SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
ESCALA
(O ESPAÇO DA GEOGRAFIA)
http://profalexandregangorra.blogspot.com.br/
01 - (Mackenzie SP/Janeiro/2006)
Com base no mapa, calcule o tamanho real
aproximado da rua Maria Antônia
a) 375 m
b) 4,16 km
c) 3,75 km
d) 37,5 m
e) 3750 m
02 - (Mackenzie SP/Janeiro/2006)
Considere que a distância real, em linha reta,
entre Conchas e Pereiras, no interior de São
Paulo seja de 7,5 km. Isso equivale a 1 cm no
mapa. Em que escala o mapa foi desenhado?
a) 1: 7 500 000
b) 1: 750 000
c) 1: 750
d) 1: 7 500
e) 1: 75 000
03 - (Fatec SP/2006)
Considere um mapa a ser usado em sala de aula
para representar diferentes temas geográficos.
Assinale a alternativa que relaciona,
corretamente, a escala, a área mapeada e o
exemplo.
04 - (UFPB PB/2006)
O cartograma, ao lado, é uma representação do
Projeto de Integração das Bacias Setentrionais
do Nordeste, mais conhecido como
Transposição do Rio São Francisco, que prevê,
entre outros objetivos, atender a cidade de
Campina Grande.
Com base no cartograma e usando o recurso da
escala gráfica, a extensão do EIXO LESTE até
Campina Grande é estimada em:
(OBS: considere a distância, no mapa, de
Campina Grande ao Eixo Leste igual a 3 cm)
a) 100 km
b) 200 km
c) 300 km
d) 400 km
e) 500 km
05 - (UFLA MG/2005)
Em um mapa de uma cidade qualquer, para que
a distância real entre dois pontos seja de 3 km,
a distância medida no mapa e a escala
deveriam ser, respectivamente, de
a) 1,5 cm e 1: 30000000.
b) 2 cm e 1: 150000.
c) 3 cm e 1: 2000000.
d) 6 cm e 1: 1000000.
e) 2,5 cm e 1: 250000.
06 - (UFRN RN/2005)
Um professor de Geografia solicitou aos alunos
que representassem, por meio de cartogramas,
os resultados de um estudo sobre o bairro onde
a escola está localizada. Foram colocadas à
disposição dos alunos duas bases cartográficas
com as seguintes escalas: cartograma 1 - escala
de 1:25.000; cartograma 2 - escala de 1:500.000.
Considerando que devem ser representados, no
mapa, ruas, avenidas e outros componentes do
bairro, os alunos devem utilizar o:
a) cartograma 1, porque a escala é maior e
oferece a possibilidade de representação de
mais detalhes.
b) cartograma 2, porque a escala é menor,
possibilitando trabalhar com mais detalhes.
c) cartograma 1, porque a escala é menor,
sendo ideal para trabalhos com pequenas
áreas.
d) cartograma 2, porque a escala é maior,
sendo ideal para representar mais detalhes
de uma determinada área.
07 - (UECE/CE/1ªFase/Janeiro/2005)
Considere mapas com as seguintes escalas
numéricas:
I. 1: 1.000.000
II. 1: 2.000.000
III. 1: 1.000
IV. 1: 2.000
Pode-se afirmar corretamente que:
a) Dentre as escalas apresentadas, III é a
maior, servindo para mapeamentos de
detalhe, inclusive de áreas urbanas.
b) A escala II é a maior, viabilizando
mapeamentos com elevado grau de
detalhamento.
c) As escalas III e IV permitem o mapeamento
de áreas extensas, superiores a 1.000.000
km
2
, como o Estado do Ceará.
d) A escala I é a que melhor se adequa para o
mapeamento detalhado do município de
Fortaleza.
08 - (Fatec SP/2005)
Para indicar a localização de casas comerciais e
edificações antigas em uma área de 250.000m2,
de uma metrópole como São Paulo (SP), as
plantas mais adequadas estão na escala:
a) 1: 500.000.
c) 1: 5.000.
e) 1: 100.000.
b) 1: 250.000.
d) 1: 50.000.
09 - (UEG GO/Janeiro/2005)
No mapa, cuja escala é 1:55.000.000, a
distância, em linha reta, entre as cidades de São
Paulo e Brasília é de 1,6 cm. Na realidade, essa
distância é de aproximadamente
a) 880 km
b) 1200 m
c) 8875 km
d) 239 km
e) 890 m
10 - (UFAM AM/2005)
Os principais elementos de um mapa são a
escala, a projeção cartográfica, os símbolos e
convenções.
A escala é:
a) um instrumento de alta tecnologia para
obtenção de informações da superfície
terrestre.
b) a declividade de um terreno.
c) a proporção entre o desenho (mapa) e a
superfície real.
d) o conjunto de linhas, sobre o qual se pode
desenhar um mapa.
e) um sinal que representa aspectos do terreno.
11 - (UFPel RS/2005)
A representação da realidade estabelece uma
correspondência entre as dimensões do terreno
e as do papel. Para que se consiga representar
com clareza os elementos da realidade, é
fundamental a escolha da forma de
representação e da escala adequadas.
Observe as figuras a seguir, alusivas a três tipos
diferentes de representação da superfície
terrestre.
Com base nas informações anteriores e em seus
conhecimentos, é correto afirmar que
tradicionalmente se utiliza:
a) uma escala grande, como mostra a Figura 3,
capaz de representar grandes superfícies da
Terra, com muitos detalhes, como no caso
de cartas topográficas na escala de 1: 1.000.
b) uma escala pequena, como aparece na
Figura 1, para mostrar uma área muito
extensa, com poucos detalhes, como no
caso de mapas na escala de 1: 1.250.000.
c) uma escala pequena, como a da Figura 2,
quando os elementos devem aparecer muito
reduzidos, como no caso de um mapa na
escala de 1: 1.000.
d) uma escala muito grande, como mostra a
Figura 3, para representar, com grande
riqueza de detalhes, áreas de uma cidade,
como no caso da escala 1: 1.000.000.
e) uma escala grande, como mostra a Figura 1,
que representa áreas menores, porém com
maior grau de detalhamento, como no caso
de cartas topográficas na escala 1: 500.000.
12 - (Fepecs/2005)
Observe as figuras.
I) II)
III) IV)
V)
Todas as figuras representam a mesma área de
uma determinada cidade. As variações na
representação cartográfica da figura I até a figura
V resultam:
a) do efeito provocado pela diminuição da
escala na representação cartográfica;
b) do efeito provocado pelo aumento da escala
na representação cartográfica;
c) da maior distância do cartógrafo em relação
ao objeto representado;
d) da menor distância do cartógrafo em relação
ao objeto representado;
e) da mudança de posição do objeto
representado pelo recurso cartográfico.
13 - (PUC MG/2005)
Considerando-se que a distância entre os
extremos Leste e o Oeste do perfil topográfico
abaixo é de aproximadamente 650 km, estando
expressa em 14 cm, e que a altitude máxima do
perfil é de 2000 m e está expressa por 1cm, as
escalas horizontal e vertical nele apresentadas
estão CORRETAMENTE indicadas em:
1 cm
a) vertical = 1:2000000 / horizontal = 1:200000
b) vertical = 1:200000 / horizontal = 1:4642000
c) vertical = 1:4642000 / horizontal = 1:2000000
d) vertical = 1:4642 / horizontal = 1:2000000
14 - (UEPG PR/Julho/2005)
Com relação aos mapas e cartas geográficos,
seus elementos e classificação, assinale o
que for correto.
01. O elemento que estabelece a relação ou a
proporção entre a dimensão real de um lugar
e sua representação no mapa é denominado
de escala.
02. O método mais comum de representar as
elevações do relevo são as curvas de nível,
linhas que ligam pontos ou cotas de igual
altitude em intervalos iguais.
04. A representação de uma superfície esférica
em um plano, o mapa, ou um sistema plano
de paralelos e meridianos sobre os quais
pode-se desenhar um mapa é a projeção
cartográfica.
08. Os mapas básicos mostram temas
específicos como relevo, clima, solos,
hidrografia (mapas físicos); fitogeografia e
zoogeografia (mapas biogeográficos), além
dos mapas econômicos, políticos e outros.
16. Uma escala numérica é representada
através de uma linha reta graduada
enquanto que uma escala gráfica é
representada sob a forma de uma razão
(1:50.000) ou de uma proporção (1/50.000).
15 - (UEM PR/Julho/2005)
Assinale o que for correto sobre as escalas de
representação, recorrendo à figura quando
necessário.
Fonte: PEREIRA, D.; SANTOS, D. e
CARVALHO, M. de. Geografia: Ciência do
Espaço.
São Paulo: Atual, 1998. p. 12.
01. A riqueza de detalhes que pode ser
observada em um mapa é diretamente
proporcional à escala, ou seja, quanto maior
for a escala, maior será a riqueza de
detalhes.
02. A utilização de escalas diferentes nos
permite visualizar aspectos diferentes das
realidades geográficas. Assim, a escolha
desta ou daquela escala não é uma decisão
meramente técnica e, sim, política e
estratégica. O cartógrafo, ao escolher a
escala, pode omitir ou revelar informações
ou, então, localizar o fenômeno representado
com muita ou com pouca precisão.
04. Todo mapa é uma representação reduzida
da realidade e é a escala que indica essa
redução. A escala, por exemplo, do mapa B
indica que a superfície real foi reduzida
13.000.000 (treze milhões) de vezes.
08. As escalas dos mapas A e C revelam,
respectivamente, que um centímetro no
mapa representa, na realidade, 2.000 km e
7,5 km.
16. As escalas mais utilizadas na confecção de
mapas são as numéricas e as gráficas. O
tipo de escala utilizada nos mapas da figura
é um exemplo de escala numérica.
32. O tamanho da escala varia de acordo com a
área a ser representada no mapa. Uma área
pequena, como um bairro, exige uma escala
grande. Uma área grande, como o Brasil,
exige uma escala pequena.
64. Conforme a escala do mapa aumenta, a área
representada aumenta. Assim, pode-se
afirmar que o mapa A foi construído em uma
escala grande e o mapa C em uma escala
pequena.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliação de geografia 6º ano - 1º bimestre
Avaliação de geografia 6º ano - 1º bimestreAvaliação de geografia 6º ano - 1º bimestre
Avaliação de geografia 6º ano - 1º bimestrePriscila Silva Andrade
 
Ficha 1_Geografia_7ºano
Ficha 1_Geografia_7ºanoFicha 1_Geografia_7ºano
Ficha 1_Geografia_7ºanoProf. S F
 
Prova do 1° ano coordenadas, movimentos e fusos horários
Prova do 1° ano   coordenadas, movimentos e fusos horáriosProva do 1° ano   coordenadas, movimentos e fusos horários
Prova do 1° ano coordenadas, movimentos e fusos horáriosSergiouesc
 
atividade de geografia
atividade de geografiaatividade de geografia
atividade de geografiaBroma Spazi
 
Representações do espaço Geográfico.
Representações do espaço Geográfico.Representações do espaço Geográfico.
Representações do espaço Geográfico.welisgarcia
 
Geo 7º ano mt treinamento de questões objetivas 2ª etapa 2014 gabarito
Geo 7º ano mt treinamento de questões objetivas 2ª etapa 2014 gabaritoGeo 7º ano mt treinamento de questões objetivas 2ª etapa 2014 gabarito
Geo 7º ano mt treinamento de questões objetivas 2ª etapa 2014 gabaritoCBM
 
Atividade avaliativa de geografia
Atividade avaliativa de geografiaAtividade avaliativa de geografia
Atividade avaliativa de geografiaKatiuscia Soares
 
Geo 7º ano m 1ª prova b 2ª etapa 2014.doc gabarito
Geo 7º ano m 1ª prova b 2ª etapa 2014.doc gabaritoGeo 7º ano m 1ª prova b 2ª etapa 2014.doc gabarito
Geo 7º ano m 1ª prova b 2ª etapa 2014.doc gabaritoCBM
 

Mais procurados (20)

Avaliação de geografia 6º ano - 1º bimestre
Avaliação de geografia 6º ano - 1º bimestreAvaliação de geografia 6º ano - 1º bimestre
Avaliação de geografia 6º ano - 1º bimestre
 
Avaliação diagnóstica 6º ano
Avaliação diagnóstica 6º anoAvaliação diagnóstica 6º ano
Avaliação diagnóstica 6º ano
 
Avaliação de Geografia - Cartografia
Avaliação de Geografia - CartografiaAvaliação de Geografia - Cartografia
Avaliação de Geografia - Cartografia
 
Avaliação de recuperação 9º ano (1)
Avaliação de recuperação 9º ano (1)Avaliação de recuperação 9º ano (1)
Avaliação de recuperação 9º ano (1)
 
Escala cartografica
Escala cartograficaEscala cartografica
Escala cartografica
 
Avaliação diagnostica de geografia 6 ano
Avaliação diagnostica  de geografia 6 anoAvaliação diagnostica  de geografia 6 ano
Avaliação diagnostica de geografia 6 ano
 
Ficha 1_Geografia_7ºano
Ficha 1_Geografia_7ºanoFicha 1_Geografia_7ºano
Ficha 1_Geografia_7ºano
 
Prova do 1° ano coordenadas, movimentos e fusos horários
Prova do 1° ano   coordenadas, movimentos e fusos horáriosProva do 1° ano   coordenadas, movimentos e fusos horários
Prova do 1° ano coordenadas, movimentos e fusos horários
 
atividade de geografia
atividade de geografiaatividade de geografia
atividade de geografia
 
6° ano a
6° ano a6° ano a
6° ano a
 
Representações do espaço Geográfico.
Representações do espaço Geográfico.Representações do espaço Geográfico.
Representações do espaço Geográfico.
 
Geo 7º ano mt treinamento de questões objetivas 2ª etapa 2014 gabarito
Geo 7º ano mt treinamento de questões objetivas 2ª etapa 2014 gabaritoGeo 7º ano mt treinamento de questões objetivas 2ª etapa 2014 gabarito
Geo 7º ano mt treinamento de questões objetivas 2ª etapa 2014 gabarito
 
Atividade avaliativa de geografia
Atividade avaliativa de geografiaAtividade avaliativa de geografia
Atividade avaliativa de geografia
 
Geo 7º ano m 1ª prova b 2ª etapa 2014.doc gabarito
Geo 7º ano m 1ª prova b 2ª etapa 2014.doc gabaritoGeo 7º ano m 1ª prova b 2ª etapa 2014.doc gabarito
Geo 7º ano m 1ª prova b 2ª etapa 2014.doc gabarito
 
Avaliação 9 ano geografia ii bimestre
Avaliação 9 ano geografia ii bimestreAvaliação 9 ano geografia ii bimestre
Avaliação 9 ano geografia ii bimestre
 
Atividades america do sul e paralelos
Atividades america do sul e paralelosAtividades america do sul e paralelos
Atividades america do sul e paralelos
 
Escalas: Conceitos e Aplicações
Escalas: Conceitos e AplicaçõesEscalas: Conceitos e Aplicações
Escalas: Conceitos e Aplicações
 
Atividades com pontos cardeais
Atividades com pontos cardeaisAtividades com pontos cardeais
Atividades com pontos cardeais
 
Atividade escalas
Atividade escalasAtividade escalas
Atividade escalas
 
Avaliação diagnóstica geo 6º ano
Avaliação diagnóstica geo 6º anoAvaliação diagnóstica geo 6º ano
Avaliação diagnóstica geo 6º ano
 

Destaque

As grandes bacias hidrográficas brasileiras
As grandes bacias hidrográficas brasileirasAs grandes bacias hidrográficas brasileiras
As grandes bacias hidrográficas brasileirasRaquel Avila
 
Estrutura e rochas
Estrutura e rochasEstrutura e rochas
Estrutura e rochasProfessor
 
Hidrografia Brasileira - Rogerio, Carlos Eduardo
Hidrografia Brasileira - Rogerio, Carlos EduardoHidrografia Brasileira - Rogerio, Carlos Eduardo
Hidrografia Brasileira - Rogerio, Carlos EduardovaldeniDinamizador
 

Destaque (7)

As grandes bacias hidrográficas brasileiras
As grandes bacias hidrográficas brasileirasAs grandes bacias hidrográficas brasileiras
As grandes bacias hidrográficas brasileiras
 
Tc chicote
Tc chicoteTc chicote
Tc chicote
 
Catalogo TC Chicotes 2011
Catalogo TC Chicotes 2011Catalogo TC Chicotes 2011
Catalogo TC Chicotes 2011
 
Estrutura e rochas
Estrutura e rochasEstrutura e rochas
Estrutura e rochas
 
1ºANO: ESCALA CARTOGRÁFICA
1ºANO: ESCALA CARTOGRÁFICA1ºANO: ESCALA CARTOGRÁFICA
1ºANO: ESCALA CARTOGRÁFICA
 
Pequeno dicionário geográfico
Pequeno dicionário geográficoPequeno dicionário geográfico
Pequeno dicionário geográfico
 
Hidrografia Brasileira - Rogerio, Carlos Eduardo
Hidrografia Brasileira - Rogerio, Carlos EduardoHidrografia Brasileira - Rogerio, Carlos Eduardo
Hidrografia Brasileira - Rogerio, Carlos Eduardo
 

Semelhante a Escala

Unidade2 2 a_lista_setor371_revisao_sartre
Unidade2 2 a_lista_setor371_revisao_sartreUnidade2 2 a_lista_setor371_revisao_sartre
Unidade2 2 a_lista_setor371_revisao_sartreAdemir Aquino
 
Atividade sobre Escala
Atividade sobre EscalaAtividade sobre Escala
Atividade sobre EscalaEliena Leal
 
Exercícios escala cbasica
Exercícios escala cbasicaExercícios escala cbasica
Exercícios escala cbasicadanilabgis
 
Csc geo - cartografia projeções cartográficas-lista
Csc   geo - cartografia projeções cartográficas-listaCsc   geo - cartografia projeções cartográficas-lista
Csc geo - cartografia projeções cartográficas-listaJakson Raphael Pereira Barbosa
 
Obj geografia - cartografia projeções cartográficas-lista
Obj   geografia - cartografia projeções cartográficas-listaObj   geografia - cartografia projeções cartográficas-lista
Obj geografia - cartografia projeções cartográficas-listaJakson Raphael Pereira Barbosa
 
Privest, 3º EM Exercícios complementares AP.: 01 MÓD.: 01
Privest, 3º EM  Exercícios complementares AP.: 01 MÓD.: 01Privest, 3º EM  Exercícios complementares AP.: 01 MÓD.: 01
Privest, 3º EM Exercícios complementares AP.: 01 MÓD.: 01Rodrigo R Ribeiro
 
006_8°ano_Elementos da Cartografia .pdf
006_8°ano_Elementos da Cartografia .pdf006_8°ano_Elementos da Cartografia .pdf
006_8°ano_Elementos da Cartografia .pdfTATIANIDASILVAJOVINO1
 
Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercíciosCapitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercíciosClaudio Henrique Ramos Sales
 
cartografia-conceitos-basicos-prof.mauricio.ppt
cartografia-conceitos-basicos-prof.mauricio.pptcartografia-conceitos-basicos-prof.mauricio.ppt
cartografia-conceitos-basicos-prof.mauricio.pptleiapcsj
 
Aulas 1º Téc. Integrados - Cartografia e Escala
Aulas 1º Téc. Integrados - Cartografia e EscalaAulas 1º Téc. Integrados - Cartografia e Escala
Aulas 1º Téc. Integrados - Cartografia e EscalaEduardo Mendes
 
Cartografia: Elementos do Mapa
Cartografia: Elementos do MapaCartografia: Elementos do Mapa
Cartografia: Elementos do MapaEduardo Mendes
 
exercicio de aplicação de Cartografia.pptx
exercicio de aplicação de Cartografia.pptxexercicio de aplicação de Cartografia.pptx
exercicio de aplicação de Cartografia.pptxnomeinspirado
 
Cartografia04
Cartografia04Cartografia04
Cartografia04sesi8
 
Escalas cartográficas
Escalas cartográficasEscalas cartográficas
Escalas cartográficasThais Veloso
 
Geografia para concursos dicas para o concurso IBGE 2015 - Escala Cartografia...
Geografia para concursos dicas para o concurso IBGE 2015 - Escala Cartografia...Geografia para concursos dicas para o concurso IBGE 2015 - Escala Cartografia...
Geografia para concursos dicas para o concurso IBGE 2015 - Escala Cartografia...Rafael Gatto
 

Semelhante a Escala (20)

Unidade2 2 a_lista_setor371_revisao_sartre
Unidade2 2 a_lista_setor371_revisao_sartreUnidade2 2 a_lista_setor371_revisao_sartre
Unidade2 2 a_lista_setor371_revisao_sartre
 
Atividade sobre Escala
Atividade sobre EscalaAtividade sobre Escala
Atividade sobre Escala
 
Exercícios escala cbasica
Exercícios escala cbasicaExercícios escala cbasica
Exercícios escala cbasica
 
Csc geo - cartografia projeções cartográficas-lista
Csc   geo - cartografia projeções cartográficas-listaCsc   geo - cartografia projeções cartográficas-lista
Csc geo - cartografia projeções cartográficas-lista
 
Obj geografia - cartografia projeções cartográficas-lista
Obj   geografia - cartografia projeções cartográficas-listaObj   geografia - cartografia projeções cartográficas-lista
Obj geografia - cartografia projeções cartográficas-lista
 
escalas
escalasescalas
escalas
 
Privest, 3º EM Exercícios complementares AP.: 01 MÓD.: 01
Privest, 3º EM  Exercícios complementares AP.: 01 MÓD.: 01Privest, 3º EM  Exercícios complementares AP.: 01 MÓD.: 01
Privest, 3º EM Exercícios complementares AP.: 01 MÓD.: 01
 
Geografia cartografia
Geografia   cartografiaGeografia   cartografia
Geografia cartografia
 
Escala
EscalaEscala
Escala
 
006_8°ano_Elementos da Cartografia .pdf
006_8°ano_Elementos da Cartografia .pdf006_8°ano_Elementos da Cartografia .pdf
006_8°ano_Elementos da Cartografia .pdf
 
Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercíciosCapitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
 
cartografia-conceitos-basicos-prof.mauricio.ppt
cartografia-conceitos-basicos-prof.mauricio.pptcartografia-conceitos-basicos-prof.mauricio.ppt
cartografia-conceitos-basicos-prof.mauricio.ppt
 
Projeções cartográficas
Projeções cartográficasProjeções cartográficas
Projeções cartográficas
 
Aulas 1º Téc. Integrados - Cartografia e Escala
Aulas 1º Téc. Integrados - Cartografia e EscalaAulas 1º Téc. Integrados - Cartografia e Escala
Aulas 1º Téc. Integrados - Cartografia e Escala
 
Cartografia: Elementos do Mapa
Cartografia: Elementos do MapaCartografia: Elementos do Mapa
Cartografia: Elementos do Mapa
 
elementos dos mapas.pdf
elementos dos mapas.pdfelementos dos mapas.pdf
elementos dos mapas.pdf
 
exercicio de aplicação de Cartografia.pptx
exercicio de aplicação de Cartografia.pptxexercicio de aplicação de Cartografia.pptx
exercicio de aplicação de Cartografia.pptx
 
Cartografia04
Cartografia04Cartografia04
Cartografia04
 
Escalas cartográficas
Escalas cartográficasEscalas cartográficas
Escalas cartográficas
 
Geografia para concursos dicas para o concurso IBGE 2015 - Escala Cartografia...
Geografia para concursos dicas para o concurso IBGE 2015 - Escala Cartografia...Geografia para concursos dicas para o concurso IBGE 2015 - Escala Cartografia...
Geografia para concursos dicas para o concurso IBGE 2015 - Escala Cartografia...
 

Mais de Alexandre Gangorra (18)

Agropecuária
AgropecuáriaAgropecuária
Agropecuária
 
Atividade industrial
Atividade industrialAtividade industrial
Atividade industrial
 
Coordenadas geográficas
Coordenadas geográficasCoordenadas geográficas
Coordenadas geográficas
 
Demografia
DemografiaDemografia
Demografia
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
 
Formas e estruturas geológicas
Formas e estruturas geológicasFormas e estruturas geológicas
Formas e estruturas geológicas
 
Formas e movimentos da terra
Formas e movimentos da terraFormas e movimentos da terra
Formas e movimentos da terra
 
Fusos horários
Fusos horáriosFusos horários
Fusos horários
 
Geopolítica
GeopolíticaGeopolítica
Geopolítica
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Hidrografia
HidrografiaHidrografia
Hidrografia
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Clima
ClimaClima
Clima
 
Organizações supranacionais e blocos
Organizações supranacionais e blocosOrganizações supranacionais e blocos
Organizações supranacionais e blocos
 
Solos
SolosSolos
Solos
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Vegetação
VegetaçãoVegetação
Vegetação
 
Dicionario geografico
Dicionario geograficoDicionario geografico
Dicionario geografico
 

Último

O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxpatriciapedroso82
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxmariiiaaa1290
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 

Escala

  • 1. ESCALA (O ESPAÇO DA GEOGRAFIA) http://profalexandregangorra.blogspot.com.br/ 01 - (Mackenzie SP/Janeiro/2006) Com base no mapa, calcule o tamanho real aproximado da rua Maria Antônia a) 375 m b) 4,16 km c) 3,75 km d) 37,5 m e) 3750 m 02 - (Mackenzie SP/Janeiro/2006) Considere que a distância real, em linha reta, entre Conchas e Pereiras, no interior de São Paulo seja de 7,5 km. Isso equivale a 1 cm no mapa. Em que escala o mapa foi desenhado? a) 1: 7 500 000 b) 1: 750 000 c) 1: 750 d) 1: 7 500 e) 1: 75 000 03 - (Fatec SP/2006) Considere um mapa a ser usado em sala de aula para representar diferentes temas geográficos. Assinale a alternativa que relaciona, corretamente, a escala, a área mapeada e o exemplo. 04 - (UFPB PB/2006) O cartograma, ao lado, é uma representação do Projeto de Integração das Bacias Setentrionais do Nordeste, mais conhecido como Transposição do Rio São Francisco, que prevê, entre outros objetivos, atender a cidade de Campina Grande. Com base no cartograma e usando o recurso da escala gráfica, a extensão do EIXO LESTE até Campina Grande é estimada em: (OBS: considere a distância, no mapa, de Campina Grande ao Eixo Leste igual a 3 cm) a) 100 km b) 200 km c) 300 km d) 400 km e) 500 km 05 - (UFLA MG/2005) Em um mapa de uma cidade qualquer, para que a distância real entre dois pontos seja de 3 km,
  • 2. a distância medida no mapa e a escala deveriam ser, respectivamente, de a) 1,5 cm e 1: 30000000. b) 2 cm e 1: 150000. c) 3 cm e 1: 2000000. d) 6 cm e 1: 1000000. e) 2,5 cm e 1: 250000. 06 - (UFRN RN/2005) Um professor de Geografia solicitou aos alunos que representassem, por meio de cartogramas, os resultados de um estudo sobre o bairro onde a escola está localizada. Foram colocadas à disposição dos alunos duas bases cartográficas com as seguintes escalas: cartograma 1 - escala de 1:25.000; cartograma 2 - escala de 1:500.000. Considerando que devem ser representados, no mapa, ruas, avenidas e outros componentes do bairro, os alunos devem utilizar o: a) cartograma 1, porque a escala é maior e oferece a possibilidade de representação de mais detalhes. b) cartograma 2, porque a escala é menor, possibilitando trabalhar com mais detalhes. c) cartograma 1, porque a escala é menor, sendo ideal para trabalhos com pequenas áreas. d) cartograma 2, porque a escala é maior, sendo ideal para representar mais detalhes de uma determinada área. 07 - (UECE/CE/1ªFase/Janeiro/2005) Considere mapas com as seguintes escalas numéricas: I. 1: 1.000.000 II. 1: 2.000.000 III. 1: 1.000 IV. 1: 2.000 Pode-se afirmar corretamente que: a) Dentre as escalas apresentadas, III é a maior, servindo para mapeamentos de detalhe, inclusive de áreas urbanas. b) A escala II é a maior, viabilizando mapeamentos com elevado grau de detalhamento. c) As escalas III e IV permitem o mapeamento de áreas extensas, superiores a 1.000.000 km 2 , como o Estado do Ceará. d) A escala I é a que melhor se adequa para o mapeamento detalhado do município de Fortaleza. 08 - (Fatec SP/2005) Para indicar a localização de casas comerciais e edificações antigas em uma área de 250.000m2, de uma metrópole como São Paulo (SP), as plantas mais adequadas estão na escala: a) 1: 500.000. c) 1: 5.000. e) 1: 100.000. b) 1: 250.000. d) 1: 50.000. 09 - (UEG GO/Janeiro/2005) No mapa, cuja escala é 1:55.000.000, a distância, em linha reta, entre as cidades de São Paulo e Brasília é de 1,6 cm. Na realidade, essa distância é de aproximadamente a) 880 km b) 1200 m c) 8875 km d) 239 km e) 890 m 10 - (UFAM AM/2005) Os principais elementos de um mapa são a escala, a projeção cartográfica, os símbolos e convenções. A escala é: a) um instrumento de alta tecnologia para obtenção de informações da superfície terrestre. b) a declividade de um terreno. c) a proporção entre o desenho (mapa) e a superfície real. d) o conjunto de linhas, sobre o qual se pode desenhar um mapa. e) um sinal que representa aspectos do terreno. 11 - (UFPel RS/2005) A representação da realidade estabelece uma correspondência entre as dimensões do terreno e as do papel. Para que se consiga representar com clareza os elementos da realidade, é fundamental a escolha da forma de representação e da escala adequadas. Observe as figuras a seguir, alusivas a três tipos diferentes de representação da superfície terrestre.
  • 3. Com base nas informações anteriores e em seus conhecimentos, é correto afirmar que tradicionalmente se utiliza: a) uma escala grande, como mostra a Figura 3, capaz de representar grandes superfícies da Terra, com muitos detalhes, como no caso de cartas topográficas na escala de 1: 1.000. b) uma escala pequena, como aparece na Figura 1, para mostrar uma área muito extensa, com poucos detalhes, como no caso de mapas na escala de 1: 1.250.000. c) uma escala pequena, como a da Figura 2, quando os elementos devem aparecer muito reduzidos, como no caso de um mapa na escala de 1: 1.000. d) uma escala muito grande, como mostra a Figura 3, para representar, com grande riqueza de detalhes, áreas de uma cidade, como no caso da escala 1: 1.000.000. e) uma escala grande, como mostra a Figura 1, que representa áreas menores, porém com maior grau de detalhamento, como no caso de cartas topográficas na escala 1: 500.000. 12 - (Fepecs/2005) Observe as figuras. I) II) III) IV) V) Todas as figuras representam a mesma área de uma determinada cidade. As variações na representação cartográfica da figura I até a figura V resultam: a) do efeito provocado pela diminuição da escala na representação cartográfica; b) do efeito provocado pelo aumento da escala na representação cartográfica; c) da maior distância do cartógrafo em relação ao objeto representado; d) da menor distância do cartógrafo em relação ao objeto representado; e) da mudança de posição do objeto representado pelo recurso cartográfico. 13 - (PUC MG/2005) Considerando-se que a distância entre os extremos Leste e o Oeste do perfil topográfico abaixo é de aproximadamente 650 km, estando expressa em 14 cm, e que a altitude máxima do perfil é de 2000 m e está expressa por 1cm, as escalas horizontal e vertical nele apresentadas estão CORRETAMENTE indicadas em: 1 cm a) vertical = 1:2000000 / horizontal = 1:200000 b) vertical = 1:200000 / horizontal = 1:4642000 c) vertical = 1:4642000 / horizontal = 1:2000000 d) vertical = 1:4642 / horizontal = 1:2000000 14 - (UEPG PR/Julho/2005) Com relação aos mapas e cartas geográficos, seus elementos e classificação, assinale o que for correto. 01. O elemento que estabelece a relação ou a proporção entre a dimensão real de um lugar e sua representação no mapa é denominado de escala. 02. O método mais comum de representar as elevações do relevo são as curvas de nível, linhas que ligam pontos ou cotas de igual altitude em intervalos iguais. 04. A representação de uma superfície esférica em um plano, o mapa, ou um sistema plano de paralelos e meridianos sobre os quais pode-se desenhar um mapa é a projeção cartográfica.
  • 4. 08. Os mapas básicos mostram temas específicos como relevo, clima, solos, hidrografia (mapas físicos); fitogeografia e zoogeografia (mapas biogeográficos), além dos mapas econômicos, políticos e outros. 16. Uma escala numérica é representada através de uma linha reta graduada enquanto que uma escala gráfica é representada sob a forma de uma razão (1:50.000) ou de uma proporção (1/50.000). 15 - (UEM PR/Julho/2005) Assinale o que for correto sobre as escalas de representação, recorrendo à figura quando necessário. Fonte: PEREIRA, D.; SANTOS, D. e CARVALHO, M. de. Geografia: Ciência do Espaço. São Paulo: Atual, 1998. p. 12. 01. A riqueza de detalhes que pode ser observada em um mapa é diretamente proporcional à escala, ou seja, quanto maior for a escala, maior será a riqueza de detalhes. 02. A utilização de escalas diferentes nos permite visualizar aspectos diferentes das realidades geográficas. Assim, a escolha desta ou daquela escala não é uma decisão meramente técnica e, sim, política e estratégica. O cartógrafo, ao escolher a escala, pode omitir ou revelar informações ou, então, localizar o fenômeno representado com muita ou com pouca precisão. 04. Todo mapa é uma representação reduzida da realidade e é a escala que indica essa redução. A escala, por exemplo, do mapa B indica que a superfície real foi reduzida 13.000.000 (treze milhões) de vezes. 08. As escalas dos mapas A e C revelam, respectivamente, que um centímetro no mapa representa, na realidade, 2.000 km e 7,5 km. 16. As escalas mais utilizadas na confecção de mapas são as numéricas e as gráficas. O tipo de escala utilizada nos mapas da figura é um exemplo de escala numérica. 32. O tamanho da escala varia de acordo com a área a ser representada no mapa. Uma área pequena, como um bairro, exige uma escala grande. Uma área grande, como o Brasil, exige uma escala pequena. 64. Conforme a escala do mapa aumenta, a área representada aumenta. Assim, pode-se afirmar que o mapa A foi construído em uma escala grande e o mapa C em uma escala pequena.