SlideShare uma empresa Scribd logo
Estudo mensal de Outubro www.forumespirita.net
“O sexo é para a
vida e não a vida
  para o sexo.”

 (Joanna de Ângelis)
Pederastia - relação entre um homem e um
menino
Sodomia - homossexualismo masculino ativo
Androginia - homossexualismo masculino
passivo
Lesbianismo - homossexualismo feminino
Bissexualismo, e outras maneiras
                                Lísias Castilho
Homossexualidade é a condição do indivíduo na
qual a sua preferência sexual (tanto afetiva quanto
genital) está voltada para parceiros do mesmo sexo,
sendo que essa preferência pode ser exclusiva ou
predominantemente homossexual.
Corpo Humano, reproduzido pela atividade sexual
Sexo: Conformação que distingue o macho e a fêmea
Gozo, satisfação presente no ato sexual, parte da sexualidade
humana, sem o qual, não haveria reprodução.
Desvios da Sexualidade: Homossexualismo, prostituição,
pedofilia, sexo oral, etc...
Reencarnação: Trazemos e levamos conosco, vícios e virtudes.
Gên. Cap. I.27 – E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de
Deus o criou; macho e fêmea os criou.
S.João Cap.III.6 – O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do
Espírito é espírito.
Vers.7 – Não te maravilhes de ter dito: Necessário vos é nascer de novo.
Vers.8 – O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes
donde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do
Espírito.
LE 23 - O que é o espírito? É o princípio inteligente do Universo.
LE 88 - Os espíritos tem uma forma determinada, limitada e
constante?
Aos vossos olhos não; aos nossos sim. O espírito é, se quiserdes,
uma chama, um clarão ou uma centelha etérea.
LE 81 - Os espíritos se formam espontaneamente, ou procedem
uns dos outros? - Deus os cria, como a todas as outras criaturas,
por sua vontade. Mas, repito mais uma vez, sua origem é um
mistério.
LE 200 - Os espíritos tem sexo? - Não como o entendeis, porque
o sexo depende do organismo físico. Existe entre eles, amor e
simpatia, mas fundado na identidade dos sentimentos.
LE 201 - O espírito que animou o corpo de um homem pode, em
uma nova existência, animar o de uma mulher e vice-versa? Sim
são os mesmos os espíritos, que animam os homens e as
mulheres.
LE 202 - Quando esta na erraticidade,
o espírito prefere     reencarnar no
corpo de um homem ou no de uma
mulher?
Isso pouco importa ao espírito.
Depende das provas que          deve
suportar.
Grécia e Roma arcaicas festas religiosas homenagem aos deuses da
sensualidade.
Antigo Oriente cerimônias do sexo na China, no Japão, na Arábia, na Pérsia.
Técnicas subsistem em vários países, incentivo do comércio turístico e
balança de exportações.
Os ritos da virilidade prática oficial e obrigatória do homossexualismo, na
educação dos adolescentes, com repercussões acentuadas em Atenas, na
Pérsia e em Roma.
 Sócrates verificamos no Banquete de Platão.
Gregos chegaram a organizar, um exército de andrógenos para conquistar
Siracusa.
Nos selvagens, o desprezo pela mulher, possuam a aparência de mulheres.
Sacerdotes dos te-adyakes pretendem ser mulheres, vestem querem ser
tratados como elas.
Com os kodvakes os homens vestidos de mulher são tidos como feiticeiros e
respeitados.
Os padres persas usavam uma tiara e uma espécie de máscara, num duplo véu.
Na Assíria as mulheres trazem a tiara.
As hebréias traziam uma espécie de mitra ou tiara, ornada com ouro.
Os sacerdotes frígios da deusa Cibele, nas festas da Deusa, também se vestiam
de mulher.
Aquela maneira desenvolta dele, quase me fez perder a
paciência. Eu não ignorava que muitos jovens adentravam
a maioridade, sendo iniciados por homens mais velhos nos
jogos do amor e da rapace, a fim de se tornarem mais viris,
mas não participara destas iniciações e as vira com muito
desagrado.
Nesse sentido é preciso recordar que todas as lesões afetivas que
tenhamos imposto a alguém repercutem sobre nós,....; outros
terão solicitado a própria internação em celas morfológicas de
formação contrária aos seus impulsos mais íntimos, de modo a se
isolarem transitoriamente para o desempenho de tarefas
determinadas e nem sempre toleram as provas e empeços da
própria escolha; .....Diante dos nossos irmãos de Humanidade em
problemas sexuais, saibamos administrar-Ihes amor e
esclarecimento ao invés de menosprezo ou condenação.
...através de milênios e milênios, o Espírito passa por fileira
imensa de reencarnações, ora em posição de feminilidade,
ora em condições de masculinidade, o que sedimenta o
fenômeno da bissexualidade, mais ou menos pronunciado,
em quase todas as criaturas. O homem e a mulher serão,
desse modo, de maneira respectiva, acentuadamente
masculino ou acentuadamente feminino, sem especificação
psicológica absoluta.
Espíritos cultos e sensíveis, aspirando a realizar tarefas
específicas na elevação de agrupamentos humanos e,
conseqüentemente, na elevação de si próprios, rogam
aos Instrutores da Vida Maior que os assistem, a
própria internação no campo físico, em vestimenta
carnal oposta à estrutura psicológica pela qual
transitoriamente se definem.
Se, em sucessivos renascimentos, ele alternou os sexos, talvez seu
comportamento sexual venha a depender sobretudo da educação recebida
durante a infância e a juventude. Isto porque ele é portador
aproximadamente de igual carga de sexualidade masculina e feminina.
Talvez seja esse o motivo pelo qual o número de homossexuais parece
aumentar à medida que o meio social se torna mais tolerante e menos,
repressivo. Os indivíduos com maior tendência em relação a um dado
comportamento sexual e que poderiam proceder normalmente, serão
estimulados pelas facilidades do meio social a mudar de atitudes.
Antigamente a educação muito rígida e repressiva contribuía para enquadrar
o indivíduo ambisséxuo, em seu sexo natural.
Os casos de homossexualismo são aqueles em que o indivíduo possui
eletividade emocional, às vezes de modo compulsivo, para o mesmo sexo
de que faz parte. O atendimento dos sentidos, nesta fase, é
absolutamente patológico. São casos doentios de uma variada e imensa
origem, mas todos eles tomando nascimento em fontes energéticas
deformadas da própria alma - respostas cármicas de um passado tortuoso.
Ninguém apresente deformações sem a respectiva conotação espiritual.
As dores daí resultantes vão servir de despertamento, chamamento para
as futuras correções. Todos os processos de cura, ligados a esses casos,
estarão diretamente relacionados à integral abstinência. Os detalhes são
incontáveis e os caminhos complexos e difíceis.
Para melhor compreendermos essas forças criativas, contendo
em seu bojo as polaridades masculina e feminina, necessitamos
entender, antes de mais nada, a imortalidade do campo
espiritual, as leis de ação reação e a reencarnação.
Recomendamos a Doutrina Espírita, pela lógica de seus
propósitos, pela dinamização de suas idéias e pela participação
integral da posição científica. Um sistema que acompanha a
ciência e lhe fornece horizontes seguros, dentro da pesquisa, não
pode ser desprezado.
O que hoje vemos pelo mundo deixa-nos atônitos e
preocupados diante das manifestações da chamada civilização
hodierna; tudo está a mostrar um temporal em formação que,
se desabar, irá sanear a Terra dos seus males e das dificuldades
criadas pela involução de seus filhos que não souberam
escolher as trilhas - carpiremos na dor o que não soubemos
fazer com entendimento e equilíbrio. Talvez o homem ainda
chegue a tempo de conter a avalanche com um tremendo
esforço e com as construções espirituais de escol.
A Psiquiatria materialista, impotente diante da enxurrada,
incapaz de perceber a ação parasitária dos vampiros, desiste da
cura dos desequilíbrios sexuais e cai vergonhosamente na
aceitação desses casos como normais, estimulando as vítimas
no desgaste desesperado de suas energias vitais, em favor do
vampirismo. Não obstante, mesmo ignorando as causas
profundas do fenômeno ameaçador, poderia ela contribuir
para o socorro a essas criaturas, através de teorias equilibradas
sobre os desvios sexuais.
Ao invés de dar-lhes a falsa cidadania da normalidade, podiam os
psiquiatras da libertinagem recorrer às teorias da dignidade
humana, que se não são espirituais, pelo menos defendem os
direitos dos espíritos. Mas preferem deixar-se envolver, que é
mais fácil e mais rendoso, tornando-se os camelôs ilustres da
homossexualidade, os protetores e incentivadores
pseudocientíficos da depravação.
“O Sr. B., importante figura social, tinha o hábito de pegar
pontas de cigarro nas ruas e encher com elas os bolsos. O
psiquiatra que consultou submeteu-o a tratamento
moderníssimo. Encontrando-o mais tarde, o médico
espiritualista, perguntou se havia se curado. Sim, respondeu o
figurão empavonado. Continuo a pegar as pontas de cigarro,
mas agora não tenho nenhum constrangimento. Faço-o com
naturalidade.”
• Há muita carência, no mundo, sendo, entretanto, a mais grave e
  urgente, a de afeto, de interesse humano...
• A questão assume tão grave proporção que, não raro, quando
  alguém se preocupa com outrem e dá lhe assistência, os
  sentimentos de um ou de ambos perturbam-se, dando origem a
  desvios da fraternidade, tombando-se em delíquios morais, que
  mais agravam as circunstâncias e as dificuldades.
• Mantém o hábito da solidariedade sem exigência ou solicitação
  alguma.
PANORAMA DE UMA POSIÇÃO CÁRMICA
Jorge Andréa dos Santos relata um caso clínico
Inicialmente, cumpre-nos enfatizar da maneira mais clara
possível que o homossexualismo não é decorrente do fato de
alguém reencarnar em outro sexo. Todos os autores espirituais
que se manifestam sobre este tema têm claramente se
posicionados a este respeito. O homossexualismo decorre de um
desajuste do espírito que, ou já o traz de vida anterior ou foi
decorrente desta encarnação. Sempre um desajuste, algo a ser
corrigido, amparado e tratado. Não perseguindo, mas também
não encobrindo sobre a falsa interpretação de “uma livre opção
sexual”.
Os dois gêmeos, em lugar de se tratarem pelos respectivos nomes,
se designavam pelos nomes (muito semelhantes) do casal virtuoso
que morrera; por conseguinte, uma das crianças dava a outra um
nome feminino. Os pais se admiraram disso um pouco, porém logo
compreenderam o que havia. Para eles o casal virtuoso se
reencarnara nos meninos. Quiseram tirar a prova. Levaram ambos à
aldeia onde tinham nascido. Reconheceram tudo: estradas, casas,
pessoas e até as roupas do casal, conservadas sem que se saiba por
que razão. Um se lembrou de haver emprestado certa soma a
determinada pessoa, que ainda vivia e confirmou o fato.
Em todos nós - englobando os Reinos vegetal, animal e o humano
- há genética monécia, facultando-nos gerar o Feminino e o
Masculino. “No entanto, em nosso avanço evolutivo, partindo da
Monera -imaginada por Haechel”, o .hermafrodita primitivo que
fomos, jaz adormecido no surpreendente mundo Endócrino. E se o
despertarmos em distorções dos sentidos - o dédalo dos desejos
eis-nos como monocéfalos condenados a carregar o peso de dois
instintos em disfunção, como dois corpos distintos mas
estreitamente unidos, em nossa mente única, a qual quase sempre
soçobra, vencida pela dupla e incômoda carga.
“Se a sua visão for para um ano, plante trigo.

Se a sua visão for para dez anos, plante árvores.

Se a sua visão for para a vida inteira, plante pessoas.”

                                          (Provérbio Chinês)
Homossexualismo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sexualidade sob a ótica espírita
Sexualidade sob a ótica espírita Sexualidade sob a ótica espírita
Sexualidade sob a ótica espírita
Rogerio R. Lima Cisi
 
Aula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico Xavier
Aula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico XavierAula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico Xavier
Aula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico Xavier
Sergio Lima Dias Junior
 
Amor e sexo chico xavier
Amor e sexo chico xavierAmor e sexo chico xavier
Amor e sexo chico xavier
fotógrafa
 
Visão espirita da sexualidade 1
Visão espirita da sexualidade 1Visão espirita da sexualidade 1
Visão espirita da sexualidade 1
Prof. Paulo Ratki
 
Homossexualidade, na ótica espirita
Homossexualidade, na ótica espiritaHomossexualidade, na ótica espirita
Homossexualidade, na ótica espirita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Homossexualidade (Espiritismo)-1,5h
Homossexualidade (Espiritismo)-1,5hHomossexualidade (Espiritismo)-1,5h
Homossexualidade (Espiritismo)-1,5h
home
 
Homossexualismo
HomossexualismoHomossexualismo
Homossexualismo
Fórum Espírita
 
Reencarnação e Patologia do Sexo - Homossexualismo
Reencarnação e Patologia do Sexo - HomossexualismoReencarnação e Patologia do Sexo - Homossexualismo
Reencarnação e Patologia do Sexo - Homossexualismo
Eduardo Henrique Marçal
 
Sexualidade e adolescência
Sexualidade e adolescênciaSexualidade e adolescência
Sexualidade e adolescência
Dalila Melo
 
Vida e sexo
Vida e sexoVida e sexo
Vida e sexo
PontoDeLuz
 
Aproblematica_da_sexualidade2(1)
Aproblematica_da_sexualidade2(1)Aproblematica_da_sexualidade2(1)
Aproblematica_da_sexualidade2(1)
Ari Carrasco
 
Sexualidade e planejamento familiar
Sexualidade e planejamento familiarSexualidade e planejamento familiar
Sexualidade e planejamento familiar
MAE, DONA DE CASA
 
O impulso sexual
O impulso sexualO impulso sexual
# Américo domingos - sexualidade - [ espiritismo]
#   Américo domingos - sexualidade - [ espiritismo]#   Américo domingos - sexualidade - [ espiritismo]
# Américo domingos - sexualidade - [ espiritismo]
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Adolescência a complexidade do ser na visão espírita
Adolescência a complexidade do ser na visão espíritaAdolescência a complexidade do ser na visão espírita
Adolescência a complexidade do ser na visão espírita
Silvânio Barcelos
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...
Cynthia Castro
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Cynthia Castro
 

Mais procurados (17)

Sexualidade sob a ótica espírita
Sexualidade sob a ótica espírita Sexualidade sob a ótica espírita
Sexualidade sob a ótica espírita
 
Aula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico Xavier
Aula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico XavierAula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico Xavier
Aula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico Xavier
 
Amor e sexo chico xavier
Amor e sexo chico xavierAmor e sexo chico xavier
Amor e sexo chico xavier
 
Visão espirita da sexualidade 1
Visão espirita da sexualidade 1Visão espirita da sexualidade 1
Visão espirita da sexualidade 1
 
Homossexualidade, na ótica espirita
Homossexualidade, na ótica espiritaHomossexualidade, na ótica espirita
Homossexualidade, na ótica espirita
 
Homossexualidade (Espiritismo)-1,5h
Homossexualidade (Espiritismo)-1,5hHomossexualidade (Espiritismo)-1,5h
Homossexualidade (Espiritismo)-1,5h
 
Homossexualismo
HomossexualismoHomossexualismo
Homossexualismo
 
Reencarnação e Patologia do Sexo - Homossexualismo
Reencarnação e Patologia do Sexo - HomossexualismoReencarnação e Patologia do Sexo - Homossexualismo
Reencarnação e Patologia do Sexo - Homossexualismo
 
Sexualidade e adolescência
Sexualidade e adolescênciaSexualidade e adolescência
Sexualidade e adolescência
 
Vida e sexo
Vida e sexoVida e sexo
Vida e sexo
 
Aproblematica_da_sexualidade2(1)
Aproblematica_da_sexualidade2(1)Aproblematica_da_sexualidade2(1)
Aproblematica_da_sexualidade2(1)
 
Sexualidade e planejamento familiar
Sexualidade e planejamento familiarSexualidade e planejamento familiar
Sexualidade e planejamento familiar
 
O impulso sexual
O impulso sexualO impulso sexual
O impulso sexual
 
# Américo domingos - sexualidade - [ espiritismo]
#   Américo domingos - sexualidade - [ espiritismo]#   Américo domingos - sexualidade - [ espiritismo]
# Américo domingos - sexualidade - [ espiritismo]
 
Adolescência a complexidade do ser na visão espírita
Adolescência a complexidade do ser na visão espíritaAdolescência a complexidade do ser na visão espírita
Adolescência a complexidade do ser na visão espírita
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
 

Destaque

Alguns preconceitos à luz do Espiritismo: diferença, ignorância e xenofobia (...
Alguns preconceitos à luz do Espiritismo: diferença, ignorância e xenofobia (...Alguns preconceitos à luz do Espiritismo: diferença, ignorância e xenofobia (...
Alguns preconceitos à luz do Espiritismo: diferença, ignorância e xenofobia (...
cebv
 
Aula 6 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Preconceito
Aula 6 - Mocidade Espírita Chico Xavier - PreconceitoAula 6 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Preconceito
Aula 6 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Preconceito
Sergio Lima Dias Junior
 
"Entre o sono e o sonho" de Fernando Pessoa
"Entre o sono e o sonho" de Fernando Pessoa"Entre o sono e o sonho" de Fernando Pessoa
"Entre o sono e o sonho" de Fernando Pessoa
ana.filipa_martins
 
Cidades do Astral
Cidades do AstralCidades do Astral
Cidades do Astral
contatodoutrina2013
 
A bíblia e o espiritismo
A bíblia e o espiritismoA bíblia e o espiritismo
A bíblia e o espiritismo
grupodepaisceb
 
Amor em ação - Emmanuel - Chico Xavier
Amor em ação - Emmanuel - Chico XavierAmor em ação - Emmanuel - Chico Xavier
Amor em ação - Emmanuel - Chico Xavier
Mima Badan
 
Palestra Sobre Sono E Sonho
Palestra Sobre Sono E SonhoPalestra Sobre Sono E Sonho
Palestra Sobre Sono E Sonho
Grupo Espírita Cristão
 
A família e a sexualidade
A família e a sexualidadeA família e a sexualidade
A família e a sexualidade
Moisés Sampaio
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 01 Renovação
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 01 RenovaçãoEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 01 Renovação
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 01 Renovação
Jose Luiz Maio
 
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obrasReconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
Izabel Cristina Fonseca
 
O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...
O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...
O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...
Marcelo do Nascimento Rodrigues
 
CONHECE-TE A TI MESMO
CONHECE-TE A TI MESMOCONHECE-TE A TI MESMO
CONHECE-TE A TI MESMO
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Nascer e morrer educacao consciencial do espirito
Nascer e morrer   educacao consciencial do espiritoNascer e morrer   educacao consciencial do espirito
Nascer e morrer educacao consciencial do espirito
Jose Augusto Castro Chagas
 
Sono e Sonhos na visão Espírita
Sono e Sonhos na visão EspíritaSono e Sonhos na visão Espírita
Sono e Sonhos na visão Espírita
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Primeira carta do Apostolo Pedro
Primeira carta do Apostolo PedroPrimeira carta do Apostolo Pedro
Primeira carta do Apostolo Pedro
Mensagens Virtuais
 
Introdução ao estudo dos seres vivos 2º ano
Introdução ao estudo dos seres vivos 2º anoIntrodução ao estudo dos seres vivos 2º ano
Introdução ao estudo dos seres vivos 2º ano
Renata Magalhães
 

Destaque (16)

Alguns preconceitos à luz do Espiritismo: diferença, ignorância e xenofobia (...
Alguns preconceitos à luz do Espiritismo: diferença, ignorância e xenofobia (...Alguns preconceitos à luz do Espiritismo: diferença, ignorância e xenofobia (...
Alguns preconceitos à luz do Espiritismo: diferença, ignorância e xenofobia (...
 
Aula 6 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Preconceito
Aula 6 - Mocidade Espírita Chico Xavier - PreconceitoAula 6 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Preconceito
Aula 6 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Preconceito
 
"Entre o sono e o sonho" de Fernando Pessoa
"Entre o sono e o sonho" de Fernando Pessoa"Entre o sono e o sonho" de Fernando Pessoa
"Entre o sono e o sonho" de Fernando Pessoa
 
Cidades do Astral
Cidades do AstralCidades do Astral
Cidades do Astral
 
A bíblia e o espiritismo
A bíblia e o espiritismoA bíblia e o espiritismo
A bíblia e o espiritismo
 
Amor em ação - Emmanuel - Chico Xavier
Amor em ação - Emmanuel - Chico XavierAmor em ação - Emmanuel - Chico Xavier
Amor em ação - Emmanuel - Chico Xavier
 
Palestra Sobre Sono E Sonho
Palestra Sobre Sono E SonhoPalestra Sobre Sono E Sonho
Palestra Sobre Sono E Sonho
 
A família e a sexualidade
A família e a sexualidadeA família e a sexualidade
A família e a sexualidade
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 01 Renovação
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 01 RenovaçãoEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 01 Renovação
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 01 Renovação
 
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obrasReconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
 
O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...
O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...
O ceu, o inferno, o medo da morte e o desencarne na visão espirita-Marcelo do...
 
CONHECE-TE A TI MESMO
CONHECE-TE A TI MESMOCONHECE-TE A TI MESMO
CONHECE-TE A TI MESMO
 
Nascer e morrer educacao consciencial do espirito
Nascer e morrer   educacao consciencial do espiritoNascer e morrer   educacao consciencial do espirito
Nascer e morrer educacao consciencial do espirito
 
Sono e Sonhos na visão Espírita
Sono e Sonhos na visão EspíritaSono e Sonhos na visão Espírita
Sono e Sonhos na visão Espírita
 
Primeira carta do Apostolo Pedro
Primeira carta do Apostolo PedroPrimeira carta do Apostolo Pedro
Primeira carta do Apostolo Pedro
 
Introdução ao estudo dos seres vivos 2º ano
Introdução ao estudo dos seres vivos 2º anoIntrodução ao estudo dos seres vivos 2º ano
Introdução ao estudo dos seres vivos 2º ano
 

Semelhante a Homossexualismo

Lei_de_Reproducao
Lei_de_ReproducaoLei_de_Reproducao
Lei_de_Reproducao
Ari Carrasco
 
A Sexualidade Do Ponto De Vista Social.Ppt1(1)1
A Sexualidade Do Ponto De Vista Social.Ppt1(1)1A Sexualidade Do Ponto De Vista Social.Ppt1(1)1
A Sexualidade Do Ponto De Vista Social.Ppt1(1)1
Santos de Castro
 
A Sexualidade Do Ponto De Vista Social.Ppt1(1)1
A Sexualidade Do Ponto De Vista Social.Ppt1(1)1A Sexualidade Do Ponto De Vista Social.Ppt1(1)1
A Sexualidade Do Ponto De Vista Social.Ppt1(1)1
Santos de Castro
 
Aula M1(16 a 17 anos) (26/04/12) - O valor da vida
Aula M1(16 a 17 anos) (26/04/12) - O valor da vida Aula M1(16 a 17 anos) (26/04/12) - O valor da vida
Aula M1(16 a 17 anos) (26/04/12) - O valor da vida
Mocidade Espírita União Fraternal
 
Evangelho animais 75
Evangelho animais 75Evangelho animais 75
Evangelho animais 75
Fatoze
 
Aula M2 - Sexualidade
Aula M2 - SexualidadeAula M2 - Sexualidade
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
Pastor Robson Colaço
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Estigmatização do Sexo
Estigmatização do Sexo Estigmatização do Sexo
Estigmatização do Sexo
Pastor Robson Colaço
 
Sexualidade verdadeira
Sexualidade  verdadeiraSexualidade  verdadeira
Sexualidade verdadeira
João Macuala Muto
 
Dinâmica Aula M1 Aborto
Dinâmica Aula M1 Aborto Dinâmica Aula M1 Aborto
Dinâmica Aula M1 Aborto
Mocidade Espírita União Fraternal
 
Sintomas comuns da existência de maldição parte viii 16
Sintomas comuns da existência de maldição parte viii 16Sintomas comuns da existência de maldição parte viii 16
Sintomas comuns da existência de maldição parte viii 16
mredil
 
Edição n. 19 do CH Notícias - Janeiro/2017
Edição n. 19 do CH Notícias - Janeiro/2017Edição n. 19 do CH Notícias - Janeiro/2017
Edição n. 19 do CH Notícias - Janeiro/2017
CH Notícias - Casa dos Humildes - Recife
 
Boletim O PAE MAIO 2016
Boletim O PAE MAIO 2016Boletim O PAE MAIO 2016
Boletim O PAE MAIO 2016
O PAE PAE
 
sexualidade
sexualidadesexualidade
sexualidade
Vithória Almeida
 
Boletim o pae janeiro
Boletim o pae   janeiro  Boletim o pae   janeiro
Boletim o pae janeiro
O PAE PAE
 
A Visão Espírita da Pedofilia
A Visão Espírita da PedofiliaA Visão Espírita da Pedofilia
A Visão Espírita da Pedofilia
Eduardo Henrique Marçal
 
Mulheres novos rumos 2015
Mulheres novos rumos  2015Mulheres novos rumos  2015
Mulheres novos rumos 2015
Fatima Carvalho
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...
Cynthia Castro
 
Adoção de crianças por casais não convencionais
Adoção de crianças por casais não convencionaisAdoção de crianças por casais não convencionais
Adoção de crianças por casais não convencionais
walcamarra
 

Semelhante a Homossexualismo (20)

Lei_de_Reproducao
Lei_de_ReproducaoLei_de_Reproducao
Lei_de_Reproducao
 
A Sexualidade Do Ponto De Vista Social.Ppt1(1)1
A Sexualidade Do Ponto De Vista Social.Ppt1(1)1A Sexualidade Do Ponto De Vista Social.Ppt1(1)1
A Sexualidade Do Ponto De Vista Social.Ppt1(1)1
 
A Sexualidade Do Ponto De Vista Social.Ppt1(1)1
A Sexualidade Do Ponto De Vista Social.Ppt1(1)1A Sexualidade Do Ponto De Vista Social.Ppt1(1)1
A Sexualidade Do Ponto De Vista Social.Ppt1(1)1
 
Aula M1(16 a 17 anos) (26/04/12) - O valor da vida
Aula M1(16 a 17 anos) (26/04/12) - O valor da vida Aula M1(16 a 17 anos) (26/04/12) - O valor da vida
Aula M1(16 a 17 anos) (26/04/12) - O valor da vida
 
Evangelho animais 75
Evangelho animais 75Evangelho animais 75
Evangelho animais 75
 
Aula M2 - Sexualidade
Aula M2 - SexualidadeAula M2 - Sexualidade
Aula M2 - Sexualidade
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Estigmatização do Sexo
Estigmatização do Sexo Estigmatização do Sexo
Estigmatização do Sexo
 
Sexualidade verdadeira
Sexualidade  verdadeiraSexualidade  verdadeira
Sexualidade verdadeira
 
Dinâmica Aula M1 Aborto
Dinâmica Aula M1 Aborto Dinâmica Aula M1 Aborto
Dinâmica Aula M1 Aborto
 
Sintomas comuns da existência de maldição parte viii 16
Sintomas comuns da existência de maldição parte viii 16Sintomas comuns da existência de maldição parte viii 16
Sintomas comuns da existência de maldição parte viii 16
 
Edição n. 19 do CH Notícias - Janeiro/2017
Edição n. 19 do CH Notícias - Janeiro/2017Edição n. 19 do CH Notícias - Janeiro/2017
Edição n. 19 do CH Notícias - Janeiro/2017
 
Boletim O PAE MAIO 2016
Boletim O PAE MAIO 2016Boletim O PAE MAIO 2016
Boletim O PAE MAIO 2016
 
sexualidade
sexualidadesexualidade
sexualidade
 
Boletim o pae janeiro
Boletim o pae   janeiro  Boletim o pae   janeiro
Boletim o pae janeiro
 
A Visão Espírita da Pedofilia
A Visão Espírita da PedofiliaA Visão Espírita da Pedofilia
A Visão Espírita da Pedofilia
 
Mulheres novos rumos 2015
Mulheres novos rumos  2015Mulheres novos rumos  2015
Mulheres novos rumos 2015
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...
 
Adoção de crianças por casais não convencionais
Adoção de crianças por casais não convencionaisAdoção de crianças por casais não convencionais
Adoção de crianças por casais não convencionais
 

Mais de Fórum Espírita

+Amor.um pedido dosanimais
+Amor.um pedido dosanimais+Amor.um pedido dosanimais
+Amor.um pedido dosanimais
Fórum Espírita
 
Estudo mensal amais os vossos inimigos
Estudo mensal amais os vossos inimigosEstudo mensal amais os vossos inimigos
Estudo mensal amais os vossos inimigos
Fórum Espírita
 
Estudo mensal orai e vigiai
Estudo mensal orai e vigiaiEstudo mensal orai e vigiai
Estudo mensal orai e vigiai
Fórum Espírita
 
Estudo mensal vida espirita
Estudo mensal vida espiritaEstudo mensal vida espirita
Estudo mensal vida espirita
Fórum Espírita
 
Processo reencarnatório
Processo reencarnatórioProcesso reencarnatório
Processo reencarnatório
Fórum Espírita
 
Meu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundoMeu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundo
Fórum Espírita
 
Estudo Espírita
Estudo EspíritaEstudo Espírita
Estudo Espírita
Fórum Espírita
 
A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
Fórum Espírita
 
Transicao
TransicaoTransicao
Transicao
Fórum Espírita
 
Livre arbitrio estudo mensal www.forumespirita.net
Livre arbitrio estudo mensal www.forumespirita.netLivre arbitrio estudo mensal www.forumespirita.net
Livre arbitrio estudo mensal www.forumespirita.net
Fórum Espírita
 
Justica das aflicoes
Justica das aflicoesJustica das aflicoes
Justica das aflicoes
Fórum Espírita
 
A divina aventura do espírito na matéria
A divina aventura do espírito na matériaA divina aventura do espírito na matéria
A divina aventura do espírito na matéria
Fórum Espírita
 
Paixões - Estudo agosto 2011 www forumespirita net
Paixões - Estudo agosto 2011 www forumespirita netPaixões - Estudo agosto 2011 www forumespirita net
Paixões - Estudo agosto 2011 www forumespirita net
Fórum Espírita
 
Vacina contra depressão
Vacina contra depressãoVacina contra depressão
Vacina contra depressão
Fórum Espírita
 
Espiritismo
EspiritismoEspiritismo
Espiritismo
Fórum Espírita
 
Estudo junho reforma íntima www forumespirita net
Estudo junho  reforma íntima www forumespirita netEstudo junho  reforma íntima www forumespirita net
Estudo junho reforma íntima www forumespirita net
Fórum Espírita
 
Indulgencia www.forumespirita.net
Indulgencia www.forumespirita.netIndulgencia www.forumespirita.net
Indulgencia www.forumespirita.net
Fórum Espírita
 
Estudo música espírita - www.forumespirita.net - web
Estudo   música espírita - www.forumespirita.net - webEstudo   música espírita - www.forumespirita.net - web
Estudo música espírita - www.forumespirita.net - web
Fórum Espírita
 
Pluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos HabitadosPluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos Habitados
Fórum Espírita
 
Estudo jesus www.forumespirita.net
Estudo jesus www.forumespirita.netEstudo jesus www.forumespirita.net
Estudo jesus www.forumespirita.net
Fórum Espírita
 

Mais de Fórum Espírita (20)

+Amor.um pedido dosanimais
+Amor.um pedido dosanimais+Amor.um pedido dosanimais
+Amor.um pedido dosanimais
 
Estudo mensal amais os vossos inimigos
Estudo mensal amais os vossos inimigosEstudo mensal amais os vossos inimigos
Estudo mensal amais os vossos inimigos
 
Estudo mensal orai e vigiai
Estudo mensal orai e vigiaiEstudo mensal orai e vigiai
Estudo mensal orai e vigiai
 
Estudo mensal vida espirita
Estudo mensal vida espiritaEstudo mensal vida espirita
Estudo mensal vida espirita
 
Processo reencarnatório
Processo reencarnatórioProcesso reencarnatório
Processo reencarnatório
 
Meu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundoMeu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundo
 
Estudo Espírita
Estudo EspíritaEstudo Espírita
Estudo Espírita
 
A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
 
Transicao
TransicaoTransicao
Transicao
 
Livre arbitrio estudo mensal www.forumespirita.net
Livre arbitrio estudo mensal www.forumespirita.netLivre arbitrio estudo mensal www.forumespirita.net
Livre arbitrio estudo mensal www.forumespirita.net
 
Justica das aflicoes
Justica das aflicoesJustica das aflicoes
Justica das aflicoes
 
A divina aventura do espírito na matéria
A divina aventura do espírito na matériaA divina aventura do espírito na matéria
A divina aventura do espírito na matéria
 
Paixões - Estudo agosto 2011 www forumespirita net
Paixões - Estudo agosto 2011 www forumespirita netPaixões - Estudo agosto 2011 www forumespirita net
Paixões - Estudo agosto 2011 www forumespirita net
 
Vacina contra depressão
Vacina contra depressãoVacina contra depressão
Vacina contra depressão
 
Espiritismo
EspiritismoEspiritismo
Espiritismo
 
Estudo junho reforma íntima www forumespirita net
Estudo junho  reforma íntima www forumespirita netEstudo junho  reforma íntima www forumespirita net
Estudo junho reforma íntima www forumespirita net
 
Indulgencia www.forumespirita.net
Indulgencia www.forumespirita.netIndulgencia www.forumespirita.net
Indulgencia www.forumespirita.net
 
Estudo música espírita - www.forumespirita.net - web
Estudo   música espírita - www.forumespirita.net - webEstudo   música espírita - www.forumespirita.net - web
Estudo música espírita - www.forumespirita.net - web
 
Pluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos HabitadosPluralidade Dos Mundos Habitados
Pluralidade Dos Mundos Habitados
 
Estudo jesus www.forumespirita.net
Estudo jesus www.forumespirita.netEstudo jesus www.forumespirita.net
Estudo jesus www.forumespirita.net
 

Homossexualismo

  • 1. Estudo mensal de Outubro www.forumespirita.net
  • 2. “O sexo é para a vida e não a vida para o sexo.” (Joanna de Ângelis)
  • 3. Pederastia - relação entre um homem e um menino Sodomia - homossexualismo masculino ativo Androginia - homossexualismo masculino passivo Lesbianismo - homossexualismo feminino Bissexualismo, e outras maneiras Lísias Castilho
  • 4. Homossexualidade é a condição do indivíduo na qual a sua preferência sexual (tanto afetiva quanto genital) está voltada para parceiros do mesmo sexo, sendo que essa preferência pode ser exclusiva ou predominantemente homossexual.
  • 5. Corpo Humano, reproduzido pela atividade sexual Sexo: Conformação que distingue o macho e a fêmea Gozo, satisfação presente no ato sexual, parte da sexualidade humana, sem o qual, não haveria reprodução. Desvios da Sexualidade: Homossexualismo, prostituição, pedofilia, sexo oral, etc... Reencarnação: Trazemos e levamos conosco, vícios e virtudes.
  • 6. Gên. Cap. I.27 – E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou. S.João Cap.III.6 – O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. Vers.7 – Não te maravilhes de ter dito: Necessário vos é nascer de novo. Vers.8 – O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.
  • 7.
  • 8. LE 23 - O que é o espírito? É o princípio inteligente do Universo. LE 88 - Os espíritos tem uma forma determinada, limitada e constante? Aos vossos olhos não; aos nossos sim. O espírito é, se quiserdes, uma chama, um clarão ou uma centelha etérea. LE 81 - Os espíritos se formam espontaneamente, ou procedem uns dos outros? - Deus os cria, como a todas as outras criaturas, por sua vontade. Mas, repito mais uma vez, sua origem é um mistério.
  • 9. LE 200 - Os espíritos tem sexo? - Não como o entendeis, porque o sexo depende do organismo físico. Existe entre eles, amor e simpatia, mas fundado na identidade dos sentimentos. LE 201 - O espírito que animou o corpo de um homem pode, em uma nova existência, animar o de uma mulher e vice-versa? Sim são os mesmos os espíritos, que animam os homens e as mulheres.
  • 10. LE 202 - Quando esta na erraticidade, o espírito prefere reencarnar no corpo de um homem ou no de uma mulher? Isso pouco importa ao espírito. Depende das provas que deve suportar.
  • 11. Grécia e Roma arcaicas festas religiosas homenagem aos deuses da sensualidade. Antigo Oriente cerimônias do sexo na China, no Japão, na Arábia, na Pérsia. Técnicas subsistem em vários países, incentivo do comércio turístico e balança de exportações. Os ritos da virilidade prática oficial e obrigatória do homossexualismo, na educação dos adolescentes, com repercussões acentuadas em Atenas, na Pérsia e em Roma. Sócrates verificamos no Banquete de Platão. Gregos chegaram a organizar, um exército de andrógenos para conquistar Siracusa.
  • 12. Nos selvagens, o desprezo pela mulher, possuam a aparência de mulheres. Sacerdotes dos te-adyakes pretendem ser mulheres, vestem querem ser tratados como elas. Com os kodvakes os homens vestidos de mulher são tidos como feiticeiros e respeitados. Os padres persas usavam uma tiara e uma espécie de máscara, num duplo véu. Na Assíria as mulheres trazem a tiara. As hebréias traziam uma espécie de mitra ou tiara, ornada com ouro. Os sacerdotes frígios da deusa Cibele, nas festas da Deusa, também se vestiam de mulher.
  • 13. Aquela maneira desenvolta dele, quase me fez perder a paciência. Eu não ignorava que muitos jovens adentravam a maioridade, sendo iniciados por homens mais velhos nos jogos do amor e da rapace, a fim de se tornarem mais viris, mas não participara destas iniciações e as vira com muito desagrado.
  • 14. Nesse sentido é preciso recordar que todas as lesões afetivas que tenhamos imposto a alguém repercutem sobre nós,....; outros terão solicitado a própria internação em celas morfológicas de formação contrária aos seus impulsos mais íntimos, de modo a se isolarem transitoriamente para o desempenho de tarefas determinadas e nem sempre toleram as provas e empeços da própria escolha; .....Diante dos nossos irmãos de Humanidade em problemas sexuais, saibamos administrar-Ihes amor e esclarecimento ao invés de menosprezo ou condenação.
  • 15. ...através de milênios e milênios, o Espírito passa por fileira imensa de reencarnações, ora em posição de feminilidade, ora em condições de masculinidade, o que sedimenta o fenômeno da bissexualidade, mais ou menos pronunciado, em quase todas as criaturas. O homem e a mulher serão, desse modo, de maneira respectiva, acentuadamente masculino ou acentuadamente feminino, sem especificação psicológica absoluta.
  • 16. Espíritos cultos e sensíveis, aspirando a realizar tarefas específicas na elevação de agrupamentos humanos e, conseqüentemente, na elevação de si próprios, rogam aos Instrutores da Vida Maior que os assistem, a própria internação no campo físico, em vestimenta carnal oposta à estrutura psicológica pela qual transitoriamente se definem.
  • 17. Se, em sucessivos renascimentos, ele alternou os sexos, talvez seu comportamento sexual venha a depender sobretudo da educação recebida durante a infância e a juventude. Isto porque ele é portador aproximadamente de igual carga de sexualidade masculina e feminina. Talvez seja esse o motivo pelo qual o número de homossexuais parece aumentar à medida que o meio social se torna mais tolerante e menos, repressivo. Os indivíduos com maior tendência em relação a um dado comportamento sexual e que poderiam proceder normalmente, serão estimulados pelas facilidades do meio social a mudar de atitudes. Antigamente a educação muito rígida e repressiva contribuía para enquadrar o indivíduo ambisséxuo, em seu sexo natural.
  • 18. Os casos de homossexualismo são aqueles em que o indivíduo possui eletividade emocional, às vezes de modo compulsivo, para o mesmo sexo de que faz parte. O atendimento dos sentidos, nesta fase, é absolutamente patológico. São casos doentios de uma variada e imensa origem, mas todos eles tomando nascimento em fontes energéticas deformadas da própria alma - respostas cármicas de um passado tortuoso. Ninguém apresente deformações sem a respectiva conotação espiritual. As dores daí resultantes vão servir de despertamento, chamamento para as futuras correções. Todos os processos de cura, ligados a esses casos, estarão diretamente relacionados à integral abstinência. Os detalhes são incontáveis e os caminhos complexos e difíceis.
  • 19. Para melhor compreendermos essas forças criativas, contendo em seu bojo as polaridades masculina e feminina, necessitamos entender, antes de mais nada, a imortalidade do campo espiritual, as leis de ação reação e a reencarnação. Recomendamos a Doutrina Espírita, pela lógica de seus propósitos, pela dinamização de suas idéias e pela participação integral da posição científica. Um sistema que acompanha a ciência e lhe fornece horizontes seguros, dentro da pesquisa, não pode ser desprezado.
  • 20. O que hoje vemos pelo mundo deixa-nos atônitos e preocupados diante das manifestações da chamada civilização hodierna; tudo está a mostrar um temporal em formação que, se desabar, irá sanear a Terra dos seus males e das dificuldades criadas pela involução de seus filhos que não souberam escolher as trilhas - carpiremos na dor o que não soubemos fazer com entendimento e equilíbrio. Talvez o homem ainda chegue a tempo de conter a avalanche com um tremendo esforço e com as construções espirituais de escol.
  • 21. A Psiquiatria materialista, impotente diante da enxurrada, incapaz de perceber a ação parasitária dos vampiros, desiste da cura dos desequilíbrios sexuais e cai vergonhosamente na aceitação desses casos como normais, estimulando as vítimas no desgaste desesperado de suas energias vitais, em favor do vampirismo. Não obstante, mesmo ignorando as causas profundas do fenômeno ameaçador, poderia ela contribuir para o socorro a essas criaturas, através de teorias equilibradas sobre os desvios sexuais.
  • 22. Ao invés de dar-lhes a falsa cidadania da normalidade, podiam os psiquiatras da libertinagem recorrer às teorias da dignidade humana, que se não são espirituais, pelo menos defendem os direitos dos espíritos. Mas preferem deixar-se envolver, que é mais fácil e mais rendoso, tornando-se os camelôs ilustres da homossexualidade, os protetores e incentivadores pseudocientíficos da depravação.
  • 23. “O Sr. B., importante figura social, tinha o hábito de pegar pontas de cigarro nas ruas e encher com elas os bolsos. O psiquiatra que consultou submeteu-o a tratamento moderníssimo. Encontrando-o mais tarde, o médico espiritualista, perguntou se havia se curado. Sim, respondeu o figurão empavonado. Continuo a pegar as pontas de cigarro, mas agora não tenho nenhum constrangimento. Faço-o com naturalidade.”
  • 24. • Há muita carência, no mundo, sendo, entretanto, a mais grave e urgente, a de afeto, de interesse humano... • A questão assume tão grave proporção que, não raro, quando alguém se preocupa com outrem e dá lhe assistência, os sentimentos de um ou de ambos perturbam-se, dando origem a desvios da fraternidade, tombando-se em delíquios morais, que mais agravam as circunstâncias e as dificuldades. • Mantém o hábito da solidariedade sem exigência ou solicitação alguma.
  • 25. PANORAMA DE UMA POSIÇÃO CÁRMICA Jorge Andréa dos Santos relata um caso clínico
  • 26. Inicialmente, cumpre-nos enfatizar da maneira mais clara possível que o homossexualismo não é decorrente do fato de alguém reencarnar em outro sexo. Todos os autores espirituais que se manifestam sobre este tema têm claramente se posicionados a este respeito. O homossexualismo decorre de um desajuste do espírito que, ou já o traz de vida anterior ou foi decorrente desta encarnação. Sempre um desajuste, algo a ser corrigido, amparado e tratado. Não perseguindo, mas também não encobrindo sobre a falsa interpretação de “uma livre opção sexual”.
  • 27. Os dois gêmeos, em lugar de se tratarem pelos respectivos nomes, se designavam pelos nomes (muito semelhantes) do casal virtuoso que morrera; por conseguinte, uma das crianças dava a outra um nome feminino. Os pais se admiraram disso um pouco, porém logo compreenderam o que havia. Para eles o casal virtuoso se reencarnara nos meninos. Quiseram tirar a prova. Levaram ambos à aldeia onde tinham nascido. Reconheceram tudo: estradas, casas, pessoas e até as roupas do casal, conservadas sem que se saiba por que razão. Um se lembrou de haver emprestado certa soma a determinada pessoa, que ainda vivia e confirmou o fato.
  • 28. Em todos nós - englobando os Reinos vegetal, animal e o humano - há genética monécia, facultando-nos gerar o Feminino e o Masculino. “No entanto, em nosso avanço evolutivo, partindo da Monera -imaginada por Haechel”, o .hermafrodita primitivo que fomos, jaz adormecido no surpreendente mundo Endócrino. E se o despertarmos em distorções dos sentidos - o dédalo dos desejos eis-nos como monocéfalos condenados a carregar o peso de dois instintos em disfunção, como dois corpos distintos mas estreitamente unidos, em nossa mente única, a qual quase sempre soçobra, vencida pela dupla e incômoda carga.
  • 29. “Se a sua visão for para um ano, plante trigo. Se a sua visão for para dez anos, plante árvores. Se a sua visão for para a vida inteira, plante pessoas.” (Provérbio Chinês)