integradora 3 (formação base)
Questão integradora 3  (formação base)Questão integradora 3  (formação base)
Questão integradora 3 (formação base)
Sócrates
 
Inf historia 11
Inf historia 11Inf historia 11
Inf historia 11
Izaac Erder
 
006 cidade do porto roteiro 3ª parte
006 cidade do porto roteiro 3ª parte006 cidade do porto roteiro 3ª parte
006 cidade do porto roteiro 3ª parte
venture-spain
 
Portugal
PortugalPortugal
musica no tempo de d. joão V
musica no tempo de d. joão Vmusica no tempo de d. joão V
musica no tempo de d. joão V
Andreia Dias
 
UFCD - Cp4 - Cidadania e Profissionalidade
UFCD - Cp4 - Cidadania e ProfissionalidadeUFCD - Cp4 - Cidadania e Profissionalidade
UFCD - Cp4 - Cidadania e Profissionalidade
Nome Sobrenome
 
Agenda Cultural Santa Maria da Feira
Agenda Cultural Santa Maria da FeiraAgenda Cultural Santa Maria da Feira
Agenda Cultural Santa Maria da Feira
Gil Ferreira
 
1838
18381838
1838
Pelo Siro
 
Roteiro da Cidade do Porto
Roteiro da Cidade do PortoRoteiro da Cidade do Porto
Roteiro da Cidade do Porto
Ricardo Cruz
 
Cidade do porto roteiro 3
Cidade do porto roteiro 3Cidade do porto roteiro 3
Cidade do porto roteiro 3
Paula Andrade
 
Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...
Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...
Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...
Artur Filipe dos Santos
 
A Cultura
A Cultura A Cultura
A Cultura
Ana Antunes
 
Projetos Culturais - Exposições
Projetos Culturais -  ExposiçõesProjetos Culturais -  Exposições
Projetos Culturais - Exposições
Cláudia Magalhães
 
Cidade do porto roteiro 3a parte1
Cidade do porto roteiro 3a parte1Cidade do porto roteiro 3a parte1
Cidade do porto roteiro 3a parte1
João Couto
 
Turismo Urbano
Turismo UrbanoTurismo Urbano
Turismo Urbano
guest76159cb
 
Anexos Itinerários turísticos book
Anexos Itinerários turísticos bookAnexos Itinerários turísticos book
Anexos Itinerários turísticos book
Carlos Alberto Abreu
 
Visita A Belmonte
Visita A BelmonteVisita A Belmonte
Visita A Belmonte
gueste746bf
 

Semelhante a LISBOA - Turismo (20)

Ambientes virtuais de aprendizagem - Três Personalidades de Portugal - Texto
Ambientes virtuais de aprendizagem - Três Personalidades de Portugal - TextoAmbientes virtuais de aprendizagem - Três Personalidades de Portugal - Texto
Ambientes virtuais de aprendizagem - Três Personalidades de Portugal - Texto
 
Sintra
SintraSintra
Sintra
 
Portugal
PortugalPortugal
Portugal
 
Questão integradora 3 (formação base)
Questão integradora 3  (formação base)Questão integradora 3  (formação base)
Questão integradora 3 (formação base)
 
Inf historia 11
Inf historia 11Inf historia 11
Inf historia 11
 
006 cidade do porto roteiro 3ª parte
006 cidade do porto roteiro 3ª parte006 cidade do porto roteiro 3ª parte
006 cidade do porto roteiro 3ª parte
 
Portugal
PortugalPortugal
Portugal
 
musica no tempo de d. joão V
musica no tempo de d. joão Vmusica no tempo de d. joão V
musica no tempo de d. joão V
 
UFCD - Cp4 - Cidadania e Profissionalidade
UFCD - Cp4 - Cidadania e ProfissionalidadeUFCD - Cp4 - Cidadania e Profissionalidade
UFCD - Cp4 - Cidadania e Profissionalidade
 
Agenda Cultural Santa Maria da Feira
Agenda Cultural Santa Maria da FeiraAgenda Cultural Santa Maria da Feira
Agenda Cultural Santa Maria da Feira
 
1838
18381838
1838
 
Roteiro da Cidade do Porto
Roteiro da Cidade do PortoRoteiro da Cidade do Porto
Roteiro da Cidade do Porto
 
Cidade do porto roteiro 3
Cidade do porto roteiro 3Cidade do porto roteiro 3
Cidade do porto roteiro 3
 
Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...
Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...
Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...
 
A Cultura
A Cultura A Cultura
A Cultura
 
Projetos Culturais - Exposições
Projetos Culturais -  ExposiçõesProjetos Culturais -  Exposições
Projetos Culturais - Exposições
 
Cidade do porto roteiro 3a parte1
Cidade do porto roteiro 3a parte1Cidade do porto roteiro 3a parte1
Cidade do porto roteiro 3a parte1
 
Turismo Urbano
Turismo UrbanoTurismo Urbano
Turismo Urbano
 
Anexos Itinerários turísticos book
Anexos Itinerários turísticos bookAnexos Itinerários turísticos book
Anexos Itinerários turísticos book
 
Visita A Belmonte
Visita A BelmonteVisita A Belmonte
Visita A Belmonte
 

Mais de Patricia Martins

Algarve- Turismo
Algarve- TurismoAlgarve- Turismo
Algarve- Turismo
Patricia Martins
 
Procedimentos administrativos
Procedimentos administrativosProcedimentos administrativos
Procedimentos administrativos
Patricia Martins
 
madeira - animaçao turistica para 3 dias
madeira - animaçao turistica para 3 diasmadeira - animaçao turistica para 3 dias
madeira - animaçao turistica para 3 dias
Patricia Martins
 
Declaração universal dos direitos humanos
Declaração universal dos direitos humanosDeclaração universal dos direitos humanos
Declaração universal dos direitos humanos
Patricia Martins
 
Frei Luis de Sousa - Manuel de Sousa Coutinho e Frei Jorge
Frei Luis de Sousa - Manuel de Sousa Coutinho e Frei JorgeFrei Luis de Sousa - Manuel de Sousa Coutinho e Frei Jorge
Frei Luis de Sousa - Manuel de Sousa Coutinho e Frei Jorge
Patricia Martins
 
Español - platos típicos de una région
Español - platos típicos de una régionEspañol - platos típicos de una région
Español - platos típicos de una région
Patricia Martins
 
Ilha da Madeira - Marketing Mix, Actividades Turísticas, Rota e circuito, Car...
Ilha da Madeira - Marketing Mix, Actividades Turísticas, Rota e circuito, Car...Ilha da Madeira - Marketing Mix, Actividades Turísticas, Rota e circuito, Car...
Ilha da Madeira - Marketing Mix, Actividades Turísticas, Rota e circuito, Car...
Patricia Martins
 
Precedências - Turismo
Precedências - TurismoPrecedências - Turismo
Precedências - Turismo
Patricia Martins
 
Alqueva PORTUGAL turismo
Alqueva PORTUGAL turismoAlqueva PORTUGAL turismo
Alqueva PORTUGAL turismo
Patricia Martins
 
Portefolio Área De Integração - Módulo 1
Portefolio Área De Integração - Módulo 1Portefolio Área De Integração - Módulo 1
Portefolio Área De Integração - Módulo 1
Patricia Martins
 
Radiação Solar - Factores Explicativos e a sua Variação Espacial
Radiação Solar - Factores Explicativos e a sua Variação Espacial Radiação Solar - Factores Explicativos e a sua Variação Espacial
Radiação Solar - Factores Explicativos e a sua Variação Espacial
Patricia Martins
 
Rio Guadiana
Rio GuadianaRio Guadiana
Rio Guadiana
Patricia Martins
 
Serra da Estrela
Serra da EstrelaSerra da Estrela
Serra da Estrela
Patricia Martins
 
ARQUIPELAGO DA MADEIRA
ARQUIPELAGO DA MADEIRAARQUIPELAGO DA MADEIRA
ARQUIPELAGO DA MADEIRA
Patricia Martins
 

Mais de Patricia Martins (14)

Algarve- Turismo
Algarve- TurismoAlgarve- Turismo
Algarve- Turismo
 
Procedimentos administrativos
Procedimentos administrativosProcedimentos administrativos
Procedimentos administrativos
 
madeira - animaçao turistica para 3 dias
madeira - animaçao turistica para 3 diasmadeira - animaçao turistica para 3 dias
madeira - animaçao turistica para 3 dias
 
Declaração universal dos direitos humanos
Declaração universal dos direitos humanosDeclaração universal dos direitos humanos
Declaração universal dos direitos humanos
 
Frei Luis de Sousa - Manuel de Sousa Coutinho e Frei Jorge
Frei Luis de Sousa - Manuel de Sousa Coutinho e Frei JorgeFrei Luis de Sousa - Manuel de Sousa Coutinho e Frei Jorge
Frei Luis de Sousa - Manuel de Sousa Coutinho e Frei Jorge
 
Español - platos típicos de una région
Español - platos típicos de una régionEspañol - platos típicos de una région
Español - platos típicos de una région
 
Ilha da Madeira - Marketing Mix, Actividades Turísticas, Rota e circuito, Car...
Ilha da Madeira - Marketing Mix, Actividades Turísticas, Rota e circuito, Car...Ilha da Madeira - Marketing Mix, Actividades Turísticas, Rota e circuito, Car...
Ilha da Madeira - Marketing Mix, Actividades Turísticas, Rota e circuito, Car...
 
Precedências - Turismo
Precedências - TurismoPrecedências - Turismo
Precedências - Turismo
 
Alqueva PORTUGAL turismo
Alqueva PORTUGAL turismoAlqueva PORTUGAL turismo
Alqueva PORTUGAL turismo
 
Portefolio Área De Integração - Módulo 1
Portefolio Área De Integração - Módulo 1Portefolio Área De Integração - Módulo 1
Portefolio Área De Integração - Módulo 1
 
Radiação Solar - Factores Explicativos e a sua Variação Espacial
Radiação Solar - Factores Explicativos e a sua Variação Espacial Radiação Solar - Factores Explicativos e a sua Variação Espacial
Radiação Solar - Factores Explicativos e a sua Variação Espacial
 
Rio Guadiana
Rio GuadianaRio Guadiana
Rio Guadiana
 
Serra da Estrela
Serra da EstrelaSerra da Estrela
Serra da Estrela
 
ARQUIPELAGO DA MADEIRA
ARQUIPELAGO DA MADEIRAARQUIPELAGO DA MADEIRA
ARQUIPELAGO DA MADEIRA
 

LISBOA - Turismo

  • 1. Trabalho realizado no âmbito da disciplina de IAT pelas alunas do curso de Turismo: Ana Patrícia nº1 Ana Rita nº 2 Beatriz Santos nº4
  • 3. CULTURA ♦ A cultura portuguesa está muito ligada a um passado que remonta a tempos pré- históricos. Ao longo dos séculos, as artes portuguesas foram sendo enriquecidas por influências estrangeiras, tais como a Francesa e a Italiana. Um pouco por toda a cidade encontra-se museus, jardins, monumentos e uma variedade de eventos, onde ambas as vidas local e histórica ganham vida. ♦ Descrever a cultura desta cidade não é fácil, por isso optámos por nos centrar em algumas das áreas que fazem Lisboa um local único:
  • 4. AZULEJOS  Há muito poucos lugares no mundo que se podem orgulhar de manter a tradição e o uso artístico dos azulejos. Cada grupo de azulejos contam uma história ou retratam uma tradição. A melhor maneira de conhecer esta bela e singular forma de arte tradicional Portuguesa, é caminhar pela cidade, ou visitar o museu do azulejo.  Os azulejos sempre foram utilizados de uma forma muito original em Portugal. Mesmo que tenham uso noutros países, como Itália, Espanha, Turquia ou Marrocos, os azulejos não têm, em nenhum outro país, o mesmo simbolismo nem a mesma relevância da expressão artística nacional. Em Portugal os azulejos são usados para decorar interiores ou fachadas de casas ou igrejas. Tiveram uma intervenção poética na forma arquitectónica de Lisboa (e outras cidades Portuguesas). Foram submetidos a várias influências, desde a tradição islâmica às influências holandesas, o que moldou e mudou a arte de criar azulejos, as suas características e a sua utilidade.
  • 5. AZULEJOS  O Museu do Azulejo Este museu tem duas características sedutoras, uma é a notável colecção de azulejos que detém dentro, outro é o impressionante edifício. Este antigo Convento Madre de Deus, fundado em 1509 pela Rainha D. Leonor, possui uma Igreja requintada no interior, com as paredes com azulejos e pintadas com folha de ouro. A colecção mostra peças feitas desde o século XV, durante o período arcaico, até o século XXI, mostrando como esta forma de arte se adaptou aos tempos modernos. Para além do edifício e as peças antigas em exposição permanente, pode visitar também o trabalho das fábricas contemporâneas ou dos artistas individuais que estão expostas durante as exposições temporárias.
  • 6. AZULEJOS  Os azulejos estão presentes em muitos cantos da cidade, nos miradouros, nas estações de metro, nas fachadas das igrejas, ou nas paredes de edifícios importantes.  Em Alfama, os azulejos mostram imagens de santos. São colocados na entrada das casas como forma de protecção. Nos painéis grandes do Mosteiro de São Vicente de Fora os azulejos descrevem a conquista de Lisboa, com os cristãos a subir a muralha construída pelos muçulmanos. Algumas armas de guerra podem ser vistas, assim como os corpos, descrevendo o que foi vivido durante essa batalha.  Pelo Bairro Alto ou na zona do Chiado, algumas das fachadas das casas estão cobertas desta arte Portuguesa. Menu
  • 7. FADO ♦ O fado é um estilo musical português. É cantado por uma só pessoa (fadista) e acompanhado por guitarra clássica e a guitarra portuguesa. O fado foi elevado à categoria de Património Oral e Imaterial da Humanidade pela UNESCO numa declaração aprovada no VI Comité Intergovernamental desta organização internacional. ♦ Na segunda metade do século XIX, surge em Lisboa, embalado nas correntes do romantismo, uma melodia que tanto exprimia a tristeza unânime de um povo e a desilusão deste para com o ambiente instável em que vivia, como abria faróis de esperança sobre o quotidiano das gentes mais desfavorecidas e, mais tarde, penetrava ainda nos salões da aristocracia, tornando-se rapidamente uma expressão musical nacional.
  • 8. FADO ♦ A primeira cantadeira de fado de que se tem conhecimento foi Maria Severa Onofriana que cantava e tocava guitarra nas ruas da Mouraria, especialmente na Rua do Capelão. Era amante do Conde de Vimioso e o romance entre ambos é tema de vários fados. ♦ Os temas mais cantados no fado são a saudade, a nostalgia, o ciúme, as pequenas histórias do quotidiano dos bairros típicos e as lides de touros. Eram os temas permitidos pela ditadura de Salazar, que permitia também o fado trágico, de ciúme e paixão resolvidos de forma violenta, com sangue e arrependimento. Letras que falassem de problemas sociais, políticos ou quejandos eram reprimidas pela censura. ♦ Deste fado "clássico" são expoentes mais recentes Carlos Ramos, Alfredo Marceneiro, Maria Amélia Proença, Berta Cardoso, Maria Teresa de Noronha, Hermínia Silva, Fernando Farinha, Fernando Maurício, Lucília do Carmo, Manuel de Almeida, entre outros.
  • 9. FADO ♦ O fado moderno iniciou-se e teve o seu apogeu com Amália Rodrigues. Foi ela quem popularizou fados com letras de grandes poetas, como Luís de Camões, José Régio, Pedro Homem de Mello, Alexandre O’Neill, David Mourão-Ferreira, José Carlos Ary dos Santos. ♦ O fado dito "típico" é hoje em dia cantado principalmente para turistas, nas "casas de fado" e com o acompanhamento tradicional. As mais tradicionais casas de fado encontram-se nos bairros típicos de Alfama, Mouraria, Bairro Alto e Madragoa. Mantém as características dos primórdios: o cantar com tristeza e com sentimento mágoas passadas e presentes. Mas também pode contar uma história divertida com ironia ou proporcionar um despique entre dois fadistas, muitas vezes improvisando os versos – desgarrada. Voltar
  • 11. TRANSPORTES  Os transportes que poderão ser utilizados na região de Lisboa são, o comboio, o metro, o eléctrico, o autocarro e também o autocarro turístico.  Existe um aeroporto em Lisboa, que se situa a 7 km do centro, na zona nordeste da cidade. O volume de tráfego atinge cerca de 12 milhões de passageiros por ano. Imagens →
  • 12. Menu
  • 13. GASTRONOMIA Pratos Típicos: Doces Regionais: Ameijoas à bulhão pato; ● Bacalhau à Brás ● Bife à Marrare ● Iscas com elas ● Sardinha Assada; ● etc ● Areias ● de Cascais ● Bolo Rei ● Queijadas de Sintra ● Pastéis de Nata/Belém ● Pudim Flan ● Pastéis de Belém Imagens →
  • 14. Menu
  • 16. DADOS ESTATÍSTICOS • • • A TAP transportou mais de dez milhões de passageiros em 2012, um valor nunca antes alcançado num só ano. Em comunicado, a transportadora aérea nacional confirmou que, no final do dia 24 de Dezembro, atingiu os 10.018.974 passageiros, o que representa um acréscimo de 4,4 por cento face ao mesmo período do ano passado, com um total de 9.752. A TAP adiantou que os melhores resultados, em termos absolutos, foram verificados nas rotas da Europa, tendo sido transportados mais de 300 mil passageiros do que em 2011. Em termos relativos, os melhores resultados foram registados nas rotas dos Estados Unidos, com um crescimento de 19,3 por cento – resultante da abertura da ligação directa para Miami –, e nas ligações para África, com um crescimento de 10,4 por cento. no início de Dezembro, a Organização Mundial de Turismo (OMT) anunciou também que, em 2012, foi ultrapassada a meta dos mil milhões de turistas internacionais. A OMT destacou que neste ano, apesar da incerteza económica global, o turismo internacional cresceu, o que comprova que este é um dos sectores mais importantes, representando nove por cento do PIB global, um em cada doze empregos no mundo e 30 por cento das exportações de serviços. Fonte: TAP e Organização Mundial de Turismo. Menu
  • 17. EVENTOS PEIXE EM LISBOA (4 a 14 de Abril 2013) Este Festival celebra a grande especialidade gastronómica da cidade, o peixe, nas suas diversas variedades, receitas. Há provas, demonstrações de culinária de cozinheiros convidados e de especialistas, bem como entretenimento para todos. INDIELISBOA (18 a 28 de Abril 2013) É o maior festival de cinema da capital portuguesa. O seu objectivo é lançar e promover novos filmes e realizadores no âmbito da melhor criação contemporânea internacional. É uma grande festa de cinema em que se apresentam curtas e longas metragens de ficção, animação, inéditos e documentários. FESTA DE FIM DE ANO (31 de Dezembro) Este super evento marca a transição do Ano Velho para o Ano Novo. A zona ribeirinha será palco de concertos de conceituados artistas e claro, Fogo de Artifício. Menu Site →
  • 18. ATRACÇÕES TURÍSTICAS ● Museu Nacional de História Natural e da Ciência ● Planetário Calouste Gulbenkian ● Sé de Lisboa ● Aqueduto das Águas Livres ● Mosteiro dos ● Museu Jerónimos do Fado etc Menu Site →
  • 19. TIPOS DE TURISMO Lisboa, atrai turistas quer pela sua História, quer pela sua contemporaneidade, quer pelos seus monumentos (Aqueduto das Águas Livres, a Sé Catedral, a Baixa Pombalina, a Torre de Belém, o Mosteiro dos Jerónimos, Castelo de S. Jorge, o Oceanário de Lisboa). Capital Europeia da Cultura em 1994, acolheu a Exposição Mundial de 1998, e vários jogos do Euro 2004. Cidade rica em museus, Museu de Arte Antiga, Museu dos Coches, Museu do Azulejo, entre outros.