SlideShare uma empresa Scribd logo
Julia Boto, Mariana Brasil, Pedro Kassouf e Ricardo
Monteiro                                        =182=




     Inversão Térmica
             e
      Ilhas de Calor
Inversão térmica
    E s t e f e n ô m e n o c lim á t ic o é
      r e s u lt a d o d a c a m a d a d e
        p o lu iç ã o m u it o e le v a d a
 fa z e nd o c o m q u e a s c a m a d a s
d e a r q u e n t e e a r f r io , t r o q u e m
                  d e p o s iç ã o .
 A in v e r s ã o t é r m ic a p o r s e r u m
  fe n ô m e no d e c u rta d u ra ç ã o ,
       v a r ia n d o t ip ic a m e n t e d e
  a lg u m a s h o r a s à a lg u n s d ia s ,
 e s t á in t im a m e n t e r e la c io n a d a
                         às
v a r ia ç õ e s   c lim á t ic a s   d o   t e m p
o m e t e r e o ló g ic o . O f e n ô m e n o é
 m a is c o m u m a p ó s a p a s s a g e m
  d e u m a   f r e n t e f r ia   q u a n d o o
Como ocorre
 A camada de ar frio por ser mais pesada, acaba
  descendo e ficando próxima a superfície da
  terra retendo os poluentes. O ar quente por ser
  mais leve fica numa camada superior impedindo
  a dispersão dos poluentes.
Acontece que em alguns dias, com mais
  frequência durante o inverno quando as noites
  são mais longas e a umidade cai, a superfície
  da terra sobre alguns locais resfria muito
  rápido criando uma camada de ar frio abaixo da
  primeira camada de ar quente.
Onde ocorre
O c o r r e g e r a lm e n t e n a s g r a n d e s
  c id a d e s . O n d e p o d e m o s
  o b s e r v a r , n o h o r iz o n t e à o lh o
  n u u m a c a m a d a d e c o r c in z a ,
  f o r m a d a p o r p o lu e n t e s , e s t e s
  s ã o r e s u lt a d o d a q u e im a d e
  c o m b u s t ív e is f ó s s e is p o r
  c a r r o s , m o t o s e f á b r ic a s .
A p r im e ir a in v e r s ã o t é r m ic a
  a s s o c ia d a a g r a n d e s p r o p o r ç õ e s
  d e c o n c e n t r a ç ã o d e p o lu e n t e s n o
  a r oc orre u e m de ze mbro
  d e   19 5 2   e m   L o n d r e s , s e n d o
Consequências
 Este fenômeno afeta diretamente a saúde
das pessoas, principalmente as crianças,
causando doenças respiratórias, cansaço
entre outros problemas.
Irritação nos olhos e intoxicações também
são algumas das consequências da
concentração de poluentes na camada de
ar próxima ao solo. 
Possíveis soluções
• As soluções para esse problema estão
  ligadas á substituição de derivados de
  petróleo por biocombustíveis e energia
  elétrica. E a arborização das ruas da cidade.
• Campanhas públicas conscientizando as
  pessoas sobre a necessidade de trocar o
  transporte individual (particular) pelo
  transporte público (ônibus e metrô) também
  ajudaria a amenizar o problema. A fiscalização
  nas regiões onde ocorrem queimadas
  irregulares também contribuiria neste sentido.
Ilhas de Calor
Ilh a s d e c a lo r é o
nome que s e a um
f e n ô m e n o c lim á t ic o
que oc orre
p r in c ip a lm e n t e n a s
c id a d e s c o m e le v a d o
g r a u d e u r b a n iz a ç ã o .
N e s t a s c id a d e s , a
t e m p e r a t u r a m é d ia
c o s t u m a s e r m a is
ilh a d e c a lo r . C o m o e s t a c id a d e
  te m g ra nd e c o nc e ntra ç ã o d e
      a s f a lt o ( r u a s , a v e n id a s ) e
    c o n c r e t o ( c a s a s , p r é d io s e
      o u t r a s c o n s t r u ç õ e s ) , e la
 c o n c e n t r a m a is c a lo r , f a z e n d o
  c o m q u e a t e m p e r a t u r a f iq u e
a c im a d a m é d ia d o s m u n ic íp io s .
       A u m id a d e r e la t iv a d o a r
     t a m b é m f ic a b a ix a n e s t a s
                      á re a s .
Quais são as causas?
E x is t e m v á r ia s c a u s a s q u e e x p lic a m a f o r m a ç ã o
   d e ilh a d e c a lo r n a s c id a d e s , c o m o :
  R e d u ç ã o d a s á r e a s v e r d e s
U s o d e m a t e r i a i s m u i t o
  a b s o r v e d o r e s d a r a d ia ç ã o s o la r
  ( d e b a ix a r e f le t iv id a d e )
  F o n t e s a n t r ó p i c a s d e c a l o r .
Consequências
• A s ilh a s d e c a lo r a g r a v a m a s   o n d a s
  d e c a lo r   , c o m c o n s e q u ê n c ia s s o b r e o
  a u m e n t o d a m o r t a lid a d e d e id o s o s e
  d o e nte s q u e a p re s e nte m re d u ç ã o e m
  s u a c a p a c id a d e d e t e r m o r r e g u la ç ã o
  c orpóre a e de pe rc e pç ã o da
  n e c e s s id a d e c o r p ó r e a d e h id r a t a ç ã o
  ( id o s o s e p a c ie n t e s c o m d o e n ç a s
  m e n t a is o u d e m o b ilid a d e ) . U m a
  c a n íc u la m u it o in t e n s a s e a b a t e u n a
  E u r o p a e m 2 0 0 3 . A p o p u la ç ã o d a
  F r a n ç a f o i m u it o a t in g id a e m a is d e
  15 0 0 p e s s o a s m o r r e r a m n o s d i a s d e
Possíveis soluções
H á m u it a s c o is a s q u e p o d e m
       s e r f e it a s , c o m o :
                • P la n t io d e
                  á rvo re s e m
                  g ra nde
                  q u a n t id a d e n a s
                  g ra nde s
                  c id a d e s , c r ia ç ã o
                  de pa rque s e
                  p re s e rva ç ã o
                  da s á re a s
                  ve rd e s ;
                • M e d id a s p a r a
                  d im in u ir a
                  p o lu iç ã o d o a r :

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

ATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMAATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
Vanessa Silva
 
A atmosfera terrestre
A atmosfera terrestreA atmosfera terrestre
A atmosfera terrestre
Colégio Nova Geração COC
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
Simone Peixoto
 
Ilhas de calor (modelo de apresentação)
Ilhas de calor (modelo de apresentação)Ilhas de calor (modelo de apresentação)
Ilhas de calor (modelo de apresentação)
P@ULO Henrique
 
Fatores climáticos
Fatores climáticosFatores climáticos
Fatores climáticos
Roberta Sumar
 
Tipos De Chuva
Tipos De ChuvaTipos De Chuva
Tipos De Chuva
lidia76
 
Clima - Elementos e Fatores Climáticos
Clima - Elementos e Fatores ClimáticosClima - Elementos e Fatores Climáticos
Clima - Elementos e Fatores Climáticos
Vitor Vieira Vasconcelos
 
6 ano atmosfera
6 ano atmosfera6 ano atmosfera
6 ano atmosfera
crisbassanimedeiros
 
Clima e tempo
Clima e tempoClima e tempo
Clima e tempo
Guilherme Drumond
 
Climas do-brasil
Climas do-brasilClimas do-brasil
Climas do-brasil
Stéfano Silveira
 
Climatologia
Climatologia Climatologia
Climatologia
André Luiz Marques
 
Modulo 05 - O tempo e o clima
Modulo 05 - O tempo e o climaModulo 05 - O tempo e o clima
Modulo 05 - O tempo e o clima
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Clima do brasil
Clima do brasilClima do brasil
Apresentação el ñino la ñina
Apresentação el ñino la ñinaApresentação el ñino la ñina
Apresentação el ñino la ñina
Anderson Santos
 
Dinâmica climática
Dinâmica climáticaDinâmica climática
Dinâmica climática
Renato Brasil
 
Conceito de massas de ar e suas atuações no Brasil
Conceito de massas de ar e suas atuações no BrasilConceito de massas de ar e suas atuações no Brasil
Conceito de massas de ar e suas atuações no Brasil
Gisele Da Fonseca
 
Climas da terra
Climas da terraClimas da terra
Climas da terra
Lilian Larroca
 
Atmosfera camadas
Atmosfera camadasAtmosfera camadas
Atmosfera camadas
edsonluz
 
El nino
El ninoEl nino
Hidrosfera
HidrosferaHidrosfera
Hidrosfera
flaviocosac
 

Mais procurados (20)

ATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMAATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
 
A atmosfera terrestre
A atmosfera terrestreA atmosfera terrestre
A atmosfera terrestre
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
 
Ilhas de calor (modelo de apresentação)
Ilhas de calor (modelo de apresentação)Ilhas de calor (modelo de apresentação)
Ilhas de calor (modelo de apresentação)
 
Fatores climáticos
Fatores climáticosFatores climáticos
Fatores climáticos
 
Tipos De Chuva
Tipos De ChuvaTipos De Chuva
Tipos De Chuva
 
Clima - Elementos e Fatores Climáticos
Clima - Elementos e Fatores ClimáticosClima - Elementos e Fatores Climáticos
Clima - Elementos e Fatores Climáticos
 
6 ano atmosfera
6 ano atmosfera6 ano atmosfera
6 ano atmosfera
 
Clima e tempo
Clima e tempoClima e tempo
Clima e tempo
 
Climas do-brasil
Climas do-brasilClimas do-brasil
Climas do-brasil
 
Climatologia
Climatologia Climatologia
Climatologia
 
Modulo 05 - O tempo e o clima
Modulo 05 - O tempo e o climaModulo 05 - O tempo e o clima
Modulo 05 - O tempo e o clima
 
Clima do brasil
Clima do brasilClima do brasil
Clima do brasil
 
Apresentação el ñino la ñina
Apresentação el ñino la ñinaApresentação el ñino la ñina
Apresentação el ñino la ñina
 
Dinâmica climática
Dinâmica climáticaDinâmica climática
Dinâmica climática
 
Conceito de massas de ar e suas atuações no Brasil
Conceito de massas de ar e suas atuações no BrasilConceito de massas de ar e suas atuações no Brasil
Conceito de massas de ar e suas atuações no Brasil
 
Climas da terra
Climas da terraClimas da terra
Climas da terra
 
Atmosfera camadas
Atmosfera camadasAtmosfera camadas
Atmosfera camadas
 
El nino
El ninoEl nino
El nino
 
Hidrosfera
HidrosferaHidrosfera
Hidrosfera
 

Destaque

ILHAS DE CALOR
ILHAS DE CALORILHAS DE CALOR
ILHAS DE CALOR
BSZNAYDER
 
Trabalho de geografia slides ilhas de calor
Trabalho de geografia slides ilhas de calorTrabalho de geografia slides ilhas de calor
Trabalho de geografia slides ilhas de calor
Blog do Prof. Elienai
 
Ilhas de calor
Ilhas de calorIlhas de calor
Ilhas de calor
bagulino
 
Clima urbano - Ilhas de Calor
Clima urbano - Ilhas de Calor Clima urbano - Ilhas de Calor
Clima urbano - Ilhas de Calor
Gisele Da Fonseca
 
Ilhas De Calor 2º Ens. MéDio
Ilhas De Calor 2º Ens. MéDioIlhas De Calor 2º Ens. MéDio
Ilhas De Calor 2º Ens. MéDio
Maria Lima
 
Inversão térmica
Inversão térmicaInversão térmica
Inversão térmica
Luan Furtado
 

Destaque (6)

ILHAS DE CALOR
ILHAS DE CALORILHAS DE CALOR
ILHAS DE CALOR
 
Trabalho de geografia slides ilhas de calor
Trabalho de geografia slides ilhas de calorTrabalho de geografia slides ilhas de calor
Trabalho de geografia slides ilhas de calor
 
Ilhas de calor
Ilhas de calorIlhas de calor
Ilhas de calor
 
Clima urbano - Ilhas de Calor
Clima urbano - Ilhas de Calor Clima urbano - Ilhas de Calor
Clima urbano - Ilhas de Calor
 
Ilhas De Calor 2º Ens. MéDio
Ilhas De Calor 2º Ens. MéDioIlhas De Calor 2º Ens. MéDio
Ilhas De Calor 2º Ens. MéDio
 
Inversão térmica
Inversão térmicaInversão térmica
Inversão térmica
 

Semelhante a Inversão Térmica e Ilhas de Calor

Unidad 3
Unidad 3Unidad 3
Unidad 3
Jesus Maria
 
Tejidos vegetales
Tejidos vegetalesTejidos vegetales
Tejidos vegetales
bermudezbargo
 
Portal de transparencia.
Portal de transparencia. Portal de transparencia.
Portal de transparencia.
Juan Antonio Díaz
 
Portal de transparencia.
Portal de transparencia. Portal de transparencia.
Portal de transparencia.
Juan Antonio Díaz
 
Portal de transparencia.
Portal de transparencia. Portal de transparencia.
Portal de transparencia.
Juan Antonio Díaz
 
Estudiante UOC
Estudiante UOCEstudiante UOC
Estudiante UOC
Juan Antonio Díaz
 
Presentación Marca personal Conferencia taller webinar propuesta organica pas...
Presentación Marca personal Conferencia taller webinar propuesta organica pas...Presentación Marca personal Conferencia taller webinar propuesta organica pas...
Presentación Marca personal Conferencia taller webinar propuesta organica pas...
yenyAtenciaGonzles1
 
Salud y seguridad en el trabajo
Salud y seguridad en el trabajoSalud y seguridad en el trabajo
Salud y seguridad en el trabajo
Brianda1904
 
Qué es el software
Qué es el softwareQué es el software
Qué es el software
Cesar Estrada
 
Construccion columnas
Construccion columnasConstruccion columnas
Construccion columnas
Maria Boss
 
Trabajo biolo
Trabajo bioloTrabajo biolo
Trabajo biolo
carolita24
 
El Poder de los Sesgos
El Poder de los SesgosEl Poder de los Sesgos
El Poder de los Sesgos
The Cocktail Analysis
 
Actos administrativos m
Actos administrativos mActos administrativos m
Actos administrativos m
Maria Loyo
 
Prinsenhoek
PrinsenhoekPrinsenhoek
Prinsenhoek
Hellen Crivelaro
 
Matriz peea matriz foda
Matriz peea matriz fodaMatriz peea matriz foda
Matriz peea matriz foda
Mayra Diaz
 
tarea semana 11 (1).pdf
tarea semana 11 (1).pdftarea semana 11 (1).pdf
tarea semana 11 (1).pdf
MarianaCValleValeria
 
ciberbullyng y haking.pdf
ciberbullyng y haking.pdfciberbullyng y haking.pdf
ciberbullyng y haking.pdf
blancabermejo4
 
Juan Francisco Di Nucci - eCommerce Day Argentina Online [Live] Experience
Juan Francisco Di Nucci - eCommerce Day Argentina Online [Live] ExperienceJuan Francisco Di Nucci - eCommerce Day Argentina Online [Live] Experience
Juan Francisco Di Nucci - eCommerce Day Argentina Online [Live] Experience
eCommerce Institute
 
Prentación idea de negocio cafe (1).pdf
Prentación idea de negocio cafe (1).pdfPrentación idea de negocio cafe (1).pdf
Prentación idea de negocio cafe (1).pdf
MariaPaulina42
 
Deficiencia de nutrientes en porcinos.pdf
Deficiencia de nutrientes en porcinos.pdfDeficiencia de nutrientes en porcinos.pdf
Deficiencia de nutrientes en porcinos.pdf
Marcos Chamorro Trujillo
 

Semelhante a Inversão Térmica e Ilhas de Calor (20)

Unidad 3
Unidad 3Unidad 3
Unidad 3
 
Tejidos vegetales
Tejidos vegetalesTejidos vegetales
Tejidos vegetales
 
Portal de transparencia.
Portal de transparencia. Portal de transparencia.
Portal de transparencia.
 
Portal de transparencia.
Portal de transparencia. Portal de transparencia.
Portal de transparencia.
 
Portal de transparencia.
Portal de transparencia. Portal de transparencia.
Portal de transparencia.
 
Estudiante UOC
Estudiante UOCEstudiante UOC
Estudiante UOC
 
Presentación Marca personal Conferencia taller webinar propuesta organica pas...
Presentación Marca personal Conferencia taller webinar propuesta organica pas...Presentación Marca personal Conferencia taller webinar propuesta organica pas...
Presentación Marca personal Conferencia taller webinar propuesta organica pas...
 
Salud y seguridad en el trabajo
Salud y seguridad en el trabajoSalud y seguridad en el trabajo
Salud y seguridad en el trabajo
 
Qué es el software
Qué es el softwareQué es el software
Qué es el software
 
Construccion columnas
Construccion columnasConstruccion columnas
Construccion columnas
 
Trabajo biolo
Trabajo bioloTrabajo biolo
Trabajo biolo
 
El Poder de los Sesgos
El Poder de los SesgosEl Poder de los Sesgos
El Poder de los Sesgos
 
Actos administrativos m
Actos administrativos mActos administrativos m
Actos administrativos m
 
Prinsenhoek
PrinsenhoekPrinsenhoek
Prinsenhoek
 
Matriz peea matriz foda
Matriz peea matriz fodaMatriz peea matriz foda
Matriz peea matriz foda
 
tarea semana 11 (1).pdf
tarea semana 11 (1).pdftarea semana 11 (1).pdf
tarea semana 11 (1).pdf
 
ciberbullyng y haking.pdf
ciberbullyng y haking.pdfciberbullyng y haking.pdf
ciberbullyng y haking.pdf
 
Juan Francisco Di Nucci - eCommerce Day Argentina Online [Live] Experience
Juan Francisco Di Nucci - eCommerce Day Argentina Online [Live] ExperienceJuan Francisco Di Nucci - eCommerce Day Argentina Online [Live] Experience
Juan Francisco Di Nucci - eCommerce Day Argentina Online [Live] Experience
 
Prentación idea de negocio cafe (1).pdf
Prentación idea de negocio cafe (1).pdfPrentación idea de negocio cafe (1).pdf
Prentación idea de negocio cafe (1).pdf
 
Deficiencia de nutrientes en porcinos.pdf
Deficiencia de nutrientes en porcinos.pdfDeficiencia de nutrientes en porcinos.pdf
Deficiencia de nutrientes en porcinos.pdf
 

Mais de StephanyChaiben

Encontros ambientais mundiais
Encontros ambientais mundiaisEncontros ambientais mundiais
Encontros ambientais mundiais
StephanyChaiben
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
StephanyChaiben
 
Tipos de Poluição
Tipos de PoluiçãoTipos de Poluição
Tipos de Poluição
StephanyChaiben
 
Tipos de Poluição
Tipos de PoluiçãoTipos de Poluição
Tipos de Poluição
StephanyChaiben
 
Apresentação lixo
Apresentação lixoApresentação lixo
Apresentação lixo
StephanyChaiben
 
Tipos de Lixo
Tipos de LixoTipos de Lixo
Tipos de Lixo
StephanyChaiben
 
Chuva ácida
Chuva ácidaChuva ácida
Chuva ácida
StephanyChaiben
 
Chuva ácida
Chuva ácidaChuva ácida
Chuva ácida
StephanyChaiben
 

Mais de StephanyChaiben (8)

Encontros ambientais mundiais
Encontros ambientais mundiaisEncontros ambientais mundiais
Encontros ambientais mundiais
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Tipos de Poluição
Tipos de PoluiçãoTipos de Poluição
Tipos de Poluição
 
Tipos de Poluição
Tipos de PoluiçãoTipos de Poluição
Tipos de Poluição
 
Apresentação lixo
Apresentação lixoApresentação lixo
Apresentação lixo
 
Tipos de Lixo
Tipos de LixoTipos de Lixo
Tipos de Lixo
 
Chuva ácida
Chuva ácidaChuva ácida
Chuva ácida
 
Chuva ácida
Chuva ácidaChuva ácida
Chuva ácida
 

Inversão Térmica e Ilhas de Calor

  • 1. Julia Boto, Mariana Brasil, Pedro Kassouf e Ricardo Monteiro =182= Inversão Térmica e Ilhas de Calor
  • 2. Inversão térmica E s t e f e n ô m e n o c lim á t ic o é r e s u lt a d o d a c a m a d a d e p o lu iç ã o m u it o e le v a d a fa z e nd o c o m q u e a s c a m a d a s d e a r q u e n t e e a r f r io , t r o q u e m d e p o s iç ã o . A in v e r s ã o t é r m ic a p o r s e r u m fe n ô m e no d e c u rta d u ra ç ã o , v a r ia n d o t ip ic a m e n t e d e a lg u m a s h o r a s à a lg u n s d ia s , e s t á in t im a m e n t e r e la c io n a d a às v a r ia ç õ e s   c lim á t ic a s   d o   t e m p o m e t e r e o ló g ic o . O f e n ô m e n o é m a is c o m u m a p ó s a p a s s a g e m d e u m a   f r e n t e f r ia   q u a n d o o
  • 3. Como ocorre A camada de ar frio por ser mais pesada, acaba descendo e ficando próxima a superfície da terra retendo os poluentes. O ar quente por ser mais leve fica numa camada superior impedindo a dispersão dos poluentes. Acontece que em alguns dias, com mais frequência durante o inverno quando as noites são mais longas e a umidade cai, a superfície da terra sobre alguns locais resfria muito rápido criando uma camada de ar frio abaixo da primeira camada de ar quente.
  • 4. Onde ocorre O c o r r e g e r a lm e n t e n a s g r a n d e s c id a d e s . O n d e p o d e m o s o b s e r v a r , n o h o r iz o n t e à o lh o n u u m a c a m a d a d e c o r c in z a , f o r m a d a p o r p o lu e n t e s , e s t e s s ã o r e s u lt a d o d a q u e im a d e c o m b u s t ív e is f ó s s e is p o r c a r r o s , m o t o s e f á b r ic a s . A p r im e ir a in v e r s ã o t é r m ic a a s s o c ia d a a g r a n d e s p r o p o r ç õ e s d e c o n c e n t r a ç ã o d e p o lu e n t e s n o a r oc orre u e m de ze mbro d e   19 5 2   e m   L o n d r e s , s e n d o
  • 5. Consequências Este fenômeno afeta diretamente a saúde das pessoas, principalmente as crianças, causando doenças respiratórias, cansaço entre outros problemas. Irritação nos olhos e intoxicações também são algumas das consequências da concentração de poluentes na camada de ar próxima ao solo. 
  • 6. Possíveis soluções • As soluções para esse problema estão ligadas á substituição de derivados de petróleo por biocombustíveis e energia elétrica. E a arborização das ruas da cidade. • Campanhas públicas conscientizando as pessoas sobre a necessidade de trocar o transporte individual (particular) pelo transporte público (ônibus e metrô) também ajudaria a amenizar o problema. A fiscalização nas regiões onde ocorrem queimadas irregulares também contribuiria neste sentido.
  • 7. Ilhas de Calor Ilh a s d e c a lo r é o nome que s e a um f e n ô m e n o c lim á t ic o que oc orre p r in c ip a lm e n t e n a s c id a d e s c o m e le v a d o g r a u d e u r b a n iz a ç ã o . N e s t a s c id a d e s , a t e m p e r a t u r a m é d ia c o s t u m a s e r m a is
  • 8. ilh a d e c a lo r . C o m o e s t a c id a d e te m g ra nd e c o nc e ntra ç ã o d e a s f a lt o ( r u a s , a v e n id a s ) e c o n c r e t o ( c a s a s , p r é d io s e o u t r a s c o n s t r u ç õ e s ) , e la c o n c e n t r a m a is c a lo r , f a z e n d o c o m q u e a t e m p e r a t u r a f iq u e a c im a d a m é d ia d o s m u n ic íp io s . A u m id a d e r e la t iv a d o a r t a m b é m f ic a b a ix a n e s t a s á re a s .
  • 9. Quais são as causas? E x is t e m v á r ia s c a u s a s q u e e x p lic a m a f o r m a ç ã o d e ilh a d e c a lo r n a s c id a d e s , c o m o :   R e d u ç ã o d a s á r e a s v e r d e s U s o d e m a t e r i a i s m u i t o a b s o r v e d o r e s d a r a d ia ç ã o s o la r ( d e b a ix a r e f le t iv id a d e )   F o n t e s a n t r ó p i c a s d e c a l o r .
  • 10. Consequências • A s ilh a s d e c a lo r a g r a v a m a s   o n d a s d e c a lo r   , c o m c o n s e q u ê n c ia s s o b r e o a u m e n t o d a m o r t a lid a d e d e id o s o s e d o e nte s q u e a p re s e nte m re d u ç ã o e m s u a c a p a c id a d e d e t e r m o r r e g u la ç ã o c orpóre a e de pe rc e pç ã o da n e c e s s id a d e c o r p ó r e a d e h id r a t a ç ã o ( id o s o s e p a c ie n t e s c o m d o e n ç a s m e n t a is o u d e m o b ilid a d e ) . U m a c a n íc u la m u it o in t e n s a s e a b a t e u n a E u r o p a e m 2 0 0 3 . A p o p u la ç ã o d a F r a n ç a f o i m u it o a t in g id a e m a is d e 15 0 0 p e s s o a s m o r r e r a m n o s d i a s d e
  • 11. Possíveis soluções H á m u it a s c o is a s q u e p o d e m s e r f e it a s , c o m o : • P la n t io d e á rvo re s e m g ra nde q u a n t id a d e n a s g ra nde s c id a d e s , c r ia ç ã o de pa rque s e p re s e rva ç ã o da s á re a s ve rd e s ; • M e d id a s p a r a d im in u ir a p o lu iç ã o d o a r :