SlideShare uma empresa Scribd logo
1
Química
ESTADOS FÍSICOS E DE AGREGAÇÃO DAS MOLÉCULAS
Uma substância pode ser encontrada no estado físico líquido, sólido ou gasoso. Estes
diferentes aspectos são chamados de fases de agregação e dependem da temperatura
e pressão.
Para cada substância existe uma faixa de temperatura e pressão na qual ela mantém
suas características como espécie, mudando apenas de fase de agregação.
Exemplo: a substância água, à temperatura inferior ou igual à 0°C, submetida à
pressão de 1atm, se encontra na fase sólida; entre 0°C e 100°C, submetida à mesma
pressão, se encontra na fase líquida e a 100°C, também submetida à mesma pressão,
passará para a forma de vapor de água, ou seja, fase gasosa.
Fase gasosa
Nesta fase as partículas da substância estão com maior energia cinética. Elas ficam
muito distantes umas das outras. Movem-se com muita velocidade e colidem entre si.
Um gás qualquer colocado dentro de uma garrafa de 1litro adquire a forma da garrafa
e seu volume será de 1litro. Podemos dizer que uma substância na fase gasosa possui
forma e volume variáveis.
Por que os gases são compressíveis? Sabendo que os gases (ao contrário dos líquidos
e sólidos) não têm volume fixo, com um aumento de pressão podemos comprimi-los,
ou reduzir o seu volume.Os gases são compressíveis porque há muito espaço entre as
partículas que os compõem.
Fase Líquida
Na fase líquida as partículas estão um pouco mais unidas em relação às partículas da
fase gasosa, mas não totalmente unidas. Não há nenhum arranjo definido. A energia
cinética é intermediária entre a fase gasosa e a fase sólida.
As partículas nos líquidos “deslizam” umas sobre as outras e se movem. Isto é o que
proporciona a fluidez no líquido. Todos os líquidos podem fluir, e alguns mais que os
outros. A água, por exemplo, flui com mais facilidade que o mel. Então dizemos que a
água tem baixa viscosidade e que o mel tem alta viscosidade.
Os líquidos com baixa viscosidade oferecem menor resistência para fluir.
Fase Sólida
Na fase sólida, as partículas que formam a substância possuem a menor energia
cinética; elas permanecem praticamente imóveis, unidas por forças de atração
mútuas e dispostas, em geral, de acordo com um arranjo geométrico definido.
2
No caso das moléculas de água, esse arranjo é em forma de anéis, no qual sempre há
um átomo de hidrogênio entre dois de oxigênio.
O arranjo das moléculas de água, na fase sólida, é o responsável pelo aumento do
seu volume. Então, ao se congelar, a água se expande, formando o gelo que é menos
denso que a água na fase líquida. Um bloco de mármore, sobre uma mesa, muda de
forma e volume com o passar do tempo? Podemos concluir que uma substância sólida
possui forma e volume próprios.
MUDANÇA DE FASES E GRÁFICOS
No nosso dia a dia observamos que o gelo se derrete sob a ação do calor
transformando-se em água. A água ferve sob calor mais intenso transformando-se em
vapor de água. A água, neste caso, apresenta três estados: sólido, líquido e gasoso.
São também chamado de estados físicos ou estado de agregação da matéria. Quando
se transformam de um estado para o outro chamamos de Mudança de Estados
Físicos. Cada transformação recebe um nome.
sólida líquida vapor
Fusão – mudança do estado sólido para o líquido.
Vaporização – mudança do estado líquido para o gasoso.
Liquefação ou Condensação – mudança do estado gasoso para o líquido.
Solidificação – mudança do estado líquido para o sólido.
Sublimação – mudança do estado sólido para o gasoso e vice-versa.
3
A fusão obedece a algumas leis:
- uma determinada substância funde-se sempre na mesma temperatura, em
determinada pressão. Essa temperatura é o ponto de fusão (PF)
A água se funde a 0ºC e o ferro a 1500°C.
- durante a fusão, a temperatura permanece constante, ou seja, não é alterada.
- durante a fusão, as substâncias aumentam de volume, exceto a água, ferro e a
prata.
A temperatura em que uma substância começa a se solidificar é a mesma que ela
começa a se fundir. O ponto de solidificação é o mesmo que o ponto de fusão.
A mudança da fase líquida para gasosa é dada de três maneiras. A evaporação é um
processo mais lento que ocorre sem temperatura e pressão determinada. A ebulição é
um processo rápido e depende de cada substância que possui a sua temperatura e
pressão já determinada. É caracterizada pelo aparecimento de grande quantidade de
bolhas.
A ebulição obedece à algumas leis:
- as substância entram em ebulição sempre na mesma temperatura.
- durante a ebulição, a temperatura segue inalterada.
Usamos o termo liquefação para indicar o aumento de pressão, transformando o
sólido em gás. A sublimação é um processo desencadeado a partir de uma
temperatura e pressão determinadas e não passa pela fase líquida.
4
Gráfico das Mudanças de Estados Físicos:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Propagação de Calor
Propagação de CalorPropagação de Calor
Propagação de Calor
Bruno De Siqueira Costa
 
Slide - Aula teórica densidade
Slide - Aula teórica densidadeSlide - Aula teórica densidade
Slide - Aula teórica densidade
Dibiela
 
Refração da luz
Refração da luzRefração da luz
Refração da luz
fisicaatual
 
Composição do ar
Composição do arComposição do ar
Composição do ar
marllacristtina
 
Estados da água
Estados da águaEstados da água
Estados da água
teresacorreiasilva
 
9 ano cinemática_aula
9 ano cinemática_aula9 ano cinemática_aula
9 ano cinemática_aula
Giselle Marques Goes
 
Tranformações fisicas e quimicas
Tranformações fisicas e quimicasTranformações fisicas e quimicas
Tranformações fisicas e quimicas
Isadora Girio
 
Movimento Circular Uniforme
Movimento Circular UniformeMovimento Circular Uniforme
Movimento Circular Uniforme
Marco Antonio Sanches
 
Força e movimento
Força e movimentoForça e movimento
Força e movimento
Marco Antonio Sanches
 
8ano - Aula 12 - circuito elétrico.pptx
8ano -  Aula 12 -  circuito elétrico.pptx8ano -  Aula 12 -  circuito elétrico.pptx
8ano - Aula 12 - circuito elétrico.pptx
maria leir leir
 
Ar atmosférico
Ar atmosférico Ar atmosférico
Ar atmosférico
Katia Regina Dos Santos
 
Energia mecânica
Energia mecânicaEnergia mecânica
Energia mecânica
Kamila Joyce
 
Mru movimento retilineo uniforme
Mru   movimento retilineo uniformeMru   movimento retilineo uniforme
Mru movimento retilineo uniforme
Vlamir Gama Rocha
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
Cláudio Santos
 
Propriedades dos materiais 6 ano
Propriedades dos materiais 6 anoPropriedades dos materiais 6 ano
Propriedades dos materiais 6 ano
Rosimeire Carlos Peixoto
 
Noções básicas de cinemática
Noções básicas de cinemáticaNoções básicas de cinemática
Noções básicas de cinemática
Angélica Brasil
 
O universo
O universoO universo
O universo
Isadora Girio
 
Experimento 2 velocidade média
Experimento 2  velocidade médiaExperimento 2  velocidade média
Experimento 2 velocidade média
luciano batello
 
Os movimentos da terra
Os movimentos da terraOs movimentos da terra
Os movimentos da terra
Professor
 
Acustica
AcusticaAcustica
Acustica
Rildo Borges
 

Mais procurados (20)

Propagação de Calor
Propagação de CalorPropagação de Calor
Propagação de Calor
 
Slide - Aula teórica densidade
Slide - Aula teórica densidadeSlide - Aula teórica densidade
Slide - Aula teórica densidade
 
Refração da luz
Refração da luzRefração da luz
Refração da luz
 
Composição do ar
Composição do arComposição do ar
Composição do ar
 
Estados da água
Estados da águaEstados da água
Estados da água
 
9 ano cinemática_aula
9 ano cinemática_aula9 ano cinemática_aula
9 ano cinemática_aula
 
Tranformações fisicas e quimicas
Tranformações fisicas e quimicasTranformações fisicas e quimicas
Tranformações fisicas e quimicas
 
Movimento Circular Uniforme
Movimento Circular UniformeMovimento Circular Uniforme
Movimento Circular Uniforme
 
Força e movimento
Força e movimentoForça e movimento
Força e movimento
 
8ano - Aula 12 - circuito elétrico.pptx
8ano -  Aula 12 -  circuito elétrico.pptx8ano -  Aula 12 -  circuito elétrico.pptx
8ano - Aula 12 - circuito elétrico.pptx
 
Ar atmosférico
Ar atmosférico Ar atmosférico
Ar atmosférico
 
Energia mecânica
Energia mecânicaEnergia mecânica
Energia mecânica
 
Mru movimento retilineo uniforme
Mru   movimento retilineo uniformeMru   movimento retilineo uniforme
Mru movimento retilineo uniforme
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
Propriedades dos materiais 6 ano
Propriedades dos materiais 6 anoPropriedades dos materiais 6 ano
Propriedades dos materiais 6 ano
 
Noções básicas de cinemática
Noções básicas de cinemáticaNoções básicas de cinemática
Noções básicas de cinemática
 
O universo
O universoO universo
O universo
 
Experimento 2 velocidade média
Experimento 2  velocidade médiaExperimento 2  velocidade média
Experimento 2 velocidade média
 
Os movimentos da terra
Os movimentos da terraOs movimentos da terra
Os movimentos da terra
 
Acustica
AcusticaAcustica
Acustica
 

Semelhante a Estados fisicos e estado de agregacao das moleculas

Aulão de introdução a química geral
Aulão  de introdução a química geralAulão  de introdução a química geral
Aulão de introdução a química geral
Adrianne Mendonça
 
Mudança de fase
Mudança de faseMudança de fase
Mudança de fase
Gleyton Gomes
 
UFVJM - Líquidos e Mudanças de Estado
UFVJM - Líquidos e Mudanças de EstadoUFVJM - Líquidos e Mudanças de Estado
UFVJM - Líquidos e Mudanças de Estado
marianafolgado
 
estados fisicos da materia COMPLETO......docx
estados fisicos da materia COMPLETO......docxestados fisicos da materia COMPLETO......docx
estados fisicos da materia COMPLETO......docx
AndreaMarlidosSantos
 
AULA - MUDANÇAS DE ESTADO FÍSICO DAS SUBSTÂNCIAS.pptx
AULA - MUDANÇAS DE ESTADO FÍSICO DAS SUBSTÂNCIAS.pptxAULA - MUDANÇAS DE ESTADO FÍSICO DAS SUBSTÂNCIAS.pptx
AULA - MUDANÇAS DE ESTADO FÍSICO DAS SUBSTÂNCIAS.pptx
RaulCsar8
 
Sem título 1
Sem título 1Sem título 1
Sem título 1
EEB Francisco Mazzola
 
As mudanças dos estados físicos da água
As mudanças dos estados físicos da água As mudanças dos estados físicos da água
As mudanças dos estados físicos da água
Mary Alvarenga
 
Líquidos e mudanças de estado
Líquidos e mudanças de estadoLíquidos e mudanças de estado
Líquidos e mudanças de estado
Savyo Géssica
 
UFVJM – Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
UFVJM – Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e MucuriUFVJM – Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
UFVJM – Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
marianafolgado
 
A Água 5.ºano
A Água 5.ºano A Água 5.ºano
A Água 5.ºano
SlidesDoCostume
 
Estados físicos da matéria prof Ivanise Meyer
Estados físicos da matéria prof Ivanise MeyerEstados físicos da matéria prof Ivanise Meyer
Estados físicos da matéria prof Ivanise Meyer
Ivanise Meyer
 
Liquidos e sólidos
Liquidos e sólidosLiquidos e sólidos
Liquidos e sólidos
Fernando Lucas
 
ProprIEDADES FisicasQuimicasSubstancias.pdf
ProprIEDADES FisicasQuimicasSubstancias.pdfProprIEDADES FisicasQuimicasSubstancias.pdf
ProprIEDADES FisicasQuimicasSubstancias.pdf
PriscilaKitzinger
 
Capítulo 02 a água e suas propriedades
Capítulo 02   a água e suas propriedadesCapítulo 02   a água e suas propriedades
Capítulo 02 a água e suas propriedades
Igor Brant
 
Propriedades coligativas
Propriedades coligativasPropriedades coligativas
Propriedades coligativas
Ana Dias
 
5a SéRie áGua
5a SéRie   áGua5a SéRie   áGua
5a SéRie áGua
SESI 422 - Americana
 
Aula 1 - Química geral
Aula 1 - Química geralAula 1 - Química geral
Aula 1 - Química geral
alicyatalves
 
A água uma subst especial
A água uma subst especialA água uma subst especial
A água uma subst especial
ISJ
 
Livro projeto telaris capitulo 9 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 9 ciencias 6º anoLivro projeto telaris capitulo 9 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 9 ciencias 6º ano
Renan Silva
 
Mudança de fase (2017)
Mudança de fase (2017)Mudança de fase (2017)
Mudança de fase (2017)
Marco Antonio Sanches
 

Semelhante a Estados fisicos e estado de agregacao das moleculas (20)

Aulão de introdução a química geral
Aulão  de introdução a química geralAulão  de introdução a química geral
Aulão de introdução a química geral
 
Mudança de fase
Mudança de faseMudança de fase
Mudança de fase
 
UFVJM - Líquidos e Mudanças de Estado
UFVJM - Líquidos e Mudanças de EstadoUFVJM - Líquidos e Mudanças de Estado
UFVJM - Líquidos e Mudanças de Estado
 
estados fisicos da materia COMPLETO......docx
estados fisicos da materia COMPLETO......docxestados fisicos da materia COMPLETO......docx
estados fisicos da materia COMPLETO......docx
 
AULA - MUDANÇAS DE ESTADO FÍSICO DAS SUBSTÂNCIAS.pptx
AULA - MUDANÇAS DE ESTADO FÍSICO DAS SUBSTÂNCIAS.pptxAULA - MUDANÇAS DE ESTADO FÍSICO DAS SUBSTÂNCIAS.pptx
AULA - MUDANÇAS DE ESTADO FÍSICO DAS SUBSTÂNCIAS.pptx
 
Sem título 1
Sem título 1Sem título 1
Sem título 1
 
As mudanças dos estados físicos da água
As mudanças dos estados físicos da água As mudanças dos estados físicos da água
As mudanças dos estados físicos da água
 
Líquidos e mudanças de estado
Líquidos e mudanças de estadoLíquidos e mudanças de estado
Líquidos e mudanças de estado
 
UFVJM – Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
UFVJM – Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e MucuriUFVJM – Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
UFVJM – Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
 
A Água 5.ºano
A Água 5.ºano A Água 5.ºano
A Água 5.ºano
 
Estados físicos da matéria prof Ivanise Meyer
Estados físicos da matéria prof Ivanise MeyerEstados físicos da matéria prof Ivanise Meyer
Estados físicos da matéria prof Ivanise Meyer
 
Liquidos e sólidos
Liquidos e sólidosLiquidos e sólidos
Liquidos e sólidos
 
ProprIEDADES FisicasQuimicasSubstancias.pdf
ProprIEDADES FisicasQuimicasSubstancias.pdfProprIEDADES FisicasQuimicasSubstancias.pdf
ProprIEDADES FisicasQuimicasSubstancias.pdf
 
Capítulo 02 a água e suas propriedades
Capítulo 02   a água e suas propriedadesCapítulo 02   a água e suas propriedades
Capítulo 02 a água e suas propriedades
 
Propriedades coligativas
Propriedades coligativasPropriedades coligativas
Propriedades coligativas
 
5a SéRie áGua
5a SéRie   áGua5a SéRie   áGua
5a SéRie áGua
 
Aula 1 - Química geral
Aula 1 - Química geralAula 1 - Química geral
Aula 1 - Química geral
 
A água uma subst especial
A água uma subst especialA água uma subst especial
A água uma subst especial
 
Livro projeto telaris capitulo 9 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 9 ciencias 6º anoLivro projeto telaris capitulo 9 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 9 ciencias 6º ano
 
Mudança de fase (2017)
Mudança de fase (2017)Mudança de fase (2017)
Mudança de fase (2017)
 

Mais de Lucas pk'

SQR3 técnica de estudos
SQR3 técnica de estudosSQR3 técnica de estudos
SQR3 técnica de estudos
Lucas pk'
 
Richard feynman technique of study
Richard feynman technique of studyRichard feynman technique of study
Richard feynman technique of study
Lucas pk'
 
Esquema: como fazer uma leitura
Esquema: como fazer uma leituraEsquema: como fazer uma leitura
Esquema: como fazer uma leitura
Lucas pk'
 
Inteligencia em concursos - Professor Pier.
Inteligencia em concursos - Professor Pier.Inteligencia em concursos - Professor Pier.
Inteligencia em concursos - Professor Pier.
Lucas pk'
 
Test driven development tdd
Test driven development   tddTest driven development   tdd
Test driven development tdd
Lucas pk'
 
Decoro parlamentar
Decoro parlamentarDecoro parlamentar
Decoro parlamentar
Lucas pk'
 
Orientações e guia sobre estudos
Orientações e guia sobre estudosOrientações e guia sobre estudos
Orientações e guia sobre estudos
Lucas pk'
 
Testes de unidade
Testes de unidadeTestes de unidade
Testes de unidade
Lucas pk'
 
7 Myths of formal methods
7 Myths of formal methods7 Myths of formal methods
7 Myths of formal methods
Lucas pk'
 
Orientação a objetos para dummies - Acoplamento
Orientação a objetos para dummies - AcoplamentoOrientação a objetos para dummies - Acoplamento
Orientação a objetos para dummies - Acoplamento
Lucas pk'
 
Aprendendo inteligência pierluigi piazzi
Aprendendo inteligência   pierluigi piazziAprendendo inteligência   pierluigi piazzi
Aprendendo inteligência pierluigi piazzi
Lucas pk'
 
How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)
How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)
How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)
Lucas pk'
 
Socrates encontra marx peter kreeft
Socrates encontra marx   peter kreeftSocrates encontra marx   peter kreeft
Socrates encontra marx peter kreeft
Lucas pk'
 
Socrates encontra Descartes peter kreeft
Socrates encontra Descartes   peter kreeftSocrates encontra Descartes   peter kreeft
Socrates encontra Descartes peter kreeft
Lucas pk'
 
Matemática - Funções - Livro pdf
Matemática - Funções - Livro pdfMatemática - Funções - Livro pdf
Matemática - Funções - Livro pdf
Lucas pk'
 
Matemática - Geometria Analítica - Livro pdf
Matemática - Geometria Analítica - Livro pdfMatemática - Geometria Analítica - Livro pdf
Matemática - Geometria Analítica - Livro pdf
Lucas pk'
 
Matemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdf
Matemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdfMatemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdf
Matemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdf
Lucas pk'
 
Matemática - Geometria Plana - Livro pdf
Matemática - Geometria Plana - Livro pdfMatemática - Geometria Plana - Livro pdf
Matemática - Geometria Plana - Livro pdf
Lucas pk'
 
Matemática Básica - Livro pdf
Matemática Básica - Livro pdfMatemática Básica - Livro pdf
Matemática Básica - Livro pdf
Lucas pk'
 
Método de aprendizado/estudo feynman
Método de aprendizado/estudo feynmanMétodo de aprendizado/estudo feynman
Método de aprendizado/estudo feynman
Lucas pk'
 

Mais de Lucas pk' (20)

SQR3 técnica de estudos
SQR3 técnica de estudosSQR3 técnica de estudos
SQR3 técnica de estudos
 
Richard feynman technique of study
Richard feynman technique of studyRichard feynman technique of study
Richard feynman technique of study
 
Esquema: como fazer uma leitura
Esquema: como fazer uma leituraEsquema: como fazer uma leitura
Esquema: como fazer uma leitura
 
Inteligencia em concursos - Professor Pier.
Inteligencia em concursos - Professor Pier.Inteligencia em concursos - Professor Pier.
Inteligencia em concursos - Professor Pier.
 
Test driven development tdd
Test driven development   tddTest driven development   tdd
Test driven development tdd
 
Decoro parlamentar
Decoro parlamentarDecoro parlamentar
Decoro parlamentar
 
Orientações e guia sobre estudos
Orientações e guia sobre estudosOrientações e guia sobre estudos
Orientações e guia sobre estudos
 
Testes de unidade
Testes de unidadeTestes de unidade
Testes de unidade
 
7 Myths of formal methods
7 Myths of formal methods7 Myths of formal methods
7 Myths of formal methods
 
Orientação a objetos para dummies - Acoplamento
Orientação a objetos para dummies - AcoplamentoOrientação a objetos para dummies - Acoplamento
Orientação a objetos para dummies - Acoplamento
 
Aprendendo inteligência pierluigi piazzi
Aprendendo inteligência   pierluigi piazziAprendendo inteligência   pierluigi piazzi
Aprendendo inteligência pierluigi piazzi
 
How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)
How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)
How to solve a problem (Etapas para resolução de um problema)
 
Socrates encontra marx peter kreeft
Socrates encontra marx   peter kreeftSocrates encontra marx   peter kreeft
Socrates encontra marx peter kreeft
 
Socrates encontra Descartes peter kreeft
Socrates encontra Descartes   peter kreeftSocrates encontra Descartes   peter kreeft
Socrates encontra Descartes peter kreeft
 
Matemática - Funções - Livro pdf
Matemática - Funções - Livro pdfMatemática - Funções - Livro pdf
Matemática - Funções - Livro pdf
 
Matemática - Geometria Analítica - Livro pdf
Matemática - Geometria Analítica - Livro pdfMatemática - Geometria Analítica - Livro pdf
Matemática - Geometria Analítica - Livro pdf
 
Matemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdf
Matemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdfMatemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdf
Matemática - Geometria de posição e métrica - Livro pdf
 
Matemática - Geometria Plana - Livro pdf
Matemática - Geometria Plana - Livro pdfMatemática - Geometria Plana - Livro pdf
Matemática - Geometria Plana - Livro pdf
 
Matemática Básica - Livro pdf
Matemática Básica - Livro pdfMatemática Básica - Livro pdf
Matemática Básica - Livro pdf
 
Método de aprendizado/estudo feynman
Método de aprendizado/estudo feynmanMétodo de aprendizado/estudo feynman
Método de aprendizado/estudo feynman
 

Último

Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
WelidaFreitas1
 
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
ssuser701e2b
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Luana Neres
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
Mary Alvarenga
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
 
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 

Estados fisicos e estado de agregacao das moleculas

  • 1. 1 Química ESTADOS FÍSICOS E DE AGREGAÇÃO DAS MOLÉCULAS Uma substância pode ser encontrada no estado físico líquido, sólido ou gasoso. Estes diferentes aspectos são chamados de fases de agregação e dependem da temperatura e pressão. Para cada substância existe uma faixa de temperatura e pressão na qual ela mantém suas características como espécie, mudando apenas de fase de agregação. Exemplo: a substância água, à temperatura inferior ou igual à 0°C, submetida à pressão de 1atm, se encontra na fase sólida; entre 0°C e 100°C, submetida à mesma pressão, se encontra na fase líquida e a 100°C, também submetida à mesma pressão, passará para a forma de vapor de água, ou seja, fase gasosa. Fase gasosa Nesta fase as partículas da substância estão com maior energia cinética. Elas ficam muito distantes umas das outras. Movem-se com muita velocidade e colidem entre si. Um gás qualquer colocado dentro de uma garrafa de 1litro adquire a forma da garrafa e seu volume será de 1litro. Podemos dizer que uma substância na fase gasosa possui forma e volume variáveis. Por que os gases são compressíveis? Sabendo que os gases (ao contrário dos líquidos e sólidos) não têm volume fixo, com um aumento de pressão podemos comprimi-los, ou reduzir o seu volume.Os gases são compressíveis porque há muito espaço entre as partículas que os compõem. Fase Líquida Na fase líquida as partículas estão um pouco mais unidas em relação às partículas da fase gasosa, mas não totalmente unidas. Não há nenhum arranjo definido. A energia cinética é intermediária entre a fase gasosa e a fase sólida. As partículas nos líquidos “deslizam” umas sobre as outras e se movem. Isto é o que proporciona a fluidez no líquido. Todos os líquidos podem fluir, e alguns mais que os outros. A água, por exemplo, flui com mais facilidade que o mel. Então dizemos que a água tem baixa viscosidade e que o mel tem alta viscosidade. Os líquidos com baixa viscosidade oferecem menor resistência para fluir. Fase Sólida Na fase sólida, as partículas que formam a substância possuem a menor energia cinética; elas permanecem praticamente imóveis, unidas por forças de atração mútuas e dispostas, em geral, de acordo com um arranjo geométrico definido.
  • 2. 2 No caso das moléculas de água, esse arranjo é em forma de anéis, no qual sempre há um átomo de hidrogênio entre dois de oxigênio. O arranjo das moléculas de água, na fase sólida, é o responsável pelo aumento do seu volume. Então, ao se congelar, a água se expande, formando o gelo que é menos denso que a água na fase líquida. Um bloco de mármore, sobre uma mesa, muda de forma e volume com o passar do tempo? Podemos concluir que uma substância sólida possui forma e volume próprios. MUDANÇA DE FASES E GRÁFICOS No nosso dia a dia observamos que o gelo se derrete sob a ação do calor transformando-se em água. A água ferve sob calor mais intenso transformando-se em vapor de água. A água, neste caso, apresenta três estados: sólido, líquido e gasoso. São também chamado de estados físicos ou estado de agregação da matéria. Quando se transformam de um estado para o outro chamamos de Mudança de Estados Físicos. Cada transformação recebe um nome. sólida líquida vapor Fusão – mudança do estado sólido para o líquido. Vaporização – mudança do estado líquido para o gasoso. Liquefação ou Condensação – mudança do estado gasoso para o líquido. Solidificação – mudança do estado líquido para o sólido. Sublimação – mudança do estado sólido para o gasoso e vice-versa.
  • 3. 3 A fusão obedece a algumas leis: - uma determinada substância funde-se sempre na mesma temperatura, em determinada pressão. Essa temperatura é o ponto de fusão (PF) A água se funde a 0ºC e o ferro a 1500°C. - durante a fusão, a temperatura permanece constante, ou seja, não é alterada. - durante a fusão, as substâncias aumentam de volume, exceto a água, ferro e a prata. A temperatura em que uma substância começa a se solidificar é a mesma que ela começa a se fundir. O ponto de solidificação é o mesmo que o ponto de fusão. A mudança da fase líquida para gasosa é dada de três maneiras. A evaporação é um processo mais lento que ocorre sem temperatura e pressão determinada. A ebulição é um processo rápido e depende de cada substância que possui a sua temperatura e pressão já determinada. É caracterizada pelo aparecimento de grande quantidade de bolhas. A ebulição obedece à algumas leis: - as substância entram em ebulição sempre na mesma temperatura. - durante a ebulição, a temperatura segue inalterada. Usamos o termo liquefação para indicar o aumento de pressão, transformando o sólido em gás. A sublimação é um processo desencadeado a partir de uma temperatura e pressão determinadas e não passa pela fase líquida.
  • 4. 4 Gráfico das Mudanças de Estados Físicos: